– Esqueçamos dois brasileiros no Mundial de Clubes da FIFA 2021 no Brasil!

Como o Japão desistiu de organizar o Mundial de Clubes deste ano, a FIFA procura um novo país sede. Eu imagino que possa ser no Catar (até para testar a estrutura da Copa de Seleções em 2022). Porém, Brasil e África do Sul sinalizaram que desejam sediá-lo.

É sabido que participam do torneio os campeões continentais, além do campeão nacional do país-sede (para mim, isso é uma “Copa das Confederações de Clubes”).

Porém, há uma importante observação: diferente da 1a edição, realizada em nosso país, organizada para a FIFA pela ISL e decidida entre Corinthians x Vasco da Gama, agora há um aditivo no regulamento que PROÍBE dois clubes do mesmo país de disputarem a WorldCup!

A ideia é: para prestigiar quem sedia, o campeão nacional já está classificado. Mas se o campeão do continente daquela nação for do mesmo país, não faz sentido chamar o campeão local. A fim de tornar o evento mais internacionalizado, chama-se outro clube de país diferente, melhor colocado na competição do continente.

Por exemplo: imaginemos que o Atlético Mineiro seja Campeão Brasileiro e o Flamengo o Campeão da Libertadores: se o Mundial for no Brasil, o Galo está fora pois o Mengão já é uma atração do próprio país sede (e o peso da competição internacional é maior do que o nacional). Assim, entraria o melhor “não-brasileiro” da Libertadores (que hoje é o Barcelona-EQU).

Portanto: se o Brasil for sede da Copa do Mundo de Clubes da FIFA, além do Chelsea representando a Europa, o outro classificado antecipadamente será o time equatoriano. E, logicamente, se ele vencer a Libertadores, aí sim entraria o Campeão Brasileiro no torneio, representando o país sede.

Coisas de regulamento… em tese, o vice-campeão continental da América do Sul não jogaria o torneio, mas sim o 4o colocado (hipoteticamente entendendo que essa seja a classificação do clube do Equador).

– E a CBF não vai recorrer à Justiça Americana para ter dinheiro de volta?

Joseph Blatter, José Maria Marin, Ricardo Teixeira, Marco Polo Del Nero e outros cartolas do futebol mundial foram personagens importantes no escândalo do FIFAgatede desvio de recursos e corrupção, culminando na prisão de muita gente.

Dos brasileiros, apenas Marin cumpriu pena de prisão pois foi preso em solo estrangeiro. Teixeira e Del Nero, que estavam no Brasil, não foram presos por estarem em solo nacional e pelo fato do nosso país não extraditar cidadãos locais (mas foram banidos do futebol pela FIFA).

Agora, o Departamento de Justiça americano atenderá a FIFA e devolverá aos cofres da entidade cerca de 1 bilhão de reais (dinheiro que foi desviado pelos cartolas e que os EUA confiscaram). 

  • Se os picaretas desviaram dinheiro, ele foi resgatado e está com as autoridades americanas, a fim de devolver ao dono quando for solicitado (como fez a FIFA), por quê a CBF não solicitou a sua parte?

Seria bem legal se os dirigentes brasileiros dessem um pulinho ao território americano para pedirem pessoalmente, não…? Mas brincadeiras à parte (pois muitos deles seriam presos se pisarem em território americano), não causa estranheza, com a crise que vivemos, Cel Nunes ou Caboclo não solicitarem os recursos? Ou não é nenhum deles quem está mandando, mas como dizem por aí, possivelmente Del Nero?

Escândalo de corrupção derrubou Joseph Blatter da presidência da Fifa (retirado do UOL) Imagem: Arnd Wiegmann/Reuters

– Mundial de Clubes logo após a Libertadores ou 6 meses depois? E o equilíbrio emocional dos brasileiros?

duas correntes antagônicas sobre o calendário das competições internacionais mais importantes para os sulamericanos: a Libertadores e o Mundial.

  • A primeira defende que, sendo a final da Copa Libertadores no término do ano, o vencedor vai embalado e com ritmo de decisão para o Mundial de Clubes, evitando jogar 6 meses “protocolarmente” o Brasileirão, esperando Dezembro chegar para a disputa.
  • A segunda defende que, sendo a decisão da Libertadores da América no meio do ano, você tem um tempo maior para “curtir o título” e desfrutar as benesses de ser o Campeão, evitando o que aconteceu com o Palmeiras: 10 dias depois de ter se consagrado o “Rei da América”, ser implodido pelas críticas do desemprenho no Catar.

