– Jejum no Domingo? Respeitando o pedido de Bolsonaro, mas católico não faz isso!

Domingo é o dia do Senhor, da Ressurreição! Dia de celebrar a vitória da vida sobre a morte.

Para os católicos, o Domingo de Ramos abre a Semana Santa e é quando Jesus entra em Jerusalém num jumentinho, sendo saudado pelos fiéis com os gritos de “Hosana”. O jejum da Quaresma tem seus dias específicos e propósitos devidos.

Respeito toda profissão de fé, mas quem deve convocar um Jejum é a Santa Mãe Igreja, não o Presidente da República – este, deve cuidar do povo (cristão, não cristão e ateu). Aliás, é contraditório católico dizer que fará Jejum justamente no Domingo de Ramos, tendo sido convocado por alguém que se diz católico e se ajoelha para Edir Macedo e Silas Malafaia.

“A Deus o que é de Deus; a César o que é de César”. Não transformemos o fanatismo político em fanatismo religioso também.

Aliás, Deus não quer que o homem seja cômodo. Ele nos deu livre árbitro e inteligência. Talvez a vontade dEle é que sejamos racionais nesse momento tão difícil, iluminado pessoas para decisões corretas, como o Ministro da Saúde.

Se para os irmãos evangélicos convém jejum neste próximo domingo, que façam. Para os católicos, não convém –  e nem há sentido. As preces da Celebração de Ramos poderão ser muito mais eficazes.

A propósito: jejum para quem precisa de imunidade para se proteger do Novo Coronavírus é dose!

91954647_2761344133973604_4091284643855204352_n

– Saudade do Orkut! Faça o teste e comprove: Lula, Bolsonaro, Coronavírus e outros temas espinhosos ganham corpo com os Algoritmos do Facebook

O antigo Orkut tinha uma timeline que permita personalizar assuntos que surgissem em primeiro lugar de interesse, além de, simplesmente ocorresse a aparição conforme cada amigo publicasse (sequencialmente, por ordem de postagem), à escolha do usuário.

Mais ou menos assim é também a timeline do Twitter. Você escolhe o que quer que apareça primeiro: os assuntos principais (que estão “bombando”) ou as postagens por ordem cronológica de todos os seus seguidos.

Já o Facebook… permite que vejamos preferencialmente as publicações de pessoas que escolhemos como principais ou, caso não desejemos, automaticamente nos empurra o que os seus algoritmos impõe a nós. Nada de ver as postagens por ordem e dia de cada um dos seus amigos virtuais. É por isso que de repente surge uma publicação de 3 dias atrás, mas não a publicação da última meia hora.

Por culpa disso, o Facebook acaba sugestionando preferências que sua inteligência artificial escolhe para nós. Quer maior prova disso? Os temas que envolvem política!

Se você tem interesse objetivamente em notícias do presidente Jair Bolsonaro ou do ex-presidente Lula, você verá com muita frequência essas publicações. Se você tem preferência em temas de louvação da Direita ou da Esquerda, sua timeline vai mostrar várias postagens desses assuntos. É por isso que para muitos, o mundo correto é o da Direita e para outros é o da Esquerda porque o Facebook lhe quer agradar com sua vontade!

Mas há um problema nisso: as pessoas que procuram ser ponderadas e que nas Redes Sociais escrevem os nomes de Bolsonaro, Lula, Dória (usando hashtags especialmente), emitindo opiniões independente de ideologia, receberão carga de visualizações de todos os lados! Assim, ao invés da sua postagem ser “isenta”, passará a ser vista como “comunista” por fanáticos de Bolsonaro e como “chapa-branca” por radicais de Lula.

A boa notícia é: as pessoas centradas e ponderadas visualizarão as diversas linhas e poderão entender que se fala sem paixão ou adoração a Político X ou Político Y, independente de ele gostar de Lula ou de Bolsonaro (os extremos ideológicos).

A má notícia: cada vez mais um fanático verá aparecer postagens com tendência de crítica ao seu político de estimação, seja qual for a linha – e sem respeitar a opinião alheia, querer sobrepor.

