– E se fosse possível comprar Sangue nos supermercados?

Na próxima semana (25/11), se celebra o Dia Nacional do Doador de Sangue. E os bancos de sangue sofrem com a falta de doadores. Um problema de saúde e de disposição da sociedade.

Mas… e se o precioso elemento, tão vital à nossa vida, fosse encontrado nas prateleiras para comprar?

Veja esse bem humorado vídeo do Hospital Albert Einstein, onde bolsas de sangue são colocadas em geladeiras de uma loja de conveniência e as pessoas (não são atores), inesperadamente, se deparam com o inusitado!

Hilário e de grande poder de conscientização. Vale a pena compartilhar:

Clique em:

Anúncios

– O exemplo contra o Racismo. Ou um excesso? Sobre Bernardo Silva e Mendy:

Aconteceu na Inglaterra, com dois companheiros do Manchester City. Entenda:

Bernardo Silva fez uma brincadeira com seu colega de time Mendy, que é negro, fazendo uma postagem no twitter em referência à sua cor (foto abaixo). Mendy não se importou, pois deu essa liberdade para o amigo. Mas a “CBF” deles puniu o atleta por “conduta inapropriada / mau exemplo”.

O Politicamente Correto aplaude, mas alguns acham excessivo. E você, o que pensa sobre isso?

Abaixo, a matéria e outros detalhes,

Extraído de: https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-ingles/noticia/bernardo-silva-pega-um-jogo-de-suspensao-por-brincadeira-com-colega-mendy-em-rede-social.ghtml

BERNARDO SILVA PEGA UM JOGO DE SUSPENSÃO POR BRINCADEIRA INAPROPRIADA COM COLEGA MENDY

Português do Manchester City, que comparou o lateral a mascote de uma marca de doces, também pagará multa de 50 mil libras. Football Association cita “violação agravada” de regra

A Football Association, entidade máxima do futebol na Inglaterra, divulgou nesta quarta-feira uma punição para Bernardo Silva, meia do Manchester City, por conta de brincadeira considerada inapropriada feita com o companheiro de clube Mendy em sua rede social, no dia 22 de setembro. O português está suspenso do próximo compromisso do time na Premier League e terá que pagar multa de 50 mil libras.

Em comunicado, a F.A. citou “violação agravada da regra E3”, que diz respeito a insultar ou levar o jogo a descrédito incluindo referências, expressamente ou de forma implícita, à raça, cor ou origem étnica.

Na ocasião, Bernardo postou uma imagem comparando uma foto do lateral francês quando ainda era criança com o mascote de uma marca de doces. “Adivinha quem é”, escreveu. Mendy pareceu não ter se sentido ofendido e respondeu com emojis de risadas em seguida. Pouco depois, no entanto, a publicação foi apagada por conta de acusações de racismo.

– Não se pode mais brincar com um amigo nos dias de hoje. Vocês… – postou Bernardo Silva depois das críticas.

Depois da Data Fifa, o próximo compromisso do City é contra o Chelsea, pela 13ª rodada do Campeonato Inglês. A partida acontece no próximo dia 23, sábado.

ABAIXO, A PUBLICAÇÃO:

2.jfif

 

– Para os pais pensarem!

Saí há pouco de uma reunião escolar onde conversamos sobre Política e Cidadania para crianças. Fantástico o tema!

Não posso deixar de compartilhar essa reflexão: o que estamos plantando (ou ensinando a plantar) para as nossas crianças? Somos exemplos de cidadãos a elas?

Boa questão…

Imagem

– A demissão do executivo do McDonald’s por conta do namoro consensual com uma colega de trabalho. Exagero?

Steve Easterbrook foi o CEO do McDonald”s nos últimos 4 anos. E ele se tornou um dos responsáveis por mudar algumas práticas e normas da empresa, como tolerância zero ao assédio sexual e moral, promovendo diversidade e nenhum preconceito.

