– Pouquíssimo tempo!

Daqui 13 domingos, a essa hora, já devemos saber quem será o novo (ou o mesmo) Presidente do Brasil.

E eu não encontro nenhum candidato com credibilidade, honestidade e competência…

– A desistência de Datena.

E o jornalista José Luiz Datena desistiu da candidatura ao Senado… “surpresa zero“.

Penso que foi como Luciano Huck: com boas intenções, mas consciente que um provável fim da carreira artística para gerenciar um “abacaxi” chamado Brasil não valeria a pena para ele.

Cá entre nós: Datena vai continuar ganhando muito dinheiro fazendo o que gosta, e vida que segue.

José Luiz Datena

Imagem extraída de: https://veja.abril.com.br/coluna/maquiavel/dessa-vez-e-para-valer-diz-datena-sobre-disputar-eleicoes/

– O que um político faz?

O pensamento de hoje:

Um político divide os seres humanos em duas classes: instrumentos e inimigos

Friedrich Nietzsche.

São poucos os políticos que realmente pensam no próximo. Muitos, pelos seus interesses eleitoreiros, usam seus admiradores (que nem percebem isso).

Nas próximas eleições, sejamos e estejamos atentos!

Imagem extraída de: https://www.infoescola.com/educacao/consciencia-politica/

– Que vergonha, Milton Ribeiro.

Cada vez mais aparecem “podres” do ex-Ministro da Educação, Milton Ribeiro. Que coisa…

Um pastor, reitor de universidade e homem de princípios: como se “entrega” à politicagem e aos lobbies como ele se entregou, não?

Decepcionante.

Milton Ribeiro recebeu R$ 50 mil na conta de sua mulher, admite advogado -  CartaCapital

Crédito da Imagem: Evaristo Sá/ AFP, extraído de: https://www.cartacapital.com.br/politica/milton-ribeiro-recebeu-r-50-mil-na-conta-de-sua-mulher-admite-advogado/

– Debatendo, discordando, mas aprendendo.

Admiro gente inteligente, mas não quer dizer que concorde com as opiniões delas. Gosto de aprender sobre conteúdos e “malícias”. Indubitavelmente, “bons” políticos sabem usar da oratória e convencer o próximo (mesmo quando estão em razão).

Digo isso pois assisti Kim Kataguiri e Orlando Silva no Podcast “Inteligência Ltda“. De pontos de vistas bem diferentes, fizeram um debate educado. Muitas vezes (a maioria), não concordei com nenhum dos dois. Em outras (a minoria) com um ou outro, ou ambos.

Mas o que vale é: entender visões ideológicas antagônicas de um país, e que não existem apenas esses dois lados.

Desenvolver espírito crítico (de concordância ou não), passa por assistir debates como esse: https://youtu.be/AyAo4Sfw7dc

– E prenderam o ex-Ministro da Educação Milton Ribeiro.

Que país é esse… não importa se é Esquerda ou é Direita, corrupto é corrupto e ponto final.

Em: https://www1.folha.uol.com.br/poder/2022/06/pf-mira-ex-ministro-e-pastores-ligados-a-bolsonaro-em-operacao-sobre-verba-do-mec.shtml?utm_source=twitter&utm_medium=social-media&utm_campaign=noticias&utm_content=geral

EX-MINISTRO E PASTOR LIGADO A BOLSONARO É PRESO EM OPERAÇÃO “BALCÃO DO MEC”.

Milton Ribeiro saiu do governo após suspeitas sobre atuação de pastores na liberação de verbas no Ministério da Educação

A Polícia Federal realiza na manhã desta quarta-feira (22) uma operação contra o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro e pastores suspeitos de operar umbalcão de negócios no Ministério da Educação e na liberação de verbas do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação).

Ribeiro e ao menos um dos pastores, Gilmar Santos, já foram presos.

A PF também cumpre mandados de busca e apreensão em endereços de Ribeiro, de Gilmar e do pastor Arilton Moura —esses dois últimos são ligados ao presidente Jair Bolsonaro (PL) e apontados como lobistas que atuavam no MEC.

