– Ser resiliente na fé, ter concentração e descartar o celular!

O Papa Francisco é muito ativo nas Redes Sociais (ou melhor, a sua equipe, que atualiza seus perfis em várias línguas).

E no twitter, disse dias atrás sobre o medo e a desesperança da vida:

Aprenda com a maravilha, cultive o estupor. Viva, ame, creia. E, com a Graça de Deus, jamais desespere”.

Ótimo. Animador! O problema é que nos dispersamos com as coisas mundanas e o próprio cansaço do dia-a-dia nos torna inaptos aos momentos de fé, nos quais perdemos a concentração, que nos leva a esse medo e a essa desesperança citados acima. Aí leio que Francisco disse em entrevista à Emissora Católica TV2000:

“Às vezes, quando eu oro, também durmo pelo cansaço”.

Gostei de ouvir isso. Não somos “deuses”, imortais ou máquinas. Somos humanos, filhos do mesmo Pai, salvos pelo mesmo Filho e animados pelo mesmo Espírito Santo. Estarmos cansados, então, é natural a todas as pessoas. Nada de se punir!

O problema maior é: quando nos distraímos de propósito. Quer coisa mais inapropriada do que levar celular à Missa e ficar em Redes Sociais, navegando na Internet ou fazendo outras coisas? E Francisco falou sobre isso em Novembro:

Missa não é espetáculo para ficar tirando foto de celular”, é momento de encontro com Cristo.

Muito bom! Quanto menor a distração em casa, na Igreja ou em qualquer lugar, melhor a qualidade e a força da oração.

bomba.jpg

Anúncios

– Dia de Nossa Senhora de Lourdes

Para os que veneram Maria sob o poderosíssimo título de Nossa Senhora de Lourdes, hoje é dia de festa: comemora-se o dia da sua memória (além disso, é o “Dia dos Enfermos”).

Já pediu a Mãe de Deus por saúde, pela família e por paz, junto ao Cristo Jesus?

ORAÇÃO DE NOSSA SENHORA DE LOURDES

Nossa Senhora de Lourdes, quando aparecestes à menina Bernardette, disseste-lhe: “Eu sou a imaculada Conceição”. Fostes concebida no ventre de Vossa Mãe, a Senhora de Sant’Ana, isenta da mancha do pecado original.

Rogo-vos, pois, sede a minha advogada perante o Vosso Amado Filho. Protegei-me com o vosso manto puríssimo, mais alvo do que neve. Dá-nos que possamos viver em paz e que a concórdia reine entre todos os povos.

Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a Vós (3X). 

Nossa senhora de Lurdes 05.03.2011.jpg

– Dispersão Espiritual e Ruído Litúrgico: como e onde encontrar a paz para rezar?

Dias átras, durante a Missa das 7h na Catedral Nossa Senhora do Desterro (a Igreja Matriz de Jundiaí), o Padre João Marrom abordava como as pessoas se distraem (e distraem as outras) durante a Celebração Eucarística com o uso do celular!

Pois é. Se um telefone tocar em um momento de oração, queiramos ou não, há uma irritação. E se for o “barulho” do WhatsApp?

Pior é que justo na hora da Homilia, quando o padre falava sobre isso, um telefone tocou…

Sábias palavras são aquelas que um dia li na porta de uma igreja: “Desligue o celular e se ligue em Deus”. Mas isso não acontece apenas dentro das Igrejas, mas ao longo do dia. Vivemos tempos de Dispersão Espiritual, onde não conseguimos nos concentrar como devíamos para fazermos nossas preces (sobre isso, abordamos brevemente em outra ocasião no link: http://wp.me/p4RTuC-4TN). E nem precisa ser barulho de pessoas desacostumadas a tomarem cuidados, pode ser o famoso ruído litúrgico (um violão que cai, por exemplo) ou ainda fora dos templos: em casa, no quarto ou na sala (sempre haverá uma TV ligada, um rádio ao fundo ou um vizinho tirando a atenção).

