– O Altruísmo de quem quer viver para o bem! Volunturismo é uma boa prática

Já ouvi falar do termo destinado a quem quer fazer turismo e ainda assim praticar ações solidárias voluntárias: o “Volunturismo”.

Sabia que tal nobre atitude está em alta?

Compartilho, extraído de: https://veja.abril.com.br/mundo/dando-duro-nas-ferias/

DANDO DURO NAS FÉRIAS

Imagine passar uma semana ensinando refugiados a cozinhar. É o “volunturismo”, um tipo de viagem para prestar ajuda a quem precisa

por Fernanda Thedim

Enfim, férias. Construa casas em uma comunidade indígena do Panamá, cuide de elefantes idosos na Tailândia ou monitore crianças em uma creche de favela do Rio de Janeiro — sim, isso são férias. E tem uma turma que está disposta a pagar caro por elas. Esqueça luxo e vida boa. A ideia é fazer uma imersão completa em uma nova cultura como voluntário, pegando no pesado para valer. Quem vai atrás desses pacotes já rodou outros países à moda turística e agora quer viver uma experiência original, da qual possa extrair lições únicas e ao mesmo tempo ajudar — tudo feito sob medida para estes tempos politicamente corretos. O “volunturismo”, como a modalidade é chamada, movimenta hoje cerca de 10 milhões de pessoas por ano, incluindo brasileiros.

A maioria dos volunturistas, aqui e no exterior, é jovem, tem outros carimbos como voluntários e não s incomodam com a qualidade do colchão nem com a falta de privacidade. O que importa é, para usar o verbo da vez, conectar-se com outros povos – e que isso seja do jeito local. A chef carioca Tuti Land, 32 anos, ficou 15 dias na Jordânia alojada em um acampamento de refugiados sírios: deu aulas de culinária e visitou famílias que fugiram da guerra (cont no link acima)…

ÁFRICA SEM SAFÁRI - Mariana, em favela do Quênia: reforço escolar para crianças e mergulho na cultura local (Michel Coeli/.)

Anúncios

– Lusail Stadium está saindo do papel?

Um estádio para 80 mil pessoas que está sendo construído JUNTO COM UMA CIDADE! É mole?

Eu sempre tive o pé atrás com a Copa do Catar 2022, cercada de corrupção, mas há coisas que não dá para deixar de ficar boquiaberto e para isso o príncipe local não vai economizar. Está erguendo o Estádio de Lusail, juntamente com um município ao redor dele! 

O ponto positivo é: depois do Mundial, como ficará ocioso, o Lusail Stadium vai virar um hospital, escola e shopping integrados!

Sobre essa coisa incrível (e um vídeo da tradição, cultura e tecnologia de lá, abaixo),

Extraído de: https://esportes.estadao.com.br/noticias/futebol,catar-revela-projeto-do-estadio-mais-importante-da-copa-do-mundo-de-2022,70002647869

CATAR REVELA PROJETO DO ESTÁDIO MAIS IMPORTANTE DA COPA DO MUNDO DE 2022

Lusail Stadium terá capacidade para receber até 80 mil torcedores e tem previsão de ficar pronto em 2020

O projeto do estádio mais importante da Copa do Mundo de 2022, no Catar, foi oficialmente apresentado neste sábado, em um evento de gala realizado na Marina de Lusail, cidade que fica a 15 quilômetros ao norte de Doha, a capital do país.

A arena, que terá capacidade para receber até 80 mil torcedores, tem previsão de ficar pronta em 2020. E neste sábado o Comitê Organizador do Mundial permitiu o acesso de alguns jornalistas convidados às obras de construção do local, que deverá abrigar o jogo de abertura, a grande decisão da Copa e vários outros jogos da competição que ocorrerá daqui a quatro anos.

Inspirado na antiga tradição do artesanato do Oriente Médio, o projeto do estádio revelou que o mesmo terá formas arredondadas, será predominantemente dourado em seu exterior e contará com um teto branco com um design moderno. O estádio Lusail será uma das oito arenas que abrigarão partidas da Copa, sendo que, no ano passado, o Khalifa International Stadium se tornou o primeiro a ficar pronto para a competição.