A ação desta quarta-feira foi batizada de Acesso Pago e investiga a prática de “tráfico de influência e corrupção para a liberação de recursos públicos” do FNDE.

Com base em documentos, depoimentos e um relatório da CGU (Controladoria-Geral da União) foi possível mapear indícios de crimes na liberação de verbas do fundo. Ao todo, são cumpridos 13 mandados de busca e apreensão e cinco de prisões em Goiás, São Paulo, Pará e Distrito Federal.

No mandado de prisão de Ribeiro, o juiz Renato Borelli, da 15ª Vara Federal em Brasília, lista os crimes investigados e que podem ter sido cometidos pelo ex-ministro. São eles: corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência.

O magistrado também determinou que o ex-ministro de Bolsonaro seja transferido para a superintendência da PF no Distrito Federal.

Os dois pastores, Gilmar e Arilton, são peças centrais no escândalo do balcão de negócios do ministério. Como mostrou a Folha, eles negociavam com prefeitos a liberação de recursos federais mesmo sem ter cargo no governo.

Os recursos são do FNDE, órgão ligado ao MEC controlado por políticos do centrão, bloco político que dá sustentação a Bolsonaro desde que ele se viu ameaçado por uma série de pedidos de impeachment e recorreu a esse apoio em troca de cargos e repasses de verbas federais.

O fundo concentra os recursos federais destinados a transferências para municípios.

Prefeitos relataram pedidos de propina, até em ouro.

Em áudio revelado pela Folha, o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro disse que priorizava pedidos dos amigos de um dos pastores a pedido de Bolsonaro.

Na gravação, o ministro diz ainda que isso atende a uma solicitação do presidente Bolsonaro e menciona pedidos de apoio que seriam supostamente direcionados para construção de igrejas. A atuação dos pastores junto ao MEC foi revelada anteriormente pelo jornal O Estado de S. Paulo.

Ribeiro deixou o cargo no fim de março, uma semana após a revelação pela Folha.

Gilmar Santos e Arilton Moura negociavam, ao menos desde janeiro de 2021, a liberação de empenhos para obras de creches, escolas, quadras ou para compra de equipamentos. Os recursos são geridos pelo FNDE, órgão do MEC controlado por políticos do centrão.

Os pastores gozavam de trânsito livre no governo, organizavam viagens do ministro com lideranças do FNDE e intermediavam encontros de prefeitos na própria residência de Ribeiro.

Ambos tinham em um hotel de Brasília uma espécie de QG para negociação de recursos. Ali, recebiam prefeitos, assessores municipais e também integrantes do governo.

Gilmar Santos preside uma entidade chamada Convenção Nacional de Igrejas e Ministros de Assembleias de Deus no Brasil Cristo para Todos, da qual Arilton aparecia como secretário. Os religiosos tinham relação com o presidente Bolsonaro desde antes de intensificar a agenda no MEC.

Em 18 de outubro de 2019, primeiro ano do governo, participaram de evento no Palácio do Planalto com o presidente e ministros. Ambos somaram 45 entradas no Palácio do Planalto. Estiveram outras 127 vezes no MEC e no FNDE.

Ambos negam irregularidades, bem como o ex-ministro e integrantes do FNDE.

Com o centrão no comando, o FNDE virou uma espécie de balcão político, com atuação dos pastores, explosão de empenhos para atender políticos aliados ao governo Bolsonaro, ausência de critérios técnicos e até burla no sistema.

Enquanto o governo atendeu aliados, o MEC travou a liberação de R$ 434 milhões do FNDE a prefeituras de todo o país. Os valores se referem a obras em 1.369 prefeituras, que, embora aptas a receber dinheiro federal, o governo não efetivou as transferências.

O FNDE é controlado por indicações de partidos do centrão. O presidente, Marcelo Lopes da Ponte, era assessor de Ciro Nogueira (PP-PI), atual ministro da Casa Civil de Bolsonaro e um dos líderes do bloco de apoio à atual gestão federal.

As diretorias do fundo também são loteadas. O diretor de Ações Educacionais do FNDE, Garigham Amarante Pinto, por exemplo, é indicação do PL, partido de Bolsonaro, e políticos do centrão sustentam Gabriel Vilar na diretoria de Gestão, Articulação e Projetos Educacionais do fundo.

