– A morte da alma adianta a mortificação do corpo e tira a alegria de viver.

Padre Fábio de Melo, em seu Twitter dias atrás, trouxe uma reflexão sobre a vida e as consequências da falta de ânimo ao longo dos anos:

“Não permita que o tempo lhe subjugue à pior de suas heranças: a de lhe colocar chumbo nos pés. Porque a morte não se estabelece quando findam as possibilidades do corpo, mas quando a alma desiste de prosseguir.”

Vivemos como viventes ou como defuntos vivos, desanimados pela própria vida?

– Nunca é tarde!

– Aos 24, Stephen King era zelador e vivia em um trailer.
– Aos 27, Vincent Van Gogh falhou como missionário e decidiu ir para a escola de arte.
– Aos 28, J.K. Rowling era uma mãe solteira suicida vivendo de bolsa auxílio.
– Aos 30, Harrison Ford era carpinteiro.
– Aos 37, Ang Lee era um pai caseiro que trabalhava em bicos.
Stan Lee não lançou sua primeira história em quadrinhos até completar 40 anos.
Samuel L. Jackson não conseguiu seu primeiro papel em um filme até completar 46 anos.
Morgan Freeman estreiou seu primeiro grande filme aos 52 anos.
Grandma Moses não começou sua carreira como pintora até completar 76 anos.

Seja qual for seu sonho, NÃO É TARDE para realizá-lo. Você NÃO é um fracasso por não ter conseguido fama e fortuna aos 20 e poucos anos. Quer dizer, está tudo bem mesmo que você nem saiba qual é seu sonho ainda.

Esqueça o senso comum, conselho de “amigos”, parentes, conhecidos e etc., de que você está velho para começar algo.

NUNCA diga a si mesmo que você é velho demais para isto,
NUNCA diga a si mesmo que você perdeu a chance,
NUNCA diga a si mesmo que você não é bom o suficiente.

Livre-se da PRESSÃO que VOCÊ mesmo se impõe.

Acredite: ESTÁ TUDO BEM !

A vida NÃO precisa ser resolvida aos 20 poucos anos de idade. Tudo DARÁ CERTO, no TEMPO CERTO. Tudo passa. Logo passa. Sempre passa! 👊🏻

0

– Contra a Depressão e a Tristeza durante a Pandemia, REZE!

Nestes dias tão atribulados, há muitas pessoas se deprimindo pela situação caótica causada pela pandemia. Perda de familiares, doenças, desemprego… enfim: um conjunto de dificuldades que tiram as pessoas do normal, deixando-as suscetíveis às armadilhas da tristeza.

Recebi e compartilho: rápidas reflexões e preces a fim de evitar a ansiedade, buscando blindagem espiritual contra o desespero.

Abaixo:

BREVES ORAÇÕES E JACULATÓRIAS CONTRA O PÂNICO

“Se é grande a nossa culpa e os nossos medos, nos lembremos que maior ainda é a Misericórdia do Pai”

“Deus nunca nos dá um fardo maior do que podemos suportar”.

“Se Ele ama até mesmo simples criaturas como os passarinhos e não deixa que falte nada a eles, o que não fará por nós, filhos amados dEle?”

“Deus provê, Deus proverá. Sua misericórdia não faltará!”

“Do que temos medo? ‘Coragem, eu venci o mundo’, disse Jesus.

“Que direito eu tenho de ainda me sentir culpado, mesmo depois de me reconhecer pecador e buscar a absolvição de Deus que vem pela Igreja, se o Perdão ocorre pelo Sacramento instituído pelo próprio Cristo, que deu sua vida em favor da nossa purificação?”

“O mundo pode até fazer você chorar, mas Deus te quer sorrindo”.

“Como amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a mim mesmo, se eu não me amo?”.

“Vivamos um dia por vez. Todos os dias têm suas suficientes preocupações. Basta buscarmos Deus para nos sustentar”.