Dentro da cartilha, “paqueras” entre colegas de trabalho deveriam ser evitadas. Entretanto, Easterbrook foi demitido do cargo pelo Conselho de Administração do McDonald’s por manter uma relação CONSENSUAL com uma funcionária. E o executivo, sem questionar, concordou com sua saída por violar tal norma.

Essa regra contra o assédio seria um pouco rigorosa demais ou necessária? O que vence pensa sobre isso? Vale lembrar que toda a situação não foi a partir de uma questão extraconjugal, forçada ou não consensual, mas de dois adultos heterossexuais bem esclarecidos que engataram um namoro como qualquer outro.

Extraído de: https://www.terra.com.br/economia/mcdonalds-demite-seu-principal-executivo-por-causa-de-relacionamento-com-funcionaria,7653893c632cfd8ed3eb932b3f0a3d39fyfxxbm1.html

MCDONALD’S DEMITE SEU PRINCIPAL EXECUTIVO POR CAUSA DE RELACIONAMENTO COM FUNCIONÁRIA

O McDonald’s Corp. informou que demitiu seu principal executivo (CEO), Steve Easterbrook, por causa de um relacionamento consensual com uma funcionária. A rede de fast-food afirmou neste domingo que seu conselho de administração aprovou na sexta-feira a demissão de Easterbrook, após investigar o relacionamento com uma funcionária não identificada. Easterbrook também renunciou ao conselho da companhia.

Em um e-mail aos funcionários do McDonald’s, Easterbrook afirmou neste domingo que havia violado a política da empresa sobre conduta pessoal. “Isso foi um erro”, escreveu. “Dado os valores da empresa, concordo com o conselho que é hora de seguir em frente.”

A empresa não forneceu mais detalhes sobre o relacionamento. O McDonald’s informou que Easterbrook seria substituído imediatamente pelo presidente nos EUA, Chris Kempczinski.

Easterbrook era o diretor-presidente do McDonald’s desde março de 2015. Durante seu mandato, as ações da empresa quase dobraram de valor, mas o movimento nos restaurantes dos EUA continua estagnado.

O McDonald’s está enfrentando desafios que reverberam em toda a indústria de alimentos, dos produtores de carne aos supermercados, à medida que os consumidores mudaram seus hábitos de consumo para produtos que consideram mais saudáveis e grandes empresas têm sacrificado seus lucros por atualizações tecnológicas e entregas.

O McDonald’s investiu na atualização de seus sanduíches e na renovação de seus restaurantes para acompanhar essas mudanças, mas pagou um preço nos lucros. E os franqueados dos EUA recusaram investimentos obrigatórios em quiosques de pedidos digitais e novos itens de menu, como hambúrgueres de carne fresca. Os franqueados iniciaram uma associação independente no ano passado para se opor a algumas das mudanças.

Easterbrook disse no início deste ano que ele e outros altos executivos, incluindo Kempczinski, estavam conversando com franqueados à luz de suas preocupações, e, como resultado, atrasaram o cronograma para os proprietários fazerem alguns investimentos.

O executivo também reverteu ofertas, incluindo hambúrgueres premium e partes de um menu de café da manhã, depois que eles desaceleraram as operações dos restaurantes. Os tempos de espera nos drive-through do McDonald’s aumentaram nos últimos anos, à medida que o menu da empresa se tornou cada vez mais complexo.

Kempczinski, que ajudou a implementar muitas das mudanças recentes como chefe nos EUA, disse que, como CEO, manterá o foco de Easterbrook na tecnologia e acredita que os investimentos da empresa serão recompensados.

“Não haverá uma mudança radical e estratégica. O plano está funcionando”, disse Kempczinski em entrevista neste domingo.

Ele afirmou que espera continuar discutindo a respeito de preocupações sobre o plano com franqueados. “É algo que precisamos resolver juntos”, disse Kempczinski, que também fará parte do conselho do McDonald’s.

O McDonald’s disse que Joe Erlinger, o mais recente presidente de mercados internacionais, sucederá Kempczinski para supervisionar os cerca de 14 mil restaurantes do McDonald’s nos EUA./ Dow Jones Newswires

– Comungar-se com as Coisas que se Convive

Se você costuma praticar o bem, o hábito lhe transforma numa pessoa sempre boa. Se convive com solidários, a solidariedade se torna intrínseca em seu coração. Se procura pessoas sábias, a sabedoria se tornará cotidiana.

