– Diego Tardelli e a violência dos torcedores Organizados do Santos FC pós-eliminação.

Nem bem chegou ao Santos FC, e já foi vítima da Torcida Organizada… Viram o ocorrido com Diego Tardelli?

No tuíte abaixo, o desabafo após a desclassificação do Peixe na Copa Sul-americana, contra o Athético Paranaense:

https://platform.twitter.com/widgets.js

Oficial: Santos anuncia a contratação de Diego Tardelli

 

– 20 anos da tragédia: o 11 de Setembro que NUNCA deveria ter existido…

Ao rever as imagens que recordam o trágico 11 de setembro de 2001, me lembro do dia em que tudo aconteceu. Dá um angústia imaginar que o ser humano chega a isso…

E atentemo-nos: não foram só as Torres Gêmeas, mas também a tentativa no Pentágono!

O que o fanatismo faz… POR QUÊ?

BxRpPHBIcAArWiJ.jpg

– Pobre povo afegão…

A cada notícia que leio sobre o povo afegão, me questiono: o que será dessa gente? E das mulheres de lá?

Desde o tempo de Alexandre, o Grande (Macedônia) que aquela região é invadida e a população fica ainda mais sofrida. Eles foram explorados por imperialistas britânicos, comunistas soviéticos e capitalistas americanos. Mas, sem dúvida, a pior das torturas é o Talebã, intimamente ligado a Al Qaeda.

  • Quando terão liberdade para ser uma nação independente, e as pessoas serem simplesmente cidadãos ou sonharem em ter voz?

E, o que me dói mais: as meninas! Deixarão de serem exploradas, não usarão mais as burcas e poderão estudar?

Que mundo é esse… o duro é ler gente que descreve o grupo terrorista como “libertário”.

Venda de burca dispara e mulheres protestam no Afeganistão: veja vídeo |  Exame

– Talibã, Talebã ou Taleban: a grafia é o que menos importa…

Eu me assusto quando vejo alguém tentando minimizar as barbaridades cometidas pelos terroristas do Talebã (estou usando essa grafia, pois parece a mais utilizada até agora). Eles sucumbem a liberdade do povo, tiram pois direitos das mulheres e as proíbem até de frequentar a escola (além da imposição da burca). Malala, a corajosa paquistanesa, que o diga.

E o pior: alguns conseguem enxergá-los como oprimidos! Não, são terroristas! Aí vai surgir o cara alegando que as raízes disso foram os ingleses que colonizaram e exploraram o Afeganistão, e metem na história os Estados Unidos, a União Soviética, o Capitalismo, o Comunismo…

TERRORISMO não tem ideologia democrática, respeito religioso ou qualquer tipo de pudor. O ISIS, o Talebã e outros extremistas são grupos radicais de ódio, e não podem ser defendidos.

Os erros históricos que fizeram ao povo afegão sofrer não podem ser confundidos com ações de uma minoria que não representa aquele povo. Fico pasmo com isso!

Escrevi sobre a bola fora do PCO, e apareceu gente em defesa dele. Inacreditável… Aqui: https://professorrafaelporcari.com/2021/08/16/no-brasil-o-pco-apoia-os-terroristas-do-taleba-publicamente/

Escrevi também sobre o desespero do povo que se agarrou no avião americano, e ainda assim há aqueles que deturparam o assunto e arranjaram modos de defender os terroristas… Aqui: https://professorrafaelporcari.com/2021/08/16/o-desespero-dos-afegaos-no-aeroporto-de-cabul/

Repito: nada pode ser maior do que a paz, nenhum radicalismo ou ideologia.

Saiba mais sobre o que é o Talebã neste vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=4kPyerTasuk

– O desespero dos afegãos no Aeroporto de Cabul!

Que desespero do povo do Afeganistão ao saber que o Talebã retornou ao comando, não?

As imagens assustadoras de hoje foram a de pessoas se agarrando no avião americano tentando fugir de lá. E a mais impressionante: duas delas que se agarraram NAS ASAS, sendo jogadas em pleno vôo…

Que Deus os ajude… e as autoridades mundiais também!

– No Brasil, o PCO apoia os terroristas do Talebã publicamente!

Meu Deus! Que mundo estamos?

Achei que era sacanagem, montagem ou alguma Fake News, mas é verdade: o Partido da Causa Operária, o PCO, declaradamente comunista, publicou em seu Twitter apoio ao Talebã, que invadiu as principais cidades afegãs e retomou Cabul, após a saída dos EUA que libertaram o país há anos.

