– O vai e vem da conta e Luciano Hang no Twitter.

Se temos liberdade de expressão e democracia, nos é dado o direito de nos comunicarmos pelas Redes Sociais – e o dever de arcarmos com as consequências.

Digo isso pois dias atrás a contra do empresário Luciano Hang, dono da Havan, foi suspensa pelo Twitter. Ele compartilhou um vídeo do Dr José Augusto Nasser onde o médico dizia a barbaridade de que a vacina da Pfizer contra a Covid poderia desenvolver “câncer para as crianças.

Lógico, pais ficaram com medo. Mas é a opinião de um antivax, que despreza a Ciência e a maioria absoluta de outros médicos e estudos. O twitter considerou fake news e retirou a conta do ar.

Ora, eu penso que isso é censura! Se escreveu uma idiotice, as pessoas sensatas devem respirar fundo, avaliar a bobagem e desprezá-la. Mas a Rede Social chegar a esse ponto?

Eu sei que o twitter é privado e que isso é uma infração às suas regras. Ou seja: não gostou, não participa dela. Mas imagino que ao invés de apagar, deveria colocar um alerta de que há uma impressão de notícia sensacionalista, ou algo que o valha.

A verdade é: nestes tempos polêmicos, as pessoas se tornam irresponsáveis na divulgação de algumas coisas (e obviamente não deveriam). Mas me preocupa quem avalia “o que pode e o que não pode”, pois radicalismos ocorrem por vários lados.

Twitter suspende conta de Luciano Hang, dono da Havan | VEJA

Crédito da Imagem: Alan Santos/PR, extraído de: https://veja.abril.com.br/coluna/radar/twitter-suspende-conta-de-luciano-hang-dono-da-havan/

– Twitter fora do ar…

E a gente fica refém muitas vezes da Internet, não?

No caso das Redes Sociais, quando uma das mais usadas está fora do ar… ai, ai, ai…

Eu, por exemplo, estou observando que o twitter está fora do ar desde às 22h quase meia-noite e não voltou!

E para quem trabalha com elas dia e noite…?

Twitter caiu? Como saber se a rede está fora do ar | Redes sociais |  TechTudo

– Quem tem os posts mais valiosos do Instagram?

E não é que em 2021, a postagem “patrocinada” de uma celebridade no Instagram que mais rendeu dinheiro foi a do português Cristiano Ronaldo?

Para cada post na sua conta (que tem mais de 380 milhões de seguidores), CR7 cobrou US$ 1,6 mi! O argentino Lionel Messi tem 294 milhões de seguidores e cobra US$ 1,17 mi.

Extraído de: https://forbes-com-br.cdn.ampproject.org/c/s/forbes.com.br/forbes-tech/2021/12/cristiano-ronaldo-teve-o-post-mais-caro-do-instagram-em-2021/?amp

CRISTIANO RONALDO TEVE O POST MAIS CARO DO INSTAGRAM EM 2021

A indústria de influenciadores, como vem sendo chamada há alguns anos, vem dando espaço para um novo termo, a Creators Economy. Nela, os criadores de conteúdo vão muito além do que produzir conteúdo ou postar nas redes sociais, eles geram negócios, desenvolvem parcerias e criam verdadeiros ecossistemas no entorno de suas marcas. De acordo com a CB Insights, em 2021, a Creator Economy movimentou mais de US$ 1 bilhão em todo o mundo, uma alta de 30% em relação ao ano de 2020.

Para 2022, a perspectiva é que essa indústria se consolide, sobretudo no Brasil. Parte importante desse movimento tem relação direta, atualmente, com o live-commerce, geração de conteúdo ao vivo que se propõe a vender produtos e serviços. Apesar da evolução na maneira de se enxergar o influenciador, ainda existe o básico, ou seja, os levantamentos que mostram o valor cobrado de um post. Neste, da consultoria Statista, um balanço de 2021 mostra quais foram as celebridades e influenciadores com o post no Instagram mais caro considerando a média.

Veja o ranking com os dez mais caros de 2021:

Cristiano Ronaldo

O jogador do Manchester United cobrou, em média, US$ 1,6 milhão por post no Instagram. Na plataforma, Cristiano tem 383 milhões de seguidores.

The Rock

O preço médio do ator e lutador The Rock é de US$ 1,52 milhão em uma conta de mais de 285 milhões de seguidores.

Ariana Grande

A cantora, que se apresentou no Fortnite este ano e tem 285 milhões de seguidores, cobra, em média, US$ 1,51 milhão por post na rede social.

Kylie Jenner

A empresária e modelo cobra, em média, US$ 1,49 milhão por post e tem 294 milhões de seguidores em sua conta no Instagram.

