– O amor “sentimento” à frente do desejo “da carne”?

O que pensam os casais que optam por terem o relacionamento sexual após o casamento?

Sobre “Namoro de Corte”,

Extraído de: https://is.gd/3QCjVq

COMO NOSSOS AVÓS

Quem são e o que pensam os jovens adeptos do “namoro de corte”, em que o primeiro beijo é dado depois do casamento

Por Camila Brandalise

Aos 22 anos, a professora Samila Souza Rodrigues namora há dois e está de casamento marcado para janeiro de 2018. Subir ao altar com o noivo, Roney Reis de Andrade, 23 anos, significará mais do que a celebração de uma nova vida. É quando vai acontecer o primeiro beijo do casal. Isso mesmo, primeiro beijo.

Para além de movimentos como “Eu Escolhi Esperar”, em que casais decidem ter relações sexuais apenas depois de se casarem, e na contramão das reivindicações dos jovens por mais liberdade quando o assunto é sexo, há pessoas que decidem começar um relacionamento e namorar nos moldes de antigamente: sem beijo, sem contato físico, sempre com alguém por perto.

É o chamado “namoro de corte”. “Quem vê de fora pensa que é loucura, mas não, é uma decisão bem consciente. Claro que tenho desejo, mas quero fazer tudo dentro da aliança do casamento, no tempo certo”, afirma Roney.

REDUÇÃO DE “DANOS”

A ideia de “namoro de corte” está totalmente atrelada à religião. Entre os casais que aderem à prática, pelo menos uma das duas pessoas faz parte de alguma igreja em que se discute sobre a importância de se relacionar mais intimamente só depois de firmado o compromisso do matrimônio. Pode parecer pouca gente, mas há um grande número de comunidades on-line dedicadas a tratar apenas desse assunto.

Os defensores explicam o que é, discutem o que vale e o que não vale dentro da “corte” e trocam experiências. O consultor de marketing Rodrigo Santos Rodrigues de Andrade, 25 anos, é dono de um dos grupos nas redes sociais que tratam do assunto, ele próprio adepto dessa modalidade de namoro. “Antes de saber o que era, já tinha decidido que era o que eu queria. Como não tem contato físico, é livre de depravações”, diz Rodrigo. “Comecei a conversar com minha atual namorada em fevereiro sobre a possibilidade de nos relacionarmos. Tiramos um período para oração, para ter certeza se era o que queríamos e, em abril, oficializamos nossa ‘corte’.”

Segundo os casais, não há garantia do sucesso do relacionamento, ainda que os riscos sejam menores. No site Eu Escolhi Esperar, que integra um movimento nacional, há depoimentos como o da advogada e cristã Kamila Carvalho Borges: “A corte também não é uma garantia que o romance dará certo, mas que se não acontecer da maneira esperada, os ‘danos’ serão menores, e em alguns casos, inexistentes”, afirma ela, que é casada com o cantor e compositor Lincoln Borges, membro da Missão Cristo Vive, de Vitória (ES). “Não significa reprimir desejos. Apenas esperar o momento certo. Posso dizer isso pela minha vida e por tudo que tenho desfrutado que está sendo uma experiência preciosa”, afirma Roney.

Inspiração nas escrituras

A maioria dos jovens pratica o namoro de corte por motivação religiosa, citando os versículos bíblicos de Tessalonicenses 4:3-4

“A vontade de Deus é que vocês sejam santificados: abstenham-se da imoralidade sexual”

“Cada um saiba controlar o seu próprio corpo de maneira santa e honrosa”.

bomba.jpg
TEMPO CERTO Samila e Roney, noivos que nunca se beijaram: “experiência preciosa” (Crédito: GABRIEL REIS)

Anúncios

– Brasil nas pistas e Brasil no campo? Eu nem sabia…

Puxa, quando se perde o interesse por algo (ou quando aquilo deixa de fazer sentido ou ser atrativo publicamente), simplesmente some da nossa mente.

Neste dia 15 teremos a Seleção Brasileira de Futebol jogando: e será Brasil x Argentina no Oriente Médio! Eu não me lembrava… também teremos a primeira sessão de treinos livres do GP Brasil de F1 em Interlagos!

