– Como entender o adolescente atirador de Goiás?

Parecendo aquelas tragédias que costumam ser noticiadas dos EUA (onde atiradores invadem colégios e matam colegas – e aí suscita o debate sobre porte de armas), aqui no Brasil um jovem disparou contra seus amigos em uma Escola em Goiânia.

Na semana passada, vimos o zelador de um colégio na calamidade de Minas Gerais ateando fogo. Agora, esse novo caso.

Que Deus conforte a família das vítimas. Mas algo que sempre perguntaremos: como explicar tais mentes doentias?

Difícil… uma pessoa em são consciência não pode fazer isso… O que a perturbaria tanto?

bomba.jpg

Anúncios

– E o “INPS” do Presidente Michel Temer?

Sou do tempo em que a Previdência Social era chamada de INPS. E muito se tem falado sobre as mudanças nas regras da aposentadoria, onde costumeiramente é o segurado quem perde. Mas cá entre nós: elas não deveriam ocorrer aos Militares e aos Políticos também, ao invés de atingir somente o cidadão comum e trabalhador?

O próprio presidente Temer declarou no ano passado:

Meu exemplo serve para revelar como há aposentadorias precoces”.

E sabe porque ele disse isso? Temer aposentou-se aos 55 anos (em 1996), e recebe R$ 33.000,00 como aposentado da Procuradoria do Estado. E quanto será que ele recebe das outras aposentadorias (como a de deputado, por exemplo)?

Vale pensar sobre essas mordomias. São elas que afundam o cofre do Governo, não o pagamento ao pobre trabalhador. 

bomba.jpg

– Coisas do Brasil e da Família Beira-Mar

O filho de Fernandinho Beira Mar, Marcelo, foi solto da cadeia por decisão do STJ.

A filha de Fernandinho Beira Mar, Fernanda, assumiu como Vereadora em Duque de Caxias – RJ, no local de um miliciano que foi preso, o vereador Chiquinho Grandão.

O próprio Fernandinho Beira Mar está se defendendo da acusação de ter lavado 8 bilhões de reais na divisa do Paraguai com doleiros.

A família está no noticiário… Sem contar que Beira Mar estuda Teologia no presídio para reduzir sua pena. (informações do Uol e da Isto É).

bomba.jpg

– A Estátua de Eike Batista

(TEXTO DE 5 ANOS… (2012) – Hoje, Eike está em prisão domiciliar e teoricamente falido. Que voltas o mundo dá!)

O bilionário Eike Batista quer investir em usinas termoelétricas, remando contra a maré da energia limpa. Disse à Folha de São Paulo de hoje:

Alguém vai ter que construir uma estátua pra mim, pois vou evitar o apagão de energia

Ousado, não? Não seria o Governo, por obrigação, quem deveria investir melhor em energia elétrica  e de forma ecologicamente correta?

imgres.jpg

– Dos 44 votos a favor de Aécio, 19 estão na Lava Jato. E os Esquerdistas que faltaram?

O Senado devolveu o mandato ao senador Aécio Neves, acusado de corrupção, que estava afastado pelo STF.

Romero Jucá, lembrado por inúmeros crimes, estava “de atestado médico” e foi lá votar a favor de Aécio, e fez um discurso entusiasmado “contra a corrupção”.

Mas onde estavam os Senadores Jorge Viana (PT-AC)Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Gleisi Hoffmann (PT-PR), Sérgio Petecão (PSD-AC) e outros da Esquerda?

Estavam na Rússia, em “importante missão” no Fórum Parlamentar dos BRICS!

Ué, não era importante que esses senhores senadores estivessem no Brasil votando nessa sessão?

No fundo, Aécio foi absolvido pela Direita e pela Esquerda corruptas. É evidente que Gleise, também citada na Lava Jato, preferiu estar longe e não votar pois um dia será ela quem poderá estar em tal situação.

Como reclamar? Oposição e Situação são iguais em Picaretagem no país. E há coitados doutrinados que se matam por PT, PSDB, PMDB…

bomba.jpg

– Se Temer extraditar o “boa vida” Battisti, enfim uma bola dentro!!!

Cesare Battisti, o terrorista que ficou morando como bon vivant no Brasil, graças à não-extradição concedida pelo então presidente Lula no último dia do seu mandato (sobre ele, relembre aqui: https://is.gd/i6DQ7C), foi preso na Bolívia com uma boa quantia de dinheiro.

