– Final da UCL na China ou nos EUA? E se fosse a Libertadores?…

Aleksander Ceferin, o novo presidente da UEFA que entrou no comando da entidade em substituição ao francês Michel Platini, declarou que tem simpatia em promover a final da Liga dos Campeões da Europa em outro continente.

Disse ele:

“Também temos que pensar em outros mercados, mas não tenho certeza de como fazer. A China é interessante do ponto de vista financeiro, e os Estados Unidos são interessantes não só economicamente, com o futebol lá em crescimento”.

É o futebol no seu sentido mais amplo de business. A Europa pode se dar ao direito de tal promoção, já que Barcelona, Manchester United, Real Madrid e outras tantas agremiações são equipes de torcidas globais. Mas e se a Conmebol tivesse a mesma ideia? Será que teria sucesso?

O certo é: uma final sulamericana deveria ser bem longe de oficiais do FBI, por motivos óbvios…

bomba.jpg

Anúncios

– O Carro Elétrico está se tornando uma realidade cada vez mais próxima!

Sabia que as montadoras de veículos “tradicionais” do mundo estão cada vez mais investindo pesado na produção de carros híbridos e/ou elétricos?

O motivo é o pesado investimento dos chineses, com apoio do Governo local e muita inovação.

Extraído da Folha de São Paulo, ed 13/10/2017, pg A16, reproduzido do New York Times

VISÃO CHINESA DITA O RITMO DO CARRO ELÉTRICO NO MUNDO

Montadoras aceleram esforços em carros elétricos após aposta da China

Existe um motivo forte para que as montadoras de automóveis de todo o planeta estejam acelerando seus esforços de desenvolvimento de veículos elétricos: a China.

Em um projeto que envolve vastas somas de dinheiro do governo e a visão de que dominará a nova geração de tecnologias, a China se tornou a maior defensora mundial dos carros elétricos.

Esse movimento está forçando as montadoras de automóveis, de Detroit (EUA) a Yokohama (Japão) e de Seul (Coreia do Sul) a Stuttgart (Alemanha), a acelerarem seu ritmo de transformação, sob o risco de serem deixadas para trás no maior mercado mundial de automóveis.

Pequim já determinou que 20% dos carros em circulação na China em 2025 deverão ser acionados por combustíveis alternativos.

No mês passado, o país divulgou novas regras que determinam que as montadoras internacionais ofereçam mais veículos acionados por energia alternativa no mercado local, se quiserem continuar a vender carros convencionais.

Um representante do governo chinês disse recentemente que o gigante asiático terminaria por proibir a venda de carros zero com motores de combustão interna.

“Estamos em uma encruzilhada no desenvolvimento da indústria automobilística nesse país, tendo em mente a escala mundial”, afirmou Jürgen Stackmann, vice-presidente de vendas e marketing da Volkswagen, em visita a Xangai (China).

A China já é a maior fabricante e vendedora de carros elétricos do planeta. Os compradores chineses estão a caminho de adquirir quase 300 mil deles neste ano, três vezes o número que deve ser vendido nos EUA e mais que o total de todo o resto do planeta combinado.

Uma semana atrás, GM e Ford anunciaram planos para acrescentar um total de 33 modelos elétricos às suas linhas. GM e Volkswagen também estão transferindo boa parte de sua pesquisa, desenvolvimento e produção de carros elétricos para a China.

O país também está adotando uma política agressiva para recrutar alguns dos engenheiros eletricistas mais talentosos do mundo, inclusive nos Estados Unidos.

Tudo isso em um momento em que os carros elétricos finalmente estão ficando mais competitivos em desempenho e custo em relação aos movidos a gasolina e diesel.

Em ruas de cidades como Pequim, Xangai e Shenzen, esse tipo de veículo é cada vez mais comum, já que o carro elétrico faz bastante sentido em locais com grande população (e congestionamento) e em que as pessoas têm de percorrer curtas distâncias.

bomba.jpg

– A arma sonora em Cuba sob os americanos é real. Mas por quê?

Já é confirmado que um “ataque sônico” produziu surdez e outros danos na cabeça de diplomatas dos EUA e alguns funcionários da embaixada do Canadá, em Havana. Foi um golpe com ondas sonoras que danificaram a audição e causaram outros males, praticado por algum equipamento imperceptível.

