– Um Diretor Sensível e Humanista

Aconteceu exatamente há um ano. Mas quem merece aplausos precisa ser relembrado. Republico:

Alexandre Versignassi é diretor-superintendente da Revista Superinteressante. E o executivo teve uma atitude magnífica, dias atrás!

Tudo começou com a Marina, minha filhota de 8 anos. Ela adora ler jornais e revistas comigo, e, questionadora do jeito que ela é, imaginem a “indignação” dela ao ler uma matéria da revista sobre a “Teoria dos Terraplanistas” (criada pelas pessoas que defendem que o planeta Terra seja plano).

O link da matéria está aqui: https://super.abril.com.br/ciencia/a-ciencia-da-terra-plana/

Não deu outra! A Marina resolveu escrever uma carta, redigida à mão e com outras partes em computador, ilustrada e didaticamente montada falando sobre as provas de que a Terra era redonda e pontuando erros dos terraplanistas.

O bacana é que Alexandre Versignassi não só leu com tanta atenção, mas foi extremamente gentil publicando carinhosamente a cartinha dela, tecendo elogiosos comentários e compartilhando com amigos. Confesso que, ocupado como ele deve ser, surpreendeu-me positivamente!

Escreveu com as fotos em sua rede social:

Coisa linda essa leitora de 8 anos da Super. Ela leu com o pai nossa matéria sobre as sandices dos terraplanistas, e fez questão de mandar uma carta mostrando as provas empíricas que colheu sobre o fato de que sim, vivemos sobre uma bola gigante.

Olha só as explicações da Marina:

Papai coruja fica orgulhoso…

Anúncios

– A maior derrota de Zanetti foi não salvar Adriano?

Sempre ouvimos falar sobre os problemas particulares de Adriano Imperador. Dias atrás publicamos uma postagem debatendo como “jogou fora” sua brilhante carreira ao abdicar de tudo.

Agora, leio essa declaração do argentino Zanetti, contemporâneo do atacante brasileiro na Internazionale de Milão. Eis que o recorte do tuíte abaixo impressiona:

– Os Administradores Conseguem Explicar sua Utilidade?

Stephen Kanitz, grande consultor em Administração de Empresas, publicou em um de seus numerosos e importantes artigos um pensamento interessante:

A maioria dos administradores não consegue provar a sua utilidade nem explicar o que exatamente faz”.

De tal afirmação, surgiu o texto abaixo extraído de http://t.co/6zXcXpJN

E aí, você concorda com  ele?

O ESTILO GERENCIAL DO ADMINISTRADOR

Toda profissão tem um estilo gerencial próprio. Ela depende das necessidades da profissão e de seus valores.

Muitos engenheiros, por exemplo, são perfeccionistas. Perfeccionismo é uma necessidade, ou um valor que muitos engenheiros possuem. O trabalho tem que ser bem feito, custe o que custar.

Por outro lado, advogados são detalhistas. São capazes de gastar horas em uma cláusula de contrato que provavelmente nunca será necessária. O trabalho é demorado, mas quando pronto o contrato cobrirá todos os detalhes e todas as incertezas do futuro. É isto que define um contrato bem feito.

Ambas as profissões administram suas vidas sob estilos gerenciais diferentes, definidos pelos seus valores e necessidades.

Por isto, todas as profissões entram em conflito com a profissão do administrador. Elas acham, incorretamente que o estilo gerencial do administrador é conflitante ou então desnecessário.

Por isto, tantas profissões, empresários e governadores não valorizam o administrador, porque não acham que nosso estilo administrativo seja superior, muito pelo contrário, “vocês não entendem nada de engenharia e advocacia”.

Pergunte a um engenheiro, advogado ou psicólogo qual é o estilo gerencial do administrador, e eles provavelmente também usariam um único adjetivo.

Provavelmente nos definiriam de “imediatistas”, preocupados com lucros de curto prazo, como Paul Krugman e seus colegas não param de escrever no New York Times.

Administradores, segundo a visão popular, querem tudo para “ontem”, vivem dizendo que “o ótimo é o inimigo do bom”, que precisamos mais de “acabativa” e não de iniciativa.

