– A Guerra da Indústria do hambúrguer ganha novo capítulo no Brasil!

Leio que o instituto de pesquisa IPSOS divulgou um levantamento onde, pela primeira vez na história do nosso país, o Burger King é a lanchonete mais preferida dos consumidores, superando o McDonald’s (35% a 31%).

Será um número real, apesar da credibilidade do órgão pesquisador? Não tenho essa impressão.

Tenho que ser justo: pudera, prefiro sempre um bom arroz-feijão… como ouso tentar avaliar?

E você, prefere o quê?

bomba.jpg

Anúncios

– Modric jogou mais do que Cristiano Ronaldo nessa temporada? Aliás… dá-lhe Marta!

Claro que Modric é ótimo jogador e a escolha do “The Best” elege o atleta que melhor desempenhou seu papel por temporada. Mas cá entre nós: se somarmos a TEMPORADA, o que Modric jogou supera o que Cristiano Ronaldo fez?

Eu ainda acho que não, em que pese duas coisas que contaram a favor do croata contra o português:

  1. A memória da Copa do Mundo (tendemos a dar mais importância aos fatos mais recentes, esquecendo-nos do período todo).
  2. A simpatia ao atleta que poderia quebrar a dualidade Messi / CR7.

Enfim, podemos festejar Marta, a jogadora de futebol brasileira que mais conquistou bolas de ouro / The Best e mostra sempre um profissionalismo incrível, eleita novamente a melhor do mundo. Um consolo a nós, suposto “país do futebol”.

bomba.jpg

– A crise da Venezuela na divisa do Brasil gerando atos de xenofobia. Mas a culpa é de quem?

Li que a Revista Veja foi a Pacaraima, no extremo da Roraima, onde venezuelanos procuram refúgio. E na pequenina cidade abarrotada de estrangeiros que fogem da miséria, encontrou o padre Bobadilla, um espanhol que cuida da Pastoral do Imigrante.

O religioso, quando questionado sobre os atos de xenofobia observados dias atrás pelos roraimenses, respondeu sem titubear de quem era a culpa de todo o lamentável episódio:

“(…) Todos falhamos: Estado, População e Igreja. Uma das causas foi não ouvirmos o grito da população local. O hospital ficou lotado e os assaltos viraram rotina em uma cidade pacata. O Governo viu o colapso instalar-se sem tomar nenhuma atitude. A População deixou florescer o sentimento de raiva. A Igreja acolheu os venezuelanos sem perceber que o morador local precisava de ajuda”.

Taí. Como justificar qualquer coisa com tal perfeito panorama feito pelo religioso? E acrescento com uma última e impressionante frase de efeito do padre:

“Dois dias após a expulsão (dos venezuelanos por brasileiros), cerca de 500 refugiados estavam famintos na porta da minha igreja. E sabe por quê? É que a fome é maior do que o medo.”

De que jeito resolver, se Venezuela e Brasil não mostram competência nem vontade para isso?

Resultado de imagem para Venezuela Brasil

– O 11 de Setembro que NUNCA deveria ter existido…

Ao ver as imagens que recordam o trágico 11 de setembro de 2001, me lembro do dia em que tudo aconteceu. Dá um angústia imaginar que o ser humano chega a isso…

E atentemo-nos: não foram só as Torres Gêmeas, mas também a tentativa no Pentágono!

O que o fanatismo faz… POR QUÊ?

BxRpPHBIcAArWiJ.jpg

– A Língua Inglesa dominando a Administração de Empresas no Brasil

Modismos de palavras estrangeiras que entraram no vocabulário dos administradores de empresas. Goste ou não, você precisa conhecê-los.

Extraído da Revista Época Negócios, Ed 104 pg 25, por Ariane Abdallah

IN ENGLISH, PLEASE

Anos 50:

BREAKEVEN – diz respeito ao equilíbrio financeiro, quando o valor que entra é equivalente ao que sai. a partir daí, o que vier é lucro.

Anos 60:

BRAINSTORMING – O termo “tempestade cerebral” nasceu na agência de publicidade americana BBDO. Hoje está na boca de profissionais de vários setores.

Anos 70:

FEEDBACK – Dar retorno sobre o desempenho das pessoas ganha um novo nome do departamento de RH.

