– Pode gastar à vontade, Lula?

O “teto de gastos”, que para muitos é um pecado, é uma forma do Governo ter responsabilidade e não gastar além da conta (lógico, há de se cortar os gastos absurdos que temos, principalmente com as mordomias que existem em Brasília).

Lula disse que “não haverá teto de gastos” em seu Governo, se eleito.

Pode?

Vai tirar dinheiro de onde?

– Lula, Bolsonaro, Zelensky…

Lula deu entrevista à “Time” soltando toda a sua lábia!

Conseguiu justificar a Guerra da Rússia contra a Ucrânia, alegando que Zelensky era tão responsável quanto Putin. Pode? Seria saudade da URSS?

Também disse que Bolsonaro fomenta o racismo. Eu acho o presidente atual fraquíssimo, com vários defeitos e não terá meu voto. Mas não vi nenhum ato racista dele. Qual?

Pobre Brasil… insisto: não temos candidato honesto, competente e que transmita credibilidade.

Lula estampa capa da TIME: 'o líder mais popular do Brasil busca um retorno  à Presidência' - InfoMoney

Imagem extraída de: https://www.infomoney.com.br/politica/lula-estampa-capa-da-time-o-lider-mais-popular-do-brasil-busca-um-retorno-a-presidencia/

– Por quê uma pessoa rotula a outra? Anti-lulista, Anti-bolsonarista ou Isentão?

O Fanatismo cega. Quando eu criticava as picaretagens do ex-presidente Lula, automaticamente recebia o adjetivo de antipetista. Quando faço críticas a algumas atitudes “transloucadas” do presidente Bolsonaro, aí viro petista. Mas quando as publicações elogiam ou elogiavam um ou outro, neca. E ambas perguntam: e o Dória? Mas o cara não lê as postagens onde há críticas a ele, como as que fiz da vaidade e da ciência sem cientificidade!

Dá para o leitor mais apaixonado decidir?

Seriam os algoritmos do Facebook os grandes culpados? Será que toda vez teremos que postar dizendo que não somos comunista, coxinha, mortadela, bolsodória, blablablá? Ou ainda assim o radicalismo de quem lê faz questão em não entender?

Cada vez mais crente que sim: a paixão por política vicia e domina a pessoa.

Abordei esse desrespeito em: https://professorrafaelporcari.com/2020/04/03/saudade-do-orkut-faca-o-teste-e-comprove-lula-bolsonaro-coronavirus-e-outros-temas-espinhosos-ganham-corpo-com-os-algoritmos-do-facebook/

Viciado-em-discutir-politica-nas-redes-sociais

– Pobre Brasil…

Vendo as imagens de Ciro respondendo provocações com palavrões e tentativa de soco (na Agrishow),

Vendo Lula e Alckmin cantando o hino da Internacional Socialista (e a ONU ignorando a existência de Mensalão e Petrolão),

Vendo Bolsonaro em campanha aberta sem conseguir respeitar opiniões contrárias e estando aliado ao Centrão que ele próprio condenou,

Vendo Dória e Moro mudando o discurso como biruta de aeroporto mudando o lado dos ventos a cada novidade,…

Penso: o Brasil não é para amadores! Coitado do nosso país.

– Lula e o Big Bródi.

Políticos sabem encantar as pessoas (para o bem ou para o mal).

Veteranos como Lula, Ciro, Dória e Bolsonaro têm o seu estilo de se comunicar, conquistando ainda mais aqueles que os amam.

Um exemplo? Essa fala de Lula sobre o Big Brother (é evidente que ele força o erro para se fazer mais próximo)…

Em: https://youtu.be/rHIM5BI7mII

 

– Precisamos de um ótimo administrador público!

Li, gostei, retrata o que penso e por isso compartilho: o texto sobre a capacidade e necessidade de ser um bom administrador público, sem folclorismos ou questões emocionais, escrito há dois anos pelo advogado e professor Douglas Mondo em seu Facebook.

O manifesto escrito e retratado abaixo é perfeito! Sem partidarismo, ideologia ou fanatismo. Somente a cobrança da HONESTIDADE e da CAPACIDADE DE GESTÃO (independente do nome que comanda o país).

Aqui:

MITOS – NÃO TENHO PESSOAS COMO MITOS POLÍTICOS

Um ótimo administrador público é aquele que planeja e desenvolve políticas públicas em prol de seu país e de seu povo.

Atualmente, com déficit público nas alturas, corta custo desnecessário, enxuga máquina pública, privatiza bens possíveis sem interferência desastrosa, desenvolve políticas de incentivos às empresas, não interfere nas relações trabalhistas com intuito de prejudicar os trabalhadores, promove reformas essenciais para tirar o peso do Estado sobre a produção de bens e serviços.

Diminui os privilégios corporativistas, principalmente da classe Política.

Desenvolve a educação com salários justos, e a saúde com planejamento e atendimento satisfatório à dignidade humana.