A questão que Donald Trump quer saber é: foram agentes de Cuba? Ou gente de fora, como venezuelanos, iranianos ou norte-coreanos, que vivem atualmente com pendengas contra os Estados Unidos?

Abaixo, extraído de: https://www.efe.com/efe/brasil/portada/ataque-sonico-em-cuba-pode-ter-causado-dano-cerebral-diplomatas-dos-eua/50000237-3359743

“ATAQUE SÔNICO” EM CUBA PODE TER CAUSADO DANO CEREBRAL EM DIPLOMATAS DOS EUA

O “ataque sônico” sofrido há alguns meses por vários diplomatas americanos e canadenses em Cuba pode ter provocado danos cerebrais, informou nesta quarta-feira a emissora “CBS”, que disse ter tido acesso relatórios médicos do caso.

Um médico americano que avaliou os diplomatas dois dos países diagnosticou “doenças graves como lesão cerebral traumática, com provável dano ao sistema nervoso central”, indicou a emissora.

Os diplomatas afirmaram que sentiram sintomas como náuseas, perda de audição, dores de cabeça e problemas de equilíbrio.

O FBI e o governo de Cuba estão investigando os incidentes ocorridos em Havana. Segundo o Departamento de Estado dos Estados Unidos, os ataques teriam ocorrido no final de 2016. A “CBS” e a “CNN”, no entanto, dizem que eles seguiram ocorrendo neste ano.

O governo dos EUA não detalhou a natureza das agressões, nem quis confirmar as informações da imprensa que indicam que os diplomatas foram vítimas de um “ataque acústico”.

A “CNN” informou na segunda-feira que mais de dez diplomatas americanos e seus familiares foram afetados pelo problema. Além disso, estão entre as vítimas cinco funcionários que trabalhavam na embaixada do Canadá na capital cubana.

Segundo a “CNN”, dois diplomatas que foram tratados nos EUA “sofreram danos de longo prazo, incluindo a perda auditiva como resultado dos ataques, e não puderam voltar a Cuba”. Outros decidiram deixar os cargos na ilha pelo ocorrido.

“Em alguns dos ataques, uma sofisticada arma sônica que operava fora da categoria de sons audíveis foi ativada dentro e fora das residências de diplomatas americanos que viviam em Havana e provocou sensações físicas imediatas”, indicou a “CNN”.

Outros ataques geravam um ruído alto e ensurdecedor, similar a um zumbido de um inseto ou a um metal arranhando o solo, mas as vítimas não conseguiam identificar a fonte do som.

O governo de Cuba afirmou neste mês que, após ter sido informado em fevereiro sobre os incidentes, iniciou uma “investigação cansativa, prioritária e urgente”, reforçando também as medidas de segurança dos funcionários da embaixada americana na ilha.

Apesar de os EUA não culparem, por enquanto, Cuba de realizar os ataques, o Departamento de Estado decidiu expulsar dois diplomatas cubanos da embaixada do país em Washington por considerar que Havana não cumpriu com a responsabilidade de proteger os funcionários americanos na ilha.

bomba.jpg
A Embaixada Americana em Havana, onde 21 pessoas foram vitimadas (foto: O Globo)

– PrayForLasVegas? Não, mas rezemos pelo mundo!

Outro atentado no mundo. Agora, em Las Vegas durante um Festival de Música Country, onde um insano (terrorista ou não – está sendo apurado) matou 50 pessoas a tiros e feriu outras 200.

A verdade é: não são atos isolados, mas assassinatos cruéis em toda a parte do planeta, promovidos por pessoas maldosas, loucas e sem escrúpulos.

Como entender a morte de inocentes? Não é só rezar pelos americanos, mas por todos os cidadãos – e coibir os terroristas de qualquer espécie!

PrayForTheWorld

bomba.jpg

– Qual a final dos seus sonhos na Libertadores da América 2017?

Pelos clubes que sobraram nessa atual fase da Taça Libertadores da América, torço para uma final entre “os de mais camisa”: Grêmio x River Plate, Brasil x Argentina.

Se fosse com o desejo futuro da Conmebol, a final em jogo único não seria nem em Porto Alegre e nem em Buenos Aires, mas em São Paulo, Rio de Janeiro, Quito ou Lima (as 4 candidatas já inscritas à finalíssima quando o regulamento mudar).

