– Lulinha Paz e Amor, versão 2021. Desculpas para a Itália?

Ninguém, atualmente, consegue uma entrevista do ex-presidente Lula, a não ser jornalistas da sua confiança ou militantes, pois existem temas blindados – ou seja, que não podem ser perguntados: Mensalão e Petrolão.

À TV Italiana, ontem, Lula acabou sendo “pego de calça curta”: foi indagado pela entrevistadora o porquê insistiu em não extraditar o terrorista Cesare Battisti, que era procurado pela Justiça da Itália e, depois que lá chegou em 2020, confessou seus crimes.

Esperto como ele só, Lula pediu desculpas, pois “não sabia da culpa dele, acreditou ser inocente, orientado pelo Ministério da Justiça”.

Tá certo. “Lobo em pele de cordeiro”, que passou anos dizendo que “nada sabia” a cada escândalo que surgia no país, sempre deixando para Antonio Palocci, José Dirceu, Delúbio, João Paulo Cunha, Gilberto Carvalho, Dilma Roussef e tantos outros parceiros a responsabilidade pelos erros / crimes.

quem compre a santidade de um político velhaco como ele. Paciência, estamos no Brasil.

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva Foto: ADRIANO MACHADO / REUTERS
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva Foto: ADRIANO MACHADO / REUTERS

– E quais outras opções? Pobre país…

Vi essa imagem na Internet, e fiquei pensando: os radicalismos nunca ajudaram o país! Lula, com todos os pepinos do Mensalão e Petrolão, não dá pra encarar. Deus nos livre! Bolsonaro já deu, cansou. Quieto, ele contribui mais ao país do que com suas falas desastradas e inconsequentes.

  • O problema é: QUEM? 

Dória, Ciro, Amoedo, Marina, Boulos?

Ô, como é difícil… uns querem Fulano, outro Beltrano; outros, nenhum dos dois. Que apareça uma terceira via razoável!

De consenso, felizmente, ninguém quer a Covid. Ou há quem queira?

– Por quê uma pessoa rotula a outra? Anti-lulista, Anti-bolsonarista ou Isentão?

O Fanatismo cega. Quando eu criticava as picaretagens do ex-presidente Lula, automaticamente recebia o adjetivo de antipetista. Quando faço críticas a algumas atitudes “transloucadas” do presidente Bolsonaro, aí viro petista. Mas quando as publicações elogiam ou elogiavam um ou outro, neca. E ambas perguntam: e o Dória? Mas o cara não lê as postagens onde há críticas a ele, como as que fiz da vaidade e da ciência sem cientificidade!

Dá para o leitor mais apaixonado decidir?

Seriam os algoritmos do Facebook os grandes culpados? Será que toda vez teremos que postar dizendo que não somos comunista, coxinha, mortadela, bolsodória, blablablá? Ou ainda assim o radicalismo de quem lê faz questão em não entender?

Cada vez mais crente que sim: a paixão por política vicia e domina a pessoa.

Abordei esse desrespeito em: https://professorrafaelporcari.com/2020/04/03/saudade-do-orkut-faca-o-teste-e-comprove-lula-bolsonaro-coronavirus-e-outros-temas-espinhosos-ganham-corpo-com-os-algoritmos-do-facebook/

Viciado-em-discutir-politica-nas-redes-sociais

– Saudade do Orkut! Faça o teste e comprove: Lula, Bolsonaro, Coronavírus e outros temas espinhosos ganham corpo com os Algoritmos do Facebook

O antigo Orkut tinha uma timeline que permita personalizar assuntos que surgissem em primeiro lugar de interesse, além de, simplesmente ocorresse a aparição conforme cada amigo publicasse (sequencialmente, por ordem de postagem), à escolha do usuário.

Mais ou menos assim é também a timeline do Twitter. Você escolhe o que quer que apareça primeiro: os assuntos principais (que estão “bombando”) ou as postagens por ordem cronológica de todos os seus seguidos.