Faz a reforma da previdência com equidade e justa para todas as pessoas e categorias profissionais.

É isso aí! Sem mitos!

Só posso aplaudir tais palavras, pois cada linha vai de encontro com o que eu acredito. Mas qualquer um que diga algo crítico contra B vira, pelos radicais, a favor de L. E se você também criticar L, é porque você é B. Como se fossem dois deuses infalíveis pelas suas tropas de adoradores.

Ops: não precisa escrever que B é Bolsonaro e L é Lula, não?

Imagem relacionada

Imagem extraída da Internet, autoria desconhecida.

– Por trás da militante agressora de Jundiaí, há um problema social muito maior…

Nesta semana, repercutiu no Brasil inteiro o triste episódio de uma ex-candidata a vereadora em Jundiaí e militante do PT, que agrediu por várias formas uma trabalhadora dentro de um ônibus. A vítima estava indo trabalhar, e por estar vestindo o uniforme da Havan (empresa cujo dono é bolsonarista declarado), ouviu várias bobagens da lulista.

Aqui, o que menos importa é saber o lado ideológico de cada uma, pois a grande preocupação passa a ser, independente do partido: o FANATISMO POLÍTICO!

Há gente assim, radical e intolerante, de todos os espectros. E se antes da campanha eleitoral começar oficialmente estamos vendo isso, imagine até Outubro chegar…

Paixões políticas emburrecem. E aterrorizam!

Para quem não viu, aqui: https://istoe.com.br/ex-candidata-do-pt-agride-funcionaria-da-havan-em-onibus-hang-critica/

Imagem extraída de: https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2022/04/18/candidata-vereadora-pt-jundiai-agressao-onibus-funcionaria-havan.amp.htm

– Pérolas da Internet: a entrevista de Lula à Playboy em 1979!

O tempo faz com que amadureçamos e nos arrependamos de algumas falas. Acontece com todos!

E perdida na web, um trecho de Lula falando sobre à admiração a homens que derrubam governos (inclua-se Fidel, Hitler…)!

Abaixo (público na Internet):

PLAYBOY (EDIÇÃO 1979 E LULA)

Playboy – Há alguma figura de renome que tenha inspirado você? Alguém de agora ou do passado?

Lula [pensa um pouco]- Há algumas figuras que eu admiro muito, sem contar o nosso Tiradentes e outros que fizeram muito pela independência do Brasil (…). Um cara que me emociona muito é o Gandhi (…). Outro que eu admiro muito é o Che Guevara, que se dedicou inteiramente à sua causa. Essa dedicação é que me faz admirar um homem.

Playboy – A ação e a ideologia?

Lula – Não está em jogo a ideologia, o que ele pensava, mas a atitude, a dedicação. Se todo mundo desse um pouco de si como eles, as coisas não andariam como andam no mundo. (…)

Playboy – Alguém mais que você admira?

Lula [pausa, olhando as paredes] – O Mao Tse-Tung também lutou por aquilo que achava certo, lutou para transformar alguma coisa.

Playboy – Diga mais…

Lula – Por exemplo… O Hitler, mesmo errado, tinha aquilo que eu admiro num homem, o fogo de se propor a fazer alguma coisa e tentar fazer.

Playboy – Quer dizer que você admira o Adolfo?

Lula – [enfático] Não, não. O que eu admiro é a disposição, a força, a dedicação. É diferente de admirar as idéias dele, a ideologia dele.

Playboy – E entre os vivos?

Lula [pensando] – O Fidel Castro, que também se dedicou a uma causa e lutou contra tudo.

Playboy – Mais.

Lula – Khomeini. Eu não conheço muito a coisa sobre o Irã, mas a força que o Khomeini mostrou, a determinação de acabar com aquele regime do Xá foi um negócio sério.

Playboy – As pessoas que você disse que admira derrubaram ou ajudaram a derrubar governos. Mera coincidência?

Lula [rápido] – Não, não é mera coincidência, não. É que todos eles estavam ao lado dos menos favorecidos.

Playboy – No novo Irã, já foram mortas centenas de pessoas. Isso não abala a sua admiração pelo Khomeini?

Lula – É um grande erro… (…) Ninguém pode ter a pretensão de governar sem oposição. E ninguém tem o direito de matar ninguém. Nós precisamos aprender a conviver com quem é contra a gente, com quem quer derrubar a gente. (…) É preciso fazer alguma coisa para ganhar mais adeptos, não se preocupar com a minoria descontente, mas se importar com a maioria dos contentes.

Imagem extraída de: https://twitter.com/izzynobre/status/1094301593166536705?lang=hr

– Estamos perdidos com esses políticos!

Tâmo f… um desabafo: é Bolsonaro e Valdemar, Moro e Centrão, Lula e Alckmin… e todos eles se entendem muito bem. Tem incoerência por todos os lados.

E alguns de nós ainda brigam por esses políticos. Pode?

Essa imagem (autor desconhecido) é bem pertinente. Ambos falaram verdades um para o outro, e agora estão juntos!