Estaria ele fugindo?

Não sei, afinal ele se sentia seguro em nosso país. Alegou que estava comprando vinho no país vizinho.

Vinho? Não sabia da qualidade dos parreirais e vinhedos de Santa Cruz de La Sierra, Cochabamba e La Paz.

O certo é que: se o presidente Michel Temer o extraditar para a Itália, enfim será uma das poucas coisas positivas que ele terá feito até agora!

bomba.jpg

– O número de Analfabetos no Brasil: que vergonha!

Não dá para aceitar que, em pleno século XXI, o analfabetismo seja um problema em nosso país.

A média da população (sempre contando acima de 15 anos, pois menor do que essa idade está em processo de alfabetização) é de 11,4%.

E sabe onde o analfabetismo é maior? Em Alagoas (20%), terra de Fernando Collor e Renan Calheiros!

Abaixo, extraído de: https://educacao.uol.com.br/noticias/2017/10/10/analfabetismo-no-ne-entre-pessoas-acima-de-15-anos-e-dobro-da-media-do-pais.htm?utm_content=geral&utm_campaign=twt-noticias&utm_source=t.com&utm_medium=social

ANALFABETISMO NO NE ACIMA DE 15 ANOS É DOBRO DA MÉDIA DO PAÍS, DIZ ESTUDO

Por Felipe Redondo

Mais de 16% da população do Nordeste acima de 15 anos é analfabeta, mostrou um estudo da Fundação Abrinq baseado em números do Pnad 2015 (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) e apresentado nesta terça-feira (10).

No entendimento da fundação, este e outros números regionais da educação brasileira podem dificultar que o país alcance as metas assumidas em 2015 nos ODSs (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) da ONU (Organização das Nações Unidas).

Segundo o levantamento, o analfabetismo atinge 8% da população brasileira acima de 15 anos. Na região Nordeste, porém, a taxa é mais do que o dobro da média nacional: 16,2%. Apenas a região Norte, com 9,1%, também tem um índice de analfabetos acima da taxa brasileira.

Percentual de analfabetos entre a população de 15 anos ou mais – Brasil e regiões:

Brasil: 8,0%

Nordeste: 16,2%

Norte: 9,1%

Centro-Oeste: 5,7%

Sudeste: 4,3%

Sul: 4,1%

Fonte: IBGE-Pnad

Não por coincidência, os cinco estados que concentram a maior taxa de analfabetismo do país estão no Nordeste, com Alagoas chegando a 20% de população não alfabetizada acima de 15 anos. Maranhão, Piauí, Ceará e Paraíba completam o ranking dos estados mais mal colocados.

Percentual de analfabetos entre a população de 15 anos – Estados:

Alagoas: 20%

Maranhão: 18,8%

Piauí: 18,2%

Ceará: 17,3%

Paraíba: 17,1%

Fonte: IBGE-Pnad

Entre os estados, as menores taxas de analfabetismo da população acima de 15 anos estão no Rio de Janeiro e Distrito Federal: 3% em ambos. Rio Grande do Sul, São Paulo e Santa Catarina vêm em seguida, cada um com 3,5%.

“O indicador de analfabetismo entre a população maior de 15 anos é capaz de mensurar a população adulta analfabeta, ou seja, aqueles que não foram alfabetizados nem enquanto estavam em idade escolar e/ou posteriormente. Além de adolescentes e jovens que, idealmente, até o final do Ensino Fundamental, ainda não haviam sido devidamente alfabetizados”, informa o estudo.

Norte tem pior índice de analfabetismo entre crianças e adolescentes

Entre jovens entre 5 e 17 anos, os índices de analfabetismo também se mostram bem superiores nas regiões Norte e Nordeste, respectivamente 15,6% e 13,9%. A média nacional é de 11,4%.

Percentual da população entre 5 e 17 anos não alfabetizada – Brasil e regiões:

Brasil: 11,4%

Norte: 15,6%

Nordeste: 13,9%

Centro-Oeste: 10,3%

Sul: 9,5%

Sudeste: 8,9%

Fonte: IBGE-Pnad

Na mostra por estados, o Maranhão lidera o índice negativo com 18,7% de crianças e adolescentes não alfabetizados, seguido por Pará, Alagoas, Acre e Rio Grande do Norte.

