– Foi tudo bem para evitar o Rebaixamento?

As “divisões inferiores” do futebol brasileiro são preocupantes. Times falidos, suscetíveis a esquemas e arranjos.

Não assisti ao jogo relatado abaixo, mas conheço a integridade do pessoal dos “Jogos Perdidos”, que retuitou a notícia. Vergonha!

Aliás, o que teve de ambulância indo embora do estádio, problemas para início de jogo e outras tantas coisas na última rodada…

Segue na imagem:

– Dia 31 é para Lamentar a existência de Marighella e Ustra, as estrelas-heróis dos radicais!

Quanta polêmica criada por uma ordem do presidente Bolsonaro aos militares (para que comemorem nos quartéis a data de 31 de Março, o começo de um golpe de estado contra João Goulart (Jango).

Quem é de extrema direita vai dizer que não existiu ditadura. Quem é de extrema esquerda vai dizer que os militares brasileiros matavam todos os inocentes. É o triste fanatismo que observamos em nosso país.

Claro que se você estudar de verdade, sem viés ideológico, verá que existia uma perigosa aproximação do Brasil com a União Soviética e os comunistas, numa provável revolução de esquerda. E verá que existiu a contra-revolução, a de direita, que a freou. O problema é que os militares assumiriam o poder transitoriamente, mas só largaram o Governo na década de 80.

Os dois lados geraram bandidos.

A esquerda, por exemplo, Mariguella, que escreveu em seu “Manual do Guerrilheiro Urbano” (uma literatura terrorista) que o “guerrilheiro deve atacar o sistema de impostos, mas não pode somente transtornar o sistema de coletas de impostos, mas o braço da violência revolucionária também deve se dirigir contra o Governo”.

O Coronel Brilhante Ustra foi sua versão de direita, tão violento quanto ele. Torturava sem dó nem piedade, fazia com que muitos fossem judiados e… se fossem inocentes equivocadamente detidos? Sem contar aqueles mortos por suas ordens simplesmente por serem vós contrária, mesmo que pacificamente.

Enfim: o Brasil não suporta mais esse discurso de ódio tanto da direita quanto da esquerda, que gera uma enxurrada de críticas a quem consegue se manter sensato.

Chega de aguentar gente com político de estimação, “bajulador de Bolsonaro” ou “paga-pau de Lula”. O país precisa de pessoas competentes, honestas e que demonstrem valores sociais.

Resultado de imagem para marighella ustra

Ustra ou Marighella? (Ops: o esquerdista não era negro, como retratado no filme de Wagner Moura).

– Quando querem confundir católicos de pouca fé! A ICAT e o discurso que ilude os fiéis.

Recebi esse vídeo há pouco tempo (embora verifico que tenha mais de um ano de exibição), onde há uma entrevista com Dom Marcelo Goldstein, da Igreja Católica Brasileira (ICAT, nenhum vínculo com o Vaticano), é o padre exorcista das celebridades”.

O religioso diz que “espíritos são enviados por outras pessoas ou pelo Diabo (alguns até por bebidas, dinheiro ou bens materiais) e que precisam ser doutrinados para irem ao céu”. É uma espécie de “espiritismo católico”que reza para o Papa Francisco mas confunde os fiéis, pois se intitula como Igreja Católica mesmo não sendo Apostólica Romana (sendo de um ramo, como citado acima, de “Apostólica Tradicional”. Enfim: é separada da Santa Mãe Igreja, mas quer dar a entender que estão unidos a Roma.

O Bispo da ICAT, por fim, diz que usa água lustral (com sal) para os rituais, por ser mais forte do que a água benta.

Curioso, diferente, mas ferindo em vários aspectos a fé católica verdadeira. Uma “armadilha” para pessoas de imaturidade na fé e que se deixam levar por discursos muito bem elaborados, mesmo que parecidos em alguns aspectos do que cremos.

Assista em: https://youtu.be/vM1xCmkxh9E

– Entendeu o Cariocão?

É por isso (também) que o futebol está chato: entenderam o Regulamento do Campeonato Carioca?

Confuso demais! A brincadeira, abaixo, do “Olé do Brasil” é bem oportuna.

Parece que quanto mais complicar, melhor para a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro. Proposital?

– O Equilíbrio Profissional, tão necessário a nós!

