– Relembrando a 1a Promessa Não Cumprida de Marco Polo Del Nero

Há exatamente 3 anos, publicávamos uma entrevista do então recém empossado presidente Marco Polo Del Nero, em que louvava Ricardo Teixeira e prometia como “1o ato” profissionalizar a arbitragem!

Extraído de: http://wp.me/p4RTuC-6Kn , de (22/07/2014).

O 1o ATO DE MARCO POLO

Passou batido devido à Copa do Mundo. Mas foi de extrema cara-de-pau a entrevista do Presidente da FPF e já eleito mandatário da CBF, Marco Polo Del Nero, à Revista Isto É (ed 2325 de 18/06/2014, pg 6-12 à Rodrigo Cardoso e Yan Boechat).

Nela, louvou a administração Ricardo Teixeira e defendeu sua honestidade; disse não precisar de auditoria numa entidade tão (acreditem) transparente como a CBF!

Questionado sobre qual será o seu primeiro ato como Presidente, disse:

Melhorar a arbitragem nacional. Temos de preparar os árbitros à altura. Profissionalizar os árbitros. Fizemos uma experiência na Federação Paulista de Futebol com 20 árbitros. Pagamos salários a eles por um determinado tempo e a qualidade da arbitragem não melhorou. O que fizemos aqui foi dar assistência psicológica e técnica para prepará-los. Penso em trios de arbitragens fixos. (…) E o segundo ato é fomentar o futebol da melhor maneira possível“.

Ora, ele quer profissionalizar mas alega que a tentativa da FPF não melhorou a qualidade da arbitragem! Incoerente…

O problema é: qual o conceito de profissionalização de Marco Polo? Na Federação Paulista, pagou R$ 1.300,00 a “10 árbitros ouro” e R$ 800,00 a “10 árbitros prata” por mês. Em troca, os árbitros deveriam ter disponibilidade para reuniões e treinamentos quando solicitados.

Ora, R$ 1.300,00 mensalmente é salário digno de árbitro profissional de elite? Qual médico, advogado, professor ou administrador largará mão de sua atividade por esse valor, arcando com as viagens a SP, despesas diversas e falta de registro na carteira de trabalho (sem direito a Férias, INSS e 13o)?

Profissionalizar é dedicação plena à atividade, com salário equivalente ao esforço e a responsabilidade da função, com encargos trabalhistas sendo pagos pelo empregador. Só com tal empenho poderá se cobrar o árbitro de verdade.

Para mim, discurso demagógico de Del Nero. E para você?

Aliás, por fim, confesso: como assinante da Revista Isto É, fiquei frustrado por não ter uma pergunta incisiva, dura, firme sobre polêmicas que norteiam a CBF, tampouco contra-argumentos às respostas. A publicação ficou a dever…

Abaixo, fotos dos árbitros profissionais europeus:
1792301_w2.jpg

– Dória, o Gari: demagogia ou simbolismo positivo?

O novo prefeito de São Paulo, João Dória, às 06h da manhã se vestiu como Gari (juntamente com seus secretários) para simbolizar a limpeza de uma nova SP e disposição para trabalhar.

Populismo?

Talvez… não precisa fazer isso, não? É só trabalhar honestamente.

bomba.jpg

– Demagogia de quem prometeu…

Lembram quem criticamos/ duvidamos das homenagens prometidas pelos clubes à Chapecoense?

Parece que não aconteceram como alardeadas… O Corinthians não usará mais verde e o Palmeiras não mais jogará com a camisa da Chape.

Essa ilustração do Renato Peters é perfeita:

bomba.jpg

 

– A Hipocrisia do Chororô dos Clubes

Vemos algumas situações extremamente desagradáveis por parte dos cartolas dos times de futebol.

No último domingo, o Santos reclamou do gol de empate do Cruzeiro, através de impedimento de Manoel. Queixa justa, foi erro (assim como em outros lances do campeonato). Mas quando foi beneficiado (como no pênalti “Gasparzinho” de Lucas Lima, quando tropeçou sozinho no ano passado contra o Avaí), não se falou nada e nem se foi à TV pedir melhores arbitragens?