A maioria dos administradores, infelizmente, não consegue provar a sua utilidade nem sabe explicar exatamente o que faz. Por isto, eles não ganham o que merecem, por isto não são valorizados.

Muitos acham que administrar é liderar, executar, coordenar. Isto está até escrito em inúmeros livros de Administração adotados pelas nossas Faculdades de Administração. Uma tristeza!

Vou apresentar uma das funções básicas do administrador, e que define em linhas gerais o seu estilo, e que surpreendentemente muitos administradores sequer ouviram falar nas grandes escolas de Administração como FGV, Insper, Ibmec e USP.

Basicamente, a função do administrador é não permitir que  problemas se acumulem.

Uma organização complexa, que é a empresa moderna, requer a cooperação de milhares de pessoas, dentro e fora da empresa. E, esta cooperação gera inúmeros problemas que se não forem solucionados a tempo afetarão todos os parceiros envolvidos na empresa.

Não permitir que problemas se acumulem talvez seja a tarefa mais importante para o bom andamento de toda família, empresa e nação.

Quando o mundo era gerido por açougueiros, padeiros e fábricas de alfinetes, como observou na época  Adam Smith, de fato não havia muitos problemas “acumulados”, e nem havia necessidade para se contratar administradores. Tudo funcionava pela Mão Invisível do mercado, não pela “Mão Visível” do administrador, como apontaria 200 anos depois  seu livro com este mesmo título Alfred Chandler.

Hoje, o mundo é bem mais complexo e rápido, razão pela demanda crescente de profissionais em administração.

Toda empresa e nação precisa de um corpo de profissionais treinado e dedicado a resolver os problemas de forma rápida.

Não somos imediatistas como muitos acreditam, nós simplesmente estamos evitando que problemas se acumulem um atrás do outro, e nestes casos rapidez de raciocínio e ação são essenciais.

Por isto, nós nos preocupamos tanto com acompanhamento, qualidade total, processos, auditoria, recursos humanos, etc.

Infelizmente, não é assim que a maioria dos intelectuais brasileiros que ocuparam tantos cargos de destaques neste país pensam.

Toda a filosofia de ensino, pelo menos a partir do iluminismo e cientificismo, é voltada para resolver problemas corretamente, até a segunda casa decimal. Rapidez, só no vestibular.

Todos os dados precisam ser precisos e rechecados. Todas as variáveis precisam ser “controladas”. O ser humano precisa estar “absolutamente certo”, o refrão do programa “O Céu é o Limite”.

Quando se acusa o PSDB de ficar sempre em cima do muro, na realidade se comete uma injustiça. Eles não evitam decidir ou tomar partido, na realidade seus intelectuais são simplesmente mais demorados na tomada de decisão, como todo intelectual.

Só que resolver problemas corretamente hoje em dia não é suficiente. Eles precisam ser resolvidos rapidamente, algo que nossos formadores de opinião, jornalistas e acadêmicos simplesmente não compreendem.

Temos que tomar decisões com os dados que temos, não com os dados que gostaríamos de ter.

O Brasil é um país atrasado porque estamos eternamente acumulando problemas.

É tão óbvia esta constatação que espanta que nossa opinião pública, nossos intelectuais e professores de história nunca perceberam esta simples verdade da história brasileira.

Quando se diz que precisamos fazer a Reforma Política, a Reforma Tributária, a Reforma Judiciária, o que queremos dizer é que deixamos tantos problemas se acumularem nestas áreas que somente uma ampla reforma resolverá o problema.

Se tivéssemos resolvido os problemas na medida que surgiram, o Brasil teria evoluído, teria caminhado para um sistema ótimo, em vez de termos que criar revoluções e enormes reformas de tempos em tempos, que no fundo nos atrasam ainda mais.

Temos problemas no judiciário, na previdência, na logística, na infraestruturua, na educação, na economia, simplesmente porque não temos um estilo gerencial que se preocupa com a rápida solução de problemas. Eproblemas que se acumulam crescem exponencialmente, não linearmente, como todo administrador sabe por experiência.

Quatro entre cinco empresas quebram no Brasil, porque são geridas por profissões que não percebem que problemas não podem se acumular. Aí, qualquer crise ou evento fora do comum, as abate.