Recentemente, ouvi no quadro Mundo Corporativo da Rádio CBN, entrevista do jornalista Heródoto Barbeiro com o autor do livro “O sucesso está no equilíbrio”, Robert Wong.

Resumo-a em um adjetivo: Sensacional.

Primeiramente, o autor não pede para ser apresentado como professor, autor, escritor, consultor… Simplesmente, quer ser apresentado como “Ser Humano”. E ao longo, descreve a relação dos profissionais com sua vida pessoal. Especialmente àqueles que sacrificam a saúde pela carreira. Mais: retrata como os excessos prejudicam o dia-a-dia de todos, mesmo dos mais consagrados administradores.

Uma frase batida, mas verdadeira, é ressaltada a todo instante: o administrador deve trabalhar para viver, nunca viver para trabalhar.

Talvez até pelo momento em que me encontrava emocionalmente, ao ouvir a matéria, identifiquei-me com essa necessidade e lembrei-me de muitos que provavelmente pensassem da mesma forma. Talvez queiramos nos tornar excepcionais profissionais, e em alguma seara consigamos, mas a que custo? Se não nos sentimos prejudicados, a quem prejudicamos? Aos nossos familiares? A nós próprios, inconscientemente? Sou eu um workaholic (viciados em trabalho)? Seremos todos nós workaholics, devido as necessidades do trabalho? Lembramo-nos de que somos “Seres Humanos” e também cansamos, nos estressamos, “surtamos” como gostam de dizer alguns?

De fato, o equilíbrio emocional, a sensibilidade, a necessidade de estar não só em dia com os valores profissionais, mas principalmente os emocionais, espirituais e demais, sejam quaisquer esses valores, é fundamental para o bem estar pessoal. E, por tabela, também o será na vida profissional.

Para quem não teve a oportunidade de ouvir, abaixo o link da ótima entrevista da Rádio CBN:
http://cbn.globoradio.globo.com/cbn/editorias/mundocorporativo.asp

Resultado de imagem para equilibrio emocional

– O pênalti anulado em São Paulo 0x0 Palmeiras

Muita confusão sobre o lance do pênalti marcado de Reinaldo (SPFC) em Dudu (SEP). O árbitro Vinícius Furlan entendeu que o são-paulino empurrou o palmeirense e marcou tirou penal. Errou, foi simulação, Dudu se jogou. Raphael Claus, o VAR, avisou o árbitro da dúvida e ele foi rever no monitor, desmarcando-o.

Tudo certo no procedimento?

Tirando a demora, sim. Os lances de pênaltis estão no Protocolo do VAR, e devem ser sempre revistos. Ele, na dúvida, informa o árbitro do lance em questão, e é o próprio árbitro quem confirma ou não o que marcou na sua interpretação.

Houve uma certa confusão pois o comentarista da Rede Globo, Sandro Meira Ricci, disse que não deveria chamar o VAR em lances de interpretação. Errou no comentário, já que em penais, deve sim!

Já disse que a demora foi ruim, mas algumas outras coisas a serem ditas: Vinícius Furlan deveria ter experiência suficiente para interpretar corretamente na primeira visualização tal lance, em especial por estar perto da jogada (veja como ele marca convicto o pênalti).

Confesso que não vi a sequência. Mas Dudu simulou a queda (queda involuntária não foi, ele se jogou) e deveria receber o Cartão Amarelo. Recebeu?

Aprendemos a ver no estádio um novo momento: a comemoração de pênalti desmarcado. Vai ser frequente no Brasileirão…

 

– Aquilo que alguns estudantes gostariam de ouvir sobre bebidas. Sabe o quê é?

As desculpas podem deixar de ter sentido por parte dos beberrões. É que nos EUA uma universidade realizou uma pesquisa cujo resultado diz: Estudante que bebe é mais feliz!

E aí? Ficou feliz?

Extraído de: http://t.co/ZTSbZr1ToQ

ESTUDANTES QUE BEBEM SÃO MAIS FELIZES

Reclame, proteste, chore ou comemore, mas assuma: dentro da nossa vida social as bebidas alcoólicas quase sempre são convidadas de honra. E é durante a faculdade, quando a maioria já passou dos 18 anos, que acontecem as maiores extravagâncias – afinal, ter um porre e ir pra aula de ressaca é bem diferente de encarar uma reunião ‘séria’ com a cabeça latejando e o estômago girando que nem liquidificador. Mas, claro, sempre existem as exceções, aquele pessoal que quase nunca tem histórias pra contar bebe. Só que eles se sentem menos felizes do que os beberrões. Quem diz é a ciência.