Acredito que a convivência influencia as pessoas (algumas em muito; outras, em pouco). Há de se ter muita resiliência para não se influenciar.

Compartilho tal reflexão:

Tudo o que amamos profundamente converte-se em parte de nós mesmos.

Helen Adams Keller, educadora americana(1880-1968)

Concordo e assino embaixo!

bomba.jpg

– O que as Mulheres Desejam nas Empresas?

Veja que interessante: a Revista Época Negócios trouxe uma matéria sobre quais benefícios as mulheres desejam nas empresas.

E você, mulher, concorda com a pesquisa abaixo? Deixe sua opinião:

A EMPRESA FEMININA

Pesquisa realizada pela consultoria Sophia Mind aponta os benefícios mais valorizados pelas mulheres

Por Sílvia Balieiro

Em seu primeiro emprego num grande banco, Regina Nunes, hoje presidente da agência de classificação de risco Standard & Poor’s, enxergou uma oportunidade para ser promovida. “Queria ir para uma área, mas o banco me mandou para outra”, diz Regina, que optou por deixar a instituição. “Tinha carinho pela empresa, mas não havia oportunidades”, afirma. A experiência de Regina está longe de ser um caso isolado. Uma pesquisa realizada pela consultoria Sophia Mind, e divulgada com exclusividade por Época NEGÓCIOS, mostra quais são os benefícios mais valorizados pelas mulheres. Foram entrevistadas 465 profissionais com idade entre 25 e 50 anos, de empresas privadas e públicas. As entrevistadas avaliaram 57 benefícios, classificando-os de acordo com sua satisfação ou aspiração.
O que as mulheres mais valorizam? Em primeiro lugar aparece o aconselhamento de carreira, citado por 63%; em segundo, plano de cargos e salários, importante para 59% das entrevistadas. “Isso mostra que hoje a vida profissional está totalmente ligada à realização pessoal”, diz Andiara Petterle, CEO do Bolsa de Mulher, grupo do qual faz parte a Sophia Mind.
O levantamento aponta ainda um desencontro entre o que as mulheres gostariam e o que as empresas oferecem, como horário flexível, por exemplo, desejado por 86%, mas oferecido por 37% das empresas. Cláudia Pagnano, vice-presidente de mercado da companhia aérea Gol, está entre as mulheres que valorizam o horário flexível oferecido pela empresa. Com dois filhos e dois enteados, Cláudia pode acompanhar mais de perto a vida das crianças. “Isso não interfere na produtividade. Além disso, a empresa sabe que estou à disposição sempre que precisar”, diz.
A pesquisa perguntou ainda em quais empresas as entrevistadas gostariam de trabalhar. As três mais citadas: Petrobras, Google e Natura. Por quê? “A Petrobras, além da estabilidade, oferece um plano de carreira aos funcionários. O Google é uma empresa moderna e meritocrática. Já a Natura é reconhecida como uma empresa responsável. Todas essas características são desejadas pelas mulheres”, diz Andiara.
A nota final média dada pelas mulheres aos benefícios que suas empresas oferecem foi 5,3, numa escala de 0 a 10. “A pesquisa mostra que as empresas precisam ser ainda mais sensíveis às necessidades da mulher”, afirma Andiara. Apenas 7% deram notas 9 ou 10.

O que a empresa já oferece

1. Clima de camaradagem : 69%

2. Informalidade nos trajes : 51%

3. Avaliação de desempenho : 50%

4. Treinamentos internos : 50%

5. Festas de confraternização : 9%

O que elas gostariam de ter :

1. Salário compatível com o mercado : 98%

2. Plano de carreira definido : 93%

3. Bolsa para pós-graduação : 93%

4. Cursos de idioma : 93%

5. Salário maior que o mercado : 92%

O que as mantém na empresa :

1. Aconselhamento de carreira : 63%

2. Plano definido de cargos e salários : 59%

3. Sala de aleitamento para mães : 54%

4. Salário maior que o do mercado : 53%

5. Oportunidade de carreira no exterior : 52%

Imagem relacionada

– Racismo DE NOVO na Itália?

