– Os Analfabetos Funcionais Brasileiros

Segundo a Unesco em seu relatório divulgado no Dia Internacional da Alfabetização, o Brasil é o 8o maior país do mundo com analfabetos funcionais adultos. Ou seja: sabe ler e escrever com muita dificuldade mas que praticamente não consegue interpretar textos.

E esse número representa, pasmem, 33 milhões de brasileiros (ou 18% da população). É muita coisa… e isso deixa claro que a qualidade do ensino é péssima, já que boa parte deles tem primeiro grau completo.

Essa foto mostra a situação em 2009 de forma irônica. Como seria em 2017? Igual, infelizmente?

desconhecido.jpg

Anúncios

– Salário Mínimo e Auxílio Reclusão

Perguntar não ofende: quer dizer que um salário mínimo brasileiro é o mesmo valor do auxílio-reclusão (o salário dos preços)?

Mais do que isso: o valor do auxílio-reclusão aumenta de acordo com o número de filhos.

Que país é esse onde um pai de família humilde e honesto recebe menos de R$ 1.000,00 e um assaltante pode estar na cadeia ganhando mais dinheiro do que ele às custas do Governo (e sem trabalhar)?

Não dá para entender…

bomba.jpg

– Quanto tempo levará para o Brasil ficar rico?

Olhem que interessante matéria de Exame.com, por Nicholas Vital: o prazo para sermos uma nação desenvolvida seria de 20 anos!

Extraído de: http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/0980/noticias/vinte-anos-para-ficar-rico

20 ANOS PARA O BRASIL FICAR RICO

Está em curso um fenômeno novo para o país: o amadurecimento em massa da população. Mas é preciso correr, pois a janela de oportunidades tem data para fechar

Ronaldos e Giseles à parte, a maioria dos mortais segue um roteiro de vida semelhante. Primeiro experimentamos as delícias da infância e da adolescência. Depois, chega a hora de começar a trabalhar, um momento marcado por muito esforço e pouco dinheiro. Com o tempo, as oportunidades vão surgindo e o desafio é conseguir garantir um descanso tranquilo no período final. E assim passamos de geração em geração. Também os países seguem uma trajetória semelhante, com graus diferentes de sucesso. Numa fase inicial, nações jovens têm uma fatia grande da população abaixo da idade de trabalho. Com o tempo, as crianças crescem e começam a trabalhar. É um período ideal para aproveitar o impulso e crescer. Depois vem a fase do envelhecimento, em que o ímpeto econômico se esvaece. Se tudo der certo nesse caminho, haverá, então, riqueza suficiente para financiar o sossego dos idosos.

O Brasil já foi uma nação jovem. E seremos, no futuro, um país velho. A boa notícia é que estamos — agora — no auge do período produtivo. Encontra-se em curso um fenômeno demográfico e social novo para o país: o amadurecimento em massa da população. O crescimento populacional vertiginoso ficou para trás. Após crescer geometricamente por dois séculos, o número de brasileiros aumenta cada vez menos e não deve ultrapassar a marca de 220 milhões. Ao mesmo tempo, com expectativa de vida de 73 anos, o país tem hoje dois terços da população entre 15 e 64 anos — a faixa etária considerada economicamente mais produtiva. A proporção dos que estão em idade de produzir vai continuar a crescer até 2022, quando atingirá um pico de 71%. A previsão é que nessa data o número de brasileiros em idade ativa passe dos atuais 130 milhões para 147 milhões. As chances de negócios abertas por essa transformação silenciosa são enormes. “Se em dez anos não abrirmos 100 milhões de novas contas, é porque algo deu errado”, diz Luiz Carlos Trabuco Cappi, presidente do Bradesco. Segundo estimativa da Federação Brasileira de Bancos, o número de agências bancárias no país deve crescer 50% na próxima década, o que significa a criação de cerca de 150 000 postos de trabalho. O crescimento no setor bancário é apenas um exemplo do salto esperado em inúmeros mercados na próxima década.