Casos idênticos ocorreram recentemente: em 2015, o Corinthians teve um número muito grande de erros a favor. Roberto de Andrade protestou por árbitros mais capacitados naquela oportunidade? Claro que não. Mas agora, com erros contra…

Já o Internacional, useiro do envio de DVDs à CBF, foi extremamente ajudado (pela incompetência, não má-fé) no Moisés Lucarelli contra a Ponte Preta. Alguém viu o DVD dos erros a favor do Internacional, enviado para a Comissão de Árbitros por Fernando Carvalho, em nome da contribuição da melhora dos árbitros? Neca.

Idem ao virtual Campeão Brasileiro 2016, o Palmeiras. Depois de erros contrários e queixas de Paulo Nobre à imprensa, o Verdão teve erros a favor. Alguém viu pronunciamento em coletiva lamentando os equívocos em prol?

Assim, convenhamos: só se reclama quando se interessa. Melhorar a qualidade da arbitragem brasileira não é interessante aos dirigentes de clubes, pois sempre se usará esse argumento como justificativa de maus resultados (O Santos, por exemplo, perdeu pontos importantes contra equipes do Z4). E o pior: nem a CBF tem interesse em solucionar isso, pois esquiva-se da profissionalização, tão necessária à todos.

bomba.jpg

– Fiuza misturando religião e política, alhos e bugalhos!

Coitado do Papa Francisco… até para ele sobrou em decorrência do “Fla-Flu” que se tornou a sociedade brasileira na briga entre petistas x peessedebistas.

Já escrevi em outras oportunidades que me enoja o radicalismo. E o famoso colunista da Revista Época, Guilherme Fiuza, abusou das teorias conspiratórias. Chamou o pontífice de “falso demagogo progressista” e que ele apoia a presidente Dilma Rousseff!

Nada a ver… na gíria popular, “viajou na maionese”. O Papa pediu simplesmente orações ao nosso país devido ao inegável momento de turbulência política, e o colunista criou suas ideias mirabolantes contra Francisco.

Leia abaixo e diga se há ou não um absurdo e cego fanatismo de Guilherme Fiuza.

Extraído de Revista Época, edição 12 de setembro de 2016, pg 26.

O GOLPE DO PAPA

O papa Francisco, de maneira indireta e dissimulada, portanto covarde, está fazendo coro com a militância ideológica que grita contra o golpe de Estado.

O papa Francisco cancelou sua viagem ao Brasil em 2017 afirmando que o país “vive um momento triste”. Vamos traduzir essa tristeza: o líder máximo da Igreja Católica está apoiando Dilma Rousseff, a despachante da quadrilha que depenou o país entristecido. Mas a tristeza sentida pelo sumo pontífice não é com o roubo, é com a punição aos ladrões.

O papa Francisco, de maneira indireta, portanto dissimulada, portanto covarde, está fazendo coro com a militância ideológica que grita contra o golpe de Estado – esse em que a criminosa golpeada dialoga com os golpistas (e ri com eles), sob a regência constitucional da Corte máxima do país. Uma bandeira de mentira, fajuta e imunda, que agora é levantada também pelo papa Francisco.

Isso não teria a menor importância num mundo que soubesse distinguir um líder espiritual de um mercador da bondade. Mas a demagogia supostamente progressista – na verdade reacionária – é hoje a commodity mais valorizada do planeta, e nenhum candidato à popularidade perante as massas admite mais abrir mão dela. Até a alemã Angela Merkel, guardiã quase solitária da responsabilidade europeia, andou fazendo proselitismo com o tema dos refugiados. Se você não der ao menos uma bicadinha na vitamina populista, você morre.

A gangue que inventou o golpe no Brasil para brincar de resistência democrática – e se encher da preciosa vitamina demagógica – está quebrando tudo. Durante 13 anos quebraram por dentro, agora estão quebrando por fora – o que é bem mais prático e leve. O caixa da revolução está cheio, após a proverbial transfusão da Petrobras, dos bancos públicos e dos fundos de pensão. O lanche é mortadela por questão de estilo, poderia ser caviar. E não existe vida mais fácil: você recruta um bando de inocentes úteis e não inocentes alugados e manda todo mundo para cima da polícia. Fustigar a boçalidade das polícias militares é brincadeira de criança para essa turma. Não tem erro.

