– Liberdade para se divertir, urgente!

Essa foto é do tempo em que não precisávamos nos preocupar com Covid, máscaras, álcool gel…

Tudo era bem melhor, não? A patroa e as crianças se divertiam com liberdade e sem neuroses.

Há de voltar esse tempo! E que seja breve; para isso, façamos a nossa parte.

Imagem

– A polêmica de Libertad x Boca Jrs e os jogadores com Covid-19

A Conmebol não é séria. Falou tanto sobre os protocolos de segurança, ameaçou WO mas liberou jogadores do Boca Jrs com positivo para Covid-19 para que joguem no Paraguai contra o Libertad.

A justificativa é: apesar de “positivos”, não transmitem mais o vírus. Mas pense: existe tranquilidade e segurança suficiente neste mundo pandêmico para crer nisso?

Entenda a situação, extraído de: https://esportes.yahoo.com/noticias/libertad-x-boca-com-jogadores-183625325.html

LIBERTAD X BOCA COM JOGADORES POSITIVOS PARA COVID-19?

A Libertadores da América mal retornou e já existe uma grande polêmica envolvendo a partida entre Boca Juniors e Libertad. O clube argentino teve diversos jogadores diagnosticados com Covid-19 nas últimas semanas e, mesmo assim, conseguiu liberação da Conmebol para que os atletas viajassem ao Paraguai para o duelo desta quinta-feira (17) . O Libertad repudiou o episódio e pode entrar na Justiça para pedir os pontos da partida. Após a confusão, o Boca afirmou que só levará jogadores que obtiveram resultados negativos.

No início de setembro, o Boca Juniors chegou a 26 casos positivos para o novo coronavírus, 18 atletas e oito funcionários. Porém, ao contrário do que era previsto anteriormente no protocolo da Libertadores, o clube conseguiu uma liberação da Conmebol e do Ministério de Saúde do Paraguai para que alguns jogadores ainda contaminados pudessem viajar para a partida desta quinta-feira, contra o Libertad.

Após o ocorrido, o clube paraguaio enviou uma nota de repúdio à postura da entidade sul-americana e mostrou em suas redes sociais que o documento foi recebido.

“O Libertad manifesta sua total indignação, repúdio e absoluta preocupação pelo trato diferenciado e favorável que se outorga a essas pessoas em detrimento da saúde da população paraguaia”, escreveu o clube em comunicado.

“Lamentamos profundamente que a Conmebol ignore seus próprios protocolos sanitários, infringindo assim princípios fundamentais de convivência da associação, que colocam em risco a saúde das pessoas que entrarão em contato com membros da delegação do Boca Juniors”.

Após a reação do Libertad, a Conmebol respondeu em comunicado oficial afirmando que pessoas infectadas há pelo menos 10 dias sem manifestar sintomas não apresentam potencial de transmissão. A entidade ainda apresentou que uma atualização no protocolo havia sido feita no dia 8 de setembro contendo tal observação, com base em dados e recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A partir de tal argumento, o Boca conseguiu a liberação, em conjunto com as entidades sanitárias do Paraguai, para que jogadores contaminados pudessem entrar em território paraguaio.

O ministro da Saúde do Paraguai, Julio Mazzoleni, concedeu entrevista coletiva e explicou a decisão.

“Há que fazer uma diferenciação entre o positivo e o que é transmissível. Quando temos um paciente com poucos sintomas, ou assintomático, a evidência científica mostra que em aproximadamente 10 dias, ela deixa de transmitir”, afirmou. “Esses jogadores, para colocar em termos concretos, são jogadores recuperados”, completou.

Nesta quarta-feira (16), dia em que o Boca Juniors viaja ao Paraguai, o clube argentino divulgou um comunicado afirmando que, apesar da liberação, apenas os jogadores que obtiveram resultado negativo vão viajar com o restante da delegação. Desta forma, o clube espera evitar que qualquer inconveniente possa surgir no país vizinho.

Libertad x Boca com jogadores positivos para Covid-19? Entenda caso que  pode parar na Justiça | Goal.com

– A Conmebol terá peito em dar WO em quem tiver problema com Covid_19?

No regulamento da Libertadores, a Conmebol determinou que se um clube tiver problemas com o Novo Coronavírus, e o elenco ficar desfalcado por conta disso, não poderá pedir adiamento para a entidade. Ou joga, ou leva WO!

Será que, na prática, se gigantes como Boca Júnior ou Flamengo passarem por essa situação, serão realmente punidos e as datas não serão remarcadas? Não creio.

