– Solidariedade ou repugnância dos Refugiados em nosso país?

O Brasil tem recebido muitos imigrantes refugiados. Pela ordem são: venezuelanos, cubanos, angolanos, haitianos e sírios.

Mas o país está preparado para eles?

Não é questão de xenofobia ou de ser contra a ajuda (sou sempre a favor da solidariedade). O problema é: temos estrutura para mantê-los e inseri-los dignamente na nossa nação? Em especial, chamo a atenção para a Região Norte, com aqueles imensos contingentes de irmãos da Venezuela que fogem da miséria que se tornou o feudo chavista.

Com essa preocupação, surgem até mesmo Fake News como aquele idiota que diz uma grande mentira em vídeo sobre inúmeros navios que estariam trazendo 1.300.000 refugiados sírios ao Brasil. Que trouxa, babaca, xenófobo! Inventou uma lorota, viralizou na Web e quis aparecer nas redes sociais. Conseguiu notoriedade com essa suja brincadeira, chamando os coitados que perderam parte de suas vidas numa guerra na qual não queriam estar inseridos, de terroristas!

Assista esse vídeo em: https://www.youtube.com/watch?v=nVbDfLVnUJI

(ops: concordo em quase tudo desse material do link, menos na intervenção militar)

bomba.jpg

– No Mundo ideal do Esporte…

Em um mundo ideal, quando um torcida de futebol errasse o caminho para o estádio, simplesmente se deslocaria por outras ruas para se encaminhar à praça esportiva, despreocupadamente.

Mas não é que alguns ônibus de torcidas ligadas ao Corinthians erraram o trajeto e se encontraram com torcedores do Coritiba “e o pau comeu”?

Sociedade civilizada? Claro que não! Homem que briga com outro homem por culpa de futebol é trouxa!

bomba.jpg

– O Cristo Carioca do jornal inglês simboliza o Brasileiro corrupto mesmo?

O “The Guardian”, respeitada publicação inglesa, falou sobre a corrupção brasileira e usou uma charge do Cristo Redentor armado e afanando um saco de dinheiro.

Ofensivo? Generalista demais?

A culpa diretamente não é do povo por tal imagem, mas sim dos políticos. De certo ponto, até que seria sim; afinal, os deputados chegam ao poder através do nosso voto.

Dom Orani Tempesta, arcebispo da diocese carioca disse:

O Cristo Redentor é símbolo de uma nação e também símbolo de uma fé. Ao representar o redentor desta forma, o ‘The Guardian’ ofende o povo brasileiro, porque isso é uma ofensa pro povo. É um vilipêndio para os cristãos, porque Cristo ensinou exatamente o contrário, ensinou que a gente devia amar o próximo, fazer bem ao outro e ser despojado. Quem não sabe respeitar o povo brasileiro, nem tão pouco os cristãos, é lamentável. Nós lamentamos muito isso e pedimos que seja respeitada a imagem de Cristo”.

O reitor do Santuário Cristo Redentor, Padre Omar Raposo, declarou:

“Isso é muito agressivo. O povo brasileiro não pode ser caracterizado por ser um povo violento e um povo que traz a corrupção na sua origem. Ao contrário, nós somos um povo trabalhador e nós merecemos o nosso respeito, e o respeito que passa também pelo reconhecimento internacional. Estamos procurando uma fase de resiliência e não podemos admitir, de forma alguma, que fiquemos caracterizados mundialmente. Um desrespeito à imagem do Cristo Redentor é um desrespeito ao povo brasileiro”.

O que pensa sobre tudo isso?

bomba.jpg

– Dever-se-ia protestar contra Temer sim (pacificamente). Mas para Lula, Dilma, Aécio e Alckmin também!

Perguntar não ofende: onde estavam os “pseudos guerrilheiros da democracia” quando Dilma fazia suas artes e Lula tentava dar o golpe como Ministro da Casa Civil? Não sei, só sei que ontem eles “quebraram e incendiaram” a Capital Federal. Puro vandalismo…

Desejo a prisão de Temer, Aécio, Lula, Dilma e tantos outros corruptos. Mas é curioso ver que os Sindicatos que promoveram baderna (sim, não foi protesto pacífico) não fizeram esses atos contra a corrupção contra os governantes anteriores.