Liderados por Bin Laden, os talebãs promoveram os atentados terroristas do WTC que vitimaram milhares de inocentes por conta do “ódio contra a América”. Eles proíbem os Esportes, tiram os direitos das mulheres e as obrigam a usar a burca, censuram os seus dominados e promovem o caos.

Lamentável… tanto o Nazismo como os ideais do Talebã deveriam ser considerados atos de apologia a crimes contra a humanidade.

Abaixo, a publicação sem noção de “louvor” a quem oprime o povo (chamando-os curiosamente de “oprimidos”).

Não gostar dos EUA é uma coisa, mas achar que o Talebã é a solução… aí é burrice e má fé. É uma ditadura teocrática radical.

– Pobre Afeganistão… De novo o Talebã?

Com a retirada das tropas americanas do Afeganistão, o Talebã ressurgiu e já domina as principais do país, restando a capital, Cabul, como refúgio (por lá ter sido o centro dos trabalhos dos EUA).

Que tristeza… o que fazer? Radicais violentos e que fazer terror por onde passam. Pior: o país, pobre por natureza, imediatamente fica a passar fome pelas consequências desses ataques.

Compartilho: https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/bbc/2021/08/14/afeganistao-o-drama-dos-que-fogem-da-ofensiva-do-taleba.htm

AFEGANISTÃO: O DRAMA DE QUEM FOGE DA OFENSIVA DO TALEBÃ

Para muitos, Cabul, a capital do Afeganistão, já é o último refúgio.

Milhares de pessoas fogem de diferentes partes do país em direção à capital para escapar do grupo extremista Talebã que, em poucos dias, retomou o controle de várias cidades em uma rápida ofensiva que o Exército afegão não consegue conter.

A ONU pediu aos países vizinhos do Afeganistão que mantenham suas fronteiras abertas à medida que aumenta o número de civis que busca abrigo fora do território.

A escassez de alimentos é “grave”, informaram funcionários do PMA (Programa Mundial de Alimentos) da ONU, alertando sobre uma catástrofe humanitária.

Ontem, o Talebã conquistou a segunda maior cidade do país, Kandahar, a mais recente capital de província a cair.

A cidade de 600 mil habitantes no sul já foi um reduto do grupo extremista e é estrategicamente importante devido ao seu aeroporto internacional e à produção agrícola e industrial.

O Talebã também retomou o controle da cidade vizinha de Lashkar Gah e agora passa a dominar cerca de metade das capitais regionais do Afeganistão.

A última avaliação da inteligência dos Estados Unidos aponta que o grupo extremista pode tentar avançar sobre Cabul em 30 dias.

Neste sábado, em um breve pronunciamento, o presidente afegão, Ashraf Ghani, disse que a remobilização das forças armadas é uma “prioridade máxima” e que está mantendo conversas com líderes locais e parceiros internacionais sobre os acontecimentos no país.

“Como seu presidente, meu foco é evitar mais instabilidade, violência e deslocamento de meu povo”, declarou ele.

“Na situação atual, a remobilização de nossas forças de segurança e defesa é nossa principal prioridade e medidas sérias estão sendo tomadas nesse sentido”, acrescentou.

Ghani disse que não permitiria que uma guerra “imposta” às pessoas “causasse mais mortes” e elogiou as “corajosas” forças de segurança que vêm tentando defender as cidades do Talebã.

O discurso foi feito em meio a especulações de que Ghani estava prestes a anunciar sua renúncia, o que, por enquanto, não aconteceu.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, disse que a situação no Afeganistão está saindo do controle e que os civis pagariam o preço mais alto se o conflito continuasse.

A ofensiva do Talebã ocorre em meio à retirada das tropas americanas e estrangeiras, após 20 anos de operações militares. Mais de mil civis morreram no Afeganistão apenas no mês passado, de acordo com as Nações Unidas.

‘Tempos sombrios’

Sahraa Karimi, uma cineasta afegã em Cabul, disse à BBC que sentiu que o mundo havia virado as costas ao Afeganistão e temia um retorno a “tempos sombrios”.

A vida sob o Talebã na década de 1990 forçou as mulheres a usar a burca — veste que cobre todo o corpo, e apresenta uma estreita tela, à altura dos olhos, através da qual se pode ver. Os islamistas radicais restringiram a educação para meninas com mais de 10 anos e punições brutais foram impostas, incluindo execuções públicas.

“Estou em perigo, (mas) não penso mais em mim”, disse Karimi. “Penso em nosso país, penso em nossa geração. Fizemos muito para que essas mudanças ocorressem.”

“Penso nas meninas… Existem milhares de mulheres bonitas e talentosas neste país”, acrescentou.

Freshta Karim, fundadora e diretora da biblioteca móvel Charmaghz em Cabul e defensora dos direitos das crianças, concorda.

“O Talebã não mudou. Eles nos consideram espólios de guerra. Então, aonde vão, obrigam as mulheres a se casar e acho que essa é a pior vingança que têm contra nós”, disse ela à BBC.

“Esta é a maior guerra contra as mulheres da atualidade. E infelizmente o mundo está assistindo em silêncio”, lamentou.

Mensagens desesperadas de mulheres jovens

Por Yalda Hakim, BBC News

Todas as noites, rapazes e moças enviam mensagens desesperadas para mim, pedindo ajuda. “Ore por nós”, diz um. “A situação é crítica, estamos preocupados”, diz outro.

Cabul está em estado de choque e perplexidade. A capital é o grande prêmio que falta ao Talebã.

Tenho feito reportagens do Afeganistão por mais de uma década. Fiz amizades com mulheres jornalistas, juízas, parlamentares, estudantes universitárias e ativistas de direitos humanos.

Todos elas me disseram que deram um passo à frente porque os americanos e seus aliados as encorajaram a fazê-lo. Por 20 anos, o Ocidente inspirou, financiou e nutriu essa nova geração de afegãs. Essas mulheres cresceram com as liberdades e oportunidades que agora o Talebã parece querer tirar delas.

Em minha última viagem a Cabul, conversei com comandantes do Talebã. Eles me disseram que estão determinados a reimpor sua versão da sharia, a lei islâmica, que inclui apedrejamento por adultério, amputação de membros por roubo e proibição de meninas com mais de 12 anos de ir à escola.

Esse não é o Afeganistão e Cabul que essas jovens conhecem ou desejam.

“Há rumores de que, quando eles recuperarem o poder, vão matar todos os que estão próximos do governo e dos Estados Unidos. Temos medo”, disse-me uma pessoa.

A única resposta dos Estados Unidos e de seus aliados ocidentais a esses pedidos de ajuda até agora foi o silêncio.

Sem abrigo

Muitos dos que buscam segurança em Cabul estão dormindo nas ruas.

Cerca de 72 mil crianças estão fugindo para a capital nos últimos dias, segundo a ONG Save the Children.

“Não temos dinheiro para comprar pão ou remédios para meu filho”, disse à BBC Asadullah, um vendedor ambulante de 35 anos que fugiu da província de Kunduz, no norte, depois que o Talebã colocou fogo em sua casa.

“Todas as nossas casas e pertences foram queimados, então viemos a Cabul e oramos a Deus para nos ajudar”, acrescentou Asadullah.

As filhas de Asadullah

As duas filhas de Asadullah, que junto com sua esposa tiveram que dormir na rua quando chegaram a Cabul.

Nos arredores da capital afegã, há acampamentos improvisados, enquanto muitos outros dormem em depósitos abandonados, informou a imprensa local.

Falando à BBC pouco antes da queda de Kandahar, Pashtana Durrani, diretora-executiva de uma ONG educacional que ajuda meninas afegãs, disse temer por sua vida por causa de seu trabalho na defesa da educação das mulheres.

“As meninas que ajudamos fugiram”, disse ela. “Não sei onde estão nossas alunas e pessoalmente estou com medo de salvar suas vidas. E se elas forem forçadas a se casar com um combatente do Talebã? Como será a vida delas?”

O que aconteceu e está acontecendo no Afeganistão?

Derrocada do Talebã: Em 2001, uma coalizão internacional liderada pelos EUA derrubou o governo do Talebã após os ataques de 11 de setembro planejados pelo líder da Al-Qaeda, Osama bin Laden, que estava baseado lá.

20 anos de ocupação e operações militares: os Estados Unidos e seus aliados supervisionaram as eleições e criaram as forças de segurança afegãs, mas o Talebã continuou seus ataques.

