– Tóffoli: o fazedor de média?

Depois de inúmeras críticas por agradar o PT em suas polêmicas decisões, o juiz do STF Dias Tóffoli resolveu encerrar as investigações do COAF que poderiam prejudicar Flávio Bolsonaro.

Seria uma oportunidade para se dizer que não é nem de Esquerda ou de Direita?

Pode até ser. Mas está fazendo média, e assim, prejudicando o país. Ambas decisões  dos últimos anos, por parte dele, são equivocadíssimas, não restam dúvidas. Sempre ajudando o Executivo e/ou seus pares, nunca a Justiça propriamente dita.

Resultado de imagem para dias toffoli

Anúncios

– Mundo ensandecido, parte 4: Para ser justo, depende da Religião?

A religião deve determinar se o cara pode ser juiz do Supremo Tribunal Federal?

Bolsonaro quer dizer “o quê” quando fala sobre indicar ao STF um Ministro “extremamente evangélico”? Não tem que ser assim; nem extremamente católico, nem radicalmente ateu, muito menos fanaticamente agnóstico, tampouco judeu ou muçulmano.

Não importa a religião ou não: tem que ser simplesmente um Ministro justo e sensato, na medida certa!

Tempos difíceis de coerência social… é tão difícil ser razoável em questões da sociedade?

– O Ministro da Justiça no Senado.

Já passaram alguns dias das primeiras revelações do “The Interceptor Brasil”, e sem o calor e frescor do acontecido, já dá para entender melhor o ocorrido, não?

Hoje, pelo que se lê e se concatena, se vê a preocupação em si de não permitir que um crime (ou crimes) seja(m) impune(s). Para mim, tanto Dallagnol quanto Moro poderiam ter evitado o diálogo, mas nele não se vê nada demais ou coisa que possa anular um julgamento. Ao ler em ordem cronológica o ocorrido (por quê o Interceptor divulgou coisas soltas, sem a sequência pela ordem?) e o teor, não dá para transformar Lula em um “injusto condenado”. Afinal, os delitos foram cometidos e não existe nesse todo nenhuma falsa imputação (embora, insisto, as implicações mais me parecem no campo ético do que legal; no criminal não há do que se discutir).

Aliás, Sérgio Moro foi aos senadores explicar o caso do vazamento das conversas com a promotoria. Mas esse, na verdade, não é o foco da postagem. Aqui, fica o fato curioso e destaque para: Renan Calheiros, com 13 inquéritos no STF, Humberto Costa, o “Drácula” das planilhas da Odebrecht, e outros membros reconhecidamente suspeitos do Senado sabatinando o ex-juiz. 

Não é uma espécie de exemplo da “banana que quer comer o macaco”? A “mortadela fatiando a máquina”? Ou, bem claro: uma inversão de valores?

De 0 a 10, qual a credibilidade que você dá ao Senado?

Insisto: não tenho partido e não gosto de rotulações de ideologia de Direita ou Esquerda. Mas querer anular o julgamento do Lula pelas conversas (escrevo pela enésima vez: questionáveis eticamente, mas não criminalmente) parece mais coisa de fanatismo e de adorador lulista. E, ao mesmo tempo, achar tudo normal sem ao menos fazer um contraponto se deveria ter-se evitado o diálogo, também é radicalismo do outro extremo.

Resultado de imagem para Moro senadores

– A quem um Advogado servirá?

Por conta dos episódios lamentáveis que envolveram meses atrás João de Deus, o jornalista Augusto Nunes, tempos atrás, leu na Rádio Jovem Pan uma “carta do respeitado jurista Heráclito Fontoura Sobral Pinto aos advogados em geral”, datada dos anos 1940, onde procura dissertar: qual é a função verdadeira do advogado?

Seria ela, incontestavelmente, defender o Direito do seu cliente? Ou seria ela promover a Justiça?

Esse debate surgiu pelo fato de existirem, segundo a lógica do documento, causas indefensáveis e que um correto advogado não aceitaria defender por questão da própria Justiça! A não ser que caia em tentação e minta para socorrer seu cliente.

Fica a questão: um bom advogado deve mentir? Mas não estamos falando justamente de Justiça, Ética, Honestidade… valores indiscutíveis à nossa sociedade?

