– A Impaciência ou o Fanatismo dos Torcedores na mudança da Grandeza das equipes.

Brigar por futebol vale a pena?

Vez ou outra nós vemos aficcionados torcedores invadirem treinos de seus times do coração para protestarem. É fanatismo, incoerentemente com os estádios vazios.

Será que a pressão que desce das arquibancadas ao campo é aceitável ou exagero?

Sou contra toda a forma de violência. Torcedor deve incentivar o seu time durante o jogo, e após ele, vaiar. Mas nada de transformar em ações práticas de agressão.

O treino é local de trabalho. Não gosto de momentos de briga nesse local. Mas pensemos: será que não está mudando a “feição” dos clubes brasileiros?

No começo do século XX, Bangu, América, São Cristóvão, Canto do Rio e Bonsucesso eram forças no futebol carioca. Aqui em São Paulo, tínhamos o Ypiranga, o Germânia, o Jabaquara…

Alguns encerraram as atividades, outros apequenaram-se. Hoje, temos novos clubes em destaque nos regionais: Audax e Red Bull, entre outros.

Será que daqui 30 anos, teremos os mesmos clubes que hoje ou ontem foram protagonistas? Quem era o Água Santa há 10 anos? E o São Caetano, há 20?

Aceitar novas realidades é importante. Noroeste, Marília, Paulista, Internacional e São José não são mais importantes coadjuvantes na 1a divisão de seus estados. Guarani e Portuguesa deixaram de serem importantes times da 1a nacional. Qual o futuro deles?

Aliás, qual o destino dos estaduais?

Sempre aprendi que quando estamos em um momento histórico, não percebemos que estamos fazendo história. E o fato a ser historiado no futuro é: o futebol brasileiro está em transição, seja no peso das camisas, na administração dos clubes e nas táticas dentro de campo. Se o final dessa mudança será positivo ou não, só o tempo dirá! E isso traz a reflexão: são lúcidos os protestos violentos de torcedores ou são em vão, pois eles de nada adiantarão?

bomba.jpg

Anúncios

– A PM e os bandidos nos morros cariocas.

Leio na Revista Isto É, ed 2522, Coluna Semana de Antonio Carlos Prado, a respeito do mega-assalto no Galeão, dias atrás::

US$ 1 milhão é o valor da carga com celulares Samsung que foi roubada de um dos terminais do Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro. Até quinta-feira 19, nenhum dos 3 ladrões fora preso – avisada que os celulares estavam no Morro da Maré, a PM alegou falta de segurança para ir ao local.

É mole? E olha que o Exército está por lá.

Fim do mundo…

Resultado de imagem para Morros cariocas favelas

– Você acredita em Trump ou em Kim?

Paz de verdade?

Parece que Trump e Kim estarão se entendendo em breve. Mas é algo real? Teremos calmaria / trégua entre EUA e Coréia do Norte?

Veja que coisa: há 1 ano, o governo norte-coreano disse que descobriu um plano da CIA para envenenar seu ditador Kim Jong-un, e que isso seria uma declaração de guerra. Donald Trump, presidente americano, disse que era mentira.

Em quem você acreditou?

Confesso que é difícil aceitar a verdade vindo desses dois senhores loucos, armados até os dentes… Coitado do planeta Terra! Espero que essa reunião que os dois chefes de Estado farão realmente produza frutos (para o nosso bem).

bomba.jpg

– A violência e o desarmamento!

Olha só que curioso: rememorei esse texto, aqui mesmo do Blog, que escrevi há 12 anos! Naquela oportunidade, um estudante atirou numa Universidade dos EUA e se discutia a violência no Rio de Janeiro concomitantemente.

E o que mudou depois de tanto tempo?

VIOLÊNCIA AMERICANA E VIOLÊNCIA CARIOCA

Há quase 1 mês, o mundo se deparou com o violento ataque de um estudante sul-coreano na Universidade de Virgínia. Foram 32 mortes, de maneira estúpida e, racionalmente, incompreendida.

