– Enfim, Vacina!

Que alegria! Minha querida esposa Andréia e sua equipe da Universidade São Francisco enfim puderam tomar a vacina contra a Covid-19.

Por serem pesquisadores e estarem justamente trabalhando na validação de diagnósticos desse perigoso vírus (eles têm contato com os enfermos e o próprio coronavírus em amostras) precisavam, para o bem da Ciência, serem vacinados.

Que em breve todos nós possamos também receber essa benção!

– Pela renúncia temporarária de patentes das Vacinas!

Eu apoio tudo o que o Papa Francisco pediu aos grandes laboratórios, nesta última semana. E penso ser a melhor solução: a renúncia temporária dos direitos das patentes das vacinas, para que muitos outros laboratórios possam produzi-las, permitindo que a oferta delas seja muito maior.

Disse o Pontífice, ao criticar o egoísmo de muitos:

“Uma variante desse vírus é o nacionalismo fechado, que impede, por exemplo, um internacionalismo das vacinas. Outra variante é quando colocamos as leis do mercado ou do mercado intelectual ou da propriedade intelectual acima das leis do amor e da saúde da humanidade”.

Sim, eu sei que Pfizer, AstraZeneca e outros tantos gigantes gastaram muito dinheiro com as pesquisas, e as patentes dos seus medicamentos garantem que, todo o gasto, seja retornado pela exclusividade da produção do que criaram.

A sugestão de quebra de patentes defendida pelo presidente note-americano Joe Biden, mas acrescida da ideia de ser “temporária” pelo Papa (ou seja: enquanto estivermos em pandemia) é a ideal! Permitir que até o final este período trágico que a humanidade vive, outros possam também fabricar a mesma “fórmula da vacina’, é um ato de solidariedade.

E cá entre nós, um pitaco: ninguém imagina que pelo montante já vendido de vacinas, esses laboratórios estejam ainda na recuperação do investimento, né?

Papa Francisco apoia renúncia temporária de patentes das vacinas contra  Covid-19

– Se a Pfizer doar vacinas para os Jogos Olímpicos, será ético?

O marketing é algo impressionante, fazendo com que as corporações, em alguns casos, se preocupem com o interesse econômico acima do ético.

Digo isso pois critiquei a Sinovac pela doação de vacinas anunciada à Conmebol. Confira aqui: https://professorrafaelporcari.com/2021/04/14/a-possivel-doacao-de-vacinas-da-sinovac-para-a-conmebol/.

Agora, a Pfizer quer doar suas vacinas para a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. É algo válido?

Penso: se o COI “desejasse comprar para vacinar”, seria uma situação diferente. Mas o caminho da iniciativa do laboratório, nada mais é, do que divulgar sua marca e sua imagem. E a questão é bem clara: quantas nações não conseguem comprar vacinas por falta de dinheiro? E quantas não encontram vacinas disponíveis, por que são prioritárias a nações mais desenvolvidas?

Se sobram vacinas para a doação, prioritariamente o façam para necessitados da África Negra, por exemplo. Da forma como relatada, parece oportunismo.

Olympic Games Tokyo 2020: The Official Video Game será lançado em 24 de  Julho no Japão - PSX Brasil

– O Turismo da Vacina.

Seria inevitável: pessoas afortunadas em busca de doses da vacina em tempo mais rápido do que na espera de recebê-la no Brasil.

Abaixo, extraído de: https://veja.abril.com.br/saude/turismo-da-vacina-o-que-se-sabe-sobre-a-pratica-que-tem-crescido/

A EXPLOSÃO DO TURISMO DA VACINA

por Mariana Rosário

Dados do Estado da Flórida apontam para milhares de forasteiros visitando a região para receber as agulhadas; brasileiros estão entre os visitantes.