Nenhuma empresa quebra por uma única razão, nenhum avião cai por causa de um único problema. Estas quatro empresas quebram a um custo de capital monstruoso para o país, por falta de um estilo gerencial apropriado.

O Brasil não poupa o suficiente para crescer; e pior, torramos 80% desta poupança em empresas que irão quebrar em quatro anos.

Eu não diria, e nunca disse, que o estilo gerencial do administrador é superior ao do engenheiro, do advogado ou do economista.

Infelizmente, estas profissões se sentem ameaçadas pelos administradores, à toa.

Não queremos comandar, gerir, tomar o lugar de ninguém.

Quero deixar claro para todo empresário, sociólogo, economista e político que possa se sentir ameaçado, que o estilo do administrador não é superior.

Ele é simplesmente necessário.

Não podemos permitir que nossos problemas se acumulem simplesmente porque cada profissão acha que seu estilo gerencial é superior.

Nós administradores aceitamos que engenheiros sejam perfeccionistas, que advogados sejam detalhistas, que economistas queiram dados precisos, mas tudo isto tem de ser adequado para não atrapalhar os outros dentro da empresa ou do governo.

Não podemos ficar esperando enquanto os outros seguem seus estilos individuais.

Engenheiros, advogados e economistas precisam entender que seus estilos gerenciais são superiores e apropriados, quando se trabalha sozinho, mas quando se trabalha em grupo é necessário conciliar.

Trabalhando em grupo, um simples atraso numa reunião atrapalha os outros, imaginem um problema que  não foi solucionado por anos a fio.

Quando vejo acusarem administradores e empresários de “imediatistas”, que pensamos somente no curto prazo, percebo que estas pessoas nada entendem das funções do administrador, de crescimento, de justiça social, de democracia e de um mundo feliz cheio de realizações, porque tudo é feito na velocidade necessária.

Se você está cansado de um país estagnado, que cresce aquém de suas possibilidades, que acumula pobreza, corrupção, injustiça e inúmeros problemas, converse mais com um administrador. Ele o ajudará a decidir e implantar suas ideias muito mais rapidamente do que você vem fazendo até hoje.

Resultado de imagem para Saber o que faz?

– Ludogorets: o time búlgaro-brazuca!

Não se assuste com esses dados: O Ludogorets, que atualmente é o time mais expressivo da Bulgária (e que até Outubro de 2018 foi treinado por Paulo Autuori, que saiu por conta da mudança de diretores do clube), possui 10 brasileiros na equipe.

São eles:

Renan, (ex-goleiro do Avaí), Natanael (ex-Atlético-PR), Cicinho, (ex-Santos), Lucas Sasha (ex-Corinthians), Marcelinho (ex-Bragantino), Gustavo Campanharo (ex-Juventude e Bragantino), Wanderson (ex-Portuguesa), João Paulo (ex-ABC), Juninho Quixadá (ex-Bragantino) e Jonathan Cafu (ex-São Paulo).

Se não bastassem todos eles, o Ludo contratou seu 11o atleta brasileiro: David Ribeiro (ex-Santo André).

Pé-de-obra barato e que parece ter caído no gosto dos búlgaros, não? Já dá para entrar com um time completo de jogadores brasileiros na próxima partida!

Imagem relacionada

– De 4 lances, 3 erros da arbitragem em Corinthians 2×1 São Paulo

Nas postagens anteriores, fui claro ao dizer que Lucas Canotte Belloti tinha potencial, mas estava “cru” para um jogo desse porte como é o Majestoso.

A análise pré-jogo pode ser encontrada aqui:A escala de um árbitro novato para Corinthians x São Paulo. Boa ou ruim opção?

Em resumo, 3 erros da arbitragem em 4 lances capitais:

1. No 1o gol do Corinthians a bola saiu durante o cruzamento (erro do bandeira).

2. No 1o gol do São Paulo, houve uma falta de Antony em Danilo Avelar. Errou o árbitro.

3. No lance anulado do São Paulo, a bola bateu na mão/braço de Arboleda despretensiosamente. Errou o árbitro.

4. No lance reclamado por Thiago Volpi, falha do goleiro não existindo toque infracional. Acertou o árbitro.

Enfim, continuamos com o futebol brasileiro com más arbitragens, má cartolagem, má organização. Uma pena!