Porém, enquanto que no Brasil se comentava tal fato, pouco se noticiou que, na mesma data, 26 pessoas morreram vítimas da violência na cidade do Rio de Janeiro.

Qual a diferença de tanta estupidez nos crimes cometidos? Quais as causas? Qual motivo para o inconformismo estrangeiro e o pouco alarde no caso nacional?

Infelizmente, parece que estamos nos acostumando com a galopante onda de violência. Casos assim se tornaram corriqueiros, trazendo certa naturalidade e aceitação para muitos.

Uma pergunta pertinente: será que o excesso de armas nas mãos dos cidadãos pode não ser um indicador? Lembrando que, nos EUA, o porte de armas é permitido. Será que se fosse proibido, o estudante envolvido não teria tanta facilidade de cometer tais homicídios?

Resultado de imagem para revolver 38

– 96 anos de brigas de Torcidas no Futebol

Há exatos 96 anos, o brilhante escritor Lima Barreto (quem nunca leu a brilhante obra “Triste Fim de Policarpo Quaresma”?) escrevia sobre algo que persiste nos dias de hoje: a briga entre Torcedores de Futebol!

Incrível, parece atual, mas foi escrito em 1922! Extraído do acervo do Centro Cultura São Paulo, publicado na Revista “Careta”.

FOOT-BALL

Por Lima Barreto

Não é possível deixar de falar no tal esporte que dizem ser bretão.

Todo dia e toda a hora ele enche o noticiário dos jornais com notas de malefícios, e mais do que isto, de assassinatos.

Não é possível que as autoridades públicas não vejam semelhante cousa.

O Rio de Janeiro é uma cidade civilizada e não pode estar entregue a certa malta de desordeiros que se querem intitular sportmen.

Os apostadores de brigas de galos portam-se melhor. Entre eles, não há questões, nem rolos.

As apostas correm em paz e a polícia não tem que fazer com elas; entretanto, os tais footballers todos os domingos fazem rolos e barulhos e a polícia passa-lhe a mão pela cabeça.

Tudo tem um limite e o football não goza do privilégio de cousa inteligente.

bomba.jpg

– Conflito Rússia, EUA e Síria: eu me preocupo…

Os americanos são contra o regime do atual governo sírio; a Rússia, a favor dele, que é capitaneado pelo ditador Bashar al-Assad. Em comum, a luta contra o Estado Islâmico.

Nessa semana, armas químicas foram lançadas pelo Exército da Síria e tragicamente crianças atingidas. Donald Trump escreveu por twitter que os Estados Unidos intervirão; Putin, imediatamente, respondeu que os russos destruirão cada míssil lançado.

Insisto no que tenho escrito há dias: nessa chantagem que lembra a Guerra Fria, é a população quem perde!

bomba.jpg

– Quando se usa o nome de Deus para abuso sexual!

Hoje, a lei que regula o “abuso sexual” é mais ampla. Felizmente, não contempla a consumação de um ato físico contra a pessoa, mas também o uso de imagens e outras possibilidades.

Digo isso pois leio que um bispo evangélico foi preso por pedofilia e exploração sexual por ludibriar uma jovem para lhe mandar uma foto nua, “atendendo o pedido dos anjos para acabar com uma maldição”.

Compartilho extraído de: http://jovempan.uol.com.br/noticias/brasil/bispo-preso-suspeito-de-abuso-sexual-pediu-foto-de-menor-nua-para-quebrar-maldicao.html

BISPO PRESO SUSPEITO DE ABUSO SEXUAL PEDIU FOTO DE MENOR NUA PARA QUEBRAR MALDIÇÃO

O bispo evangélico Marcones dos Santos, de 47 anos, preso suspeito de abusar sexualmente de uma adolescente de 13 anos, pediu fotos da menor nua para “quebrar uma maldição”. As mensagens foram divulgadas pela Polícia Civil, o caso ocorreu em Cristalina, no entorno do Distrito Federal.