Qual das duas opções você entende ser melhor?

A propósito, ao assistir as cobranças de pênalti (Roni imitando Neymar com sua paradinha…) e o próprio jogo em si do Palmeiras contra o Al-Ahly, não deu para deixar de refletir: o equilíbrio emocional das equipes brasileiras (sejam elas quais forem e em que competições estiverem) é frágil demais! No primeiro momento em que o time se percebe em situação ruim, desanda emocionalmente… 

Teríamos que investir muito mais em preparação psicológica do que se faz hoje? Talvez.

E você: o que pensa sobre tudo isso? Deixe seu comentário:

Resultado de imagem para Libertadores  Mundial

– Al Ain venceu o River Plate? Jaz, Conmebol!

Há dois anos, um dos maiores micos do futebol argentino aconteceu… relembrando:

Que coisa! Depois de micos de clubes brasileiros (representando a Conmebol) sendo eliminados pelos inexpressivos Mazembe e Raja Casablanca, ou do Atlético Nacional (outro Conmebol) perdendo do Kashima, agora o River Plate perde do Al Ain dos EAU e está fora do Mundial de Clubes da FIFA!

De fato, o retrato do futebol sulamericano, seja na Copa do Mundo de Seleções (há quanto tempo um sul-americano não vence?), seja na Copa do Mundo de Clubes, tem sido horroroso. Um panorama perfeito do que é a Conmebol hoje.

Se o Al Ain vencer, será o segundo time representando o país-sede a ser Campeão do Mundo, como aconteceu com o Corinthians na 1a edição dessa versão mais global e organizada pela FIFA. E que não se discuta: será o legítimo campeão do mundo de futebol (mas não o mais forte).

Já abordamos isso em: https://professorrafaelporcari.com/2018/12/13/disfarcada-de-mundial-a-copa-das-confederacoes-de-clubes-comecou/

Resultado de imagem para Al Ain club

– Há 5 anos Marin era preso. E Marco Polo…

Rememorar é preciso: José Maria Marin era preso há 5 anos. Desde então, Marco Polo Del Nero, que disse nunca imaginar que seu colega era corrupto, começou o seu exílio tupiniquim.

O texto, relembrando a ocasião, está abaixo. O que mudou?

MARIN NO XILINDRÓ. MARCO POLO TEM DORMIDO?

Se o cara tem 56 milhões para pagar a sua prisão domiciliar, quanto não teve já arrecadado (lícita ou ilicitamente)?

E Marco Polo Del Nero, ilhado no Brasil, não sabia de nenhum negócio irregular da CBF? Se não sabia e agora descobriu, deveria se oferecer como testemunha, se entender que é honesto. Ou também tem culpa?

Imaginem o medo que alguns cartolas estão tendo, perdendo o sono com medo do FBI e de levarem o mesmo fim de Marin.

A imagem do ex-presidente da CBF saindo do Fórum de NY é perturbante aos que têm seus pecados. Mas que não seja só ele a ser punido…

bomba.jpg

– Não teremos o The Best neste ano!

A Fifa anunciou que não escolherá o melhor jogador do mundo da atual temporada. Afinal, como avaliar alguém por esse ano e, pior, como chamar o que tivemos até então de “temporada”? Além disso, o “clima festivo” seria ZERO.

Se fosse pelo calendário semestral, vá lá. Daria para escolher de Julho 2019 até Março 2020. Mas no ano corrido, impossível.

Num impossóvel exercício futurológico, quem seria o melhor do mundo, se o futebol não parasse?

Jornal afirma que Fifa decidiu cancelar prêmio The Best devido à ...

– O racismo contra Marega em Vitória de Guimarães x Porto. De novo? E o que a FIFA tem feito?

Moussa Marega, jogador de Mali e que atua no Porto, foi alvo de ofensas por ser negro no campeonato português. Revoltado, abandonou o campo e desabafou.

Lembram do protocolo FIFA, de 3 etapas, contra sexismo, homofobia, racismo, manifestação político-religiosa e outras situações constrangedoras? O fato de simplesmente parar o jogo na fase 1 está, ao que parece, fazendo com que os insensíveis não temam nenhuma consequência mais séria.