Custa muito desconectarmos dos meios de comunicação eletrônicos e dos compromissos de trabalho ao menos em alguns poucos minutos? Estamos reféns de e-mails, redes sociais, perturbações econômicas e compromissos laborais?

Tudo isso vem de encontro com o que o Papa Francisco tuitou no último domingo (olha aí o bom uso das ferramentas sociais, como o Twitter):

O trabalho é importante, mas também igualmente o repouso. Aprendamos a respeitar o tempo do repouso, sobretudo o repouso do Domingo.”

Neste mundo em que os serviços e compromissos são diários e contínuos, no mundo que trabalha 24 horas por dia e de segunda-a-segunda, cada vez mais raro se torna encontrar pai, mãe e filho descansando aos domingos. E seja qual for o dia de repouso (preferencialmente aos domingos), que a família possa se desligar dos compromissos diários e rotineiros para repousar em Deus, ir à Missa, comer sem pressa, esquecer o relógio e não se preocupar com sinal de Internet…

Missão difícil?

Sim. Afinal, nos dias atuais, não é só contra heresias, seitas profanas, modismos anticristãos ou tentações que lidamos, mas também contra a “infoxicação”, que é a necessidade de informação plena, on-line, irrestrita e compartilhada pelos amigos em redes sociais, mesmo que isso leve em detrimento dos escassos momentos que deixamos a Deus…

bomba.jpg

– O desafio e a dor de Francisco (e das vítimas também).

O Papa Francisco, no voo de volta de Abu Dabi, em entrevista aos jornalistas que o acompanhavam, reconheceu os tristes casos de abusos sexuais e a falta de operância da Igreja Católica para puní-los (situação que ele promete que vai se empenhar para acabar). Para mostrar a transparência do seu Pontificado, estando com o semblante triste, revelou que em alguns mosteiros há relatos de ABUSOS SOBRE FREIRAS, mantidas como ESCRAVAS SEXUAIS!

Imagine a tristeza desse homem, que tanto tem que chefiar a Igreja e orientar os fiéis, ao ver essa libertinagem no clero.

Claro, a dor das vítimas que silenciosamente não ousam declarar tal coisa, a fim de não ter que se expor publicamente (o que ocorre na maioria dos casos tão traumáticos), talvez seja maior.

Aí vem o questionamento: como pessoas que se consagram à vida religiosa, buscando levar o conforto espiritual, praticam tal atrocidade? Somente duas coisas podem responder isso: pré-disposição e tentação.

Infelizmente, o Inimigo de Deus usa dos servos dEle para tais ações demoníacas. Mas se ele está conseguindo entrar, é porque na humanidade desses padres e bispos houve uma porta aberta para tal, não? Quem fala de santidade (embora não seja santo porque é falível como qualquer homem ou mulher) PRECISA SE ESFORÇAR na vida em santidade, evitando as oportunidades e usando a armadura da oração e da fé!

Rezemos para os vocacionados servirem fielmente a Deus, pela Santa Igreja e pelas vítimas desses abusos.

Resultado de imagem para Cruz papa roxo

– Dia de São Brás, protetor da Garganta!

Você que usa muita a garganta no dia-a-dia (professores, radialistas e profissionais), hoje é dia de seu padroeiro: São Brás, que, segundo a tradição católica, cuida dos males da garganta.

SÃO BRÁS

O santo de hoje nasceu na cidade de Sebaste, Armênia, no final do século III. São Brás, primeiramente foi médico, mas entrou numa crise existencial (não profissional, pois era bom médico e prestava um ótimo serviço à sociedade). Na sua busca pelo sentido da vida conheceu a Evangelização e viveu por Nosso Senhor Jesus Cristo, vivendo a santidade na sua profissão.

Numa outra etapa de sua vida, ele discerniu que precisava retirar-se. Para ele, o retiro era permanecer no Monte Argeu, na penitência, na oração, na intercessão para que muitos encontrassem a verdadeira felicidade como ele encontrou em Cristo e na Igreja. Mas, na verdade, o Senhor o estava preparando, porque, ao falecer o bispo de Sebaste, o povo, conhecendo a fama do santo eremita, foi buscá-lo para ser pastor. Ele, que vivia naquela constante renúncia, aceitou ser ordenado padre e depois bispo; não por gosto dele, mas por obediência.