“Essa é uma chance única na história de qualquer país”, disse a EXAME Ronald Lee, diretor do departamento de demografia e economia da Universidade de Berkeley e membro da Comissão Americana para Estudos do Envelhecimento. A chance a que Lee se refere é batizada pelos especialistas de bônus demográfico — a fase com o máximo possível de gente trabalhando. Uma projeção realizada pelos professores Cássio Turra e Bernardo Queiroz, da Universidade Federal de Minas Gerais, mostra que o Brasil tem um potencial de crescimento de 2,5% ao ano gerado exclusivamente pelo bônus demográfico. Outra conta, feita por Marcelo Neri, pesquisador do Centro de Políticas Sociais da Fundação Getulio Vargas, sugere um aumento de até 2,7% ao ano na renda média dos brasileiros em função do bônus e do aumento da escolaridade, iniciado nos anos 90. No cenário elaborado por Turra e Queiroz, o Brasil, se crescer apenas à média anual de 2,5% propiciada pelo bônus demográfi co, chegará a 2030 com um produto interno bruto de 3,3 trilhões de dólares, 50% maior que o atual. Mas o país tem crescido mais que isso — e os economistas avaliam que será possível manter um ritmo de 4,5%. Isso elevaria, no mesmo prazo, o PIB para 4,8 trilhões de dólares, o sufi ciente para alcançar um padrão de renda equivalente ao que Portugal tem atualmente. Numa hipótese mais otimista, de o bônus ser aproveitado para impulsionar reformas mais profundas, em duas décadas o Brasil atingiria o nível de renda per capita atual da Espanha e teria um PIB de 7 trilhões de dólares. “Os brasileiros estão diante de uma oportunidade de ouro, mas ela é temporária. Após duas décadas, o envelhecimento da população inverterá a curva e fará a proporção de inativos subir. Por isso, para tirar o máximo proveito até lá, o Brasil deve investir fortemente nas novas gerações, em especial provendo boa educação básica”, diz Lee. O recado é claro: temos mais 20 anos para fazer a lição de casa, modernizando a economia e melhorando a qualidade da educação, e, assim, nos tornar uma nação rica. Caso contrário, estaremos no pior dos mundos. Corremos o risco de envelhecer sem ter conseguido integrar o clube dos desenvolvidos — e aí será muito mais difícil chegar lá.

url.jpg

 

– O Acordo da Língua Portuguesa, modismos e vícios!

O que você está achando do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa entre os países que falam a língua-mãe, assinado há algum tempo?

Eu tenho muita dificuldade em escrever voo, ideia, para (tudo se acento). E as palavras com hífen? Vixi…

Confesso que não sei como isso está funcionando em Portugal, Angola e nas outras nações. Sempre imaginei que, pelas expressões, gírias e modificações ao longo da história, teríamos uma legítima língua brasileira; afinal, tudo vai mudando. Pergunte em Portugal se “a pessoa já pegou uma fila?” Você se surpreenderá… Ou peça a um português narrar um jogo de futebol e ouvirá que “o atleta da camisola número 10 entrou no relvado e marcou um golo“!

E o famoso “PresidentE” e “PresidentA”? Existe estudante/estudanta, escrevente/escreventa, dirigente/dirigenta, etc?

Pior é que até existiam/existem tais termos; eram/são palavras antigas, cairam em desuso e se era ‘feio falar”. Dilma ressuscitou por vontade de Lula, que talvez nem sabia da existência delas, mas a usou por popularismo.

Voltando à questão: será que em Cabo Verde, Macau, Timor Leste e outros pontos do planeta o Acordo Ortográfico está padronizando mesmo a Língua Portuguesa? Ou inventaram por lá um “presidento”, “estudanto” e estão relutantes em afirmar que a equipa (sim, não é equipe) ganhou com 5 golos no placar e não gols?

Enfim, padronizar e conseguir isso na nossa língua nada mais me parece ser do que diálogo flácido para acalentar bovinos… (e você deve ter entendido a expressão).

bomba.jpg

– Pense rápido e cite um nome para o Palácio do Planalto frente as 6 virtudes:

Para ser Presidente do Brasil, um país tão necessitado de bons políticos, o candidato ideal deve ter os seguintes atributos:

  1. Capacidade / Competência de gestão,
  2. Honestidade com o dinheiro público,
  3. Sensibilidade para entender as carências da população,
  4. Determinação a fim de resistir às dificuldades,
  5. Humildade em reconhecer possíveis equívocos e corrigi-los,
  6. Disposição em abandonar sua vida pessoal e viver um sacerdócio ao país.