Acordo com o Talebã: Os Estados Unidos fizeram um acordo com o Talebã pelo qual o se retiraria do país se os militantes concordassem em não instalar grupos terroristas. Mas as negociações entre o Talebã e o governo afegão fracassaram. As forças lideradas pelos EUA retiraram-se neste ano e o Talebã retomou o controle de grande parte do país.

‘Aonde podemos ir?’

Por Yogita Limaye, BBC News, Cabul

As pessoas não conseguem acreditar no que aconteceu em um dia. Cinco capitais de províncias, incluindo grandes cidades, caíram nas mãos do Talebã na quinta-feira (12/8).

Milhares de pessoas já chegaram a Cabul, mas é um número que muda com o passar das horas.

Elas fugiram sem quase nenhum pertence. São pessoas que tinham casas e empregos, lojas e fazendas, e tiveram que deixar tudo para trás e tentar escapar para um lugar seguro.

Algumas delas demoraram dias para chegar a Cabul. São jornadas perigosas (que passam por postos de controle do Talebã e cruzam a linha de frente do conflito). A capital afegã é o último lugar para onde muitos delas pensam que podem ir. Dizem: ‘a partir daqui, aonde mais podemos ir?’

Elas estão com raiva do governo, porque tiveram que se defender sozinhas. O governo, por sua vez, promete que vai alojá-las em mesquitas e dar-lhes abrigo, mas não há espaço suficiente para todas as pessoas que chegam.

Debandada estrangeira

Também é indigno que os Estados Unidos e o Reino Unido estejam evacuando seus próprios cidadãos e deixando os afegãos entregues à própria sorte.

Os Estados Unidos enviaram cerca de 3 mil soldados ao aeroporto de Cabul para evacuar um número “significativo” de funcionários da embaixada em voos especiais.

Segundo informações da embaixada americana, há relatos de que o Talebã está executando tropas afegãs que se renderam — o que constituiria “crimes de guerra”, segundo as leis internacionais.

A Grã-Bretanha está enviando 600 soldados para apoiar os cidadãos britânicos que deixam o país. O número de funcionários da embaixada do país em Cabul foi reduzido a um patamar mínimo, suficiente apenas para garantir seu funcionamento.

– Qual o tipo de criação da Garotinha?

Quem, na infância, não gostava de Gibi?

Eu sonhava em ver meu nome publicado nas “cartinhas ao personagem” nas revistinhas em quadrinhos. Especialmente nas do Zé Carioca e do Cascão.

Eis que vejo uma carta de uma menina de João Pessoa, sugerindo que a Mônica cometa um bárbaro assassinato contra o Cebolinha!

É coisa antiga, lógico, mas pense: onde estão os pais dessa criança? O que se esperará dela quando adulta?

No final do recadinho, leia o que a Redação respondeu. “Deu ruim”, hein?

– Bandido Pobre e Bandido Rico, Criação e Educação.

O que difere um bandido pobre de um rico, se ambos cometem crimes?

Talvez, apenas a sua condição econômica.

Dias atrás, ouvi uma autoridade policial (na Rádio Bandeirantes, mas não consegui ouvir seu nome e patente) falando sobre os menores delinquentes, provindos de periferia. Sobre eles, ponderou que:

Há uma geração de adolescentes e jovens criados com valores de bandidos. Eram crianças que se acostumaram a frequentar cadeia, vendo os parentes detidos lá e que viam no ato do banditismo um caminho a ser herói. Ser ladrão se tornou sonho para alguns! Onde estariam os valores morais que deveriam ser ensinados em casa?

Pois é: muitas vezes, quem deveria ensinar os bons valores talvez não esteja por lá, sendo que se torna preocupante o futuro dos filhos de pais e mães bandidos.

Entretanto, como justificar o aumento de criminosos na classe média? Alguns, erroneamente creditam a criminalidade a um fator econômico ao invés de educacional. Porém, vê-se em destaque as chamadas “gangues de playboys”: adolescentes e jovens que cresceram com boas condições financeiras, e que enveredam para o crime a fim de se sustentarem com prazeres e vaidades: dinheiro para ostentação de carros, participação em baladas e consumo de drogas.

Estes mais abastados financeiramente caíram em desgraça por qual motivo?

Fica nítido que o problema é educacional. Não adianta caros colégios se a primeira educação, a básica, formadora e influenciadora – a do lar – possui falhas gravíssimas ou inexiste. E que tantos batedores de carteira, playboys ou políticos corruptos cometem o mesmo crime: o de desrespeitar a dignidade humana.