De acordo com a previsão dos organizadores, outros dois estádios estão programados para terem as suas obras finalizadas no começo do próximo ano: o Al Wakrah Stadium e o Al Bayt Stadium.

“Já se passaram oito anos desde que conquistamos os direitos de sediar a Copa do Mundo de 2022 e pedimos ao mundo que esperasse algo incrível. Com este impressionante design do nosso estádio (de Lusail), hoje estou orgulhoso de mais uma vez estar cumprindo essa promessa”, afirmou o secretário-geral do Comitê Organizador da Copa de 2022, Hassan Al Thawadi, durante o evento deste sábado, no qual também destacou que a arena principal do Mundial fica no coração de uma nova cidade que está sendo erguida em função do Mundial.

“Lusail é uma cidade para o futuro, e uma vez que a Copa do Mundo acabar, será como cada um dos nossos outros sete estádios – uma parte crucial do legado do torneio, que se transforma para se tornar o coração de uma nova comunidade”, reforçou.

Após a Copa, as 80 mil cadeiras do estádio de Lusail serão retiradas e doadas. E a arena deixará de servir para o futebol para ser transformada num espaço que contará com escolas, lojas, instalações esportivas e clínicas médicas. Será a consequência óbvia para dar utilidade a um local que não possui tradição futebolística importante e nem clubes de relevância no cenário mundial.

A secretária-geral da Fifa, Fatma Samoura, também exibiu empolgação com o projeto do principal estádio da Copa durante o evento deste sábado. “Estou muito feliz por ver o compromisso continuado do Catar com a excelência no espetacular estádio Lusail”, ressaltou a dirigente. “Os estádios do Catar estão entre os mais atraentes já vistos e o local desejado para a final é absolutamente lindo. Eu particularmente aprecio o fato de que a cultura do Oriente Médio é refletida em vários outros projetos de Lusail e estou ansiosa para ver os fãs de futebol de todo o mundo descobrirem a cultura e a história desta região”, reforçou.

A Copa do Mundo de 2022 está marcada para ocorrer entre os dias 21 de novembro e 18 de dezembro, sendo que a Fifa planeja poder ampliar o número de seleções da competição de 32 para 48 a partir desta próxima edição do evento.

Resultado de imagem para Lusail Stadium

Assista o vídeo abaixo:

– “Disturbed Gaming”: nossos jovens podem ser as vítimas, pois o Distúrbio de Games é uma doença, segundo a OMS

Males dos tempos modernos: sabe aquela vontade incrível de ficar diante do equipamento eletrônico, jogando vídeo-game, por exemplo?

A isso se dá o nome de Disturbed Gaming Me passou a ser considerado um vício muito preocupante, segundo a Organização Mundial da Saúde.

Muito interessante, abaixo:

Extraído de: https://neurosaber.com.br/vicio-em-games-agora-e-considerado-disturbio-mental-pela-oms/

VÍCIO EM GAMES AGORA É CONSIDERADO DISTÚRBIO MENTAL PELA OMS

O que antes era considerado um hábito normal, agora é reconhecido como um distúrbio mental, de acordo com a Organização Mundial de Saúde, a OMS. Pela primeira vez, o órgão vai considerar o vício em jogos uma doença.

A 11ª Classificação Internacional de Doenças (CID) incluirá o “distúrbio de games” como uma condição que consiste em uma pessoa cuja frequência em jogos provoque uma visível mudança comportamental, ocasionando na preferência por games em detrimento de outras atividades.

Importante lembrar que antes de a OMS decidir pela inclusão do vício em jogos na CID, outros países já haviam acendido o sinal amarelo para que tal predileção excessiva pelos games se tornasse um assunto de saúde pública. Um exemplo a ser citado é o Reino Unido, que já conta com clínicas de reabilitação em pacientes com esse distúrbio.

MAS COMO SABER SE A PESSOA É VICIADA, DE ACORDO COM OS CRITÉRIOS DA OMS?