JUST IN TIME – Originário do Japão, o método marcou uma mudança radical nas empresas, com a adoção de ferramentas que promoviam a eficiência nas operações.

Anos 80:

DOWNSIZING – Os termos difícies na economia trazem o termo que aponta profundo corte de custos.

STAKEHOLDERS – A relação com clientes, funcionários e fornecedores passa a ser estratégica. Nasce o termo que reúne todos eles num grupo.

Anos 90:

EXPERTISE – Aparece no momento em que as empresas passam a investir em conhecimentos segmentados para ganhar mercado.

STARTUPS – Os negócios nascentes de tecnologia passam a chamar a atenção do mundo, atraindo talentos e dinheiro.

NETWORKING: O termo lembra que não basta ser bom no que se faz. Tem que cultivar a rede de relacionamentos.

Anos 2000:

PLUS A MAIS: Como se plus (mais) já não bastasse, surgiu a redundância. Hoje o anglicanismo depõe contra o negócio. É melhor evitar.

SCHEDULE: Se ouvir “vou schedular a reunião”, não estranhe. O palavrão significa apenas que o interlocutor vai agendar o encontro.

Resultado de imagem para língua inglesa versus

– De Mito ao Mico da Indústria Automobilística

E o que falar do Nano, o carro popular da Tata Motors?

Ratan Tata foi comparado como o novo Henry Ford do século XXI. O empreendedor indiano apostou alto no Nano, um carrinho pequeno e que prometia ser uma sensação global.

Uma matéria antiga, mas relevante sobre o projeto tão badalado (extraído de Época Negócios, Ed Janeiro / 2011, pg 26)

O NANO MICOU

por Fernando Valeika de Barros

O bilionário indiano Ratan Tata deveria fechar o ano de 2010 rindo à toa. Seu conglomerado de 98 companhias em setores como construção, siderurgia, energia, comunicações e automóveis faturou US$ 67,4 bilhões. Mas Tata enfrenta uma dor de cabeça inesperada. Ela vem do produto que o tornou famoso no mundo: o Nano.

Quando foi lançado, em 2009, por módicos R$ 4,2 mil, o carro compacto gerou uma fila de 2,5 milhões de pessoas interessadas em adquirir as primeiras 100 mil unidades. Só que as coisas não saíram como Tata esperava. A produção do Nano numa nova linha de montagem em Sanand, no estado de Gujarat, atrasou, e o carro só chegou a cinco províncias indianas. Mas mesmo nelas o entusiasmo esfriou e o Nano encalhou. Em novembro passado, quando o mercado indiano registrou vendas de 203 mil automóveis, foram comercializadas apenas 509 unidades do Nano. A previsão da Tata apontava para 10 mil unidades mensais.

Mas o que deu errado? Quase tudo. O preço subiu 7,7%. Uma falha no projeto causou incêndio em seis automóveis. Para piorar, a Tata Motors recusou-se a admitir o problema e responsabilizou a instalação de aparelhos de som potentes pelos incêndios. Só em novembro a empresa anunciou a extensão da garantia dos carros zero-quilômetro para quatro anos (e não mais 18 meses). Enfrentou ainda problemas externos, como a falta de crédito ao consumidor mais pobre e o fato de o Nano, diferentemente das motos, muito usadas na Índia, não caber nas pequenas vielas e garagens das favelas de cidades grandes como Mumbai e Nova Délhi. Mais um contratempo: muitos dos consumidores que Ratan Tata cobiçava não querem um carro com motor de 624 cilindradas, que acelera a 105 km/h a duras penas. Para enfrentar o problema, a Tata Motors quer agora vender o Nano nas áreas rurais. “O Nano merece uma chance”, diz Prakash Telang, diretor de operações da Tata. “Nosso carro é seguro, tem qualidade e é confiável.”

 

bomba.jpg

– A provocação da P&G contra Unilever (CR7 versus Neymar) retirada do ar.

Após o vídeo patético de Neymar pedindo desculpas por “cair excessivamente” durante os jogos da Copa do Mundo, numa ação publicitária bancada pela Gillette (uma empresa da Unilever), eis que a Procter & Gambe ironizou o concorrente através da sua marca de shampoos masculinos Clear, com nada mais do que Cristiano Ronaldo atuando e dizendo que:

Se você tem problema com queda, não precisa pedir desculpas. É só usar Clear Queda Control“.