Selena Gomez

A atriz Selena Gomez, que conta com 284 milhões de seguidores no Instagram cobra, em média, US$ 1,47 milhão por publicação.

Kim Kardashian

Com 274 milhões de seguidores no Instagram, os posts de Kim Kardashian chegam a custar US$ 1,42 milhão.

Lionel Messi

O jogador do Paris Saint Germain, que está no topo dos melhores do mundo do futebol juntamente com Cristiano Ronaldo, tem um post avaliado em US$ 1,17 milhão em uma conta de 294 milhões de seguidores.

Beyoncé

Com seus 227 milhões de seguidores no Instagram, a cantora cobra, em média, US$ 1,11 milhão por post.

Kendall Jenner

A modelo e empresária com 208 milhões de seguidores no Instagram cobra US$ 1,05 milhão por cada post em sua rede social.

O jogador do Manchester United tem 383 milhões de seguidores no Instagram (Crédito: Getty Images)

– Reputação Pessoal e os Personagens de Nós Mesmos!

Dias atrás falamos sobre um assunto pertinente e atual: a Reputação Digital e sua importância.

Sobre esse assunto, clique na postagem em: https://professorrafaelporcari.com/2021/11/12/como-anda-a-sua-reputacao-digital/

Pois bem: vejo que muitas pessoas se dão conta disso ultimamente, mas aí nós temos algo irônico que muitas vezes corre paralelamente: a Reputação Real!

– Pense: quem você é nas Redes Sociais?

– Pense mais: quem você é na Vida Real?

– Pense além disso: quem você é no seu Íntimo?

Será que somos meros personagens, representando papéis no trabalho, na escola, na família e, por dentro, temos “outro eu”?

Vale refletir…

– Até terreno se vende no Metaverso!

Que loucura é essa ideia de Metaverso criada pelo Facebook. E há loucos que entraram nessa onda…

Dá para acreditar que existe especulação imobiliária nele e até terrenos são vendidos?

Quanto tempo vai durar isso, não sei. Mas há quem ganhará e perderá muito dinheiro...

Extraído de: https://www.tecmundo.com.br/mercado/229320-terreno-virtual-vendido-r-13-milhoes-metaverso.htm

TERRENO VIRTUAL É VENDIDO POR R$ 13 MILHÕES NO METAVERSO.

por Lucas Vinicius Santos

O metaverso é planejado por dezenas de empresas há alguns anos, mas a sua popularidade aumentou consideravelmente após o anúncio da entrada da Meta nesse mercado — inclusive, as criptomoedas relacionadas ao tema também subiram. Na última terça-feira (23), um terreno virtual situado em um mundo digital foi vendido por US$ 2,4 milhões, cerca de R$ 13,4 milhões na cotação atual.

De acordo com informações reveladas pelo comprador do terreno, Tokens.com, o espaço foi adquirido no metaverso da Decentraland — lá, os usuários podem comprar lugares virtuais, passear pelo mundo e até conhecer avatares de outras pessoas.

Dinheiro real no mundo virtual

Assim como outros espaços virtuais, a Decentraland é um metaverso que usa a tecnologia de blockchain para realizar transações. Inclusive, a compra foi considerada a mais valiosa já realizada na plataforma.

Conforme revelado pela Tokens.com, o terreno tem um tamanho total de 566 metros quadrados e é dividido em 116 sublotes, cada um medindo cerca de 5 metros quadrados. A companhia quer usar a área para eventos digitais de moda e venda de roupas de avatares, por isso o espaço foi comprado na Fashion Street.

Conforme revelado pelo CEO da Tokens.com, Andrew Kiguel, a aquisição faz parte de um conjunto de investimentos realizado pelo Metaverse Group, empresa subsidiária do site. Há alguns meses, outro terreno foi vendido por mais de US$ 900 mil (R$ 5 milhões) no mesmo universo.

Todas as transações da Decentraland são realizadas via MANA, criptomoeda baseada em ethereum. O ativo aumentou 400% após a revelação do novo nome da empresa responsável pelo Facebook, Meta, e pelo anúncio do novo metaverso.

Foto: Shutterstock. Extraída de: https://www.tecmundo.com.br/mercado/229320-terreno-virtual-vendido-r-13-milhoes-metaverso.htm

– A potencialização das Redes Sociais para o lado negativo.

As Redes Sociais potencializam qualquer coisa: da angústia à esperança, do consolo ao ataque, das paixões políticas à ojeriza dos debates.