Está fácil achar um nome? Com o que se tem oferecido ao eleitor, o cargo ficará vago…

bomba.jpg

– A quantidade de resíduos de Paracetamol e Cocaína nas praias santistas!

Que coisa: adoro Santos e Guarujá, mas ao ler o que as universidades encontraram de resíduos na praia, me impressionei.

Veja a quantidade de remédios e drogas ilícitas encontradas no mar, vindas pelo esgoto. Mas leia até o fim,

Extraído de: http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,estudo-revela-cocaina-no-mar-da-baia-de-santos,70002095400

ESTUDO REVELA COCAÍNA NO MAR DA BAÍA DE SANTOS

Além da droga, pesquisa da Unisanta e da Unifesp identificou resquícios de remédios na água no litoral paulista

SANTOS – O mar da baía de Santos, no litoral paulista, está contaminado por resíduos de remédios e de cocaína. Esses elementos já afetam a vida marinha e podem prejudicar a saúde da população, alerta estudo das Universidades Santa Cecília (Unisanta) e da Federal de São Paulo (Unifesp).

A pesquisa, coordenada pelo professor da Unisanta Camilo Pereira, avaliou a água em uma área de navegação, onde há uma saída da rede de esgoto tratado pela Companhia Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). A primeira coleta foi no carnaval de 2014. “A meta era achar fármacos na água. De fato, identificamos ibuprofeno, paracetamol e diclofenaco, mas também surgiu cocaína, que não era objetivo do estudo.”

Após a droga surgir em concentrações mais altas do que em outras regiões costeiras, os cientistas passaram a monitorar seis pontos entre 2016 e este ano. “Encontramos a droga pura e o metabólico da cocaína, produzido pelo fígado do usuário, dispensado na urina, que chega à rede de esgoto.” Para a droga pura que vai ao esgoto, a hipótese é de perda no transporte ou na produção de crack.

“Encontramos até 500 nanogramas de cocaína por litro no carnaval de 2014. Em outras épocas, as concentrações foram menores, de 250 nanogramas por litro. O pico no carnaval era esperado, porque há aumento de população e pelo evento, que leva ao maior uso de álcool e de psicotrópicos”, diz Pereira. As estações de esgoto convencionais, diz o estudo, não são capazes de retirar essas substâncias. O descarte inadequado de remédios, jogados no vaso sanitário e na pia, também contribui para a contaminação.

Os pesquisadores simularam a contaminação no laboratório de bioensaio da Unifesp, que integra o departamento de ciências do mar, e no laboratório de ecotoxicologia da Unisanta, que tem função interdisciplinar, isolando as substâncias, usando mexilhões em uma bateria de ensaios biológicos. “Identificamos danos nos processos de reprodução, nas células sanguíneas e no crescimento desses animais”, comenta Pereira.

A nova etapa do estudo vai avaliar os animais marinhos da baía de Santos, principalmente aqueles comestíveis, e os impactos dessa contaminação na saúde da própria fauna e também da população que a consome.

TRATAMENTO

A Sabesp disse, em nota, que “fármacos e entorpecentes não são removidos no tratamento de esgoto nem em cidades como Londres e Nova York”. Afirmou ainda que segue as regras de saneamento e a qualidade da água do mar é influenciada por outros fatores, como lixo jogado na rua e levado à praia pela chuva.

bomba.jpg

– Por que não Huck?

Soube que Luciano Huck apareceu no Programa do Fausto Silva, domingo último, e que o PT entrou na Justiça contra ele pedindo inelegibilidade e multa por “demonizar a política. Na entrevista, criticou a atual política e corrupção do Brasil.

É claro que se ventila uma possível candidatura de Huck à presidência, afinal, é um nome popular e o próprio Lula disse querer concorrer contra um candidato global. De fato, a corrida eleitoral já começou no Brasil.

