– Wallace está errado com Lula assim como Indecline estava com Bolsonaro. Mas a indignação…

O jogador de vôlei Wallace pisou na bola ao sugerir uma enquete se Lula merecia levar um tiro ou não. NUNCA se deseje a violência contra ninguém.

Muita gente se indignou, com razão. Mas me recordo do coletivo Indecline, que em 2020 produziu uma campanha com a cabeça de Bolsonaro sendo chutada, e alguns que se indignam hoje, nada disseram naquela oportunidade.

NADA e contra NINGUÉM se justificam para atos de violência…

Representação da cabeça de Bolsonaro foi utilizada em um vídeo de protesto e causou polêmica. (Foto: Reprodução/Indecline)

Imagem extraída de: https://br.noticias.yahoo.com/coletivo-usa-cabeca-de-bolsonaro-como-bola-de-futebol-e-gera-polemica-160744186.html (Foto: Reprodução/Indecline)

– Digo e reafirmo: são todos iguais…

Lula, sabidamente, se envolveu com Mensalão, Petrolão e outros podres. Ainda assim, é o Presidente eleito.

Bolsonaro, dito por alguns o “exemplo de honestidade”. Ao abrir o cartão corporativo dele que estava sob sigilo

Veja se é possível isso – e aproveito para reafirmar: não entendo paixões políticas!

– Todo radicalismo e toda violência devem ser criticados, seja de quem for.

Não podemos ter memória curta, nem cair no “canto da sereia dos políticos”. Sendo assim, vamos discutir sobre as “manifestações antidemocráticas” travestidas de “atos pela democracia”?

Para que não se iluda achando que “um lado ideológico é bonzinho” e “outro é malvadinho”: os radicais de ambos são vândalos, baderneiros e cegos pelo fanatismo.

IMPORTANTE: aqui, não estou me referindo ao cidadão comum, eleitor de Bolsonaro ou de Lula. Estou falando de radicais de Bolsonaro e de Lula. Se você se considera uma pessoa sensata e equilibrada, entenderá tudo:

Sao dois momentos distintos:

1) Em 2017, black blocs esquerdistas invadiram a Esplanada dos Ministérios e causaram um enorme prejuízo em Brasília. Fomentados pelas Centrais Sindicais, esses supostos guardiões dos direitos trabalhistas foram protestar contra Michel Temer e causaram prejuízos milionários, quebrando equipamentos do Governo, incendiando bens públicos, vandalizando prédios, pichando símbolos comunistas e ditos como “morte à burguesia. Houve grande repercussão na época, pois pedia-se a renúncia de Michel Temer, que era vice da Dilma Rousseff, que sofreu impeachment.

Você pode acessar uma das matérias aqui: https://veja.abril.com.br/brasil/esplanada-tem-prejuizo-milionario-com-depredacao-e-ate-furto/ . Veja a foto daquela oportunidade:

Foto: WILTON JUNIOR/Estadão Conteúdo

2) Em 2023, extremistas direitistas invadiram a Praça dos Três Poderes, e fizeram algo parecido: vandalizaram o Congresso, destruiram bens públicos, pediram intervenção militar e praticaram outros atos condenáveis. Não reconheceram a vitória de Lula e, nos mesmos moldes dos “contrapontos de 2017”, acham-se os paladinos da Justiça e do Brasil, com o auto-título de “patriotas”.

Uma matéria sobre isso aqui: https://g1.globo.com/df/noticia/2023/01/08/vandalos-radicais-invadem-congresso-stf-e-planalto-em-brasilia-fotos.ghtml

Foto: UESLEI MARCELINO/Reuters

Sabe qual a verossimilhança dos dois episódios? Ambos os grupos acham que estavam certos; ambos alegam defender a Democracia (mesmo não a praticando); ambos alegam que foram infiltrados que produziram baderna (puxa, haja infiltrados…); e, por fim, ambos acabaram punidos: meia dúzia de presos + multas para os manifestantes de 2017, e prisão para os de 2023.

Sabe qual a diferença dos dois episódios? Em 2017, representavam a Esquerda e usavam o Vermelho. Ontem, representavam a Direita e usavam Verde e Amarelo.

Alguém perguntará: “ei, mas repercutiu muito mais agora!“.