Conta a história que, ao se dirigir para o martírio, uma mãe apresentou-lhe uma criança de colo que estava morrendo engasgada por causa de uma espinha de peixe na garganta. Ele parou, olhou para o céu, orou e Nosso Senhor curou aquela criança.

Peçamos a intercessão do santo de hoje para que a nossa mente, a nossa garganta, o nosso coração, nossa vocação e a nossa profissão possam comunicar esse Deus que é amor.

São Brás, rogai por nós!

img_12631652130.jpg

– Dia de São João Bosco

Salesianos em festa! Hoje é dia de Dom Bosco, que também é padroeiro da nossa paróquia aqui em Jundiaí.

Um dos Santos mais queridos da nossa Igreja; veja a bela e rica história dele:

Extraído de: http://www.cancaonova.com/portal/canais/liturgia/santo/index.php?mes=1&dia=31

DIA DE SÃO JOÃO BOSCO

Nasceu perto de Turim, na Itália, em 1815. Muito cedo conheceu o que significava a palavra sofrimento, pois perdeu o pai tendo apenas dois anos. Sofreu incompreensões por causa de um irmão muito violento que teve. Dom Bosco quis ser sacerdote, mas sua mãe o alertava: “Se você quer ser padre para ser rico, eu não vou visitá-lo, porque nasci na pobreza e quero morrer nela”.

Logo, Dom Bosco foi crescendo diante do testemunho de sua mãe Margarida, uma mulher de oração e discernimento. Ele teve que sair muito cedo de casa, mas aquele seu desejo de ser padre o acompanhou. Com 26 anos de idade, ele recebeu a graça da ordenação sacerdotal. Um homem carismático, Dom Bosco sofreu. Desde cedo, ele foi visitado por sonhos proféticos que só vieram a se realizar ao longo dos anos. Um homem sensível, de caridade com os jovens, se fez tudo para todos. Dom Bosco foi ao encontro da necessidade e da realidade daqueles jovens que não tinham onde viver, necessitavam de uma nova evangelização, de acolhimento. Um sacerdote corajoso, mas muito incompreendido. Foi chamado de louco por muitos devido à sua ousadia e à sua docilidade ao Divino Espírito Santo.

Dom Bosco difundiu amplamente os chamados “Oratórios”. Catequeses e orientações profissionais foram surgindo para os jovens a partir de então. Enfim, Dom Bosco era um homem voltado para o céu e, por isso, enraizado com o sofrimento humano, especialmente, dos jovens. Grande devoto da Santíssima Virgem Auxiliadora, foi um homem de trabalho e oração. Exemplo para os jovens, foi pai e mestre, como encontramos citado na liturgia de hoje. São João Bosco foi modelo, mas também soube observar tantos outros exemplos. Fundou a Congregação dos Salesianos dedicada à proteção de São Francisco de Sales, que foi o santo da mansidão. Isso que Dom Bosco foi também para aqueles jovens e para muitos, inclusive aqueles que não o compreendiam.

Para a Canção Nova, para a Igreja e para todos nós, é um grande intercessor, porque viveu a intimidade com Nosso Senhor. Homem orante, de um trabalho santificado, em tudo viveu a inspiração de Deus. Deixou uma grande família, um grande exemplo de como viver na graça, fiel a Nosso Senhor Jesus Cristo.

Em 31 de janeiro de 1888, tendo se desgastado por amor a Deus e pela salvação das almas, ele partiu. Mas está conosco no seu testemunho e na sua intercessão.

São João Bosco, rogai por nós!

Resultado de imagem para São João Bosco

– Festa de São Tomás de Aquino

Hoje é dia de um grande santo e filósofo: São Tomás de Aquino.

É dele a idéia de que: 

O homem é corpo e alma inteligente, incorpórea (ou imaterial), e se encontra, no universo, entre os anjos e os animais. Princípio vital, a alma é o ato do corpo organizado que tem a vida em potência.