Pois é: como as quedas de Neymar foram discutidas mundialmente, aproveitou-se um outro craque para promover shampoo anti-quedas!

Que sacada interessante! Entretanto, após ser acusada de ironia e oportunismo, a P&G retirou a propaganda para que não se levantasse um debate ético.

Assista em: https://youtu.be/6LBZMmxcd-c

Empresa usou Cristiano Ronaldo para provocar concorrente e Neymar

 

– Sérgio Mota e o golaço na Série B chinesa!

Coisas do mundo da bola: um dia disseram no Morumbi que um determinado jogador Sub 20 seria o “novo Raí”. Era Sérgio Mota, camisa 10 do timaço do São Paulo FC na categoria Jrs e que realmente jogava como craque.

Não vingou no profissional como se esperava, rodou o Brasil, o mundo e… está jogando na 2a divisão da China. Seu time, o Zhejiang Yiteng, perdeu para o Wuhan Zall por 2×1. Mas veja só que golaço ele fez, DE ANTES DO MEIO CAMPO (ele tem apenas 28 anos ainda!). Tudo bem que o goleirão ajudou…

Assista em: https://tv.uol/17Abu

Ou clique na imagem em: 

Resultado de imagem para wuhan zall zhejiang yiteng sergio mota

– A empresa de 1 trilhão de dólares!

Uau! Nesta semana, a Apple atingiu o incrível valor de mercado de US$ 1 tri, maior que o PIB de muitos países.

É dinheiro demais…

Extraído de: https://blogdoiphone.com/2018/08/tim-cook-1-trilhao-apple/

UM TRILHÃO NÃO É O FOCO

por iLex

Esta semana a Apple atingiu a incrível marca de 1 trilhão de dólares, se tornando a primeira empresa americana a conquistar tal feito (e a segunda do mundo, logo depois da PetroChina).

Com um sorriso de um lado ao outro do rosto, o CEO da empresa, Tim Cook, enviou um memorando a todos os funcionários, falando sobre o feito e destacando o quão importante é atingir este marco.

O memorando foi enviado aos mais de 120.000 funcionários da maçã, e foi divulgado pela Reuters. Nele, Tim Cook comenta sobre o fato da ação da Apple ter atingido o valor de US$ 207,39 nesta quinta (2), o que fez o valor total de mercado ultrapassar a casa do trilhão de dólares.

Hoje a Apple atingiu um marco significativo. Com o preço da ação fechando em 207,39, o valor de mercado da Apple ultrapassa o 1 trilhão. Enquanto temos muito a nos orgulhar desta conquista, ela não é a medida mais importante do nosso sucesso. O retorno financeiro é apenas resultado da nossa inovação, colocando nossos produtos e clientes em primeiro lugar, permanecendo sempre fieis aos nossos valores.

O CEO tratou de agradecer a todos pelos esforços diários que cada um faz na Apple:

São vocês, equipe, que fazem a Apple grande e nosso sucesso é devido ao trabalho duro, dedicação e paixão de todos. Estou profundamente orgulhoso pelo que vocês fazem, e é um privilégio de uma vida inteira trabalhar ao lado de vocês.

Vamos aproveitar este momento para agradecer nossos clientes, nossos fornecedores e parceiros, toda a comunidade de desenvolvedores, nossos colegas e todos aqueles que vieram antes de nós nesta extraordinária empresa.

Steve Jobs e o poder da criatividade humana

Tim também fez questão de lembrar de Steve Jobs neste momento, enfatizando o espírito inovador e artístico que acompanha a empresa desde sua fundação:

Steve fundou a Apple com a crença de que o poder da criatividade humana pode resolver até os maiores desafios — e que as pessoas que são loucas o suficiente para pensar que podem mudar o mundo são as que mudam. No mundo de hoje, nossa missão é mais importante do que nunca. Nossos produtos não só criam momentos de surpresa e prazer, eles empoderam pessoas ao redor do globo para melhorar suas vidas e as vidas de outros.

Assim como Steve sempre fazia em momentos como este, nós todos devemos ter esperança no futuro brilhante da Apple e no grande trabalho que faremos juntos.