“Pois isto é amar a Deus: observar os seus mandamentos. E os seus mandamentos não são pesados, pois todo o que nasceu de Deus vence o mundo. E esta é a vitória que venceu o mundo: a nossa fé.”

“Por quê vacilar? Disse Jesus: ‘O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me consagrou com a unção para anunciar a Boa Nova aos pobres; enviou-me para proclamar a libertação aos cativos e aos cegos a recuperação da vista; para libertar os oprimidos e para proclamar um ano da graça do Senhor.’ Assim, CREIAMOS sem vacilar.”

“Nos momentos de crise, lembre: ‘Calma. Logo passa. Tudo passa. SEMPRE PASSA.’ Isso é verdade: a angústia passará”.

“Se assuma sempre cristão. Orgulhe-se! Não tenha vergonha, irritação ou incômodo. Deus te ama”.

“Peça sempre a graça do Espírito Santo para as decisões. Se for para mudar, MUDE. Se for para continuar, CONTINUE. Mas que quem te guie sempre seja a Luz que vem do Pai e do Filho: o Espírito De Amor! Sendo assim, não tenha medo do diferente, do futuro, das coisas a enfrentar. Deus está conosco”.

“Tudo o que fazer, faça com alegria”.

“Escreveu São Josemaria Escrivá: ‘Nem todos podem chegar a ser ricos, sábios, famosos… em contrapartida, todos – sim, TODOS – estamos chamados a ser santos’.”.

“Não fiqueis tristes, pois a Alegria do Senhor é a vossa força”!

“Abri, Senhor, os meus lábios para bendizer o vosso santo nome. Purificai o meu coração de todos os pensamentos vãos, desordenados e estranhos. Iluminai o meu entendimento e inflamai minha vontade para que eu possa rezar digna, atenta e devotamente.”

“Rm 8,35.37 –
Quem nos separará do amor de Cristo? Tribulação? Angústia? Perseguição? Fome? Nudez? Perigo? Espada? Mas, em tudo isso, somos mais que vencedores, graças àquele que nos amou!”

Como ter “bom ânimo” em tempos difíceis

– Você aplica a Regra 34 em sua vida?

São Bento de Núrsia, abade de admirável vida monástica, inspirou várias regras dentro dos mosteiros. E uma delas é genial, que parece ter sido elaborada para nossos dias: a de se evitar reclamações!

A Regra 34 diz, na “essência de seu texto”, diz:

Antes de tudo, que não surja o mal da murmuração em qualquer palavra ou atitude, seja qual for a causa”.

Quantas vezes reclamamos da vida, com ou sem razão?

Nossos lamentos são, muitas vezes, vícios de conduta?

Por quê reclamamos?

Evitamos ficar nas reclamações?

Veja que texto interessante, abaixo, extraído de : http://www.cliquef5.com.br/conteudo.php?cid=18101

APLIQUE AGORA A REGRA 34

Resmungar está mais para quem deseja aumentar do que solucionar problemas. Somente quem não está disposto a encontrar saídas fica resmungando.