Do mesmo jeito que um criminoso atira gratuitamente simplesmente pelo medo de reação da vítima, criminosos do colarinho branco sugam as verbas de hospitais carentes e já capengas. A estes, a vida do cidadão de bem nada vale.

Resultado de imagem para educação

– Fernanda Lima e os filhos.

Leio que Fernanda Lima, modelo e atriz da Rede Globo, levou tempos atrás os seus filhos para passearem nos EUA. Ao contrário do que possa ser uma viagem de lazer familiar, o motivo era outro, segundo a moça:

Eu queria mostrar para as crianças uma realidade sem medo, para que elas vissem que existem lugares onde há regras e as pessoas se respeitam”.

Não podemos criticá-la. Afinal, por mais que sejamos patriotas, é inegável que a violência é alta (lembrando que estamos falando de assaltos e outros crimes).

Brasil X Estados Unidos: escolha o melhor no Handebol Feminino do Pan

– E prenderam o Lázaro. Até que enfim!

Arre que a Polícia prendeu, após 20 dias, o bandido Lázaro Barbosa. Ela conseguiu chegar a ele após prender um ex-patrão que cuidou do meliante, e que ajudou nas investigações. Nesta manhã, conseguiu localizá-lo na região e após cerco, ele se rendeu.

O detalhe é: o cara havia criado perfis falsos nas Redes Sociais e acompanhava a repercussão sobre sua fuga, sabendo as informações do que a Polícia fazia ou não.

Para mim, uma surpresa o criminoso ser capturado vivo. Afinal, parece que ele “matava por aluguel” (ele poderia – hipoteticamente – estar aterrorizando a mando de especuladores fundiários, que queriam comprar terras baratas). Aguardemos mais detalhes dos motivos que o levaram a cometer tantas barbaridades.

IMPORTANTE: Após o anúncio da prisão, surgiu a informação na TV Record de que ele foi morto durante a prisão. Esperemos atualizações!

ATUALIZANDO, 10h20: Segundo a Rádio Bandeirantes, Lázaro foi baleado em combate e morreu (“Após troca de tiros, Lázaro chegou ao hospital com 3 perfurações na cabeça e outras no restante do corpo, segundo autoridades.”).

Crédito: Divulgação/ PCGO

– Lázaro: um “super bandido” ou há uma certa incompetência na sua captura?

Esse Lázaro é uma espécie de “Rambo do Mal” (se é que o Rambo hollywoodiano era “do bem”)?

Com todo aparato de busca contra ele, centenas de pessoas e equipamentos de última geração, em meio a uma pandemia… e ele não é encontrado!

Estando no meio do mato, dorme onde? Nenhum bicho selvagem morde ele? E a alimentação para ter energia, de onde vem? Noção de localização, por exemplo, é resolvida com bússola? Recarregar celular nem pensar.

Certamente, sua “saga”, acompanhada dos horrendos crimes, virará filme. Mas fica uma pontinha de dúvida: ele é tão “liso” que se esconde com perfeição, ou há um pouco de incompetência na sua captura?

Continuar lendo

– Desde quando ameaça de torcedor fez o time jogar mais?

Considere:

1- No ano passado, a torcida do Goiás invadiu o Centro de Treinamento do clube e “palestrou” ao elenco. O episódio foi marcado por palavras de ordem, assédio e truculência. 

2- Logo após a conquista do título mundial de clubes contra o Chelsea, o Corinthians teve uma invasão ao CT onde os torcedores organizados barbarizaram e cobraram os atletas. As câmeras de segurança, na época, estavam desligadas. 

3- Lembram, na reta final do Campeonato Brasileiro, da emboscada que a torcida do SPFC fez ao ônibus da delegação (mesmo com o trajeto tendo sido alterado por questões de segurança)?

4- Nestes últimos dias, os torcedores perseguiram Lucas Lima e Patrick de Paula (que estavam furando o toque de recolher). Não foram cobrados por comportamento adequado ao protocolo sanitário, mas pelo rendimento em campo.

5- Os jogadores da Ponte Preta, pela segunda vez no ano, sofreram ataques da sua torcida (uma pelo Paulistão e outra no Brasileirão). Nenhum agressor foi preso. 

Diante de tudo isso, alguém já viu jogador / equipe intimidada melhorar o desempenho nas partidas após as ameaças?

