– CR7, Messi, Neymar… o torcedor agradece!

Ufa, os deuses do futebol ajudaram e a categoria se fez valer. Teremos os 3 melhores do mundo no Mundial de Seleções da Rússia.

É claro que a Copa é um congraçamento de equipes dos continentes, mas é difícil imaginar que o torneio tivesse Egito, Japão, Irã, Panamá e… Messi com os demais argentinos fora!

Aliás, faça um exercício: compare o ranking da FIFA com a posição das classificadas. É evidente que não são os 22 melhores que estão classificados, embora, sejamos justos, o ranking hoje tem mais função: permite definir os cabeças de chave (e por quê não, formar “grupos da morte”).

Que venha logo 2018!

Ops: e pensar que Lionel Messi chegou a declarar que estava abandonando a Seleção Argentina… Ainda bem que voltou atrás.

bomba.jpg

Anúncios

– Dybala, o … Salame?

Às vésperas do importante e decisivo jogo da Seleção Argentina, “bomba” na Internet o áudio de um comentarista argentino ironizando e chamando de “salame” Paolo Dybala, o craque da Juventus de Turim (que não consegue jogar bem na alvi-celeste).

O problema é que pegaram uma frase solta do atleta, onde ele diz:

Es um poco difícil jugar com Messi em Argentina”.

Fora do contexto, parece que Dybala reclama que Lionel Messi atrapalha o time. Nada disso, na sequência ele explica que na Itália (ele, Dybala) joga na mesma posição de Messi no Barcelona, e que por ter que jogar improvisado na Argentina (que por motivos óbvios não vai sacrificar Messi), rende menos. Só isso.

Mas como a frase do atleta da Vecchia Signora foi pega separadamente… quem não ouviu a entrevista pode até pensar que Messi é o “Pereba” do time. É aí que surgiu esse comentário engraçadíssimo, nervoso, desesperado e irônico .

Assista o vídeo (legendado) em: https://www.youtube.com/watch?v=B95Agb3eADQ&t=12s

bomba.jpg

– A curiosa possível desclassificação das melhores seleções dos últimos 4 anos e a “classificação do árbitro de vídeo”.

Pense: o atual vice-campeão do mundo e atual terceiro colocado (Argentina e Holanda), o atual campeão da Europa (Portugal) e o atual campeão da América do Sul (Chile), podem estar fora da Copa do Mundo da Rússia, dependendo dos resultados da derradeira rodada das Eliminatórias. Alguns, é verdade, já jogam sem chances. Mas a questão é: o período entre 4 anos de um Mundial para o outro, faz com que uma geração inteira “descambe” ou não participe de uma Copa?

O que aconteceu com a Holanda nesse período, de quase-finalista à excluída? E o Chile? E a vice-campeã mundial de Messi e Cia?

O curioso é que o time que deu o maior vexame da Copa 2014, o Brasil (ou vai me dizer que tomar 7 em casa não é vexame?) foi uma das primeiras Seleções a garantir o passaporte para a Rússia.

Como entender o futebol, se não pela ciência e por um pouco de paixão?

Em tempo: a novidade maior da Copa seria o árbitro de vídeo. Leio muita coisa que deixa em dúvida a participação dos instrumentos tecnológicos em 2018. Talvez o VAR ainda esteja se classificando também… Motivo? Confiabilidade nos procedimentos!

bomba.jpg

– Lionel Messi e Cristiano Ronaldo fora da Copa do Mundo?

Caso Argentina e Portugal não consigam se classificar para o Mundial de 2018, quem perderá mais: os jogadores Messi e Cristiano Ronaldo ou a Copa da Rússia sem esses craques?

Fica “muito menor” uma Copa sem os dois melhores jogadores do mundo na atualidade?

É para pensar…

bomba.jpg

– A inesperada e ousada Escala de Árbitros para a última rodada das Eliminatórias Sulamericanas.