Pois é: temos a popularização dos celulares e das Redes Sociais, além de Intenet de melhor qualidade. E por esses instrumentos tecnológicos, vândalos publicavam on-line a quebradeira na Web e se orgulhavam disso. Decerto, se assim fosse em 2017, também assistiríamos ao show de horrores.

Não se consegue justificar nenhum dos episódios, por mais que alguém tente. Alguém também me disse: “a culpa é do STE e suas urnas eletrônicas“. Ué, mas algo foi provado nos últimos 4 anos? NÃO! O próprio pessoal das Forças Armadas não conseguiu comprovar fraude, oficialmente falando. Alguém ainda me disse: “mas os juízes estão se achando deuses!” Pode ser, mas a esse reclamante, fica o lembrete: os senadores podem pedir o impeachment de um juiz do Supremo… e por quê não o fazem? Se o seu Senador de Direita (ou de Esquerda) acha que os juízes são injustos, por quê não agem? Se nada devem, é permitido usar os instrumentos democráticos.

Eu estou muito a vontade para escrever: eu gostaria de um presidente honesto, competente, democrático e que transmita credibilidade – e não encontro um sequer! Portanto, respeitemos as leis, gostando ou não delas, e usemos dos instrumentos disponíveis para protestar PACIFICAMENTE.

Em tempo: esses caras, que se dizem contra o Lula, foram tão burros, que deram um fato relevante ao atual presidente para usar contra Bolsonaro, a partir do momento que usaram de violência e pediram intervenção militar. Era tudo o que Lula queria, e foi entregue de bandeja… o que não faz o fanatismo, não?

Ops: Não vale dizer que foi um movimento pacífico – não foi, e a quebradeira foi registrada. Não vale dizer também que foram infiltrados, pois dos identificados, há gente que militou em campanha, e que fez questão de se fotografar / filmar. Aliás, as redes sociais são boas para isso: https://tecnoblog.net/noticias/2023/01/09/redes-sociais-ajudam-a-identificar-terroristas-de-brasilia-mas-e-preciso-cuidado/

Pobre Brasil… um país dividido por dois extremos que têm políticos de estimação. E aqui reitero: as pessoas equilibradas (mesmo as que votaram em Bolsonaro e Lula) não têm nada a ver com essa balbúrdia

– Moro mexeu numa chaga de Lula:

Goste ou não, Sérgio Moro cutucou uma ferida real:

“Vocês ouviram Lula falar em combater a corrupção nos seus discursos?”

E não citou nada mesmo… E se citasse, teríamos dúvidas também.

(antes que alguém cornete: ninguém está falando sobre Bolsonaro aqui… (tampouco o defendendo) todos são “farinha do mesmo saco”, com seus pecados próprios).

Imagem extraída de: https://istoe.com.br/moro-x-lula/

– Não consigo entender paixões políticas, de Direita ou de Esquerda.

Respeito todas as ideologias políticas e seus eleitores, mas não me obrigue a aplaudir demagogo populista, seja de direita ou de esquerda.

“Torcida”, como no futebol? Piorou!

A corrupção de Lula fez com que Bolsonaro se elegesse. A inabilidade de Bolsonaro trouxe Lula de volta.

Pobre país. De novo, não temos um Chefe de Estado honesto, competente e que traga credibilidade.

Imagem extraída da Web, autoria desconhecida. Quem souber, informar para crédito.

– Fim de feira no Governo Bolsonaro.

Ao ler essa mensagem, onde Bolsonaro “libera” o ditador Maduro para que entre no país numa boa, me veio à expressão popular: “Arregou”!

E os manifestantes parados em frente aos quartéis… Será que não sacaram que o presidente está pouco se preocupando com eles? Afinal, nesse episódio, Jair Messias trabalhou em favor de Luís Inácio.

Abaixo:

– Não está dando medo os nomes para o Ministério do novo Governo?

Flávio Dino para o Ministério da Justiça?

Fernando Haddad para o da Economia?

Mercadante para o BNDES?

Nenhum nome técnico, somente de amigos políticos. Não direi que Lula me decepciona, pois já era esperado…

Se Bolsonaro tivesse sido menos birrento e mais competente, não teríamos esse pavoroso cenário para o futuro. A negociação de nomes por indicação política, e não por competência, está a todo vapor.

Um nome bom, como o de Pedro Wongtschowski, presidente da Ipiranga, foi convidado para ser Ministro das Indústrias, e recusou. Teremos outro nome político?