– Em quem Abraham Weintraub votará?

O ex-Ministro da Educação, o polêmico Abraham Weintraub, se filiou ao partido “Brasil 35” e será candidato a governador de SP.

Ele, que buscava apoio do Presidente Bolsonaro, ficou magoado com a adesão à candidatura de Tarcísio e criticou o agora “ex-amigo”. Chegou a dizer em áudio vazado que: “agora é com Lula ou vai continuar piorando”.

Estamos todos malucos, não? Não encontro nenhum candidato honesto, competente e com credibilidade para o próximo pleito.

Mas que é curioso você ver um “pitbull bolsonarista” como ele era, e agora criticando o Governo, ô se é! Depois, fez um tuíte “justificando-se e tentando negar o áudio”.

Outras críticas que ele fez em: https://www.uol.com.br/eleicoes/2022/04/07/weintraub-critica-bolsonaro-hoje-ou-e-com-lula-ou-continua-piorando.amp.htm

– Elogiar e Criticar Bolsonaro: a árdua missão de ser ponderado. Sobre Deus e o Diabo na Política.

Texto de 2 anos, mas que se faz necessário a repostagem: amar político (defender com unhas e dentes Lula, Bolsonaro, Dória, Boulos, Amoedo, ou qualquer outro nome) é uma insanidade. Para a reflexão:

Quando você elogia alguma coisa do presidente, vira Bolsominion. Se critica, vira comunista. Culpa (insisto sempre nisso) dos algoritmos do Facebook, que te levam a interpretar do jeito que lhe melhor agradar e visualizar coisas seletivas.

Está difícil ser sensato e manter-se honesto às opiniões. O mundo ficou chato e o ambiente virtual, desvirtuado (ou se preferir: fanático).

Deus para seus radicais e Diabo para seus opositores: esse é o Jair Bolsonaro, que para o cidadão que tem os pés no chão e fala sem paixão, simplesmente é o Presidente da República, um homem que erra, acerta, divide, e que faz muita coisa polêmica, não sendo nem Jesus e muito menos Lúcifer.

Mas esse humano Messias dá medo? Claro que dá! Quer prova disso? A manifestação em Brasília neste domingo…

Vamos lá:

Me recordo muito dos atos pró-Lula: ai de você se falasse mal de Luís Inácio (principalmente antes da descoberta de todos os esquemas de corrupção). Ele era o Antonio Conselheiro dos anos 2000! Criou no seu auge uma legião de fanáticos, que abarca até mesmo quem não conheceu sua história e os mais jovens que pensam ser ele um cara “honesto”. Não nos esqueçamos das suas condenações e dos seus processos… Um “quase Maluf”, expressão que os mais antigos entenderão bem.

Bolsonaro imita Lula no discurso demagógico e no trato com seus eleitores. Tem carisma para aqueles que votaram nele, isso é inegável, e um presidente precisa de apoio para governar. As reformas realizadas e a estruturação econômica são graças a esse voto de confiança da população que nele apostou. Entretanto, Collor, Lula, Dilma, Temer e Bolsonaro tem algo em comum: não ganharam os votos da maioria dos brasileiros, mas de uma maior parte deles. Afinal, some-se o número de votos contrários, brancos e nulos. Dessa forma, saber atender os anseios de quem não votou no vencedor é tarefa também do presidente, que governa não para os seus eleitores, mas para o Brasil (contrariando o ditado de que “A Voz do Povo é a Voz de Deus”).

Quando era criticado, Lula detonava a Rede Globo (“O povo não é bobo, abaixo a Rede Globo”). Agora, Bolsonaro faz o mesmo com a emissora (“Globolixo” e outros trocadilhos ruins). E se socorre à parte da imprensa que se apoia nele (vide a Record, por exemplo, de Edir Macedo).

Entre críticas ao comportamento (principalmente de desdém ao Novo Coronavírus, beirando a irresponsabilidade em atos não-exemplares) e elogios (às ações da equipe econômica e a diminuição da criminalidade), há muita contradição.

  • Defender a honestidade mas blindar os filhos e os aliados que estão na mira da Polícia Federal? Olha aí a história de Deus e o Diabo
  • Sair na rua em ato contra os Poderes Legislativo e Judiciário como hoje e ao mesmo tempo falar em harmonia dos três poderes? Deus e o Diabo na contradição presidencial…
  • Falar como há pouco em defender a Constituição e a Democracia mas ficar alardeando que tem apoio das Forças Armadas (e Dudu Bolsonaro tendo exaltado o AI-5 dias atrás)? Deus e o Diabo

Enfim: a semelhança maior do que se pode imaginar de Bolsonaro como um Lula de Direita, tirando a corrupção e reforçando a personagem de líder popular em referência aos seus apaixonados seguidores, é o fato de exaltar a condição de “NÓS contra ELES”.

Nós quem, cara-pálida?

