– O próximo presidente será o chefe eleito por uma minoria.

Nenhum presidente da República é eleito pela maioria dos brasileiros. Ele é eleito pela maior parte dos votos dos brasileiros, o que é muito diferente: ou seja, não significa que mais da metade dos eleitores escolheu alguém, mas que a maior parcela do todo (o que pode fazer, sabemos disso, que um presidente eleito tenha menos votos do que os dos outros candidatos somados, juntamente com brancos / nulos).

Em 2022, tudo leva a crer, acontecerá isso novamente. Repare: na pesquisa eleitoral divulgada hoje da Quest/Genial (eu me preocupo muito com os órgãos e metodologias), Lula e Bolsonaro polarizam novamente. Mas o grande “candidato oculto” é o “nem-nem” (mais de 30%), termo que se refere ao eleitor que não quer nenhum dos dois. E como não há um nome forte para a 3a via, esses votos se dispersam e acabam não incomodando (por enquanto) os dois que estão à frente.

Penso: por falta de nome honesto, de credibilidade e com competência, teremos o próximo presidente com menor número de votos percentuais (se comparados ao todo, não só aos válidos) da história.

PASSO A PASSO PARA VOTAR NO EXTERIOR -

– Recuo, Presidente? Se socorreu ao ex-presidiário… Temer!

Bolsonaro nunca foi preso como Lula. Mas se socorreu nesta tarde a Michel Temer (que já foi preso depois de deixar a presidência), a fim de escrever uma carta “dando o dedinho” a Alexandre Moraes (que ele próprio o chamou de canalha).

Recuou… por isso que deve ter declarado que “nunca seria preso”…

Estamos perdidos, amigos. Não temos um político nesse país que seja honesto, tenha credibilidade, seja competência e que possa ser um estadista!

Abaixo, a repercussão da decepção dos apoiadores do presidente, inclusive Allan dos Santos, blogueiro número 1 da sua trupe que “lamentou”.

Em: https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2021/09/09/bolsonaristas-lamentam-carta-de-bolsonaro-game-over.htm

ALLAN DOS SANTOS, MALAFAIA: BOLSONARISTAS LAMENTAM CARTA DE BOLSONARO

Nas redes sociais, bolsonaristas lamentaram o conteúdo da carta aberta divulgada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), na qual recua de discurso golpista em manifestações do 7 de Setembro e diz declarar respeito às instituições brasileiras. O documento foi redigido após encontro o ex-presidente Michel Temer e Bolsonaro, que buscava conselhos para administrar bloqueios de caminhoneiros e para tentar contornar a crise com STF (Supremo Tribunal Federal).

“Game over [ou fim de jogo, na tradução livre]”, resumiu o blogueiro Allan dos Santos, um dos principais aliados de Bolsonaro até então. “Inacreditável”, acrescentou, em outra mensagem, ainda parecendo não acreditar na carta divulgada pela presidência.

“Se era xadrez 4D, parece que Bolsonaro tomou um xeque-mate de uma rainha tridimensional. Depois da demonstração de força do povo, o presidente demonstra fraqueza. Situação bem complicada para os patriotas. Bolsonaro pode ter assinado sua derrota hoje…”, escreveu o jornalista Rodrigo Constantino. “O sistema declarou guerra ao povo. O presidente sucumbiu ao sistema.”

“Continuo aliado, mas não alienado. Bolsonaro pode colocar a nota que quiser. As minhas convicções são inegociáveis”, protestou o pastor Silas Malafaia.

A carta é um recuo de Bolsonaro, em meio a uma crise institucional com o STF e com o Congresso e a uma paralisação de caminhoneiros que ganhou força ontem. No documento, Bolsonaro suaviza o tom ao citar o ministro Alexandre de Moraes, alvo principal dos seus ataques no feriado da Independência.

Intitulada “Declaração à Nação”, a nota oficial do governo Bolsonaro foi divulgada momentos após uma reunião com ex-presidente Michel Temer, em Brasília. No encontro, um dos assuntos tratados foi a paralisação de caminhoneiros, que o governo tenta controlar — em 2018, quando era presidente, Temer lidou com uma greve da categoria. E foi Temer quem indicou Moraes para o STF.