Meu medo é: que vire moda a violência e a impunidade continue a reinar.

Relembre a grande confusão citada acima em Goiânia, aqui: https://wp.me/p4RTuC-rM2.

Sobre Patrick de Paula e Lucas Lima, post em: https://wp.me/p4RTuC-vC3.

Porque as torcidas são violentas? - ET Responde #01 | SÓ FUTEBOL™ Amino

– Lázaro.

Sobre o bandido foragido Lázaro, de crimes absurdamente macabros, falamos dias atrás aqui: https://wp.me/p4RTuC-vxN.

O assunto agora é: como se dará a prisão, se é que ele será preso ou morto em confronto?

Antigamente, se esperava a hora do “Jornal Nacional” ou do “Fantástico” para aumentar a repercussão e noticiar o ocorrido de algo impactante. Não será assim dessa vez, mas certamente haverá uma espetacularização. E aí vem o medo: o “glamour” para um criminoso!

Não dá para esperar que, pelo que ele fez ou que faz, a coisa acabe bem… aliás, o trabalho que está dando para a Polícia é um típico roteiro de filme.

A pergunta é: por que matar sem piedade?

Lázaro Barbosa: representantes de terreiros denunciam truculência de  policiais durante buscas no Entorno do DF | Distrito Federal | G1

– O que fazer para detectar um filho problemático?

Leram a entrevista de Sue Klebold, a mãe do assassino Dylan Klebold, que com 17 anos matou 12 colegas num colégio de Columbine (EUA) a sangue frio, armado com armas (Revista Veja, Páginas Amarelas, ed 22/06)?

Ela disse que:

Pais de adolescentes sabem que não é fácil captar o que passa na cabeça de seus filhos. Nada levava a crer em suicídio ou assassinatos. Dylan foi hábil em esconder seus sentimentos”.

O que achei curioso foi o conselho que ela dá aos pais. Não sei se concordo com ela. Dona Sue aconselhou que:

Quando seu filho está sofrendo, não tente consertar as coisas por ele, nem pense fazê-lo sentir-se melhor. Isso é uma forma confortável de autoengano. Só fique em silêncio e ouça o que ele diz”.

Confesso que é um pouco confuso, difícil ou de prática duvidosa. Creio que depende de cada família e da educação em casa.

bomba.jpg

– Sobre a tragédia de Jacarezinho.

Não me sinto à vontade para falar sobre a morte de 28 pessoas (até agora) na Favela do Jacarezinho. Mas ao ler as notícias, não dá para deixar de observar:

  • Cultura do vitimismo fomentada pelo Tráfico de Drogas (como se a opção de “trabalhar para os bandidos” fosse única);
  • Polícia despreparada;
  • População sem acesso à Educação de Qualidade;
  • Sociedade / Família desestruturadas.

Esse conjunto de situações mostra: tá tudo errado! Deixaram os criminosos fazerem a população das Comunidades carentes como reféns, e agora não se sabe como “retomar o povo sequestrado”. É essa a verdade…

Lamento pelos inocentes que possam terem sido mortos. Triste.

RJ: Operação no Jacarezinho deixa 25 mortos após intenso tiroteio - ISTOÉ  Independente

– A tragédia na creche de SC.

Que assustador a tragédia em Saudades-SC! Meu Deus… 

Como explicar? Um doente mental de 18 anos entrou com um facão numa creche e matou a sangue frio 3 crianças pequenas e 2 professoras.

Por quê?

Não dá para continuar o texto. A matéria em: https://www.correiobraziliense.com.br/brasil/2021/05/4922226-tragedia-em-sc-cinco-vitimas-levaram-aos-menos-5-golpes-de-facao.html

Rezemos, simplesmente. Não consigo entender tais tristezas.

Governadora decreta luto oficial de três dias por mortes em escola de  Saudades - Governo do Estado de Santa Catarina

– As intimidações criminosas no futebol paulista.

O Palmeiras teve seus muros pichados após a derrota pela Recopa, por parte dos torcedores.

A Ponte Preta perdeu para a Internacional de Limeira e os torcedores apedrejaram o ônibus da Macaca, machucando jogadores.

O Santos perdeu para o Corinthians e soltaram rojões contra o apartamento do ex-treinador Ariel Holan.

Vandalismo, agressão e intimidação não ganham jogo. E, lembrando, são crimes. Então por que há gente que ainda faz isso?