Enfim, os algoritmos radicalizam as pessoas que sucumbirem aos macetes do Facebook e outros lugares da Web. Portanto: mantenha-se sóbrio no mundo virtual e acesse todos os lados para se manter lúcido digitalmente. Isso evita a ilusão e o fanatismo.

– Os especialistas e PhD’s da Web.

Não é assustador ver a quantidade de pessoas que fala sobre todo e qualquer assunto, com tom professoral (mesmo se equivocando), desrespeitando a opinião alheia?

Ao mesmo tempo, com uma dose de fanatismo nas Redes Sociais, desacreditam quem tem formação só porque pensam diferente!

Tempos difíceis… Saramago, nessa arte abaixo, diz tudo:

– O LinkedIn vai deixar a China.

E o LinkedIn vai fechar sua operação na China, lançando um site genérico sem postagens.

Motivo?

Exigências do Governo Chinês (as mesmas que foram feitas ao Facebook, Twitter e tantas outras Redes Sociais). Ou seja: aceitar censura e controle das autoridades locais contra qualquer coisa que possa ser crítica ao Partido Comunista.

Viver numa ditadura, seja de Esquerda ou de Direita, deve ser horroroso, não?

Sobre esse tema, em: https://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2021/10/14/microsoft-vai-fechar-linkedin-na-china-e-criar-versao-sem-posts-de-usuarios.ghtml

– E o pior é que a brincadeira tem um fundo de razão…

Com o apagão do Facebook, Instagram e WhatsApp por 6 horas na última 2ª feira, viu-se algumas pessoas em desespero pela abstinência das Redes Sociais.

Isso é assustador, pois qualquer dependência é perigosa. Vivemos muito tempo sem elas, e não podemos nos tornar reféns das mesmas.

Por outro lado, memes hilários como este, abaixo, nos divertiram. Vejam só:

– E aí, Zuckerberg? WhatsApp caiu com Facebook e Instagram?

Usuários de 3 Redes Sociais (WhatsApp, Facebook e Instagram) estão reclamando: elas estão fora do ar desde a hora do almoço!

Se as pessoas estão se queixando porque a usam por ludismo, paciência. Mas para quem trabalha com elas, aí a coisa pega…

E aí, Zuckerberg, o que acontece? O Twitter e o Telegram, redes que não lhe pertencem, são muito mais instáveis…

– Precisamos moldar o cotidiano em busca da nossa paz interior.

Por questões pessoais, quis (ou precisei) ficar um pouco fora da Internet nesse final de semana. E fez bem…

Sabe aquele momento que você tem coisas mais importantes a fazer e pensar do que responder pacientemente um comentário mal-educado? Ou que você se silencia para não ser grosseiro? Ou simplesmente não tem disposição de ver entrando na sua tela assuntos cansativos e coisas que não lhe são prioritárias?

O mundo virtual tem seus limites. E o meu, quanto a ele, confesso, deve ser no momento em que ele “rouba tempo e humor” na vida real.

Fica a dica: se estiver em um dia problemático, evite a Web, especialmente as Redes Sociais. Esteja com as pessoas que você ama, apoie-as e seja apoiado. Será ótimo para sua paz interior, além da saúde mental. E aí, outra observação: a paciência, a temperança e o equilíbrio emocional devem ser trabalhados diariamente, moldando sempre nosso comportamento. Afinal, são elementos para a construção da paz.

– O TikTok tentará educar os usuários contra os excessos das Redes Sociais. Conseguirá?

Eu tenho muita preocupação com os vícios – sejam eles de qualquer natureza. E leio que, especialmente, os da Internet estão em alta.

Ficar preso às Redes Sociais é um dos perigos! E leio que o TikTok quer conscientizar os usuários sobre os perigos do uso excessivo.

Extraído de: https://www.istoedinheiro.com.br/tiktok-pretende-educar-os-usuarios-sobre-os-efeitos-negativos-das-redes-sociais/

TIKTOK QUER EDUCAR USUÁRIOS SOBRE OS EFEITOS NEGATIVOS DAS REDES SOCIAS

Questões associadas à saúde mental não devem ser negligenciadas, nem esquecidas. Nesse sentido, o TikTok anunciou que vai implementar uma nova estratégia, para ajudar os usuários mais jovens a perceber os impactos negativos das redes sociais na saúde mental de cada um.

O guia da rede social pretende também encorajar o compartilhamento das histórias pessoais com o objetivo de ajudar quem possa estar travando batalhas semelhantes.

De nome “Guia do Bem-Estar”, a funcionalidade poderá ser utilizada no Centro de Segurança e dará cobertura a vários tópicos de relevo. Estando todos ele relacionados com a temática da saúde mental, destacam-se temas como os distúrbios alimentares, ansiedade e depressão. Através deste guia os usuarios podem se redirecionar para a visualização de busca que apresentarão resultados sobre os conteúdos.