A valorização das ações se deu após a empresa apresentar excelentes resultados fiscais relativos ao 3º trimestre do ano. A tendência é que o próximo trimestre seja ainda melhor, incluindo o início do lançamento de novos modelos de iPhone e, provavelmente, de novos iPads Pro com borda fina.

Tim Cook, o homem do feito!

– E se você fosse em linha reta pelo mar?

Sempre que estou no Litoral, penso: e se eu for reto, pararei em que lugar?

Como gosto de Santos e Guarujá, logicamente sei que é no continente africano. Mas em qual país?

Aí também é fácil, é só pegar o mapa-mundi. Mas veja que interessante: se você estiver sentado em qualquer praia de todos os países litorâneos da América e resolver atravessar o mar, sairá em…

Na figura, a resposta:

DhtXtsHW4AA4qv_

– A queda do Facebook nas bolsas.

Que coisa! O Facebook, após anunciar que estava crescendo menos e já perdia usuários em alguns lugares (motivados pelos escândalos de vazamento de dados), perdeu 120 bilhões de dólares em valor de mercado na bolsa de valores. Isso vale a perder o equivalente a uma Petrobrás e um Bradesco somados, tudo num único dia.

A fortuna pessoal do presidente e criador da Rede Social, Mark Zuckerberg, encolheu cerca de US$ 16 bi.

Será que teremos uma queda contínua da empresa, ou está sendo “somente” um momento (muito) ruim?

bomba.jpg

– Vingará?

Para quem assistiu a entrevista coletiva do jovem Vinícius Jr, gostou do seu comportamento. Boas frases, idéias claras, jeitão humilde e ao mesmo tempo bem à vontade. Arriscou até um “portunhol”!

Será que, estando em Madrid e nessa nova fase do time merengue, sem Cristiano Ronaldo no ataque e sem Zidane no banco, o garoto terá toda a “falta de pressão necessária” (ou seja: não será tão cobrado, dando a ele tranquilidade para se adaptar)?

Sou do tempo que exportávamos nossos craques como homens feitos: Zico, Sócrates, Falcão… entravam prontos nas equipes, sendo titulares sem discussão. Hoje, vendemos garotos que aprenderão não mais aqui, mas sim lá, a arte de jogar bola e conhecer tática de jogo.

Onde é que erramos: na formação da base ou na questão financeira para segurar por um tempo maior os jogadores?

Vejam só a capa do diário espanhol AS: só tem brasileiro!

DiocHPUX0AASjYd

– A dura vida da Imigrante…

Cenas fortes: uma imigrante camaronesa de 40 anos, que tentava ir clandestinamente à Europa em uma embarcação lotada de africanos (isso virou rotina), sobreviveu após seu barco afundar. Foi resgatada na costa da Líbia.

DETALHE: Ela estava à deriva, apoiada em dois cadáveres, passando por estado de choque!

Extraído de: https://g1.globo.com/mundo/noticia/mulher-resgatada-por-navio-humanitario-sobreviveu-a-deriva-com-dois-cadaveres-no-mediterraneo.ghtml

MULHER RESGATADA COM VIDA NO MEDITERRÂNEO ESTAVA COM DOIS CADÁVERES À DERIVA!

Equipes de resgate da ONG espanhola Proactiva Open Arms descobriram os restos de uma embarcação à deriva com uma mulher ainda viva, e os corpos de outra mulher e um menino, durante uma patrulha marítima na costa da Líbia. Josepha, a sobrevivente, uma camaronesa de 40 anos, foi resgatada nesta terça-feira (17), em estado de choque.

Não é possível saber ainda o que aconteceu com os outros migrantes que provavelmente estavam a bordo da jangada. Na hora do socorro, a embarcação estava completamente vazia e apenas algumas tábuas ainda flutuavam a cerca de 80 milhas náuticas, a nordeste de Trípoli, capital líbia, segundo a ONG Proactive Open Arms.

A guarda costeira do país disse que resgatou 158 pessoas em um barco na segunda-feira (16), a 16 milhas náuticas de distância de Khoms, relativamente distante da área onde o barco foi encontrado.