A verdade é: quem faz essas coisas imbecis (que não “melhoram o ambiente do clube”, não faz o time render mais em campo e só atrapalham as coisas) são bandidos!

Até quando a impunidade permanecerá no futebol?


(na foto, o ônibus da AAPP chamado de “Gorilão” – ele ficou todo avariado após o apedrejamento sofrido).

– 99 anos de brigas de Torcidas no Futebol

Há exatos 99 anos, o brilhante escritor Lima Barreto (quem nunca leu a brilhante obra “Triste Fim de Policarpo Quaresma”?) escrevia sobre algo que persiste nos dias de hoje: a briga entre Torcedores de Futebol!

Incrível, parece atual, mas foi escrito em 1922! Extraído do acervo do Centro Cultura São Paulo, publicado na Revista “Careta”.

FOOT-BALL

Por Lima Barreto

Não é possível deixar de falar no tal esporte que dizem ser bretão.

Todo dia e toda a hora ele enche o noticiário dos jornais com notas de malefícios, e mais do que isto, de assassinatos.

Não é possível que as autoridades públicas não vejam semelhante cousa.

O Rio de Janeiro é uma cidade civilizada e não pode estar entregue a certa malta de desordeiros que se querem intitular sportmen.

Os apostadores de brigas de galos portam-se melhor. Entre eles, não há questões, nem rolos.

As apostas correm em paz e a polícia não tem que fazer com elas; entretanto, os tais footballers todos os domingos fazem rolos e barulhos e a polícia passa-lhe a mão pela cabeça.

Tudo tem um limite e o football não goza do privilégio de cousa inteligente.

bomba.jpg

– Henry.

Henry Borel, um garotinho de 4 anos, foi cruelmente morto pelo padrasto, vereador Dr Jairinho, com a conivência da mãe, Monique. Está em todo noticiário.

Não consigo escrever sobre isso. Dói demais. É triste, impiedoso, torturante ler sobre o assunto.

A única observação: não dá para entender que tipo de sentimento (ou falta de) os assassinos tiveram. Estariam drogados? Endemoniados? Sei lá o quê?

Humanamente, não é possível tal barbárie… Meu Deus…

Sobre o desenrolar do caso, aqui: https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2021/04/08/policia-diz-que-baba-sabia-que-henry-havia-sido-agredido-por-dr-jairinho.ghtml

O menino Henry Borel, de 4 anos, — Foto: Reprodução

– Satan 2, o super míssil da Rússia

Há exatamente 3 anos… muito diferente o ambiente hostil de hoje?

Parece que a Guerra Fria voltou, moldada com a tecnologia do século XXI.

Se não bastasse a confusão das Eleições nos EUA com a suposta intervenção de Putin no resultado que deu Trump, agora a ex-república soviética apresenta ao mundo o temido míssil nuclear intercontinental que pode atingir com precisão qualquer ponto do Planeta Terra: o Satã 2!

Onde é que chegaremos, não?

bomba.jpg

– A solução para a crise é o número menor de prisões?

Ouviram essa?

Para resolver o problema dos presídios é só prender menos, para que se tenha mais dignidade e espaço suficiente!”.

A frase foi dita por uma defensora pública (ouvi na rádio, só peguei o primeiro nome: Vivian), e se refere à situação caótica dos presídios brasileiros.

A solução da crise carcerária, então, é “prender menos”??????

Não seria melhor educar o povo, coibir a bandidagem, fazer campanhas anti-drogas, desestimular a corrupção e a desonestidade…?

A ideia é de, em prendendo menos, dar mais conforto aos presos. Respeito que exista direitos humanos, mas não se pode confundir quem está pagando o preço da criminalidade com um hóspede mimado. Aí não dá.

bomba.jpg

– A tragédia na Nigéria não é culpa de Deus!

E se fosse na Europa?

Amigos, viram a tragédia em Borno, na Nigéria? Uma carnificina promovida pelos terroristas do ISIS, que se apropriam indevidamente do nome de Deus para matar.

Deixemos de lado a alcunha de “extremistas religiosos”. Eles usam tal discurso para cooptar radicais e cometerem barbáries. São gente má.

O que mais me assusta é: são mais de 100 vítimas pobres e negras cruelmente mortas no interior da África, mas o mundo se cala. Insisto: e se fossem cadáveres de Nova Iorque, Berlim, Londres…?

A matéria compartilhado em: https://t.co/8R32Z0mLWk