– Advogados do Mensalão curam até Insônia! O Flagra dos Juízes do STJ.

Que flagra do Jornal “O Globo”: O blablablá dos advogados dos acusados do Mensalão é tão entediante, que fez 2 dos juízes do Supremo Tribunal desmaiarem de sono!

Pudera: ouvir os advogados de José Dirceu, Genoíno, entre outros, deve ser dose mesmo. Afinal, é duro convencer que eles não estejam envolvidos no escândalo.

Extraído de: http://oglobo.globo.com/pais/ministros-demonstram-cansaco-durante-julgamento-do-mensalao-5705349

MINISTROS DEMONSTRAM CANSAÇO DURANTE O JULGAMENTO DO MENSALÃO

Joaquim Barbosa e Gilmar Mendes acompanham maratona de argumentações no 3º dia do processo

 

No terceiro dia de julgamento do mensalão no Supremo Tribunal Federal (STF), alguns ministros deram sinais de cansaço. Os ministros Joaquim Barbosa, relator do processo, Gilmar Mendes e Celso de Mello chegaram a fechar os olhos ao longo da sessão de ontem.

A aparente fadiga dos magistrados contrastava com o nervosismo dos advogados escalados para falar durante a sessão. O julgamento começou na semana passada e deve se estender até setembro, conforme cálculos feitos pelos próprios defensores.

O cansaço dos ministros foi notado até mesmo pelo presidente do Supremo, Ayres Britto. No encerramento da sessão, depois de mais de cinco horas de discursos, Ayres Britto disse que iria sugerir o fim dos trabalhos para não prejudicar os advogados.

— A defesa leva desvantagem por pegar julgadores cansados quando a sessão é muito longa — disse o presidente.

Joaquim Barbosa e Gilmar Mendes chegaram a fechar os olhos várias vezes durante a sessão, até mesmo num dos momentos em que os fotógrafos foram autorizados a entrar no plenário e registrar cenas do julgamento.

A entrada dos fotógrafos é sempre o momento mais ruidoso das sessões, em geral silenciosas. Alberto Toron, advogado de João Paulo Cunha (PT-SP), disse que é difícil para qualquer espectador prestar atenção numa fala superior a 50 minutos.

Na defesa, suor e pigarro

Enquanto os advogados falavam, os ministros Luiz Fux e Cármen Lúcia faziam anotações. Os ministros Marco Aurélio Mello, Rosa Weber, Cezar Peluso fizeram consultas aos documentos do processo por várias vezes.

No lado oposto, era evidente o nervosismo de alguns advogados. José Luís de Oliveira Lima, defensor de José Dirceu e o primeiro a falar, confessou que estava tenso logo na abertura da exposição.

— Advogado que não sente um frio na barriga, que não fica com as mãos geladas, não fará uma boa defesa — disse Oliveira Lima ao chegar ao púlpito para defender Dirceu.

Em mensagem enviada pelo celular ao advogado, Dirceu mandou um agradecimento: “eternamente grato”.

Luiz Fernando Pacheco, encarregado da defesa de José Genoino, estava ainda mais tenso. Bebericou num copo d’água, revirou páginas do discurso e enxugou o suor do rosto todo o tempo.

Pacheco só relaxou um pouco ao terminar a explanação e saiu do plenário para fumar um cigarro.

— O nervosismo é a contrapartida do senso de responsabilidade — disse Pacheco.

Arnaldo Malheiros afirmou que se sentiu aliviado após defender Delúbio Soares no plenário do STF. Acometido de um pigarro durante sua fala, atribuiu o problema à seca de Brasília. Ele usou apenas 33 minutos do tempo de uma hora para apresentar seus argumentos.

— Não usei mais tempo por falta de carga acusatória e também para não encher a paciência dos ministros — explicou Malheiros.

Defensor de Marcos Valério, Marcelo Leonardo afirmou que estava com a sensação de “dever cumprido”. Contou que recebeu mensagens no celular elogiando sua atuação. A mais comemorada foi a de seu pai, o advogado Jair Leonardo Lopes, de 88 anos, que ainda atua no Direito:

— Receber elogio dele é tudo para mim.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/pais/ministros-demonstram-cansaco-durante-julgamento-do-mensalao-5705349#ixzz22tZNmbHd 
© 1996 – 2012. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

– Oscar Pistorius: o Nome da Olimpíada de Londres

Não me importa quem ganhou medalha ou não nos Jogos Olímpicos de Londres-12. Se o que vale é participar e dar exemplo, que mensagem podemos tirar do carismático sulafricano Oscar Pistorius, deficiente que disputou o atletismo (com bons resultados)?

Além da persistência, o sem-número de ações filantrópicas merece louvor. Aplausos a ele!

– Limites para Ofensas no Esporte? A Reclamação que Funcionou!

Mais um caso polêmico de ofensa à arbitragem via Twitter. Agora, o presidente do Bahia, Marcelo Guimarães Filho, desabafou pela Rede Social xingando o árbitro Cláudio Francisco Lima e Silva (árbitro de Grêmio 3 X 1 Bahia) com os dizeres:

Esse juiz desqualificado, vagabundo, fdp e descarado!!!!!! Não pode apitar mais jogo nenhum. Nem do Bahia nem de nenhum outro clube.”

E não é que o protesto deu certo? Após tantos erros no Brasileirão 2012, o trio de arbitragem deste jogo foi punido (primeira punição a árbitros nesse ano).

Fica clara a indagação: Por que outros árbitros que também erraram não foram punidos? Mudou o critério da CA-CBF?