Se não se recorda, clique sobre o Protocolo em: https://professorrafaelporcari.com/2019/07/26/os-3-passos-para-o-protocolo-fifa-contra-a-discriminacao-no-futebol/

Enfim: algo mais sério, mais duro e que renda punição de maneira mais efusiva deve ser feito. Chega! Permitir que as manifestações sejam encaradas do tipo: “se fizer uma vez, eu paro o jogo; na 2a, vai ser o último aviso; na 3a, eu encerro o jogo” (fazendo a analogia do Protocolo FIFA) tornou-se inútil. Todo mundo está fazendo “uma vez” no jogo, até que ele seja paralisado (já que nada mais grave de punição acontece).

Quando o time dos idiotas racistas / homofóbicos / maus cidadãos sentir na pele (ou nos pontos e no bolso) na primeira manifestação, os demais bandidos se mancarão do erro.

É triste quando o respeito à vida do próximo deve ser imposta por uma entidade, e não seja algo natural o ser humano.

Resultado de imagem para porto marega

– Neymar estará entre os TOP 10 do The Best da FIFA?

Simples pergunta: Neymar não figurou entre os TOP 10 da FIFA em 2018. Estará em 2019 entre os candidatos a melhor do mundo, na lista dos próximos dias que será divulgada?

A relação anterior, que teve influência da Copa do Mundo (naquela época, o brasileiro foi ironizado por simulações e quedas) era composta de:

Cristiano Ronaldo,
Kevin De Bruyne,
Antoine Griezmann,
Eden Hazard,
Harry Kane,
Kylian Mbappe,
Lionel Messi,
Luka Modric,
Mohamed Salah e
Raphael Varane.

(Somente um sulamericano e um africano na lista; nenhum brasileiro na relação).

É lógico que se observou a continuidade, pela enésima vez, da dupla Messi + Cristiano Ronaldo. Mas já que você vai responder se Neymar estará ou não na lista, arriscaria dizer quem serão os TOP 3?

Na enquete, abaixo:

Resultado de imagem para Neymar

 

– Qual o proveito da Copa América 2019 para a Seleção Brasileira, diante do Mundial do Catar em 2022?

O que você prefere: conquistar a Copa América em 2019 ou a Copa do Mundo em 2022?

Aliás: a importância em vencer uma competição regional perante a um mundial é vista pelo número de estrelas na camisa: as 5 estrelinhas na Amarelinha representam alguma Copa América?

Vamos lá: o Japão jogou com 3 equipes nesse mesmo período (Mundial Sub 20, Torneio de Toulon e Copa América), visando formar uma geração vencedora para as Olimpíadas de Tóquio em 2020 e dar experiência para os mesmos chegarem bem preparados ao Mundial do Catar 2022.

É óbvio que o Brasil não é do mesmo nível do Japão e a cobrança é sempre ganhar tudo o que disputa. Mas seria impensável que em 2022 não teremos nomes como Rodrygo, Vinícius Jr, talvez Anthony, entre tantos outros, vestindo a camisa da Seleção. Por quê não dar experiência a eles agora, na nossa Copa América doméstica?

Considerando as convocações e o time que está jogando, sabendo que Tite precisa ganhar a Competição que é no Brasil e acalmar os críticos, é entendível que se convoque o que se tem de melhor hoje e/ou os de confiança do treinador. Ele quer ganhar a todo custo, e aí se vê a pouca preocupação em renovar o Escrete Canarinho para a Copa do Mundo (lembrando que no ano que vem haverá outra Copa América, e aí já estaremos prontos para ver qual será o esboço (em 2020) para o trabalho em 2022.

Sinceramente, acho que o trabalho deveria ter começado em 2019 (e não começar na Copa América Colômbia-Argentina em 2020), mas entendo os motivos como citado acima (embora não concorde). Penso que a Seleção de 2019 está longe de ter metade dos seus atletas para a próxima Copa do Mundo. Ou se crê que Daniel Alves, Miranda e tantos outros estarão em Doha trabalhando para levantar a Taça?

Ops: o Zé Boca de Bagre, famoso amigo do professor Reinaldo Basile, aqui de Jundiaí, disse: se a Seleção se classificar para a Copa pois tem as Eliminatórias, né? E se tiver Copa no Catar antes de prenderem até o Sheik!