A questão é: por que não Luciano Huck como presidente?

Alguém já parou para fazer essa reflexão?

1.Pensando bem, quais os defeitos que o inviabilizam?

2.E os seus concorrentes, teriam mais virtudes do que ele?

Ele é um empresário de sucesso, empreendedor nato (isso desde antes de entrar com o Programa “H” na TV Bandeirantes), apresentador, tem uma bela esposa e um estável casamento com filhos.

A juventude o atrapalharia? Por quê? Preferimos as velhas raposas da Política?

Não digo que votarei ou não em Luciano Huck se candidato for (aliás, no momento a única certeza é que não votarei em nenhum dos “cabeças” / populares: Lula, Ciro, Alckmin, Dória, Bolsonaro. Mas por que está se demonizando tanto Huck? Ou melhor: a mando de quem?

Vale pensar nisso… Se queremos gente nova e competente (sendo honesto, lógico) por quê descarta-lo?

bomba.jpg

– No Brasil, está se roubando até Jacaré de zoológico?

Chegamos ao fundo do poço. Aparece na minha timeline uma notícia de um acontecimento inusitado em Americana-SP, há um mês: o sujeito invadiu um zoo para levar nas costas um… jacaré-do-pantanal!

Pode?

Extraído do Estadão.com:

JOVEM É PRESO APÓS INVADIR ZOOLÓGICO E FURTAR JACARÉ NO INTERIOR DE SÃO PAULO

Rapaz carregava o animal de 1,5 metro nas costas, que estava amarrado com cordas e se debatia; testemunha acionou a polícia

SOROCABA – Um rapaz de 24 anos foi preso na madrugada deste domingo, 3, quando levava nas costas um jacaré de 1,5 metro, furtado de um zoológico de Americana, no interior de São Paulo. O réptil estava amarrado com cordas e se debatia, enquanto o suspeito caminhava pela rua do Jardim Ipiranga, a cerca de um quilômetro do zoológico. Um morador achou a cena muito inusitada e decidiu acionar a Polícia Militar. A ocorrência, no entanto, foi repassada à Guarda Municipal, que responde pela proteção do patrimônio público.

Os guardas apuraram que o suspeito, Felipe Barbera de Almeida, tinha invadido o Parque Ecológico Municipal, por volta da 1 hora da madrugada, pulando o alambrado para caçar o jacaré. Ele usou um garrote – uma vara com uma corda em que é feito um laço – para amarrar a boca do jacaré, em seu recinto.

Depois de dominar o réptil, o rapaz abriu um buraco no alambrado e saiu, carregando o bicho nas costas. Durante o ataque, tanto o jacaré quanto o ladrão sofreram escoriações. De acordo com a Guarda Municipal, o homem disse que entregaria o animal para outra pessoa, mas não revelou quem seria o destinatário do espécime.

O réptil, da espécie jacaré-do-pantanal, foi levado de volta para o zoológico e passou pela avaliação de um biólogo. Os ferimentos sofridos na boca, durante a amarração, foram tratados. O jacaré foi encaminhado para o setor de isolamento e terá de ficar em quarentena.

O rapaz, que é morador de Santa Bárbara d’Oeste, cidade vizinha, foi autuado em flagrante por furto e crime ambiental. Ele vai aguardar detido na Cadeia Pública de Sumaré a audiência de custódia, que deve ser realizada nesta segunda-feira, 4.

bomba.jpg

– Notícias importantes de 2018? Não, de 12 anos atrás…

Veja se essa “recente notícia” é verdadeira:

“Começamos o Ano Novo. Ano em que a Copa do Mundo voltará a ser na Europa, no qual Lula e Alckmin poderão disputar a Presidência da República. Aliás, será uma oportunidade ímpar nessas Eleições Gerais de se limpar a roubalheira e nomes como Romero Jucá, Renan Calheiros e Aécio Neves! Não rasguemos nosso voto. Feliz 2006

Serve ou não para 2018?

Nossa, como a gente não aprende. Aliás, “a gente é muita gente”.

bomba.jpg

– O inferno do começo de ano nas favelas da Rocinha e Jacarezinho

Viram as imagens dos tiroteios de ontem nas comunidades cariocas?

