– A Política de Preços Flutuantes da Petrobrás

A Petrobrás oficializou o que vem chamado pelos economistas de política flutuante. Ou seja, muda o preço conforme a variação no mercado internacional. Isso faz com que as oscilações possam ser diárias. Quem recebeu combustível na 6ª e sábado, pagou caro e teve que reajustar. Se der sorte de comprar na baixa, dá para vender mais barato.
Veremos os preços dessa semana para ver o que acontece. Está cada vez mais difícil essa política de preços…

Como se programar financeiramente? E o consumidor, como fica? É uma gangorra de valores!

Repare que na alta, sobe rapidinho. Mas na baixa…

bomba.jpg

– Jucá denunciado. Qual é a surpresa?

Nenhuma surpresa ao ler que o Senador Romero Jucá foi denunciado pela Procuradoria Geral da República, devido a Operação Zelotes da Polícia Federal ter indícios / provas de que ele participava de esquema de corrupção visando benefícios de empresas junto ao Conselho Administrativo de Recursos Federais (CARF).

Trocando em miúdos: supostamente recebia grana de grandes empresas para aliviar a cobrança de impostos delas junto a Receita Federal.

Não me surpreendo com denúncias, pois elas estão se tornando comuns. Me surpreenderei se Jucá for preso! Vide Renan Calheiros, que sempre se ouve falar de casos de corrupção e nunca foi para o Xilindró.

bomba.jpg

– Neymar, show, cavada e gols.

Vamos falar de PSG 6×2 Toulouse?

Não assisti aos lances polêmicos dos jogos do Campeonato Brasileiro neste domingo. Ouvi falar que não marcaram um pênalti para o Palmeiras e que os dois pênaltis na Ressacada foram corretos. Como não vi, não comentarei.

Assisti, sim, ao show de bola do PSG no Parque dos Príncipes. Nunca troquei futebol brasileiro por… francês! Mas como não ter curiosidade neste momento ímpar para o futebol de lá com o advento Neymar?

Um repertório amplo de jogadas e dribles pode ser visto. O lançamento “a la Gerson” para Cavani, a carretilha sobre o lateral marcador, o escanteio cobrado rapidamente e o último gol (passando por 6 adversários) com ajuda de falha de alguns adversários e talento para passar os outros.

Um detalhe: o lance da falta dentro da área não foi pênalti, Neymar cavou, mas isso não lhe tira o mérito. Mas se registre: errou o árbitro, o atacante se jogou ao sentir o contato do zagueiro.

Sem dúvida, o brasileiro deu outro patamar ao Campeonato Francês. Daqui a pouco, teremos até gente comentando em Padaria e chamando o torneio de “Francesão”. Ou não?

O link dos melhores momentos está em: http://sportv.globo.com/futebol-internacional/videos/v/confira-o-show-de-neymar-em-vitoria-do-psg-sobre-o-toulouse/6091689/

bomba.jpg

– 28 anos sem o Maluco Beleza!

Um gênio, poeta e doido partiu há 28 anos.

Êta Raul Seixas… Se as drogas não tivessem acabado com ele, a metaformose ambulante continuaria por aí, sendo a Mosca na Sopa de muita gente que insiste em ser Camboy Fora da Lei! Valeu simpatia. Quem sabe daqui a 10.000 anos a gente se vê, pegando a linha do Metrô 783… Mas não estarei lá naquela sua Sociedade Alternativa não, hein?