No instante em que o país se encontra dividido entre instituições é meu dever, como Presidente da República, vir a público para dizer: 1. Nunca tive nenhuma intenção de agredir quaisquer dos Poderes. A harmonia entre eles não é vontade minha, mas determinação constitucional que todos, sem exceção, devem respeitar. 2. Sei que boa parte dessas divergências decorrem de conflitos de entendimento acerca das decisões adotadas pelo Ministro Alexandre de Moraes no âmbito do inquérito das fake news. 3. Mas na vida pública as pessoas que exercem o poder, não têm o direito de “esticar a corda”, a ponto de prejudicar a vida dos brasileiros e sua economia. Trecho da nota divulgada pelo presidente Jair Bolsonaro

O movimento de racha entre apoiadores de Bolsonaro deu os seus primeiros sinais após o chefe do Executivo enviar um áudio para ser distribuído nos grupos de caminhoneiros, pedindo que a tal paralisação fosse interrompida.

O apelo do presidente surpreendeu os motoristas, que, a princípio, duvidaram de sua autenticidade. Até mesmo o deputado Otoni de Paula (PSC-RJ), fiel representante dos delírios bolsonaristas e um dos alvos do inquérito do STF sobre manifestações antidemocráticas, garantia que a mensagem era fake.

A partir daí, o feitiço virou contra o feiticeiro, conforme ressaltou o colunista do UOL Chico Alves. O que se seguiu nos grupos de WhatsApp e Instagram foi uma chuva de críticas pesadas dos motoristas ao ocupante do Palácio do Planalto. Os termos usados vão desde “decepção” até palavrões dos mais cabeludo.

Nota de recuo de Bolsonaro foi ideia de Temer e o texto foi escrito sob sua  orientação | Lauro Jardim - O Globo

– Bolsonaro e a confusão dos Conselhos, além do mau exemplo dos jornalistas.

E ontem, durante as manifestações, muita gente se assustou com a convocação do Conselho da República, dito e prometido pelo presidente Bolsonaro, pois seria uma atitude drástica. Depois, soube-se que ele se confundiu: é o Conselho Consultivo, formado por Ministros, Presidentes de algumas estatais e outras Instituições.

Aliás, já falamos das manifestações nesse link: https://professorrafaelporcari.com/2021/09/07/o-direito-de-se-manifestar/.

Algo que me incomoda: jornalista estando em manifestações (a favor ou contra), e depois indo falar na rádio ou na tv fazendo sua análise “equilibrada. Ora, não é como um juiz de futebol torcendo para o Corinthians na arquibancada, comemorando gol, e no jogo seguinte tendo que apitar jogo do Timão em Itaquera? Por mais que possa ser honesto e isento, precisa DEMONSTRAR isso.

Bolsonaro tem até esta quarta para sancionar revogação da LSN | Exame

– Não lhe causam medo as “prévias” das manifestações?

Dia 07 de setembro, que costumeiramente é uma data cívica de desfiles, pode ser um dia complicado em 2022 pelas manifestaçõBrasiles.

Gente a favor e contra Bolsonaro sairá às ruas, e o medo é: quando radicais de um lado se encontrarem com os radicais do outro. Parece “torcida organizada de futebol” – e, reitero, estou falando dos fanáticos, não dos eleitores ponderados que possam estar no movimento.

O melhor nesse dia? Ficar em casa, estar em lugares seguros e não entrar nas Redes Sociais. Faz bem para o Equilíbrio da Mente…

– Dia Nacional do Combate ao Fumo

Quem nunca experimentou, que não experimente!

Hoje é Dia Nacional de Combate ao Fumo. Fico a vontade para falar do assunto, já que infelizmente o maldito cigarro matou meu avô Manelão.

O fumo adoenta a pessoa, incomoda e não traz nenhum benefício.

Respeito o fumante, mas detesto o ato de fumar. Se o fizer, faça sem incomodar aqueles que querem ter boa saúde.

Aliás, olha que curioso: enquanto o Governo gasta muito dinheiro em campanhas contra o cigarro, contraditória e concomitantemente discute a liberação da Maconha.

O que podemos dizer?

29 DE AGOSTO - DIA NACIONAL DE COMBATE AO FUMO

– A Vaidade dos 3 Poderes.

Em alguns momentos, a harmonia que deveria existir entre Legislativo, Executivo e Judiciário, parece ser uma grande utopia.

Veja só:

1- Alguns deputados (como os que foram presos), ameaçam com discursos indevidos (mas não praticáveis) as instituições democráticas. Estão errados, pois incentivam e fomentam saudosistas da ditadura.

2- O presidente, vira-e-mexe, ameaça com bobagens do tipo: “se não mudar o sistema de votação não vai ter Eleição”. É ameaça ao Sagrado Direito do Voto? Pare com isso!

3- Os juízes, para piorar, se sentem acima do bem e do mal e, a cada crítica recebida, ameaçam os outros poderes como as prisões citadas, abusando da autoridade.

Fico imaginando: ao mesmo tempo que se faz mal uso da Liberdade de Expressão, contraditoriamente se mostra a anarquia que o país está, com atitudes aitatoriais.

Não é uma loucura? Anarquia e Ditadura em meio a vaidade, deturpando a Democracia.

Os três poderes do Brasil: Executivo, Legislativo e Judiciário | by Brenda  Viegas | Medium

– De novo com essa “conversa mole”, presidente?

Poxa, ao ler que o presidente Bolsonaro, de novo, desdenhou da vacina Coronavac dizendo que as pessoas “estão morrendo por terem tomado ela”, com todo o seu “jeito convincente aos seus adeptos” (sim, políticos como Lula e Bolsonaro têm torcedores que dão a vida por eles, mesmo que façam coisas erradas), presta um péssimo serviço ao país.

Comprovadamente, as vacinas aplicadas e o abandono de medicamentos ineficazes ajudou a cair o número de infectados e de mortos. Os números não mentem! Quantas vidas não foram salvas pelas vacinas (seja de qual laboratório for)?

Muitos se apegam à ilusão de que vacina é “super-barreira”, transformando a pessoa num humano imune a tudo. Não é assim, elas nos dão imunidade – prova é que, mesmo em meio a cepa Delta, altamente contagiosa, o número de mortos (que chegou a ser de 4000) caiu violentamente. Mas não nos torna invioláveis – veja as pessoas com comorbidades e adoecidas de outros males.

Lula, com o Petrolão e o Mensalão, criou Bolsonaro. Bolsonaro, com sua birra ininteligível, ressuscitou Lula. E quem os ama, faz de-um-e-de outro Deus e o Diabo neste momento de discussão sobre as vacinas.

Que surge um nome sensato, competente, honesto e de credibilidade para a Presidência em 2022. Urgente! Por enquanto, não vejo ninguém, infelizmente.

Sobre as vacinas, todas as dúvidas podem ser sanadas nessa live (é um vídeo comprido, mas de altíssima qualidade: https://professorrafaelporcari.com/2021/08/09/avancos-da-ciencia-brasileira-contra-a-covid/

Vacinação contra a Covid-19: veja quem poderá se vacinar nesta semana nas  maiores cidades do Sul de MG | Sul de Minas | G1

– Quem consegue ter 16 Salários em um ano?

Ouvi, li e me assustei ao comprovar: o BNDES tem cerca de 5000 funcionários concursados e muitos outros como cargo de confiança. Eles tem até 16o salário como remuneração, e alguns, infelizmente, não aparecem para trabalhar.

E depois querem discutir como faz para cobrir o déficit do Governo? Não está na cara que esse, e muitos outros órgãos, são cabidões de emprego?

bomba.jpg

– Ciro Nogueira é o novo Ministro de Bolsonaro. Pode?

Ciro Nogueira foi nomeado oficialmente pelo presidente Jair Bolsonaro como Ministro da Casa Civil.

Em 2017, o citado político do Centrão declarou a um programa de TV da Rede Meio Norte que Bolsonaro era ‘fascista’ e ‘preconceituoso’. E disse sobre Lula:

“O melhor presidente da história desse país, principalmente para o Piauí e o Nordeste. Não me vejo numa eleição votando contra o Lula. Por tudo que ele fez, por tudo que ele tirou de miséria desse povo”.

