– E quando chove…

Mesma história: choveu, a Avenida Reynaldo Porcari vira uma piscina. Sem bueiros e as autoridades não estão nem aí…

Lamentável!

– Alagamentos que deveriam ser evitados

Há certas coisas que são facilmente resolvidas, e não são por má vontade.

Aqui no Bairro Medeiros, no trecho conhecido como “Retão” da Avenida Reynaldo Porcari, é só chover que a água acumula.

É claro que os motoristas sofrem ali. Mas quem mais sente são os pedestres… como andar nas calçadas ali? Sem dizer que o Batalhão da PM fica inacessível, pois não há como a água escoar.

Embora naquele trecho seja tributado como IPTU de zona urbana, não se tem esgoto (é mole) nem BUEIROS!

Não está fácil resolver?

bomba.jpg

– Bairro Medeiros abandonado quando chove!

Com chuva, a Avenida Reynaldo Porcari (Bairro Medeiros) vira uma piscina. Aquaplanagem total!

Claro, ninguém fez bueiros… Mostro o descaso das autoridades (no minuto 1’05”, veja que situação absurda),

Em: http://www.youtube.com/watch?v=UzTeT0Frwjg

– E o gramado do Maraca?

Depois de gastos bilionários para o Panamericano de 2007, para a Copa de 2014 e para a Rio 2016, olha só como está abandonado o Maracanã. Pode?

Abaixo:

bomba.jpg

– E o Sinal do Celular?

Caramba… na minha casa, sofro com o sinal da Telefonia Celular. Idem no meu trabalho.

Ao ver essa charge, após ter feito testes com Claro, Oi, Vivo e Tim, tenho que concordar. Veja:

imagem-humor-contrastes-telefonia-movel.jpg

– É na surdina que o Governo reajusta o preço dos Combustíveis.

A estratégia é velha: a Petrobrás anuncia redução ínfima de preços nos combustíveis e a explora maciçamente na mídia. Porém, os índices de queda quase não são perceptíveis nas bombas pois a cadeia intermediária entre a estatal e os postos faz com que isso se dilua sensivelmente. E anuncia duas reduções, mas sempre de pouquíssimos centavos (ou quase nada)!

Entretanto, a mesma Petrobrás anuncia o reajuste quando o noticiário está voltado para outras informações mais populares (a queda do avião da Lamia, o raio que atingiu o voo da Xuxa, o afastamento de Renan, e outras tantas coisas que dão mais IBOPE), fazendo com que naturais críticas do aumento de preços repercutam menos.

O desejo é que tudo seja feito “às escuras”, na surdina, sem tanto alarde. E o consumidor só perceberá isso na hora em que abastecer seu veículo.

Foi assim na virada dessa 2a para 3a feira: o Governo aumentou consideravelmente o preço da Gasolina em 8,1% e do Óleo Diesel em 9,5%. Aproximadamente, o impacto nas bombas será de R$ 0,12 a R$ 0,14 na G e de R$ 0,15 a R$ 0,18 no D. No Diesel S10 (o “Biodiesel”) deverá chegar de R$ 0,16 a R$ 0,19).

Me lembrei da demagoga queda de preço da eletricidade: recordam-se que a presidente Dilma Rousseff convocou cadeia nacional de Rádio e TV para anunciar a redução de preços da energia elétrica? Pouco tempo depois, criou as bandeiras tarifárias e as contas dispararam!

Mudam os políticos e os hábitos na Economia são os mesmos. Cortar as mordomias e combater, DE FATO, a corrupção, não querem.

bomba.jpg

– Até quando?

Constantemente, há sempre muitos problemas na Rodovia Vice Prefeito Hermenegildo Tonoli (que liga Jundiaí a Itupeva).

A via virou uma avenida, perigosa e sem passarelas. E as autoridades nada fazem!

Anteontem, mega congestionamento nela e, pra variar, era por culpa de outro acidente…

Já nos acostumamos e nada faremos?

bomba.jpg

– Cuidado: grande quantidade de Etanol adulterado com Metanol em Usina!