Um fato inédito: na penúltima rodada da fase de classificação para a Copa do Mundo na Zona da Conmebol, dos 5 jogos, em 4 apitaram brasileiros (por motivos óbvios, apenas em Bolívia x Brasil tivemos um não brasileiro (Fernando Ratallini, ARG).

A ideia é de que, já que a Seleção Brasileira já estava classificada e como “embolou” a tabela, todos os países tinham interesse nos resultados das outras nações. Dessa forma, juízes brasileiros seriam neutros e/ou desinteressados.

Para a última rodada, os mesmos árbitros brasileiros que apitaram no meio de semana apitarão novamente. Vamos lá:

Equador x Argentina – Anderson Daronco, com Alessandro Rocha Matos e Fabrício Vilarinho.

Paraguai x Venezuela – Wilton Pereira Sampaio, com Kleber Lucio Gil e Bruno Boschilia.

Peru x Colômbia – Sandro Meira Ricci, com Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Van Gassen (este será o trio de arbitragem brasileiro para o Mundial da Rússia)

Uruguai x Bolívia – Ricardo Marques Ribeiro, com Rodrigo Corrêa e Guilherme Camilo.

Brasil x Chile – seguindo o mesmo critério de neutralidade da nacionalidade dos árbitros, apitará o equatoriano Roddy Zambrano (já que o Equador está eliminado e o Chile tem interesse no resultado).

A pergunta é: e se TODOS os países ainda estivessem lutando pela classificação? Teríamos alemão, italiano, francês, espanhol e português apitando. Ou quem sabe o saudoso Yuichi Nishimura poderia apitar no Allianz Arena, caso a Seleção precisasse.

Brincadeiras à parte, acho que o excesso de precaução é válido, já que sabidamente é nefasto o histórico da Conmebol.

arbitro-figurinha-1024x7591402658693

– O que acontece com a Seleção Argentina?

Messi, Dybala, Icardi, Aguero, Higuain... uma Seleção com esses nomes pode ficar de fora de uma Copa do Mundo?

Pela “falta de vibração” em campo, talvez seja a menos “argentina” da história da Argentina. Maradona, Batista ou Verón, quando calmos, estavam mais ligados do que esses craques atuais quando nervosos.

A verdade é que Jorge Sampaoli não tem conseguido bons resultados. E imaginar que o Peru de Careca (demitido do Palmeiras pelo trabalho questionado) poderá ir à Rússia 2018 e o selecionado hermano de estrelas não? Isso é o futebol…

Felizes estão o Brasil (classificado antecipadamente e com folga para a Copa após o advento da chegada de Tite) e o goleiro boliviano Carlos Lampe (que não vai a Mundial algum mas fez uma ótima partida e ganhou orgulhosamente a camisa de Neymar, que certamente guardará para contar aos seus netos).

Por fim: a Argentina se classificará para a WorldCup’18, na última rodada ou na repescagem. É muito time, pouca bola, mas a camisa dela assusta os adversários. E torcerei para vê-la na Copa, afinal, é sempre uma atração.

bomba.jpg

– Tite, o Inteligente Gestor de Pessoas. Mas como Scolari ou não?

O treinador da Seleção Brasileira, Tite, inegavelmente consegue sempre ter o vestiário ao seu favor. E a base de tudo isso é o respeito dele para com os atletas convocados.

Ao fazer o rodízio de capitães (até o outrora contestado pelo comportamento Casemiro terá esse privilégio), contenta o elenco e premia o grupo, permitindo que todos se sintam importantes. Típico de um bom gestor de pessoas, minimizador de conflitos.

Aí vem a observação: Tite repete (de maneira muito mais moderna e tecnicamente mais bem trabalhada com a bola nos pés) a “Família Felipão” de 2002. Repararam que ele resiste a algumas não-convocações (por exemplo: Vanderlei, goleiro do Santos FC) e insiste com outras questionáveis (como Renato Augusto, no futebol chinês)? A mesma estratégia de Scolari, que barrou alguns atletas pedidos e levou alguns inesperados.