Entre os mais bem avaliados, Minas Gerais é quem tem a menor taxa de analfabetismo do país para pessoas entre 5 e 17 anos: 8,2%. Paraná (8,3%), Rio de Janeiro (8,9), Distrito Federal (9,1%) e São Paulo (9,2%) aparecem em seguida.

Dificuldades para cumprir as metas

O levantamento da Abrinq tem por intuito discutir as metas assumidas pelo Brasil nos ODS, especificamente o ODS4 (garantia de educação inclusiva e equitativa de qualidade) e o ODS8 (erradicação do trabalho infantil, entre outros pontos). Na avaliação da fundação, as discrepâncias entre os estados e regiões nos índices levantados podem dificultar o alcance dos objetivos firmados até 2030.

As metas do Brasil nos ODSs se associam também aos objetivos traçados em 2014 no PNE (Plano Nacional de Educação). Uma das metas do Plano é erradicar o analfabetismo absoluto no Brasil até 2024.

“A maior preocupação recai sobre as condições de vulnerabilidade de algumas regiões, com indicadores bastante discrepantes da média nacional”, afirma Heloisa Oliveira, administradora executiva da Fundação Abrinq. “Não deixar ninguém para trás significa assegurarmos o acesso à educação pública de qualidade para todas e todos. Isso é condição fundamental para o desenvolvimento sustentável no Brasil”.

bomba.jpg

– E começará o Horário de Verão!

Xi… Na virada deste sábado para domingo começará o Horário de Verão. Respeito quem goste, mas eu detesto!!!

Acordar com o dia bem escuro, ir embora ainda com calor e clarão… Muito cansativo!

E nas salas de aula? Não há professor que aguente as “primeiras aulas” ainda com sol.

O novo horário é ótimo para quem pode curtir a tarde/noite numa caminhada, tomando um chopp ou algum outro programa. Para quem ainda está no trabalho, é horrível.

url.jpg

– Os Desempregados do Futebol!

Uma excepcional matéria (compartilhada pelo link que segue) sobre o número dos jogadores de futebol desempregados no Brasil (só lembrando: deveria-se acrescentar o de árbitros e jornalistas).

Muito ruim.

Veja, extraído de: http://esportes.estadao.com.br/noticias/futebol,desemprego-o-drama-de-quem-ficou-para-escanteio-no-futebol,70002032616

DESEMPREGO, O DRAMA DE QUEM FICOU PARA ESCANTEIO NO FUTEBOL

País tem 18 mil atletas profissionais, mas apenas 30% possuem local para trabalhar

Depois que saiu da Portuguesa e começou a ter dificuldades para encontrar outro clube, o meia Rai decidiu vender sua BMW. Prata, coisa linda, mas ele tinha de reduzir custos. Quando os calotes se tornaram mais frequentes – no Vilhena, de Rondônia, ele chegou a ser ameaçado de morte por cobrar cinco meses de atraso no salário -, o meia de 32 anos se tornou corretor de seguros. Hoje, espera uma proposta do futebol chinês, mas a bola virou plano B.

Para Bruno Henrique Silva Carvalho, o desemprego piorou o que era já difícil. No primeiro semestre, ele atuou pelo Suzano, time da quarta divisão do futebol paulista, mas não recebia salários. “Os dirigentes diziam que o time era uma vitrine e que não precisava de salário”, diz o atleta de 21 anos. Depois de seis meses sem receber, foi dispensado porque o time não terá mais competições para disputar em 2017.

Hoje, para ajudar a renda na família, ele vende doces caseiros, feitos pela própria mãe. Após os treinos, sai pelas ruas de Suzano, na grande São Paulo, oferecendo brigadeiros, beijinhos, pães de mel. O pai, Marcelo, é eletricista de manutenção e a mãe, Maria Elenir, é faturista no hospital da cidade. Bruno tem um irmã nova, de dez anos.

Rai e Bruno Henrique mostram alguns dos efeitos do desemprego entre os jogadores de futebol. De acordo com a Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol, o Brasil possui hoje 18 mil atletas profissionais. A entidade avalia que os índices de desemprego variam ao longo por ano por causa da mudança no número de competições. Os clubes menores, aqueles que não disputam as Séries A, B, C e D do Campeonato Brasileiro simplesmente fecham as portas no segundo semestre, pois não tem competições para disputar. Com isso, milhares de atletas ficam a Deus dará. “No mês de abril, temos cerca de 30% dos atletas trabalhando no Brasil todo. No final do ano, esse número cai para apenas 6%”, afirma o presidente Felipe Augusto Leite.