Extraído do Uol Biografias, abaixo:

ORAÇÃO DE SÃO TOMÁS DE AQUINO

Criador inefável,
Tu que és a fonte verdadeira da luz e da ciência,
derrama sobre as trevas da minha inteligência um raio da tua claridade.

Dá-me inteligência para compreender,
memória para reter,
facilidade para aprender,
subtileza para interpretar,
e graça abundante para falar.

Meu Deus,
semeia em mim a semente da tua bondade.
Faz-me pobre sem ser miserável,
humilde sem fingimento,
alegre sem superficialidade,
sincero sem hipocrisia;
que faça o bem sem presunção,
que corrija o próximo sem arrogância,
que admita a sua correção sem soberba,
que a minha palavra e a minha vida sejam coerentes.

Concede-me, Verdade das verdades,
inteligência para conhecer-te,
diligência para te procurar,
sabedoria para te encontrar,
uma boa conduta para te agradar,
confiança para esperar em ti,
constância para fazer a tua vontade.

Orienta, meu Deus, a minha vida,
concede-me saber o que tu pedes
e ajuda-me a realizá-lo,
para o meu próprio bem
e de todos os meus irmãos.
Amém.

bomba.jpg

– Dia de Santa Ângela Mérici, protetora das crianças e adolescentes desregrados!

Pensa que “aborrecentes” – os adolescentes rebeldes – não tem uma santa protetora?

Conheça essa bela história (extraido da CancaoNova.com), abaixo:

SANTA ÂNGELA MÉRICI

Ângela Mérici nasceu no ano de 1474 no norte da Itália. De uma família muito honesta, materialmente pobre, mas espiritualmente riquíssima, amava muito Cristo e sua Igreja. Os filhos foram crescendo assim, com o testemunho dos pais, inclusive Santa Ângela que, desde pequenina, já tinha vida de oração e penitência, buscava amar, cada vez mais, Deus. Ela teve uma irmã e, com o tempo, seus pais vieram a falecer. Os filhos tiveram que sair de sua terra e morar com um tio. Ali, a irmã faleceu e, mais tarde, o tio. Quantas perdas! Mas Santa Ângela, mulher de oração, nunca acusou Deus, nunca se revoltou. Isso não quer dizer que não sentiu, não sofreu. Até Nosso Senhor, verdadeiro Deus, verdadeiro homem sofreu. Inspirada pelo Espírito Santo, retornou para a sua terra natal e ali começou a fazer um trabalho muito providencial, confirmado pelo céu, porque teve um sonho de ver jovens com coroas de lírios caminhando para o céu. Naquele discernimento, ela agarrou a inspiração e foi trabalhar servindo jovens que corriam riscos morais. O grupo daquele que se dedicavam a Deus foi crescendo, servindo no resgate à evangelização dos jovens e também na restauração das famílias. Ela foi com o coração aberto, cheio de amor para auxiliar, com as outras jovens, as famílias. Promoveu a restauração das jovens, das famílias, também foi ao encontro dos pobres e enfermos. O Papa aprovou esta nova congregação que foi consagrada a Santa Úrsula, por isso, eram chamadas ursulinas, pois a própria Santa Úrsula apareceu para Santa Ângela. Ela que, aos 66 anos, partiu para o céu, hoje intercede não só pelas ursulinas, mas por todos que são Igreja.

– Santa Ângela Mérici, rogai por nós!

bomba.jpg

– Dia da Conversão de Saulo para São Paulo

Hoje se festeja o feriado de São Paulo, e a cidade comemora com boa parte dos paulistanos indo passear, outros celebrando na própria capital dos paulistas.

Mas leve em conta: hoje também é um dia religioso – o dia da Conversão de Saulo de Tarso, perseguidor de cristãos, que se torna Apóstolo de Jesus sendo batizado como Paulo.

