– Júlio Cocielo e o humor racista!

Não sou chegado nesses novos humoristas “youtubers”; portanto, desconhecia quem era o tal de Júlio Cocielo. Só soube que era seguido por milhões de pessoas após a polêmica com o jogador francês Mbappé, que fez dois gols contra a Argentina (ele é comparado com Ronaldo Fenômeno na juventude e é de origem afrodescendente).

Por ser negro e veloz, num repente de infelicidade, Júlio escreveu no Twitter que:

Mbappé conseguiria fazer ‘uns arrastão’ Top na praia, hein?

Que tonto! Para que bolinar com a cor da pele do rapaz, e ainda por cima fazer troça de um problema tão sério vivido no Rio de Janeiro?

Mas não é a primeira vez que isso acontece. Fuçando na Internet, vejo que ele escreveu várias vezes outras bobagens, como:

Gritei VAI MACACA pela janela e a vizinha negra bateu no portão de casa pra me dar bronca”.

Onde está a graça? Ainda teve:

to começando a virar racista por causa dessas cotas que beneficiam os pretos”.

Um cara desses faz sucesso? Isso é humor? E quantas pessoas seguem esse cara, que em dezembro de 2013, escreveu com duplo sentido (não foi a intenção de defender, hoje se crê):

“o brasil seria mais lindo se não houvesse frescura com piadas racistas. Mas já que é proibido, a única solução é exterminar os negros”.

Chega. Muita idiotice para um cara só. Sendo racismo crime, não deveria levar um puxão de orelha o cidadão?

Não me venha justificar que é humor. Em pleno século XXI, com tantos problemas que a sociedade tem, trolar devido a cor da pele é indevido. Ademais, só existe uma raça: a humana! Se a cor da pele é mais clara ou escura, isso é irrelevante.

Dá para entender quem consome esse tipo de humor?

bomba.jpg

Anúncios

– Manchetes do final de 2018

Muito interessante e engraçado as notícias criadas pelo “Sensacionalista” da Revista Veja desta semana.

Olha só se tudo isso não tem lógica. Acertaram em tudo!!! Abaixo:

– E acontece muito no Comércio…

Sabe aquela situação na qual o comerciante frequentemente “chora” quando o consumidor consome um produto e na hora de passar o cartão, não dá certo?

Alguma vezes pode ser saldo; outras, problema da maquininha do estabelecimento; ainda, a situação de algum imprevisto eletrônico ou de senha.

Mas essa “tirada humorística” do José Simão em seu Twitter é gozada. Sob o título “o Brasileiro é cordial”, ele mostra quando ocorre o fato de alguns comerciantes que não podem reter o produto comprado (no caso, um cliente de restaurante), costumam, digamos, “alertar” os cuidados.

Abaixo:

bomba.jpg

– Há quase 30 anos, Faustão em Stand up com Sílvio Santos no Show de Calouros!

Gênios: Sílvio Santos, em 1988, recebe Fausto Silva (que trabalhava no “Perdidos na Noite” da TV Bandeirantes.

Muito hilário! Reveja também como os jurados do Show de Calouros (tão marcante na televisão brasileira) estavam bem mais jovens. Só não está a Aracy de Almeida, que tinha falecido.

Assista em: https://www.youtube.com/watch?v=cr_EupJF57g

– Mussum e Zacarias: relembrando os dois finados Trapalhões!

Um, ou melhor, dois achados na Internet: O Jornal Nacional e o Fantástico anunciando a morte dos eternos Trapalhões Mussum e Zacarias.

Quem tem a minha idade, vai viajar no tempo. Tem até o Cid Moreira na bancada e a Glória Maria (bem parecida apesar dos anos)!

Mussum em: https://www.youtube.com/watch?v=jcGVu15x5Bo

Zacarias em: https://www.youtube.com/watch?v=KvLjQFAN0_U

– Mil Gozito, a paródia de Depacito (por Túlio Maravilha)!