Diante de tudo isso, vale refletir: por quê a modelo Najila, que acusa Neymar de estupro, está no seu 4º advogado, pois outros desistiram da causa?

Resultado de imagem para quem foi sobral pinto

– A Insistência das Lagostas e Vinho Caro para o STF não é uma afronta à sociedade?

Em um país onde faltam hospitais e leitos, escolas e creches, além de recursos financeiros para outras necessidades, o gasto do dinheiro público (que vem do meu, do seu e dos nossos impostos) deve ser algo muito cuidadoso, não?

Mas não é o que se vê: na semana passada, escandalizamo-nos com a licitação do Supremo Tribunal Federal para a compra de grandes quantidades de Lagosta, Camarão e Vinho Caríssimo, com a recomendação de que “o vinho, em sua totalidade, deve ter sido envelhecido em barril de carvalho francês, americano ou ambos, de primeiro uso, por período mínimo de 12 meses”.

A Justiça Federal suspendeu esse processo, num ato de bom senso, mas ontem o STF conseguiu derrubar a suspensão e fazer valer o edital de compra.

Tais mordomias não nos fazem desacreditar no Supremo?

bomba.jpg

– Danilo LIVRE!

Claro que a brincadeira que dá o título dessa postagem – DANILO LIVRE – é uma alusão ao Lula Livre defendido por fanáticos de Esquerda que não aceitam a prisão em segunda instância do ex-presidente corrupto. Justamente por uma deputada da antiga base aliada dos Governos anteriores (Maria do Rosário) e defensora de Luís Inácio,   Danilo recebeu a sentença de “ficar no xilindró”. Ela conseguiu que a Justiça determinasse 6 meses de prisão domiciliar do humorista.

Motivo? Se sentiu ofendida por uma piada feita contra ela.

Respeitosamente, todos podem se sentir ofendidos e processar por constrangimento se não gostarem de um esquete humorístico no qual são o mote. Alguns acham graça, outros raiva. No entanto, CADEIA por conta de uma piada é demais!

Não gosto de humor negro e acho que as piadas devem ter limites – em especial as que envolvam temas polêmicos, que possam servir de bullying ou que atentem contra a honra. Mas, reforço, vai de cada pessoa esse entendimento. Só que prender um humorista por isso, se tem tanto vagabundo, corrupto, safado e bandido solto nas ruas por impunidade, é demais!

Difícil entender a decisão da Justiça. Ser rigorosa com piada ofensiva e ao mesmo tempo benevolente aos crimes cometidos por corrupção de políticos.

Lembrando que Maria do Rosário é a mesma que defendeu a liberdade do jovem estuprador Champinha (lembram dele, que matou covardemente a menina que estava excursionando na Serra do Mar?) em nome dos Direitos Humanos. Vá entender… Chega a ser revoltante tal contradição.

D34kiyYW4AABr3g

 

– A quem interessa a Mudança do Conceito dos crimes de caixa 2 para Eleitoral, simplesmente?

A quem interessa a mudança do conceito dos crimes de caixa 2 para crimes eleitorais, em tese, aliviando-os?

À Justiça Eleitoral?

Mas se sim, por quê?

Viram o discurso ofensivo de Gilmar Mendes, o  Ministro que o Brasil (e talvez nem seus pares do Judiciário) não entende? Aliás, a arrogância das suas palavras é incrível, parece que esta acima do bem, do mal e da própria Justiça.

Fico com temor ao ouvir o entendimento do Ministro Barroso e do Procurador Deltan Dallagnon sobre os prejuízos que a Operação Lava-Jato sofrerá com isso

Se está dando certo, por quê mudar? Beneficiará a quem: aos bandidos do passado ou do futuro?

Mais perguntas sem respostas…

Resultado de imagem para lava Jato Operacao

 

– Apenas por coerência… liberaremos a todos?

Um preso “comum” (que cometeu um crime qualquer, como “roubar uma galinha”) pode ir a enterro de irmão que faleceu?

Não. Devemos sempre ter piedade do próximo, mas a lei existe.

Então por que Lula, que está na cadeia por ter cometido crimes graves, poderia?

Aliás, por que Lula não foi ao enterro dos seus outros irmãos enquanto estava solto (segundo o jornalista Cláudio Humberto em seu Twitter, reproduzido abaixo)?