Esse é o drama vivido por Bruno Henrique no pequeno Suzano e também por Marco Antônio da Silva Oliveira, campeão da Série A3 do Campeonato Paulista com o Nacional.

Aos 29 anos, ele não renovou contrato e simplesmente não tem onde jogar até o final do ano. “Tenho meus 29 anos e ainda me sinto em condições de jogar. Mas, claro, sei da minha realidade hoje, que está um pouco distante, mais que não é impossível, só basta portunidade e sequência. O calendário brasileiro está ruim para nós, que não temos nome no cenário do futebol brasileiro”, diz o jogador.

Naturamente, a questão não se esgota na venda de carros de luxo e nos bicos para completar a renda. Existe um problema emocional quando um jogador fica desempregado. Outros jogadores ouvidos pelo Estado citam a cobrança familiar – as contas não param de chegar – “O maior desafio é manter a motivação, treinar sozinho e não desistir”, confessa o zagueiro Guilherme Bernardinelli, ex-Santos.

Depois de uma temporada na terceira divisão espanhola, o jogador de 25 anos deu de cara com a falta de oportunidades no retorno ao Brasil. Enquanto aguarda a abertura da próxima janela de transferências, ele contratou um personal trainer para manter a forma, mas já pensa em um plano B. Diariamente, dá expediente na área administrativa da empresa do pai, uma fábrica de injeção plástica.

“Pensei até em procurar um médico. A gente vive o sonho, de ser famoso, ganha tapinha nas costas e almoço grátis por onde passa e, de uma hora para outra, tudo acaba. É preciso muito equilíbrio emocional”, diz Rai. “Eu tinha vergonha de chegar a pé nos jogos, sem carro, e, por isso, nem ia jogar”, confessa o jogador que esteve no Taubaté.

Em vários casos, os jogadores esbarram na falta de qualificação profissional para buscar uma recolocação no mercado. “Muitos amigos me negaram um emprego porque diziam que eu não sabia fazer nada”, lamenta Rai.

Rai e Bruno estão em momentos diferentes na luta contra o desemprego. Hoje, Rai tem sua própria empresa de seguros, a DR Group, e grande parte dos seus clientes é formada por… jogadores de futebol, seus colegas de profissão. Teve chance de comprar carro, mas preferiu andar de metrô, ônibus e Uber. Ainda precisa economizar, pois a empresa ainda precisa decolar.

Horas depois da entrevista ao Estado, Bruno Henrique manda uma mensagem via whataspp. No dia 15, ele avisa que vai atuar pela final da Liga de Mauá, o clássico entre São João e Gralha Azul. Ele atua na várzea para completar a renda e ganha cem reais por jogo. No dia seguinte, ele mandou outra mensagem. “Quando você perguntou das minhas qualidades, tenho bom preparo físico, bom desarme, sei sair para jogo, com qualidade, e chega bastante na área do adversário”.

bomba.jpg

– 6 brasileiros que se igualam a 100 milhões de compatriotas financeiramente pobres!

Que coisa! Leio na Revista Isto É sobre os 6 brasileiros mais ricos do mundo. São eles:

1- Jorge Paulo LemannnAb Inbev,

2- Joseph SafraBanco Safra,

3- Marcel Telles Ab Inbev,

4- Carlos SicupiraAb Inbev,

5- Eduardo SaverinFacebook,

6- Ermírio Pereira de MoraesVotorantim.

A soma da fortuna desses 6 empreendedores equivale aos 100 milhões de brasileiros mais pobres!

Uau!

E segundo a Agência de Estudos de Desenvolvimento Social Oxfam, se esses milionários somassem seus patrimônios, e se gastassem 1 milhão de reais por dia, levariam 36 anos para ficarem sem dinheiro.

É mole?

bomba.jpg

– Lula e Odebrecht: cada vez que se mexe, fede mais!

Texto de 17 de Outubro de 2015 neste blog, mas parece ser tão pertinente e atual… releia:

Toda semana descobrimos mais podres do Luiz Inácio, aquele que se auto-classificou como “a esperança que venceu o medo”. Entretanto, a “ganância sobrepujou a caridade” e, do presidente que deveria ser marcado pelo incremento dos programas sociais de maneira popular, fica marcado como aquele que os transformou em instrumento eleitoral e surrupiou os cofres públicos e privados.