 

– As reflexões que todos os pais devem se questionar para saberem se estão no caminho certo ou não da educação dos filhos!

Veja só que legal: o saudoso Dr Içami Tiba (pude conhecê-lo na adolescência numa gravação do “Programa Livre”, do SBT), autor de um best seller na área da Educação (Pais e Educadores de Alta Performance), está em alta. As recomendações do seu livro sobre reflexões das atitudes dos pais ganham cada vez mais discussão e são atuais ao extremo!

Compartilho as 31 dicas,

em: http://www.bemmaismulher.com/pais-que-nao-disciplinam-os-filhos-terao-que-sustenta-los-a-vida-toda-icami-tiba/

PAIS QUE NÃO DISCIPLINAM OS FILHOS TERÃO QUE SUSTENTÁ-LOS A VIDA TODA

por Içami Tiba

Içami Tiba foi um médico psiquiatra, colunista, escritor de livros sobre Educação, familiar e escolar, e palestrante brasileiro. Professor em diversos cursos no Brasil e no exterior, criou a Teoria da Integração Relacional, que facilita o entendimento e a aplicação da psicologia por pais e educadores.

Em trecho do seu livro Pais e Educadores de Alta Performance, Içami Tiba fala de como pais que não impõem regras e disciplinas aos filhos, geram adultos que serão sustentados pelo resto da vida.

Içami Tiba elaborou 31 frases que todos Pais devem questionar se estão agindo de tal forma:

1. Fazer pelo filho o que ele próprio pode fazer sozinho;
2.Deixar de cobrar obrigações que ele tem de cumprir;
3. Engolir contrariedades, respostas mal-educadas, desrespeito aos outros;
4. Permitir que o filho imponha suas vontades inadequadas a todos;
5. Concordar com tudo o que o filho faz e diz só para não contrariá-lo;
6. Acreditar que “o filho não mente” ou “ele nem sabe o que faz”;
7. Permitir que o filho gaste o dinheiro do lanche em outras coisas;
8. Assumir para si as responsabilidades sobre o que o filho faz;
9. Silenciar quando percebe que o filho falsificou a assinatura dos pais;
10. Repetir muitas vezes a mesma ordem;
11. Dar tapas ou “surras pedagógicas”;
12. Ser conivente com suas delinquências;
13. Aceitar notas baixas, tarefas feitas de qualquer jeito;
14. Terceirizar a educação dos filhos;
15. Ignorar o lixo que o filho jogou no chão;
16. Permitir que os filhos dentro de casa façam o que não devem fazer no ambiente social;
17. Incentivar a tirar proveitos pessoais de qualquer vantagem que tiver;
18. Justificar as falhas dos filhos como erros dos outros;
19. Tolerar mentiras, traições, pequenos furtos etc;
20. Minimizar o cumprimento de regras, ordens e combinações estabelecidas;
21. Inventar desculpas por falhas próprias;
22. Mudar as regras existentes para favorecer os filhos;
23. Permitir que experimentem drogas;
24. Fingir que não percebeu a ingratidão e o abuso que os filhos cometeram;
25. Instigar superioridade religiosa, financeira, familiar, sexual etc;
26. Dividir o mundo em pessoas espertas e burras.
27. Ser cúmplice ou conivente nas transgressões e contravenções dos filhos;
28.Colocar o filho acima de tudo e de todos;
29. Ajudar o filho a “colar” nas provas;
30. Fazer a lição de casa do filho;
31. Ameaçar ou agredir professores ou pais dos amigos do filho por erros que são dele

bomba.jpg

– Começando a semana!