Lá pelos Estados Unidos, pesquisadores de sociologia da Universidade Colgate entrevistaram 925 jovens universitários, para saber sobre os hábitos etílicos deles. E, entre os participantes, quem bebia bastante (mais de 4 drinks por festa para as mulheres, ou mais de 5 drinks para os homens) se sentia mais feliz que os abstêmios, principalmente com a vida social.

Dá para adivinhar fácil o motivo, né? Segundo a pesquisa, a bebedeira está associada a status. Quem não bebe é careta, chato; beber é cool. Aí quem participa das festas regadas à cerveja barata e vodka de garrafa plástica (ui..) paga de bacana entre a galera. É o que diz a pesquisa. (Tá, mas o álcool também deixa qualquer um mais sociável, aí fica bem fácil fazer amigos – mas é só passar um pouquinho do limite para você ficar marrento e insuportável)

E você, o que acha: quem bebe é realmente mais feliz?

Resultado de imagem para Bebidas embriagar

– Ótimo domingo começando em meia dúzia de cliques mobgráficos!

Bom dia!

Ontem ficamos ausentes do nosso bate-papo devido à empresa Vivo, que presta um péssimo serviço na manutenção da Fibra Ótica e acha natural deixar o cliente por mais de um dia sem Internet. Feito o desabafo, cá estamos de volta!

Para começar bem o dia, em fotografias, um despertar inspirador. Assim, bem cedinho, fui correr:

Durante o treino, conversando com Deus (aliás, a Liturgia desse domingo nos lembra o amor providencial e incondicional do Pai no Evangelho do Filho Pródigo). Desta feita, pedindo a São José, patrono das famílias, a fim que eu seja um bom homem em meu lar.

Pós-treino, alongando no jardim. E aqui temos duas oportunidades de contemplar a natureza. A primeira, entre nossas roseiras:

A segunda, com nossas quaresmeiras. Olhem só quantos tons de roxo!

Terminada toda atividade física, para o bem do corpo, da mente e da alma, ficar admirando por 5 minutinhos o sol nascendo:

Pronto. Inspirado, é hora de curtir as pessoas queridas. E se a fotografia é meu grande barato, fica aqui uma de ontem bem engraçada: alertei minha caçulinha que precisava ser uma menina boazinha, mas ela não me obedeceu… olha só o que aconteceu (adianto: é brincadeira apenas):

”Bem que meu papai avisou… se eu não me comportasse, ele iria falar para a cegonha me devolver à loja que fui comprada. Esse dia chegou!”, disse ela.

#FotografiaÉnossoHobby

– Amanhecer no Parque Botânico

Olhem só o amanhecer no Parque Botânico Eloy Chaves, aqui em Jundiaí, dias atrás: pato, ganso, tartaruga e peixes tomando o “sol da manhã”!

Ótimo sábado para todos, despertando com essa bela imagem da natureza clicada abaixo:

#FotografiaÉNossoHobby

 

– Mundo mais perigoso até nas Estrelas!

A Índia testou e derrubou nesta semana um satélite através de um potente míssil de defesa. Narendra Modi, o premier indiano, exaltou a nação pois se tornou, segundo ele, a mais nova potência espacial do planeta.

Somente os EUA, a China e a Rússia possuíam mísseis antissatélites. Na foto, o  poderoso Akash!

Tenho medo dessas coisas…

bomba.jpg

– A polêmica do Novo Mundial de Clubes da FIFA: o que você pensa?

Até com certa exaustão, muito se discutiu sobre o Mundial de Clubes em sua nova versão, proposto pela FIFA. Mas o que você pensa sobre ele? Aliás, perceberam que a entidade está menosprezando todos os outros já realizados?

Quais eram os torneios que davam a sensação de que o vencedor era Campeão Mundial de Clubes de Futebol ao longo da história?

Para a FIFA, somente os dela. Isso significa que as Copas Rio de 51 e 52 nada valeram, nem a Copa Intercontinental UEFA-Conmebol de 1960 a 1979 (jogos na Europa e na América do Sul), tampouco a Toyota Cup de 1980 a 2004 (quando passou a ser jogo único no Japão). E tudo isso somente pelo fato de que não foram organizados pela FIFA? Mas não existia futebol naquele período então?