Mário Balotelli foi vítima de racismo durante a partida de futebol entre Verona x Brescia. Mais um dos muitos casos que ocorrem na Europa, especialmente na Itália. O Protocolo FIFA contra a discriminação foi acionado, mas… não cansa ler que o time vai ser punido e blablablá, e os atos racistas continuam?

Que raio de civilização estamos vivendo, onde idiotas julgam que a cor da pele distingue pessoas em dignidade?

i

– Novembro Azul

Não importa se você é H ou M; o que vale é que todos DIVULGUEM a causa: se tivemos #OutubroRosa para a prevenção do Câncer de Mama entre as mulheres, agora é a vez do #NovembroAzul entre os homens, visando os cuidados com a Próstata.

CONSULTE UM MÉDICO, não tenha medo ou preconceito da prevenção; se você deixar para depois pode ser “tarde demais”…

– Viva as mulheres iranianas que gostam do futebol!

Não é o ideal, mas saber que ao menos existe um começo de boa vontade, já anima: mulheres foram, enfim, permitidas para assistirem futebol no Irã (eram extrema minoria, mas tomara que aumente o número de torcedoras).

Espero que também as árbitras e jogadoras de lá sejam respeitadas e tenham maiores oportunidades!

Extraído de: http://agenciabrasil.ebc.com.br/esportes/noticia/2019-10/apos-40-anos-mulheres-retornam-estadio-de-futebol-no-ira

APÓS 40 ANOS, MULHERES RETORNAM A ESTÁDIO DE FUTEBOL NO IRÃ

O Irã goleou o Camboja por 14 a 0 nesta quinta (10) em jogo válido pelas eliminatórias asiáticas para a Copa do Mundo de 2022. Mas, apesar do placar elástico, as atenções se concentravam nas arquibancadas no estádio Azadi, onde cerca de 4 mil mulheres acompanharam a partida.

Estas foram as primeiras mulheres em mais de 40 anos que viram um evento esportivo protagonizado por homens. Isto acontece porque desde a Revolução Iraniana, que aconteceu em 1979, as autoridades locais passaram a reprimir este tipo de iniciativa. O movimento tinha como uma de suas principais bandeiras afastar, e suprimir, as influências ocidentais na cultura local.

Segundo a agência oficial de notícias do Irã (Irna), a partida de hoje contou com um público de 6 mil pessoas, sendo 4 mil delas mulheres.

Posição da Fifa

Após a partida, o presidente da Federação Internacional de Futebol (Fifa), o italiano Gianni Infantino, divulgou uma mensagem na qual afirmou que a entidade “continuará trabalhando (…) para ajudar a garantir que a coisa certa seja feita, que é permitir que todos os torcedores, independentemente do sexo, tenham a chance de ir aos estádios e desfrutar de uma partida de futebol”.

Essa mudança do governo do Irã em relação à presença feminina em eventos esportivos masculinos ocorre após pressão da Fifa, que enviou uma delegação a Teerã no mês de setembro para buscar formas de viabilizar o acesso de mulheres ao jogo contra o Camboja.

Críticas

Em setembro, o Irã se tornou alvo de críticas internacionais após uma mulher termorrido ao colocar fogo em si mesma depois de ser condenada à prisão pela tentativa de assistir a um jogo de futebol.

A mulher teria tentado entrar no estádio vestida como homem.

jogo no irã com a presença de mulheres no estádio

– Como não recuperar uma imagem de celebridade!

O “pós-desastre” na reputação do cantor MC Gui é muito curioso. O que se fez após a constrangedora gravação e bullying praticado?