Por Janine de Oliveira

Nada mais desagradável que uma pessoa que vive reclamando da vida. Reclamando de tudo. Mas como é bom poder encontrar pessoas que te dão uma lição de vida contando sobre como é a sua vida. Sobre o que acredita. Sabemos que vivemos em um mundo onde o passo do relógio é quem dita nosso cotidiano. Temos menos tempo, e cada dia mais coisas para fazer. A verdade é que o tempo é o mesmo de décadas atrás, mas nós é que acumulamos funções, e reclamar talvez tenha sido uma dessas heranças modernas que acabamos adquirindo. O que seria de nós se não tivéssemos as regras para regulamentar a modernidade. É comum o regramento nas associações, clubes, organizações. Não há agrupamento humano que não elenque prescrições que devem ser seguidas por todos os seus membros. O movimento monástico e outros do mesmo segmento sempre tiveram apontamentos bem claros. Para abraçar este estilo de vida era necessário, antes de tudo, ter conhecimento e boa iniciação na observância da regra. São Bento, por exemplo, no número 34 da regra, institui uma atitude bem pertinente para os nossos tempos: Não resmungar.
Ao propor que os seguidores não resmungassem, o idealizador tinha amplo conhecimento das posturas humanas, bem como suas consequências. A preservação do ambiente fraterno era muito significativa. Não convinham murmúrios e objeções negativas. Em nada ajudaria para a realização pessoal e comunitária. Além disso, abria espaço para lamentações e, quem sabe, até dissabores verbais.
A referida regra 34 poderia estar estampada em muitos espaços coletivos. Faria um bem enorme. Para algumas pessoas insatisfeitas, a inscrição beneditina poderia ficar ao alcance dos olhos. Toda vez que sentisse desejo de emocionalizar algum fato ou postura poderia se dar conta de que o ato de resmungar nada acrescenta. Pelo contrário, cria distância, torna o clima pesado e atrapalha os objetivos a serem alcançados.
Não é proibido discordar, debater, contrapor. Agora, resmungar está mais para quem deseja aumentar do que solucionar problemas. Somente quem não está disposto a encontrar saídas fica resmungando. Ninguém consegue ficar por perto daquelas pessoas que se acostumaram a reclamar de tudo e de todos. Míopes para as coisas positivas, descrentes diante do amanhã. Quando conseguem sonhar, tudo se resume em pesadelos.
Talvez, de imediato, veio à mente a imagem de alguém que se aperfeiçoou na arte de resmungar. Descarte essa lembrança. Uma releitura minuciosa das suas atitudes poderá detectar que, em alguns momentos, deslizamos para o campo da insatisfação e gastamos minutos preciosos resmungando. Se isso for frequente, escreva a regra 34 em algum espaço bem visível. Poderá inspirar.
No entanto, há pessoas que são grandes lições de como aplicar a regra 34. Basta olharmos a nossa volta, aquelas que ao conhecer um pouco percebemos que mesmo com problemas grandes estampam um sorriso e não pronunciam uma só frase de lamúrias.
Aplique a regra 34.

CONSTRUINDO HISTÓRIA HOJE: São Bento de Nursia. “Ora et Labora”.

– Recomeços. Ou melhor: [re]começar

Achei muito sensível e propício esse texto tão belo sobre RECOMEÇO. Quantas vezes temos medo de começar de novo?

Em forma poética, mas sensata e encorajadora, abaixo essa importante reflexão sobre a vida e a necessidade de enfrentar nossos desafios.

Extraído de: VEM comigo! Pensamentos, frases e citações, em: https://pensamentos.me/2020/02/11/recomecar-2/

RECOMEÇAR

[Re]começar significa que por algum motivo o percurso da sua história sofreu, um corte, um desvio, uma interrupção, ou seja, o que fazia parte de um processo contínuo, foi dilacerado. E você, acreditando na vida e em toda sua força de se recompor novamente, decidiu não parar, mas continuar a partir do que lhe foi permitido.

Olhando assim, para o contexto de nossas histórias, é possível descrevê-las até com um pouco de poesia

” recomece, reinicie, refaça o que for possível, mas não pare…”

.Não pare! Confie na vida

.Respire fundo

.Tenha coragem de seguir

A vida é uma ordem no imperativo: vá!

Vá de cabeça erguida, com o melhor sorriso que couber no rosto. É como diz a canção da Flávia Wenceslau, vá com um: ” coração de menino cheio de esperança…”

É esse coração de menino que precisa bater forte novamente para que a estrada mostre o colorido da vida no seu mais belo tom!…

Não é isso que a canção sugere? As vezes temos que olhar para a situação que estamos vivendo e, apesar dos desconfortos da vida, acreditar que o fim, não é o fim porque acaba algo, mas a oportunidade de fazer uma nova história só que agora, muito mais completa. Elaborada de uma maneira mais suave.