A bola da vez são os pagamentos da Odebrecht, agora comprovados: R$ 4 milhões em lobbysmo disfarçado em honorários de palestras.

Numa delas, Lula cobrou R$ 479.000,00 para falar de “Gestão do Fome Zero e da Bolsa-Família” em Luanda, capital de Angola”. E na fatura acrescentou R$ 370.000,00 por despesas de locomoção! A imagem da cobrança e a matéria são da Revista Época (abaixo).

Você pagaria R$ 850.000,00 para ouvir Luís Inácio Lula da Silva dando dicas de administração do Bolsa-Família e do Fome Zero? Nem Barack Obama, Angela Merkel, ou qualquer outro importante governante cobraria tal valor (e tal reembolso de viagem) para ser ouvido.

Em 2005, Bill Clinton e FHC, respectivamente ex-presidentes dos EUA e do Brasil, cobraram (em reais) R$ 50.000,00 para um evento corporativo em São Paulo no WTC. Se discutir a base de comparação…

Infelizmente, os golpes e provas são tantos, que não há muito o que defender... Maluf era chamado de “rouba mas faz”. Lula idem? Ou nem o “mas faz”?

bomba.jpg

– Perguntas intrigantes sobre os bandidos que cavaram o túnel do BB

Dias atrás acompanhou-se a prisão de pessoas que cavavam um incrível túnel ligando uma casa ao cofre central de uma agência do Banco do Brasil. Poderia ser o maior assalto da história do país!

Questões:

– Foram presos os principais envolvidos. Mas e os cabeças? Pertencem ao crime organizado?

– Acredita-se no investimento de cerca de 4 milhões de reais pelo grupo criminoso. Como pode?

– Os 4 que fugiram: quem eram?

– Tem algo a ver com o famoso assalto ao Banco Central?

Que não se deixe passar como um simples crime comum…

bomba.jpg

– Prenderam o Nuzman. Mas e o dinheiro? E os parceiros?

O presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, foi preso pela Polícia Federal por corrupção nas Olimpíadas 2016. O “imortal” cartola estava há décadas no cargo, mandando e desmandando.

Duas necessárias perguntas:

1) Vai devolver o dinheiro público que está envolvido aos cofres do Governo, para ser usado em obras sociais?

2) E os seus companheiros engajados na conquista do Rio de Janeiro para 2016, irão para o Xilindró também?

Lembram da festa quando o RJ foi escolhido como sede olímpica (recorde na foto em destaque, abaixo)?

Aguardemos as próximas horas!

bomba.jpg

– Motivos que explicam porque sou CONTRA a Ideologia de Gênero

Aqui não entra radicalismo, conservadorismo, modismo ou qualquer outra coisa, a não ser a explicação clara e sensata sobre esse tema delicado. 

Assista ao vídeo sobre a Ideologia de Gênero, abaixo, e entenda um pouco melhor o que é isso. Penso exatamente como o professor dessa explicação: ​

 

– Não é contraditória a pesquisa DataFolha sobre a Presidência?

Perceberam quantos candidatos acusados de corrupção (tanto de direita quanto de esquerda) teremos no ano que vem tentando chegar ao Planalto?

E as pesquisas, dizem o quê?

Em minha cabeça, os números mais recentes não batem. A última pesquisa DataFolha sobre intenção de voto apontava Luís Inácio Lula da Silva com 35% dos votos.

Na simulação, havia também outros nomes citados no esquema de propina da Odebrecht, como Geraldo Alckmin; além, é claro, de diversos cenários com outros candidatos acusados de bandidagem.

Só que na mesma pesquisa (divulgada em pílulas), Lula tem rejeição de 70% dos votos. Assim…

Ué (parte 1): Se Lula tem 35% dos votos, somando-se 70% dos que o rejeitam, temos 105%! De duas, uma: ou há 5% dos entrevistados que votarão duas vezes, ou incrivelmente há gente que não quer a volta do corrupto Lula mas votará nele!

Ué (parte 2): Do universo entrevistado, 87% responderam que não votarão em candidatos envolvidos em denúncias de corrupção. Ora, sendo assim, não teremos presidenciáveis do PT, PSDB, PMDB, PP, DEM… teremos WO em 2018 em Brasília?

bomba.jpg