Você poderá ter 50 publicações num mesmo dia, sendo 49 mais importantes de diversos assuntos abordados, mas 1 (a que tem a maior importância nas Redes pelo Facebook, e no caso é a de assuntos da política) ganhará destaque muito maior!

Assim, antes de rotular alguém de Direita ou de Esquerda, veja a linha do tempo dele e as publicações que aparecem na sua própria timeline. Você descobrirá que está sendo iludido pelas preferências (muitas vezes inconscientes por sua parte mas eleitas pelo Facebook) de um computador com inteligência artificial que quer justamente a polêmica – afinal, esse computador quer que a Rede Social tenha audiência…

Insisto: saudade do Orkut…

Em tempo: não sou fanático por político algum, elogio Bolsonaro, Dória, Ciro, Marronzinho, Lula, Enéas e até Boulos se forem merecedores; se minha opinião for crítica a qualquer um deles, idem. Sou apartidário (embora, no Facebook sou rotulado de petista ou de bolsonarista, dependendo a quem os algoritmos distribuem a postagem).

O brasileiro que se orgulha de ser “burro” é o retrato da tragédia ...

– Ô, Bolsonaro… obedeça os caras técnicos!

Caramba, que populismo barato. Jair Bolsonaro está lembrando cada vez mais um “Lula de Direita”, cativando os seus admiradores e dando de ombros a todo o resto do Brasil.

O discurso do presidente da OMS foi usado por ele há pouco, trabalhando com um jogo de palavras, a fim de referendar suas ideias de não fazer resguardo. Ele teve a cara-de-pau em repetir a fala de Tedros Ghebreyesus, omitindo as partes onde ele fala as coisas erradas que Bolsonaro tem feito!

Enquanto isso: Mandetta, Sérgio Moro e até Paulo Guedes repetiram o discurso da ciência: é melhor ficar em casa (contrário ao do Presidente da República).

Parece criança birrenta, mimada, que quer se vingar. Pra quê? Confrontar quem está certo nunca é prudente.

Se hoje já explodiu para um número assustador (200 mortes em tão poucos dias no Brasil), imagine se as pessoas estivessem relaxadas?

Discutir entre Saúde e Economia, como se tem feito equivocadamente, é ruim. Mas sem saúde, não há vida. Sem vida, não tem Economia – e esse caminho é menos nocivo.

Uma pena que o discurso político e vaidoso do presidente Jair Bolsonaro seja esse. Insisto: vai ficar marcado como Lula em questões de fanatismo dos seus seguidores: uma parcela que, estando certo ou errado, é eleitor cativo.

URGENTE: “OMS se associa a Jair Bolsonaro”, diz presidente (veja o ...

 

– A Globo é de Direita ou de Esquerda?

Vários amigos que eu tenho, quando os consulto, me respondem conforme suas convicções. Mas a essa pergunta não tem resposta sem viés de muitos e/ou opinião fechada. Confira:

  • Se você perguntar a um eleitor de Jair Bolsonaro o que ele acha da Rede Globo, dirá que a emissora é Globolixo, esquerdista, petista e outros adjetivos.
  • Se você perguntar a um eleitor de Lula a mesma coisa, dirá que a emissora do Plim-Plim é chapa-branca, golpista e outras qualificações.

Ambos curiosamente, darão inúmeros argumentos (reais ou não). Parece torcida de futebol: todo mundo reclama que o juiz só erra contra o seu time, nunca se vê reclamação de erro a favor…

E para você? O que pensa sobre as críticas (inúmeras e de todos os lados) feitas contra a Rede Globo (especialmente pelo pessoal mais fanatizado)?

maxresdefault

– As culpas de Lula ontem e de Bolsonaro hoje no despreparo para o Novo Coronavírus. Cadê um líder? (leia o texto todo antes de criticar).

Em 2008, o presidente Lula, de maneira arrogante alegou que a crise mundial provocada pelo Spread Imobiliário seria uma “marolinha”. A recessão veio, e ainda gastamos horrores numa Copa do Mundo e numa Olimpíada desnecessárias à nação. O dinheiro dos estádios e das instalações esportivas, somados aos valores absurdos de corrupção (como o Mensalão e o Petrolão – ambos da gestão Luís Inácio), se não fossem surrupiados dos cofres públicos, poderiam trazer inúmeros benefícios à Saúde Pública do Brasil. Mas… para onde foram esses recursos?