Já o Facebook… permite que vejamos preferencialmente as publicações de pessoas que escolhemos como principais ou, caso não desejemos, automaticamente nos empurra o que os seus algoritmos impõe a nós. Nada de ver as postagens por ordem e dia de cada um dos seus amigos virtuais. É por isso que de repente surge uma publicação de 3 dias atrás, mas não a publicação da última meia hora.

Por culpa disso, o Facebook acaba sugestionando preferências que sua inteligência artificial escolhe para nós. Quer maior prova disso? Os temas que envolvem política!

Se você tem interesse objetivamente em notícias do presidente Jair Bolsonaro ou do ex-presidente Lula, você verá com muita frequência essas publicações. Se você tem preferência em temas de louvação da Direita ou da Esquerda, sua timeline vai mostrar várias postagens desses assuntos. É por isso que para muitos, o mundo correto é o da Direita e para outros é o da Esquerda porque o Facebook lhe quer agradar com sua vontade!

Mas há um problema nisso: as pessoas que procuram ser ponderadas e que nas Redes Sociais escrevem os nomes de Bolsonaro, Lula, Dória (usando hashtags especialmente), emitindo opiniões independente de ideologia, receberão carga de visualizações de todos os lados! Assim, ao invés da sua postagem ser “isenta”, passará a ser vista como “comunista” por fanáticos de Bolsonaro e como “chapa-branca” por radicais de Lula.

A boa notícia é: as pessoas centradas e ponderadas visualizarão as diversas linhas e poderão entender que se fala sem paixão ou adoração a Político X ou Político Y, independente de ele gostar de Lula ou de Bolsonaro (os extremos ideológicos).

A má notícia: cada vez mais um fanático verá aparecer postagens com tendência de crítica ao seu político de estimação, seja qual for a linha – e sem respeitar a opinião alheia, querer sobrepor.

Você poderá ter 50 publicações num mesmo dia, sendo 49 mais importantes de diversos assuntos abordados, mas 1 (a que tem a maior importância nas Redes pelo Facebook, e no caso é a de assuntos da política) ganhará destaque muito maior!

Assim, antes de rotular alguém de Direita ou de Esquerda, veja a linha do tempo dele e as publicações que aparecem na sua própria timeline. Você descobrirá que está sendo iludido pelas preferências (muitas vezes inconscientes por sua parte mas eleitas pelo Facebook) de um computador com inteligência artificial que quer justamente a polêmica – afinal, esse computador quer que a Rede Social tenha audiência…

Insisto: saudade do Orkut…

Em tempo: não sou fanático por político algum, elogio Bolsonaro, Dória, Ciro, Marronzinho, Lula, Enéas e até Boulos se forem merecedores; se minha opinião for crítica a qualquer um deles, idem. Sou apartidário (embora, no Facebook sou rotulado de petista ou de bolsonarista, dependendo a quem os algoritmos distribuem a postagem).

O brasileiro que se orgulha de ser “burro” é o retrato da tragédia ...

– Lula virou Honesto num passe de mágica?

Sobre a decisão do STF em relação ao Juiz Sérgio Moro – ela nos permite questionar: Lula foi um inocente acusado, ou um corrupto com julgamento direcionado?

Deixe de lado o caso do Triplex do Guarujá e avalie: Sítio de Atibaia, Odebrecht, OAS, Mensalão, Petrolão e delações premiadas. Tudo foi “inventado”?

Sendo assim, a grana de corrupção recuperada pela Operação Lava Jato deverá ser devolvida pra quem?

Abram-se as grades das cadeias.

Uma opinião indignada: https://youtu.be/FYvsYQNV4Yo

– Lula “Livrado”?

Li alguém (não me recordo onde foi) que escreveu mais ou menos assim: “O ‘Lula Livre’, defendido por seus seguidores, virou ‘Lula Livrado’ pelo STF”.

Perfeito.

Quer dizer que todas as instâncias (quantas foram?), todos os votos e todas as análises (incluindo as posteriores ao julgamento do Sérgio Moro) de nada valeram?