Além de abordar os vários temas, o “Guia do Bem-Estar” do TikTok também encorajará os usuários a considerarem o impacto que compartilhar de histórias pessoais poderá ter nas batalhas que outros usuarios podem estar travando. Afinal, por ter um algoritmo tão específico, a rede social pode potencializar esses relatos e fazê-los chegar a muita gente.

O novo “Guia de Bem-Estar” é desenvolvido em parceria com Crisis Text Line, International Association for Suicide Prevention, Samaritans of Singapore, Live For Tomorrow, e Samaritans UK.

Antes desta nova estratégia, o TikTok direcionava os usuarios para linhas de ajuda aquando do surgimento de palavras ou frases consideradas um gatilho. No entanto, agora, a plataforma compartilhará conteúdos com todos os usuarios para que a comunidade possa se ajudar.

Estas alterações levadas a cabo pelo TikTok surgem na sequência de um estudo feito em 2019 que mostrou que três horas passadas numa rede social já podem surtir efeitos negativos na saúde mental de uma pessoa, principalmente dos usuarios jovens. Afinal, assim como acontece com o TikTok, 40% dos usuarios do Instagram têm idade inferior a 22 anos – só nos EUA, 22 milhões de adolescentes entram todos os dias na rede social.

Não sendo o debate sobre a saúde mental uma questão nova, com as redes sociais este ecoa muito mais. Portanto, é importante que as plataformas trabalhem no sentido de fazer os usuarios pensar duas vezes antes de compartilhar alguma coisa, assim como é importante apresentar meios para apoiar os mais vulneráveis aos conteúdos que por lá circulam.

– Uma incômoda verdade: somos reféns da Internet.

Cada vez mais, dependemos da Web para as coisas diárias: tanto nas profissionais, quanto nas facilidades dos serviços diários.

O problema passa a ser: e quando não conseguimos mais sair do mundo virtual, nos prendendo à Internet e esquecendo da vida real?

Vale para nossa reflexão: o quanto estamos presos nos celulares e computadores, clamando liberdade?

Aliás: saímos fácil das redes sociais e desligamos com tranquilidade os equipamentos eletrônicos, ou… esperamos sempre um “pouquinho a mais”?

– Se a Rede Social é sua, por que se preocupar com “postar ou não”?

Você está participando de alguma Rede Social e tem vontade de postar algo, mas não o faz com medo do que pensarão de você?

Aquilo que você postará…

  • fere alguém?
  • é anti-ético?
  • faz mal à saúde?
  • é criminoso?

Ué, se não machuca os outros e a página é sua… poste sim!

– Estou também no Futebol Interativo.

Amigos, estou escrevendo também no Portal Futebol Interativo, um espaço muito bacana para a discussão do futebol.

O endereço é: https://www.futebolinterativo.com/blog/autores/rafael-porcari

Siga-me também nas outras redes:

TWITTER: https://twitter.com/rafaelporcari

INSTAGRAM: https://www.instagram.com/rafaelporcari/

FACEBOOK: https://www.facebook.com/rafael.porcari

LINKEDIN: https://www.linkedin.com/in/rafael-porcari-17110938/

FOAP: https://www.foap.com/users/rafaelporcari

WORDPRESS: https://professorrafaelporcari.com

BLOG PERGUNTE AO ÁRBITRO: https://pergunteaoarbitro.wordpress.com

YOUTUBE: https://www.youtube.com/channel/UCRT3Ds8ExBZppf6iTwFTsuA/

Te espero lá!

– O que fazer com os haters e “bobões” mal educados na Internet?

A Web é um ambiente democrático. Cabe tudo, lê-se tudo e encontra-se de tudo (de bom ou de ruim). Em 2015, vendo pessoas que usavam esse espaço com falta de educação e destilavam ódio, fazendo mal uso da Internet, o sociólogo e filósofo italiano Umberto Eco disse que “as Redes Sociais deram voz a uma legião de imbecis”.

Não dá para discordar que muitos idiotas causam males aos outros através delas. Cyberbullying, Fake News e Manifestações Contrárias aos Valores Éticos habitam no cotidiano de haters e afins.

O que fazer? Censurar? Calar? Expulsar da Web?

Não. Talvez a melhor solução seja, pela própria educação que recebemos, deixar falar, responder respeitosamente ou ignorá-los. Ter paciência e nunca retribuir com ofensas à eles.

Talvez essa imagem, abaixo, seja pertinente: