– 95 anos de brigas de Torcidas no Futebol

Há exatos 95 anos, o brilhante escritor Lima Barreto (quem nunca leu a brilhante obra “Triste Fim de Policarpo Quaresma”?) escrevia sobre algo que persiste nos dias de hoje: a briga entre Torcedores de Futebol!

Incrível, parece atual, mas foi escrito em 1922! Extraído do acervo do Centro Cultura São Paulo, publicado na Revista “Careta”.

FOOT-BALL

Por Lima Barreto

Não é possível deixar de falar no tal esporte que dizem ser bretão.

Todo dia e toda a hora ele enche o noticiário dos jornais com notas de malefícios, e mais do que isto, de assassinatos.

Não é possível que as autoridades públicas não vejam semelhante cousa.

O Rio de Janeiro é uma cidade civilizada e não pode estar entregue a certa malta de desordeiros que se querem intitular sportmen.

Os apostadores de brigas de galos portam-se melhor. Entre eles, não há questões, nem rolos.

As apostas correm em paz e a polícia não tem que fazer com elas; entretanto, os tais footballers todos os domingos fazem rolos e barulhos e a polícia passa-lhe a mão pela cabeça.

Tudo tem um limite e o football não goza do privilégio de cousa inteligente.

bomba.jpg

– O atentado envolvendo o jogo Borussia Dortmund x Mônaco

Na Alemanha, jogariam BVB x AS Monaco pela Liga dos Campeões da Europa. Entretanto, um atentado terrorista atingiu o ônibus que conduzia os atletas alemães durante o trajeto ao estádio. Bartra se machucou com estilhaços no braço.

A UEFA remarcou o jogo para 24 horas depois, e isso levou a questionamentos:

1- Certo, não se deve dar o braço a torcer aos terroristas e a vida deve continuar normalmente (pois modificar o dia-a-dia é o que eles querem);

2- Errado, não se tem condições morais/ psicológicas em se jogar devido ao fato, faltou sensibilidade.

Difícil decisão, não?

bomba.jpg

– O Estado Islâmico em busca da morte de Cristãos!

Pura maldade! Às vésperas da chegada do Papa Francisco ao Egito, os terroristas do ISIS (Estado Islâmico) atacaram naquela região 2 igrejas nas quais se celebrava a Missa de Domingo de Ramos (a Igreja de São Jorge em Tanta e a Igreja de São Marcos em Alexandria, ambas da profissão Copta), matando 44 pessoas e ferindo 100.

A culpa desses coitados?

Adorar a Jesus e não a Maomé.

Intolerância, fanatismo, idiotice… um mundo onde não se respeita o diferente.

bomba.jpg

– Você acredita que Trump resolverá a paz no mundo com a força das armas?

Ao ver as repercussões negativas dos mísseis lançados pelos EUA na Síria, e a movimentação de turcos, chineses e principalmente Putin, o todo-poderoso da Rússia, fico pensando: a guerra se resolverá com mais guerra?

Se alguém falar que sim (e muitos dirão ser um mal necessário), por quê não criar uma força de paz multinacional comandada pela ONU para assegurar a garantia de estabilidade na região?

bomba.jpg

– O Hincha Chileno virou Meme!

Que confusão no jogo da La U contra o Timão na Arena Corinthians, não?

E o torcedor chileno que chamava “todo mundo pro pau” e não batia em ninguém, só pulava enfurecido com sua “barriga avantajada“?

Virou meme na hora. Veja a figura:

– As crianças vítimas de armas químicas nesta terça-feira na Síria!

Tivemos, dias atrás, atentado terrorista na Inglaterra. Ontem foi na Rússia. Muito se falou sobre eles; mas dos pobres inocentes da Síria o mundo se cala?

Olha essa criança vítima de ataque com armas químicas (e muitas outras) HOJE.

Terá a mesma repercussão do que os vitimados em países mais ricos?

Extraído de: http://istoe.com.br/ataque-com-gas-toxico-deixa-58-mortos-na-siria/

ATAQUE QUÍMICO DEIXA AO MENOS 58 MORTOS NA SÍRIA

Um suposto ataque químico, do qual vários países acusaram o regime de Bashar al-Assad, deixou nesta terça-feira ao menos 58 mortos e 170 feridos, incluindo muitas crianças, que sofriam convulsões e problemas respiratórios, em uma localidade rebelde da Síria.

O bombardeio provocou uma onda de condenação internacional e Washington, Paris e Londres responsabilizaram o governo de Assad, que desmentiu categoricamente qualquer envolvimento.