O caixa da revolução está cheio. O lanche é mortadela por razão de estilo, mas poderia ser caviar

O papa Francisco e sua falsa tristeza apoiam essa depredação teatral – que tem consequências reais e sujas de sangue. O religioso bonzinho, com seu gesto grave – vamos repetir: grave – de desistir da visita ao Brasil por causa do impeachment, jogou uma tocha nessa gasolina. Não adianta fugir dessa responsabilidade. Não adianta rebolar na retórica. Não adianta fazer cara de piedade. O papa abriu mão da missão de paz do estadista para entrar num jogo partidário. Se meteu num conflito político nacional para exacerbá-lo – para dar sua contribuição incendiária.

A política existe para organizar a vida das sociedades. Só isso, mais nada. Não é um campeonato de siglas, cores e credos, nem um palco para apoteoses românticas. No caso do Brasil, o governo canastrão do PT incensou todos esses símbolos emocionais e fulminou a organização social e institucional. Isso não é política, é contrabando.

O governo Temer assumiu no cenário de terra arrasada e está repetindo o governo Itamar (por questão de sobrevivência): dando espaço a quem entende de administração pública, substituindo militância partidária com o dinheiro dos outros por trabalho. É o PMDB, há os caciques velhos, há a podridão – mas os principais cargos de comando foram entregues aos bons. Assim como fez Itamar, no mesmo PMDB.

Há 23 anos isso deu no Plano Real – o momento mais significativo da história recente em que a política serviu para organizar a sociedade. Os veículos da mudança foram o PMDB e o PSDB, mas a virtude não estava neles. Estava nos homens. Sempre está.

Repetindo a ruína do pós-Collor, a ruína do pós-PT abriu uma janela de oportunidade para quem quer usar o poder para organizar, e não para surfar. Os surfistas estão naturalmente desesperados, porque num país organizado as ondas de malandragem somem da política – ou ao menos ficam pequenininhas, sem força para impulsionar os proselitismos coitados e os heroísmos de aluguel. É preciso, portanto, bagunçar.

É claro que alguém que sai de casa para forjar um tumulto e posar de perseguido pela polícia não vale a mortadela que come. Mas o interessante é imaginar o que essa criatura pensa a sós com seu travesseiro. Se o país tivesse de repente um surto de dignidade, a fila do confessionário chegaria a Roma. Puxada pelo papa.

bomba.jpg

– Um même que diz muita coisa…

Vez ou outra ouvimos pessoas defenderem a esquerda e citarem Cuba. Não sou esquerdista nem direitista, e evito tais radicalismos. Mas esse meme diz tudo: aqui se faz um barulho muito grande pois o Governo de Michel Temer não tem ministras na Esplanada dos Ministérios. Concordo com essa crítica e faço também coro a falta de competência feminina a ser escolhida para muitos cargos.

Entretanto, e quando quem grita é partidário da turma de Fidel? Por quê não dá o mesmo tom feminista em Cuba? Falta coerência…

14199339_1191105757618613_5970788121861396898_n

– Parabéns ao Serra por não fazer média com o ditador venezuelano Nicolas Maduro

Costumamos criticar as atitudes dos políticos em nosso blog. Mas nessa deve-se reconhecer o mérito: José Serra, Ministro das Relações Exteriores do Brasil, foi incisivo quanto ao desgosto da posse da Venezuela na Presidência do Mercosul. Reclamou que Maduro não tem condição de assumir a liderança do bloco econômico político e que nem democracia o país é.

Ufa, enfim alguém não ficou fazendo politicagem com tal mandatário. Aliás, coitado do nosso país vizinho, mergulhado em uma crise desde o demagogo Hugo Chávez, que transformou o país numa ditadura miserável.

bomba.jpg

– O Católico e a Política: o nome de Deus em vão!

Em 2013, no começo do seu pontificado, o Papa Francisco disse durante uma Missa:

Um bom católico se envolve em política, já que a política é uma das formas mais elevadas de caridade, pois ela serve ao bem comum”.

Perfeito!

O político eleito é para servir o povo, e não para ser servido. Entretanto, é lamentável ver o quanto usam o nome de Deus em vão para pedir votos. Aí vira demagogia, picaretagem e desvio da fé alheia.

bomba.jpg

– Senadores Brasileiros na Venezuela?

Ouço a Jovem Pan e eis que entra no ar a entrevista ao vivo, direto de Caracas, do senador Aloysio Nunes. Na Bandeirantes, é Ronaldo Caiado falando de lá também.