A FIFA é a principal organizadora de eventos do futebol no mundo, mas não é a dona do esporte. Claro, não vai reconhecer ligas, entidades e outras iniciativas que concorram aos seus interesses financeiros. E por ser sabidamente tão corrupta e interesseira, não deve aceitar que exista futebol fora do ambiente FIFA.

Em Outubro de 2017, a própria FIFA reconheceu os Intercontinentais. (Relembre em: https://wp.me/p4RTuC-l1O). Nessa mesma época, deu caráter “Mundial” aos outros eventos (como a Taça Rio) sem o aceite pleno dele (detalhes em: https://wp.me/p4RTuC-hSz).

Em tese, só existem os campeões intercontinentais dos outros torneios antes dela, e mundiais a partir de 2005 (acrescentando o de 2000). Mas o próprio presidente da FIFA Gianni Infantino põe em descrédito os da própria entidade ao dizer que “teremos um REAL MUNDIAL de Clubes a partir de 2021”.

Ou seja: para ganhar dinheiro com algo novo, vale até desvalorizar seu próprio produto a ser retirado da prateleira!

bomba.jpg

– Ao menos, um intolerante mal educado resolveu reconhecer o erro?

Eu não sabia desse feliz desfecho: dias atrás, Gabriela Moreira, da Sportv, foi ofendida covardemente por mais um daqueles desrespeitosos cidadãos que pensam “tudo poder nas Redes Sociais”. Um fanático torcedor de futebol escreveu coisas impublicáveis quanto à sua honra.

Diante da enorme repercussão na mídia, houve uma humilde e correta demonstração de arrependimento do mesmo, pedindo desculpas pela sua estupidez.

Vale a pena ler toda a história, no link em: https://uolesportevetv.blogosfera.uol.com.br/2019/03/23/gremista-chama-reporter-da-globo-de-vadia-e-se-arrepende-apos-reacao/

bomba.jpg

– A precoce febre consumista: pobres pais cujas filhas gostam de LOL…

Há, “de vez em vez” (ou seja, sempre!), modismos entre as crianças. Agora é a vez da fase das bonequinhas LOL, que custam uma fortuna! Caras, caríssimas, “carésimas” (me ajudem a inventar qualquer termo para dizer que são caras mesmo).

Pois bem, uma associação quer denunciar o fabricante ao Ministério Público pelo incentivo ao consumismo na infância. Quem conhece, sabe que as meninas ficam malucas pela série de acessórios e cores que acompanham os brinquedos.

Sinceramente, penso que o mercado e a educação que os pais dão às crianças é que deve regular a relação…

Sobre esse fato, em: https://emais.estadao.com.br/blogs/ser-mae/esquecam-a-momo-e-vamos-falar-sobre-a-boneca-lol/

bomba.jpg

– Por mais Tadeus em todas as áreas do Futebol!

Apenas 1’46” de muito sentimento e razão!

Tadeu, goleiro da Ferroviária, disserta sobre consciência tática, disposição, respeito à camisa, profissionalismo, torcida e… gratidão!

Em um vídeo curto, tudo o que um torcedor gosta (e precisa, pois tais palavras e ideias andam escassas) ouvir:

Assista em: t.co/pJ9YgxdyP3

https://t.co/pJ9YgxdyP3?ssr=true

 

– 5a em 6 cliques!

Para mais um bom dia de vida, mais uma oportunidade de buscar inspiração. E através de fotografias inspiradoras, incentivar à prática esportiva, os cuidados com a alma, o prazer pela natureza e a valorização da família.

Assim, 6 poses mobgráficas para compartilhar a rotina matutina desta 5a feira:

O 1o clique: Acordando bem cedo para o cooper diário. Sem preguiça para o horário, vamos suar a camisa?

O 2o clique: Enquanto faço os exercícios físicos, converso com o Alto. Hoje, pedindo a intercessão da Virgem Maria (sob a invocação de Nossa Senhora Desatadora dos Nós) a Jesus Cristo, seu Filho e Nosso Deus:

O 3o clique: Depois de correr, alongar! E fazer isso em meio as flores, é algo muito relaxante. Veja essa cor do botão de uma das roseiras mais produtivas aqui de casa:

O 4o clique: E não é que resolvi dar um aperaltada depois da corrida? Aqui, 7h00 “em ponto” na Divisa de Jundiaí e Itupeva. Parei bem embaixo do Pé-de-Chorão para clicar esse magnífico sol:

O 5o clique: Uma inspiradora imagem do Parque Botânico Eloy Chaves, há pouco. Repare como os patos e gansos brigam pelo espaço com os peixes, iluminados pelo reflexo da água! A natureza é sempre sensacional…

O 6o clique: não me esqueci que hoje é dia de #tbt. E no meu, o registro da minha filhota mais velha (faz 6 5 anos) com o por-do-sol ao fundo. Criança e Paisagem totalmente integradas!