Ah, o sheik não prendem não, professor. O cheque dele é quente que nem o país dele e deve ter sido distribuído para muita gente…

 

Resultado de imagem para copa do mundo 2022

– Qualquer um dos 20 times brasileiros da Série A poderá ser Campeão do Mundial de Clubes FIFA ainda em 2019!

Apesar da FIFA ter confirmado a realização da sua Copa Mundial de Clubes em 2019, a última na versão tão questionada antes das mudanças do novo torneio quadrienal, não temos ainda oficialmente uma sede definida.

Pois bem: com estádios faraônicos pós-Copa de 2014; estando eles em ordem pois estamos em ano de Copa América em nosso país, por quê a CBF não se oferece como sede? Afinal, a 1a versão do Mundial sobre a organização da FIFA foi em 2000 no Brasil, e seria curioso a última (2019) aqui ser também.

E se isso acontecesse, teríamos o campeão do país-sede qualificado para a competição, conforme consta no regulamento (o Corinthians, no mesmo ano 2000, foi campeão dessa forma e é o único que conseguiu ter se classificado dessa maneira e conquistado a taça).

Sendo assim, vejam só: São Paulo, Corinthians, Santos, Vasco da Gama, Cruzeiro e outros times que não estão na Libertadores da América, se ganharem o Brasileirão, podem ser, ainda nesse ano, o campeão do mundo frente Tottenham ou Liverpool (ou contra o próprio Campeão da Libertadores da América, já que é possível de acordo com o chaveamento).

Já imaginaram um Palmeiras x Corinthians decidindo o Mundial da FIFA? No papel, a hipótese existe.

Imagem relacionada

– Os Novos Mundiais da FIFA e o Catar para 2022!

Novidades e Curiosidades para o futebol: Gianni Infantino, o presidente da FIFA (que insiste em chamar a entidade de “Nova FIFA”), quer um Mundial de Clubes com 24 equipes e a Copa do Mundo com 48 seleções (se possível, já para 2022). Isso Jean foi debatido nos últimos dias. Mas duas coisas importantes sobre o Mundial de Clubes:

– A UEFA não vai topar nem 12 e nem 8 clubes. Não é vantajoso nem lucrativo desvalorizar suas equipes contra times mais fracos em datas adicionais. Duvido que vingará.

– Deixou-se no ar que “agora será Mundial de Clubes de verdade”. Os outros (os da FIFA e os não organizados pela FIFA) não eram? Eu sempre disse que a Toyota Cup era Intercontinental e que o World Club FIFA era uma “Copa das Confederações de Clubes”. Ambos não eram mundiais “pra valer”, mas eram o que se tinha e que se deveria considerar. Até mesmo a Copa 51 do Palmeiras e a Copa Rio 52 do Fluminense deveriam ser reconhecidos como títulos mundiais. O que não pode é desmerecer TODOS os outros sumariamente. O futebol, afinal, existia antes da FIFA e da “Nova FIFA”.

Várias coisas importantes sobre o Mundial de Seleções:

– A reunião da FIFA aconteceu justamente na semana em que se descobriu que houve corrupção de quase 4 bilhões de reais para o Catar “comprar a sua escolha”.

– Não se sabe se conseguirá aumentar o número de sedes do Mundial (estuda-se acrescentar Omã e Kwait), mas a única coisa garantida é que, ao menos, 32 países estarão no Catar.

– Esse texto, abaixo, publicado na Revista Superinteressante, é extremamente curioso e informativo: algumas coisas que devem ser evitadas durante o Mundial de 2022.

COMO IR PARA A COPA DO MUNDO DO CATAR

Por Marcelo Testoni

  1. Por lei, é proibido fazer gestos obscenos (mostrar o dedo do meio dá até cadeia) ou mesmo beijar na boca em público. Na rua, carícias também não são recomendáveis – se alguém se incomodar com abraços e afagos pode até chamar a polícia.
  2. Fotografar mulheres locais sem autorização, nem pensar. Muito menos cumprimentá-las com as mãos – só acenando mesmo.
  3. Em praias públicas e próximas às cidades, traje de banho é vetado – biquíni ou sunga, só se você se hospedar num resort internacional. Também é proibido usar shorts acima do joelho e roupas curtas, decotadas, com os ombros ou a barriga de fora.
  4. Bebidas alcoólicas em público são proibidas.
  5. Uma refeição, em média, custa S$ 70.00

bomba.jpg

– Brasil quebra recorde de exportação de jogadores de futebol e de receita.

