– Populismo da Comissão de Árbitros e de Marin?

E a confusão arranjada pelo danado do lance de domingo, de Santos X Corinthians, protagonizado pelo bandeira Emerson de Carvalho, já falado em outros posts nesse blog e explorado por toda a mídia?

Caros leitores, o que tem de aproveitador nessas horas… todo mundo se acha indignado, ou quer a cabeça de Ciclano, suspensão de Beltrano ou, para alguns, execução sumária de Fulano.

Quanta bobagem, não?

Só reforçando um ponto-de-vista:

  • – Trabalhei com o Emerson, acompanho seus jogos, e sem corporativismo ou qualquer discurso demagogo que o valha: tudo virou culpa dele! O cara é bom. Ponto. Ele se equivocou, é lógico. Mas parece que o seu erro tornou-se o principal pecado do futebol brasileiro! É igual quando um craque na cara do gol pega na “orelha da bola”. Acontece… Ninguém olhou pelos acertos importantes dos outros jogos? Importante: a quanto tempo está na ativa, em alto nível? Errar é humano e acabou. Bola para frente!
  • – Sobre a Punição: é muito piegas dizer que está sendo preservado. Ora, está sendo punido sim! E NÃO DEVERIA. Explico: punir é para quem faz algo grave propositalmente. E ele está sendo punido, sendo que a manifestação pública da Comissão de Arbitragem é algo nefasto. Cadê a Associação dos Árbitros para defendê-lo da exposição pública? Dizer à população que será punido e qual a punição é uma forma de fazer politicagem, agradar os clubes e querer fazer média com os torcedores.
  • – Reciclagem: para mim, qualquer profissional deve viver em intensa e perene reciclagem, com aprendizado contínuo e evoluindo no que faz. Porém, o discurso de que Emerson de Carvalho irá se reciclar dá a entender que ele estava parado, acomodado, errando sistematicamente. Ora, isso não corresponde aos fatos. O seu equívoco foi um erro pontual, acidente de trabalho. Não se pode enquadrá-lo como erro de desaprendizado! Isso chega a ser humilhante para alguém com o escudo FIFA como ele. Quer dizer que ele vai sentar no banco da Escola de Árbitros e reestudar a Regra 11? Ridícula tal determinação. Aliás, na prática, fico pensando que provavelmente ele é mais capacitado do que o instrutor que o “reciclará”. Durma-se com um barulho desse…
  • – Por fim: já imaginaram o inferno que está a vida do bandeira? As fotos e piadas inevitáveis de torcedores ganham proporção espantosa, e aí vem o medo: o dos fanáticos, brigões violentos que, ao invés de protestarem contra a corrupção do país, Mensalão, propinas e demais problemas da sociedade, ousam se indignar contra um erro de jogo do futebol…

Fico estarrecido ao ler que Marin pode demitir o presidente da Comissão de Arbitragem, Sérgio Correa. E sabe por quê?

Porque por tantos outros motivos (má condução na renovação da arbitragem, política de escalas de integração nacional ao invés de competência meritocratico-esportiva) ele não caiu, e justamente por um erro contra um time grande no horário nobre do futebol pode ser afastado. Não é populismo puro, para não dizer oportunismo?

ATUALIZANDO: SEGUNDO CARLOS EUGÊNIO SIMON, EX-ÁRBITRO FIFA E AGORA COMENTARISTA DA FOX SPORTS, JÁ ESTÁ DEFINIDA A NOVA COMISSÃO DE ÁRBITROS: ARISTEU TAVARES, ANTONIO PEREIRA DA SILVA E DIONÍSIO DOMINGUES (via Twitter, 17h)

 

Ops: Aristeu e Pereirão, tudo bem, bons nomes. Mas Dionísio??? Ele foi criticado por cudiar da preparação dos árbitros, mesmo não possuindo CREF. Isto a parte, não gostei. do nome. Considero péssima escolha, por ele não contar com a simpatia dos árbitros e pelos seus métodos de trabalho inadequados. Como militar, Dionísio pode ter seus méritos. Mas a frente da CA-CBF, sérias restrições.

– Recopa Sulamericana: um Jogo sem Sentido

Hoje, Santos e Universidad Chile começarão a disputar a final da Recopa Sulamericana. Mas que raio de torneio é esse?

É a disputa de um troféu simbólico, com pinta de amistoso mas com status de importante, envolvendo os campeões das competições da Conmebol.

Assim, o campeão da Libertadores da América (que é o torneio principal) se enfrentará com o campeão da Copa Sulamericana (que é o secundário) em busca desse título. Na teoria, se o campeão da Sulamericana ganhar do da Libertadores, ele é melhor!

Nada a ver, não?

Pior: o representante da Libertadores é o Santos, que venceu no ano passado! Depois de 14 meses da conquista, fica totalmente sem sentido este jogo nesta data. Partida caça-níqueis ao pé-da-letra.

– A Poluição Visual das Eleições

Amigos, está um verdadeiro caos o canteiro central da Avenida Jundiaí, devido aos feiosos cavaletes de propaganda eleitoral!

Hoje, no cruzamento com a Amadeu Ribeiro, havia tantos cavaletes com fotos de candidatos que simplesmente os pedestres não tinham espaço para circular.

Cadê a Setransp?

Isso pode?

Além da poluição visual, existe o problema de atrapalhar o pedestre. Já pensou se boicotássemos os candidatos que poluíssem visualmente a cidade?

Sobrariam poucos…

– Centenário de Nelson Rodrigues

Se vivo fosse, o dramaturgo Nelson Rodrigues faria 100 anos. Uma série de homenagens serão feitas a ele, expoente forte da cultura brasileira, criador de personagens como o Sobrenatural de Almeida ou o Idiota da Objetividade.

Sinceramente? Não temos ninguém do quilate irreverente ao dele para compararmos nos dias atuais.

– Os Dois Nomes Mais Fortes do Esporte Nacional

Pesquisa sobre a imagem de atletas brasileiros, realizada pelas consultorias PD Gestão de Imagem e Brunoro Sports Business, diz que 2 nomes de esportistas são donos das marcas mais fortes do Brasil: Ronaldo e César Cielo (em duas categorias: “futebolistas” e “demais esportes”).

A pesquisa envolveu 2200 pessoas (junho 2012), e elas respondiam qual atleta lembravam quando lhe perguntavam sobre tais atributos: credibilidade, visibilidade, consistência, ética, carreira vencedora, carisma, garra, liderança e boa formação (divididos em: 10 nomes de atletas do futebol e 10 fora do futebol).

Veja a relação, englobando os 20 atletas:

  • ESPORTISTAS / ESPORTE (Futebol em Azul, Outros em Verde)
  • 1- César Cielo: 26,2% NATAÇÃO
  • 2- Bernardinho: 21,8% VOLEIBOL
  • 3- Ronaldo: 21,2% FUTEBOL
  • 4- Kaká: 20,0% FUTEBOL
  • 5- Neymar: 19,7% FUTEBOL
  • 6- Guga: 15,3% TENIS
  • 7- Rogério Ceni: 10,2% FUTEBOL
  • 8- Giba: 10,1% VOLEIBOL
  • 9- Ayrton Senna: 8,5% AUTOMOBILISMO
  • 10- Juninho Pernambucano: 7,0% FUTEBOL
  • 11- Raí: 5,5% FUTEBOL
  • 12- Anderson Silva: 4,7% MMA
  • 13- Muricy Ramalho: 4,7% FUTEBOL
  • 14- Fabiana Murer: 4,2% ATLETISMO
  • 15- Zico: 4,2% FUTEBOL
  • 16- Marcos: 4,1% FUTEBOL
  • 17- Maurren Maggi: 3,9% ATLETISMO
  • 18- Lucas Moura: 3,4% FUTEBOL
  • 19- Oscar: 3,3% BASQUETEBOL
  • 20- Minotauro: 2,1% MMA

Segundo a pesquisa, reproduzida pela Revista Época Negócios (Ed Agosto 2012, pg 109-113), nem mesmo o exame antidoping de Cielo em 2011 e o episódio de Ronaldo com os travestis repercutiu na pesquisa, já que o histórico da carreira, vitórias e demais atributos positivos encobrem e fazem esquecer tais percalços.

 

ilustração: Simone Bell