Na conversa com a vítima, o bispo pediu para que ela confiasse nele e disse que as imagens eram um pedido “dos anjos”.

Nas mensagens ele escreve: “Preciso proteger você. Você tem que confiar em mim e fazer o que eu te pedir (…) Tenho que pegar uma foto sua para quebrar esta maldição que ele deixou em você. É uma foto do seu corpo todo, os anjos que pediram. Assim que quebrar [a maldição], eu apago”.

Marcones dos Santos foi preso no último domingo (08) quando chegava para presidir um culto em uma igreja de Balneário Camboriú, no litoral de Santa Catarina. A Justiça de Goiás expediu o mandado de prisão após o pedido da delegacia de Polícia Civil, que recebeu a denúncia da mãe da vítima.

Ele era investigado desde fevereiro. A mãe da adolescente disse que a filha conheceu o bispo em junho do ano passado, quando ele chegou a Cristalina para presidir um culto. Desde então a troca de mensagens ocorria.

O bispo está preso em Santa Catarina, e a Polícia suspeita que possam existir outras vítimas. Ele deve ser transferido para Goiás em até 10 dias e vai responder por exploração sexual de menores e pedofilia.


Na conversa com a vítima, o bispo pediu para que ela confiasse nele e disse que as imagens eram um pedido “dos anjos”

– Satan 2, o super míssil da Rússia

Parece que a Guerra Fria voltou, moldada com a tecnologia do século XXI.

Se não bastasse a confusão das Eleições nos EUA com a suposta intervenção de Putin no resultado que deu Trump, agora a ex-república soviética apresenta ao mundo o temido míssil nuclear intercontinental que pode atingir com precisão qualquer ponto do Planeta Terra: o Satã 2!

Onde é que chegaremos, não?

bomba.jpg

– As crianças vítimas de armas químicas nesta terça-feira na Síria!

Foi há 1 ano, mas a situação parece a mesma: a covarde matança de crianças na Síria! Relembro:

Tivemos, dias atrás, atentado terrorista na Inglaterra. Ontem foi na Rússia. Muito se falou sobre eles; mas dos pobres inocentes da Síria o mundo se cala?

Olha essa criança vítima de ataque com armas químicas (e muitas outras) HOJE.

Terá a mesma repercussão do que os vitimados em países mais ricos?

Extraído de: http://istoe.com.br/ataque-com-gas-toxico-deixa-58-mortos-na-siria/

ATAQUE QUÍMICO DEIXA AO MENOS 58 MORTOS NA SÍRIA

Um suposto ataque químico, do qual vários países acusaram o regime de Bashar al-Assad, deixou nesta terça-feira ao menos 58 mortos e 170 feridos, incluindo muitas crianças, que sofriam convulsões e problemas respiratórios, em uma localidade rebelde da Síria.

O bombardeio provocou uma onda de condenação internacional e Washington, Paris e Londres responsabilizaram o governo de Assad, que desmentiu categoricamente qualquer envolvimento.

O Conselho de Segurança da ONU se reunirá em caráter de urgência para examinar as circunstâncias dos bombardeios que atingiram na manhã desta terça-feira Khan Sheikhun, uma pequena cidade da província de Idlib, reduto dos rebeldes e extremistas no noroeste da Síria.

“Ouvimos bombardeios (…) Corremos para dentro das casas e havia famílias mortas. Vimos crianças, mulheres e homens mortos nas ruas”, contou à AFP uma testemunha, Abu Mustafá.

Vídeos de militantes anti-regime mostravam corpos sem vida sobre as calçadas e outras pessoas sofrendo espasmos e episódios de asfixia.

As vítimas “têm as pupilas dilatadas, convulsões, espuma saindo da boca”, explicou Hazem Shahwane, um socorrista entrevistado em um dos hospitais da cidade.