E muitos acreditando que Bolsonaro era “político diferente”… tão demagogo e negociador como Lula. Lembram que ele criticava o Centrão como “o que há de pior na Política”? E, recentemente, declarou que “sempre foi do Centrão”.

Não consigo enxergar um candidato honesto, coerente, competente e com credibilidade para o Brasil em 2022.

– Evite tais constrangimentos, presidente Bolsonaro… reunir-se com neta de Ex-Ministro de Hitler?

O presidente Jair Bolsonaro precisa ter uma melhor assessoria. Hoje, por exemplo, ele se encontrou com a deputada de Extrema Direita da Alemanha, sra Beatrix von Storch, neta do Ministro das Finanças de Adolf Hitler, Schwerin von Krosigk.

Precisava aceitar tal encontro? Tão visado que ele é, e foi justamente se reunir com ela… Totalmente evitável.

Beatrix é considerada xenófoba, neonazista e extremista. O seu avô foi quem confiscou as propriedades dos judeus durante o Governo Hitler. Por tudo isso, era melhor manter distância dela. E para piorar, a deputada declarou após o encontro que “estava impressionada com a ‘clara compreensão dos problemas da Europa e dos desafios políticos do nosso tempo’ demonstradas pelo presidente Bolsonaro.

Vindo de quem veio, esse elogio é ofensa!

A Confederação Israelita do Brasil se manifestou, no texto em: https://noticias.uol.com.br/colunas/chico-alves/2021/07/26/entidade-israelita-repudia-reuniao-de-bolsonaro-e-deputada-extremista-alema.htm

Beatrix von Storch, do partido de extrema-direita AfD, da Alemanha, ao lado do presidente Jair Bolsonaro e do marido, Sven von Storch

– Construam parques, prefeituras!

Transformar espaços abandonados / terrenos com lixo e mato / lugares vandalizados em parques públicos é algo simples e barato – e que agrada a população.

Por que é tão difícil as prefeituras fazerem isso?

Basta… vontade! Neste parque, há os brinquedos básicos no playground e uma quadra. Tudo comum e funcional, mas que alegrou os vizinhos. Na foto:

– Que paixão é essa de muitos, repentina, chamada Política? E por quê radicalizou-se?

Cruz-credo! Brasileiro “quebrava o pau por Futebol”, e trocou isso por Política. Poderia ser um fator positivo se entendermos que o debate sobre a vida do país se tornou importante para as pessoas (sempre fomos uma nação não-politizada), mas acabou virando algo ruim: radicalizou-se!

O que leva o cara a passar o dia inteiro numa rede social postando sobre Política, adorando e amando políticos (independente da ideologia ou do nome) e tentando “converter” quem pensa diferente?

É só fanatismo ou é ignorância? 

Discutir sobre Política é uma coisa; forçar que o seu amigo pense como você e outra.

Respeite-se a opinião alheia!

8agdjm4yjh3jqfafi0ldi6dmq

 

 

– Cansei de Política – e de fanático por ela.

Quando vejo as manifestações pró e contra Governo, ou quando leio os motivos de defesa e de ataque, me assunto com a dualidade: para uns, é santo imaculado; para outros, é pecador endemoniado.

O pior é que vejo bolsonaristas e lulistas usando argumentos forçados. Ora, todos tiveram seus erros (Bolsonaro, na péssima condução da pandemia; Lula, na corrupção a níveis nunca vistos). E tiveram algumas virtudes, que não conseguem se sobressair aos seus defeitos.

Aí, quando o fanático mais exaltado lê, vai dizer que “Bolsonaro financiou pesquisas e comprou vacinas” (como se não tivesse tido um discurso negacionista por tempos), ou que “Lula deu emprego, renda e pujança econômica” (como se não fosse um “castelo de cartas” que desabou na primeira crise, somado ao Mensalão e Petrolão).