De tal forma, fica o desejo de uma ótima quinta-feira a todos nós, cuidando sempre do corpo, da alma e da mente.

#FOTOGRAFIAéNOSSOhobby

– Henzel será lembrado por mim!

O que dizer de alguém que cai num acidente de avião onde quase todos morrem e ele é um dos pouquíssimos sobreviventes, retoma a vida, ensina e orienta aos outros viverem intensamente para que a vivência valha a pena e… morre “jogando bola”?

O jornalista Rafael Henzel, que resistiu à queda do acidente aéreo no vôo da Chapecoense, faleceu aos 45 anos de infarto, enquanto se divertia praticando futebol com os amigos.

Que descanse em paz. E a capa do seu livro “VIVA COMO SE ESTIVESSE DE PARTIDA” deve ser lembrado por todos nós. Afinal, não sabemos nem o dia e nem a hora da nossa despedida.

Resultado de imagem para Rafael Henzel Livro

– Sumiram?

Procurando por aí as informações sobre o Resultado das Eleições do Sindicato dos Árbitros Paulistas (SAFESP) e… nada!

Sumiram?

Que “nada mesmo”; elas não ocorreram.

Basicamente (entre outras coisas que estão na Justiça), não foi aceita a chapa da oposição  pois o candidato Aurélio Sant’Anna Martins não reside na capital paulista, e sendo de Jacareí, não poderia se dedicar a causa (além da questão de ser árbitro atuante). Mesmo o Estatuto de 2004 dizendo que tudo isso era bobagem, o comitê eleitoral do Sindicato fez valer o de 2003 (que colocava essas condições). A chapa, se assinou ele, bobeou. Insisto: deveria fazer pressão para valer na oportunidade o correto, de 2004, a fim de evitar isso.

Mas como justificar que o outro candidato, o situacionista e atual presidente, Arthur Alves Junior, está na Paraíba (um pouco longe da capital paulista, creio eu) e trabalha como Presidente da Comissão de Árbitros da Federação Paraibana de Futebol? Não é pelo sindicato de lá, mas pelo “patrão”.

Ou anula as duas chapas ou aceita-se as duas. Afinal, não são situações similares de dedicação exclusiva exigidas e compatibilidades?

O que será que a FPF está pensando sobre tudo isso, não?

Hum…

Resumindo: as Eleições estão suspensas até que se decida pela Justiça.

Ops: apenas a Coluna do seu Euclydes Zamperetti Fiori, no Blog do Paulinho, tem tratado do assunto (e com muita imparcialidade e correção, faça-se o registro). Soube até que está sendo atacado por covardes diante da sua isenção e honestidade. Mas me questiono: os meios isentos de jornalismo esportivo, voltados à arbitragem, não existem ou abdicaram da cobertura? Olha só que nicho a ser explorado e que não é: o  de escrever sobre a arbitragem de futebol, já que existe essa lacuna

Em tempo: não sou jornalista esportivo, tenho um blog opinativo dada à minha formação e sou dedicado a outras atividades profissionais.

Meu texto anterior sobre esse assunto pode ser acessado aqui: https://professorrafaelporcari.com/2019/03/05/carta-aberta-de-um-nao-eleitor-nao-militante-nao-sindicalizado-e-nao-entusiasta-do-safesp-nem-de-coafesp-ou-orgao-apocrifo/

Acrescento também essa interessante matéria do Blog Olhar Olímpico, do UOL, sobre esse mesmo assunto: https://olharolimpico.blogosfera.uol.com.br/2019/03/25/justica-suspende-eleicao-do-sindicato-dos-arbitros-apos-acusacao-de-fraude/

Resultado de imagem para Cartão amarelo ou Vermelho

– Tite e a re-conquista da Empatia!