Neste momento, vemos a Argentina e o Peru assustados com a Pandemia. No caso do River Plate, que enfrentará o São Paulo, o clube argentino faz MESES que não entra em campo. Estaria sem ritmo de competição? Poderá jogar em Buenos Aires?

Aguardemos o desenrolar de tudo isso.

Campeonato Francês: times da França relatam casos de covid-19 a uma semana  de começar o torneio

– Reação adversa no teste da Vacina de Oxford traz medo quanto às russa e chinesa

A AstraZeneca e a Universidade de Oxford, que tem como parceira a Unifesp, suspenderam os testes para a Vacina contra o Covid_19 por conta do “adoecimento sem explicação de paciente”.

Mediante a reação adversa do voluntário, faz-se necessário ter calma para a continuidade dos trabalhos (é esse o procedimento de instituições sérias e responsáveis). E diante disso, lembro que abordamos em outra oportunidade: a vacina mais rápida da história da humanidade foi a da Caxumba, que levou 4 anos para ser desenvolvida (afinal, há a necessidade de ver os efeitos a longo prazo para saber se ela é segura ou não). Por conta deste fato, fico pensando: as vacinas russa e chinesa, tão “ligeiras”, poderão realmente ser tomadas com tranquilidade?

Hum… eu sou medroso. E você?

AstraZeneca Pauses Covid-19 Vaccine Trial After Illness in a U.K. Subject -  WSJ

– A Índia e a Pandemia

A Índia tornou-se o 2o país do mundo em casos de Covid-19, passando o Brasil. Mas, surpreendentemente, não tinham tantas ocorrências anteriormente, creditando tal fato aos “fatores culturais”, além da cloroquina. Não era bem assim…

100 dias, veja o cenário absurdamente diferente (de otimismo e números baixos) e o que era dito. Relembre em: https://professorrafaelporcari.com/2020/05/27/o-que-explica-os-baixos-indices-de-coronavirus-na-india/

A Índia entre a economia e a religião | Exame

– A pandemia e a visita ao cemitério: incoerências da sociedade.

Antes de mais nada, não tem politização neste texto (pois tal assunto desperta paixões de fanáticos por políticos). Vamos lá: neste momento, no Brasil, as praias estão lotadas, o comércio está funcionando, as flexibilizações estão acontecendo. Mas…

Eu tenho o hábito de ir visitar o túmulo da minha mãe no Cemitério dos Ipês, e ali ficar algum tempo em oração na paz e na tranquilidade do imenso gramado. Não existe aglomeração para esse caso (o de visitar túmulos, que é diferente do velório de falecidos). Por quê ainda está proibido ir lá?

A incoerência é grande, não? Estar sozinho no jardim é proibido; mas em outros eventos onde há multidões…

Região de comércio popular de SP tem intensa aglomeração - Notícias - R7  São Paulo

– O que é justo, precisa ser dito: Bolsonaro não fez campanha contra a vacinação, como alguns dizem.

Por conta do fanatismo político, é necessário sempre começar os textos lembrando: não sou bolsonarista, lulista, dorista ou “qualquercoisista” que seja. Sou apartidário, mas não apolítico.

Leio algumas postagens de pessoas dizendo que o presidente Jair Bolsonaro estaria fazendo campanha contra a vacinação de Covid-19, quando disse que “ninguém é obrigado a tomar a vacina”. Mas vocês viram o contexto?

Uma enfermeira gritou enquanto ele passava “que uma boa vacina levava 14 anos para estar pronta para o mercado” (dando a entender que as vacinas não são seguras). Daí veio a resposta acima, no sentido de que “toma quem quiser”.

São várias as frases beirando a imbecilidade que foram ditas pelo presidente nos últimos meses de pandemia, condenadas aqui mesmo no blog, mas não se impute uma culpa inexistente a ele quanto a isso. Caso contrário, não faria sentido o gasto com a parceria da Unifesp com Oxford.

Acréscimo: realmente as vacinas que estão sendo desenvolvidas são muito mais rápidas do que as demais na história (o que não quer dizer que sejam necessariamente inseguras). Abordamos sobre isso aqui: https://professorrafaelporcari.com/2020/08/11/sputnik-5-a-vacina-da-russia-contra-o-covid_19-sera-produzida-no-brasil/.

Rússia anuncia primeiro lote de vacinas da Covid-19 para setembro | Vacina | G1

– Do Futebol do Equador vem o exemplo de cuidados contra o Coronavírus.