Amir Somoggi, da Sports Value e um dos maiores especialistas em negócios no futebol, informou em sua página pessoal no LinkedIn sobre os incríveis números financeiros da movimentação do futebol brasileiro no ano passado.

Segundo ele,

“A FIFA publicou dados sobre transferências internacionais de jogadores de futebol em 2018: foi gerado um total de US$ 7 bilhões em receitas, um novo recorde.

O Brasil foi o primeiro em número de atletas vendidos para o Exterior: 1753 . A Argentina foi a segunda com 891 .

O mercado brasileiro em 2018 alcançou um novo recorde em transferências de receitas, cerca de US$ 383 milhões, ou R$ 1,4 bilhão. Nunca geramos tanto dinheiro.”

A pergunta inevitável é: com tanto “pé-de-obra” vendido, para onde está indo tanto dinheiro aos clubes brasileiros, que sempre se queixam da falta de recursos? Para pagar arbitragem, não tem dinheiro. Para melhorar a infraestrutura, esquece. Para, e para, e para…

Resultado de imagem para avião decolando céu rosa

– Mercedes Benz Stadium: o palco da final de 2026?

Vi e me impressionei: o vídeo do Mercedes Benz Stadium, em Atlanta – EUA.

Lá, “joga soccer” pela MLS o Atlanta United e joga futebol americano pela NFL o Atlanta Falcon.

Assista e diga: não é o estádio mais moderno do mundo?

Dificilmente a final da Copa de 2026 não será jogada lá…

Filme em: https://youtu.be/RDyNvr8Pz-o

– Al Ain venceu o River Plate? Jaz, Conmebol!

Que coisa! Depois de micos de clubes brasileiros (representando a Conmebol) sendo eliminados pelos inexpressivos Mazembe e Raja Casablanca, ou do Atlético Nacional (outro Conmebol) perdendo do Kashima, agora o River Plate perde do Al Ain dos EAU e está fora do Mundial de Clubes da FIFA!

De fato, o retrato do futebol sulamericano, seja na Copa do Mundo de Seleções (há quanto tempo um sul-americano não vence?), seja na Copa do Mundo de Clubes, tem sido horroroso. Um panorama perfeito do que é a Conmebol hoje.

Se o Al Ain vencer, será o segundo time representando o país-sede a ser Campeão do Mundo, como aconteceu com o Corinthians na 1a edição dessa versão mais global e organizada pela FIFA. E que não se discuta: será o legítimo campeão do mundo de futebol (mas não o mais forte).

Já abordamos isso em: https://professorrafaelporcari.com/2018/12/13/disfarcada-de-mundial-a-copa-das-confederacoes-de-clubes-comecou/

Resultado de imagem para Al Ain club

– Os melhores camisas 10 e a Seleção de todos os tempos: mudou a relação da FIFA?

RESGATANDO e ATUALIZANDO –

Em fevereiro de 2014, a FIFA divulgou mais um daqueles rankings polêmicos que sempre levam à discussão, muito embora ele tenha passado despercebido: os 10 maiores camisas 10 de todos os tempos.

Veja se você concorda com a lista e diga: seriam eles, nesta ordem, em dezembro de 2018, os mesmos? Ou acrescentaria alguém ou mudaria de posição na classificação nos dias atuais?

1. Pelé

2. Maradona

3. Zidane

4. Puskas

5. Platini

6. Rivelino

7. Messi

8. Matthaus

9. Baggio

10. Hagi

Aliás, já que falamos de polêmicas sobre rankings, aqui vai outro: com base nos seus registros e pontuações, também em 2014, a Revista Placar criou a sua Seleção Brasileira de todos os tempos (titulares e reservas).

A Canarinho foi escalada com: Dida; Cafu, Mauro Ramos, Lúcio e Roberto Carlos; Zito, Cerezo e Kaká; Rivaldo, Pelé e Pepe.

No banco: Gilmar dos Santos Neves; Jorginho, Aldair, Bellini e Nilton Santos; Dunga, Falcão, Ronaldinho Gaúcho; Didi, Ronaldo e Romário.