O avanço irregular da vacinação contra a Covid-19 ao redor do mundo começou a movimentar um tipo de turismo dedicado à receber agulhadas de imunizantes contra o novo coronavírus. Alguns países como Estados Unidos, Rússia e Cuba posicionaram-se sobre os casos. Entre os identificados como afeitos a fazer as malas em busca da imunização, surgem relatos de brasileiros que saíram do país com destino aos Estados Unidos, onde há ampla oferta de imunizantes.

No estado da Flórida não é solicitado comprovante de residência em áreas de aplicação, o que tem causado uma volumosa presença de estrangeiros. De acordo com levantamento da secretaria de saúde local, são por volta de 210.0000 pessoas que não residem no estado que receberam a imunização até ontem. Para se ter uma ideia, a vacinação total ultrapassa as 8,9 milhões de doses. A definição mais recente sobre a vacinação de não residentes ocorreu em 30 de abril, quando membros da divisão de controle de emergências local afirmaram que as aplicações devem declarar, apenas verbalmente, se são residentes, ou em razão de trabalho.

Outro aceno nesse sentido veio pelo governador do estado do Alasca, Mike Dunleavy, ao anunciar — há duas semanas — em sua página do Twitter que qualquer viajante que chegasse à região, pelo aeroporto, a partir de junho receberia doses de imunizantes. De acordo com o jornal The New York Times, trata-se de uma potente ação de marketing para aquecer o turismo no entorno. Por enquanto, há uma série de restrições para que brasileiros entrem no país, as exceções cabem aos estudantes com visto, alguns profissionais, residentes permanentes, além de filhos e cônjuges de estadunidenses. Para chegar ao país, evidentemente, é preciso realizar quarentena por 14 dias.

Em fevereiro, Cuba anunciou que vacinaria os turistas com sua vacina Soberana 2. A peça publicitária trazia o slogan: “praias, Caribe, mojito e vacina. Tudo em um só lugar”. O imunizante está em fase 3 de testes, com previsão de resultados em maio, de acordo com a rede Al Jazeera.

Outro país que ensaiou um movimento parecido foi a Rússia, com sua vacina Sputnik V. Na página oficial do imunizante no Twitter, foi escrito, em abril, que um programa de turismo e vacinação seria lançado em julho. O Fundo de Investimento Direto da Rússia não deu mais esclarecimentos sobre o caso.

Em menor distância, a vacinação de pessoas que moram em regiões de fronteira no Brasil também mobiliza os Ministérios da Saúde locais. Conforme VEJA publicou, o governo do Rio Grande do Sul tem negociado com o Uruguai, por meio de videoconferências, a vacinação conjunta nos territórios fronteiriços.

DENVER, CO - FEBRUARY 20: UCHealth pharmacist Marissa Kim prepares a dose of the Pfizer-BioNTech COVID-19 vaccine during a mass vaccination event in the parking lot of Coors Field on February 20, 2021 in Denver, Colorado. UCHealth plans to administer 10,000 second doses to seniors over 70 during the drive-up event this weekend. (Photo by Michael Ciaglo/Getty Images)

– A troca de frascos das vacinas! Pode?

Não é muito estranho, em meio a tantos cuidados com a vacinação, “trocar os frascos de vacina”?

E em dois lugares distintos ocorrer o mesmo erro?

Em Diadema e em Itapira, ambas no Interior de São Paulo, crianças foram vacinadas contra a Covid-19 ao invés de serem imunizadas contra a Gripe Influenza, por conta de troca de frascos.

Muita desatenção ou proposital inversão? Afinal, trocar remédios desta forma é incomum – ainda mais sendo em dois lugares!

No link, em: https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2021/04/16/compare-os-frascos-das-vacinas-contra-gripe-e-contra-covid-feitas-pelo-instituto-butantan.ghtml

Compara os frascos das vacinas  — Foto: Amanda Paes/Arte G1

 

 

– A possível doação de vacinas da Sinovac para a Conmebol.

A Sinovac, farmacêutica chinesa fabricante da Coronavac, anunciou que doará 50.000 doses de vacinas para a Confederação Sulamericana de Futebol (Conmebol), a fim de ajudá-la em suas competições e às equipes integrantes dela.