Sempre gostei muito do trabalho do treinador Tite. Porém, sejamos justos que as contestações que está recebendo neste momento como treinador da Seleção Brasileira, muitas delas, são justas (mesmo com o excepcional índice de aproveitamento, acima de 80%, embora contra adversários nem sempre incontestáveis).

Quando o técnico Carlos Alberto Parreira, indiscutivelmente um estudioso do futebol, respeitadíssimo no Exterior e entre seus pares, disse que no futebol “o gol somente é um detalhe” (dentro de um contexto onde explicava seus conceitos), o mundo caiu-lhe sobre a cabeça. Não é o linguajar que o torcedor gosta de ouvir, pois traz antipatia

Tite, quando ganhava o Mundial de Clubes pelo Corinthians, estava sendo considerado um “semi-Deus”. E com justiça! Com mérito, chegou a Seleção. Se o time joga bem, ninguém se importa com termos como “treinabilidade”, incorporados ao vocabulário do esporte por ele. Mas quando o time joga mal (como está jogando, independente dos placares e dos testes de novos nomes), tudo conspira contra. Evitar certas demonstrações de superioridade, se fazer próximo e aberto às críticas, se faz necessário para não se perder a simpatia. Só que, num sábado à tarde, quando você vê a Seleção Pentacampeã do Mundo (que, sabemos, diminuiu sua qualidade nos últimos anos) empatar com o humilde Panamá, não se pode em hipótese alguma dar entrevistas usando justificativas de que observou o funcionamento das “sinapses no último terço”, que o time ousou com “extremos desequilibrantes” e o importante é “performar com resultado”.

Pô, Tite, nem todo mundo vai te entender. É claro que esse vocabulário não altera o placar do jogo, mas modifica o apoio ou a repulsa do torcedor e aumenta ou diminui a pressão. É EVITÁVEL usar tais vocábulos.

Me recordo que um dia discuti sobre “como todo grande pensador pode ter o ego massageado ao criar um termo, um modismo ou um conceito”. Trazendo isso ao futebol: Rinus Michel criou o Carrosel Holandês que assombrou os anos 70; Guardiola o Tik-Tak mais recentemente. Se voltarmos na história, o (na época) revolucionário WM de Herbert Chapman (treinador do Arsenal) que mudou os conceitos naquele momento histórico. E ao falar com palavras não usuais e termos fora do futebol (não condeno isso, apenas questiono), Adenor Bacchi estaria querendo mostrar a criação de  um novo modelo ou conceito de futebol, no qual futuramente lembraremos dele? O do modelo de “sinapses rápidas desequilibrastes”?

Tomara que, usando a linguagem mais formal, não seja somente “diálogo flácido para acalentar bovino: (conversa mole para boi dormir). Torço pelo Tite, vejo que a equipe melhorou nesta apresentação contra a República Tcheca (embora nunca se possa avaliar um trabalho pelos dois últimos jogos), mas buscar a empatia e evitar a subida a um pedestal é importante. Nesse momento difícil de remontagem da Seleção e de futebol contestável, o quanto menos colocar o “bumbum na janela”, melhor.

Resultado de imagem para Dicionário Aurélio

– Os russos na Venezuela não é algo muito preocupante?

As Tropas Militares da Rússia chegaram para blindar Caracas do suposto medo de uma invasão dos EUA (embora a justificativa seja a de “treinamento e cooperação”), a fim de tirar o ditador Nicolas Maduro do poder. 

Se teremos guerra, não sei. Mas se ocorrer morrerão venezuelanos inocentes. E quem vencer se aproveitará da Amazônia! Tudo isso do lado mais “inseguro” / vulnerável do Brasil: o Norte! 

Uma história surge como boato (que quase pegou): os russos estariam estudando a possível queda de OVNI que caiu por lá. Inacreditável que um Fake News desse possa tomar corpo (desmentido no dia seguinte).

OVNI? Só ser for Objeto Venezuelano Não Identificado.

Resultado de imagem para Venezuela Maduro

– Genilson contra Pepê: era futebol?

Que lance violentíssimo vimos no Sul do Brasil, hein? 

Genilson (do Juventude de Caxias) acertou Pepê (do Grêmio) com uma tesoura perigosíssima. Ao assistí-lo, pense: vale apenas a suspensão automática por 1 jogo?

É esporte, minha gente. Não é guerra!

O lance em: https://es.pn/2ur8E05

Resultado de imagem para Genilson Pepe

– A Briga de Rodrigo Maia e Bolsonaro faz com que tenhamos medo dos rumos do país.