Por quê será não? Os quase 14 milhões de desempregados surgiram nesse atual, criminoso e incompetente Governo Temer ou foram herança do igualmente criminoso e incompetente Governo anterior?

Fica a reflexão.

bomba.jpg

– PRAY FOR MANCHESTER: O atentado covarde no megashow da Inglaterra.

Ariana Grande, musa dos adolescentes mundo afora, fazia um show na Arena Manchester quando covardemente um terrorista explodiu uma bomba que matou 22 pessoas e feriu mais de 50. Imagine a lotação que deveria estar no local…

Dizer o quê?

O fundamentalismo – seja político ou religioso – está acabando com a sociedade civilizada. E os inocentes, sem poder se defenderem, reclamarão a quem? Idem à família dos mortos. Mesmo prendendo o(s) “cabeça(s)”, a vida das vítimas não será devolvida.

bomba.jpg

– A Cracolândia em Guerra e os Bandidos sendo protegidos

É “a mortadela fatiando a máquina”, ou se preferir, a “banana comendo o macaco”.

Leio que a PM e a GCM precisaram agir dentro da Cracolândia, devido a tumultos. O local, dominado por traficantes (que são donos literalmente dos espaços) e viciados (que não podem sair de lá pois são reféns), virou cenário de guerra.

O curioso é que alguns grupos CONDENARAM a ação da Polícia Militar. Os traficantes não permitem que as famílias retirem os seus entes do vício; o comércio de drogas ao céu aberto predomina; um mundo a parte lá existe (ou melhor, um inferno).

E pensar que existe aqueles que querem saber como funcionam as drogas… Tonto é aquele que aceita “uma provadinha”, ou ainda aquele que diz: “vou experimentar e não fará mal, pois sou forte”.

Extraído de: http://noticias.r7.com/sao-paulo/coletivos-publicam-carta-contra-repressao-policial-na-cracolandia-11052017

COLETIVOS PUBLICAM CARTA CONTRA REPRESSÃO POLICIAL NA CRACOLÂNDIA

Ação da PM e da GCM na quarta deixou quatro pessoas feridas a bala

Ao menos 28 grupos publicaram na noite desta quarta-feira (10) uma carta de repúdio contra as ações violentas da Polícia Militar e da Guarda Civil Metropolitana na região conhecida como Cracolândia, no bairro da Luz, centro de São Paulo.

O documento foi divulgado horas após agentes públicos de segurança entrarem em confronto com os usuários de drogas que moram na região. Aos menos quatro pessoas ficaram feridas por disparos dos policiais.

Segundo a PM, a confusão começou após homens da GCM perseguirem e prenderem um suspeito de roubo na Alameda Dino Bueno. A GCM então pediu apoio da PM para conter a confusão, após os agentes entrarem no chamado “fluxo”, o trecho da Dino Bueno, entre a Rua Helvétia e o Largo Coração de Jesus, que é totalmente ocupado pelos usuários. A polícia acabou interditando vias da região, como a Avenida Rio Branco no sentido da Marginal do Tietê. O controle de pessoas e veículos se manteve até a noite de ontem.

De acordo com a carta, “foi mais um ataque a populações desprotegidas que estão nas periferias e pontos de interesse do mercado imobiliário. O projeto é apenas eliminar os grupos que demonstram a falência das políticas públicas. A guerra às drogas é novamente a justificativa para o extermínio e o encarceramento dos pobres e negros”.

O R7 apurou que, desde o início da gestão João Dória, usuários de crack e grupos que prestam assistência aos dependentes químicos — inclusive funcionários dos programas Recomeço, do governo do Estado, e do De Braços Abertos, da prefeitura — temem uma megaoperação de limpeza da população que vive naquelas ruas. Isso prejudicaria o trabalho de redução de danos que vem sendo realizado na Cracolândia nos últimos anos.