Em outra época, estaríamos literalmente parados esperando os eventos (e não pelo feriado). Mas hoje, esqueça! E, ao invés disso (felizmente) passearemos com a família. Muito melhor, não?

– Um ótimo domingo em 6 fotos!

Olá pessoal! Domingo é dia de paz, descanso e alegria. Vamos começá-lo bem, com muita vida?

Em fotos (que é um grande hobby – barato e prazeroso), motivando e trazendo disposição:

Clique 1: Indo correr, buscando gastar a adrenalina para ter endorfina:

Imagem

Clique 2: Meditando em Deus, pedindo a intercessão da Virgem Maria (aqui, como Nossa Senhora do Carmo):

Imagem

Clique 3: Depois de suar, alongar entre as primaveras no jardim. Que tal as nossas de cor vermelha?

Imagem

Clique 4: Como o dia está cinza escuro, vale o amanhecer maravilhoso da minha região em um dia qualquer:

Imagem

Clique 5: Ok, sei que clareou a manhã. E não é que o nublado de cinza claro também é belo?

Imagem

Clique 6: Saudade sim, tristeza não: depois de tanta foto no domingo, lembrei-me que, se vivo fosse, seria aniversário do meu querido vô Pedro (o “Manelão”). Não é bom ter alguém de boas recordações?

Imagem

Ótimo domingo a todos!

#FOTOGRAFIAéNOSSOhobby

 

– 6 cliques para uma ótima 2a feira!

Bom dia pessoal! A semana está começando e vamos buscar ter pique para vencê-la.

Dessa forma, que tal suar a camisa com um cooper bem bacana agora cedo?

Clique 1:

Durante o exercício, pensando no Alto e conversando com Deus. Dessa vez, pedindo a intercessão de São João Batista, primo de Jesus e precursor do Cristo Salvador.

Clique 2:

Depois de suar… alongar! E fazer isso no jardim, ao lado das flores bonitas, é muito bom. Os hibiscos amarelos nos permitem essa alegria.

Clique 3:

Nos costumeiros 5 minutos de relaxamento depois da atividade física, ganhando energia com esse sol muito bonito da segunda-feira (06h20).

Clique 4:

E antes de começar a jornada no “Turno 2”, desejando que hoje fosse como ontem: ou seja, disposto a pedalar com minha caçulinha… Tem como não ser feliz?

Clique 5:

E já que essa publicação é para mostrar fotografias, um clique derradeiro do sorriso canino da nossa Pepita! Os bichinhos também sabem se expressar…

Clique 6:

Ótima jornada para todos nós.

#FOTOGRAFIAéNOSSOhobby

– Nossas crianças usam adequadamente os aparelhos eletrônicos?

Compartilho essas ótimas recomendações sobre o uso da eletrônica pelos nossos filhos (situação às vezes penosa para nós).

Extraído de: http://istoe.com.br/midias-digitais-seu-filho-usa-da-maneira-certa/

MÍDIAS DIGITAIS: SEU FILHO USA DA MANEIRA CERTA?

A Academia Americana de Pediatria divulga novas recomendações para o uso de tablets, celulares e computadores por crianças e adolescentes. E não é só o tempo de utilização que conta

A Academia Americana de Pediatria divulgou na semana passada suas novas recomendações para que crianças e adolescentes naveguem com equilíbrio pelo mundo digital. A entidade, cujas orientações costumam servir de parâmetro para a conduta de médicos, pais e governos na maioria dos países, deixou patente que é preciso prestar atenção não somente ao tempo que os jovens passam com tablets e celulares, mas ao quê e como eles entendem o que vêem ou jogam.

Por isso, as orientações fazem distinções por faixas etárias, respeitando o grau de compreensão da criança em cada uma. O uso de mídias digitais deve ser evitado por bebês menores de um ano e meio. Até essa idade eles precisam explorar o mundo real e manter interação social com cuidadores nos quais confiam. Isso é fundamental para que desenvolvam apropriadamente o raciocínio, a linguagem e a coordenação motora. Além disso, os bebês têm dificuldade para transferir o que enxergam no celular, por exemplo, para a realidade tridimensional em que vivemos.