Quando a vida nos coloca diante de uma situação difícil, na verdade o que ela quer é que sejamos capazes passar por tudo aquilo com resiliência. Com coragem de seguir adiante, apesar de todos os arranhões, é claro.

Viver é duro como disse Guimarães Rosa. Mas, tudo depende de quanto estamos dispostos a suportar, a negociar com vida.

Acredite em você. Acredite na sua capacidade de se refazer todas as vezes que for necessário.

Ria, a vida ficar melhor com um sorriso no rosto. Acredite, você pode!..

Imagem pública

Texto: Marii Freire Pereira

Santarém, Pá 11 de fevereiro de 2020

– Deus quer nos motivar. Não nos façamos de surdos!

Muitas vezes não ouvimos, mas Ele insiste em nos dizer palavras tão boas para nos animar

Não deixemo-nos que o desânimo, a depressão, a ansiedade e o pânico tomem conta de nós. Que “a ‘Alegria do Senhor’ seja sempre a nossa força”!

Algumas das coisas que Deus fala aos nossos corações, e precisamos ouvir:

– Ânimo! Por que lamúrias?

Está desanimado?

Tente rezar (mas faça sua oração com fé). Leio um tuite do Papa Francisco que muito consola.

A Esperança é um dom. É um presente do Espírito Santo.

Se ficamos com a alma retraída, desanimada, moribunda, como sarar? Pedir o Espírito Santo para nos animar (ânimo = alma viva; desânimo = sem alma), é pedir vida nova.

Portanto… Reze, ore, clame pelo dom da Esperança ao Paráclito de Deus! E o mais importante: não deixe a depressão tomar conta de você.

bomba.jpg

– Resiliência em frase curta

Resiliência é resistir às tribulações sem mudar suas características. É passar por desafios, sofrimentos, tormentas e mudanças e resistir a sua essência. É viver fortemente!

Talvez essa curta frase, na imagem abaixo, seja um sábio conselho para alcançar a resiliência:

– Despeça-se de si!

Li e vale a pena refletir sobre renascer / reinventar-se. Ou, se preferir, despedir-se do homem velho e buscar o “ser novo”, tão pregado por Jesus Cristo conforme retratado nos Evangelhos:

“Despeça-se de si. Não se apegue ao que já se tornou. Desfrute dos benefícios da impermanência, do frutuoso ritual de renascer. Porque do vazio que lhe sobra, um novo ser se apodera. É assim que evoluímos.”

(Padre Fabio de Melo).

Para essa ótima consideração acima, fica a observação: quando abandonamos as práticas do pecado, o comportamento arraigado às coisas velhas que nos fazem mal, abrimos espaço para novos conteúdos (de conhecimento, de pensamento, de vivência ou de atitude).

Peçamos a Deus que nos capacite para esse “NOVO EU”, que possamos nos despedir do “EU VELHO e completemos o buraco deixado com coisa boas, positivas e agradáveis à nossa mente e alma!

Renascer no Senhor | Diário de Olímpia

– E quando você sente como Jó?

Já ouviu aquela cantiga popular sobre os “Escravos de Jó, que jogavam caxangá”?

é um personagem bíblico que nos traz a mensagem da confiança incontestável em Deus. Ele foi um homem temente ao Senhor, mas que foi perturbado pelo diabo que lhe tirava tudo na vida causando muito sofrimento.  Não entendia o porquê de tantas dores e angústias, mas vencia o inimigo confiando que, independente da razão ou não, confiava em Deus.

Vi essa figura “perdida na web” (abaixo) e me recordei dele. Impossível não nos questionarmos quantas vezes sofremos (ou achamos que sofremos) como Jó e nos lamentarmos. Conforme o versículo bíblico:

“Jó nunca viu a razão do seu sofrimento. Ele viu Deus e isso bastou”.

Entendemo-nos? Sem lamúrias desnecessárias e confiemos na Providência Divina.

Resultado de imagem para Jó nunca viu a razão