Mas já pensaram em dezembro uma Final Mundial Interclubes com o milionário Real Madrid versus… o Barcelona de Guayaquil, patrocinando pelo “Banco Pichincha”? Não seria legal, embora curiosa. E caso o Grêmio não esteja na final, escreva aí: um dos árbitros da final será brasileiro, e pela lógica da CA da Conmebol, Sandro Meira Ricci apitará o jogo de volta.

Apesar do simpático time equatoriano, prefiro uma final entre “grandões”. 

bomba.jpg

– Quanto ganha um juiz de futebol no Brasil e no Mundo? E um Diretor de Árbitros?

A ESPN Brasil (em: https://is.gd/J0xlNF) fez um levantamento sobre as taxas de arbitragem das principais ligas de futebol do mundo, afim de comparar com a condição brasileira.

Dos campeonatos nacionais, somente o Brasil possui sexteto de arbitragem. E as taxas são as seguintes:

Árbitro Fifa: R$ 4.000,00 / jogo

Árbitro CBF: R$ 2.900,00 / jogo

Árbitros Assistentes: 60% da taxa do árbitro / jogo

Árbitros Assistentes Adicionais (AAA): R$ 800,00 / jogo

Quartos Árbitros: R$ 550,00 / jogo.

Nesses valores, inclua-se o pagamento do deslocamento e estadias, conforme a praça da partida.

Na Alemanha e na Itália, existe o recurso do árbitro de vídeo. A Inglaterra conta com o recurso tecnológico da Linha do Gol (como o da Copa do Mundo). Seus salários são fixos mais um valor por jogo apitado, e a remuneração (considerando os árbitros FIFA) são os seguintes (levando em conta a 1a divisão de cada país):

França: € 40,000.00 / ano + € 3,000.00 / jogo.

Inglaterra: € 48,000.00 / ano + € 1,300.00 / jogo.

Alemanha: € 75,000.00 / ano + € 3,800.00 / jogo.

Itália: € 80,000.00 / ano + € 3,800.00 / jogo.

Espanha: € 134,000.00 / ano + € 3,700.00 / jogo.

Se você acha que o abismo financeiro é apenas entre os jogadores, saiba que também é entre os árbitros. E embora não sejam divulgados publicamente aqui no Brasil, os valores dos Diretores de Arbitragem são fixos, mensais, registrados em CTPS (não são prestadores de serviços autônomos, sem o vínculo empregatício como os árbitros são) e recebem um valor MAIOR do que os árbitros brasileiros do quadro da FIFA (mesmo que alguns nunca tenham apitado nenhum jogo).

Não é hora de se repensar os gastos do futebol brasileiro (para cima ou para baixo)?

bomba.jpg

– A 1a rodada da UCL: Neymar, Messi, Alisson…

E a primeira rodada da Champions League? Quanto jogo interessante, não!

Apesar de reclamarem que na França o PSG não tem adversário a altura (e não tem mesmo), Cavani, Mbappé e Neymar vão fazendo “gol adoidado” e treinando forte contra os Getafes, Osasunas e outros pequenos, versão francesa (em alusão aos times pequenos que Neymar também enfrentava na Espanha). Idem aos “Celtics” da vida na Liga dos Campões da Europa.

Já que o assunto envolveu Champions, enfim o Alisson mostrou por quê está na Seleção Brasileira. Ironicamente, ele não foi só um “rostinho bonito” ontem, mas um verdadeiro paredão. Fechou o gol contra o Atlético de Madrid e a Roma só não perdeu por conta dele.

E o Messi? Alguém deve ter pisado no calo dele, pois parecia estar jogando com raiva. Nunca o vi tão vibrante como ontem, contra a Juventus. Brilhante sempre foi, mas ontem jogou com a faca entre os dentes.

bomba.jpg

– O 3o Aumento dos Combustíveis em 5 dias de Setembro! Mais de 10%?

Estamos no dia 05 de setembro. Na 6a feira, publicamos aqui no blog que a Gasolina havia aumentado 4,2%, por conta do furacão Harvey que teria comprometido a produção de petróleo no Texas (EUA). No sábado, outro aumento: 2,7%, para o realinhamento de preços da Petrobras, que, segundo a empresa, estava com os valores defasados. E hoje, 3a feira, todos foram surpreendidos com mais um aumento: 3,3%, por conta do aumento de preço nos EUA (ainda devido ao furacão), embora no mercado internacional os derivados de petróleo estejam em baixa.