Se você não soube do ocorrido, clique aqui: https://professorrafaelporcari.com/2019/10/22/mc-gui-debochando-da-menina-com-cancer-atitude-faz-o-cantor-perder-contratos/

O pai dele disse que o acontecimento “estragou as férias” do artista. Depois ainda divulgou ações de caridade promovidas por ele em Angola, e ousou falar na TV Record que MC Gui estava “mais constrangido do que a menina”, e queria reencontrá-la.

Tudo errado… Quer promover um encontro com a garota, mas ela quer? É pedido de desculpa ou marketing? Se reconciliar “com câmeras em evento publicitário?”

Pare com isso… Consertar com puropaganda não existe! A gestão de carreira, de imagem (e de vida) do rapaz está completamente fora da realidade…

Resultado de imagem para Mc Gui

 

– Um acesso com treinador e gerente negros: Onde o racismo no futebol perdeu!

Muito se tem falado sobre discriminação no futebol, embora pouco se tem feito. Um dos casos que mais chama a atenção é o Bahia, que tem praticado ações contra transfobia e racismo.

A propósito, na última semana, Roger Machado (o treinador do próprio Bahia) se declarou ativista na luta pelos negros e dissertou muito bem sobre o tema envolvendo treinadores.

Pois bem: enquanto vivemos o problema da pouca oportunidade aos negros como técnicos, um caso de exceção aconteceu em Jundiaí: o Paulista FC ascendeu à 3a divisão com treinador e gerente de futebol negros!

Dias atrás, falamos sobre Edson Fio, o técnico “sem marketing” (leia em: https://wp.me/p4RTuC-nhJ). Agora, o Jornal de Jundiaí, através de Thiago Batista, produz uma excelente matéria sobre o assunto, abordando o preconceito sofrido e vencido!

Vale a pena a leitura e saber o testemunho deles na aceitando dos cargos.

Compartilho, extraído de: https://www.jj.com.br/jundiai/paulista-tecnico-e-gerente-negros-sao-capitulo-especial-na-historia/

TÉCNICO E GERENTE NEGROS SÃO CAPÍTULO ESPECIAL NA HISTÓRIA

Por Thiago Batista de Olim

Não é a primeira vez que o Paulista tem como técnico um negro. Beto Cavalcante e Stélio Metzker recentemente estiveram no banco de reservas do Galo. No entanto, essa é a primeira vez que o clube consegue o acesso com um treinador negro no comando.

Além disso, nesta temporada o clube ainda tem um gerente de futebol negro. Edson Fio, técnico, e Zé Carlos, gerente, ajudaram a montar o time que conquistou no final de semana o acesso à Série A3 do Paulistão. Um feito que entra na história do clube e ambos sabem do tamanho do feito.

“É a maior vitória da minha carreira, até pela forma como fui recebida, por ser negro. É uma vitória minha e do Zé. Até conversei com ele sobre como é raro ter um técnico e um gerente de futebol negros no Brasil”, conta Fio. “O Roger (ex-técnico do Grêmio) levantou na semana passada essa bandeira. Somos poucos e a gente espera muito a valorização e o prestígio que merecemos”, completa.

“Quando fomos apresentados, era uma outra diretoria e ficou claro uma grande desconfiança, algo do tipo: quem são eles. Hoje eu e o Edson damos muita risada dessa situação. Aquilo incomodou muito a gente. Mas é no dia a dia que se mostra a verdadeira capacidade”, lembra o gerente.

O treinador do Paulista conta que, mesmo com a equipe em boa base, sofreu com atos racistas por parte de um torcedor do clube. “Começo do campeonato, equipe com oito vitórias consecutivas e teve torcedor com coragem de nos xingar. Se fosse qualquer outra pessoa não estaria xingando”, disse. “Esse que me xingou ficou aqui um dia me esperando na portaria para falar comigo e não tive oportunidade de encontrar, mas aceito as desculpas”, lembra Fio.

Zé Carlos conta que uma das suas referências no mundo do futebol é o ex-zagueiro do São Paulo, Ronaldão, Ele foi gerente da Ponte Preta.

Zé ainda conta que outros treinadores negros campeões no futebol brasileiro tiveram poucas oportunidades. “O futebol foi cruel com Andrade e com Jayme de Almeida. Dois que pegaram o Flamengo quando ninguém queria e foram campeões, mas depois chutaram a bunda deles”, afirma.