A mulher que sobreviveu é uma camaronesa de 40 anos chamada Josepha. Segundo a equipe médica a bordo, sua condição era estável, mas ela estava extremamente traumatizada e precisava de atendimento médico e psicológico “urgente”. A equipe médica também recomendou uma transferência rápida dos dois cadáveres, já que os Open Arms não possuem material a bordo de refrigeração, especialmente para o corpo da outra mulher, aparentemente morto há várias horas antes, além do cadáver da criança.

O Open Arms e o Astral, os dois navios da ONG espanhola, retornaram nesta terça-feira da Líbia, após várias semanas de ausência. A Itália, que se recusa a sediar migrantes resgatados, e Malta, que proíbe que os navios humanitários atraquem, limitaram severamente a possibilidade de intervenção de ONGs na área.

O ministro italiano do Interior, Matteo Salvini, líder de extrema-direita da Itália, criticou o retorno dos navios humanitários com um tuíte: “Dois navios de ONGs espanholas retornaram ao Mediterrâneo esperando pelo envio de seres humanos. Que eles poupem tempo e dinheiro, porque verão os portos italianos apenas em cartão postal”.

O vídeo, com a imagem da mulher após o salvamento, em: https://youtu.be/AYM-bxg37Is

 

Vídeo publicado em rede social mostra o momento do resgate da camaronesa (Foto: Proactive Open Arms/Reprodução/Facebook)
Vídeo publicado em rede social mostra o momento do resgate da camaronesa (Foto: Proactive Open Arms/Reprodução/Facebook)

– Percentuais de produtos Chineses no Mundo!

Puxa, consegui anotar os números mas não a referência bibliográfica. Assim mesmo, compartilho uma interessante matéria sobre o quanto a China produz:

25% dos cigarros do mundo;

40% das camisas do planeta;

50% de macarrão instantâneo;

55% dos computadores;

65% dos pares de calçados;

80% das câmeras digitais;

85% das bicicletas.

Muito significante, não? A força econômica desse país, com mão-de-obra baratíssima, assusta!

Resultado de imagem para china

– Índia: e o absurdo Machismo

Esse texto, abaixo, tem 9 anos. Mas não tem como não se impressionar…

Sobre as mulheres na Índia, compartilho:

MACHISMO INDIANO

Muito me assustou uma matéria publicada pela Revista Superinteressante deste mês de Junho/2009. Nela, há uma reportagem a respeito das Castas Indianas (tema que ficou na moda devido a novela da Globo). Mas o que impressiona são os números e hábitos das mulheres locais!

Na Índia, é um fardo para as famílias criar uma menina. Muitos abortos são cometidos, pois ter uma filha é um custo alto: a maioria das mulheres não trabalha, e ao crescer, ela é entregue a um novo e o pai dela deve dar presentes à família do noivo, o que inclui desde pedras preciosas até veículos!

Naquele país, apenas 48% das mulheres são alfabetizadas (e entenda alfabetizada na Índia o fato de apenas escrever o próprio nome.

Lá, abortar uma menina não é um pecado, mas uma “providência” (que absurdo!). Tanto que o governo proibiu que os médicos divulguem o sexo do bebê nas ultrassonografias, a fim de evitar o aborto. Muitos aceitam sacrificar sua filha, para que o primeiro filho seja homem e o pai possa “reencarnar” nele.

Devido a isso, hoje há 9 homens para cada mulher. Casar tem sido difícil, o que faz com que exista  o comércio cada vez maior de “compra de esposas”. Nas vilas pobres, troca-se mulher por búfalos. Amor no casamento? Lá não é assim… Amor se constrói aos poucos, depois de casado.

Quando a mulher fica viúva, ou o seu cunhado a toma por esposa, ou ela faz voto perpétuo de castidade. Ou seja, casamento de mulheres viúvas, não existe!

Em caso de divórcio, a mulher só tem direito as jóias que ganhou. Nada do marido deve pertencer a ela. E, como é perceptível até na novela, a esposa é proibida de citar o nome do esposo. Apenas deve chamá-lo de “Marido”. Em alguns vilarejos, ela só pode fazer as refeições depois do marido, pois é sinal de submissão a ele.

Modos e hábitos diferentes dos nossos. O que mais impressiona é que, para eles, nós somos os diferentes…

Resultado de imagem para ÍNDIA