Está acontecendo no Rio de Janeiro, e tomara que não aconteça no restante do Brasil: pode faltar Álcool Etílico Combustível por culpa de mega esquema de adulteração.

Abaixo, extraído de Folha de SP, ed 15/11/2016

POSTOS PARAM VENDA DE ÁLCOOL NO RIO APÓS DETECTAREM PRESENÇA DE METANOL

Postos das bandeiras BR, Shell e Ipiranga suspenderam a venda de etanol depois que foi identificado metanol misturado ao álcool em suas bombas, na quarta-feira (10) da semana passada.

A venda foi suspensa na última terça (14), depois que a presença do produto foi confirmada.

Segundo a ANP (Agência Nacional do Petróleo), o metanol foi encontrado por equipes de monitoramento de qualidade da agência em postos na Ilha do Governador, zona norte do Rio.

O produto foi recolhido e as empresas terão de reprocessar o combustível, a fim de retirar da mistura o metanol, produto altamente inflamável, mais poluente que o álcool hidratado e que traz perigos à saúde.

Nem a ANP nem as empresas envolvidas informaram a quantidade de metanol encontrado, bem como o volume de combustível retirado dos postos ou o número de bombas lacradas.

Questionada, a agência garantiu não haver risco de desabastecimento na cidade.

A venda de álcool pelos postos das três bandeiras no município do Rio foi suspensa enquanto amostras de combustíveis dos distribuidores dessas empresas seja concluída, o que ainda não tem data.

De acordo com o Sindicomb, o sindicato dos postos do município do Rio, pode haver problema de abastecimento de 48 horas a 72 horas a partir desta terça, mas a maioria já estaria sendo substituída.

Segundo a presidente da entidade, Maria Aparecida Siufo, não dá para saber se haverá aumento de preços quando o novo produto, em conformidade com legislação, estiver de volta às bombas.

“Não posso dizer se haverá ou não aumento de preços porque eles são livres, mas acredito que os postos, ao se certificarem que a culpa não foi deles, terão sensibilidade de não aumentar os preços”, disse.

ORIGEM

Foi aberto processo administrativo na ANP para apurar responsabilidades. Distribuidores e revendedores estão sujeitos a multas que vão de R$ 20 mil a R$ 5 milhões.

Segundo as empresas, o produto adulterado veio de uma usina de álcool em Campos dos Goytacazes. Os postos não têm capacidade de identificar metanol nos testes feitos quando o produto chega dos distribuidores às bombas.

A adulteração de combustíveis é uma prática usada por distribuidores com o intuito de melhorar suas margens de lucro, o que é irregular.

A BR informou que “tão logo foi detectada não conformidade no etanol hidratado comercializado em postos do grande Rio, suspendeu a venda do produto em sua rede revendedora e determinou o recolhimento e reposição dos volumes em sua rede de postos na região”.

Já a Raízen, que detém a licença para a marca Shell, informou que o produto já foi retirado do sistema e a comercialização de etanol seja suspensa. Em nota divulgada na terça, disse que o processo de substituição do produto nos distribuidores e revendedores deve ser finalizado “nas próximas 24 horas”.

O mesmo se deu com a Ipiranga, que suspendeu a venda e providenciou a substituição do produto. A empresa diz que seus postos revendedores já estão com o produto dentro dos padrões exigidos por lei.

bomba.jpg

– Radicalismo, Paixão ou Substituição de Alvo?

Dizeres de faixas entre manifestantes contra a corrupção do Governo e protestos em favor da necessária retomada do crescimento econômico:

Menos Venezuela e Mais Argentina

Correto! Em Caracas, observa-se o sucateamento e a carestia de um país maltratado pelos anos da ditadura de Hugo Chávez e Nicolas Maduro (ambos idolatrados por alguns políticos brasileiros). Em Buenos Aires, a saída da esquerdista Cristina Kirchner trouxe ânimo e desenvolvimento imediato aos Hermanos.