Concorda ou discorda dessas duas seleções? Lúcio e Kaká, particularmente, acho inconcebíveis.

Resultado de imagem para Camisa 10 da seleção Pele

– A ausência de Messi é justa? E as 14 seguidas de Marta?

Para o “The Best” da FIFA, foram indicados o português Cristiano Ronaldo, o egípcio Salah e o croata Modric. Já o argentino Lionel Messi (que não foi tão bem na temporada) e o brasileiro Neymar Jr (por tudo o que aconteceu durante a Copa do Mundo) não aparecerem na lista.

CR7 dispensa qualquer comentário, é justa sua indicação. Mas apesar de Modric ter ido tão bem na Copa do Mundo com a vice campeã Croácia, e do simpático e solidário Salah marcar muitos gols no Liverpool, será que Messi (mesmo não estando no auge do seu desempenho) jogou menos que os outros dois? Estou em dúvida.

Porém reparem: Messi, 12 anos depois, está fora de uma lista dos melhores do mundo. Mas Marta, pela 14ª vez seguida, está na lista das melhores jogadoras de futebol do planeta.

É uma “Pelé de saias” ou não (com todo respeito e admiração a ambos)?

bomba.jpg

– Neymar fora dos TOP 10. Justo ou não?

A FIFA divulgou os escolhidos para o The Best, levando em conta o desempenho dos jogadores do mundo inteiro no período da temperada européia (iniciada no semestre do ano passado), terminando com a Copa do Mundo.

Nessa relação, pode-se observar que:

  • Novamente só aparecem os atletas que jogam em clubes europeus (predominando clubes ingleses e espanhóis);
  • Somente um sulamericano e um africano na lista;
  • Nenhum brasileiro na relação.

É lógico que se observa a continuidade, pela enésima vez, da dupla Messi + Cristiano Ronaldo. Mas me chamou a atenção a ausência de Neymar.

A lista, composta por Cristiano Ronaldo, Kevin De Bruyne, Antoine Griezmann, Eden Hazard, Harry Kane, Kylian Mbappe, Lionel Messi, Luka Modric, Mohamed Salah e Raphael Varane, não teria lugar para Neymar Jr?

Será que a polêmica das quedas e simulações do brasileiro na Copa do Mundo o prejudicaram tanto assim? A propósito: se não fosse o Mundial da Rússia, Neymar figuraria entre os 10?

Claro que tudo é hipotético, mas deve-se pensar e refletir bem sobre isso.

Aproveite e vote na lista dos 10: quem é o melhor? Abaixo:

– A FIFA quis criar a polêmica dos Títulos Mundiais de Clubes por interesse próprio.

Uma discussão provocativa ou até mesmo desnecessária, causada intencionalmente pela FIFA: a pedido do jornalista Jamil Chade do jornal “O Estado de São Paulo”, a entidade se manifestou sobre quem são os campeões mundiais de futebol nos torneios entre clubes.

Para ela, são reconhecidamente campeões, de maneira oficial, os vencedores dos torneios organizados em 2000 e de 2005 em diante (até hoje). Os da Copa Rio e os do Torneio Intercontinental Europa – América do Sul, segundo ela, são reconhecidamente vencedores de torneios de dimensão mundial.

Ora, e muda o quê?

NADA, embora ela queira instigar o valor dos torneios, sem desvalorizá-los diretamente. E existe uma lógica na “estratégia” da FIFA, pois ela cita em seu pronunciamento, e o faz de maneira escrita e nominal, que a Copa Rio de 1951 e 1952, além do Intercontinental disputado entre os campeões europeus e sulamericanos (via UEFA pela Champions League e CONMEBOL pela Libertadores da América) são iniciativas de “torneios de dimensões mundiais” nas quais não pode dar sua chancela. E isso é evidente, já que não foi ela quem os organizou!

Mais do que isso: ela acaba ratificando que o Palmeiras (vencedor da Copa Rio 51) é o 1o campeão de dimensão mundial de um torneio entre clubes (no qual ela se recusa a chamar de campeão mundial unicamente por não ter sido de sua promoção), aceita o Fluminense tão campeão mundial quanto o Palmeiras (afinal, ela fala do torneio vencido pelos cariocas em 52) e assume que os jogos intercontinentais da década de 60 até o último do ano 2000, organizados pela Toyota (não cita explicitamente a montadora japonesa já que coreanos da Hyundai, parceiros atuais da FIFA, não ficariam à vontade) são da mesma importância. Por fim, destaca, disfarçadamente, que só pode reconhecer os que ela criou.