Ao menos 11 crianças faleceram, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Este é o “segundo ataque químico mais mortífero do conflito na Síria”, depois do que deixou mais de 1.400 mortos em 2013, disse a organização, que não pôde especificar que tipo de gás venenoso havia sido utilizado.

– ‘Responsabilizar’ –

O enviado especial das Nações Unidas para a Síria, Staffan de Misutra, declarou que a ONU quer “identificar claramente as responsabilidades”.

Reagindo ao cair da noite, o exército sírio desmentiu “categoricamente ter usado hoje (terça-feira) substâncias químicas ou tóxicas em Khan Sheikhun (…)” e ressaltou que “nunca as utilizou, em nenhum momento, em nenhum lugar e que não fará isso no futuro”, afirmaram as forças armadas em um comunicado publicado pela agência oficial Sana.

O governo sírio, que ratificou a Convenção sobre a Proibição de Armas Químicas em 2013, desmentiu em muitas ocasiões o uso de armas químicas, mas as acusações contra Damasco de que utiliza tais armas se sucedem, e uma investigação liderada pela ONU apontou que o regime fez ao menos três ataques de cloro em 2014 e 2015.

O exército russo, o principal aliado do regime sírio, disse que também não realizou nenhum bombardeio na área afetada.

Ainda assim, a oposição síria acusou o regime de ter utilizado “morteiros com gás químico”. Este “crime horrível” lembra o ataque do verão de 2013 perto de Damasco, que a comunidade internacional deixou “impune”, acrescentou, alertando que “colocava em xeque” o processo de paz destinado a acabar com um conflito que já dura mais de seis anos.

– ‘Intolerável’ –

Classificando o ataque de intolerável, Sean Spicer, porta-voz do presidente americano, Donald Trump, denunciou um “ato condenável” do regime de Assad.

Para o presidente francês, François Hollande, “mais uma vez o regime sírio nega a evidência de sua responsabilidade neste massacre”.

“Embora não possamos estar seguros do ocorrido, ele tem todas as características dos ataques de um regime que usou reiteradamente armas químicas”, disse o ministro das Relações Exteriores britânico, Boris Johnson, em um comunicado.

A correspondente da AFP em Khan Sheikhun viu equipes de saúde tentando socorrer uma jovem, mas em vão. Seu pai, destroçado pela dor, a pegou nos braços, beijou seu rosto e a levou para fora do hospital.

A jornalista também viu pacientes com espuma saindo da boca. Muitos foram pulverizadas com água enquanto os médicos tentavam reanimá-los.

Segundo a correspondente, o hospital foi bombardeado posteriormente, provocando grandes danos no centro de saúde e a fuga dos médicos entre os escombros.

O ataque desta terça-feira coincide com o início de uma conferência de dois dias em Bruxelas sobre o futuro da Síria patrocinada pela União Europeia e pelas Nações Unidas, mas não é esperada a presença de alguns atores-chave, como Rússia e Turquia.

bomba.jpg

– A Execução da Vereadora Carioca não pode ser usada como mote demagógico.

Temos que lamentar a morte por execução (se realmente comprovada, e infelizmente parece ter sido) da vereadora Marielli Franco (PSOL-RJ), de história sofrida no Complexo da Maré e ativista feminista. Ao mesmo tempo, tomar cuidado com a forma que está sendo tratado tal fato: leio muitas pessoas escrevendo (e talvez quem mais realçou isso foi o humorista Gregório Duvivier em suas redes sociais e outros espaços que escreve) que ela foi assassinada por ser Negra e Mulher!

Ora, não foi nada disso. Ela morreu pela sua ideologia de defesa aos mais humildes. Se ela fosse Branca ou Homem isso seria amenizado? Claro que não!

Não se pode misturar as coisas aqui: ela é uma vítima, independente da raça ou gênero. Lamentavelmente, querem tirar proveito demagógico desta tragédia de uma maneira inescrupulosa.