Crédito: Fapesp/Divulgação

Imagem extraída de: https://www.istoedinheiro.com.br/executivo-do-grupo-ultra-recusa-convite-para-assumir-pasta-da-industria/

– Deputados bolsonaristas e lulistas unidos!

Assista esse vídeo: para reduzir a quarentena eleitoral e a liberação de mais gastos em publicidade das estatais, os adversários se uniram.

Por exemplo: Aloísio Mercadante só poderia assumir o BNDES daqui 36 meses, por ser coordenador de campanha do Lula. Porém, graças a votos de Carla Zambelli, Eduardo Bolsonaro, entre outros, isso caiu para 1 mês

Veja só, explicado pelo economista Samy Dana: https://youtu.be/tTrV-mRdDW0

 

– E o assunto retornará…

Anote aí: o noticiário vai voltar forte na Política do país, retomando o discursonós contra eles”.

Foi assim com os lulistas no passado. É assim com os bolsonaristas no presente. E isso cansa…

Fanatismo de qualquer lado, deturpa a realidade

Arte e Imagem: Ricardo Stucker e Alan Santos/PR, extraído de: https://noticias.uol.com.br/eleicoes/2022/10/01/ultimo-datafolha-ipec-o-que-pesquisas-apontaram-em-2018.htm

– Todo exagero, para cima ou para baixo, deturpa a realidade.

Apesar de alguns insistirem que o Fernando Haddad será o Ministro da Economia por ter “Doutorado em Economia na USP, ele não é Doutor nem Pós-Doc (como a jornalista do vídeo diz), mas tem Mestrado (veja seu Lattes na Capes).

Assista esse pequeno vídeo de menos de 1 minuto, e repare: os excessos “contra e a favor” sempre deturpam – e podem virar até Fake News.

Em: https://youtu.be/2RIFIHHFeH8

Ops: acho que deveria ser obrigatório o candidato à Presidência definir toda a sua equipe ANTES das Eleições, a fim de que o eleitor possa escolher de maneira mais transparente as propostas.

– Teorias conspiratórias da “não-posse” de Lula.

As eleições se realizaram, gostemos ou não, com a vitória de Lula. Eu ainda acho que não temos uma pessoa honesta, competente e que transmita credibilidade no Brasil, e lamento a polarização de Luís Inácio e Bolsonaro.

Porém, num país civilizado, não se pode forçar situações. E vejo um monte de teorias alucinadas na Web… que Alexandre de Moraes está com a prisão decretada, que houve a interferência da CIA no processo eleitoral, que Bolsonaro venceu com 65% dos votos já no 1o turno, e que segunda-feira os militares tomarão o poder após uma greve geral.

Para com isso… não se leve a sério essas coisas.

Preocupemo-nos em coisas mais reais: ao invés de golpe ou fraude, a fiscalização de um presidente corrupto que voltou ao poder. Veja José Guimarães (do inesquecível episódio do Dólar na Cueca) logo no primeiro discurso após a vitória. Ou o apoio de Geddel Vieira Lima, o homem da mala de dinheiro!

Gastemos tempo com o que é verdade (e temível), não com delírios. Afinal, negou-se tanta coisa e agora acredita-se em tantas outras…

Negacionismo Científico e Teorias da Conspiração

Imagem extraída de: https://centrodepesquisaeformacao.sescsp.org.br/atividade/negacionismo-cientifico-e-teorias-da-conspiracao

– Sem extremismos!

Meses atrás, surgiu um vídeo de pessoas chutando algo, representando “a cabeça de Bolsonaro” como uma bola.

Ridículo.

Agora, Nelson Piquet aparece sugerindo Lula morto. Igualmente ridículo.

É esse país odioso que queremos ensinar para os nossos filhos?

Lamentável…

– No fundo, trocamos seis por meia dúzia.

O Brasil trocou uma “lunaticocracia”, formada por um bando de radicais, pela volta de uma “cleptocracia“, formada por um bando de corruptos.

Geddel Vieira Lima, o da mala de dinheiro vivo, estava ao lado de Lula no discurso da vitória. Mas quem é Bolsonaro para falar sobre dinheiro vivo?