FolhaJus+

Receba no seu email as notícias sobre o cenário jurídico e conteúdos exclusivos: análise, dicas e eventos; exclusiva para assinantes.

Também com dinheiro do FNDE, o governo destinou R$ 26 milhões para a compra de kits de robótica para escolas de pequenas cidades de Alagoas que sofrem deficiências de infraestrutura básica, como falta de salas de aula, de computadores, de internet e até de água encanada.

Os municípios beneficiados tinham contratos com uma mesma empresa de aliados do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), responsável por controlar em Brasília a distribuição de parte das bilionárias emendas de relator do Orçamento, fonte dos recursos dos kits de robótica.

As denúncias de um “balcão de negócios” no Ministério da Educação entraram na mira de parlamentares, que tentaram instalar uma CPI no Senado. O governo, no entanto, conseguiu melar a criação da comissão.

Quem é quem

Milton Ribeiro
Pastor de uma igreja presbiteriana em Santos (SP), foi o 3º ministro da Educação do governo Jair Bolsonaro. Chegou ao cargo em julho de 2020 após a demissão de Abraham Weintraub. Sem experiência em políticas públicas, foi escolhido como forma de aceno para a base religiosa que apoia o governo. Saiu do governo em 28 de março de 2022, uma semana após a Folha revelar áudio em que ele fala em priorizar um dos pastores a pedido de Bolsonaro.

Gilmar Santos
Preside, de Goiânia (GO), uma entidade chamada Convenção Nacional de Igrejas e Ministros de Assembleias de Deus no Brasil Cristo para Todos. Ao lado de Arilton Moura, negociava liberação de verbas federais da Educação com prefeitos, mantendo forte interlocução no MEC, FNDE e no Planalto. Santos é pregador com quase quatro décadas de carreira, com bom trânsito em igrejas em várias regiões do país. Ele é tratado como chefe pelo pastor Arilton Moura.

Arilton Moura
É também pastor e aparecia como secretário da convenção nacional presidida por Gilmar Santos, a quem trata como chefe. Ao lado de Gilmar Santos, negociava liberação de verbas federais da Educação com prefeitos, mantendo forte interlocução no MEC, FNDE e no Planalto. Já foi nomeado para um cargo comissionado na liderança do MDB na Câmara dos Deputados e também transitou em gabinetes petistas, como o de Ana Júlia Carepa, que governou o Pará de 2007 a 2011. Também vive em Goiânia (GO), assim como Gilmar.

Milton Ribeiro é preso em Santos

Imagem extraída de: https://www.poder360.com.br/educacao/pf-prende-ex-ministro-milton-ribeiro-em-santos/

– Diferenciando Política e Politicagem.

Conversando com um amigo, falávamos da necessidade de se fazer Política no Brasil.

Sim, Política com P maiúsculo, aquilo que faz bem ao próximo, desinteressadamente. É a chamada “arte de se relacionar”.

Infelizmente, hoje se pratica a “politicagem”, prática corrupta e que acaba com o país!

Portanto, diferenciei a Política da Politicagem, os bons (raros, é verdade) Políticos dos Politiqueiros.

bomba.jpg

– Gostei do discurso desse cara! Pena que praticou o que prometeu combater…

Repost de 1 ano:

Falou muito bem esse político do vídeo abaixo. Tomara que “suas palavras se cumpram” seja contra quem forem (incluindo-o, logicamente…)!

Claro que sabemos que essa fala de Lula, ainda nas suas primeiras tentativas de disputar a Presidência da República, é um achado, direto do Show de Calouros do Sílvio Santos. Pena que tudo o que ele pregou, nada fez. Ao contrário, foi um lobo em pele de cordeiro! Vira-e-mexe, vemos situações mal resolvidas na política que nos recordam de bla-bla-blás como esse: são os governadores e os respiradores, Bolsonaro e seus filhos (especialmente Flávio, os 89.000,00 não explicados, e tantas outras pendengas), além de oportunistas que surgem vez ou outra.

E fico imaginando: não é por ser PT, PSDB, Lula, Bolsonaro, Dória, ou quem for, que é santo ou não. Não é ideologia, é CARÁTER!

