– Bairro da Ermida ao Bairro Medeiros via asfalto de Primeira! Mas Jundiaí pode gastar com essa obra?

O Jornal ‘Bom Dia Jundiaí’ de hoje, em sua página 4, traz a seguinte matéria de Mauro Utida: ASFALTO NA ERMIDA PÕE SERRA EM RISCO.

Nela, há a notícia de que a Prefeitura Municipal estuda asfaltar a Avenida Antonio Pincinato, duplicando-a no trecho do Bairro da Ermida ao Bairro Medeiros.

Tudo bem que o orçamento do Município ultrapassou a casa do Bilhão de Reais. Mas…

Ué, ali só tem mato, vegetação nativa e eucaliptos. Quem conhece a região sabe que há muitas outras prioridades do que uma obra desse porte. Incompreensível!

Será que a Prefeitura faz esse estudo sabendo de algum projeto mirabolante por lá? Há outros interessados? Temos novidades na região?

Nada explica tal iniciativa. Antonio Luiz Mendes Pereira (o Toninho Mendes), presidente do Conselho Gestor da Serra do Japi, disse que:

é preciso explicar bem porque duplicar e asfaltar, pois hoje a estrada que liga o nada ao lugar nenhum”.

Perfeito, faço minhas as palavras dele.

Um comentário sobre “– Bairro da Ermida ao Bairro Medeiros via asfalto de Primeira! Mas Jundiaí pode gastar com essa obra?

  1. Caro professor

    Alguns investimentos recentes em infraestrutura para determinadas regiões sempre tiveram o viés de que algum grupo muito poderoso adquiriu enormes áreas no entorno e logo surgem os empreendimentos. Breve ali não terá só apenas mato. È lamentável, mas outras regiões desnsamente povoadas e que necessitam não despertam a atenção para este tipo de investimento. É isso!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.