A ideia inicial é de vacinar jogadores, comissões técnicas e dirigentes dos clubes envolvidos em suas competições (Copa Sulamericana e Taça Libertadores da América), além da mesma coisa para torneios entre Seleções (Copa América). Claro, inclua-se funcionários e diretores da entidade, além dos árbitros. Pelo volume, ainda redistribuir aos clubes da 1a divisão e cada país filiado.

Neste momento em que os laboratórios estão priorizando governos (em especial, Pfizer / Moderna, Jansen), a fim de vender doses para a população em geral ser imunizada – mas que se vê alguns outros (como os indianos) abrindo a possibilidade de vender para empresas vacinarem funcionários, a opção doação para o futebol profissional” não soa ruim?

Seria diferente se a rica Conmebol comprasse vacinas e imunizasse por conta própria esse universo de pessoas (que não são prioridade populacional, mas sim para ela mesma). Aceitar doação, por marketing / questão econômica, cairia num dilema ético.

Por fim: no Brasil, pela nova legislação, acho extremamente oportuno que a CBF ou a FPF comprassem e imunizassem seus envolvidos, já que obrigatoriamente elas devem doar 50% do lote ao SUS, a fim da vacinação prioroitária do brasileiro.

Em tempo: a UNIFACISA, uma Universidade da Paraíba, é a primeira instituição privada a se beneficiar da lei: anunciou que comprará 15.000 doses, sendo: 5000 para alunos; 2500 para professores, funcionários e outros; e, por fim, 7500 para a Rede Pública (em: https://www.cnnbrasil.com.br/saude/2021/04/07/universidade-da-paraiba-recebe-autorizacao-para-importar-vacinas-contra-covid-19).

Conmebol chega a acordo com a empresa chinesa Sinovac Biotech para a doação  de 50 mil doses de vacina contra a Covid-19 | TNT Sports

– NY começa a vacinar pessoas com 16 anos! E nós perdemos a chance de tê-la desde antes…

Os novaiorquinos a partir dos 16 anos de idade começaram a receber a vacina da Pfizer hoje! E aqui no Brasil perdemos a grande chance de recebê-la em Dezembro, após a recusa do presidente em Agosto.

Confesso estar muito triste, pois todos os dias vejo conhecidos morrendo. Ontem, com tristeza, a querida colega professora Silaine Touro – jovem que deixou duas filhas… um pecado, ela era uma pessoa amável e de ótimo coração!

Com pesar, estamos colhendo os frutos do negacionismo e da birra, vaidades que prejudicaram a população. Por isso, somos obrigados a nos esconder em nossas tocas, trabalhar com inúmeros equipamentos de proteção quando estamos na rua, ou, ainda, evitar contato perenemente.

Lamentável. Triste. Sem palavras. “Menos mal” que parece ter “caído a ficha” do presidente Bolsonaro, que parou de falar bobagens e começou a incentivar a vacinação.

Quando as pessoas de 16 anos serão vacinas aqui?

Tenhamos paciência: hoje poderemos (com muita dor escrevo isso e torcendo para que não se concretize) passar de 4000 mortos /dia.

EUA: empresas de saúde estão cobrando pela vacina - Olhar Digital

– Que exemplo de vacinação, NY!

A partir de hoje, todas as pessoas acima de 30 anos poderão se vacinar contra a Covid-19 em Nova Iorque. Na semana que vem, começa a vacinação para as pessoas acima de 16!

Que isso seja uma realidade em breve no Brasil também…

EUA já aplicaram 143 milhões de doses de vacinas contra Covid-19 | Jovem Pan

– Pai Vacinado! 💉

E o seu Lili tomou a vacina contra a Covid 19. Viva!

Olhar desconfiado 👀 , pois tem medo de agulha 🪡 (não é corajoso como eu), mas ainda assim confiante (não virou jacaré 🐊 ).