Trocando em miúdos: a FIFA admite a existência de torneios mundiais em outros tempos antes do dela, mas se recusa a reconhecê-los, pois, afinal, ela só valida o que ela mesmo criou.

Vaidade e necessidade de valorizar seu torneio. Simples. Afinal, como sugeriria australianos, japoneses, africanos e outros times do mundo para dar caráter global, se não fosse por essa competição? Tanto que ela não consegue dizer aberta e claramente que o Santos de Pelé, o São Paulo de Telê, o Flamengo de Zico ou qualquer time argentino que venceu o Intercontinental não são campeões mundiais de futebol via outros organizadores. Ou alguém um dia conseguiu registrar tal afirmação, ou melhor, negação?

E sabe de quem é a culpa de tudo isso? Dos INGLESES, os “pais” do futebol! Eles relutaram em aceitar a FIFA como instituição “dona do esporte” (na época, repleta de franceses, seus arquirrivais), se filiando em 1906 mas saindo em 1928, se recusando a participar das Copas do Mundo até 1950 (ficaram mais de 20 anos fora da FIFA). Quase montaram uma instituição concorrente, o que não se concretizou. Lembre-se, a FIFA é uma empresa privada, não uma ONG solidária de ciência e cultura esportiva.

Objetivamente: quer dizer que o futebol, em geral, inexistia antes da FIFA? É claro que não, mas pelo seu peso e importância, ela forçosamente quer criar tal situação. Portanto, esqueça tal balela de botequim e reconheça: existem os Campeões Mundiais de Clubes dos torneios oficiais da FIFA e outros Campeões Mundiais de Clubes dos torneios não promovidos por ela (pois ela não tinha interesse comercial de fazê-lo até aquele momento). E nem diga que o fato de não ter todos os continentes nas edições não-FIFA não é algo mundial, pois também na Copa do Mundo de Seleções nem sempre tivemos também todos os 5 continentes (que para ela são 6)!

Abaixo, o “print” do comunicado oficial da FIFA gentilmente publicado por Jamil Chade em seu twitter:

bomba.jpg

– Real Madrid 1×2 Kashima Antlers (Parcial) 

Agora 09h40 – Real Madrid 1 x 2 Kashima Antlers na decisão do Mundial de Clubes.
Se vencer será o melhor do mundo?
Falamos sobre isso nesta semana. Compartilho abaixo:

– As questões provocativas que emanam do Mundial de Clubes da FIFA.

Se o Kashima Antlers for vencedor do Mundial de Clubes da FIFA, que está acontecendo no Japão, será o legítimo Clube Campeão do Mundo em 2016. Mas indiscutivelmente não será o mais forte nem o melh…

(Continua em: – As questões provocativas que emanam do Mundial de Clubes da FIFA. )

bomba.jpg

– O Ranking tem Critérios, mas…

Viram o novo ranking da FIFA?

A Argentina, que entra e sai da zona de classificação para a Copa do Mundo, é a Seleção número 1 do mundo, seguida pelo Brasil (que praticamente se classificou).

Será que o ranking retrata realmente as atuais forças do futebol mundial?

O Ranking da FIFA, em particular, tem vários critérios e metodologias respeitáveis. mas penso que deveríamos ter um ranking histórico e outro ranking anual. Acho que seria mais justo.

bomba.jpg

– FIFA não quer a homenagem da “Flor de Papoula” na Inglaterra.

A FA (a “CBF inglesa”) chiou. Clubes e jogadores idem. Claro, tudo com o apoio dos torcedores.

Estamos falando da atitude antipática da FIFA em proibir o… Poppy!

Explicando: durante a 1ª Grande Guerra, muitos soldados do País de Gales, Escócia e Inglaterra morreram em combate na França. E entre os seus túmulos improvisados nascia uma única flor: a papoula, ou ‘poppy’. Por tal motivo, simbolicamente, a planta trazia aos cidadãos a mensagem de que a resistência e a luta pela paz não havia morrido (já que era algo que insistia em brotar no meio das vítimas enterradas), se tornando um marco memorável por aqueles que lutaram pelo fim da Primeira Guerra Mundial.