Ou seja, em 5 dias de setembro, 3 aumentos que já ultrapassaram 10% no preço da Gasolina, além do aumento do preço do Óleo Diesel. E se o Brasil é movido a Diesel (o combustível dos caminhões), como se diz que o frete dos alimentos não aumentou e a inflação é, segundo o Governo, insignificante?

Repito o que tenho dito: somos nós que estamos pagando a conta do Petrolão!

bomba.jpg

– Uma 3a Guerra Mundial por conta das Coréias?

Não, não teremos uma Guerra Mundial aos moldes das duas anteriores em breve. Teremos um conflito localizado entre Coréias do Norte e do Sul, atingindo Japão e EUA, por conta de Washington, Seul e Pyongyang. Entretanto, com a atual tecnologia armamentista, as proporções de catástrofes são maiores. O Mundo não estará participando ativamente da Guerra, mas sofrerá consequências econômicas por isso.

Uma bomba atômica norte-coreana, já possível, seria considerada “pouco potente”. Porém, nos dias atuais, esse ‘pouco potente” equivale a 8 vezes o poderio da que foi lançada em Hiroshima. Imaginem só as muito potentes dos Estados Unidos o que podem fazer…

Uma pena que nesse imbróglio não serão o jovem ditador enlouquecido Kim e o milionário turrão Trump que lutarão e sairão machucados, mas sim os inocentes comandados por eles.

bomba.jpg

– Petrobrás aumenta os preços dos combustíveis devido ao Harvey!

Atenção motoristas: a Petrobrás anuncia aumento de preço em 0,5% na gasolina e 2,5% no Diesel para a 5a feira.

Motivo: o furacão Harvey, que está atingindo o Texas, grande produtor de petróleo. Dentro da política de preços flutuantes, embora não tenha ventado por aqui, o preço aumenta devido ao aumento internacional do produto.

Aliás, cadê o petróleo do pré-sal da costa brasileira? Por lógica, não deveria aumentar os preços no Brasil.

bomba.jpg

– A Língua Inglesa dominando a Administração de Empresas no Brasil

Modismos de palavras estrangeiras que entraram no vocabulário dos administradores de empresas. Goste ou não, você precisa conhecê-los.

Extraído da Revista Época Negócios, ed Outubro/2012, pg 25, por Ariane Abdallah

IN ENGLISH, PLEASE

Anos 50:

BREAKEVEN – diz respeito ao equilíbrio financeiro, quando o valor que entra é equivalente ao que sai. a partir daí, o que vier é lucro.

Anos 60:

BRAINSTORMING – O termo “tempestade cerebral” nasceu na agência de publicidade americana BBDO. Hoje está na boca de profissionais de vários setores.

Anos 70:

FEEDBACK – Dar retorno sobre o desempenho das pessoas ganha um novo nome do departamento de RH.

JUST IN TIME – Originário do Japão, o método marcou uma mudança radical nas empresas, com a adoção de ferramentas que promoviam a eficiência nas operações.

Anos 80:

DOWNSIZING – Os termos difícies na economia trazem o termo que aponta profundo corte de custos.

STAKEHOLDERS – A relação com clientes, funcionários e fornecedores passa a ser estratégica. Nasce o termo que reúne todos eles num grupo.

Anos 90:

EXPERTISE – Aparece no momento em que as empresas passam a investir em conhecimentos segmentados para ganhar mercado.

STARTUPS – Os negócios nascentes de tecnologia passam a chamar a atenção do mundo, atraindo talentos e dinheiro.

NETWORKING: O termo lembra que não basta ser bom no que se faz. Tem que cultivar a rede de relacionamentos.

Anos 2000:

PLUS A MAIS: Como se plus (mais) já não bastasse, surgiu a redundância. Hoje o anglicanismodepõe contra o negócio. É melhor evitar.

SCHEDULE: Se ouvir “vou schedular a reunião”, não estranhe. O palavrão significa apenas que o interlocutor vai agendar o encontro.

imgres.jpg

– Os mortos esquecidos de Serra Leoa não merecem também a nossa atenção?

Na Semana passada, as chuvas que caíram em Freetown, a paupérrima capital de Serra Leoa, mataram 400 pessoas, sendo 100 delas crianças. Depois das buscas da Cruz Vermelha, chegou-se ao número de 650 mortos!