Dória, Ciro, Amoêdo, Marina… nenhum dos candidatos (ou pré-candidatos) me transmitem seriedade, competência e honestidade.

Cansa.

Eleições 2018: 5 razões pelas quais é tão difícil renovar a política  brasileira | Asmetro-SN

– Um passeio de moto em momento impróprio…

Cá entre nós: em meio a severa pandemia que estamos vivendo, ninguém “dá um toque” ao presidente Bolsonaro que é necessário evitar aglomeração?

Quero crer (contém ironia, óbvio) que todas as pessoas ali estavam vacinadas e com anticorpos. Veja a foto abaixo:

Extraído de: https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2021/05/24/the-guardian-chama-de-obsceno-passeio-de-moto-de-bolsonaro-na-pandemia.htm

THE GUARDIAN CHAMA PASSEIO DE MOTO DE OBSCENO.

Um dos jornais mais importante do mundo, o britânico The Guardian repercutiu o passeio de motocicleta do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) realizado ontem no Rio de Janeiro, que causou aglomeração em plena pandemia de coronavírus. O ato contou com a presença do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello.

O The Guardian classificou como “obsceno” o comportamento do presidente, e disse que o ato foi uma “tentativa” de Bolsonaro de “reenergizar seu movimento de extrema direita em declínio, enquanto a raiva pública cresce sobre sua forma de lidar com o surto de covid-19 no país”.

“Milhares de bolsonaristas agitando bandeiras se reuniram em frente ao Parque Olímpico na Zona Oeste do Rio na manhã de domingo para a demonstração de apoio em duas rodas antes de rumar para o leste em direção aos distritos de praia ao sul e ao centro da cidade, com Bolsonaro perto da frente”, destacou o jornal.

O noticioso também deu destaque para as reações de opositores a Jair Bolsonaro, que bateram panelas e repudiaram o ato das varandas de seus apartamentos, chamando Jair Bolsonaro de “genocida”.

“Muitos dissidentes denunciaram como ‘genocida’ sua forma de lidar com uma epidemia de covid-19 que matou quase meio milhão de brasileiros, quase metade do total de vidas perdidas na América Latina e no Caribe”, completou o The Guardian.

O argentino Clarín também repercutiu as cenas de Jair Bolsonaro aglomerando pelas ruas da capital fluminense, e ponderou que, “apesar do coronavírus”, o presidente “liderou” uma marcha com motociclistas sem fazer uso de máscaras de proteção.

“Ao chegar na praia do Flamengo, próximo ao centro da cidade, o presidente desceu de sua motocicleta para passear entre os milhares de manifestantes que o aguardavam. Ele apertou a mão deles e posou para fotos com seus rostos descobertos”, diz ressaltando o não uso da máscara de proteção contra o novo coronavíurs por parte de Bolsonaro e seus apoiadores.

Chamando de “presidente de extrema direita” pelo jornal argentino, o Clarín destacou ainda as falas do presidente brasileiro contra os governadores e prefeitos, e disse que desde abril Bolsonaro “busca mobilizar sua base de fãs mais extremistas em um momento em que sua popularidade está no ponto mais baixo desde que chegou ao poder em 2019”, e com pesquisas recentes mostrando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva liderando a corrida presidencial em 2022.

– Muhammad Yunus tem razão! Assistencialismo não pode ser duradouro.

O ganhador do Prêmio Nobel de Paz 2006, o bengalês Yunus (que recebeu a honraria por defender microcrédito à população carente e criar meios de auto-sustentabilidade e microempreendedorismo aos pobres) esteve no Brasil tempos atrás, e deu uma cutucada nos programas assistenciais do Governo.

Ele disse que:

É claro que pessoas necessitadas precisam de ajuda, mas o princípio que defendo é outro. Oferecer bem-estar social é importante, mas dar oportunidade para as pessoas saírem do programa de bem-estar social é ainda mais importante (…) Dependência não é vida humana. Vida humana é usar todo o seu talento, sua criatividade e seu potencial ilimitado. Receber dinheiro como assistencialismo não pode inibir a pessoa de procurar se sustentar, ter emprego e sua fonte própia de renda no trabalho honesto e diário”.