É preciso ter muita cautela em relação a isso para não haver equívocos. O documento vai sugerir que comportamentos ligados ao vício em jogos devem ser observados em um período de 12 meses ou mais para que seja dado o diagnóstico. No entanto, as novas recomendações da CID podem diminuir esse prazo, caso os sintomas apresentados pela pessoa sejam muito graves.

QUAIS SÃO OS POSSÍVEIS SINTOMAS DO DISTÚRBIO EM GAMES?

– Dar prioridade aos jogos eletrônicos em vez de outras atividades, como se reunir com amigos, ir a uma festa, praticar esportes;
– Perder a noção da frequência e intensidade diária que é depositada nos games;
– Persistir no hábito de jogar mesmo com sinais de que tal atitude pode piorar a dependência e o convívio com familiares e amigos;
– Trocar a companhia de pessoas pelos jogos.

O QUE PROFISSIONAIS TÊM A DIZER?

O especialista em vícios em tecnologia, Richard Graham, do Hospital Nightingale, em Londres, afirma que há benefícios em tal decisão. Ele chama a atenção para o fato de tal reconhecimento mostrar que esse comportamento precisa ser levado a sério. Graham salienta também que a inclusão do distúrbio na CID favorecerá a ampliação de serviços especializados para tratar os casos que serão levados aos consultórios.

No entanto, o especialista alerta para que pais e responsáveis saibam ponderar na hora de observar a atitude de seus filhos, ou seja, analisar com cautela para saber diferenciar um vício de uma eventual empolgação pelos eletrônicos. Para Graham, uma maneira de discernir um do outro (e diagnosticar) é fazer a seguinte pergunta: “o vício está dominando o estado real neurológico, o pensamento e as preocupações?”.

A TECNOLOGIA É UMA AMEAÇA?

Não, de forma alguma. A tecnologia veio para agregar e nos auxiliar, sobretudo as crianças. Uma pesquisa realizada na Universidade de Oxford mostra que apesar de as crianças ficarem muito tempo ligadas aos eletrônicos, isso não significa um vício, propriamente dito.

De qualquer maneira, é preciso estabelecer um limite para seu filho, separando o momento dos jogos eletrônicos, dos deveres da escola, das brincadeiras em grupo, entre outras atividades.

bomba.jpg

– João do Diabo!

Que coisa horrorosa aconteceu em Abadiânia, interior de Goiás, hein?

O dito “médium” João de Deus, que celebridades internacionais ovacionavam e brasileiros crentes no espiritismo admiravam demais – e pessoas não praticantes de outras religiões, impressionadas pelos seus ensinamentos e supostas curas espirituais – nada mais era do que um larápio, assediador e milionário!

Denunciado pela própria filha como um monstro que a estuprou e, pasmem, por mais de 300 mulheres assediadas sexualmente, tende a ser o caso mais emblemático de charlatanismo da história mundial! Além de tudo isso, a Polícia já sabe que ele sacou 35 milhões de reais somente nessa semana e está foragido.

Aqui, para quem é católico virá a lembrança do aviso dos falsos profetas e pastores travestidos dizendo que ajudarão o povo: “são lobos em pele de ovelhas”.

Triste ver a esperança do enfermos sacaneada de tal forma! E, agora, artistas brasileiros (como a Xuxa, abaixo) pedem desculpa a seus admiradores por conduzi-las (assim como ela) ao engano.

Resultado de imagem para joão de deus medium

 

– Existe preconceito ao clube empresa?

Aqui no Brasil, quando se fala em “dono de clube de futebol”, imediatamente vem a ideia preconceituosa de que existe apenas o interesse financeiro. São poucos os que pensam em uma administração esportiva profissional visando o também o lucro (como os clubes esportivos que não são empresas também almejam).

O Audax de Mário Teixeira era Pão de Açúcar do Abílio Diniz, e da 5a divisão foi ao vice-campeoanto paulista da 1a divisão em pouco tempo. Idem a trajetória de sucesso do Red Bull Brasil.