Neste 2020, o presidente Bolsonaro, de maneira autosuficiente subestimou o Novo Coronavírus alegando que era somente uma “gripezinha”, se comparado com a facada que levou. Insosso, brigando com as pessoas e dividindo opiniões, descumprindo as recomendações do seu próprio Ministro da Saúde. Além disso, dando demonstrações intempestivas e, muitas vezes, despreparadas.

Cadê a responsabilidade desses dois senhores? Presidentes populistas, o primeiro marcado pela corrupção e o segundo pelo despreparo. Ambos (lamento muito ter que escrever isso) nocivos ao Brasil, pela demagogia mostrada a seus adoradores. 

Insisto em bater numa tecla: falta LIDERANÇA neste país, que carece de um homem honesto e competente para ser exemplo e modelo a ser seguido pelas pessoas. Nesta, apesar de não gostar dele (pela falsidade em prometer seguir os 4 anos à Prefeitura de SP e descumprir, além do oportunismo do “BolsoDoria” no segundo turno), sou obrigado a aplaudir João Dória pela entrevista que concedeu neste sábado. Estava sereno, cortês com os jornalistas, rodeado de especialistas, agregando a população e se antecipando ao Governo Federal.

Gostei do que li no twitter do Padre Joãozinho, SCJ, e que expressa o que penso:

“Líder é uma pessoa com VISÃO que gera COESÃO em vista da AÇÃO. Numa hora de pandemia a população precisa mais de líderes que gerem coesão social para criar ações e comportamentos eficazes. Fechar os olhos e dividir as pessoas é uma atitude de anti-líderança que não se sustenta!”

Perfeito. Serve para Lula 2008 e Bolsonaro 2020. Precisamos de presidentes líderes, não políticos demagogos.

Resultado de imagem para pandemia

– O comportamento brasileiro frente ao Coronavírus! Êta irresponsáveis, né não, Lula e Bolsonaro?

Hoje se discutia a possibilidade ou não de paralisação dos campeonatos de futebol. HOJE, somente. Muitas pessoas de “férias forçadas”, mas não ficando em suas casas (pelo calor, por compromissos, por isso, por aquilo, pela viagem curta à praia, etc). Aparenta que o Coronavírus aqui será bobagem, segundo muitos (a turma do: “não é bem assim…”).

A França fechou suas fronteiras. A Alemanha idem. Nos EUA, até as praias da Costa Leste estão fechadas. A Espanha colocou a população inteira em quarentena, há pouco. A Itália está apavorada (300 mortes somente ontem). O mundo pirando, mas… nunca levamos a sério tudo isso.

Se não bastasse a irresponsabilidade de Bolsonaro neste último domingo (entenda e leia aqui: https://wp.me/p4RTuC-p5H), agora descobre-se que o ex-presidente e ex-presidiário Luís Inácio Lula da Silva, após 12 dias na Europa, não quís se submeter ao teste de Coronavírus e nem guardar resguardo, conforme noticia o jornalista Guilherme Amado, em sua coluna na Época. As informações divulgadas que seu exame deu negativo eram fakes.

Como se vai cobrar o povo se os “ídolos políticos” de Esquerda e de Direita se fazem de “super-homens” (ou melhor: querem se perfazer) e querem demonstrar imunidade contra o Covid-19?

Infelizmente, vivemos um momento onde se aproveita o fanatismo de alguns e se cria um clima caótico de louvação disfarçada ao caos… que vira realmente caos!

Resultado de imagem para Lula Coronavirus

– Se eu fosse o Ministro da Saúde, pediria demissão. Explico:

Depois dos discursos de cuidados à população, pedidos de higienização máxima e aglomeração mínima, de aparecer em inúmeras entrevistas e cansar de falar sobre o mesmo assunto, o Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta deve estar se sentindo traído pelo próprio chefe, o presidente Jair Bolsonaro.

As crianças não devem ir às escolas, os comércios e a indústria em alerta, as igrejas se virando em não ter celebrações ou diminuir o número de fiéis, e todos se prevenindo para não acontecer como na Itália (mais de 2000 mortos, sendo 300 somente no último domingo), e, contraditoriamente, Bolsonaro sai do resguardo de 7 dias recomendado a quem chega do Exterior, vai às manifestações de rua e mantém contato com todos?