Temos ouvido falar sempre de abandonar as práticas da Velha Política. Mas como fazer isso com os mesmos políticos?

A história (e a lógica) mostram: o quanto antes um Governo tentar aprovar seus projetos na Câmara dos Deputados, melhor! Depois fica difícil com a natural queda de popularidade (quando assume o cargo, normalmente está com índices mais elevados) e os desgastes do relacionamento são naturais.

Mas eis que leio no Estadão, no sábado:

“Bolsonaro precisa ter mais tempo para cuidar da Previdência e menos tempo cuidando do Twitter, porque senão a reforma não vai avançar”.

E eu que pensei que jamais concordaria com Rodrigo Maia!…

bomba.jpg

– FLAxFLU com VAR desprezado.

Que “Engana-Mané” vimos no Maracanã domingo! Uma vergonha o que vimos no  tempo final do clássico carioca. 

Bruno Henrique (FLA) pegou pelo pescoço (literalmente) Caio Henrique (FLU) e o bate-boca começou. O jogo estava nos acréscimos e o árbitro João Batista de Arruda fez uma tremeeeeenda vista grossa. Estando com o VAR, era só chamá-lo para tirar a dúvida dos principais incitadores da confusão. Não o fez. Ou melhor: fez média!

Depois disso, Abel Braga, bem esperto, sacou o Bruno Henrique (FLA) para não ser expulso. Eu faria o mesmo sendo o treinador do Flamengo. 

Mas na sequência, infantilmente Pablo Dyego (FLU) atinge o adversário Léo Duarte (FLA) com uma patada no rosto. Colocou o pezão na cara do adversário, e aí quem se deu mal foi o Fluminense, pois ficou impossível não dar o cartão vermelho na Luta Livre que estava virando. 

Confesso: a ação de não expulsar os jogadores que se envolveram na confusão, estando no Maracanã e com o VAR, foi uma pipocada (ou “feitura de média”) muito grande. Constrangedor!

Resultado de imagem para fla flu

– A novela Red Bull e os capítulos finais: Paulista fora mesmo?

Sempre fazendo de maneira honesta e transparente, sem boataria mas com informações concretas, uma das minhas últimas postagens sobre o assunto de parceria ou não da Red Bull com o Paulista (afinal, eu também estou de saco cheio disso).

Cronologicamente:

  • Quando o Paulista estava bem, na Série A1 do Paulistão e ainda disputando o Brasileirão nas divisões menores, o Red Bull estava na A3 Regional e queria jogar no Jayme Cintra – ainda não era desejo de parceria, mas também não houve acordo de locação.
  • Quando a matriz austríaca resolveu dar um UP nos negócios envolvendo futebol (são profissionais – ganhar títulos, além de ter o nome divulgado, faz parte da estratégia de merketing), pensou-se em associação, fusão, co-gestão ou parceria com clube(s). A priori, Oeste (um time quase que cigano mas com vaga na série B do Brasileirão) e Paulista (pelo Estádio, pela praça – logisticamente perfeita – e pela torcida).
  • Apesar dos assustadores 30 milhões de reais em dívidas aproximadamente que o Paulista FC tem (boa parte trabalhistas), o Red Bull fez toda a contabilidade do Galo para saber onde dava para diminuir, com quem pode renegociar, onde dava para acertar. Até ao Juizado da Vara do Trabalho em Campinas o Toro Loko foi! Aqui, isenção de erros da diretoria do Paulista pois uma juíza não aceitou a 1a proposta do Red Bull para, em assumindo o Paulista, assumir as dívidas.
  • Jogar no Jayme Cintra arrendado, assumindo o Oeste e mantendo o Paulista como um clube independente (mas parceiro) foi uma ideia – descartada.
  • Adiquirir um terreno para se contruir uma Arena Red Bull e fincar raízes na cidade de Jundiaí foi sim ventilado (e uma área à beira da Anhanguera, no Bairro dos Fernandes, estudado com cuidado), permitindo que o custo pudesse valer a pena para algo próprio.
  • Negociar o Bragantino – que foi o interessado em buscar o Red Bull, tornou-se uma possibilidade. Porém, falamos de uma empresa que negocia seriamente, com paciência e atropelos, e um presidente de clube folclórico, Marquinhos Cheddid, que anteriormente negou tudo em nome da cidade e da memória do pai Nabi; depois o mesmo anunicou negócio “praticamente fechado” por 45 milhões de reais e colocou uma data-limite (1o de abril), com a bobagem de possível “contrato com prazo indeterminado”. Ninguém assina contrato assim.
  • Nesse derradeiro capítulo, a Folha de São Paulo, em sua versão na Internet desta 3a feira, trouxe que Boa (MG) e Criciúma (SC) também eram clubes interessados/ de interesse.