Brincando com suas letras e canções, da inspiradíssima Gita a tantas outras, minha preferida é essa:

TENTE OUTRA VEZ

Veja!
Não diga que a canção
Está perdida
Tenha fé em Deus
Tenha fé na vida
Tente outra vez!…

Beba! (Beba!)
Pois a água viva
Ainda tá na fonte
(Tente outra vez!)
Você tem dois pés
Para cruzar a ponte
Nada acabou!
Não! Não! Não!…

Oh! Oh! Oh! Oh!
Tente!
Levante sua mão sedenta
E recomece a andar
Não pense
Que a cabeça agüenta
Se você parar
Não! Não! Não!
Não! Não! Não!…

Há uma voz que canta
Uma voz que dança
Uma voz que gira
(Gira!)
Bailando no ar
Uh! Uh! Uh!…

Queira! (Queira!)
Basta ser sincero
E desejar profundo
Você será capaz
De sacudir o mundo
Vai!
Tente outra vez!
Humrum!…

Tente! (Tente!)
E não diga
Que a vitória está perdida
Se é de batalhas
Que se vive a vida
Han!
Tente outra vez!…

Vídeo em: http://www.youtube.com/watch?v=Ef7jUQOCjS0&feature=fvst

url.jpg

– Empresas que controlam as “Idas ao banheiro” aumentam!

Nesses tempos em que a Economia vai muito mal, reduzir despesas e otimizar o trabalho é importante. Mas há certos exageros de empresas e de funcionários: alguns chefes que cobram muito versus empregados que fazem corpo mole.

Dentro das coisas que impressionam, há aquelas que fazem “marcação cerrada em cima dos colaboradores que vão ao banheiro demais”, alegando que poderiam estar matando o tempo de trabalho.

E não é que isso virou caso na Justiça?

Olha só, extraído de: http://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2015/08/tst-condena-empresa-por-controlar-ida-ao-banheiro-dos-empregados.html

TST CONDENA EMPRESA POR CONTROLAR IDA DOS EMPREGADOS AO BANHEIRO

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) condenou uma agroindústria de Santa Catarina por controlar as idas dos funcionários ao banheiro, a ponto de premiar os que menos utilizavam. Na avaliação dos ministros, houve lesão à dignidade humana por parte da empresa, que pagará R$ 5 mil de danos morais a uma ex-empregada.

A decisão foi unânime. Ela foi publicada em 12 de agosto pelo TST e divulgada pelo Tribunal na segunda-feira (17).

De acordo com a trabalhadora, cada ida ao banheiro precisava ser registrada no cartão de ponto dos trabalhadores. Com o controle em mãos, os dirigentes davam uma “gratificação de descanso” para os que gastavam menos tempo.

Diante do controle excessivo, ela apresentou reclamação trabalhista contra a agroindústria, exigindo indenização por danos morais. Afirmou que, em um primeiro momento, a empresa fixou o horário e o tempo para idas ao banheiro (dois intervalos de 10 minutos por dia, quando o maquinário tinha que ser desligado para manutenção).

Depois de muita reclamação, a empresa liberou o uso de 20 minutos por dia em qualquer momento, desde que cada saída e retorno ao posto de trabalho fossem registrados no ponto.

Na defesa, segundo o TST, a empresa argumentou que o tempo de uso do banheiro não era descontado. “Porém, como existem alguns funcionários que em alguns dias não utilizam esse intervalo ou utilizam menos que o tempo concedido e permanecem trabalhando, a empresa adotou o sistema de registrar os horários e trimestralmente efetua o pagamento desse intervalo ao funcionário que não utilizou”, detalhou a empresa, argumentando ser injusto que o trabalhador que gastasse menos tempo “não fosse remunerado por isso”.

Análise do Tribunal

O juiz de origem rejeitou o pedido da indenização, por não reconhecer violência psicológica no ato da empresa, já que a regra valia para todos. A sentença foi mantida pelo Tribunal Regional do Trabalho da 12º Região, em Santa Catarina.

Ao analisar o recurso da trabalhadora ao TST, o ministro João Oreste Dalazen, relator do processo, ressaltou o “absurdo” de se ter que controlar as necessidades fisiológicas para atender a um horário determinado pelo empregador. Na avaliação dele, ainda pior foi o registro do tempo no banheiro.

O ministro destacou que o entendimento do Tribunal Regional do Trabalho catarinenses está em desacordo com a jurisprudência do TST. Isso porque a restrição ao uso do banheiro por parte do empregador, em detrimento da satisfação das necessidades fisiológicas dos empregados, acarreta ofensa aos direitos de personalidade. Também pode configurar “constrangimento, lesão à dignidade humana e risco grave de comprometimento da própria saúde”.

bomba.jpg

– Começando a 2a feira!

Bom dia, amigo dia. Dia de viver? Simb’ora lutar neste dia.

Bem cedinho, para ter ânimo, fui correr. Nossa foto-motivação:

bomba.jpg

Durante a corrida, rezando e pedindo a intercessão de São Pio X, cuja data é celebrada hoje pela Igreja Católica. Ele ficou conhecido como “o Papa da Eucaristia”, pois pregava a Comunhão diária e a importância da Evangelização das crianças para terem bons valores na vida. Nossa foto-meditação:

bomba.jpg

Pós-treino e passada a garoa, fui alongar no jardim. Uma das mais belas rosas que estão florescendo em nosso jardim na foto-inspiração:

bomba.jpg

Hora de trabalhar, com o céu muito cinzento. Nos únicos cinco minutos em que o forte e insistente vento deu uma trégua, o céu se coloriu! Nossa foto-contemplação:

bomba.jpg

Pudera tanto pique e animação logo numa segundona: com os sorrisos das minhas filhas me alegrando, como não ter felicidade no coração. Nossa foto-ternura:

bomba.jpg

Que tenhamos uma ótima semana!

– De quem esperaremos a defesa da paz mundial?

Nesses dias de conflito entre EUA, Coréia do Norte, Síria, Rússia, China, Líbia e tantos outros desacordos sociais e guerras, uma reflexão pertinente:

Não espere paz em um mundo que gasta trilhões de rublos, yenes e dólares com armas e ogivas nucleares. Nem num coração egocêntrico.”

Padre Zezinho, SCJ

Perfeito. Dependeremos de Putin e Trump para a promoção da paz? É claro que não. A paz começa em casa, no respeito ao próximo, dando exemplo de cidadania e educando nossas crianças para o convívio harmônico.

Como confiar a segurança mundial a líderes loucos e poderosos?

bomba.jpg

– STJD é sempre assim: assusta e depois afaga!

Modesto Roma, na grave acusação que faz contra Erick Faria (uma suposta ajuda externa ao 4o árbitro na marcação/ desmarcação do polêmico pênalti na Vila Belmiro de dias atrás, entre Santos x Flamengo), foi julgado e punido com 120 dias de suspensão e R$ 10 mil de multa. Agora, o STJD reduziu a pena para 15 dias e sem multa alguma.

É para levar à sério? Quando o Tribunal errou: no 1o julgamento ou no 2o, já que a discrepância é grande?

Vejam a punição ao Palmeiras, nesta semana: a dura pena será cumprida ou, como de costume, depois o mesmo Tribunal “dá um desconto”?

Virou costume: o STJD pune severamente e depois relaxa…

bomba.jpg

– A Compra da Liquigás pela Ultragaz: o CADE realmente proibirá?

A Ultragaz (que é da Ipiranga) quer comprar a Liquigás (que é da Petrobrás). Para tanto, em novembro de 2016 ofereceu R$ 2,8 bilhões pela aquisição.

Porém, nessa semana o CADE (que barrou a compra da Alesat pela Ipiranga) reafirmou que a complexa operação pode não ser realizada. Quem agradece é a Nacional Gás, da Família Queiroz (dona da Rede Verde Mares de Comunicação e da água Minalba).

Aliás, segundo as projeções do Governo, o botijão de gás deverá custar quase R$ 100,00 até dezembro de 2017!

bomba.jpg

– O erro de arbitragem de Corinthians 0x1 Vitória e a discussão entre Vagner Mancini versus Felipe Garraffa: quem tem razão?

Para começar falando de arbitragem, vale lembrar que na partida de sábado na Arena em Itaquera não tivemos muita polêmica; entretanto há o erro da anulação do gol do time baiano, que era legal e seria uma conquista com placar mais amplo. Em suma: não houve interferência no resultado final.
A discussão maior ficou para o pós-jogo, pois Felipe Garraffa, repórter da Rádio Bandeirantes, perguntou ao treinador Vagner Mancini sobre o êxito, “apesar da proposta de jogar por uma bola, ter 20% de posse e somente uma finalização“. Mancini ficou irritado e questionou o jornalista se ele assistiu o jogo, e após a resposta afirmativa, emendou um “você deve ser corintiano” ao Garraffa, que alegou que a leitura do jogo era aquela mesmo dita.

Considerações:

1- Felipe Garraffa, jovem mas com berço, assumiu uma responsabilidade grande ao substituir repórteres mais experientes que têm sido demitidos da sua emissora. Agarrou a oportunidade, tem qualidade, mas fez uma pergunta equivocada. Não houve somente uma finalização do Vitória, além de que Mancini claramente fez o que o Corinthians faz e que começou a ser manjado: dar a bola para o adversário! É assim que o Corinthians faz e é assim que o Vitória fez contra o próprio Timão.

2- Mancini, feliz por quebrar a incrível invencibilidade do Corinthians, e na casa do adversário, ainda mais fugindo da Zona do Rebaixamento, estava em êxtase! O questionamento indevido “quebrou o seu encanto” e o fez dar uma resposta “atravessada”. Errou, poderia ter evitado retrucar da forma que o fez, mas permitiu que o repórter terminasse a sua fala. Claro, não abona o evitável comentário sobre o clube do Parque São Jorge.

3- É evidente que Mancini não sabia que um dia Garraffa torceu para o Corinthians ao fazer o comentário, descoberto por haters nas redes Sociais posteriormente à cizânia, ao resgatem tuítes antigos de legítimo torcedor do hoje jornalista (alguns até ironizando os adversários). Sabe o que pareceu? Getterson, aquele atleta contrato pelo São Paulo e que foi dispensado após tuítes antigos de “torcedor corintiano e anti-são-paulino”.

4- Dessa forma, vale refletir: quem nunca errou?

Em tempo: Vagner Mancini venceu o Corinthians com o Vitória, empatou com o time dirigindo a Chapecoense, e quando o Paulista de Jundiaí jogava a A1 do Paulistão (nos bons tempos do Galo da Serra do Japi), nunca perdeu para o Corinthians. Qual é o segredo?

bomba.jpg

– O Estudo de correções de genes e o debate ético!

Embriões com genes modificados para curar doenças estão se tornando uma realidade no campo das pesquisas. Só que o mesmo trabalho pode permitir a escolha de crianças que nasçam com características físicas específicas escolhidas pelos pais.

Até onde a ciência irá?

Extraído de: http://istoe.com.br/pesquisadores-corrigem-genes-defeituosos-em-embrioes-humanos-pela-primeira-vez/

CORREÇÃO DE GENES DEFEITUOSOS: A MEDICINA ENTRE A ESPERANÇA E O DEBATE ÉTICO

Genes portadores de uma doença cardíaca hereditária foram modificados -com sucesso- em embriões humanos pela primeira vez graças a uma técnica que gera esperanças e questões éticas.

Esta pesquisa foi publicada na quarta-feira (02/08) na revista Nature. Embora ainda esteja em fase preliminar, abre potencialmente o caminho para grandes avanços no tratamento de doenças genéticas.

No entanto, surgem sérias questões éticas dignas do “Admirável Mundo Novo”, de Aldous Huxley, já que esta técnica poderia, em teoria, ser utilizada para produzir bebês geneticamente modificados com o objetivo de escolher a cor de seus cabelos ou aumentar sua força física.