Morreu uma pessoa guerreira, lutadora, independente qual seja a cor da pele ou o sexo, pois, claro, só existe uma raça: a humana.

Sobre a história / biografia dela: https://oglobo.globo.com/brasil/da-mare-marielle-franco-chega-camara-como-quinta-mais-votada-20228691

MARIELLE FRANCO

Numa eleição em que Pedro Paulo (PMDB), candidato apoiado pelo partido mais poderoso do Rio e pelo atual prefeito, sucumbiu à denúncia, mesmo arquivada, de ter agredido sua ex-mulher, o debate de gênero também teve peso na maior surpresa na corrida para a Câmara dos Vereadores.

Negra, nascida, criada e ainda moradora da Maré, mãe aos 19 anos, Marielle Franco (PSOL) foi uma candidata de carga simbólica forte demais em sua primeira campanha, ao levantar as bandeiras do feminismo e da defesa da população das favelas. Longe de estar entre as mais cotadas em agosto, sua candidatura virou uma bola de neve nas últimas semanas, e ela atraiu 46 mil eleitores no domingo, tornando-se a quinta mais votada em toda a cidade.

— Para ser sincera, este caso do Pedro Paulo, de se focar tanto na agressão específica a Alessandra (sua ex-mulher), tem até um quê de moralismo. Eu debato o feminismo no sentido mais amplo, de que este governo do PMDB agride as mulheres diariamente, na defasagem de vagas nas creches, no caos do transporte público — diz a vereadora eleita, de 37 anos. — A votação surpreendeu. Acho que havia uma demanda represada muito grande, em especial no debate de gênero.

Marielle é socióloga formada pela PUC, onde ingressou com bolsa integral, e fez mestrado em Administração Pública na UFF. A defesa de uma relação familiar em que o pai tenha responsabilidades iguais às da mãe na tarefa de criar os filhos tem lastro em sua própria experiência com a filha Luyara.

Em 2005, uma de suas amigas mais próximas morreu, vítima de bala perdida, durante um tiroteio entre policiais e traficantes na Maré. O episódio impulsionou seu engajamento na defesa dos direitos humanos e contra ações violentas nas favelas.

Um ano depois, ela fez campanha para Marcelo Freixo se tornar deputado estadual e, desde então, é sua assessora parlamentar. Na Zona Sul, Marielle esteve entre os cinco candidatos mais votados em quase todos os bairros (no Jardim Botânico, foi a segunda). Na zona eleitoral da Maré, foi a quinta.

bomba.jpg

– O testamento de Bin Laden e as 7 curiosas revelações pós-morte

Osama Bin Laden, o temido terrorista promotor dos atentados de 11 de setembro, morto pelos EUA, teve seu testamento revelado dias atrás. O documento foi apreendido pelos americanos na operação que o vitimou no Paquistão, e traz várias curiosidades, como a preocupação de “ter rastreamento pelos dentes” e criar uma “Universidade”.

Loucura?

Para seus seguidores, coisa normal do dia-a-dia…

Extraído de: http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/bbc/2016/03/03/arquivos-de-bin-laden-testamento-milionario-e-outras-6-revelacoes-de-documentos-do-extremista.htm?cmpid=tw-uolnot

ARQUIVOS DE BIN LADEN: TESTAMENTO MILIONÁRIO E OUTRAS REVELAÇÕES DE DOCUMENTOS DO EXTREMISTA

Autoridades dos Estados Unidos divulgaram um segundo lote de documentos encontrados durante a operação que, cinco anos atrás, resultou na morte do líder extremista muçulmano Osama Bin Laden, no Paquistão. Um total de 115 documentos já foi liberado, incluindo o testamento do ex-líder da Al-Qaeda.

Alguns dos documentos mostram que Bin Laden estava preocupado com a possibilidade de ser rastreado eletronicamente.