Abaixo, a bela história de São Paulo:

Extraído de: http://www.e-biografias.net/sao_paulo/

CONVERSÃO DE SÃO PAULO

São Paulo, Apóstolo (5-67) foi um escritor do cristianismo primitivo. Treze epístolas do Novo Testamento são atribuídas a ele. Foi o maior propagador do cristianismo depois de Cristo. Antes de se converter ao Cristianismo era conhecido como Saulo e perseguia os discípulos de Jesus nos arredores de Jerusalém, quando teve uma visão de Jesus envolto numa luz incandescente e desde então começou suas pregações do Cristianismo.

São Paulo, Apóstolo (5-67) Nasceu em Tarso na Cilícia, era judeu e cidadão romano. Perseguidor das primeiras comunidades cristãs, foi conivente com o assassinato do protomártir Estêvão. Quando perseguia os cristãos, a caminho de Damasco, teve uma visão de Jesus envolto em uma luz incandescente que o cegou, durante três dias. Desde então converteu-se e começou a pregar o Cristianismo, viajando pelo mundo, pregando o evangelho de Jesus Cristo e o mistério de sua paixão, morte e ressurreição.

A conversão de São Paulo é uma das mais importantes da história da Igreja. Mostra o poder da graça divina, capaz de transformar Saulo, perseguidor da Igreja, no “Apóstolo Paulo” por excelência, que tem a iniciativa da evangelização dos pagãos. Ele próprio confessa, por diversas vezes, que foi perseguidor implacável das primeiras comunidades cristãs. Por causa disso atribui a si mesmo o título de “o menor entre os Apóstolos” e ainda, de “indigno de ser chamado Apóstolo”. Mas Deus, que conhecia a sua retidão, tornou-o testemunha da morte de Santo Estevão, cena descrita nos Atos dos Apóstolos. A visão de Estevão apontando para os céus abertos e Cristo, aí reinando, domina a vida toda de Paulo, o grande missionário do Cristianismo.

Percorreu a Ásia Menor, atravessou todo o Mediterrâneo em 4 ou 5 viagens. Elaborou uma teologia cristã e ao lado dos Evangelhos suas epístolas são fontes de todo pensamento, vida e mística cristãs. Além das grandes e contínuas viagens apostólicas e das prisões e sofrimentos por que passou, deve-se a ele que se auto denomina “servo de Cristo”, a revelação da mensagem do Salvador, ou seja, as 13 Epístolas ou Cartas. Elas formam como que a Teologia do Novo Testamento, exposta por um Apóstolo. São Paulo, Apóstolo, sofreu o martírio em Roma. O ano é incerto, mas deve ter ocorrido entre 64 e 67.

Duas festas litúrgicas foram criadas em homenagem a São Paulo. A primeira em 25 de janeiro, foi instituída na Gália, no século VIII, para lembrar a conversão do Apóstolo e entrou no calendário romano no final do século X. A segunda, lembrando o seu martírio a 29 de junho, juntamente com o do Apóstolo São Pedro, foi inserida no santoral (livro dos santos da Igreja Católica) muito antes da festa do Natal e havia desde o século IV o costume de celebrar neste dia três Missas. A primeira na basílica de São Pedro no Vaticano, a segunda na basílica de São Paulo fora dos Muros e a terceira nas catacumbas de São Sebastião, onde as relíquias dos dois Apóstolos tiveram de ser escondidas por algum tempo para subtraí-las à profanação. Há um eco deste costume no fato de que além da Missa do dia é previsto um formulário para a Missa vespertina da vigília.

Depois da Virgem Maria, são precisamente os Apóstolos Pedro e Paulo, juntamente com São João Batista, os santos comemorados mais frequentemente e com maior solenidade no ano litúrgico. Por muito tempo se pensou que 29 de junho fosse o dia em que, no ano 67, Pedro na Colina Vaticana e Paulo na localidade agora denominada Três Fontes testemunharam sua fidelidade a Cristo com o derramamento do sangue. Na realidade, embora o fato do martírio seja um dado histórico incontestável, e está além disso provado que aconteceu em Roma durante a perseguição de Nero, é incerto não só o dia, mas até o ano da morte dos dois apóstolos. Enquanto para São Paulo existe uma certa concordância entre testemunhas antigas indicando o ano de 67, para São Pedro há muitas discordâncias, e os estudiosos parecem preferir agora o ano de 64, ano em que, como atesta também o historiador pagão Tácito, “uma enorme multidão” de cristãos pereceu na perseguição que se seguiu ao incêndio de Roma.