Pandemia é algo para ser levado a sério, especialmente no futebol profissional – a mais importante das atividades menos importantes.

Vejam só que exemplo vem do Equador, onde o descuido de um atleta rendeu uma pesada multa.

Extraído de: https://jovempan.com.br/esportes/futebol/campeonato-equatoriano-multa-jogador-em-r-65-mil-por-beijar-a-bola.html

CAMPEONATO EQUATORIANO MULTA JOGADOR EM R4 65 MIL POR BEIJAR A BOLA

Sergio López violou o protocolo de segurança para evitar a propagação da covid-19

O jogador argentino Sergio López, do Aucas, foi multado em US$ 1,2 mil, cerca de R$ 65 mil, pela Liga Pro, que organiza as primeiras divisões do Campeonato Equatoriano, por ter beijado a bola durante a vitória de sua equipe sobre o Maracá por 1 a 0, na última sexta-feira. Em ata publicada hoje pela Liga Pro, a atitude do meio-campista é expressamente proibida pelo protocolo de segurança aplicado no campeonato para evitar a propagação do novo coronavírus. É uma das punições mais severas aplicadas no futebol do país em razão da pandemia desde a volta do esporte em território equatoriano, em 14 de agosto.

No último dia 17, dois jogadores do Olmedo Marco Vinicio Nazareno, Joao Paredes e Kevin Mina, foram multados pelo Comitê Disciplinar da Liga Pro, por trocarem camisas com Pedro Pablo Perlaza, artilheiro do campeonato, e Cristian Borja, ex-Flamengo. Ambos atuam pela LDU de Quito, e receberam a mesma punição.

A LDU de Portoviejo foi multada em US$ 500 no último dia 24 por não terem fornecido um kit de primeiros socorros, enquanto o Emelec foi multado em US$ 2 mil por não ter fechado o estádio e não fornecer mais de dois pontos de acesso, violando os protocolos de biossegurança.

Punição aplicada a López é uma das mais severas aplicadas no futebol do Equador em razão da pandemia

– O egoísmo em plena Pandemia

Todos nós estamos sofrendo, de uma forma ou de outra, com a reclusão por conta da Covid_19. Social, física, financeira ou mentalmente, todos acabamos nos sacrificando.

Entretanto, chega a ser irritante você tomar tantos cuidados e ver as praias cariocas lotadas, não? Estou ansioso para ir à praia, mas sei que não é pertinente nem oportuno neste momento.

As imagens da areia cheia de gente mostram que “pensar no bem comum” está fora de moda. Parece que o que manda é: “cada um por si” e “não estou nem aí”!

Veja a foto de ontem na Praia de Ipanema:

Foto: Wilton Júnior/Estadão Conteúdo (30.ago.2020)

– Mantenha hábitos saudáveis contra o Novo Coronavírus

PREVENINDO DO VÍRUS: ficar meia hora recebendo os raios do sol da manhã, pensando em Deus e controlando a respiração! É vitamina pura…

Não é receita médica contra a Covid_19, mas sim um conselho para vida mais saudável.

Claro: coloque máscaras, evite aglomerações e use álcool gel também!

– E depois da Pandemia?

Depois que a pandemia passar, você sairá dela com o sentimento de alívio, de remorso, de decência, de vergonha ou algum outro?

Aliás, cada um de nós está vencendo-a com boa resiliência ou não?

Confesso: estou “passado” a cada dia…

Em: https://www.youtube.com/watch?v=AfGpkUMPQSc

– A Segunda Onda de Covid_19 parece ter chegado na Europa!

Espanha, Inglaterra e Itália: todos estes países estão tomando as precauções para que a “Segunda Onda” de Covid_19 seja menos traumática para a sociedade. Talvez pelo grande número de mortos, as experiências de cada nação servirão para o êxito neste momento.

Já aqui no Brasil, embora exista uma tendência de queda, o platô é muito alto! Vivemos a “Primeira Onda” ainda, mais duradoura do que outras nações devido ao espaçamento territorial.

A questão que devemos nos preparar é: quando tudo isso passar, estarmos prontos para essa nova onda?

Tenho medo dela…

Segunda onda de Covid-19 é a principal preocupação dos executivos ...

– Não ao Novo Normal!

Eu quero o Normal, pois essa história de “Novo Normal” é o aceite de que a volta da normalidade não será possível.

Busquemos o ideal através dos esforços coletivos, prevenindo-nos e acabando com o Novo Coronavírus e suas neuroses.