Estando a aproximadamente 9 meses da Copa do Mundo da Rússia, o grupo já estaria fechado? Se sim, isso é bom? Se não, em quais posições?

bomba.jpg

– A Manipulação de Resultados anula Jogo das Eliminatórias da Copa do Mundo

Deveria repercutir muito mais do que foi, pois é grave: em 12 de novembro de 2016 (há menos de 1 ano), jogaram África do Sul 2×1 Senegal, apitado pelo árbitro ganês Joseph Lamptey. Mas na partida, o árbitro assinalou um pênalti inexistente para os sul-africanos, em jogada que a bola bate nas pernas do zagueiro senegalês mas o juizão alega mão.

Diante de protestos de Senegal, a FIFA achou muito estranho o erro e investigou, descobrindo que o árbitro de Gana estava vendido! Sim, ele manipulou o resultado, foi banido do futebol e a partida anulada. Se jogará novamente em uma das datas-FIFA reservadas para amistosos entre Seleções.

Acontece que Cabo Verde e Burkina Faso estavam disputando a vaga com Senegal e a África do Sul, que são penúltimo e último colocados na chave. Dessa forma, as duas primeiras seleções africanas que “quase comemoravam” a classificação à Copa da Rússia 2018, devem adiar a festa, já que Senegal volta a ter chances (pois havia perdido da lanterninha seleção sul-africana por influência do árbitro).

Para tirar 10, a FIFA deveria esclarecer: quem “comprou o árbitro”, por quanto e o que aconteceu / acontecerá ao picareta.

O medo é: quantos erros de arbitragem suspeitos podem estar acontecendo mundo afora, em campeonatos sem tanta visibilidade?

Assista o vídeo do erro grosseiro (que foi proposital) em: https://www.youtube.com/watch?v=VPrjWrMhbSI

– Argentina 1×1 Venezuela. Eu quero ver os hermanos na Copa!

Muita gente vibrando pela difícil situação da Seleção Argentina nas Eliminatórias do Mundial da Rússia.

Eu discordo! Gosto de bom futebol, e para isso, torço para que Messi, Dybala, Di Maria, Mascherano e outros importantes jogadores estejam na Copa de 2018. Sempre defendo que os craques devem estar nos principais torneios, e cá entre nós: é melhor assisti-los do que Eslovênia, Arábia Saudita, Bolívia…

Agora, se torço para que a Argentina leve o caneco já é outra coisa…

bomba.jpg

– Já temos 5 títulos mundiais garantidos na Copa do Mundo da Rússia?

São 209 países; quase 700 jogos disputados; milhares de pessoas mundo afora envolvidas. E restando um ano para o Mundial 2018, apenas 6 seleções estão classificadas: a dona da casa Rússia, o favorito Brasil, o sempre presente México, a zebra Irã, o simpático Japão e a exuberante Bélgica (abram o olho para o futebol vistoso do time de Hazard e Cia, que me parece substituir o sempre belo e importante futebol holandês, seu co-irmão, nesse próximo torneio).

Mas como sempre diz ironicamente o Zé Boca de Bagre, o amigo do Professor Reinaldo Basile, já temos pelo menos 5 títulos mundiais presentes na próxima Copa!

Claro, brincadeiras a parte, fica a observação: seria ruim para quem gosta da Copa do Mundo ver a Argentina, Espanha, França ou a Alemanha fora, assim como foi chato ver Eslovênia no Mundial de 2014 e a Suécia do irreverente Ibrahimovic não ter se classificado.

Aliás, sou a favor de uma Seleção de Excluídos (pelo menos para exibição)! George Weah, o cracaço da Libéria, nunca disputou uma World Cup.