Somos um só Brasil, de diversas culturas num mesmo pedaço gigante de terra. A mesma história vivida por 14 anos de lulismo (8 de Lula e 6 de Dilma Russef) não pode se repetir agora, só trocando a Esquerda pela Direita.

Tomara que as ameaças feitas nesse Dia Internacional da Liberdade de Expressão (Deus e o Diabo novamente apareceram, pois tivemos, ao invés de respeito à data, agressões a jornalistas) tenham ficado só no discurso. Lula quís um dia controlar a mídia, assim como Bolsonaro fala sobre concessão de TV e militarismo.

Que Deus tire da cabeça dos políticos os desejos do Diabo de que os homens se achem iguais em imagem, semelhança e poder ao Altíssimo. É esse o medo que tenho do presidente: o Poder, gerando desvios como birra e vaidade!

Imagem1

Imagem extraída da Internet, autoria desconhecida.

Ops: opine a vontade sobre esse texto, mas respeite a opinião alheia – sem sobrepor / querer impor sua opinião a fim de mudar a dos outros.

– Lula e Alckmin mostram: todos farinha do mesmo saco…

Eu não me iludo com político! Nem Dória, nem Bolsonaro, Ciro, Moro, etc e etcetera.

Mas cá entre nós: é vergonhoso tudo o que foi dito pelos petistas para Geraldo Alckmin, quando ele foi governador, e tão constrangedor o que Alckmin já disse de Lula… Agora, juntos para a presidência.

  • E tem quem ame e brigue por esses caras?

Tenha dó. Ou é hipocrisia dos candidatos ou é o desejo ardente pelo poder, que encobre as indiferenças.

Chapa Lula-Alckmin lembra a aliança das Diretas Já - CartaCapital

Foto: Ricardo Stuckert, extraída de: https://www.cartacapital.com.br/blogs/fora-da-politica/chapa-lula-alckmin-lembra-a-alianca-das-diretas-ja/

– Saudade do Orkut! Faça o teste e comprove: Lula, Bolsonaro, Coronavírus e outros temas espinhosos ganham corpo com os Algoritmos do Facebook

O antigo Orkut tinha uma timeline que permita personalizar assuntos que surgissem em primeiro lugar de interesse, além de, simplesmente ocorresse a aparição conforme cada amigo publicasse (sequencialmente, por ordem de postagem), à escolha do usuário.

Mais ou menos assim é também a timeline do Twitter. Você escolhe o que quer que apareça primeiro: os assuntos principais (que estão “bombando”) ou as postagens por ordem cronológica de todos os seus seguidos.

Já o Facebook… permite que vejamos preferencialmente as publicações de pessoas que escolhemos como principais ou, caso não desejemos, automaticamente nos empurra o que os seus algoritmos impõe a nós. Nada de ver as postagens por ordem e dia de cada um dos seus amigos virtuais. É por isso que de repente surge uma publicação de 3 dias atrás, mas não a publicação da última meia hora.

Por culpa disso, o Facebook acaba sugestionando preferências que sua inteligência artificial escolhe para nós. Quer maior prova disso? Os temas que envolvem política!

Se você tem interesse objetivamente em notícias do presidente Jair Bolsonaro ou do ex-presidente Lula, você verá com muita frequência essas publicações. Se você tem preferência em temas de louvação da Direita ou da Esquerda, sua timeline vai mostrar várias postagens desses assuntos. É por isso que para muitos, o mundo correto é o da Direita e para outros é o da Esquerda porque o Facebook lhe quer agradar com sua vontade!

Mas há um problema nisso: as pessoas que procuram ser ponderadas e que nas Redes Sociais escrevem os nomes de Bolsonaro, Lula, Dória (usando hashtags especialmente), emitindo opiniões independente de ideologia, receberão carga de visualizações de todos os lados! Assim, ao invés da sua postagem ser “isenta”, passará a ser vista como “comunista” por fanáticos de Bolsonaro e como “chapa-branca” por radicais de Lula.

A boa notícia é: as pessoas centradas e ponderadas visualizarão as diversas linhas e poderão entender que se fala sem paixão ou adoração a Político X ou Político Y, independente de ele gostar de Lula ou de Bolsonaro (os extremos ideológicos).

A má notícia: cada vez mais um fanático verá aparecer postagens com tendência de crítica ao seu político de estimação, seja qual for a linha – e sem respeitar a opinião alheia, querer sobrepor.

Você poderá ter 50 publicações num mesmo dia, sendo 49 mais importantes de diversos assuntos abordados, mas 1 (a que tem a maior importância nas Redes pelo Facebook, e no caso é a de assuntos da política) ganhará destaque muito maior!

Assim, antes de rotular alguém de Direita ou de Esquerda, veja a linha do tempo dele e as publicações que aparecem na sua própria timeline. Você descobrirá que está sendo iludido pelas preferências (muitas vezes inconscientes por sua parte mas eleitas pelo Facebook) de um computador com inteligência artificial que quer justamente a polêmica – afinal, esse computador quer que a Rede Social tenha audiência…

Insisto: saudade do Orkut…

Em tempo: não sou fanático por político algum, elogio Bolsonaro, Dória, Ciro, Marronzinho, Lula, Enéas e até Boulos se forem merecedores; se minha opinião for crítica a qualquer um deles, idem. Sou apartidário (embora, no Facebook sou rotulado de petista ou de bolsonarista, dependendo a quem os algoritmos distribuem a postagem).