Para ambos, o futebol pode ajudar no combate ao racismo. “O futebol é apenas um ladrilho na parede do preconceito. Mas é o esporte mais praticado no mundo. E quem tem o poder na caneta pode mudar isso. Tem que vir de cima para baixo”, diz Zé Carlos.

“Futebol tem muita força no Brasil. Ele pode mudar muita coisa e podemos sim levantar essa bandeira”, aposta Fio.

dupla

Foto: Alexandre Martins e Gustavo Amorim

– MC Gui debochando da menina com câncer: atitude faz o cantor perder contratos…

A “infelicidade dos atos” faz parte das ações do dia-a-dia de qualquer um, já que errar é humano. Mas você pode evitá-las! E quando falamos em pessoas conhecidas, celebridades ou marcas, se policiar é ainda mais importante, pois o talento e sua valorização podem estar atrelados em seus passos cotidianamente.

Digo isso pois leio que o cantor MC Gui (por ignorância minha, nunca ouvi música dele nem sei das suas qualidades sonoras) postou um vídeo na Disneylândia, onde passeava, ironizando o rosto e o cabelo artificial de uma menina. A garotinha percebeu, ficou constrangida mas ainda assim o bobalhão continuou.

Se não bastasse o bullying e a atitude desrespeitosa (poderíamos parar por aqui, tamanha foi a estupidez), circula a informação que a menina (July) era careca e estava de peruca por conta dos efeitos quimioterápicos do tratamento contra o câncer.

Mesmo se a informação sobre a doença da menina for desmentida, de nada isenta o artista em debochar de uma criança e ridicularizá-la como ele fez. E as consequências para o bolso do rapaz já se fazem vivas: está perdendo contratos publicitários.

Ficará a questão: quando o amadurecimento e a conscientização se farão presentes na vida de pessoas que sempre pensam que a irresponsabilidade e a molecagem são coisas perpétuas e sem frutos negativos?

Abaixo, extraído de IG Celebridades,

EMPRESA CANCELA SHOW DE MC GUI APÓS VÍDEO POLÊMICO

As consequências do vídeo gravado por MC Gui na Disney, em que ri de uma menina, não ficaram apenas nas críticas. O cantor vai sentir também no bolso.

Nesta terça-feira (22), em nota oficial, uma empresa anunciou o cancelamento de um show de MC Gui. Trata-se de uma escola de idiomas localizada em Mato Grosso do Sul.

“O CNA Idiomas Três Lagoas/MS através desse post, informa que foi solicitado o cancelamento do show do cantor MC Gui, que seria realizado no próximo dia 31 de outubro de 2019 em nosso evento do Halloween, por esse motivo também excluímos o post que anunciava o evento. Reforçamos que ética e respeito fazem parte dos valores da nossa empresa e qualquer situação que vá contra nossos princípios em nenhuma hipótese é aceita”, informou a nota.

O caso

MC Gui estava a bordo de um trenzinho que leva turistas às atrações dos parques da Disney, nos Estados Unidos. Ao avistar uma menina no fundo do vagão, o cantor começou a gravá-la e debochar do cabelo dela. Mesmo distante alguns metros, ela percebeu que estava sendo filmada e demonstrou constrangimento com as risadas. Um dos amigos aconselha: “Para, Guilherme”.

O vídeo teve tanta repercussão negativa que Gui decidiu apagá-lo de suas redes sociais. No entanto, aproveitou para gravar um outro vídeo dando explicações e responsabilizando os internautas por não terem levado na brincadeira.