Em suma, ele quis dizer: mais importante do que os programas Bolsa-Isso ou Bolsa-Aquilo, é dar condição para a pessoal ir trabalhar e ganhar dinheiro com seu suor, ao invés de uma esmola perene e oficial. Ou não é esse o sentido? Aliás, isso independe de Governo Lula ou Bolsonaro… é uma prática “corriqueira” dos políticos.

url.jpg

– Renan Calheiros e Jader Barbalho no comando da CPI do Senado?

Renan Calheiros já fez implante capilar atravessando o país com jato do Governo, às nossas custas. Já renunciou mandato para não ser cassado. Já foi acusado de corrupção. Já fez de tudo em Brasília e manda-desmanda em Alagoas.

Foi da ditadura de direita, do comunismo, do Collor, do FHC, do Lula, do Temer, de “deus e do diabo”. E ainda assim tem poder e é Senador.

Leio, agora, que ele pode ser um dos principais nomes a comandar a CPI do Senado. Sendo assim, sorriam, Presidente, Governadores e Prefeitos! É só conversar muito bem que, em acordos políticos, o resultado pode ser o desejado pelos senhores.

Que país, meu Deus!

Renan Calheiros elogia Jair Bolsonaro - Blumenews

– O Consumo on-line ficará como herança destes tempos de Pandemia, comercialmente falando?

Com toda essa confusão envolvendo o Novo Coronavírus e o fechamento do Comércio, evidentemente que as empresas precisaram se reinventar!

Sabidamente, as pessoas estão com dificuldade econômica e precisam trabalharpois as empresas também quebram. Entretanto, diante do dilema financeiro-sanitário, não pode-se esquecer de que a Saúde vem em primeiro lugar (virá o bordão de que teremos “mais falidos do que falecidos”, uma infeliz invenção social). Delivery, Home Office e outras modalidades bem usadas nesse momento deixarão de ser alternativas para se consolidarem como costume.

O equilíbrio entre Trabalho e Bem-Estar é difícil, mas há de existir o quanto logo, para que as organizações não quebrem. Por isso, se faz relevante o apoio do Governo (ninguém quer que se #FiqueEmCasa eternamente, nem que se deixe de trabalhar).

Não confundamos relaxar a prevenção pela preocupação econômica, isso precisa ficar claro. Precisamos nos resguardar para o quanto antes sairmos da Quarentena e retomar a vida, que será, logicamente, diferente.

Intenção de consumo das famílias cai 27% em um ano, mostra CNC ...

– Carlos França, o Chanceler da Lucidez!

Arre um elogio pertinente: a troca do chefe do Itamaraty, Ernesto Araújo, por Carlos França, foi ótima!

O embaixador nomeado para cuidar das Relações Exteriores foi corretíssimo no seu discurso: as 3 preocupações dele, no momento, serão: Insumos e Vacinas para conter a Pandemia, Economia e Meio Ambiente.

Como discordar dele? É um tripé que incomoda o Brasil hoje, que precisa ser levado a sério no seu trato com as outras nações. Para resolvê-lo, “construir pontes” é muito melhor do que “chutar o pau da barraca”, como o seu antecessor.

Em cerimônia com diplomatas, Carlos França pede diálogo no Itamaraty |  Poder360

– Parabéns, Ministro da Saúde Dr Marcelo Queiroga! Mas o Presidente aprovou o discurso?

Que ótima surpresa!

O novo Ministro da Saúde Marcelo Queiroga, em live ontem (sábado), pediu para as pessoas:

  • não viajarem no feriado, reforçando a necessidade de ficarem em casa;
  • usarem máscaras pois elas são importantes; e,
  • em hipótese alguma se aglomerarem, mantendo distanciamento social.

Bem diferente do que o discurso (e os atos praticados) do Presidente Jair Bolsonaro, ao longo dos últimos 12 meses.

Tomara que não leve um puxão de orelha dele. É ótimo ver um cara técnico no comando.

Marcelo Queiroga diz que meta do governo é vacinar 1 milhão por dia -  Diário do Poder

– Marcelo Queiroga, o novo Ministro da Saúde.