Que inferno deve ser viver por lá!

O Jornal Nacional mostrou cenas de trocas de tiros, gravadas por um coitado que precisava descer o morro para levar a sua mulher grávida de 9 meses a um hospital (e que não conseguia).

As tomadas aéreas mostraram o quão gigantescas são essas favelas, sem nenhuma condição digna de cidadania (em especial, os problemas relatados na reportagem em Jacarezinho e Rocinha). Pessoas vivendo com o medo da violência, dominadas pelo tráfico, em um emaranhado de fios e de casebres sobrepostos um aos outros, sem atendimento médico ou escola.

E o que as autoridades públicas têm feito DE VERDADE para resolver o problema dessa gente sofrida?

Nada de eficaz.

Coitado do trabalhador humilde e pobre que tem que passar por esses perrengues da vida…

bomba.jpg

– A Fortuna que a Caixa Econômica ganhou com a Mega da Virada

O prêmio acumulado da Mega Sena da Virada era de aproximadamente R$ 300 milhões. As dezenas sorteadas foram 03, 06, 10, 17, 34 e 37, com 17 acertadores, sendo eles de Cruz das Almas (BA), Prado (BA), Uruçuca (BA), Carmo do Cajuru (MG), Contagem (MG), Belém (PA), Rio Azul (PR), São João do Triunfo (PR), Rio de Janeiro (RJ), Seropédica (RJ), Brusque (SC), dois de Guarulhos (SP) e quatro de São Paulo (SP).

Mas sabem o detalhe curioso?

O valor arrecadado em apostas alcançou R$ 890.947.368,50! Os prêmios pagos para os acertadores da sena, quina e quadra foram, totalizados, de R$ 306.718.743,71. Dessa forma, o lucro das “Loterias da Caixa Econômica Federal”, só neste derradeiro rateio da Mega Sena, foi de R$ 584.228.624,79 (sim, mais de meio bilhão de reais arrecadados dos apostadores).

É uma fonte inesgotável de recursos a jogatina do nosso país ou não?

bomba.jpg

– Minhas adoráveis mini-férias!

Amigos, neste dia 26  não estou disposto a temas polêmicos. Refresquei a cabeça por dois dias no Litoral com a esposa e as filhas e, confesso, como fez bem tal descanso.

Como fotografia tem sido um hobby agradável, aqui vão 5 temas de 4 fotos cada, sobre nossas ‘mini-férias’:

1 – Dias gostosos com a família na praia! Maria Estela foi ao mar pela 1a vez e Marina com sua prancha pegando onda:

bomba.jpg

bomba.jpg

bomba.jpg

bomba.jpg

2- Curtindo o Aquário de Santos – a arraia risonha, a tartaruga fotogênica e a estrela do mar!

bomba.jpg

bomba.jpg

bomba.jpg

bomba.jpg

3- No Orquidário, Mini-Zôo e Viveiro de Santos:

bomba.jpg

bomba.jpg

bomba.jpg

bomba.jpg

4- As belas paisagens do Guarujá e de Santos. Como ver o mar faz bem…

bomba.jpg

bomba.jpg

bomba.jpg

bomba.jpg

5- Enfim, o “último lote de fotos”: a família se amando, rezando e se divertindo no Natal! Felicidades a todos.

bomba.jpg

bomba.jpg

bomba.jpg

bomba.jpg

Como é bom, mesmo sendo pouco tempo, esquecer dos problemas mundanos, não?

– Aulas nas Faculdades Brasileiras se tornam mais Exigentes!

Boas notícias: as faculdades brasileiras estão imitando os métodos de Harvard, exigindo que os alunos estudem as matérias antes das aulas. Veja (extraído de Folha de São Paulo, 22/12/, Caderno Educação, pg E1)

FACULDADES PRIVADAS MODERNIZAM AULAS COM MÉTODO DOS EUA

Por Fábio Takahashi

Estudantes em filas, professor à frente, explicação na lousa ou no projetor. É tudo que algumas faculdades particulares têm buscado evitar em seus cursos de graduação.