“Aqui nos Estados Unidos, quando chego, vejo pessoas que realmente são muito iguais aos personagens que tem nos filmes, que não existem na vida real, mas as pessoas americanas parecem muito. Agora, no trem, mostrei a menina que estava com o personagem da Boo (do filme Monstros S.A). Eu achei impressionante, porque estava muito parecida. Acabei postando, dei risada porque, realmente, nunca vi aquilo, achei um pouco impressionante. Mano, a Internet tá muito chata. Ela viu que eu estava filmando, a mãe dela veio e comentou. Eu não falo inglês, muitos que estão comigo falam, e ficou meio que uma brincadeira. Não posso postar nada. Estou na Disney, estou de férias, não preciso ficar me explicando por algo que eu não fiz, mas, infelizmente, essa é a Internet que a gente tá usando hoje e é assim que funciona (…) eu filmei não só a criança, como também os pais.. e depois disso conversamos com eles, porque somos fãs do filme e achamos parecido”, reclamou. 

Circula a informação de que a menina se chama July e estaria usando a peruca por estar tratando um câncer.

Crédito: Reprodução
ofuxico_420690
Crédito: Reprodução

– Pra quê, Eduardo Bolsonaro?

O possível novo embaixador do Brasil em Washington, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), pisou na bola.

O filho do presidente Jair Bolsonaro resolveu estampar uma camiseta ironizando a sigla LGBT, trocando as iniciais de Lésbica, Gay, Bissexual e Trans por Liberdade, Armas, Bolsonaro e Trump (em inglês, as mesmas siglas).

Seria normal se fosse de um cidadão comum qualquer, sem respeito às diversas causas sociais. Mas sendo quem é, deveria ter o bom senso de evitar essa ironia gratuita.

A pergunta é: pra quê? Ao invés de tumultuar, silencie-se… Parece que “riscar fósforo em palheiro” é prática corriqueira à essas pessoas…

Resultado de imagem para Bolsonaro LGBT

– A Arrogância de uma Juventude Mal Educada versus o Despojamento dos Jovens de Bem!

Quando somos mais novos, os hormônios estão a flor da pele. Isso faz com que a verdadeira instrução que recebemos em nosso lar floresça. E a partir daí você pode observar, em nossa sociedade, vários comportamentos, permitindo diferenciar os jovens por “bem ou mal” educados; respeitosos ou folgados; inteligentes ou burros; de boa formação familiar ou delinquentes. 

Me pesa ver alguns membros da juventude do país desprezando a experiência dos mais velhos, achando que sabem tudo e que o “mundo começou com eles”, desprezando o passado! Acham-se donos da verdade, acima de qualquer julgamento e pior: em muitos momentos, mesmo com comportamento agressivo, praticam o “mi-mi-mi” quando interessam a si próprios!

Tudo isso pode ser chamado de: mania de perseguição (pensam que tudo se refere a eles e que são vítimas sociais), falta de regramento social (não aprenderam a ter limites) e ausência de comprometimento com as causas alheias (só pensam no interesse do grupo a que pertencem). Uma pena!

Felizmente, por outro lado, há aqueles que pensam no coletivo, no respeito ao próximo e no aprendizado contínuo. Têm a força da juventude e o desejo de mudar, somada à sanha incansável de aproveitar os conhecimentos dos mais experientes. Respeitosos, esses jovens tornam-se uma parcela diminuta mas solidária; responsável e comprometida por um mundo melhor e mais civilizado. 

Difícil falar em cidadania com aqueles que tem o adversário como inimigo; no contraponto, é fácil falar em sociabilidade quando o espírito de bandidagem e arruaça não existe dentro da pessoa!

Lutemos pela educação dos nossos jovens. Urgente!

Imagem relacionada

– Qual a Graça em Pichar?

Foram presos os pichadores que vandalizaram o Monumento das Caravelas, o Solar do Barão e a Catedral Nossa Senhora do Desterro (além de outros imóveis particulares) no Centro de Jundiaí.

Fica a pergunta: por quê sujar a propriedade dos outros, estragar o bem público e poluir visualmente a cidade?

Qual é a graça? A troco de quê? Rabiscos sem sentidos e puramente de vândalos desocupados.

As autoridades deveriam obrigar que lixassem e pintassem as paredes para compensar o trabalho (bancando os custos, claro), a fim de reparar os prejuízos causados aos outros.

Imagem reproduzida no Jornal Tribuna de Jundiaí