Dá para contrariar tal necessidade de mudar os rumos do Brasil?

bomba.jpg

– Brasil é como uma Zona de Guerra para a Aviação?

Devido ao grande número de balões que se solta no Brasil, as autoridades internacionais que regulam a aviação determinaram que nosso país está classificado como Black Star: ou seja, voar no Brasil é tão perigoso quanto voar em zonas de guerra!

O “risco baloeiro” por aqui (de ser atingido por um balão) é o mesmo de ser atingido por um míssil, por exemplo!

Eu não tinha essa percepção de quão perigoso é esse indicador, nem imaginava que soltar balões (uma irresponsabilidade indefensável) era tão comum em nosso país.

bomba.jpg

– Mobilidade em SP? Esqueça!

O trânsito da capital paulista é infernal, isso é sabido. Mas veja esse dado da CET (a Cia de Engenharia de Tráfego): existem 7 milhões de carros rodando. Nos 17 mil quilômetros de vias, se colocássemos todos os veículos enfileirados, sobrariam apenas… 3 mil km livres!

Daqui há um tempo, se todos os carros fossem colocados na rua um na frente do outro, simplesmente não haveriam espaços disponíveis.

Enquanto isso, o transporte público…

carros.jpg

– Feriados às 6as feiras na Venezuela? E eles ainda nos emprestam energia elétrica…

A Roraima utiliza boa parte de sua energia elétrica através de uma acordo com a Venezuela, pois a distribuição é mais fácil partindo dos nossos vizinhos do que de dentro do próprio Brasil.

Entretanto, algo que assusta: com a crise que vive o país-irmão, Nicolas Maduro, o presidente chavista, resolveu acabar com o problema da falta de energia que tem sido comum ao povo venezuelano: a partir de agora, por dois meses, toda sexta-feira será feriado! E começa neste dia 15.

Que coisa! Reduz o consumo ao invés de melhorar a infraestrutura…

bomba.jpg

– Alças da Anhanguera? Aleluia! E todo mundo quer ser o responsável pela conquista…

Quantas vezes você ouviu falar que começariam as obras das alças de acesso da Rodovia Anhanguera facilitando a ligação para o Centro de Jundiaí?

Desde muito tempo, enésimas notícias… mas agora parece que é para valer!

O que mais chateia é o claro oportunismo político. Sim, ano eleitoral e início das obras para 15 de abril. Já vi no Facebook gente louvando o prefeito Bigardi pois a conquista seria dele. Gerson Sartori (ou seus correligionários) também tem postagem tirando uma casquinha política. Luiz Fernando Machado vangloriou-se de ter defendido a obra e supostamente conseguido viabilizá-la. O Governador Alckmin, logicamente, aproveitará do fato. E tudo começará no dia 15 de abril de 2016, bem depois do que já houvera sido anunciado um dia pelo já falecido prefeito Ary Fossen.

A verdade é: todo mundo quer ser “pai da criança” e ganhar votos pela obra, seja de direita ou de esquerda.

Ah, Eleições… ninguém inaugura/ anuncia obra nova em 1o ano de mandato, né?

bomba.jpg

– Os Boatos da Redução do preço da Gasolina e Lula no Comando!

Muita calma nessa hora: a presidente Dilma não negou nem confirmou uma suposta redução de preços dos combustíveis. E a boataria corre solta sobre isso!

Na prática, com os preços internacionais do petróleo em baixa e sobrando no mercado, os preços deveriam ter sido reduzidos há mais de um ano. Agora, com a Petrobrás quebrada, não seria o ideal, pois as ações e a lucratividade da empresa despencariam.

Diz-se “a boca pequena” que, assim que Lula assumir a Casa Civil, o anúncio da redução seria divulgado, com o propósito de dar “um novo ar” para o Governo e melhorar a popularidade de muitos interessados.

Será como aquela demagógica redução de preços da Energia Elétrica de anos atrás: anuncia a queda e depois aumenta-se muito mais, aos poucos, disfarçadamente.