O brasileiro que se orgulha de ser “burro” é o retrato da tragédia ...

Imagem extraída da Internet, autoria desconhecida.

– A Globo é de Direita ou de Esquerda?

Vários amigos que eu tenho, quando os consulto, me respondem conforme suas convicções. Mas a essa pergunta não tem resposta sem viés de muitos e/ou opinião fechada. Confira:

  • Se você perguntar a um eleitor de Jair Bolsonaro o que ele acha da Rede Globo, dirá que a emissora é Globolixo, esquerdista, petista e outros adjetivos.
  • Se você perguntar a um eleitor de Lula a mesma coisa, dirá que a emissora do Plim-Plim é chapa-branca, golpista e outras qualificações.

Ambos curiosamente, darão inúmeros argumentos (reais ou não). Parece torcida de futebol: todo mundo reclama que o juiz só erra contra o seu time, nunca se vê reclamação de erro a favor…

E para você? O que pensa sobre as críticas (inúmeras e de todos os lados) feitas contra a Rede Globo (especialmente pelo pessoal mais fanatizado)?

maxresdefault

– O PT no Senado apoiando a Rússia? Caramba!

Sem compaixão, o perfil do PT no Senado na Rede Social “Twitter” culpou os Estados Unidos pela invasão da Rússia contra a Ucrânia!

É mole?

Somente a Venezuela de Nicolas Maduro e a república de Belarus aplaudiram Putin pela impiedosa invasão contra inocentes. Falamos sobre isso em: https://wp.me/p4RTuC-B93.

Nojento, insensível e inacreditável. Onde está a compaixão para com o povo ucraniano? E dar a entender que é um direito da Rússia a invasão para ser mais forte é de uma idiotice sem igual.

Com a palavra, o presidente de honra do partido, Luís Inácio Lula da Silva. Aliás, após a péssima repercussão, o tuíte foi apagado.

Em tempo: estamos perdidos… Bolsonaro e sua incapacidade de construir pontes, vacilando no discurso contra a invasão; Lula e sua trupe usando de demagogia, e outros não-confiáveis candidatos… pobre Brasil…

Extraído de: https://www.cnnbrasil.com.br/politica/no-twitter-pt-critica-eua-por-politica-de-agressao-a-russia-mas-apaga-post/

PT CRITICA EUA POR POLÍTICA DE AGRESSÃO À RÚSSIA

Na manhã desta quinta-feira (24), o perfil oficial do Partido dos Trabalhadores (PT) no Senado no Twitter publicou dois posts sobre a guerra Rússia-Ucrânia, que foram apagados posteriormente.

As postagens diziam que “o PT no Senado condena a política de longo prazo dos EUA de agressão à Rússia e de contínua expansão da Otan em direção às fronteiras russas. Trata-se de política belicosa, que nunca se justificou, dentro dos princípios, dentro dos princípios que regem o Direito Internacional Público”.

Um segundo post acrescentava que “essa política imperialista produziu o quadro geopolítico que explica o atual conflito na Ucrânia. Tal conflito, frise-se, é basicamente um conflito entre os EUA e a Rússia. Os EUA não aceitam uma Rússia forte e uma China que tende a superá-los economicamente”. Essa postagem também foi deletada.

Procurada pela CNN, a assessoria do PT no Senado informou que a nota foi retirada do ar para ser “ajustada”. “Ela foi feita por nós e verificamos a necessidade de ajustes. Foi retirada e deve ser republicada, se a bancada assim decidir”, disse a assessoria. Uma nova versão foi publicada, pedindo uma solução “pacífica” para o conflito no leste europeu.

“O Partido dos Trabalhadores sempre defendeu que as relações internacionais sejam pautadas pelo respeito à autodeterminação dos povos e no diálogo democrático entre países, visando a construção da paz, progresso e justiça social para todos”, diz o texto, assinado pela presidente da legenda, a deputada federal Gleisi Hoffmann, e pelo secretário de Relações Internacionais do partido, Romênio Pereira.

A nota segue, dizendo que “a resolução de conflitos de interesses na política internacional deve ser buscada sempre por meio do diálogo e não da força, seja militar, econômica ou de qualquer outra forma”.

“Neste momento, entendemos que a solução do contencioso entre Rússia e Ucrânia deve se dar de forma pacífica, utilizando todas as possibilidades de mediação em fóruns multilaterais”, conclui o texto.

Manifestantes carregam bandeira do PT durante ato em Brasília

Manifestantes carregam bandeira do PT durante ato em Brasília. IMAGEM: Lula Marques/PT

– Vai ser um país rachado de novo?