Aliás, os esforços em um trabalho sério e calcado num agressivo marketing são marcas do “Toro Loko” em nosso país. O fabricante de enérgico mundialmente famoso atua na Fórmula 1, em provas aéreas e outros esportes, penando ainda pela falta de numerosos torcedores, embora, sejamos justos, tem sido simpático à Campinas, onde manda seus jogos.

Já na Alemanha, em Leipzig, cidade da antiga Alemanha Oriental, o Red Bull chegou à 1a divisão da Bundesliga e sofre total rejeição. O time-sensação do Campeonato Alemão é vaiado quando joga como visitante pelo fato de… ter dono! A Federação Alemã também proibiu o nome Red Bull e ele tem que jogar como RB Leipzig (RasenBallsport Leipzig).

Já na Inglaterra, os donos dos clubes são americanos, chineses, tailandeses, russos, malaios… e funciona muito bem. Ou vamos negar o sucesso da Premier League?

Qual é o problema, cá entre nós, de um clube ter dono? Vejam o que os clubes associativos viveram com Mustafás, Aidares e Dualibs da vida…

bomba.jpg

– O Domingo da Alegria!

Estamos no 3o domingo do tempo do Advento, à espera do Natal do Senhor Jesus.

Para quem foi à Missa, verá que das 4 velas que compõe a Coroa desse período litúrgico, 3 são roxas (simbolizando dia mais sérios, introspectivos) e que a de hoje é lilás (para diferenciar dos demais).

Em si, a liturgia nos mostra que é tempo de Esperança, de Espera, dAquele que já veio mas recordaremos a data de que há de vir; é o chamado “Domingo da Alegria”.

Especialmente hoje, lembremo-nos da 2a leitura que nos diz”

“Alegrai-vos; alegrai-vos sempre no Senhor”.

Assim, alegremo-nos em Cristo Jesus hoje e sempre!

Resultado de imagem para Domingo da Alegria

– Pétalas aveludadas e céu rasgado pelo brilho!

Bom dia! Três cliques muito bonitos para o domingão. A propósito, que maravilha as cores da madrugada/ manhã, não? Clique 1:

Despertando para a vida com um cooper maravilhoso na rua. E olha só o brilho do sol cortando o céu e atravessando o concreto quando clareou um pouco mais. Clique 1:

Tão belo quanto o retrato da natureza é essa flor roxa, cujas pétalas parecem de veludo. Fez pose para a foto:

Assim, sendo o running e a fotografia grandes hobbies, vivamos um ótimo domingo!

– Os Filhos de Bolsonaro e de Lula têm a mesma mãe: a Corrupção?

A história de que Fabrício Queiroz, ex-motorista de Flávio Bolsonaro, movimentou mais de um milhão e que recebeu depósito de assessores do agora senador, lembra aquela “lenda” que muitos dizem ser real e ninguém prova: o político contrata funcionários por um salário alto, e em troca recebe uma parte dele de volta.

A outra história, agora envolvendo Lulinha e registrada pelo jornalista Marco Vitale, que mostra como em um passe de mágica ele virou zelador de zoológico em “Midas” dos negócios através de investimentos suspeitos na Gamecorp, sendo chamado pelo seu pai de “Ronaldinho dos Negócios”, é outra coisa que nos faz acreditar em “cara-de-pau” dos corruptos. 

Enfim: sai Governo, entra Governo, e o povo se f… desculpe o desabafo, mas não consigo entender a lógica daqueles que defendem Lula, Bolsonaro, Aécio e tantos outros, como se fossem o próprio filho e imaculados de qualquer crime, irredutíveis com o conceito de que cometem ilicitudes Pior: aceitam a corrupção como “fato normal” ou “fazer o quê”!

Enquanto as pessoas terem “políticos de estimação”, nosso país está perdido. 

Em tempo: a estratégia de Lula é negar até a morte; a de Bolsonaro é de enfrentamento dizendo que se errou vai pagar. São duas formas de querer passar uma aura inexistente…

Resultado de imagem para bolsonaro e lula

– Introvertidos e Extrovertidos na Administração de Empresas

Susan Cain, escritora americana voltada à Administração & Negócios, dissertou recentemente sobre uma das piores invenções do século XX: a da “cultura da extroversão. Tanto que até escreveu um livro sobre o assunto: Calado: o poder dos introvertidos num mundo que não para de falar”.