A partir dessa idade e até por volta dos cinco anos, a exposição aos recursos digitais pode produzir alguns benefícios, desde que as atividades sejam de boa qualidade. A associação americana cita como opções programas e aplicativos infantis de tevês públicas e do velho Vila Sésamo, agora repaginado para tablets e celulares. Na avaliação dos especialistas, grande parte do que está disponível é ruim e não contempla as necessidades educacionais dos pequenos. “Daí a importância de os pais acompanharem os filhos durante o uso, que deve ser feito por no máximo uma hora por dia”, diz a pediatra Evelyn Einseinstein, da Sociedade Brasileira de Pediatria.

As figuras interativas dos e-books prejudicam a capacidade de a criança entender o conteúdo

A mesma recomendação vale para os e-books, geralmente recheados de figuras interativas. Ao contrário do que se imagina, esses recursos prejudicam a capacidade de a criança entender o conteúdo. Funcionam como distração. Habilidades necessárias para o bom desempenho escolar, como persistência para a conclusão de tarefas, controle do impulso, pensamentos flexíveis e criativos e equilíbrio emocional são promovidas principalmente em brincadeiras reais, não estruturadas e que requerem convivência social.

Na casa da relações pública Giuliana Gregori e do advogado Bruno Paletta, em São Paulo, Arthur, de três anos e meio, até tem acesso aos digitais – ele ganhou o próprio Iphone quando tinha menos de um ano de idade. Mas não troca as brincadeiras no parque pelos joguinhos online. “Ele usa quando quer, por pouco tempo, e para acesso a brincadeiras pontuais”, diz Giuliana. “Arthur dá mais valor para as interações no mundo real.”

NAVEGAR COM SEGURANÇA

A utilização por jovens em idade escolar precisa ser ainda mais monitorada. O uso excessivo está associado à obesidade e a comportamentos de risco, como a auto-mutilação ou distúrbios alimentares. Por essa razão, as diretrizes instruem os pais a estimularem seus filhos à prática de exercícios físicos pelo menos uma hora por dia e a dormirem entre oito e doze horas por noite. Uma das formas de garantir o sono é impedir que os aparelhos sejam usados uma hora antes de se deitar.

Nessa fase, os pais devem estimular conversas sobre os cuidados necessários para se navegar com segurança na rede, evitando o assédio de pedófilos ou outras armadilhas perigosas. Também é o momento de falar a respeito de cidadania, respeito ao outro e à diversidade de opiniões. “A família deve criar um ambiente de segurança para que o jovem recorra a ela quando tiver dúvidas sobre o que está vendo”, diz Jenny Radesk, pediatra e especialista em desenvolvimento comportamental da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos. Ela é uma das responsáveis pelas novas orientações.

No Brasil, as recomendações da Sociedade Brasileira de Pediatria são basicamente as mesmas das agora lançadas pelos americanos. A entidade nacional pretende atualizá-las adicionando a orientação para que crianças entre dois e cinco anos tenham acesso ao meio digital somente uma hora por dia.

Aos pais, cabe dar o exemplo e não fazer da tecnologia o centro da vida. Pediatras brasileiros e americanos enfatizam que a mensagem passada aos filhos deve ser a de que ela tem seu valor, desde que desfrutada com parcimônia e qualidade. Luiza Reginatto Diório, de três anos, vê o comportamento equilibrado dos pais, Giuliana Reginatto e Luiz Antonio Diorio, em relação aos aparelhos, e segue pelo mesmo caminho. “Se as crianças percebem que o celular é o centro das atenções na vida dos pais, até mesmo durante as refeições, é muito provável que o encantamento pelos aparelhos seja maior”, diz Giuliana. “Por isso, procuramos dedicar nosso tempo a brincar junto com a Luiza, a construir coisas com ela, como desenhos e quebra-cabeças, a cantar juntos. O mundo real, assim, vai naturalmente se tornando mais interessante do que o das telas.”