Considerando que Ciro, Moro e Dória não conseguem decolar nas pesquisas, parece-me que o risco de uma Eleição Presidencial bipolarizara em Lula e Bolsonaro está cada vez mais provável. E isso me assusta, pois os radicais que seguem esses senhores (não estou falando do eleitor comum deles, mas dos que se fanatizaram) fazem muito barulho e não têm medo de divulgar mentiras.

Insisto: eu quero um presidente honesto, competente e que transmita a credibilidade. Nenhum deles me transmite essas virtudes.

Pobre Brasil…

– De novo, Lula?

Pela enésima vez, agora em Pernambuco, o ex-presidente Lula voltou a defender a Regulamentação da Imprensa e o Controle da Mídia. E não venha me dizer que não é censura, é censura disfarçada sim!

Travestido do discurso de “evitar que surjam grandes conglomerados de comunicação”, Venezuela e Argentina detonaram a imprensa livre local. Cuba e Nicarágua nem se diga!

Repito: desde o tempo de Franklin Martins, essa história de “fiscalizar a imprensa” existe. E aparecia a cada capa da Revista Veja denunciando os crimes de corrupção do Governo petista. Sem nenhum pudor, se falava sobre “responsabilidade do que se publica”. Isso é ou não censura?

Fico bobo como os mais fanatizados não ligam pra isso…

Imagem extraída de https://veja.abril.com.br/coluna/reinaldo/lula-o-rei-do-besteirol-investigado-em-inquerito-da-pf-diz-em-portugal-que-nao-houve-mensalao-ou-mais-uma-bobagem-para-sua-insuperavel-colecao/amp/

– Bolsonaro e Valdemar ou Lula e Alckmin? Vale tudo?

Depois da decepção de Jair Bolsonaro, que tanto falava sobre honestidade, beijar a mão do ex-presidiário Valdemar da Costa Neto (um dos membros do Mensalão do PT) e ir para o partido dele, agora cada vez mais se concretiza a chapa Lula e Alckmin.

Esses senhores acham que todos os brasileiros são otários? Lula, o homem do Petrolão (e do já citado Mensalão) junto com Alckmin (que o criticava pela corrupção)?

O que esses caras fazem pelo poder… E há quem os defenda ainda!

Com Alckmin vice de Lula, podemos ter governo mais pragmático, diz  economista da Rio Bravo - 20/01/2022 - Mercado - Folha

Imagem extraída de: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2022/01/com-alckmin-vice-de-lula-podemos-ter-governo-mais-pragmatico-diz-economista-da-rio-bravo.shtml , de Sérgio Moraes / Reuters

– Não se apaixone por político: as loucuras de Lula e Dudu Bolsonaro nesta semana.

As paixões políticas emburrecem. Digo isso pois os mais radicais adoradores de alguns homens da vida pública não conseguem ver, cegados pelo seu fanatismo, erros de seus ídolos.

Calma: estou falando de extremismo, não do eleitor ponderado, evidentemente.

Exemplo 1: Lula, de novo, falou sobre “Controle da Mídia e Regulação”. Não me venha com a desculpa de que é para evitar a formação de “grandes conglomerados de comunicação” e democratizar a informação. Desde o tempo em que ele foi presidente e Franklin Martins o seu ministro, a ideia foi de “avaliar conteúdos”. E a cada capa da Revista Veja mostrando a corrupção do seu governo, o assunto vinha à tona novamente. Aliás, como é essa “mídia regulada” nas nações que Luís Inácio simpatiza, como Nicarágua, China, Venezuela ou Cuba? A imprensa é independente? Ou melhor: existe imprensa?

Exemplo 2: O deputado Dudu Bolsonaro, o filho “01” do presidente Jair Bolsonaro, postou um vídeo onde se fala em dar oportunidades às mulheres na área de Engenharia, onde alguém diz que prefere a mão-de-obra feminina (referindo-se à empresa que trabalha na Linha 6 do metrô paulistano). Na sequência, disserta sobre o desabamento do túnel dessa obra e o acidente na Marginal Tietê nesta semana, com um discurso de que a meritocracia se fazia necessária, independente do gênero ou raça. Ora, que mensagem horrível! Todos nós defendemos a meritocracia, mas uma ridícula entonação dando a entender que o túnel caiu por conta das mulheres incompetentes, é fora do comum! A ideia da contratação delas é de que, existindo mesma qualificação entre homens e mulheres, que se desse a oportunidade a quem sofre discriminação no trabalho até hoje! Demagogia barata e equivocada de quem quis “lacrar” e se deu mal.