O Conselho de Segurança da ONU se reunirá em caráter de urgência para examinar as circunstâncias dos bombardeios que atingiram na manhã desta terça-feira Khan Sheikhun, uma pequena cidade da província de Idlib, reduto dos rebeldes e extremistas no noroeste da Síria.

“Ouvimos bombardeios (…) Corremos para dentro das casas e havia famílias mortas. Vimos crianças, mulheres e homens mortos nas ruas”, contou à AFP uma testemunha, Abu Mustafá.

Vídeos de militantes anti-regime mostravam corpos sem vida sobre as calçadas e outras pessoas sofrendo espasmos e episódios de asfixia.

As vítimas “têm as pupilas dilatadas, convulsões, espuma saindo da boca”, explicou Hazem Shahwane, um socorrista entrevistado em um dos hospitais da cidade.

Ao menos 11 crianças faleceram, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Este é o “segundo ataque químico mais mortífero do conflito na Síria”, depois do que deixou mais de 1.400 mortos em 2013, disse a organização, que não pôde especificar que tipo de gás venenoso havia sido utilizado.

– ‘Responsabilizar’ –

O enviado especial das Nações Unidas para a Síria, Staffan de Misutra, declarou que a ONU quer “identificar claramente as responsabilidades”.

Reagindo ao cair da noite, o exército sírio desmentiu “categoricamente ter usado hoje (terça-feira) substâncias químicas ou tóxicas em Khan Sheikhun (…)” e ressaltou que “nunca as utilizou, em nenhum momento, em nenhum lugar e que não fará isso no futuro”, afirmaram as forças armadas em um comunicado publicado pela agência oficial Sana.

O governo sírio, que ratificou a Convenção sobre a Proibição de Armas Químicas em 2013, desmentiu em muitas ocasiões o uso de armas químicas, mas as acusações contra Damasco de que utiliza tais armas se sucedem, e uma investigação liderada pela ONU apontou que o regime fez ao menos três ataques de cloro em 2014 e 2015.

O exército russo, o principal aliado do regime sírio, disse que também não realizou nenhum bombardeio na área afetada.

Ainda assim, a oposição síria acusou o regime de ter utilizado “morteiros com gás químico”. Este “crime horrível” lembra o ataque do verão de 2013 perto de Damasco, que a comunidade internacional deixou “impune”, acrescentou, alertando que “colocava em xeque” o processo de paz destinado a acabar com um conflito que já dura mais de seis anos.

– ‘Intolerável’ –

Classificando o ataque de intolerável, Sean Spicer, porta-voz do presidente americano, Donald Trump, denunciou um “ato condenável” do regime de Assad.

Para o presidente francês, François Hollande, “mais uma vez o regime sírio nega a evidência de sua responsabilidade neste massacre”.

“Embora não possamos estar seguros do ocorrido, ele tem todas as características dos ataques de um regime que usou reiteradamente armas químicas”, disse o ministro das Relações Exteriores britânico, Boris Johnson, em um comunicado.

A correspondente da AFP em Khan Sheikhun viu equipes de saúde tentando socorrer uma jovem, mas em vão. Seu pai, destroçado pela dor, a pegou nos braços, beijou seu rosto e a levou para fora do hospital.

A jornalista também viu pacientes com espuma saindo da boca. Muitos foram pulverizadas com água enquanto os médicos tentavam reanimá-los.

Segundo a correspondente, o hospital foi bombardeado posteriormente, provocando grandes danos no centro de saúde e a fuga dos médicos entre os escombros.

O ataque desta terça-feira coincide com o início de uma conferência de dois dias em Bruxelas sobre o futuro da Síria patrocinada pela União Europeia e pelas Nações Unidas, mas não é esperada a presença de alguns atores-chave, como Rússia e Turquia.

bomba.jpg

– Balada ou Religião: qual o alvo das organizadas?

E o protesto contra Zeca, jogador santista?

Dias atrás ele “brigou” pelas redes sociais com uma das torcidas organizadas. Fatalmente sofreria retaliação, como manda a burra lógica desse relacionamento, e foi o que aconteceu, com os muros da Vila Belmiro pichados com os dizeres Zeca Joga Bola” e  “+ Futebol – Religião”. Mas me intriga o seguinte: Ricardo Oliveira, talvez o “mais crente” dos atletas santistas e que pratica proselitismo com sua fé, não foi criticado. E aí?

O fato é que a pendenga obviamente não tem nada a ver com religião. O problema é pessoal e se arranja desculpas para criar confusão. Nesse mundo do futebol moderno, não vemos mais “torcida organizada” na espreita de baladas buscando os embriagados, mas espiando igrejas para ver quem está com a Bíblia na mão.