Na parte da manhã, comentamos sobre a provável não-aceitação da Dra Ludmila Hajjar como Ministra da Saúde (vide aqui: https://professorrafaelporcari.com/2021/03/15/ludhmila-a-ex-nova-ministra-da-saude/). À tarde, Pazzuello garantiu que era o Ministro e não estava demissionário. Agora a noite, o Dr Marcelo Queiroga, cardiologista, foi anunciado como o titular da pasta.

O Brasil não é para amadores, não? Mais do que isso, vamos torcer para que ele dê certo, afinal, estamos entrando no pior período da pandemia.

Cotado para Saúde, cardiologista se reúne com Bolsonaro no Planalto

– A imoral mordomia dos cargos comissionados para a Mesa Diretora!

O texto tem 2 anos, mas é bem atual: em breve teremos a eleição do novo presidente da Câmara, e olhe só as mordomias que o deputado eleito recebe ao ser o escolhido. Abaixo:

Dias atrás mostramos o quanto ganha um deputado federal (vide em: https://professorrafaelporcari.com/2019/01/28/salario-e-auxilios-de-um-deputado-federal-no-brasil/). 

Pois bem: e, estando às vésperas da Eleição para a presidência da Câmara, eis quantos assessores comissionados são contratados para os membros da Mesa Diretora (informações da Folha de São Paulo, 28/01/2019)! Fora os seus empregados como deputado eleito, o Presidente do Congresso e os demais membros têm direito ao seguinte número de “assessores extras”:

Presidente: 82 funcionários comissionados a mais.

1o Vice: 43

2o Vice: 31

1o Secretário: 37

2o Secretário: 36

3o Secretário: 35

4o Secretário: 33

1o Suplente: 11

2o Suplente: 11

3o Suplente: 11

4o Suplente: 11

Entendeu o motivo pelo qual o Deputado Rodrigo Maia não quer “largar o osso”e tantos outros políticos sonham com o cargo?

Resultado de imagem para Mordomias

– Coisas que desrespeitam o contribuinte paulistano!

Um garagista (sim, o manobrista de garagem) custa R$ 23.500,00 mensais para a Câmara Municipal dos Vereadores de São Paulo.

Valor muito alto, não? Um operador de copiadora (o cara da “xerox”) recebe R$ 9.800,00. Um engraxate? R$ 10.400,00!

Enquanto isso, um professor da rede municipal recebe R$ 3.500,00 por 40 horas / aula…

Pode?

bomba.jpg

– Feliz Aniversário, Silvio Santos!

Hoje é aniversário de um ícone da TV Brasileira: 90 anos de Senor Abravanel, o Sílvio Santos, que continua firme e forte na TV.

Mas… e se ele tivesse concorrido à Presidência da República em 1990 e vencido? Lembram-se do episódio? E o Brasil escolheu Collor… (inclusive eu, enganado pelo discurso de país moderno e honesto pelo Caçador de Marajás!).

A questão é: já repararam que quem se torna presidente envelhece rapidamente? Repare no FHC e no Lula, na posse e no encerramento dos mandatos: abatidos, cansados, envelhecidos não só logicamente pela idade.

Será que Sílvio Santos teria pique para seus programas?

bomba.jpg

– De novo um político com Dinheiro na Cueca? Depois do líder de Dilma, agora o vice-líder de Bolsonaro.

Assim como na época de Dilma, tivemos um “líder do Governo” com dinheiro escondido na cueca (José Guimarães / PT), agora, na gestão Bolsonaro vivemos a mesma situação de corrupto disfarçando grana suja no mesmo lugar: Chico Rodrigues / DEM.

Mudam só os partidos, mas a prática safada continua a mesma, não? E o interessante é que os nossos governantes, no discurso, se autoproclamam honestos e alegam não ter envolvimento nenhum com as pessoas que… eles próprios escolhem!