Motivo?

Um grupo de senadores brasileiros foi visitar presos políticos em missão humanitario-política. Lá chegando, sofreram apedrejamento na Van que os transportavam.

À noite, Aécio Neves, que também estava lá, disse que ficaram 5 horas ilhados em meio a uma milícia chavista, sem apoio algum das autoridades.

Duas constatações:

1) A Venezuela é uma ditadura comunista, onde a Democracia perdeu espaço para a Demagogia de Esquerda. Coitados dos senadores… E mais: Dilma, na Bélgica, semana passada, defendeu com unhas e dentes o Governo de Nicolas Maduro!

2) O que os Senadores do PSDB têm que fuçar lá? Voltem para o Brasil, economizem a grana, sejam oposição atuante contra a bagunça que o NOSSO país se tornou, e deixem a Venezuela se explodir sozinha!

Com tantos problemas aqui, pra que ir a Caracas…
bomba.jpg

– E o Dia do seu Time?

O primeiro projeto do ex-presidente do Corinthians e atual Superintendente de Futebol do Timão, o agora deputado federal Andrés Sanches, foi apresentado: é a criação do “Dia do Corinthians”, a ser celebrado em 1o de Setembro.

Essa proposta leva o número “324/2015” e foi encaminhada no dia 11 de fevereiro (em conjunto com outro parlamentar da “bancada do Corinthians”, o deputado Goulart) e será votada sem prazo definido.

Duas perguntas que não paro de questionar:

1) Como estar em Brasília e ao mesmo tempo em São Paulo, trabalhando pelo povo como deputado e como cartola pelo Corinthians? Ou não fará bem uma atividade em detrimento de outra, ou gazeteará alguma delas.

2) Não há coisa mais importante para fazer no Congresso? Se a moda pega, teremos o Dia do Flamengo, do Palmeiras, do Atlético, do Cruzeiro… Eu vou pedir o Dia do Vila Xurupita, do Bandeirante da Ermida e do Palmeirinha do Medeiros!

É o dinheiro dos nossos suados impostos sendo rasgado sem pudor algum!

bomba.jpg

– Clubes pedindo Bençãos a quem lhes Maltrata!

E a posse do novo (mas não tão novo) presidente da FPF, Marco Polo Del Nero, na última 6a feira dia 09?

Todos os mandatários de clubes ali presentes aprovaram tudo por unanimidade. E fizeram algumas declarações sobre a administração do futebol paulista que nos faz questionar: “De que futebol estavam falando e de qual administrador”?

Clubes pequenos falidos, ditadura instaurada, campeonatos com baixo público, times com as calças arriadas. Esse é o verdadeiro panorama do estado de São Paulo! Mas, para quem leu o Twitter da FPF durante o evento, pensou que estavam falando de outro tipo de administração.

Veja o que disseram alguns cartolas, chega a ser engraçado de tão forçado:

– Senerito Souza, do UNIÃO MOGI: Foi uma boa gestão. Desde que assumiu, Marco Polo fez um ótimo trabalho e esperamos essa continuidade;

– Ernesto Garcia, do OESTE: Em time que está ganhando não se mexe. A FPF vem provando que está no caminho e só evoluiu nesta gestão; 

– Téo Feola, do RIO BRANCO: Agradeço ao Marco Polo pela moderna gestão e por ele ter dado continuidade aos bons trabalhos;

– Claudia Arroyo, do MONTE AZUL: Agradeço ao Marco Polo pela democratização entre os times;

– Ednaldo Costa, do MARÍLIA: A gestão do Marco Polo foi perfeita, pois o futebol paulista evoluiu muito. Espero que em 2015 continue assim;

– Genilson Santos, do NOVORIZONTINO: A gestão foi positiva, as competições se fortalecem a cada ano. O futebol paulista é o melhor do país;

– Beloto, do UNIÃO SÃO JOÃO: A FPF sempre foi muito parceira. Temos que agradecer à FPF pela preocupação com os times menores; 

– Ivo Ferraz, do XV DE JAÚ: A gestão do Marco Polo foi excelente, contribuiu muito com os times do interior. Espero que siga assim em 2015; 

– Victor Muniz, do SEV-HORTOLÂNDIA: A gestão foi positiva. A FPF realiza um trabalho muito bem executado, aproximando os clubes da 2ª divisão;