O clima de incerteza se instalou desde que o prefeito João Doria anunciou, durante a campanha eleitoral do ano passado, o fim do De Braços Abertos, o que não aconteceu até agora. Pelo programa, o dependente químico recebe moradia e remuneração em troca de serviços como varrição de ruas e plantio. O usuário é incentivado a reduzir o consumo de drogas, por meio de acompanhamento multidisciplinar, mas a internação não é exigida.

Em janeiro, a prefeitura declarou que o novo programa de combate ao crack, chamado “Redenção”, vai exigir exames antidoping frequentes dos usuários como contrapartida para receberem a moradia. Quem não aceitar correrá o risco de perder o auxílio.

Em fevereiro, Doria afirmou que o Redenção vai “retirar” os dependentes da rua. A remoção seria feita de forma “humanitária”, segundo o prefeito, que não detalhou a ação. Até hoje o programa ainda não foi explicado para a população, sendo adiado mais de uma vez. A expectativa é que seja iniciado no segundo semestre. A técnica de internação forçada já foi aplicada na Cracolândia, sem sucesso.

bomba.jpg

– O truculento Argel Fucks e sua inconsequente atitude: A briga no BAVI!

Viram a confusão ocorrida no Ba-Vi da semana passada?

Tudo aconteceu por conta do treinador Argel Fucks. Ele ficou provocando jogadores do Bahia (o canal Esporte Interativo flagrou), e depois o tumulto se iniciou.

Repare no vídeo que há um goleiro reserva do Vitória que bate em todo mundo. E na hora do “pega pra capar”, Argel foge para os vestiários.

Quando jogador, Argel batia muito com faltas violentas. Como treinador iniciante, trabalhei em jogos dele no Interior Paulista e me admirei com o desrespeito dele para com a arbitragem.

Técnico com estilo “machão” e olhos odiosos não cabe mais no futebol brasileiro…

Assista em: https://www.youtube.com/watch?v=MvdeDhgz98U

Ops: depois disso, Argel foi demitido.

– Você acredita em Trump ou em Kim?

Que coisa: o governo norte-coreano disse que descobriu um plano da CIA para envenenar seu ditador Kim Jong-un, e que isso seria uma declaração de guerra. Donald Trump, presidente americano, disse que é mentira.

Em quem você acredita?

Confesso que é difícil aceitar a verdade vindo desses dois senhores loucos, armados até os dentes… Coitado do planeta Terra!

bomba.jpg

– Uma batalha em Montevidéu: Peñarol 2×3 Palmeiras

Rápidas considerações sobre o jogo do Palmeiras no Uruguai:

  1. Um primeiro tempo horrível do Verdão pela má opção tática do treinador Eduardo Baptista. Os uruguaios dominaram os brasileiros.
  2. Um segundo tempo primoroso do Palmeiras por culpa do próprio treinador, que mudou bastante a forma de jogar e acertou.
  3. Uma guerra de nervos e pancadaria, aflorada pelo irresponsável Felipe Mello que quando chegou ao time foi infeliz ao dizer que estava disposto até a dar “tapa em uruguaio”.
  4. Uma corajosa sequência de socos do mesmo caçado Felipe Mello, que não pipocou e encarou os briguentos.
  5. Um nervoso treinador na coletiva, mandando recados a Juca Kfouri e desabafando o que estava engasgado.
  6. Quem a Conmebol punirá? Quem bateu? Quem apanhou? Quem apanhou e também bateu? Difícil…

Cá entre nós: há times que crescem durante brigas; vide o River Plate depois do episódio do Boca Juniors, em que quase eliminado virou campeão da Libertadores daquele ano.

A foto abaixo, que apareceu na Internet e nem sei de quem é, é emblemática: o goleiro Prass apanhando de 3 atletas adversários:

C-YxuRzXsAAPBmL.jpg-large

– 95 anos de brigas de Torcidas no Futebol

Há exatos 95 anos, o brilhante escritor Lima Barreto (quem nunca leu a brilhante obra “Triste Fim de Policarpo Quaresma”?) escrevia sobre algo que persiste nos dias de hoje: a briga entre Torcedores de Futebol!