Todos erraram nesta lógica, e somente os 5 votos do STF são os que valeram.

Há de se parar o mundo para descer… Devolva-se todas as propinas recuperadas pela Operação Lava-Jato (foram BILHÕES) e as entreguem aos agora moralmente, por tabela, outros “ex-corruptos” (como o presidente da Odebrecht, pessoal do Petrolão e do Mensalão, OAS e tantos outros). Afinal, o elo (LULA) é um homem “honesto”.

Isso cansa. E pensar que populistas como Lula, Bolsonaro e tantos outros demagogos encontram defensores incondicionais, façam o que fizer.

A propósito: senhores como Lewandowski ou Gilmar Mendes, em seus discursos, não teriam um certo ciúme de Moro, aparentemente?

Último voto no STF afasta suspeição de Moro contra Lula. E Gilmar chama Curitiba de 'tribunal de exceção' - Rede Brasil Atual

– A Globo é de Direita ou de Esquerda?

Vários amigos que eu tenho, quando os consulto, me respondem conforme suas convicções. Mas a essa pergunta não tem resposta sem viés de muitos e/ou opinião fechada. Confira:

  • Se você perguntar a um eleitor de Jair Bolsonaro o que ele acha da Rede Globo, dirá que a emissora é Globolixo, esquerdista, petista e outros adjetivos.
  • Se você perguntar a um eleitor de Lula a mesma coisa, dirá que a emissora do Plim-Plim é chapa-branca, golpista e outras qualificações.

Ambos curiosamente, darão inúmeros argumentos (reais ou não). Parece torcida de futebol: todo mundo reclama que o juiz só erra contra o seu time, nunca se vê reclamação de erro a favor…

E para você? O que pensa sobre as críticas (inúmeras e de todos os lados) feitas contra a Rede Globo (especialmente pelo pessoal mais fanatizado)?

maxresdefault

– Quem não te conhece, que te compre, Lula.

É inegável que o ex-presidente Lula é ótimo de discurso. É inegável também que os mais jovens, que não presenciaram a história de seus crimes de corrupção e engodos, nem os “não sabia” que insistentemente falava nos questionamentos sobre o Mensalão e Petrolão, podem até “comprar” esse blá-blá-blá demagógico que tão bem ele usou e usa para ludibriar.

Ao assistir a fala dele hoje, não me restou dúvida: está afinadíssimo na estratégia de se vitimizar. E fez o discurso político de candidato, aproveitando a péssima gestão da crise pandêmica de Bolsonaro.

Quem viveu a história, dos tempos pré-eleitorais, passando pela própria gestão Lula, sabe o quão esse lobo veste pele de cordeiro. Desvios BILIONÁRIOS de dinheiro, que poderiam ser usados na saúde ou na educação, ficaram encobertos pelas migalhas camufladas em assistencialismo (e não em infraestrutura e sustentabilidade definitiva).

Triste. Muito triste ver gente aplaudindo a demagogia de quem consegue enganar por tanto tempo. Um verdadeiro “Paulo Maluf versão esquerda” (o “rouba mas faz”, original do Adhemar de Barros).

O pior é que há a parcela fanática que se deixa levar pela paixão política. E essa paixão é a mais cega que existe.

Ops: não sou Bolsonaro, Dória, Amoêdo, Ciro, Marina ou Boulos. Sou só um cara revoltado ao ver inocentes (e alguns que não conhecem a história) aplaudindo um bandido.

Aliás: o que os cúmplices dele, que foram abandonados, estariam pensando, como Palloci, Guido Mantega e tantos outros?

Daqui há pouco, o dinheiro recuperado das picaretagens (veja quanto a Lava-Jato trouxe do Exterior para os cofres públicos), será reivindicado…

Reitero: que vergonha, Brasil.

– Pobre Brasil… Lula, o “Honesto”, volta à cena.

Que país vivemos, senhores? Um lugar onde aguentamos Bolsonaro e Doria fazendo trapalhadas na gestão da crise da pandemia e, agora, a vergonhosa canetada do Ministro Fachin liberando Lula de suas culpas julgadas na Lava-Jato.