Para ela, o mundo é feito e desenhado para pessoas extrovertidas, onde quem quer ficar quieto sofre até mesmo preconceito social. A escritora disse que:

A solidão é como eu recarrego minha bateria

Para ela, Steven Spielberg (cineasta) e Larry Page (co-fundador do Google) são exceções de tímidos que venceram na vida! Afinal, o mundo os discrimina…

E você, o que pensa sobre isso? O mundo é para os extrovertidos ou isso é bobagem?

mulher-nova-humilhada-no-saco-de-papel-na-cabeça-17182744.jpg

– Ostentação de… Panetone?

Panetones fazem parte da cultura do final de ano. Sua versão “pascoalina”, as colombas pascais, também foram introduzidas e se tornaram comuns às mesas festivas.

O problema é: o preço! Repararam o quanto estão diversificados e caros? Dos tradicionais de frutas aos modificados de chocolate, surgiram os Havana e Kopenhagen – deliciosos, mas que viraram “pães ostentação”.

Do jeito que está, vou no mais econômico (como o abaixo):

c0r9y_5wiaegzbt

– O insensível deboche de “Jesus na Goiabeira” e a sensibilidade afeita com Battisti

Quando existe maldade ou má vontade, as pessoas deturpam uma realidade e a querem tornar verdade. Pior: quando o fanatismo político bate de frente com o religioso, ou vice-versa.

Digo isso pela COVARDIA na criação de memes ironizando a futura Ministra dos Direitos Humanos, Damares Alves. Entenda:

Circula na Internet uma pregação cristã (Damares é evangélica) onde ela diz que “viu Jesus na goiabeira“. Tal frase, que “bombou” na Internet, foi retirada de uma tragédia pessoal: entre os 6 e 10 anos de idade, a então garotinha Damares foi abusada sexualmente por um tio, e sendo criança, pobre e com medo, cansada de ser violentada, tentou o suicídio. Perto de se matar, na goiabeira em que consumiria sua vida, pensou em Deus e viu / sentiu / clamou por Jesus.

Ora, é um testemunho de fé sobre o que fez para tentar viver. A frase em que “vê Jesus na goiabeira” é uma forma poética e de resiliência de uma coitadinha! Um depoimento para mostrar que a fé em Jesus Cristo a fez mudar de ideia no local onde estava.

Eu tenho filha nessa idade. Se você é pai ou mãe, se coloque neste contexto substituindo Damares pela sua pequena e pense duas vezes antes da ironia.

Quem fez meme desse fato pensando ser um delírio, certamente se arrepende. Mas quem ainda assim, sabendo dessa triste violência sexual e a história por trás dela, faz brincadeira de mau gosto, é desumano.

Concomitantemente, leio que começaram as manifestações contra a extradição do italiano político Cesare Battisti, sob a alegação de que é perseguido político.

Battisti é considerado terrorista na Itália e foi condenado à prisão perpétua por assassinatos cometidos contra inocentes. Fugiu para o Brasil onde os últimos governos o aceitaram como refugiado.

A este, muitos sarristas da figuração de “Jesus na goiabeira”, por questão ideológica, tem compaixão?

Falar de Deus – sendo católico, evangélico ou de qualquer outra denominação, parece ser uma aberração. Já para “defender bandido”, aí sim os “direitos do indivíduo” são lembrados por essas pessoas!

Encerrando: Damares Alves, com 10 anos e muitos abusos sofridos, teve quantas pessoas manifestando por ela e a ajudando? Parece-me que só um cabeludo no pé de goiaba… Já o carcamano italiano…

– Contratar treinador de futebol de acordo com o DNA do time.

Me recordo que certa vez o Paulista de Jundiaí contratou o icônico técnico Milton Buzzeto, o “Rei da Retranca” e que por anos trabalhou no Juventus da capital. Apesar de ter feito um razoável trabalho na Terra da Uva, era dito que ele “não tinha a cara do Galo da Japi“.