Incrível, parece atual, mas foi escrito em 1922! Extraído do acervo do Centro Cultura São Paulo, publicado na Revista “Careta”.

FOOT-BALL

Por Lima Barreto

Não é possível deixar de falar no tal esporte que dizem ser bretão.

Todo dia e toda a hora ele enche o noticiário dos jornais com notas de malefícios, e mais do que isto, de assassinatos.

Não é possível que as autoridades públicas não vejam semelhante cousa.

O Rio de Janeiro é uma cidade civilizada e não pode estar entregue a certa malta de desordeiros que se querem intitular sportmen.

Os apostadores de brigas de galos portam-se melhor. Entre eles, não há questões, nem rolos.

As apostas correm em paz e a polícia não tem que fazer com elas; entretanto, os tais footballers todos os domingos fazem rolos e barulhos e a polícia passa-lhe a mão pela cabeça.

Tudo tem um limite e o football não goza do privilégio de cousa inteligente.

bomba.jpg

– O atentado envolvendo o jogo Borussia Dortmund x Mônaco

Na Alemanha, jogariam BVB x AS Monaco pela Liga dos Campeões da Europa. Entretanto, um atentado terrorista atingiu o ônibus que conduzia os atletas alemães durante o trajeto ao estádio. Bartra se machucou com estilhaços no braço.

A UEFA remarcou o jogo para 24 horas depois, e isso levou a questionamentos:

1- Certo, não se deve dar o braço a torcer aos terroristas e a vida deve continuar normalmente (pois modificar o dia-a-dia é o que eles querem);

2- Errado, não se tem condições morais/ psicológicas em se jogar devido ao fato, faltou sensibilidade.

Difícil decisão, não?

bomba.jpg

– O Estado Islâmico em busca da morte de Cristãos!

Pura maldade! Às vésperas da chegada do Papa Francisco ao Egito, os terroristas do ISIS (Estado Islâmico) atacaram naquela região 2 igrejas nas quais se celebrava a Missa de Domingo de Ramos (a Igreja de São Jorge em Tanta e a Igreja de São Marcos em Alexandria, ambas da profissão Copta), matando 44 pessoas e ferindo 100.

A culpa desses coitados?

Adorar a Jesus e não a Maomé.

Intolerância, fanatismo, idiotice… um mundo onde não se respeita o diferente.

bomba.jpg

– Você acredita que Trump resolverá a paz no mundo com a força das armas?

Ao ver as repercussões negativas dos mísseis lançados pelos EUA na Síria, e a movimentação de turcos, chineses e principalmente Putin, o todo-poderoso da Rússia, fico pensando: a guerra se resolverá com mais guerra?

Se alguém falar que sim (e muitos dirão ser um mal necessário), por quê não criar uma força de paz multinacional comandada pela ONU para assegurar a garantia de estabilidade na região?

bomba.jpg

– O Hincha Chileno virou Meme!

Que confusão no jogo da La U contra o Timão na Arena Corinthians, não?

E o torcedor chileno que chamava “todo mundo pro pau” e não batia em ninguém, só pulava enfurecido com sua “barriga avantajada“?

Virou meme na hora. Veja a figura:

– As crianças vítimas de armas químicas nesta terça-feira na Síria!

Tivemos, dias atrás, atentado terrorista na Inglaterra. Ontem foi na Rússia. Muito se falou sobre eles; mas dos pobres inocentes da Síria o mundo se cala?

Olha essa criança vítima de ataque com armas químicas (e muitas outras) HOJE.

Terá a mesma repercussão do que os vitimados em países mais ricos?

Extraído de: http://istoe.com.br/ataque-com-gas-toxico-deixa-58-mortos-na-siria/

ATAQUE QUÍMICO DEIXA AO MENOS 58 MORTOS NA SÍRIA

Um suposto ataque químico, do qual vários países acusaram o regime de Bashar al-Assad, deixou nesta terça-feira ao menos 58 mortos e 170 feridos, incluindo muitas crianças, que sofriam convulsões e problemas respiratórios, em uma localidade rebelde da Síria.