Parece também que a festa do dia 29 de junho tenha sido a cristianização de uma celebração pagã que exaltava as figuras de Rômulo e Reno, os dois mitos fundadores da Cidade Eterna. São Pedro e São Paulo de fato, embora não tenham sido os primeiros a trazer a fé a Roma, foram realmente os fundadores da Roma cristã, um antigo hino litúrgico definia-os como pais de Roma.

Resultado de imagem para São Paulo conversão

– Para quê tanto ataque e nenhuma consideração?

É totalmente condenável que um político tenha que deixar o país por conta de ameaças de morte. É isso que Jean Wyllys, ex-BBB e deputado eleito para um próximo mandato, alega que fará (abrirá mão do seu mandato para preservar a vida, segundo ele próprio). Porém, 3 pontos a serem discutidos (sem fanatismo político, má vontade ou paixão exacerbada):

  1. Jean Wyllys, que tem trabalho positivo e negativo na Câmara dos Deputados (como a maioria dos outros parlamentares) deveria ser protegido pelas autoridades. Na minha humilde opinião, Sérgio Moro, Ministro da Justiça, poderia (e deveria) entrar em contato com ele. Aliás, o próprio político deveria tornar pública as ameaças que sofre / sofreu.
  2. Em que pese a condenável e triste situação, seu sucessor David Miranda (PSOL), defende as mesmas bandeiras. Aliás, a Folha de Sao Paulo traz uma fala dele onde se classifica como “Negro, Gay e Favelado”. Pai de dois filhos, é casado com o jornalista americano Greenwald (aquele mesmo do caso de espionagem revelado pelo Edward Snowed, procurado pela agência NSA dos EUA). Que David, caso Wyllys renuncie, possa trabalhar sem ameaças e riscos.
  3. Por fim, respeito toda a condição de sofrimento, tensão e dificuldade de Jean Wyllys; não o desrespeito sua condição e dignidade como homem, homossexual e esquerdista (de certo modo, até radical). Mas não nos esqueçamos que, assim como o atual presidente Jair Bolsonaro extrapola nas suas falas de preconceito à muita coisa (em um radicalismo condenável), Wyllys faz o mesmo com as causas que não defende. Ou é louvável cuspir em outras pessoas e/ou ofender a crença de qualquer semelhante?

Colocadas essas considerações, gostaria de compartilhar essa postagem do ano passado, e que serve para mostrar o quanto nosso país está “raivoso” (repito – tanto pela direita quanto pela esquerda). Nada justifica o que estão fazendo ao deputado Jean Wyllys (como ele alega que estão). Porém, também nada justificafa o que ele fez desrespeitosamente às diversas crenças (especialmente aos católicos).

No mundo ideal, todos deveriam se respeitar. É uma pena que isso não aconteça… abaixo:

É CRIME TER FÉ?

por Rafael Porcari

O discurso é de intolerância total. Viram a fala preconceituosa do Deputado Jean Wyllys, de novembro de 2017, que, por um motivo ou outro, voltou à tona?

Ele condena os casos de pedofilia (sim, está certo pois isso é uma chaga doída dentro da Igreja que é santa e pecadora), mas generalizando como uma coisa una, contínua, frequente e comum em todos os templos. Chega a dizer que as obras do Vaticano são mais erotizadas do que as do QueerMuseum, tão criticadas.

Wyllys diz que não há beleza nenhuma no martírio de Santa Terezinha, mas sim nas obras de Adriana Varejão (aquelas polêmicas representações que difamam a fé cristã usando cenas de sexo explícito com animais em imagens sagradas, além de crianças e adultos – que é pedofilia). Totalmente intolerante quanto a fé alheia, mas somente tolerante e apologista às coisas que ele próprio acredita.

