– Privatizar: Antes, era Pecado. Hoje, Virtude?

Me recordo que quando o presidente Fernando Henrique Cardoso começou a privatizar uma série de empresas estatais, foi duramente criticado pela oposição. Hoje, os mesmos críticos privatizam, mas a justificativa chega a ser risível:

A diferença desse programa de privatização com a do FHC é como o colesterol: tem o bom e o ruim

Aloísio Mercadante

Ah bom…

Como o comportamento muda quando a oposição se torna situação, não? E vice-versa, idem.

– Facedeals: Ofertas de Produtos via reconhecimento facial?

Você já deve ter percebido que os produtos oferecidos nas propagandas de muitos sites costumam ser próximos dos que você visitou em alguns sites de compra. Funciona assim: se você visitou uma loja de tênis e observou virtualmente um determinado modelo, sites como Netshoes, por exemplo, em parceira com o Facebook, identificam suas preferências e enviam a você uma oferta na sua página na rede social.

Pois bem: agora, câmeras de reconhecimento facial estão sendo testadas em lojas, chamadas de Facedeals, que buscam seu rosto e sua identificação no Facebook, pesquisam seu perfil e seu comportamento e imediatamente enviam ao seu celular uma oferta de algum produto possivelmente desejado por você daquela loja.

Fantástico, não? Onde chegaremos…

– Horário Eleitoral: E aí?

Hoje começa o enfadonho horário político. E por que não gosto?

Entendo e respeito a ideia de que permitir que todos os candidatos se apresentem em um veículo de comunicação de massa é democratizar de fato a disputa eleitoral. Porém, obrigar a transmissão em cadeia, em horários não-flexíveis, é democrático?

Sempre fui a favor do voto obrigatório, entendendo ser um Direito conquistado, e ao mesmo tempo um Dever de cidadania. Entretanto, será que torná-lo facultativo não eliminaria eleitores que votam pela simpatia de um candidato folclórico que apareça na TV, em nítida busca de emprego?

Coisas para se repensar: o naipe dos candidatos, o uso das mídias na eleição e a obrigatoriedade do voto.

Para quem gosta de comédia, veremos pleiteantes a vereadores prometendo até coisas que não podem e não são da sua alçada, tudo em busca do voto.

E o pior é que o próprio eleitor sabe que o candidato não cumprirá o que prometeu…

– O Afastamento de Emerson Carvalho

A Comissão de Árbitros da CBF (CA-CBF) afastou o árbitro assistente Emerson Augusto de Carvalho, após a não marcação de impedimento no segundo gol da partida Santos X Corinthians.

Segundo o vice-presidente da CA, Manuel Serapião, em entrevista nesta segunda-feira, disse que Emerson não estava sendo punido, mas preservado por 3 ou 4 semanas, voltando quando a psicóloga disser que está tudo ok com ele. Disse ainda que nesse tempo terá que rever a deficiência técnica do seu posicionamento apresentado no jogo.

Ora, sendo assim, ficam algumas perguntas:

  1. – se Emerson foi afastado, também serão afastados os árbitros que erraram na marcação de pênaltis e na distribuição de cartões amarelos e vermelhos ao longo do campeonato? Ou a punição só vale em jogo de time grande na TV? E todos os outros?
  2. – a CA rotulou o bandeira como “um assistente deficiente que precisa rever seu posicionamento”. Se entende assim, quer dizer que não foi um erro pontual, mas costumeiro que precisa ser corrigido? Ora, é evidente que o erro foi por infelicidade, não por incompetência, pois caso fosse, não seria pré-selecionado para a Copa do Mundo.
  3. – o afastamento veio com um pedido oficial de desculpas da CA ao Corinthians. Todos os outros clubes que foram prejudicados por erros, equitativamente, também não deveriam receber um pedido como esse?
  4. – por que o vice Serapião veio a imprensa, e não o presidente da CA, Sérgio Correa?
  5. – por fim, o Cel Marcos Marinho, da FPF, disse que quando um árbitro está passando por um momento difícil, é importante preservá-lo. Por isso, durante a suspensão da CBF, Emerson trabalhará na Série B do Paulistão. Escalá-lo na 4ª divisão é preservá-lo?

E você, o que entende sobre PUNIR ou PRESERVAR? Deixe seu comentário:

– Quem quer ir para Pyongyang?

Muito interessante a matéria da Folha de São Paulo sobre as embaixadas brasileiras recentemente abertas em países não tão desejados em se viver.

Na Coréia do Norte, Sudão, Guiné-Bissau, entre outras, não tem brasileiro a fim de trabalhar na embaixada local. Sobram vagas e faltam funcionários!

Há uma matéria curiosa sobre um diplomata que diz que Guiné é muito pobre, e viver na sua capital é triste por ser “uma grande favela que cobre todo o município”…

Em Paris, Roma, Londres, o panorama é outro. Por quê será?

– Democracia Russa a La Putin

As meninas do Pussy Riot, a banda de punk rock russa, realmente são polêmicas.

Três delas foram presas e outras duas estão sendo procuradas pela Polícia, por protestar contra o Governo de Vladmir Putin.

Porém, algumas coisas devem ser esclarecidas: aqui para nós, que estamos distantes de Moscou, chega-nos que Putin violenta a democracia por incitar a prisão delas. Mas avalie: elas entraram peladas numa Igreja Ortodoxa, e começaram a tocar uma “Oração Punk de Expurgação contra o Governo”.

Elas pediram para arranjar confusão, não?

Será que temos o direito de entrarmos pelados nas Igrejas para reclamar contra a dona Dilma, por exemplo?

Entretanto, ser inimigo no 1 do estado por tal motivo não dá, né?

Excesso das garotas, excesso do governo.

– O Nome da Bola da Copa 2014: Quem foram os Gênios?

Até dia 02 de setembro, está valendo a votação oficial para a escolha do nome da bola da Copa do Mundo 2014. A iniciativa é da FIFA, Adidas e Comitê Organizador Local, que através do site Globoesporte.com promovem a enquete.

Para a votação, 3 opções: Brazuca, Carnavalesca e Bossa Nova.

Parreira certa feita sugeriu “Samba”. Na Internet, pedia-se “Gorduchinha”, em homenagem a Osmar Santos.

Sinceramente? Não gostei de nenhum dos 3 nomes. Aliás, como se chegou a essas 3 opções?

E você: qual nome daria à sucessora da Jabulani?

– Os Esquecidos do Mensalão

Bem lembrado pela Revista Época dessa semana (20/08/2012, pg 52-53), em uma matéria oportuna: e alguns nomes que foram esquecidos do Mensalão?

A reportagem cita:

LULA – MP optou por não investigar se o ex-presidente sabia ou não o que estava acontecendo.

DANIEL DANTAS – banqueiro procurado pelo PT, pagou R$ 3,6 milhões para agências de Marcos Valério.

FLÁVIO GUIMARÃES – presidente do BMG que se encontrou com José Dirceu e Marcos Valério. Na sequência, entrou no crédito consignado antes dos concorrentes.

FERNANDO PIMENTEL – na época, candidato a prefeito de Belo Horizonte, recebeu quase R4 250 mil do valerioduto.

A eles, nada será questionado, investigado ou julgado?

– Um Dia de Lazer

Como é bom descansar. São raras as minhas folgas, mas quando as tenho, 3 coisas que me fazem espairecer:

Cuidar do jardim: ou vai negar que nossa roseira está bela?

Tratar da criação: esse aqui é o Popi, nosso pintinho de estimação.

Brincar com a família até cansar. Tem prazer maior?

Viram como as coisas simples podem ser as mais prazerosa possíveis?