A propósito de Fé e Futebol, respeito todas as crenças mas sempre critico o fanatismo (impróprio para todos, já que nunca se deve tomar o nome dEle em vão). Compartilho sobre esse assunto tão difícil em um texto escrito há 8 anos, em: http://wp.me/p4RTuC-15k.

bomba.jpg

– Goleiro Bruno virou PopStar? A ridícula selfie com o garotinho.

Já fiz minhas considerações sobre a contratação do goleiro Bruno pelo Boa EC de Varginha (aqui: http://wp.me/p4RTuC-iok). Mas o que vejo na edição de hoje na capa do Estadão, é surreal

Um menino, “fã” do goleiro, tirando foto com ele, alegre e sorridente. Parece que chegou um artista, um cara do bem. 

Insisto: falamos de ter ou não uma segunda chance, mas promoção como “estrela” (e aqui um inocente e mal orientado garotinho na foto-promoção) é demais!

– Como explicar o desejo assassino do filho de tentar matar a mãe por duas vezes?

Foi detido em Jundiaí um jovem de 17 anos que tentou matar pela segunda vez sua mãe. A primeira tentativa frustrada foi com uma enxada, a segunda com uma faca.

Tem como explicar os motivos que levam o filho a fazer isso com a sua própria progenitora?

Com a razão, nunca. O mundo está muito violento e imoral…

bomba.jpg

– FlaFlu deveria ser de torcida única, infelizmente.

Torcida única em estádios é algo desagradável, pois mostra como as autoridades perderam o controle da violência (não só no esporte, mas na sociedade).

Infelizmente, esse artifício da Justiça é um mal necessário para o momento crítico, gostemos ou não. Em nome da paz, eu preferiria torcida única no Fla-Flu de domingo.

bomba.jpg

– Assalto ousado com final de cinema!

Caramba, que maluquice: bandidos roubaram uma viatura da PM, fugiram pela Rodovia dos Bandeirantes e fizeram um carro da Polícia capotar em Jundiaí. Foram parados no pedágio de Itupeva, onde entraram debaixo de uma carreta!

Compartilho, extraído de: http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/quadrilha-com-fuzis-rouba-viatura-da-pm-em-sp.ghtml

QUADRILHA ROUBA VIATURA DA PM EM SP, FOGE PELA BANDEIRANTES E PARA AO BATER EM CARRETA

Quatro homens com fuzis renderam policiais na madrugada desta segunda-feira (27) na capital e fugiram com carro até colidir em Itupeva, diz PM. Um suspeito morreu na colisão e 3 escaparam; outra viatura policial capotou na perseguição.

Por Kleber Tomaz

Uma quadrilha armada rendeu policiais militares e roubou uma viatura da corporação na madrugada desta segunda-feira (27) em Heliópolis, Zona Sul de São Paulo, informou nesta manhã a assessoria de imprensa da Polícia Militar (PM) ao G1.

Em 2016 e em 2015 também foram registrados roubos de viaturas policiais em São Paulo.

Segundo a PM, dessa vez houve perseguição policial ao veículo, que seguiu em fuga pela Rodovia dos Bandeirantes, sentido interior do estado. Ele só parou quando uma carreta particular foi colocada na pista na região de Itupeva, próximo ao pedágio.

Um suspeito morreu na colisão e outros três criminosos fugiram. Uma outra viatura da PM, que perseguia o carro roubado, capotou perto do canteiro central da via em Jundiaí.

A PM informou que os policiais rendidos estavam em patrulhamento por Heliópolis, quando foram abordados por criminosos armados com fuzis. Os agentes, que usam pistolas .40, não reagiram. Ainda de acordo com a corporação, os criminosos levaram a viatura. Os PMs ficaram em Heliópolis e não teriam sido feridos.

Durante a fuga, a quadrilha teria entrado em contato com o sistema de radiocomunicação da PM. A viatura saiu de São Paulo, entrou na Rodovia dos Bandeirantes e seguiu pela via. Outras viaturas da corporação foram acionadas e iniciaram uma perseguição, segundo informou a assessoria da Polícia Militar.

De acordo com a PM, no trajeto, uma das viaturas que perseguia o carro roubado pelos criminosos capotou. O policial que a dirigia perdeu o controle do veículo, que ficou perto do canteiro central da Bandeirantes, em Jundiaí.