A pesquisa sobre embriões humanos conta com uma regulação estrita, e não se trata de implantar os utilizados no estudo no útero de uma mulher para iniciar uma gravidez. Por isso, os cientistas não os deixaram se desenvolver mais do que alguns dias.

Este método, que ainda precisa de mais pesquisas, “pode potencialmente servir para prevenir a transmissão de doenças genéticas às futuras gerações”, comentou durante coletiva por telefone uma das autoras do estudo, Paula Amato.

Mas esta perspectiva ainda está distante. “Antes dos testes clínicos, serão necessárias pesquisas suplementares e um debate ético”, afirmou Amato.

– Corrigir um erro –

O estudo foi realizado na Universidade de Saúde e Ciência de Oregon (OHSU), nos Estados Unidos, por cientistas americanos, chineses e sul-coreanos. A ferramenta utilizada é a técnica CRISPR-Cas9, grande achado revelado em 2012.

É baseado em uma enzima que age como uma “tesoura molecular”. Ela pode retirar partes não desejadas do genoma de forma muito precisa para substituí-las por novas partes de DNA.

A equipe de pesquisadores usou esta ferramenta revolucionária para corrigir, em embriões humanos, o gene portador da cardiomiopatia hipertrófica. Esta doença cardíaca hereditária pode provocar a morte súbita, especialmente durante a prática de esporte.

Os pesquisadores realizaram uma fecundação in vitro de ovócitos normais com espermatozoides portadores do gene defeituoso. Simultaneamente com o esperma, os cientistas introduziram as ferramentas de edição genética.

O objetivo: cortar o DNA defeituoso para provocar a sua reparação.

O resultado foi indiscutível. Cerca de 72% dos embriões (42 de 58) foram corrigidos, enquanto esta taxa teria sido de 50% sem as famosas “tesouras genéticas” – de maneira natural os embriões teriam tido uma chance em duas de herdar um gene saudável.

– Precedente na China –

“Estas ferramentas ainda podem melhorar para chegar a uma taxa de sucesso de 90%, ou até de 100%”, previu outro autor do estudo, Shukhrat Mitalipov.

Em 2015, foi realizada uma experiência similar na China, mas com resultados menos conclusivos. O fenômeno de “mosaicismo” (presença simultânea de genes saudáveis e defeituosos no embrião) não foi impedido, o que foi conquistado pelos cientistas no novo estudo.

“A questão mais debatida será a de saber se o princípio de modificar os genes de um embrião in vitro é aceitável”, analisou um especialista independente, o professor Darren Griffin, da Universidade de Kent, citado pelo Science Media Centre.

Agora, segundo ele, “outra questão deve entrar em debate: é moralmente justo não agir se tivermos tecnologia para prevenir estas doenças fatais?”.

Em dezembro de 2015, um grupo internacional de cientistas reunidos pela Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos (NAS, em inglês) em Washington considerou que seria “irresponsável” usar a tecnologia CRISPR para modificar o embrião com fins terapêuticos enquanto os problemas de segurança e de eficácia não tenham sido resolvidos.

Mas em março, a NAS e a Academia Americana de Medicina estimaram que os avanços neste âmbito “abriam possibilidades realistas que mereciam sérias considerações”.

"

– Coisas maravilhosamente simples!

Há exatamente 5 anos, publicava essa postagem bacana de uma folguinha que eu tive. Recordei minha filha mais velha ainda chupando chupeta e como é bom curtir coisas simples.

UM DIA DE LAZER

Como é bom descansar. São raras as minhas folgas, mas quando as tenho, 3 coisas que me fazem espairecer:

Cuidar do jardim: ou vai negar que nossa roseira está bela?

Tratar da criação: esse aqui é o Popi, nosso pintinho de estimação.

Brincar com a família até cansar. Tem prazer maior?

Viram como as coisas simples podem ser as mais prazerosa possíveis?