Há pouco mais de um ano, ao menos quatro instituições brasileiras adotaram metodologias em que os estudantes precisam ler textos ou ver vídeos antes das aulas, para terem um conhecimento básico prévio do conteúdo.

Nas aulas há debates entre os alunos, e não a convencional exposição do professor. A tradicional escola Belas Artes de São Paulo foi uma das que adotou o método.

Educadores afirmam que o formato, inspirado em aulas da Universidade Harvard (EUA), deve se espalhar pelo país, ainda que haja dificuldades de implementação.

Na nova metodologia, ao professor cabe apresentar temas a serem debatidos e acompanhar se as conclusões dos alunos caminham para a direção correta.

Os alunos são distribuídos em mesas redondas de oito lugares cada uma, em geral. O grupo deve apresentar resposta a uma pergunta posta pelo docente -que conduz as discussões até que todos saibam a alternativa certa.

Um dos métodos, chamado “peer instruction” (formação por pares), foi criado pelo professor Eric Mazur, que leciona física em Harvard.

Ele estava incomodado com o fato de que poucos docentes conseguiam prender a atenção dos estudantes por uma aula inteira -problema que atinge cursos superiores no mundo todo.

Pesquisas de Mazur mostram que, com o novo formato, os alunos fixam melhor conteúdos e ganham capacidade de resolver problemas.

ATUALIZAÇÃO

“As aulas precisam ser mesmo atualizadas”, disse o consultor de ensino superior Roberto Lobo, ex-reitor da USP. “Mas os temas a serem abordados devem ser bem administrados, senão, os alunos ficam com lacunas”.

Diretor acadêmico da Unipac (MG), Gustavo Hoffmann afirma ser essencial, no novo formato, que o aluno se prepare antes das aulas. “No modelo tradicional, os professores até podem pedir leitura prévia. Mas a aula ocorre normalmente se o aluno não se preparar”, afirma.

“No novo modelo, não se consegue debater algo sem que você tenha uma base.”

O preparo prévio exige cerca de uma hora por dia do aluno. Os cursos são presenciais, ou seja, ao menos 80% da carga horária tem de ser cumprida na faculdade.

“No começo, ficamos preocupados”, disse José Augusto dos Santos Dias, 23, que teve a nova metodologia em algumas matérias do curso de direito da Unisal (Lorena-SP). Um dos conteúdos que ele estudou no sistema foi quais recursos poderiam ser impetrados para cada decisão judicial. “No final, gostei.”

A inclusão da nova metodologia nas grades curriculares varia entre as faculdades. As mesmas instituições também têm adotado outras modalidades parecidas ao “peer instruction”, como a resolução de problemas.

Neste caso, o professor apresenta um problema real, enfrentado por uma instituição, e os alunos têm de apresentar soluções. Depois, compara-se com a solução adotada no caso concreto.

“A ideia é evitar que o aluno vá para a aula apenas para ouvir o professor. Hoje, ele deve ser ativo”, disse Marcilene Bueno, da área de novas metodologias da Unisal.

educacao_piada.jpg

– O Maluf vai devolver tudo o que roubou?

Primeiro: Maluf não foi preso, ele se entregou à Polícia Federal, orientado pelo Dr Kakay, o advogado das estrelas.

Segundo: Pela idade dele (86 anos), ficará pouco tempo na cadeia.

Terceiro: Imagine o dinheiro que ele tem no Exterior, se o pouco que foi descoberto já é muito?

Quarto: Arcará ele com as consequências das pessoas que não foram atendidas nos hospitais e morreram, das crianças que se tornaram bandidos por falta de escola, dos inocentes vítimas de assaltos, e de outros males cruéis da corrupção causada pela falta de verba nas áreas essenciais (Saúde, Educação, Segurança, Emprego, Habitação…)?

Eu torço, acima da prisão, que se devolva TUDO o que foi desviado e revertido em obras. Deve-se acabar com a história do “rouba mas faz”. Aliás, o bordão foi popularizado em referência a ele mas era do Adhemar de Barros!

Quem herdará o “rouba mas faz” no século 21?

bomba.jpg