Recentemente, o São Paulo teve dois treinadores estrangeiros que foram contestados: “Patón” Bauza e Diego Aguirre, criticados pela filosofia de jogo em campo “não condizer com a tradição do futebol jogado” na história do São Paulo.

Se sairmos do Brasil, imagine: iria “ornar” José Mourinho como treinador do Barcelona? Pela linha implantada desde Cruyff, não combinaria.

Dessa forma, voltamos ao Brasil e lembremo-nos da expressão cunhada por LAOR (Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, presidente santista falecido recentemente), que disse: o “Santos FC sempre teve DNA ofensivo“, se referindo aos times goleadores dos anos 50 até o vocacionado ataque goleador de Neymar e Ganso. Na época, ele ainda usava a justificativa que assistir o Peixe deveria ser “um espetáculo como ir ao Circo de Soleil“.

Assim, é para se questionar: quem foi o “gênio” que sugeriu Abel Braga ou Dunga para o Peixe, que nada combinam com esse DNA? Da mesma forma que a cara do Corinthians sempre foi do “time raçudo”, a do Santos é a do time que “dá espetáculo”!

Sorte do torcedor santista que chegará Jorge Sampaolli, que comunga dessas ideias ofensivas. Mas tudo isso mostra que os clubes de futebol não conseguem ter presidentes que entendam qual é a identidade/ filosofia / estilo/ DNA ou qualquer outro nome que o valha para definir seu padrão de jogo. Uma pena!

Em tempo: passamos o Campeonato Brasileiro inteiro com DEZENAS de trocas de treinadores e um dos estrategistas que tinha a marca / filosofia mais forte da década de 1990/2000 continuou desenpregado: Luxemburgo! O que estaria acontecendo de verdade com ele? Desconfiança do mercado de técnicos ou o Luxa, respeitosamente, perdeu o foco?

– A Origem dos “Pés Rapados”

Quando o cara é pobre, jocosamente se chama ele de “pé-rapado”. Mas por quê?

Por um fato histórico da cultura de nosso país, onde o termo correto seria “pé raspado” e que por vício de linguagem virou “rapado”.

Ainda assim: independente de ser “raspado” ou “rapado”, como surgiu?

Muito curiosa a explicação que remonta ao tempo do Brasil Colônia, extraída de “O POVO” on line.

(Link em: https://www.opovo.com.br/noticias/curiosidades/2018/07/voce-sabe-como-surgiu-a-expressao-pe-rapado.amp.html)

COMO SURGIU A EXPRESSÃO PÉ-RAPADO

Sinônimo de pessoa de origem humilde, “pé rapado” é uma expressão utilizada há muito tempo pelos brasileiros. Mas você sabe como surgiu o termo?

Apesar de não ter uma data específica que possa identificar o início da expressão, na segunda metade do século XVII o poeta Gregório de Matos dedicou esses versos a uma mulher baiana que lhe havia pedido um cruzado para consertar os sapatos:

“Se tens o cruzado, Anica,
Manda tirar os sapatos,
E senão lembra-te o tempo
Que andaste de pé rapado”

Os mais pobres eram os que tinham os pés mais sujos de barro, afinal os que tinham mais condições se locomoviam à cavalo, de charrete ou de liteira, precisando andar bem menos. Aqueles que eram muito mais pobres raspavam a sola do próprio pé, afinal andavam descalços. Dai surge a expressão, primeiramente nas zonas rurais.

Durante a Guerra dos Mascates, em 1710, o termo era ulilizado para se referir de forma depreciativa às tropas da aristocracia ruralista, pois estas combatiam o exército português descalços, enquanto a cavalaría ostentava botas que combinavam com o uniforme. 

O pesquisador regionalista Luís da Câmara Cascudo escreveu em seu livro Locuções Tradicionais do Brasil que o termo é um sinônimo de “descalço, de pés nus, pé no chão”, uma metonímia para designar a população de origem mais humilde.

unnamed