Aqui: https://www.youtube.com/watch?v=hoOHvrx7rXc&feature=youtu.be

– Lula e os sequestradores de Abílio Diniz.

Lula pediu a libertação dos sequestradores de Abílio Diniz à FHC por questões humanitárias (pois iriam fazer greve de fome na cadeia), segundo o Estadão. E o ex-presidente se regozija disso!

Lembram-se desses caras? Eram terroristas!

E se todos os presos pedissem para sair, usando o mesmo argumento?

Incompreensível…

Em: https://www.estadao.com.br/noticias/amp/politica/lula-admite-que-pediu-libertacao-de-sequestradores-de-abilio-diniz-a-fhc/

– E o Dória?

Quer dizer que o ex-Governador João Dória saiu da vida pública, mas continuará no PSDB?

Anteontem, declarou que largava a Política e voltava à Iniciativa Privada. Fez bem, a gente precisa ser feliz onde é benquisto.

Talvez a vaidade o tenha traído… o Comércio que o diga! Todos os esforços e elogios a fim de acelerar a vacina, sucumbiram com as críticas ao lockdown (ou melhor: pela forma como ele propôs, sem diálogo com os setores).

João Doria sai de cena e deixa política dominada por medíocres - ISTOÉ  Independente

João Doria (Crédito: Valter Campanato/Agência Brasil), extraído de: https://istoe.com.br/joao-doria-sai-de-cena-e-deixa-politica-dominada-por-mediocres/

– Não dava para ser “menos”?

É muita exposição positiva forçada, não natural.

Na hora do almoço, Renan Bolsonaro é entrevistado no “Pânico”, da JP. Na mesma emissora, nos “Pingos do I”, entra o presidente Jair Bolsonaro. No dia seguinte, de novo no Pânico, entra o convidado Eduardo Bolsonaro.

Em 24 horas, “3 bolsonaristas da gema” e nenhum contra-ponto?

Exagero, hein… não vale a desculpa de que oposicionistas não querem ir aos programas. Valeria colocar os jornalistas contrários para entrevistar esses senhores. Só amigo fazendo pergunta, não vale.

– Contra o Fanatismo: Ponderação!

Impressiona como falar sobre Política de uma maneira isenta acaba sendo prejudicial para o cara sensato. “Isentão” virou palavrão e adjetivo negativo! TEM que ser Lula ou Bolsonaro, Direita ou Esquerda, a fim de agradar quem não respeita pensamento discordante.

O gozado são as pessoas brigando entre si! Vivem, respiram, verborrageiam Política. Ou melhor: seus ídolos políticos. E os blindam de qualquer erro – são imaculados!

Compartilho, pois foi dito há milênios, mas continua atual:

O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete.”

Aristóteles, na Grécia Antiga

Não necessita de maiores discussões ou complementos.

70cbbfdbb4614e4ea5c0d6ef6a891473_A

Imagem extraída da Internet, autoria desconhecida. Crédito da arte na própria imagem.

– É sério?

Lula é o pré-candidato mais honesto e competente na visão do eleitor, diz pesquisa” (manchete da Carta Capital, em seu site, hoje).

Tão de brincadeira, né?

Nem Lula, nem Bolsonaro, nem qualquer político demagogo. Chega de populistas que iludem o povo.

Eu quero um candidato HONESTO, COMPETENTE e que tenha CREDIBILIDADE. Não encontrei nenhum até agora.

Bookplay - Carta Capital - Lula de volta

Imagem extraída de: https://bookplay.com.br/conteudo/20553/carta-capital-lula-de-volta/ (edição antiga).

– Deputado quer vagas de estacionamento exclusivas para advogados.

O Deputado Fausto Pinato quer vagas de estacionamento exclusivas para advogados, em locais próximos de onde pode trabalhar (presídios, fóruns, entidades diversas).

Eu, como, professor, quero vagas exclusivas perto das escolas em que eu trabalho. Os médicos, idem nos hospitais. Os bancários, próximo às suas agências. Os comerciários, perto das suas lojas. Todo mundo com exclusividade.