Acordando bem cedo para sentir a adrenalina se transformando em endorfina. Você sabe o que é isso? É algo muito bom e que deve ser regular por toda a semana! Nossa foto-motivação:

Durante o treino, conversando com Deus, hoje pela intercessão de São Teotônio, devoto angelical e adorador eucarístico. Nossa foto-meditação:

Depois do cooper, alongando no jardim e curtindo a beleza das flores. Hoje, com quaresmeiras roxas. Nossa foto-contemplação:

Pós-treino, admirando essa cena incrível da alvorada, que nos leva a pensar o quão generosa é a mãe-natureza. Nossa foto-reflexão:

E para que a semana seja perfeita, um sorriso para ficar lembrando o dia inteiro: minha caçula dando uma volta (toda feliz por estar no comando) com a nossa cachorrinha. Nossa foto-fofurice:

Ótima segunda-feira para todos nós.                         #FOTOGRAFIAéNOSSOhobby

– Um circo que virou o Clássico no Maracanã! Nosso futebol não é sério…

Vasco e Fluminense brigaram para saber os espaços em que suas torcidas ficariam no Maracanã. E não é que tudo se resolveu e nada se decidiu?

Uma hora o Vasco achava que tinha razão, outra o Fluminense, até que a Justiça decidiu que não teria torcida. Há pouco a FERJ decidiu que terá torcida (estaria descumprindo uma ordem judicial) e que assumirá os riscos!

Cá entre nós: que bagunça, que desrespeito aos torcedores e que zona dos “profissionais”. Uma várzea sem fim.

Estão tentando acabar com o futebol carioca (e por tabela, com o Brasileiro). E estão conseguindo!

ATUALIZANDO: as 16h58, decidiu-se jogar com portões fechados  mas o jogo “só” será às 17h00 mesmo…

Atializando 2: aos 38 minutos do primeiro tempo, com muito quebra-pau nas ruas, a torcida começa a entrar no Maracanã… que absurdo!

Resultado de imagem para vasco x fluminense

 

– Obama, o “Senhor da Guerra”?

George Bush “Pai” e George W Bush protagonizaram as ações militares dos EUA mundo afora nos últimos anos. Kwait, Iraque, Afeganistão… e outras intervenções cirúrgicas.

Já o presidente americano Barack Obama foi aquele quem pregou “pontes para o diálogo” ao invés de problemas resolvidos pelas armas.

Donald Trump, por tudo o que vemos, lemos e ouvimos, é o truculento que quer briga (já o faz pelas palavras), mas que surpreendeu ao ter boas relações com Kim Jong-un, o falastrão ditador norte-coreano.

Eis que agora Trump diz: Obama queria e quase promoveu uma guerra contra a Coréia do Norte!

Teríamos direito de duvidar do atual presidente americano (por todo o histórico dele) e achar que seria uma grande mentira? Não combina com Obama tampouco parece que Trump ter a linha pacifista.

Resultado de imagem para trump Kim

 

 

– A única vez que Pelé jogou no Estádio Jayme Cintra.

Meu pai sempre me disse que quando jogaram Paulista x Santos (com Pelé pela primeira e última vez mostrando seu futebol em Jundiaí), o “Negão” não estava jogando nada. E quando um coro começou bulinar a má atuação do Rei do Futebol… Pelé se enfezou e “comeu a bola”. Vitória do Peixe sobre o Galo.

Sempre ouvi relatos, mas nunca vi registros. Eis que surge uma foto agora, trazida pelo Maurício Ferreira, que estava lá no estádio na oportunidade com amigos.

Abaixo, foto e texto do fato histórico extraídos do Facebook do professor Maurício Ferreira, do Sebo Jundiaí:

“Em 1969 no Estádio Jayme Cintra, eu estava nesse jogo, choveu muito nesse dia e o Santos ganhou de 2 a 1, eu tinha apenas 6 anos e meu pai me levava em todos os jogos (menos contra a Ponte Preta) — com Celso Rocha e Cláudio Ioppi”.

484699_580473351991374_1730613360_n

– Pobre Lusa… O que fizeram com a Portuguesa de Desportos?

Um dos estádios mais legais para apitar futebol que eu já trabalhei foi o Oswaldo Teixeira Duarte, o Canindé! Uma delícia correr no gramado e sentir a qualidade que a praça esportiva tinha. Além, claro, dos bons jogos que ali aconteciam.