É um tapa na cara da sociedade… Pisou na bola, presidente.

OPS: não tem aqui nenhuma crítica política, ideológica, pessoal ou partidária. É indignação mesmo por dar o mau exemplo. Assim como Lula, diante da crise mundial financeira que assolava o mundo e que ele repetiu irresponsavelmente ser uma “marolinha”, Bolsonaro faz um desserviço ao não levar a sério a pandemia de Covid-19.

Aliás, qual líder brasileiro tem dado o exemplo como político ultimamente? Os outros não citados e que nunca foram exemplo: Temer, Dilma… e se voltar atrás, um intelectual com FHC (que apesar do Plano Real, a história de compra de votos para autorizar a reeleição não é exemplo não) e de Sarney ou Collor (dispensando comentários). Também esqueçam os generais. 

Mais do que bons políticos, o Brasil precisa de BONS EXEMPLOS.

Resultado de imagem para bolosnaro manifestacões

– Não ataque o Papa por receber Lula. Ataque o próprio Cristo (leia o texto antes de criticar).

De Maduro a Trump, podendo ser Bolsonaro ou Lula: o Papa, como chefe de Estado que é (chefia o Vaticano), recebe pedidos de visita. Como sucessor de São Pedro que é (liderando a Igreja), vai a todos os lugares com todas as gentes.

Cristo se reunia com pecadores – das prostitutas aos marginalizados (incluindo uma das espécies mais criticadas da sua época: os cobradores de impostos, que eram vilões aproveitadores que extorquiam os pobres, como Mateus, que virou São Mateus Evangelista).

Assim, como condenar as pessoas – de maior ou menor popularidade, de melhor ou pior conceito, beirando a santificação ou a demonização que o Papa Francisco, legítimo sucessor da representação de São Pedro (a pedra da Igreja instituída por Jesus), recebe ou visita? O próprio Emanuel é chamado de Grande Médico, Deus Conosco, que veio socorrer os doentes em primeiro lugar e depois aos sadios.

Escreveu o respeitadíssimo Padre Zezinho a respeito da visita de Lula ao Pontífice:

“O que leva os agressores a ofender o Papa Francisco não é a fé . É a política. São católicos radicais, liberais e ultraconservadores contra a esquerda e o comunismo, que não tendo lido os documentos sociais da Igreja pensam mais politicamente e do que catolicamente!”.

Para ser ainda mais perfeito, Dom Odilo Scherer, bispo de São Paulo:

“Por esses dias estão sendo publicadas muitas asneiras sobre o Papa. Quem é Católico, use apenas o bom senso e ñ se deixe levar por reflexões inflamadas. As mentiras e calúnias têm vida curta. Entre um franco atirador oportunista e o Papa, fique com o Papa e a Igreja.”

Perfeito. Lembremo-nos que São João Paulo II, que sofreu um terrível e covarde atentado contra a própria vida, perdoou Mehmet Ali Ağca, um terrorista turco que o baleou. Assim, a fala na imagem abaixo retrata e explica perfeitamente o ocorrido:

 

– Yacows: Hans River do Rio Nascimento é a personagem folclórica da selva política brasileira! Sempre se deve ver os dois lados…

Você acredita naquele profissional da mídia digital, Hans River, que na CPI da Fake News, interrogado sobre o fato de ter trabalhado para uma empresa que criava fatos e impulsionava postagens falsas supostamente para a campanha de Bolsonaro (Yacows), e que disse ter trabalhado também ao PT?

Calma. Nessas horas, não acredite em ninguém. Duvide, questione, pense, analise, mas nunca veja um lado só.