Assim, se não pode um preso qualquer, não deve poder Lula, nem Azeredo, nem Aécio (que deveria estar por lá), e qualquer outro condenado. Simples.

Lógico que ninguém quer passar por uma situação como essa, mas que o ex-presidente Luís Inácio está sentindo falta do céu azul, é notório. Nenhum presidiário deve gostar da privação, certo?

– Para quê tanto ataque e nenhuma consideração?

É totalmente condenável que um político tenha que deixar o país por conta de ameaças de morte. É isso que Jean Wyllys, ex-BBB e deputado eleito para um próximo mandato, alega que fará (abrirá mão do seu mandato para preservar a vida, segundo ele próprio). Porém, 3 pontos a serem discutidos (sem fanatismo político, má vontade ou paixão exacerbada):

  1. Jean Wyllys, que tem trabalho positivo e negativo na Câmara dos Deputados (como a maioria dos outros parlamentares) deveria ser protegido pelas autoridades. Na minha humilde opinião, Sérgio Moro, Ministro da Justiça, poderia (e deveria) entrar em contato com ele. Aliás, o próprio político deveria tornar pública as ameaças que sofre / sofreu.
  2. Em que pese a condenável e triste situação, seu sucessor David Miranda (PSOL), defende as mesmas bandeiras. Aliás, a Folha de Sao Paulo traz uma fala dele onde se classifica como “Negro, Gay e Favelado”. Pai de dois filhos, é casado com o jornalista americano Greenwald (aquele mesmo do caso de espionagem revelado pelo Edward Snowed, procurado pela agência NSA dos EUA). Que David, caso Wyllys renuncie, possa trabalhar sem ameaças e riscos.
  3. Por fim, respeito toda a condição de sofrimento, tensão e dificuldade de Jean Wyllys; não o desrespeito sua condição e dignidade como homem, homossexual e esquerdista (de certo modo, até radical). Mas não nos esqueçamos que, assim como o atual presidente Jair Bolsonaro extrapola nas suas falas de preconceito à muita coisa (em um radicalismo condenável), Wyllys faz o mesmo com as causas que não defende. Ou é louvável cuspir em outras pessoas e/ou ofender a crença de qualquer semelhante?

Colocadas essas considerações, gostaria de compartilhar essa postagem do ano passado, e que serve para mostrar o quanto nosso país está “raivoso” (repito – tanto pela direita quanto pela esquerda). Nada justifica o que estão fazendo ao deputado Jean Wyllys (como ele alega que estão). Porém, também nada justificafa o que ele fez desrespeitosamente às diversas crenças (especialmente aos católicos).

No mundo ideal, todos deveriam se respeitar. É uma pena que isso não aconteça… abaixo:

É CRIME TER FÉ?

por Rafael Porcari

O discurso é de intolerância total. Viram a fala preconceituosa do Deputado Jean Wyllys, de novembro de 2017, que, por um motivo ou outro, voltou à tona?

Ele condena os casos de pedofilia (sim, está certo pois isso é uma chaga doída dentro da Igreja que é santa e pecadora), mas generalizando como uma coisa una, contínua, frequente e comum em todos os templos. Chega a dizer que as obras do Vaticano são mais erotizadas do que as do QueerMuseum, tão criticadas.

Wyllys diz que não há beleza nenhuma no martírio de Santa Terezinha, mas sim nas obras de Adriana Varejão (aquelas polêmicas representações que difamam a fé cristã usando cenas de sexo explícito com animais em imagens sagradas, além de crianças e adultos – que é pedofilia). Totalmente intolerante quanto a fé alheia, mas somente tolerante e apologista às coisas que ele próprio acredita.

Em: https://www.youtube.com/watch?v=z_JYuXdMzuY

Se você achou que ninguém defendeu a fé, assista a esse vídeo abaixo. Vale a pena ver que bela resposta! Sobre maioria x minoria, fé x ateísmo x estado laico.