Ainda segundo a PM, três criminosos desceram do carro e escaparam. Um dos assaltantes, no entanto, continou na viatura, que só parou ao colidir com uma carreta perto da praça de pedágio em Itupeva. Segundo a PM, o suspeito morreu na batida.

A PM não tinha informações sobre a identidade do homem morto e nem sobre o paradeiro dos outros três bandidos que fugiram antes da colisão.

Procurada nesta manhã pelo G1 para comentar o assunto, a assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública (SSP) informou, por meio de nota, que caso será registrado na delegacia de Itupeva e a PM também irá apurar o caso.

“A Polícia Militar esclarece que o caso está sendo apresentado na Delegacia de Itupeva. A PM vai instaurar Inquérito Policial Militar e sindicâncias para apurar as circunstâncias do fato”, informa nota da SSP.

Segundo a Autoban, concessionária que administra a Rodovia dos Bandeirantes, as duas viaturas e a carreta envolvidas nos acidentes perto de Jundiaí e Itupeva foram removidas nesta manhã.

bomba.jpg

– Só para entender… Coerência, Incoerência ou Irrelevância?

Suzane Von Richtofen está na cadeia por matar os pais. Todo ano, por bom comportamento, tem direito ao induto de dia das mães e dia dos pais. Na prisão, chegou a engatar um namoro lésbico com a colega de cadeia Sandrão, que após ser solta criticou a ex-namorada dizendo que a relação era pretexto para ter mais benefícios. Posteriormente, virou adventista e conseguiu um noivado com um advogado do interior, dizendo querer casar e ser mãe. Agora, pela ajuda do Governo Federal através do FIES, poderá cursar uma Faculdade Católica em Taubaté.

Sem preconceito (embora a história de vida da moça possa trazer tal mote):

  • ela está tendo uma verdadeira chance de recomeçar a vida, com a ajuda do Estado;
  • ela está sendo privilegiada; ou
  • ela está usando um subterfúgio para ter mais tranquilidade na espera do término da sua pena?

Enfim, é difícil (e não devemos) julgar, embora seja perturbante saber que muitos brasileiros estão tendo dificuldades com o FIES.

bomba.jpg

– A Loucura que virou o Espírito Santo com a Greve da Polícia

Roubos, furtos, saques, desordem geral! É essa a situação de Vitória (ES) com a greve dos policias do estado.

Lojas fechadas e a população com medo de sair às ruas. Resumo: uma terra dominada pelos bandidos. Coitados dos capixabas!

Que inferno! Tomara que não vire moda.

bomba.jpg

– A alegria da desgraça é algo mórbido!

Os perigosos massacres entre bandidos nas cadeias brasileiras trazem sentimentos difíceis para se entender.

Enquanto um grupo criminoso mais forte extermina a célula criminosa do grupo mais fraco (mas tão perigoso quanto o vencedor), os cidadãos brasileiros (ao menos grande parte), riem!

Não se deve ser “torcida de futebol”, pois é poder paralelo eliminando quem entra à sua frente. Não vale a burra afirmação de que “se matem todos, pois tudo é ladrão. Tal pensamento é indevido e ingênuo, por vários motivos.

1- É lógico que todos não se matarão. Sobrarão os mais perversos, que vão querer impor ainda mais a sua força.

2- Quem está pagando os prejuízos da depredação das cadeias? Nós, contribuintes, é claro.

3- Quanto mais os marginais se fortalecem, mais o Governo constituído se enfraquece. A lógica é verdadeira.

Assim, vamos torcer não para mais matanças (pois elas só reafirmam forças locais da criminalidade), mas que o Sistema Penal funcione e a Honestidade, Saúde e Educação do país sejam eficazes, a fim de que não se incentive tais forças tangentes agindo na sociedade (e ganhando até, pasmem, admiradores em algumas comunidades).

bomba.jpg

– A solução para a crise é o número menor de prisões?

Ouviram essa?

Para resolver o problema dos presídios é só prender menos, para que se tenha mais dignidade e espaço suficiente!”.

A frase foi dita por uma defensora pública (ouvi na rádio, só peguei o primeiro nome: Vivian), e se refere à situação caótica dos presídios brasileiros.

A solução da crise carcerária, então, é “prender menos”??????

Não seria melhor educar o povo, coibir a bandidagem, fazer campanhas anti-drogas, desestimular a corrupção e a desonestidade…?

A ideia é de, em prendendo menos, dar mais conforto aos presos. Respeito que exista direitos humanos, mas não se pode confundir quem está pagando o preço da criminalidade com um hóspede mimado. Aí não dá.

bomba.jpg