Pensou se cada profissão desejasse vaga perto do seu ofício?

Abaixo, extraído de: https://revistaoeste.com/politica/proposta-determina-criacao-de-vagas-em-estacionamento-para-advogados/

PROPOSTA DETERMINA CRIAÇÃO DE VAGAS EM ESTACIONAMENTO PARA ADVOGADOS

Uma proposta apresentada na Câmara dos Deputados prevê a criação de vagas para advogados em estacionamentos. A medida, caso aprovada, vale para fóruns, cadeias, unidades das Polícias Militar, Civil e Federal e guardas municipais. O autor da proposta é o deputado federal Fausto Pinato (PP-SP), que afirma na justificativa que o trabalho do advogado fica prejudicado com a falta de vagas em estacionamentos. O projeto altera o Estatuto da Advocacia e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

“Problemas simples, constantes e diários, como a inexistência de vagas de estacionamento nos locais onde o advogado deva exercer sua atividade profissional, dificultam, sobremaneira, o exercício da advocacia”, disse o deputado.

O parlamentar afirma ainda que o advogado sofre com a dificuldade de se reunir com clientes que estão presos, por exemplo. Isso porque a maioria dos estabelecimentos prisionais está “quase sempre na beira de rodovias”. A proposta está na Comissão de Viação e Transportes e, posteriormente, vai para a Comissão de Constituição e Justiça.

Pinato também demonstra descontentamento com o fato de juízes e promotores terem vagas demarcadas em estacionamentos. “Por outro lado, magistrados e membros do Ministério Público, mesmo não havendo hierarquia nem subordinação com os advogados, têm vagas em todos os lugares mencionados, sem qualquer tipo de obstáculo”, disse.

Deputado quer vagas para advogados em estacionamentos | Foto: Paulo Sergio/Câmara dos Deputados

Foto: Paulo Sérgio/Câmara dos Deputado, extraída do link acima.

– Estamos “a pé” de candidatos… né, Padilha?

À Revista Veja, José Padilha, diretor de “Tropa de Elite”, disse:

“Votarei em Lula (…), mas não tem como negar que, desde o mensalão até o fim dos governos do PT, ouve uma corrupção institucionalizada gigante”.

Com esse histórico, não dá pra voltar no PT. E nem nos candidatos atuais.

Quero um presidente HONESTO, COMPETENTE e que tenha CREDIBILIDADE. Não vejo nenhum… 

Divulgação

Imagem extraída de: https://jovempan.com.br/entretenimento/jose-padilha-diz-revista-que-mudou-para-o-exterior-apos-ser-ameacado-de-morte.html

– O que aconteceu com o Facebook, de ontem pra cá?

Credo! Que enxurrada de postagens sobre Lula e Bolsonaro que começaram a surgir no Facebook!

Desde ontem, os algoritmos resolveram massificar esses dois nomes. Seria hora de abandonar essa rede social?

Saudade do Orkut, que permitia visualizar as postagens de todos os amigos por ordem cronológica, sem distinção de assuntos. Nada dessa “forçação” do Grupo Meta.

Imagem: Reprodução da Internet.

– A chapa Simone Tebet e Eduardo Leite será a 3ª via?

Depois de Sérgio Moro desistir, e da recente saída de Dória, restaram Lula, Bolsonaro e Ciro como candidatos mais populares à Presidência da República.

A chapa alternativa será a de Tebet com Leite? Nela, detalhes que especialistas levam em conta para puxar voto: uma mulher com um gay, ambos com baixa rejeição.

Emplacará? Só o tempo dirá (ou as próximas pesquisas).

– E o Dória desistiu de ser candidato…

João Dória desistiu de concorrer à Presidência da República. Viu que estava sem apoio e caiu fora.

Todos têm virtudes e defeitos, mas quando as falhas sobrepõe as coisas boas, não tem o que fazer!

O mérito dele foi comprar a briga pela vacina. O desmérito: a ortodoxia com o Comércio, que fez campanha aberta contra ele devido às medidas na pandemia.

Claro, uma óbvia constatação: a vaidade latente do governador também foi determinante.

Será que veremos Simone Tebet crescer nas pesquisas? Afinal, os partidos querem criar a partir dela a 3a via.