Aqui: https://www.youtube.com/watch?v=hpBvNs67E8c

– Que país esquisito! Começou estranho o cenário político brasileiro em 2019

Algumas observações para refletir o quão maluco está o Brasil:

  1. Jair Bolsonaro entrou e coisas corretas além de outras erradas surgem aos montes. A discussão de cargos a amigos no Governo, ao invés de simplesmente “competentes”, é um calcanhar de Aquiles, além do vai e vem em decisões da Presidência. Tomara que engate!
  2. O PT resolve apoiar o ditador Nicolas Maduro louvando a “democracia venezuelana” e enviando Gleise Hoffman para Caracas. É proposital sua ida, falta de aviso / descuido, ou desejo de jogar na lama definitivamente a esquerda brasileira?
  3. Ex-Governadores sem foro privilegiado já estão à disposição das autoridades policiais. O quanto demorarão para colocá-los no xilindró?
  4. A “Suíça brasileira”, o Ceará (assim foi propagandeado por Ciro Gomes nas Eleições Presidenciais em 2018), padece no caos. O quanto o Turismo sofrerá? Quer dizer que o Brasil existente dos candidatos é uma grande mentira?

Precisamos mudar o Brasil, torcer para que ele dê certo e ajudá-lo a “fazer dar” como cidadãos protagonistas. Sem radicalismos de Direita ou de Esquerda, muito menos com demagogia e promessas utópicas. Fazer a Justiça, independente a quem ela deva punir, funcionar!

Que esses dias turbulentos se acalmem!

bomba.jpg

– Oscar Maroni, do Bahamas, promete que cumprirá sua promessa de Cerveja grátis devido a prisão de Lula. Que faça o mesmo com os outros políticos de outros partidos!

Ele é um marqueteiro de primeira. Rico, mas com uma vida atribulada devido aos seus negócios questionáveis – é dono do Bahamas Night Club, um “suposto prostíbulo de luxo”. 

Falo de Oscar Maroni, JUNDIAIENSE, conhecido nacionalmente e que prometeu dar cerveja grátis a todo cliente que for ao seu “clube”, caso Lula fosse preso.

Nesta 5a feira, dia que Sérgio Moro expediu o mandato de prisão do ex-presidente Luís Inácio (e deu-lhe a possibilidade de apresentar-se voluntariamente até às 17h de sexta-feira), Maroni confirmou que cumprirá a sua promessa.

Que faça o mesmo com Aécio, Temer, e qualquer outro político corrupto de qualquer partido.

Extraído de: https://vejasp.abril.com.br/blog/sexo-e-a-cidade/oscar-maroni-prisa-lula-cerveja-gratis/

OSCAR MARONI DIZ QUE MANTÉM PROMESSA DE CERVEJA GRÁTIS.

O empresário Oscar Maroni, dono do Bahamas, está em reunião com sua equipe. “Assim que Lula entrar na Polícia Federal de Curitiba e for preso, começarei a distribuir cerveja”, diz.

Em dezembro de 2016, ele prometeu em sua página no Facebook: caso o ex-presidente fosse parar atrás das grades, iria comemorar distribuindo  cerveja de graça para os frequentadores da casa “liberal” mais famosa da cidade, em Moema, da qual é dono. Nesta quinta (5), o juiz Sérgio Moro determinou a prisão de Lula. Na decisão, abriu ao petista a “oportunidade” de se apresentar voluntariamente à Polícia Federal de Curitiba até às 17h de amanhã, a sexta-feira, dia 6, “em atenção à dignidade [do] cargo que ocupou”.

“Já tenho 5 000 unidades da bebida aqui na casa, mas como é happy hour, estamos atrás de mais litros”, conta. Se você já estiver convocando os amigos para a balada liberal, fique atento: a entrada ali custa entre 110 e 510 reais (o casal). Mulheres pagam o mesmo preço.

O Bahamas funciona non-stop, 24 horas, e a promoção vai durar do momento do anúncio da prisão de Lula até meia-noite. “Assim que a pessoa vir a notícia na televisão, pode vir para cá”, afirma. “Pode ser 6h da manhã, de madrugada… Não importa o horário, o cliente poderá beber e comemorar até meia-noite, de graça.”

Ele também prepara dois displays de 1,5 metro de altura cada. Um estampará a foto de corpo inteiro do juiz Sérgio Moro e outro, de Carmen Lúcia, presidente do STF. As placas ficarão em frente ao Bahamas com uma faixa com os dizeres: “Obrigado Moro e Carmen Lúcia: vocês fazem a gente ter orgulho de ser brasileiro”. Será que eles vão gostar da homenagem? “Minha atividade é lícita, mas se eles forem moralistas, o problema não é meu”, conta Maroni.