Reflita: o time que já revelou tantos craques no passado, e mais recentemente Denner, Rodrigo Fabri, Zé Roberto; que tinha um ginásio de esportes maravilhoso (até equipe de hóquei) e um complexo de piscinas impressionante; que realizava a melhor festa junina do Estado de Sao Paulo; equipe que era chamada de “Namoradinha do Brasil”; e que está localizado no melhor ponto logístico da capital paulista (metrô, rodoviária, Shopping, marginal / via expressa), está PENANDO para sobreviver.

Talvez a moçada mais jovem não saiba do quanto a Lusa era importante para revelar jogadores ou o futebol vistoso, bonito, bem jogado que sempre apresentava. Ao contrário do seu co-irmão de colônia no Rio de Janeiro, o Vasco da Gama, a comunidade portuguesa não conseguiu mais sustentar o time. Mandos e desmandos acabaram com o clube, que está endividado e sem lideranças aparentemente competentes.

Muito triste. E ao saber que, para incentivar o público para assistir 7 jogos em casa na Segundona Paulista, o clube cobra um carnê de R$ 140,00 (R$ 20,00) por jogo, mas se eu quiser levar um filho, um amigo, ou meu próprio pai, devo desembolsar R$ 100,00 por partida, vejo que o rumo está perdido! Se eu sou torcedor e quiser levar esporadicamente minhas duas filhas (uma maior e outra menor) e minha mulher, terei que pagar R$ 350,00 (três inteiras e uma meia), penso: estarei indo ao Santiago Bernabéu assistir o Real Madrid?

Respeitosamente, o equívoco da diretoria na cobrança de ingressos se mostra em campo: 7 partidas disputadas, 5 empates e 2 derrotas. Sem vencer um joguinho sequer, namora a 3a divisão estadual. Uma pena o que fizeram com a simpática Lusa…

Imagem relacionada

– O melhor negócio do mundo é…

… ter um banco!

Um exemplo bem claro: nós colocamos nosso suado dinheirinho no banco e depois de um mês ele nos devolve o valor com 0,6% de rendimento. Mas durante esse período, ele usou o nosso dinheiro, emprestou para quem precisava pagar contas e estava na pindura, cobrando de 8 a 12% de juros.

Na prática, demos R$ 100,00 para o banco e ele nos acrescentou, no máximo, R$ 0,60. Mas pegou essa mesma grana e fez um crédito pessoal ganhando, sozinho, R$ 12,00.

Digo isso por um simples motivo: segundo a Economatica (empresa de pesquisas econômicas bem conceitudas), o lucro líquido do banco Itaú em 2018, divulgado nessa semana, foi o maior da história: R$ 24,977 bilhões!

Não é lucro bruto, nem faturamento. É lucro líquido, cash, $ real!

E o banco querendo cobrar tarifa de R$ 66,10 da minha conta corrente e eu sou obrigado a implorar que revejam… É por isso que estou indo com tudo para o Sicredi, uma cooperativa que respeita o cidadão. E esse aqui não é post pago, é um elogio por me tratarem bem mesmo sem ter dinheiro. Quem quiser bom atendimento, procure o Alexandre Bento ou a Jane na Agência Jundiaí (Avenida Jundiaí).

Resultado de imagem para itau

– E que tenhamos um excelente domingo!

Bom dia Amigos!

Apesar de começar bem chuvoso, o domingo está aí para ser vivido intensamente. Sendo assim, com a paixão do hobby da mobgrafia, vamos compartilhar bons momentos do amanhecer através de fotos pra inspirar?

Clique 1: Inspirando a prática do cooper. Logo cedo, vamos suar?

Clique 2: Inspirando a reflexão da fé! Enquanto corro, meditando na 1a Leitura da Liturgia da Missa de hoje, que nos diz: “Maldito o homem que confia no homem (….) Bendito o homem que deposita sua confiança em Deus!” Vale a pena refletir essa passagem do profeta Jeremias por inteiro. Pobres daqueles que idolatram autoridades, políticos, celebridades… E são muitos, não?

Clique 3: Inspirando a contemplação da Natureza! Como é de costume, após a atividade física intensa, alongar com as flores do jardim, tem até uma gota de chuva nela!

Clique 4: Inspirando e inspirado com a beleza da natureza. A chuva estará indo embora? Olha só nosso céu:

bomba.jpg

Ótimo domingo para todos nós!

#FOTOGRAFIAéNOSSOhobby