A corrupção de Lula no Mensalão, Petrolão, Máfia dos Sanguessugas, conluio de Construtoras e Bancos (e por mais que alguns se esforcem em negar esses fatos, o dinheiro não “criou pernas e foi para o estrangeiro sozinho”, já que foi repatriado pela Lava-Jato), proporcionou o surgimento de Bolsonaro. E Bolsonaro, com a cloroquina, a teimosia e birra na pandemia, recriou Lula (somado ao fato de brigar com o STF que, evidentemente, “descondenou” Luís Inácio para concorrer nas Eleições).

Em suma: trocamos o populismo de Esquerda pelo da Direita, e agora voltamos no mesmo lugar de antes. Passamos por corrupção, intolerância e incompetência, e ainda… festejamos!

O Brasil está perdendo desde que nos polarizamos. Simples.

Eu desejo um nome honesto, competente e que tenha credibilidade para 2026. Não vi em 2022. Vou torcer para que Lula não faça cáca e nem remonte o esquema de corrupção, da mesma foram que torci para Bolsonaro não fanatizar o Brasil e criar uma teocracia à moda dele. Afinal, precisamos torcer para que o país dê certo (apesar desses senhores políticos).

Os presidenciáveis Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL) disputam o segundo turno neste domingo (30) - Ricardo Stuckert e Divulgação/Palácio do PlanaltoImagem extraída de: https://noticias.uol.com.br/eleicoes/2022/10/29/atlas-pesquisa-segundo-turno-lula-bolsonaro.htm, por Ricardo Stuckert e Divulgação/Palácio do Planalto.

– Teremos 4 tristes anos para o Brasil (independente de quem for o novo presidente)

Agora: 19h12. Tudo indefinido na apuração para Presidente da República. Mas uma coisa é certa: o país se dividiu.

Diz-se que toda a unanimidade é burra, e isso é uma verdade popular. Entretanto, a divisão 50-50 como vemos, torna o país ingovernável. Não sei quem ganhará para presidente, mas é lógico que quem já perdeu foi o país.

De novo, 4 anos de “eles contra nós”, de Esquerda contra Direita (e vice-versa).

No mundo imaginário, seria ótimo quem quiser Lula ou Bolsonaro como seu líder, que o tenha – assim não teríamos briga. Mas é ilusório isso…

Em tempo: o vencedor terá a maioria dos votos válidos, mas matematicamente, a sua votação será menor do que o desejo da maioria dos eleitores (pois se conta os votos adversários, dos “tanto-faz” que não escolheram e/ou dos que anularam, além dos faltosos).

Imagem extraída de: https://qualidadeonline.wordpress.com/2014/06/04/os-requisitos-para-a-bandeira-brasileira/

– Isso faz alguém mudar o voto?

Eu e minha família curtindo a paz à beira do Lago do Taboão, e de repente… surge uma carreata política!

Pode ser 12, 13, 15, 22, 45, 50, 171… mas que isso não faz eleitor algum mudar o voto, não faz! Bolsonarista continua votando em Bolsonaro, lulista em Lula e outros em Outros. Simples.

Veja o vídeo com o áudio ligado: https://twitter.com/rafaelporcari/status/1586360732177702913

https://platform.twitter.com/widgets.js

– O debate entre Lula e Bolsonaro no 2º turno na Globo.

E o Debate dos candidatos a Presidente do Brasil?

Uma afronta à inteligência, com horas de populismo, demagogia, acusações e falta de propostas.

Uma vergonha que tenham sobrado dois homens sem conteúdo e com tantas reticências (e resistências). Será que eles pensam que todos os brasileiros são bobos?

Um dos piores embates já vistos. Aliás, no primeiro bloco, pareceu que não sairia do lugar um contra o outro na mesma temática insistente.

Pobre democracia brasileira… parece que vivemos na Suíça hoje. Igualmente a ontem.

Para quem não assistiu, em: https://g1.globo.com/politica/eleicoes/2022/noticia/2022/10/28/debate-da-globo-do-2o-turno-para-presidente-veja-integra-em-videos.ghtml?UTM_SOURCE=copiar-url&UTM_MEDIUM=share-bar-app&UTM_CAMPAIGN=materias

– Dualidade Extremista Política? Isso é ruim para a democracia…

Nunca tivemos uma dualidade política tão tomada pelo fanatismo no Brasil quanto agora. A Direita e a Esquerda radicais obrigam a pessoa responder “na lata”: Bolsonaro ou Lula?