Vamos aguardar!

bomba.jpg

– Brasil inaugura hospital na… Palestina?

Está no site do Itamaraty: nosso país inauguro uma unidade médica para os necessitados de Jericó, na Palestina, a um custo de R$ 40 milhões.

A pergunta é óbvia: não há necessitados aqui no Brasil? A prioridade não seria ajudar na saúde pública dos brasileiros?

Extraído de: http://cooperacaohumanitaria.itamaraty.gov.br/noticias/146-inaugurado-centro-de-saude-na-palestina-financiado-pelo-governo-brasileiro

INAUGURADO CENTRO DE SAÚDE NA PALESTINA

Os habitantes da cidade de Jericó, na Palestina, contam com um novo Centro de Saúde (“Jericho Public Health Department”) desde o início do mês de fevereiro. Com financiamento do Governo brasileiro, a construção do centro de saúde faz parte de uma série de iniciativas que vem sendo desenvolvidas nas áreas de saúde, agricultura e educação, resultado do anúncio de uma doação brasileira de USD 10 milhões, durante a Conferência de Paris de 2007, para projetos de cooperação humanitária para a reconstrução de Gaza.

O evento contou com a participação do Ministro da Saúde da Palestina, Sr. Jawad Awad, e do Governador de Jericó e Aghwar, Sr. Majed Futyani, que agradeceram não apenas a construção do Centro de Saúde, que representa uma contribuição significativa para a melhora da qualidade de vida dos cidadãos da região, mas, também, o papel político desempenhado pelo Brasil na defesa da dignidade do povo palestino e na busca da retomada do processo de paz.

A cerimônia de inauguração contou com auditório lotado (que tem capacidade para 350 pessoas), em área contígua ao Centro de Saúde, seguida pela instalação da placa comemorativa da inauguração do hospital. Distribuído por uma área de 1.500 metros quadrados, o edifício é composto por três pisos que incluem todas as áreas médicas, além da parte administrativa e salas de reuniões.

A escolha da cidade de Jericó dá-se também pela sua localização geográfica, na medida em que têm ligações com outras províncias do Estado da Palestina, assim como com outros países. Além disso, a região conta com um alto fluxo de turistas ao longo do ano (mais de um milhão de pessoas), o que aumenta também a importância de conseguir prover um bom serviço de saúde a todos que necessitem, além de estarem previstas campanhas de conscientização e de vacinação para a população local.

A contribuição brasileira, feita por meio da Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (UNRWA), e em caráter de cooperação humanitária, visa atividades de reconstrução de Gaza, no seguimento de um compromisso brasileiro assumido na “Conferência Internacional do Cairo em Apoio à economia Palestina para a Reconstrução de Gaza”, de 2/3/2009.

O Centro de Saúde de Jericó é uma das iniciativas, entre outras ainda em andamento, cujas áreas principais são (i) segurança alimentar e nutricional, inclusive alimentação escolar; (ii) apoio ao desenvolvimento agrário por intermédio de aquisição de alimentos diretamente dos produtores locais; (iii) piscicultura artesanal; (iv) reparo e/ou reconstrução de escolas e hospitais; e (v) redução do risco de desastres, a exemplo de verificação de resiliência e fortalecimento de infra-estrutura crítica e de ações educativas sobre resposta rápida a calamidades.

Além destas, foram identificadas prioridades na área da saúde, tendo sido parte dos recursos utilizada para a construção de um laboratório em um dos andares do prédio onde está localizado o Ministério palestino; construção do Centro Médico de Dura (além deste em Jericó); construção de duas clínicas de dermatologia, de grande porte, dentro dos centros médicos de Dura e de Jericó; entre outros desenvolvidos em diferentes cidades na Cisjordânia.

Para o Brasil, a inauguração do Centro de Saúde de Jericó contribui não apenas para a melhoria do padrão sanitário local, mas, também, para a consolidação da imagem do país como parceiro solidário do povo palestino e atuante nos campos da assistência humanitária e da cooperação bilateral.

bomba.jpg