– Dario Furlan, do UNIÃO BARBARENSE: Só tenho a agradecer ao Marco Polo pelo que fez à frente do futebol paulista, mudando e revolucionando; 

– Benevides Ferneda, do SÃO JOSÉ EC: O trabalho do Marco Polo foi muito bom;

– Vampeta, do OSASCO AUDAX: Que o futebol paulista continue muito forte. Dou os parabéns ao presidente e torço pelo sucesso de Marco Polo;

– Sidnei Maluza, da SANTACRUZENSE: Um trabalho muito bom e no âmbito geral foi um trabalho perfeito do Marco Polo e continuará assim;

– Altair Bueno, INTER DE LIMEIRA: Marco Polo modernizou o futebol paulista. A FPF sempre nos ajudou bastante. Aposto em bons frutos; 

– Paulo Sabino, do GUAÇUANO: A FPF é um exemplo de federação a ser seguido e creio que a tendência é só melhorar. Não temos o que reclamar;

– Hélio Marcondes, do Taubaté: A gestão do Marco Polo foi muito boa para os times paulistas, acredito que ainda vai melhorar bastante coisa.

Pena que a FPF não mostrou o rosto dos declarantes. Assim, não dá para saber se eles falaram com os rostos rubros de vergonha ou já se acostumaram com tal subserviência.

bomba.jpg

– E quem banca os Torcedores Organizados? Sobre o desabafo de Mário Gobbi.

Nesta segunda-feira, o presidente do Corinthians Mário Gobbi se irritou no programa “Arena Sportv”, ao ouvir críticas sobre a relação entre os clubes e os torcedores organizados.

O dirigente justificou que luta contra os maus torcedores e que não pode “tomar conta de marmanjo”, alegando que é serviço para a Polícia.

Verdade e, ao mesmo tempo, mentira!

Os clubes se omitem em coibir a presença de criminosos em meio aos torcedores organizados. Dizem que repreendem, mas no fundo nada fazem. Lembremo-nos do episódio dos “Apóstolos de Oruro”, onde o Corinthians fez de tudo para ajudarem os bandidos que depois novamente aprontaram em estádios brasileiros.

O certo é que hoje os clubes não conseguem mais controlar essas quadrilhas. Aí sim é que a Polícia tem que entrar em ação.

  • Como eles conseguem ingressos privilegiadamente?
  • Quem os banca em viagens distantes?
  • Quais as pessoas que os livram da Justiça?

Custa a crer que sejam empresários endinheirados que podem “matar” dias úteis de serviço durante a semana para acompanhar o time do coração. Sendo eles desempregados, como conseguem financiamento de recursos para sobreviver e ainda assim “curtir” o futebol?

bomba.jpg

– ISIS decapita e a Dona Dilma nada fala?

Na ONU, semana passada, a Dilma Rousseff defendeu os terroristas do Estado Islâmico (ISIS), grupo que invadiu o norte da Síria e do Iraque, criando um califado e escravizando a população local. Durante a sua fala, um jornalista era decapitado por esses malucos em tempo real.

A Presidente Brasileira queria diálogo e até a sugestão de um reconhecimento informal de Estado! Quem foi o idiota que a assessorou sobre o assunto?

Pior que isso foi o fato de que hoje 10 pessoas foram decapitadas pelos terroristas por se rebelarem contra as ordens fundamentalistas dos seus “senhores”.

Não haverá reconhecimento de erro no discurso feito em Nova York? 

Claro que não. E não critiquemos isso por culpa das Eleições aqui no Brasil, mas sim pelo grande equívoco da nossa política internacional.

bomba.jpg

– Lula e a Demagógica Declaração sobre a Eliminação da Inglaterra

Está em todos os sites importantes o que o ex-presidente Lula declarou durante a convenção do PT, neste final de semana:

É a primeira vez que uma equipe de futebol perde por excesso de qualidade dos nossos estádios. A Inglaterra não estava acostumada a jogar em um campo da qualidade dos que temos aqui

Aí é sacanagem… até para ser demagogo há limites! Será que o Lula perdeu a noção do ridículo?

Do jeito que vai, só falta ele dizer, em caso de conquista do hexacampeonato da Seleção Brasileira, que foi por causa da Dilma.

Dirá?

DILMA_E_LULA.jpg