Aguardemos!

– Não goste do Político, mas respeite-se uma cerimônia do casamento.

A falta de educação de alguns é incrível.

Não creio na honestidade do Lula, não voto e não voltarei nele, acredito no Petrolão e quero que ele e Bolsonaro não sejam presidentes do Brasil (embora não consiga ver um candidato honesto, competente e com credibilidade para assumir o cargo). Porém…

O empresário Otávio Fakhoury, presidente do PTB-SP e bolsonarista assumido, mandou militantes da sua causa irem protestar no casamento do Lula… aí é dose…

Da própria folha: “Casamento de Lula vira alvo de empresário bolsonarista em rede social
– Fakhoury divulgou vídeo convocando apoiadores de Bolsonaro a comparecer ao local da cerimônia.

Empresários bolsonaristas mais atuantes nas redes sociais puxaram críticas e ataques ao casamento do ex-presidente Lula nesta quarta (18).

Otávio Fakhoury, que foi alvo do inquérito das fake news, compartilhou um vídeo convocando apoiadores de Bolsonaro a comparecer ao local do evento.

‘Quem puder, vem para cá para a gente mandar umas palavras para o ladrão’, afirma um apoiador no vídeo divulgado por Fakhoury.”

Extraído de: https://www1.folha.uol.com.br/colunas/painelsa/2022/05/casamento-de-lula-vira-alvo-de-empresario-bolsonarista-em-rede-social.shtml?utm_source=twitter&utm_medium=social-media&utm_content=geral&utm_campaign=noticias

– Pastoral Fé, Política e Cidadania reuniu políticos.

DIOCESE DE JUNDIAÍ REUNIU POLITICOS DA REGIÃO NA CURIA DIOCESANA

por Reinaldo Oliveira

Na manhã do dia 16 de maio, após um recesso de dois anos, devido a crise sanitária provocada pela Covid 19, a Diocese de Jundiaí reuniu os políticos das 11 cidades da região diocesana, prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, deputados estadual e federal, secretários municipais e outras lideranças, para um momento de diálogo e troca de informações.
O evento que é promovido pela Pastoral Fé, Política e Cidadania, pelo Conselho Diocesano de Leigos e pelo bispo Dom Vicente Costa é realizado há mais de uma década, com o objetivo de promover uma reflexão sobre o momento social e político, conhecimento das políticas publicas que atendam os menos favorecidos com a diminuição da desigualdade social e resgate da dignidade.
A equipe coordenadora sugeriu para o evento o tema “As Políticas Públicas de Educação em Nossos Municípios”, inspirado no lema da Campanha da Fraternidade 2022 “Fala com sabedoria, ensina com amor”. O assessor para a exposição do tema foi o Sr. Vinicius Paiva, do Instituto Malagodi, que atua na promoção da Família e em Defesa da Vida.
Na exposição Vinicius falou sobre o Pacto Educativo Global, lançado pelo Papa Francisco, sobre as encíclicas dos Papas e outros documentos da Santa Sé, que falam sobre Educação, e encerrou falando sobre o texto base da Campanha da Fraternidade com o lema “Fala com sabedoria, ensina com amor”.
A seguir, de acordo com o solicitado, através do convite enviado aos Secretários e Secretárias Municipais, cada um apresentou como está a Educação em seu município, bem como as ações positivas de sua pasta e desafios. Neste momento com a participação para perguntas e acréscimos sobre o tema.
Por conta das eleições de outubro, foi solicitado aos presentes que estão em pré-candidaturas a deputados estadual e federal, que se manifestassem, bem como a um pré-candidato a governador.
Finalizando o evento foram feitos alguns informes, como os cursos ministrados pelo Núcleo de Formação em Fé, Política e Cidadania “Dom Amaury Castanho”, e os cursos ministrados pelo Centro Catequético “Dom Gabriel Paulino Bueno Couto”.
No encerramento o bispo Dom Vicente Costa fez os agradecimentos aos participantes, e junto com os demais padres e diácono presente, fez um momento de oração e bênção a todos e todas. É isso!

Foto: Autoria de Reinaldo Oliveira