O que importa é: resguardar-se até a 2a dose (e meu pai fará isso, certamente). E depois dela… todos nós respiraremos aliviados! 🥲 

– A eficácia da Vacina do Butantan.

Sobre a eficácia da vacina do Butantan, já que há tanta FakeNews, vale a pena desenhar para as pessoas que estão confusas entenderem.

Aqui:

Se preferir, em texto explicativo aqui: https://professorrafaelporcari.com/2021/01/12/apesar-de-5038-ainda-assim-e-melhor-tomar-a-vacina-do-que-nao-tomar-diz-a-ciencia/

 

– Dia D e Hora H?

“Grande” declaração do General Pazzuello, o Ministro da Saúde que um dia disse não entender a ansiedade das pessoas pela vacina…

Disse ele, questionado sobre os atrasos da vacinação em relação ao mundo, que aqui no Brasil ela ocorrerá no “Dia D” e na “Hora H”.

Pode?

É pra rir ou pra chorar?

– Aplaudamos o Papa contra o negacionismo suicida dos anti-vacina.

O Papa Francisco, no último sábado, anunciou que começará a vacinação contra a Covid no Vaticano, e criticou o egoísmo de quem é contra as vacinas, chamando de negacionismo suicida.

Disse o Pontífice:

“Na próxima semana começaremos [a vacinação], já tenho minha data. Temos que fazê-la, pois há um negacionismo suicida que não consigo explicar. Acredito que do ponto de vista ético, todos devem ser vacinados, porque você não só põe em risco a sua saúde, a sua vida, mas também a dos outros. Não sei por que alguns dizem ‘não, a vacina é perigosa’, mas se os médicos a apresentam como algo que pode ser bom, que não apresenta riscos particulares, por que não fazê-lo?”.

Taí. Neste momento tão triste da humanidade, onde o mundo está parado e travado em alguns pontos do planeta, ter consciência no coletivo passa a ser uma questão humanitária.

Particularmente, insisto em questionar: os movimentos “anti-vacina” são incompreensíveis em nosso tempo e servem pra quê?

Papa anuncia que se vacinará na próxima semana e denuncia 'negacionismo  suicida' ~ Blog do Prof. Escolástico :: Sua fonte de informação!

– 200 mil mortos por Covid-19 no Brasil. Esqueçam os adeptos de movimentos anti-vacina!

No dia em que quebramos mais uma triste barreira no número de mortos pelo Novo Coronavírus, o Ministro da Saúde dá a entender que quer comprar as vacinas do Instituto Butantã.

Ué, mas não eram elas que não serviam? Na “pseudo-entrevista” de Pazuello (pois ele não deixava existir interação) ficou claro que o atraso na vacinação está incomodando.

Sinceramente, não entendo como pode existir campanha anti-vacina em pleno século XXI. Os movimentos idênticos do começo do século, até pela menor informação da população, eram de se entender. Mas hoje, como explicar?

Atualizando: foi anunciado que se comprará 100 milhões de doses da “vacina chinesa” por parte do Governo Federal.

Covid-19: Brasil tem 391.222 casos confirmados e 24.512 mortes | Agência Brasil

– E a vacina no Brasil, hein?

Já são 30 nações aplicando as vacinas contra o Covid (países desenvolvidos, em desenvolvimento e até subdesenvolvidos). A Argentina, por exemplo, começa amanhã.

E o Brasil?

Aqui, Dória decreta Zona Vermelha e escolhe dias para isso. Quer dizer que “hoje, 27, nada pode”. Amanhã volta a poder. Dia 31 esquece. Já Bolsonaro, irresponsavelmente, vai à padaria e à farmácia sem máscara. Pra quê tal afronta ou desdém dos riscos (além do mau exemplo).

Seja Petista, Bolsonarista, Peesedebista, os políticos só pensam nas mesmas coisas (e respectivamente, o que ficou claro dos partidos e ideológicos deles): corrupção, vaidade pessoal e votos.

E o povo…

A corrida para obter vacinas suficientes na América Latina - 27/11/2020 - UOL VivaBem