O bombardeio provocou uma onda de condenação internacional e Washington, Paris e Londres responsabilizaram o governo de Assad, que desmentiu categoricamente qualquer envolvimento.

O Conselho de Segurança da ONU se reunirá em caráter de urgência para examinar as circunstâncias dos bombardeios que atingiram na manhã desta terça-feira Khan Sheikhun, uma pequena cidade da província de Idlib, reduto dos rebeldes e extremistas no noroeste da Síria.

“Ouvimos bombardeios (…) Corremos para dentro das casas e havia famílias mortas. Vimos crianças, mulheres e homens mortos nas ruas”, contou à AFP uma testemunha, Abu Mustafá.

Vídeos de militantes anti-regime mostravam corpos sem vida sobre as calçadas e outras pessoas sofrendo espasmos e episódios de asfixia.

As vítimas “têm as pupilas dilatadas, convulsões, espuma saindo da boca”, explicou Hazem Shahwane, um socorrista entrevistado em um dos hospitais da cidade.

Ao menos 11 crianças faleceram, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Este é o “segundo ataque químico mais mortífero do conflito na Síria”, depois do que deixou mais de 1.400 mortos em 2013, disse a organização, que não pôde especificar que tipo de gás venenoso havia sido utilizado.

– ‘Responsabilizar’ –

O enviado especial das Nações Unidas para a Síria, Staffan de Misutra, declarou que a ONU quer “identificar claramente as responsabilidades”.

Reagindo ao cair da noite, o exército sírio desmentiu “categoricamente ter usado hoje (terça-feira) substâncias químicas ou tóxicas em Khan Sheikhun (…)” e ressaltou que “nunca as utilizou, em nenhum momento, em nenhum lugar e que não fará isso no futuro”, afirmaram as forças armadas em um comunicado publicado pela agência oficial Sana.

O governo sírio, que ratificou a Convenção sobre a Proibição de Armas Químicas em 2013, desmentiu em muitas ocasiões o uso de armas químicas, mas as acusações contra Damasco de que utiliza tais armas se sucedem, e uma investigação liderada pela ONU apontou que o regime fez ao menos três ataques de cloro em 2014 e 2015.

O exército russo, o principal aliado do regime sírio, disse que também não realizou nenhum bombardeio na área afetada.

Ainda assim, a oposição síria acusou o regime de ter utilizado “morteiros com gás químico”. Este “crime horrível” lembra o ataque do verão de 2013 perto de Damasco, que a comunidade internacional deixou “impune”, acrescentou, alertando que “colocava em xeque” o processo de paz destinado a acabar com um conflito que já dura mais de seis anos.

– ‘Intolerável’ –

Classificando o ataque de intolerável, Sean Spicer, porta-voz do presidente americano, Donald Trump, denunciou um “ato condenável” do regime de Assad.

Para o presidente francês, François Hollande, “mais uma vez o regime sírio nega a evidência de sua responsabilidade neste massacre”.

“Embora não possamos estar seguros do ocorrido, ele tem todas as características dos ataques de um regime que usou reiteradamente armas químicas”, disse o ministro das Relações Exteriores britânico, Boris Johnson, em um comunicado.

A correspondente da AFP em Khan Sheikhun viu equipes de saúde tentando socorrer uma jovem, mas em vão. Seu pai, destroçado pela dor, a pegou nos braços, beijou seu rosto e a levou para fora do hospital.

A jornalista também viu pacientes com espuma saindo da boca. Muitos foram pulverizadas com água enquanto os médicos tentavam reanimá-los.

Segundo a correspondente, o hospital foi bombardeado posteriormente, provocando grandes danos no centro de saúde e a fuga dos médicos entre os escombros.

O ataque desta terça-feira coincide com o início de uma conferência de dois dias em Bruxelas sobre o futuro da Síria patrocinada pela União Europeia e pelas Nações Unidas, mas não é esperada a presença de alguns atores-chave, como Rússia e Turquia.

bomba.jpg