ALGUMAS DAS PRINCIPAIS ORIENTAÇÕES

– Evite o uso de tablets e celulares por crianças com menos de um ano e meio

– Pais que decidirem permitir o uso a partir dessa idade devem escolher programas de qualidade e assisti-los junto com seus filhos para ajudá-los a entender o que estão vendo

– Entre 2 e 5 anos, o limite de exposição deve ser de uma hora por dia

– A partir dos 6 anos, os pais precisam estabelecer limites em relação ao tempo e tipo de mídia usado e garantir que o acesso não prejudique o sono, a atividade física ou outros hábitos saudáveis

– Uma das formas de fazer isso é proibir a utilização uma hora antes de dormir. Outra é reservar horários sem que os aparelhos estejam por perto. Nas refeições e na cama, por exemplo

– Conteúdos violentos devem ser evitados a qualquer custo. Estima-se que até os 12 anos uma criança já tenha visto cerca de 8 mil mortes e 100 mil cenas de violência em ambiente virtual ou na tevê

– Desencoraje o manuseio enquanto o jovem faz a lição de casa

– Converse sobre como navegar na rede com segurança e saber respeitar o outro e as diferenças de pensamento nas redes sociais

bomba.jpg
Fotos: Airam Abel; Andre Lessa/IstoÉ

– O que precisamos ou não precisamos?

Todos nós, unanimemente, precisamos de paz! Da presença da família, dos amigos, de Deus!

A quem foi na Missa ontem, domingo, fica a memória do Evangelho cuja mensagem central é importante para essa segunda-feira:

“Deus nos socorre mediante nossa NECESSIDADE, não na nossa ANSIEDADE!”

E não é verdade?

Ilustrando a mensagem com a nossa Catedral Nossa Senhora do Desterro, em Jundiaí:

Imagem

Mas já que citamos “paz e família”, estar com as crianças é buscar essa mansidão e ao mesmo tempo um turbilhão de emoções. E com minha filha mais velha, a busca se sorrisos é muito fácil:

Imagem

Com essa alegria contagiante, comecemos bem a semana!

#FOTOGRAFIAéNOSSOhobby

– Sorriso de pai e filha!

Filhos(as): quem tem, sabe como a paternidade / maternidade é um dom de Deus e um presente aos pais…

Qualquer coisa vira brincadeira e os sorrisos desabrocham! Só posso agradecer pelas minhas pequenas…

Uma “palhaçadinha” entre nós, em: https://www.youtube.com/watch?v=Y9bPU01SoiY

– 7 cliques para uma ótima 6a feira!

Bom dia Pessoal!

Como é sabido, gosto da arte (para mim hobby) da fotografia! Ou melhor: mobgrafia, que quer dizer cliques em movimentos, a partir de aparelhos móveis.

Para começar bem o dia, motivando-me para a atividade física. Clique 1:

Imagem

Durante o treino, vale a pena estar aproveitando o tempo para conversar com Deus. Hoje, pensando no Cristo que se deu por nós. Do altar da Capela das Confissões de Aparecida, vem o clique 2:

Imagem

Depois de suar, alongar entre as flores do jardim. E essas pétalas tão delicadas, mostrando a sua beleza no clique 3?

Imagem

E para me inspirar um pouco mais, meus tradicionais 5 minutos de contemplação da natureza. Olha o sol surgindo bem delicadamente no clique 4:

Imagem

E na beleza do infinito, o horizonte azul! O céu azul me traz energia, e essas cores vibrantes mudam nessa busca. Clique 5:

Imagem

Enfim: hora de encarar a labuta. Mas sem antes dar um beijinho nessa linda menininha que vai fantasiada de bailarina para a festa das crianças no colégio. Clique 6:

IMG_2106

Perfeito: e espero, enfim, que o dia seja muito bom e bonito, terminado com um magnífico entardecer como o de ontem. Veja só no clique 7 o belo por do sol:

Imagem

Ótima sexta-feira para todos nós!

#FOTOGRAFIAéNOSSOhobby

– Crianças e Mundo Digital!

Fico impressionado como as crianças dominam bem os equipamentos eletrônicos e sabem se virar nas redes sociais. Temo apenas os golpistas e enganadores, mas, com a ajuda dos pais, isso se torna seguro.

Porém, leio artigo da neurocientista Susan Greenfield, estudiosa doutora que profetizou:

as crianças do futuro não conseguirão discernir caras, olhares, tom de voz, já que se dedicam ao relacionamento virtual do que o pessoal”.

Claro que isso é preocupante. Mas não é apocalíptico demais? Nada do que uma boa educação familiar não possa corrigir…

imgres.jpg