Primeiro, a fala oficial pró-Governo, aqui: https://www12.senado.leg.br/radio/1/noticia/hans-river-diz-que-pt-era-forte-cliente-de-empresa-investigada-por-crimes-digitais-nas-eleicoes-de-2018

Segundo, a contrária, contra o Governo, aqui: https://revistaforum.com.br/brasil/hans-river-que-acusou-jornalista-de-ter-se-insinuado-sexualmente-ja-foi-acusado-pela-ex-companheira-de-ameaca-de-morte/

Resultado de imagem para Hans river

– Mas de onde vem tais ideias esdrúxulas? Lula e os 20 mil, Bolsonaro e o HIV

certas situações evitáveis, a fim de que não exista contrangimento. Falar bobagem é um perigo…

Dois casos: 

  1. Lula: segundo a Revista Superinteressante “Terminado o mandato, todo ex-Presidente da República tem direito ao auxílio de quatro servidores para sua segurança, assim como dois veículos oficiais com dois motoristas, somando salários de R$ 28.738,36 mensais. Tanto Fernando Collor, que sofreu impeachment em 1992, quanto Dilma, recentemente, mantiveram esses e outros benefícios garantidos”. Lula recebe ainda R$ 6 mil como anistiado político por mês. Agora, ganhará R$ 20 mil de salário mensal do PT para “ajuda de custo”. Quer dizer que o dinheiro do fundo partidário (pago por nós) serve para bancar ex-presidiário? Pior é Lula dizer, como o fez semana passada na sede da CUT, que “se virar (ele) de ponta-cabeça não cairá nem moeda”, para dizer que está sem dinheiro algum…
  2. Bolsonaro: ontem, disse em entrevista, segundo a Revista Isto É: “O Alexandre Garcia [ex-jornalista e apresentador da Globo] comentou que a esposa dele, que é obstetra, atendeu uma mulher que teve primeiro filho aos 12 anos, o segundo aos 15 e no terceiro já estava com HIV. Uma pessoa com HIV, além de ter um problema sério para ela, é uma despesa para todos aqui no Brasil”. A frase final isolada é um problema, a ideia geral compreensível (colocada no contexto maior e frio). Mas e as crianças que herdaram HIV? As mulheres enganadas pelos seus maridos que contribuíram isso? Os doentes de câncer e de outros males, também não geram custos? Tudo poderia ser dito de outra forma, sem reclamar de custos, pois pode se entender insensibilidade.

Ninguém orienta a essas pessoas públicas importantes para pensar bem nos atos e palavras? Podem ser escandalosas para quem lê (só não será para insensatos, independente da ideologia).

O duro é que ninguém fala de custos e mordomias dos políticos e ex-presidentes, como omitidos nos dois casos.

Resultado de imagem para Dinheiro Políticos

 

– O péssimo discurso do agora ex-Secretário da Cultura Roberto Alvim.

Que coisa feia, não? O Secretário da Cultura, Roberto Alvim, foi anunciar o Prêmio Nacional das Artes e repetiu, ao pé da letra (trocando apenas Alemanha por Brasil) um discurso do ideólogo nazista Joseph Goebbels, um dos homens responsáveis pela propaganda ultranacionalista de Hittler.

Felizmente, foi demitido assim que se percebeu a cáca. Imagine o mal estar se ocorresse sua permanência, principalmente com o povo judeu, vítima do Holocausto, e que é parceiro do Governo brasileiro.

Fico me perguntando: quem sugere esses nomes ao Presidente Bolsonaro?

Uma pisada de bola digna daquela péssima entrevista de Lula à Playboy, onde declarou admirar Hitler, Che Guevara, Gandhi e o aiatolá Khomeini.

Recorde-a em: https://professorrafaelporcari.com/2018/04/18/perolas-da-internet-a-entrevista-de-lula-a-playboy-em-1979/

Resultado de imagem para Hitler

– Fanatismo Político: como entender tamanha cegueira?

Há 1 ano…

Uma das coisas mais incompreensíveis é: como cidadãos de bem se deixam contaminar pelo extremismo político!

Não sou Esquerdista (PT, PSOL, PCdoB), nem Direitista (PSL, PSDB, DEM), tampouco em cima do muro (PSD, PMDB, PP). Sou apartidário, mas não apolítico.

Nesta semana em que Palocci delatou que Lula recebia propina (dinheiro vivo) em caixas de uísque e que o motorista Queiroz ainda não “sarou” para explicar suas movimentações, vemos fanáticos se atacando e contra-atacando como se fosse discussão de bar, perrengue de time de futebol ou briga de rua.