Se você critica um, automaticamente te rotulam como “simpático a outro”. Nada disso, existem inúmeras outras correntes e formas de se pensar e viver sem extremismo ou, por incrível que possa parecer, com maior ainda em alguns casos.

O certo é: não se rotule o próximo e respeite quem pensa diferente de você. O grande problema em nosso país tem sido a discordância de opiniões (que deve ser válida) baseada no ódio (ao invés do respeito).

Resultado de imagem para Extrema Direita ou Extrema Esquerda

– Pitacos da Noite 2: Inserções de Rádio decidem?

Se você está acompanhando a história das “inserções de Bolsonaro e Lula nas rádios”, viu que o Ministro Alexandre de Moraes simplesmente tirou o corpo fora.

Não sei até onde está ou não ocorrendo picaretagem, mas… essas inserções decidem tanto assim?

Não nos enganemos: o certo sempre será o certo, só que não se use subterfúgios para melar alguma coisa que pode ser resolvida – e digo isso para todos os lados.

– E a briga política…

… cansa!

De um lado, Direita Radical. Do outro, Esquerda Radical!

Já perceberam que os eleitores moderados de Bolsonaro e Lula não arranjam briga, e que o barulho é provocado pelos fanáticos?

Pobre Brasil… Eu quero um candidato honesto, competente e que tenha credibilidade. Não acho um!

– Lula e Bolsonaro não tinham vergonha de Roberto Jefferson…

Roberto Jefferson, o tumultuador político mais notório da atualidade (vide aqui: https://wp.me/p4RTuC-HoZ), é o “nome do momento”. E após as críticas do presidente Bolsonaro, que o chamou de bandido, houve uma declaração de que nunca tirou foto com ele. Mas tirou sim, veja:

Na Imagem: Roberto Jefferson abraçado ao presidente Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto – Redes Sociais/Reprodução (texto e foto extraídos de “Veja”, em: https://veja.abril.com.br/coluna/radar/lula-surfa-no-festival-de-bizarrices-da-prisao-de-roberto-jefferson/

Também Lula tirou foto com ele, quando o PTB era base aliada do presidente da época. Roberto Jefferson, inclusive, foi preso por corrupção por fazer parte do mensalão petista.

Na Imagem: “O então deputado Roberto Jefferson ao lado do ex-presidente Lula e dos ministros à época José Dirceu (Casa Civil) e Mares Guia (Secretaria de Relações Institucionais) Aílton de Freitas – 14/10/2004″ (texto e foto extraídos de “O Globo”, em: https://oglobo.globo.com/politica/eleicoes-2022/noticia/2022/10/nas-redes-apoiadores-de-bolsonaro-associam-roberto-jefferson-a-lula.ghtml).

A verdade é: Roberto Jefferson esteve onde o poder estava, e os presidentes que o abraçaram nunca tiveram vergonha dele (até ele ser preso…).

– A arrogância é um mal da vaidade… né, Janones?

(IMPORTANTE – NESTA 6A FEIRA, DESCOBRIU-SE QUE A MENSAGEM TUITADA ABAIXO ERA FALSA!)

O deputado André Janones desafiou que “a live de Bolsonaro no Podcast Inteligência Ltda” não teria mais audiência da que a do Lula teve no “Flow”. Apostou, inclusive, seu mandato.

Perdeu, e perdeu feio. E estou muito à vontade para cobrar pois não tenho paixão por nenhum dos dois candidatos. Então… vai renunciar, Janones?

Abaixo, o tuíte arrogante (que serve de exemplo para que nunca tenhamos tais atitudes de fanfarrão).

– Você acredita que os eleitores que votaram em Lula ou em Bolsonaro no 1º turno, mudarão o voto?

Eu não! Nesse extremismo político, o cara é Lula ou é Bolsonaro de verdade. Portanto, nos debates, se os candidatos ficarem na mesma estratégia de sempre, estarão falando para quem já são seus eleitores e agradando somente a eles.

Para conquistar os indecisos e/ou quem votou em Tebet, Ciro ou Soraya, há de se mudar o discurso. “Falar para quem já é convertido, é chover no molhado.”

Arte e Imagem: Ricardo Stucker e Alan Santos/PR, extraído de: https://noticias.uol.com.br/eleicoes/2022/10/01/ultimo-datafolha-ipec-o-que-pesquisas-apontaram-em-2018.htm