– Atenção, todos aqueles que foram condenados por propina nesta mesma operação: peçam aos cofres públicos a devolução do dinheiro que a Lava-Jato recuperou na Justiça! Serve PIX ou será TED para paraísos fiscais?

Que vergonha da minha nação. Terra de loucos, fanáticos e impunes.

Eu cheguei a pensar que a matéria abaixo era brincadeira:

– Você não se assusta com quem “pega pilha” por Política? Sobre Fanatismo Político:

Você não se assusta com pessoas que se fanatizam nas Redes Sociais com a Política?

Basta escrever algo que não agrade a pessoaseja de Direita ou Esquerda – e o algoritmo do Facebook lhe mostra uma opinião diferente da sua (já que ela se habituou a ver coisas radicais por conta desse mecanismo da Web). Imediatamente, o sujeito se transforma e você vira alvo desse fanático por político!

Que fenômeno recente, não? O cara que não era politizado, nos anos 2000/2010, havia virado um devoto petista, a ponto de não ver erros do líder-mor Lula. Negava qualquer ato corrupto e sempre compactuava que ele “nada sabia”. Agora, nos anos 2010/2020, a contrapartida bolsonarista, onde Jair é o Messias Imaculado! E tudo que se critique do presidente atual, passa a ser motivo de desabono contra quem escreve, pelos olhos do adorador.

Lula, Bolsonaro, Alckmin, Amoêdo, Dória, Ciro, Boulos… todos têm seus pecados que podem ser diferentes um do outro. Criticá-los é necessário, pois faz parte do exercício da Cidadania (fiscalizar o governante). Isso não é torcer contra, mas corrigir rotas! É democracia.

É tão difícil a pessoa ter sensatez e enxergar isso sem o elemento passional?

O meme abaixo é perfeito: Lula criticava a imprensa e fazia seus eleitores chamarem a Globo, a Folha e a Veja de “imprensa interesseira”. A Globo ganhou pelos petistas o apelido pejorativo de “#Globolixo”. E o que vemos agora com Bolsonaro?

Curiosíssimo como a história se repete, independente de ideologia.

A imprensa está cumprindo sua obrigação – 50 Anos de Textos

– Lula e Bolsonaro irmanados contra Moro? Mesmo não estando juntos, comungam aparentemente do ideal.

A interpretação dos fatos no Brasil sempre ocorre de acordo com as paixões. Um bom exemplo: Sérgio Moro e a suposta parcialidade nos julgamentos. 

Há uma grande confusão disseminada nas Redes Sociais. O problema reside em: não é que Lula tenha sido um inocente condenado por alguém que lhe inventou culpa, mas sim um corrupto no qual o juiz ajudou os procuradores a não deixá-lo escapar das garras da Lei. 

Bem claro: Moro não plantou provas inexistentes, mas deu dicas à PGR de como provar sua culpabilidade (o que não poderia ter feito, pelo cargo que ocupa).

A questão é: Lula poderá ser novamente julgado, blá-blá-blá e toda a culpa dos monstruosos crimes de corrupção do Mensalão e do Petrolão, impunes.

A reboque, uma alegria indisfarçável do Governo na implosão da Operação Lava-Jato (um desejo de Bolsonaro desde que tentou – e conseguiu – intervir na Polícia Federal nos tempos de Moro ministro). 

Não é curioso que Luís Inácio Lula da Silva e Jair Messias Bolsonaro estejam em comunhão contra Sérgio Moro? Ou não estão?

Não seria somente por uma possibilidade do ex-juiz se candidatar à Presidência em 2022… ou não é assim?

Difícil responder tais questões.

– Por quê a Rede Globo é “Globolixo” para Lulistas e Bolsonaristas, mas não foi em outros tempos?