Eu não consigo compreender que amor tão forte as pessoas têm por políticos, esquecendo-se do passado, falseando ou não querendo enxergar os grandes erros cometidos por muitos desses senhores…

Quando o fanatismo gangrena o cérebro,... voltaire - Pensador

– Se Bolsonaro, Lula e Ciro estão contra Moro…

Lulistas não gostam de Sérgio Moro, pois o ex-juiz o condenou à prisão. Alegam que o julgamento foi ilegal pois ele teria demonstrado interesse de condená-lo em mensagens vazadas por hackers. Mesmo com provas (que insistem em se desacreditar… como se não tivesse existido Mensalão, Petrolão, delações premiadas, dinheiro devolvido, etc e etcetera). Mas vale lembrar que todos os outros juízes e instâncias o condenaram (Moro foi só mais um). Quem soltou Lula foi a turma do STF indicada por ele.

Bolsonaristas não gostam de Sérgio Moro, pois o ex-juiz, enquanto Ministro, foi contra as trocas de comando da Polícia Federal por nomes que o presidente queria, e não dele. Aliás, a PF não fez nada quanto às queixas envolvendo seu filho (um assunto que tira Bolsonaro do sério…). Saiu por não ter tido “carta-branca” para trabalhar no Ministério (sendo que isso houvera isso prometido a ele) – aliás, na pasta da Saúde se vê bem que, se não rezar na cartilha do “Homem”, o cargo fica vago.

Ciro Gomes um dia também ameaçou até bater em Moro e hoje vive o atacando. Afinal, Ciro quer ser ele a “opção viável para a 3a via”.

Se esses senhores o criticam, talvez seja um bom nome. Ou não? Afinal, a Lava Jato prendeu um monte de corruptos e foi ironizada por Ciro, desacreditada por Lula e encerrada por Bolsonaro.

Ops: tá na cara que Dória, que está quietinho quanto ao Moro, sonha em ter os votos dele. Danado esse governador, não?

O “legal” é: cada vez mais que Lula e Bolsonaro se batem, percebe-se que quando o assunto é o ex-juiz que estava no Ministério da Justiça , ambos se unem

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o ex-ministro da Justiça e ex-juiz federal Sergio Moro (Podemos)

Imagem extraída de: https://www.poder360.com.br/poderdata/moro-e-o-candidato-mais-competitivo-contra-lula-no-2o-turno-diz-poderdata/, da matéria de Beatriz Roscoe.

– Nem Lula, nem Bolsonaro, nem… nem… mas quem?

Para a Eleição Presidencial de 2022, procuro um candidato honesto, competente e que tenha credibilidade. Mas quem?

Gostei da reflexão deste texto, extraído de: https://brasildelonge.com/2022/01/19/ditadura-de-esquerda-ou-de-direita/

DITADURA DE “ESQUERDA” OU DE “DIREITA”?

Por José Horta Manzano

Faz tempo que me pergunto como é possível um contingente de cidadãos darem crédito ao capitão e se disporem a votar nele.

Pra não deixar ninguém enciumado, me pergunto também como é possível que tanta gente acredite no Lula e se disponha a votar nele.

Depois dos males que esses dois já causaram no passado, no presente – e da ameaça que representam para o futuro do país –, não há mais o que provar. Não precisa fazer um desenho. Seja qual for dos dois, é desastre anunciado.

Com o antigo presidente, tivemos corrupção explícita e partição do país em categorias de indivíduos classificados conforme a cor da pele. É culpa dele se o Brasil caminha perigosamente para se transformar em república racialista, um tipo de sociedade em que cada habitante tem forçosamente de se encaixar numa etiqueta: ou é branco ou é negro, sem nuance. (Alguém pensou nos extremo-orientais?) Antes da ascensão do lulopetismo, nosso país era colorido; depois da passagem dos ‘barbudinhos’ pelo poder, retrocedemos à era do preto e branco.

Com o atual presidente, temos corrupção disfarçada de “orçamento secreto”, rachadinhas e partição do país em categorias de indivíduos classificados conforme a ideologia ou a religião. Bancadas religiosas no Congresso, presidente que se ajoelha diante de bispo autossagrado, orçamento secreto com bilhões distribuídos aos amigos do rei, presidente considerado persona non grata no mundo civilizado – estão reunidos todos os ingredientes da perfeita republiqueta de bananas.

Um dos dois apoia ditaduras sanguinárias ditas “de esquerda”; o outro apoia ditaduras sanguinárias ditas “de direita”. Se algum arguto leitor souber qual é a diferença entre uma ditadura “de esquerda” e uma “de direita”, que levante a mão. Ou que mande uma cartinha para a Redação.

Este blogueiro considera que qualquer ditadura é regime autoritário e liberticida que opera para transformar os habitantes em autômatos, gente sem criatividade, sem esperanças, sem ânimo, sem iniciativa e sem futuro. Quando se trata de ditadura, “de esquerda” ou “de direita” são etiquetas que não fazem sentido.

Que diferença há, no espectro político, entre um Hitler e um Stalin? O primeiro prometeu o paraíso a seu povo e o obrigou a ser massacrado sob bombas caídas do céu. O segundo prometeu o paraíso a seu povo e o obrigou a ser massacrado por tanques de guerra vindos do Oeste, sendo que os poucos cidadãos que sobraram foram despachados para o desterro na Sibéria.