O empresário diz também que se filiou ao Partido Republicano da Ordem Social (PROS) e sairá candidato a deputado federal nestas eleições. “Registrarei em cartório 69 projetos, meu número favorito”, diz. “Minha principal bandeira é tornar crime hediondo desvio de dinheiro público.”

SArmYE3

– Desisti!

Ao acompanhar o julgamento do STF e suportar o Gilmar Mendes cansando com sua vaidade (aliás, TODOS os juízes se mostram vaidosos demais), e depois ter que aguentar o incompreensível juridiquês da Rosa Weber, desliguei o rádio!

Aff. A clareza deveria ser OBRIGATÓRIA nos julgamentos – ainda mais essa importante decisão do Habeas Corpus do Lula.

bomba.jpg

– Futebol alienador, pouco importante e sem relevância social. Palavra da CBF!

Olha aí que pérola: veja a palavra oficial da CBF em Março de 2011, quando do episódio da Máfia do Apito, numa postagem aqui mesmo do Blog e que resgatei por acaso. Abaixo:

CBF SEM ESCRÚPULOS?

Repercutiu muito pouco, mas de muita importância, a defesa que a CBF fez após a 17ª. Vara Cível de São Paulo condenar a entidade como solidária e omissa no caso “Máfia do Apito”!

Eis que a Confederação Brasileira de Futebol apresentou como defesa o argumento de que:

“O futebol é o ópio do povo e o demandante [Justiça] pretende dar uma importância ao esporte que o mesmo não tem (…), e que o futebol não tem interesse social relevante.”

(reproduzido de: Diário  Lance, 02/03/2011, pg 03, por Maurício Oliveira, extraído da defesa do processo).

Ora bolas! Entendi direito, ou a própria CBF alega que são alienados que consomem o produto do futebol? E que a Justiça Brasileira dimensiona uma importância maior do que ele realmente é? Por fim, de que o futebol não tem papel social?

Se é assim, fico feliz pela entidade pensar dessa forma. Nada de dar dinheiro a clubes que viciam torcedores (não é o ópio do povo?). Muito menos aliviar penas a torcedores briguentos, a torcidas organizadas e nem a cartolas irresponsáveis (não se criticou a importância dispensada?). E, claro, nada de dinheiro público na Copa do Mundo em 2014 (qual a importância para a Sociedade de um esporte sem papel social?). Aliás, por que fazer uma Copa do Mundo no Brasil, se somos alienados, ignorantes e não há interesse social?

E você, acha que a CBF pensa realmente dessa forma? E se pensar, tem razão? O futebol é realmente um esporte de alienados, com uma importância superdimensionada e sem importância social? Deixe seu comentário:

imgres.jpg

– Não sejamos hipócritas: todos os poderes gostam de dinheiro…

A Folha de São Paulo descobriu que o juiz Sérgio Moro faz uso do auxílio-moradia (uma mordomia que está sendo contestada) e que isso custa cerca de R$ 51.000,00 aos cofres públicos no período de 1 ano.

Gleisi Hofmann, presidente do PT, “descascou” contra isso. Mas veja: no mesmo período a senadora gasta 7 VEZES MAIS! Na tabela abaixo, a queixa e os vencimentos de Gleisi:

– Gilmar Mendes e os voos da FAB

Depois de ser hostilizado publicamente em várias situações por conta de suas polêmicas decisões (em especial, a de soltura de presos políticos e/ou de colarinho branco), o ministro do STF Gilmar Mendes foi abordado com xingamentos por duas senhoras em Portugal e por uma série de passageiros em Cuiabá.

Conclusão: o juiz só voará em voos da Força Aérea Brasileira.

Quer dizer que vamos pagar uma conta mais alta ainda do que já pagamos? Quanto custa para um avião decolar exclusivamente para ele?

Aliás, não consigo ver a foto de Gilmar Mendes na imprensa e não lembrar do personagem João Plenário, de “A Praça é Nossa”. A semelhança impressiona!

bomba.jpg