Eis algumas revelações desses documentos:

  1. ‘Obedeçam minha vontade’

Bin Laden deixou uma fortuna de US$ 29 milhões, e seu testamento pedia aos parentes que respeitassem seu desejo de que o dinheiro fosse usado para financiar operações extremistas. Ele deu a entender no testamento que o dinheiro estaria no Sudão, mas não ficou claro se em espécie ou em ativos, como imóveis.

O extremista saudita viveu no Sudão por cinco anos na década de 90, abrigado pelo governo do país africano. No testamento, Bin Laden deixou instruções para que somas em dinheiro fossem deixadas para dois homens e vários parentes. Mas não se sabe se o dinheiro chegou aos herdeiros.

  1. Rastreamento ‘dental’

O medo de ser “grampeado” e rastreado é mencionado de forma recorrente nos documentos produzidos por Bin Laden. Em uma carta para uma de suas esposas, que vivia no Irã, Bin Laden – na época o homem mais procurado do mundo – dizia temer que um rastreador pudesse ter sido implantado no dente dela durante uma ida ao dentista. Ele dava instruções para que ela tentasse detectar o dispositivo.

Em outra carta, Bin Laden abordou o tema de transferências seguras de dinheiro: sem poder usar métodos tradicionais, o extremista instruiu seguidores a se livrar de malas e afins para evitar rastreamentos e que o dinheiro só deveria ser transportado em dias nublados, como forma de evitar a vigilância de drones.

  1. Briga com antecessores do Estado Islâmico

Diversos documentos mostram um longo desentendimento com a “filial” iraquiana da Al Qaeda, que posteriormente se transformaria no grupo autodenominado Estado Islâmico. Bin Laden se opunha ao uso de decapitações e outros tipos de brutalidade que o grupo vinha levando a cabo.

“Não devemos deixar que a guerra nos sobrecarregue com sua atmosfera, condições, ódios e vinganças”, disse o extremista, que também se opunha à intenção de declarar um califado, por acreditar que a ideia não tinha apoio popular suficiente.

  1. Batalha pelo comando da Al Qaeda

Os documentos mostram que Bin Laden, vivendo escondido desde os ataques dos EUA ao Afeganistão, no final de 2001, travava uma batalha pelo controle da Al Qaeda. Uma troca de correspondências revela tentativa de fazer com que a organização tivesse uma estrutura unificada de administração.

Os documentos também incluem pedidos do extremista a militantes baseados no Iêmen para que atacassem aviões de companhias aéreas americanas.

  1. Celebração do 11 de Setembro

O ano de 2011 era aguardado ansiosamente por Bin Laden. A Al Qaeda planejava uma ofensiva de relações públicas para celebrar o décimo aniversário do 11 de Setembro, embora não houvesse planos para um novo ataque.

Bin Laden também queria deixar a casa em que estava se escondendo, na cidade paquistanesa de Abbottabad.

“Só posso permanecer com meus irmãos aqui até o décimo aniversário (dos ataques), no mais tardar até o final de 2011”.

Porém, ele foi morto antes disso – em maio de 2011.

  1. ‘Universidade da Jihad’

Entre os documentos encontrados no “bunker” de Bin Laden estavam planos para um curso chamado “Estudo Islâmico para Soldados e Integrantes”. Além de um módulo de ensino de leitura e escrita e outro de educação religiosa, o curso incluía uma lista de leitura de jihadistas como o clérigo Abu Musab al-Zarqawi, o então líder da Al-Qaeda no Iraque.

Havia também um briefing sobre o conflito palestino-israelense.

  1. Mulheres na linha de frente

Lideranças da Al Qaeda divergiam quanto às regras sobre a companhia de esposas na linha de frente, um privilégio de militantes ocupando posições mais altas na hierarquia do grupo.

A troca de correspondência incluía uma recomendação para que mulheres na linha de frente fossem enviadas de volta para casa, com a exceção de “uma mulher mais velha em áreas seguras, para evitar distrair os combatentes”.

bomba.jpg

– Como será / está a reação dos bandidos cariocas com o Exército no RJ?