Por décadas, no dia desse memorial de luta pela paz (11 de novembro), se costuma usar bótons de flor de papoula para a reverência ao fato. Nos campeonatos inglês, escocês e galês, na rodada próxima a essa data, usa-se a imagem da flor como lembrança nas camisas (como as costumeiras faixas pretas nas mangas, representando luto no Brasil, por exemplo).

Porém, nesse ano, a FIFA usou o argumento que proíbe propaganda política ou religiosa em uniformes ou gestos, vetando assim o uso do símbolo da papoula. A revolta, portanto, é gigantesca por lá, especialmente porque justamente no dia 11 jogarão Inglaterra x Escócia em Wembley, e uma cerimônia seria realizada pelos mortos. Claro, com muita “flor de poppy” por lá.

E você, concorda com a FIFA?

Penso que, se a  entidade adotar esse critério, dentro da cultura ocidental deveria proibir fazer sinal-da-cruz, usar tarja de luto, erguer os braços ao céu… Aliás, poderá afirmar que a cor negra é preconceituosa, etc…

Estou sendo irônico, lógico. Penso que o ‘excessivamente politicamente correto’ da entidade extrapola. Deveria usar o mesmo critério no rigor de suas contas e atos corruptos.

bomba.jpg

– E Wendell Lira? Prêmio Puskás e mais nada…

Que pena. Wendell Lira, o jogador que levou o prêmio do gol mais bonito de 2015 da FIFA (pelos eleitores via Internet), estava jogando no Vila Nova de Goiás. Entretanto, pelas más atuações e nenhum gol marcado, rescindiu amigavelmente o seu contrato.

É o mais novo jogador desempregado do futebol brasileiro!

Cá entre nós: ajudado pela força das correntes da web que turbinaram o voto em seu gol, somado pelo carisma do discurso humilde, estávamos querendo que um jogador comum se tornasse um craque instantâneo, coisa que ele não conseguiu e nem poderia.

bomba.jpg

– Bola de Ouro FIFA e considerações pertinentes

Messi levou a sua 5a Bola de Ouro da FIFA. Normal e esperado. Cristiano Ronaldo e Neymar em 2o e 3o, respectivamente. Talvez a inversão dessas posições seria mais justo.

O inesperado foi o Prêmio Puskas, vencido pelo brasileiro Wendell Lira. O recebeu de maneira humilde e emocionada, encantando a todos. Mas, particularmente, penso que o gol de Messi (que era uma das 3 opções) ou o de Tevez pela Juventus (entre os 10) eram “mais golaços”. Torci para Wendell, mas não achei justo. Será que sem a votação maciça de internautas brasileiros (sim, os votos eram abertos para a população e pela Internet), Wendell conseguiria a honraria?

A Seleção de Futebol da FIFA de 2015 tem 4 brasileiros, 2 deles do 7×1. Ou se preferir, tem 4 atletas do Barcelona. Ela é composta por: Manuel Neuer, Daniel Alves, Thiago Silva, Sergio Ramos e Marcelo; Iniesta, Modric e Pogba; Neymar, Messi e Cristiano Ronaldo.

Timaço, hein? A FIFA deveria fazer uma ação solidária e marcar um jogo amistoso com esses craques contra uma Seleção qualquer, afim de arrecadar fundos para alguma causa nobre (e, por tabela, termos a oportunidade de assistir ao menos por uma vez um trio formado por CR7, Messi e Neymar).

Destaque negativo para Daniel Alves. Ele chegou ridiculamente vestido com um polêmico terno de folhas de maconha, aparentemente, para causar repercussão. Mas durante a cerimônia, apareceu com outra roupa. Certamente alguém pediu para que ele trocasse o figurino…

bomba.jpg

– Champagne é mais do mesmo

Jerome Champagne, candidato à presidência da FIFA, definitivamente é mais um dos muitos cartolas que estão amarrados às obscuridades da entidade.

Prova disso?

Nas Páginas Amarelas da Revista Veja dessa semana (ed 06/01/2016, pg 11-13), declarou ao jornalista Alexandre Salvador:

Estou convencido de que a história julgará o senhor Blatter de uma forma muito mais positiva do que a situação de hoje”.

Defender Joseph Blatter com tudo o que já foi exposto, se o mundo do futebol fosse sério, é suicídio eleitoral.

bomba.jpg