Entre um Nicolas Maduro (Venezuela) e um Bashar El-Assad (Síria), quem é “de direita” e quem é “de esquerda”? E que diferença faz, se ambos condenam o próprio povo ao extermínio – um pela fome, o outro pelos gases asfixiantes?

Tudo o que o Brasil não precisa é de presidente apoiador de ditadura nem de presidente conivente com esse tipo de regime. Tanto Bolsonaro quanto o Lula propõem que o país continue eternamente mergulhado num passado de atraso.

E ainda tem gente que se dispõe a apoiar um ou outro desses dois. Como é que pode?

Foto: Crédito no link acima, de: https://brasildelonge.com/2022/01/19/ditadura-de-esquerda-ou-de-direita/

– Desejar a morte de alguém? Pare com isso…

Eu me assusto quando percebo até onde chega o fanatismo político, desejando a morte de algumas pessoas. E explico:

Quando Lula teve câncer, apesar dos casos de corrupção nos quais esteve envolvido e da ilusão que promoveu no país com seus discursos populistas, me entristeci ao ler postagens de pessoas felizes pela doença.

Agora, ao ver Bolsonaro com seus delicados problemas intestinais, mesmo tendo desdenhado da Covid-19 e mais atrapalhado do que ajudado no combate à pandemia, o “outro lado” (como se existisse só dois) se alegra pelo infortúnio.

Desejar o mal para qualquer pessoa é de uma triste mesquinhice humana… que eles estejam sadios para, quando forem julgados por crismes (se forem), responderem por eles.

Aliás, vale lembrar as insensíveis postagens de Eduardo Bolsonaro no caso Lula e de José Dirceu no caso Bolsonaro…

A espiritualidade, a dignidade e a mansidão do homem sucumbem ao radicalismo, não?

Jair Bolsonaro (em entrevista a VEJA, na semana passada): “Há três, quatro anos eu não tenho tempo para falar em livro. (…) Eu fico no WhatsApp.”; Lula, em entrevista à Rádio Tupi, em 2009: “Eu não consigo ler muitas páginas por dia, dá sono. Vejo televisão. Quanto mais bobagem, melhor para mim. Eu quero é limpar a cabeça.”

Imagem extraída de: https://veja.abril.com.br/coluna/noblat/bolsonaro-torce-por-lula-livre-e-candidato-em-2022/ Crédito: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil; Cristiano Mariz/VEJA

– Sérgio Moro na Jovem Pan.

Eu sei que Bolsonaristas e Lulistas mais exaltados (não estou me referindo aos eleitores desses senhores que são sensatos, mas aos radicais) vão discordar e até xingar (óbvio, radicalismo é igual ao fanatismo). Mas a entrevista do ex-juiz Sérgio Moro, agora pré-candidato à Presidência, hoje de manhã à Rádio Jovem Pan, foi ótima!

Falou sobre Lula, Dória, Bolsonaro… e não fugiu das perguntas mais difíceis!

Assista em: https://youtu.be/Q3NjE-ZDBbY

– E há quem creia em políticos…

Lula candidato a presidente com Geraldo Alckmin de vice?

Bolsonaro no partido de Valdemar da Costa Neto, seu novo aliado?

E ainda há gente que acredita em políticos e os têm como “políticos de estimação”

Só falta o PCO defender livre mercado e o NOVO pregar o comunismo. 

Não brigue por essa gente, amigos.

😮 Bolsonaro e Lula entraram numa churrascaria. E daí? – Saber animal

Imagem extraída de: https://saberanimal.org/lula-e-bolsonaro-entraram-numa-churrascaria/

– E Moro entrou na Política. Que não faça Politicagem!

O ex-juiz Sérgio Moro se filou ao PODEMOS. Não sei se será candidato a Presidente da República, mas é um nome interessantíssimo.

Primeiro, por ter prendido vários bandidos (Petistas mais ferrenhos não gostam dele, e donos de empreitarias poderosos idem. Depois, teve suas decisões anuladas em muitos casos pois teria “forçado a barra nos processos” para prender os acusados. Os processos voltaram para julgamento – e isso significa que os envolvidos continuam sob suspeita, não foram inocentados).

Segundo, por ter recusado os nomes que iriam ser trocados pelo presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal, que poderiam estar diretamente envolvidos nos processos do filho dele, Flávio Bolsonaro, além de outras situações.

Ouvindo o discurso dele há pouco, deu pra sentir que estudou oratória e não falou nenhuma bobagem. A propósito, só pelo fato de não ser querido por extremistas de Direita ou de Esquerda, já é um bom indicador.

Que seja um bom político (pois Política é coisa boa). Não pratique Politicagem (que é o lado ruim dela).

O ex-juiz Sergio Moro

Foto: Foto: Sergio LIMA / AFP, extraída de: https://blogs.oglobo.globo.com/bela-megale/post/o-escolhido-de-moro-para-fazer-sua-ponte-com-os-militares-em-2022.html