Muita gente elogiando; mas outro tanto criticando o Exército nas ruas do Rio de Janeiro.

Lembro-me que quando ocorreu a Eco-92, o Rio de Janeiro ficou em paz com os soldados nas ruas. A criminalidade caiu durante a Copa e as Olimpíadas. As Polícias também se uniram e tudo deu certo. 

Mas alto lá: eram eventos com data de chegada e data de partida para as autoridades policiais que trabalhariam em massa. Dessa forma, os criminosos tiraram “uma folga” para retornar sem essas forças-tarefas. 

Agora não: é intervenção sem data para acabar! Ou serão férias permanentes, ou irão de verdade para o confronto. Temo isso: que a bandidagem queira enfrentar o Exército ou que ocorra uma fuga deles para os estados vizinhos.

Tomara que a ordem vença a bagunça! E que as crianças que vivem em comunidades dominadas pelo tráfico possam, enfim, ter modelos corretos de esperança e futuro.

bomba.jpg

– A preocupação com a torcida do… Red Bull?

Na partida entre Red Bull Brasil x Corinthians, jogada na última 2a feira à noite, soube que os ingressos foram vendidos até as 15h pois a PM de Campinas estava preocupada com brigas entre torcedores.

É sério que existia tal preocupação? Jogo, em tese, sem qualquer preocupação de confronto de torcidas (apesar de ser no estádio da Ponte Preta).

Já não era hora de vender ingressos numerados, prender os canalhas que brigam e deixar a Polícia cuidar das ruas nas cidades?

Muitas vezes, esses torcedores são tratados de uma forma que invejam qualquer cidadão de bem: tem escolta para entrar e sair dos estádios. Mas você, que é sujeito honesto, se precisar ligar no 190…

bomba.jpg

– O Senhor das Armas! Professores Pistoleiros?

A Educação nos EUA, vira e mexe, é associada a manchetes sobre ataques de malucos armados às instituições de ensino. Com pesar, em meio a esses tiroteios, inocentes alunos morrem.

Sempre fui contra o desarmamento; afinal, o sujeito com uma pistola na mão fica valente. Além disso, há a questão das pessoas transtornadas e que acabam desforrando em outros sua falta de lucidez através de assassinatos.

Eis que na semana em que mais um jovem armado invadiu uma escola e vitimou vários estudantes, o presidente americano Donald Trump resolveu sugerir que o ideal fosse ARMAR OS PROFESSORES, podendo, assim, intimidar esses alunos assassinos.

É professor dando aula ou justiceiro à paisana que Trump quer?

Mestre tem que ter giz à mão, nunca armas!

bomba.jpg

– O Pilhado Futebol Brasileiro

Na semana passada, muita chiadeira pelo garoto Vinícius Jr ter comemorado seu gol fazendo um gesto de chororô. Bobagem.

Nesta semana, no Mato Grosso do Sul, o atleta do Operário agrediu com socos um gândula por ter comemorado o gol do Comercial.

No BA-VI, em Salvador, cenas ridículas: o valentão goleiro Fernando Miguel quis ser justiceiro após o jogador Vinícius comemorar seu gol no gesto do “Créu” contra o seu time (comemoração costumeira dele, assim como Henrique Dourado tem a de Ceifador ou Pelé socava o ar). Durante a briga generalizada, o covarde Kanu deu dois socos em um adversário imobilizado.

As 3 perguntas que ficam são:

1. Impera o amadorismo, ao invés do profissionalismo dos atletas? Estão pilhados demais e perderam a noção dos limites da razão?

2. Como cobrar a paz entre os torcedores e o fim de torcidas únicas? Teremos que ironizar e realizar jogos com times únicos dentro de campo?

3. O que a cartolagem tem feito contra isso?

Uma pena que os protagonistas do futebol brasileiro hoje são meros alienados que se importam com as provocações em redes sociais e se doem por qualquer coisa.