Em: https://www.youtube.com/watch?v=z_JYuXdMzuY

Se você achou que ninguém defendeu a fé, assista a esse vídeo abaixo. Vale a pena ver que bela resposta! Sobre maioria x minoria, fé x ateísmo x estado laico.

Aqui: https://www.youtube.com/watch?v=hpBvNs67E8c

– Dia de São Francisco de Sales

Hoje se celebra o dia de um grande santo: Francisco de Sales, que tanto escreveu sobre tolerância e amor!

Piedoso e trabalhador, São Francisco de Sales lutou contra o nervosismo (fruto do seu forte temperamento). Conta-se que sua mesa era toda arranhada por baixo, pois preferia arranhá-la do que responder ou praticar algo sem amor!

É dele a frase:

“Tenha paciência com todas as coisas, mas principalmente consigo mesmo. A cada dia, comece de novo”.

Também é sua tal percepção:

“A medida do amor é amar sem medida”.

Seus atos inspiraram outros santos, como Dom Bosco, fundador dos Salesianos.

Francisco de Sales semeou a mansidão de Deus com seu exemplo e zelo, trabalho e serviço.

– São Francisco de Sales, rogai por nós. Amém.

bomba.jpg

– JMJ 2019: Jovens testemunhas da reconciliação e portadores da Paz!

A 32a edição da Jornada Mundial da Juventude está começando, e a mensagem de paz, coragem e esperança não poderia ser melhor!

Compartilho, extraído de: https://www.metrojornal.com.br/foco/2019/01/23/jornada-mundial-juventude-2019.html

COMEÇA A JMJ 2019

O papa Francisco chega hoje ao Panamá para a 32ª JMJ (Jornada Mundial da Juventude), realizada pela primeira vez em um país da América Central. São esperados ao menos 375 mil fiéis no encontro, que será inspirado nas palavras “Eis a Serva do Senhor, Faça-se em Mim Segundo a tua Palavra”.

A JMJ reúne milhares de católicos de todo o mundo, sobretudo jovens. Este é o maior evento religioso da Igreja – celebrado internacionalmente a cada três anos – e foi instituído pelo papa João Paulo 2º em 20 de dezembro de 1985. “Será uma grande festa de fé”, diz dom José Domingo Ulloa Mendieta, arcebispo do Panamá e principal responsável pelo evento.

A principal mensagem que o papa deseja passar durante os seis dias do encontro é a de que os jovens precisam ser testemunhas da reconciliação e portadores da paz. “A Igreja e a sociedade precisam de vocês. Com as suas propostas, com a coragem que têm, com os seus sonhos e ideais, são derrubados os muros do imobilismo e são abertos caminhos que nos levam a um mundo melhor, mais justo, menos cruel e mais humano”, disse Francisco em um vídeo.

Em 2013, a JMJ aconteceu no Rio de Janeiro. O tema do encontro foi “Ide e Fazei Discípulos Entre as Nações!”. O evento reuniu cerca de 4 milhões de jovens, que foram orientados que quem evangeliza é evangelizado.

Durante a 32ª JMJ, o papa deve chamar atenção para problemas envolvendo pobreza, imigração e direitos humanos. A América Central está envolvida em uma crise migratória à medida que milhares de pessoas tentam seguir para os EUA em busca de asilo ou empregos.
Desde outubro do ano passado, milhares de centro-americanos, principalmente de Honduras, têm atravessado o México em caravanas, muitos andando a maior parte do caminho, para tentar chegar aos EUA.

Quando visitou o México em fevereiro de 2016, Francisco criticou o compromisso do então candidato à Presidência dos EUA Donald Trump de construir um muro na fronteira dos dois países para conter a imigração ilegal.

“Muitos dos jovens naquela região são imigrantes, acho que podemos esperar referências (à crise migratória) por parte do Santo Padre”, disse o porta-voz do Vaticano, Alessandro Gisotti, ontem, a jornalistas.

Resultado de imagem para jornada mundial da juventude 2019 tema

– A favor da Vida!