Você viu noticiar algo nas TVs? Foi capa de algum jornal?

Ultimamente, a solidariedade tem sido destinada às vítimas do terrorismo (um câncer do nosso planeta), mas que repercutem bastante por serem em países do Primeiro Mundo. E nos países miseráveis, onde as tragédias não ressoam?

Vale refletir…

bomba.jpg

– Por quê tanto ódio?

Mais um atentado covarde dos terroristas do ISIS aconteceu, ontem, em Barcelona.

O extremismo religioso assusta. A intolerância dessas pessoas cega, fazendo com que o fanatismo não defenda sua crença, mas sim odeie quem pensa diferente. Há perfeitamente no mundo condições de que todas as profissões de fé convivam harmoniosamente. Só não acontece por conta desses loucos violentos!

#PrayForBarcelonaque os familiares das vítimas sejam confortadas.

bomba.jpg

– De Mito ao Mico da Indústria Automobilística

E o que falar do Nano, o carro popular da Tata Motors?

Ratan Tata foi comparado como o novo Henry Ford do século XXI. O empreendedor indiano apostou alto no Nano, um carrinho pequeno e que prometia ser uma sensação global.

Uma matéria antiga, mas relevante sobre o projeto tão badalado (extraído de Época Negócios, Ed Janeiro / 2011, pg 26)

O NANO MICOU

por Fernando Valeika de Barros

O bilionário indiano Ratan Tata deveria fechar o ano de 2010 rindo à toa. Seu conglomerado de 98 companhias em setores como construção, siderurgia, energia, comunicações e automóveis faturou US$ 67,4 bilhões. Mas Tata enfrenta uma dor de cabeça inesperada. Ela vem do produto que o tornou famoso no mundo: o Nano.

Quando foi lançado, em 2009, por módicos R$ 4,2 mil, o carro compacto gerou uma fila de 2,5 milhões de pessoas interessadas em adquirir as primeiras 100 mil unidades. Só que as coisas não saíram como Tata esperava. A produção do Nano numa nova linha de montagem em Sanand, no estado de Gujarat, atrasou, e o carro só chegou a cinco províncias indianas. Mas mesmo nelas o entusiasmo esfriou e o Nano encalhou. Em novembro passado, quando o mercado indiano registrou vendas de 203 mil automóveis, foram comercializadas apenas 509 unidades do Nano. A previsão da Tata apontava para 10 mil unidades mensais.

Mas o que deu errado? Quase tudo. O preço subiu 7,7%. Uma falha no projeto causou incêndio em seis automóveis. Para piorar, a Tata Motors recusou-se a admitir o problema e responsabilizou a instalação de aparelhos de som potentes pelos incêndios. Só em novembro a empresa anunciou a extensão da garantia dos carros zero-quilômetro para quatro anos (e não mais 18 meses). Enfrentou ainda problemas externos, como a falta de crédito ao consumidor mais pobre e o fato de o Nano, diferentemente das motos, muito usadas na Índia, não caber nas pequenas vielas e garagens das favelas de cidades grandes como Mumbai e Nova Délhi. Mais um contratempo: muitos dos consumidores que Ratan Tata cobiçava não querem um carro com motor de 624 cilindradas, que acelera a 105 km/h a duras penas. Para enfrentar o problema, a Tata Motors quer agora vender o Nano nas áreas rurais. “O Nano merece uma chance”, diz Prakash Telang, diretor de operações da Tata. “Nosso carro é seguro, tem qualidade e é confiável.”

 

bomba.jpg

– Os 72 anos da Bomba de Nagasaki e os questionamentos pelo lado dos japoneses

No dia 08 recordou-se a 2a bomba atômica lançada pelos EUA contra o Japão. No dia 06, a 1a bomba atingiu Hiroshima (1945).

Nos livros de história sabemos do ataque japonês na base americana do Hawaí e de tudo mais que se fala sobre a aliança com a Alemanha e a Itália. Mas… o que pensavam os japoneses que comandavam o país? Por que uma aliança com o nazi-fascismo? Nunca vi ninguém falar sobre isso.

Vejo muita gente falando da necessidade das bombas para acabar com a Segunda Guerra Mundial. Mas o comportamento dos políticos locais também não era fundamental para o estabelecimento da paz?

bomba.jpg