O que você pensa sobre isso? O chaveamento permite essas coisas ou nada disso?

bomba.jpg

– A vantagem aplicada no pênalti sofrido por Gabriel Jesus em Brasil 2×0 Equador

Apesar da Seleção Brasileira não ter brilhado como nas outras apresentações (e da vontade excessiva de Neymar em querer mostrar serviço e às vezes ser “fominha”), tudo deu certo para o Escrete Canarinho e até mesmo para a arbitragem!

Mario Díaz de Vivar, o árbitro paraguaio que coincidentemente apitou Brasil 2×2 Equador (pelo Sulamericano Sub 20, há 8 meses), não marcou a penalidade em Gabriel Jesus e na sequência do lance resultou em um gol.

Sorte ou acerto?

Contrariando um mito popular de que não existe vantagem em pênalti, ela existe sim! É que, por ser um lance dentro da área e muitas vezes a marcação do pênalti ser a vantagem verdadeira (pela possiblidade de se marcar um gol), muitos árbitros abrem mão da sequência da jogada e marcam o pênalti (nem sempre POSSE DE BOLA é vantagem, pois para times com bons cobradores de falta, em um lance fora da área a real vantagem pode ser a marcação da falta).

Assim, o juizão não marcou o lance em que o zagueiro equatoriano vai no corpo de Gabriel Jesus após o cabeceio (não foi consequência da disputa de bola, foi falta mesmo e para cartão amarelo). Na sequência, a bola sobrou para Philippe Coutinho marcar o gol.

Resta saber: o árbitro fez uma perfeita leitura da jogada e assim aplicou a difícil e correta lei da vantagem em um lance de tiro penal, ou ele não viu nada e por sorte resultou em gol?

Se um lance desse ocorresse aos 48 minutos do segundo tempo no jogo Uruguai x Argentina e não resultasse em gol, o árbitro estaria no campo até agora cercado pelos atletas…

Veja o lance relatado abaixo:

– E se o Tite convocar…

Escrevi esse rascunho sem me preocupar com nomes ou novidades do treinador Tite para a Seleção Brasileira (que será convocada nesta quinta feira).

O técnico faz um bom trabalho, tem os atletas sob controle e, já classificado para a Copa do Mundo da Rússia, é normal que queira testar os jogadores que ainda não viu vestindo a Amarelinha.

Para mim, qualquer surpresa será  possível e não creio em convocações “suspeitas por favorecimentos a empresários”, como víamos anteriormente.

bomba.jpg

– Ghiggia e sua Frase de Efeito

Há 2 anos, morria Alcides Ghiggia, o homem que fez o 2o e decisivo gol a favor do Uruguai, na final da Copa do Mundo de 1950 contra a Seleção Brasileira, promovendo o inesquecível Maracanazo.

É dele a frase:

Somente 3 pessoas conseguiram silenciar o Maracanã: o Papa, Frank Sinatra e Eu.

Não dá para contestar…

bomba.jpg

– 3 anos do 7×1. E o que mudou?

Hoje faz exatamente 3 anos que a Seleção Brasileira foi humilhada e perdeu para a Alemanha por 7×1 na semifinal da Copa do Mundo.

Que os alemães eram melhores, tudo bem. Mas levar 7 em casa, e do jeito que foi, aí não tem desculpa.

Tenho certeza que tal vexame nos fez esquecer a perda da Copa de 50. Superamos um trama com outro pior!

E o que mais assusta é o fato dos cartolas serem os mesmos, a estrutura idem e, por incrível que possa parecer, Neymar, que era a referência única, praticamente continua solitariamente tendo o mesmo fator de protagonismo…

Será que o 7×1 foi pouco para que existam mudanças de fato?

Talvez ficar fora de uma Copa do Mundo, não se classificando pelas Eliminatórias, seja o nosso ápice de incompetência e o start para as mudanças começarem de verdade. Mas ficará para o Catar-22, pois Tite, com sua generalidade, superou tudo isso.

bomba.jpg