Sou contra o aborto, tenho minhas convicções e a opinião formada. Claro, respeito quem pensa diferente.

Mas se você pensa como eu – que a vida deve estar acima de tudo e que um inocente não pode ser vitimado sem defesa (ainda mais estando na barriga da mãe) – leia esse pensamento do padre Zezinho, SCJ:

A mãe de Jesus nunca diria ‘Meu Corpo, Minhas Regras’. Ela acreditava em Deus.

Perfeito. O corpo é Templo do Espírito Santo, dado por Deus a nós para fazermos bom uso dele. Nem as mulheres, nem nós, homens, devemos usar o artifício de que podemos fazer o que quisermos dele. Afinal, ele está apenas “emprestado a nós” até o derradeiro dia de nossas vidas, sendo uma “casca” para a nossa alma, no aguardo do corpo glorioso da ressurreição dos mortos!

bomba.jpg

– Você conhece a banda Siervas?

Olha só que bacana: um grupo de rock / pop católico, formado por jovens freirinhas de um convento do Peru e que faz sucesso nos países de língua espanhola do nosso continente.

Mais do que isso: a canção mais famosa, “Confía em Díos”, foi produzida por Joe Martlet e Francisco Murias, que produziram trabalhos do Foo Fighters e Nirvana.

Boa música em: https://youtu.be/2B2nWFe4scw

Ops: em todas as turnês, no pós-show, há trabalhos em obras de caridade promovidos e com participação das irmãzinhas.

– Festa de São Sebastião!

Hoje é dia de um dos santos mais valorosos e corajosos da Igreja Católica: São Sebastião, que levou flechadas mas não negou sua fé!

Sua história, abaixo, extraída de: http://santo.cancaonova.com

SÃO SEBASTIÃO

O santo de hoje nasceu em Narbonne; os pais eram oriundos de Milão, na Itália, do século terceiro. São Sebastião, desde cedo, foi muito generoso e dado ao serviço. Recebeu a graça do santo batismo e zelou por ele em relação à sua vida e à dos irmãos.

Ao entrar para o serviço no Império como soldado, tinha muita saúde no físico, na mente e, principalmente, na alma. Não demorou muito, tornou-se o primeiro capitão da guarda do Império. Esse grande homem de Deus ficou conhecido por muitos cristãos, pois, sem que as autoridades soubessem – nesse tempo, no Império de Diocleciano, a Igreja e os cristãos eram duramente perseguidos –, porque o imperador adorava os deuses, enquanto os cristãos não adoravam as coisas, mas as três Pessoas da Santíssima Trindade.

Esse mistério o levava a consolar os cristãos que eram presos de maneira secreta, mas muito sábia; uma evangelização eficaz pelo testemunho que não podia ser explícito.

São Sebastião tornou-se defensor da Igreja como soldado, como capitão e também como apóstolo dos confessores, daqueles que eram presos. Também foi apóstolo dos mártires, os que confessavam Jesus em todas as situações, renunciando à própria vida. O coração de São Sebastião tinha esse desejo: tornar-se mártir. E um apóstata denunciou-o para o Império e lá estava ele, diante do imperador, que estava muito decepcionado com ele por se sentir traído. Mas esse santo deixou claro, com muita sabedoria, auxiliado pelo Espírito Santo, que o melhor que ele fazia para o Império era esse serviço; denunciando o paganismo e a injustiça.

São Sebastião, defensor da verdade no amor apaixonado a Deus!

O imperador, com o coração fechado, mandou prendê-lo num tronco e muitas flechadas sobre ele foram lançadas até o ponto de pensarem que estava morto. Mas uma mulher, esposa de um mártir, o conhecia e aproximou-se dele percebendo que ele estava ainda vivo por graça. Ela cuidou das feridas dele. Ao recobrar sua saúde depois de um tempo, apresentou-se novamente para o imperador, pois queria o seu bem e o bem de todo o Império. Evangelizou, testemunhou, mas, dessa vez, no ano de 288 foi duramente martirizado.

São Sebastião, rogai por nós!

Resultado de imagem para São Sebastião