Sensacional! O irreverente Túlio Maravilha lançou a música “Mil Gozito”, fazendo a alusão à canção Despacito e com uma letra extremamente engraçada.

Veja que figuraça, em: https://www.youtube.com/watch?v=lpKVtMbnoLU

– A inegável comparação acertada de José Simão!

O jornalista e humorista José Simão foi perfeito em seu tuíte sobre o “prende e solta” do Judiciário. 

Na sua postagem, comparou com exatidão os juízes Sérgio Moro e Gilmar Mendes como “remédios de intestino”! E não é verdade?

Abaixo:

– Disney Gogo’s 2. Coitados de nós…

Não é que a febre dos bonequinhos e figurinhas da Disney com parceria da Panini parece ter voltado?

Os GoGo’s (Crazy Bones) série 2, voltaram. E nós, pobres, mortais e miseráveis pais, voltaremos à luta na busca das trocas de brinquedinhos…

Kkk. Tudo isso faz parte da vida e torna nossos filhos ainda mais amigos da gente!

– Humor tem limites?

Gregório Duvivier, Rafinha Bastos, Fábio Porchat e tantos outros “moderninhos” tem um estilo de “fazer humor” de gosto duvidoso. Usam temas que não deveriam como religião, gravidez, deficiências físicas e outras coisas indevidas.

Agora, na Record, Porchat criou uma “calçada da fama” para seus convidados. Chamou Rita Cadillac e quis gravar no cimento o “bumbum dela” dizendo que ela merecia a “sarjeta da fama“.

Aí é apelação. Por mais complicada que seja a classificação do trabalho artístico de um ator, explicitá-lo com deselegância na cara de um convidado é dose.

Rita abandonou a gravação e foi embora. (com base em Uol.com)

bomba.jpg

– Risos pela Internet em Outros idiomas!

Achei curiosa essa matéria da última edição da Revista Superinteressante. Ela aborda como se escrevem os “risos” em diversos outros países.

No Brasil, um modismo é escrever “kkkk”.

Sabia que na Grécia os internautas usam “Xaxaxaaxa”?

Na Inglaterra é “Lol”; na Coréia do Sul é “Kekekkeke”; em francês há duas formas: “MDR” (morrendo de rir) e “PDR” (peidando de rir).

Já em japonês são várias letras w: “wwwwwwwww”; na Dinamarca é “GGGG”; por fim, na Tailândia, o mais esquisito: “555555”.

Coisas de um mundo globalizado mas que guarda as suas coisas regionais. É por isso que gosto dos escritos da minha sogra na Internet. A Zabezinha, minha segunda mãe, escreve docemente: “ki ki ki”.

bomba.jpg

– Charlie Hebdo pede para ser odiada: a ridícula charge das vítimas do terremoto!

LAMENTÁVEL!

Quando os árabes ficaram horrorizados com charges ofensivas ao Islamismo publicadas pela Revista Charlie Hebdo, parte do mundo condenou o humor negro e outra parte defendeu a liberdade de expressão. Claro, ninguém aprovou o atentado terrorista na sede do jornal, mas o debate sobre os limites do humor foram discutidos.

Agora, após o pavoroso terremoto que atingiu a Itália e matou centenas de pessoas, a revista publicou uma charge com italianos sacrificados comparando-os a tipos de massas e molhos: um ensanguentado como “ao molho de tomate”, um machucado como “gratinado”, e mortos por esmagamento como “presuntos da lasanha”.

Ridículo!

Olha abaixo:

bomba.jpg

– Stevie Wonder ou Elton John?

Eu aqui trabalhando neste dia chuvoso e… cada bebum que me aparece!

O “Cearazão”, todo mamado, veio encher o saco no serviço. Mas sua canção (bem de pileque) é hilária. Ele não sabe se é do “Stevie Wonder” ou do “Elton John”.

Responda se for capaz, link em: http://www.youtube.com/watch?v=MUZI_atX734