Enquanto os dois lados continuam militando, pessoas resolvem acreditar que os valores incríveis de Flávio Bolsonaro foram fruto de venda de um apartamento em dinheiro vivo (com depósitos fracionados em caixa eletrônico!!!) e outras pedindo que se entregue o Prêmio Nobel da Paz a Luiz Inácio Lula da Silva!

O que está acontecendo às pessoas sensatas? Todo mundo enlouqueceu?

Pior do que tudo isso é gente jogando a culpa na imprensa, na oposição, mas teorias conspiratórias (já vi esse filme antes)… ou ainda caindo no vexame de argumentar que os valores dos escândalos atuais são pequenos em relação ao esquema que perdurou por anos.

Ora, não existe honesto ou meio honesto. Existe honesto e desonesto! Separar Flávio Bolsonaro de Jair é a mesma coisa que separar Lulinha de Luiz Inácio. Ou será que viramos uma nação de ingênuos?

À cadeia todos os que corrompem neste país, sejam eles quem forem. Ou se moraliza de verdade o Brasil, ou saíamos às ruas bater panelas. O que não precisamos nesse momento é de um “Lula de Direita” (nem o original, de Esquerda).

É tão difícil o eleitor que é traído e fica desolado assumir que está decepcionado? Por que a insistência em negar e tapar o sol com a peneira?

Acima, a brincadeira que viralizou dos #10yearschallenge, versão militantes brasileiros.

– Os 2 Extremos que não conseguem justificar Flávio Bolsonaro e o Instituto Lula.

O bolsonarista e o petista menos radicais sabem que há algo errado e entendem: a “rachadinha do Queiroz” e as “palestras do ex-presidente Lula” cheiram mal. Estão lúcidos que são calcanhares de Aquiles e que a evidência de corrupção existe.

Porém, os mais fanáticos insistem em não crer em falhas dos seus líderes adorados, tampouco nas picaretagens possíveis de quem os rodeiam. Criam a massa que obedece e crê piamente no que falam, nem ponderam as colocações.

Lula, que no começo da sua gestão parecia que pensaria diferente, usou o povo como massa de manobra e a bandidagem correu solta. Falso, alegava que “nada sabia” e ganhou destaque pelos discursos demagogos e complacência com bancos e empreiteiras. Trabalhou para os grandes, com propaganda para os pequenos.

Bolsonaro, que neste começo mostra fraqueza em criar pensamentos conexos e democráticos (principalmente pelos seus filhos), tem uma equipe econômica boa. Mas seu grande opositor é: ele mesmo.

Os dois ex-presidentes têm algo em comum: os cegos que, repito, rifam as amizades e a sensatez em nome da louvação aos políticos de estimação.

Resultado de imagem para lula bolsonaro

– Resolve logo, Bolsonaro!

Quem não deve, não teme! Sendo assim, por quê o Senador Flávio Bolsonaro não resolve logo as pendengas que lhe imputam crimes com laranjas: o caso da suspeita franquia de chocolate, o PM que pagou por gentileza o boleto de mais de R$ 16.000,00 ou ainda o famoso rolo do Queiróz?

Tudo isso só prejudica indiretamente (ou, para alguns, diretamente) o governo do seu pai, Jair.

Se está tudo em ordem, por quê criar obstáculos para investigação? Pelo procedimento do senador, dá a entender que tem coisa errada.

Com tristeza, Lula e Bolsonaro protegem os filhos envolvidos em corrupção e pactuam com a coisa. Lamentável…

Resultado de imagem para Flavio bolsonaro

– Você não está preocupado com os rumos do Brasil?

Eu me assusto quando vejo Esquerda capitaneada por Lula & Convertidos querendo fazer bagunça e Direita liderada por Bolsonaro& Aliados falando de AI-5.

Um perigo para a Democracia esses dois extremos! Esquecem-se de pensar no coletivo, no Brasil como um todo, e apenas nos seus interesses partidários. Virou queda de braço, “discussão de 5a série”, birra e fanatismo.

Quem perde é a nação. Repito o que venho insistindo: mais ponderação, pois a sensatez se faz necessária (e de maneira urgente).

Resultado de imagem para brasil