O Chanceler Ernesto Araújo, ontem, em entrevista ao “Morning Show” da Rádio Jovem Pan, quando questionado sobre as ofensas do presidente Bolsonaro contra a imprensa, justificou que são necessárias para mostrar a repulsa do Governo sobre a narrativa que é feita. Generalizou negativamente o papel dos órgãos de informação e manteve o discurso de tentativa de validar “teorias da conspiração”.

Voltei ao tempo! Lembrei-me do Lulopetismo a cada crítica feita contra o corrupto ex-presidente. Na época, no auge do PT (paralelamente ao Mensalão e Petrolão, esquemas muito bem montados de assalto aos cofres públicos), os fanáticos apaixonados de Lula xingavam a Revista Veja, a Folha de São Paulo e a Rede Globo, criando o termo “Globolixo”. Não faz tanto tempo assim para que isso tenha caído no esquecimento.

Hoje, a cada manchete do Jornal Nacional mostrando equívocos de Bolsonaro (especialmente contra a Pandemia), o termo dos fanáticos é… “Globolixo”!

Peraí: a Globo mostrava a verdade contra Lula e servia aos antipetistas. Hoje, inverteu-se a lógica?

Que Brasil pilhado e fanatizado… Memória seletiva?

A propósito, achei essa imagem, acima, do Prof Hemerson Pistori (em: https://pistori.weebly.com/blog/globolixo) que representa muito bem tudo isso! Escreveu ele:

GLOBOLIXO???
Não é uma mera coincidência que tanto Lula quanto Bolsonaro insultem ferozmente a imprensa e detestem, particularmente, o meio de comunicação mais influente do país. Líderes populistas e autoritários somente se sustentam com base na mentira, desinformação e manipulação. Contam sempre com um grande grupo de fanáticos que nunca aceitam que nada de negativo seja dito de seus ídolos e se alimentam do ódio e de um falso discurso que divide a sociedade entre os “do bem” e os “do mal”, quando de fato tanto o bem quanto o mal teimam em se espalhar democraticamente por todos os lados.

– Gaste-se o dinheiro público com responsabilidade.

Uma nação honesta e justa não pode ter corrupção (como foi na época do engodo com os crimes da gestão Lula / Dilma / PT); assim também um país dito “quebrado” (foi o presidente quem disse) não deve gastar dinheiro com luxos, vaidades ou coisas desnecessárias.

Essa opinião do amigo Quartarollo é perfeita. Abaixo:

– O fanatismo de Direita e de Esquerda é barulhento. Mas nas urnas nestas Eleições Municipais…

Eu respeito o eleitor que vota em Lula, Dória, Bolsonaro ou no Marronzinho (lembram dele)? Idem aos que votam em branco. Afinal, vivemos em uma democracia e assim deve ser.

Isso não quer dizer que faço apologia aos citados. Mas repare numa coisa interessante: os candidatos apoiados por Bolsonaro e por Lula (e os que tentam se agarrar a eles mesmo sem apoio oficial), em sua maioria, estão em baixa nas pesquisas eleitorais municipais.

O que isso significa?

Que as Redes Sociais mostram que o fanatismo político é mais barulhento do que numeroso. Pode reparar: em sua cidade, as postagens odiosas de Extrema Esquerda e Direita (os radicais) não refletem (e isso se comprovará no dia 15) a realidade nas urnas.

Ótimo para o bom senso da nação…

– Cadê a coerência?

Democracia é conviver com os diferentes. Mas para quem fica falando de combate à corrupção (e isso é bom), em acabar com as picaretagens cometidas pelo PT e a turma do Petrolão (e isso é ótimo), me decepciona demais ver que o discurso é diferente da prática ao RASGAR SEDA a Fernando Collor de Melo, no evento de ontem no Nordeste.

Ninguém falou ao presidente Bolsonaro que, se precisava estar junto de Collor, não necessariamente deveria elogiá-lo como se fosse um homem honesto e de passado exemplar no Brasil?

Ô Política que não muda… lembrando que Collor  se agarrou a Lula e agora a Bolsonaro. Ou foi o inverso?

Fernando Collor é um 'homem que luta pelo interesse do Brasil', elogia  Bolsonaro