Extraído de: https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2020/10/14/pf-encontra-dinheiro-na-cueca-de-vice-lider-do-governo-bolsonaro.htm

PF ENCONTRA DINHEIRO NA CUECA DO VICE-LÍDER DO GOVERNO BOLSONARO

O vice-líder do governo no Senado, Chico Rodrigues (DEM-RR), alvo de operação da Polícia Federal nesta quarta-feira, 14, em Boa Vista, escondeu dinheiro na cueca durante a abordagem dos policiais. A investigação, sob sigilo, apura desvios de recursos públicos destinados ao combate à pandemia de covid-19, oriundos de emendas parlamentares. A ordem de busca e apreensão foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso.

Segundo o jornal O Estado de S.Paulo apurou com duas fontes que tiveram acesso a informações da investigação, foram encontrados R$ 30 mil dentro da cueca do vice-líder do governo Jair Bolsonaro. Ao todo, os valores descobertos na casa do senador chegariam a R$ 100 mil. A investigação apura indícios de irregularidades em contratações feitas com dinheiro público, que teriam gerado sobrepreço de quase R$ 1 milhão.

As informações oficiais da PF, dado o sigilo do caso, se limitam a dizer que foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão durante a operação, em Boa Vista, que busca a “desarticulação de possível esquema criminoso voltado ao desvio de recursos públicos, oriundos de emendas parlamentares”.

A Controladoria-Geral da União (CGU), que também faz parte da investigação, disse que a operação Desvid-19, realizada em Roraima, apura o “desvio de recursos públicos por meio do direcionamento de licitações”. Ainda segundo a CGU, as contratações suspeitas de irregularidades, realizadas no âmbito da Secretaria de Estado da Saúde, envolveriam aproximadamente R$ 20 milhões que deveriam ser utilizados no combate ao novo coronavírus.

A operação que alvejou o senador foi realizada no mesmo dia em que o presidente Jair Bolsonaro disse que dará uma “voadora no pescoço” de quem se envolver em corrupção. A nova expressão foi usada uma semana depois de o presidente ter afirmado que a Lava Jato acabou porque, segundo ele, não há casos de irregularidades em sua gestão. A promessa também foi feita no momento em que Bolsonaro vem sendo criticado por militantes e por lavajatistas que apontam o enfraquecimento da pauta anticorrupção no governo.

Chico Rodrigues emprega Leo Índio, primo dos filhos de Bolsonaro, como assessor parlamentar, em seu gabinete no Senado. Léo Índio é muito próximo do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) e é conhecido por ter livre trânsito no Palácio do Planalto.

No Palácio do Planalto, auxiliares de Bolsonaro ouvidos pelo jornal O Estado de S.Paulo, sob reserva, disseram que Rodrigues deve deixar o cargo de vice-líder do governo. O argumento é que seria péssimo para a imagem de Bolsonaro manter o senador nesse posto depois do escândalo. A expectativa é a de que o próprio parlamentar entregue o cargo.

Em nota à imprensa, Rodrigues disse que tem “um passado limpo e uma vida decente” e afirmou nunca ter se envolvido em escândalos. “Acredito na justiça dos homens e na justiça divina. Por este motivo estou tranquilo com o fato ocorrido hoje em minha residência em Boa Vista, capital de Roraima. A Polícia Federal cumpriu sua parte em fazer buscas em uma investigação na qual meu nome foi citado. No entanto, tive meu lar invadido por apenas ter feito meu trabalho como parlamentar, trazendo recursos para o combate ao Covid-19 para a saúde do Estado”, afirmou o senador.

Rodrigues observou ainda que, ao longo de 30 anos na política, conheceu “muita gente mal intencionada”, a fim de macular sua imagem. “Ainda mais em um período eleitoral conturbado como está sendo o pleito em nossa capital”, declarou.

Durante o julgamento do caso do traficante André do Rap, o ministro Luís Roberto Barroso fez uma menção à operação realizada pela Polícia Federal. Barroso afirmou que estava monitorando o cumprimento de mandados de busca e apreensão que envolviam uma autoridade com foro no Supremo, sem revelar o nome. “Desviar dinheiro da saúde em plena pandemia é mais do que corrupção e chega bem próximo do assassinato. Devemos ter em conta que isso não é aceitável. Precisamos continuar no esforço de desnaturalização das coisas erradas no Brasil”, argumentou o ministro.