Enfim: repito que “quando a noiva é rica, bonita e cheia de virtudes, todos querem casar”.

Agora, como ficará o Paulista? Ficará gerido pela Kah Sports, através da sua empresa Fut-Talentos (portanto, de poder impactante muito menor que o Red Bull teria) que passou pela Barbarense e pelo São Bernardo (mas que no começo da negociação tinha como cartão de visitas “ser o gestor que ajudou o Fortaleza a subir para a série A do Brasileirão”).

Repetirei como uma mantra que tenho feito: torcemos todos para o sucesso do nosso querido Paulista FC, mas por quanto o Galo está sendo entregue ao Fut-Talentos? Isso é importante: o Paulista está recebendo para deixar a empresa usar a camisa e o nome tradicional de 110 anos, ou aceitou tudo isso SEM CONTRATO ASSINADO e de graça, para não pedir licença da 4a divisão de 2019?

Respeitosamente, mas com objetividade: deixamos um grupo de empresários assumir o Galo somente para o time entrar em campo, sem receber nada (Qual o percentual de venda dos garotos? E quanto investiram no Paulista em si – e não só em atletas?) e com apenas o acerto “de boca”, sem anda assinado?

Tomara que dê certo, torcerei, mas isso não tira o meu direito em achar que a situação é bem pior do que pensamos. Afinal, tudo é muito obscuro… E tenho certeza que há conselheiros, pessoas de boa vontade e colaboradores do Paulista que estnao padecendo com essa situação como estou, querendo que tudo fosse diferente – mas que estão de mãos atadas!

bomba.jpg

– O Comércio de Empreendedores Tradicionais fechando as portas em Jundiaí.

Vi com tristeza que o Credi-Nino e a Papelaria Santa Terezinha estão fechando as portas na Terra da Uva. Juntar-se-ão com Lojas Magalhães (lembram do Papai Noel que subia e descia inflando-se, ao lado do “falecido” Cine Ipiranga?), de Festão, do Credi-Tranquilo ou do Bolinha Brinquedos e Pererê. Lembrando ainda da Trel, da Pauliceia e de tantos outros tradicionalíssimos nomes jundiaienses.

Os motivos são vários: dificuldade em manter o negócio, desinteresse dos herdeiros por outros rumos e concorrência acirrada com as grandes redes. Afinal, vejam os “grandões nacionais” que esses comércios concorriam.

Vida que segue! Ficarão na memória da cidade e boa sorte aos ex-comerciantes.

bomba.jpg

– Festa de Nossa Senhora da Anunciação

Hoje é a festa em que se celebra Nossa Senhora da Anunciação, a invocação do dia em que, simbolicamente 9 meses antes do Nascimento de Jesus, o anjo Gabriel anunciou que a Virgem de Nazaré estava no Plano de Deus para gerar o Salvador. Maria, sem titubear, aceitou tal missão.

Rezemos o Angelus, propícia oração para essa data:

O Anjo do Senhor anunciou a Maria.

  1. E Ela concebeu do Espírito Santo.

Ave Maria cheia de graça, o Senhor é conVosco. Bendita sois Vós entre as mulheres, e bendito é o fruto do Vosso ventre, Jesus.

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém.

  1. Eis aqui a serva do Senhor.
  2. Faça-se em Mim segundo a Vossa palavra.

Ave Maria…

E o Verbo divino encarnou.

  1. E habitou entre nós.

Ave Maria…

  1. Rogai por nós, Santa Mãe de Deus.
  2. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.
  3. Oremos.

Infundi, Senhor, como Vos pedimos, a Vossa graça nas nossas almas, para que nós, que pela Anunciação do Anjo conhecemos a Encarnação de Jesus Cristo, Vosso Filho, pela Sua Paixão e Morte na Cruz, sejamos conduzidos à glória da ressurreição. Por Nosso Senhor Jesus Cristo Vosso Filho que é Deus conVosco na unidade do Espírito Santo.

Amém.

bomba.jpg