– Vai entregar as Faixas?

Felipão disse que não se importaria em entregar as faixas de campeão ao Corinthians, caso o time adversário fosse campeão antecipado e jogasse por cumprimento de tabela na última rodada contra o Palmeiras.

Alguém acredita que foi um depoimento sincero? Vide jogo de ontem… Acho que os atletas discordam plenamente.

– Jundiaí em Domingo Infernal!

Tente circular no centro da cidade de Jundiaí nestes dias de compras natalinas. Ontem, domingo, boa parte do comércio estava aberto. E transitar por lá é uma verdadeira aventura! Virou terra sem lei.

Dias atrás, durante a Missa das 11h15m na Catedral, os agentes de trânsito da Prefeitura multavam os carros estacionados vizinhos a um ponto de táxi, próximo à Igreja. Porém, o local não atrapalha o trânsito e nem os taxistas no horário do almoço, e, verdade seja dita, poucos sabem que ali é proibido estacionar.

Ontem, os agentes estavam no Centro?

Neca. Vagas de deficientes e de idosos eram ocupadas por consumidores vorazes. Uma pena! Desrespeito total. Aliás, deveria se alinhar a questão do comércio nesse período: ou abre todo mundo, ou não abre ninguém. Ou se programa estrutura para movimento alto, ou não se promove o incentivo às compras dominicais.

Aqui, abaixo, o estacionamento NÃO É A 45o, mas parece que ninguém se importa… e olha a placa reservada para deficiente! Veja:

 

– TV em Campo. Pode ou não? No Vasco X Flamengo não pode

Domingo, durante o jogo Vasco X Flamengo, algo inusitado: uma TV foi instalada no banco de reservas para que o time vascaíno pudesse acompanhar o Derby paulista, cujo resultado lhe interessava. Descoberto o fato, o quarto-árbitro pediu na retirada do monitor.

Quem disse que isso é proibido?

Me recordo que Telê Santana trabalhou em algumas partidas com uma pequena TV no banco. Onde está na regra que não pode ter uma TV no banco de reservas?

O árbitro não pode usar recursos eletrônicos para tomar decisões. Isso é diferente.

Treinadores não podem usar ponto eletrônico para se comunicarem com atletas em campo. Luxemburgo o fez num Corinthians X Santos com o meia Ricardinho e a FIFA proibiu. Aí, é o princípio da equidade: um time não pode tomar vantagem em cima de outra por esses meios. Mas leve em conta que a FIFA ainda proíbe explicitamente meios de comunicação eletrônica em campo.

O fato de você ter uma TV no banco de reservas não é como estar usando o telefone celular na área técnica? Ué, se não pode TV, deve proibir o celular. Ou não?

E você, o que pensa sobre isso? Deixe seu comentário:

– TV em Campo. Pode ou não? No Vasco X Flamengo não pode.

Ontem, durante o jogo Vasco X Flamengo, algo inusitado: uma TV foi instalada no banco de reservas para que o time vascaíno pudesse acompanhar o Derby paulista, cujo resultado lhe interessava. Descoberto o fato, o quarto-árbitro pediu na retirada do monitor.

 

Quem disse que isso é proibido?

 

Me recordo que Telê Santana trabalhou em algumas partidas com uma pequena TV no banco. Onde está na regra que não pode ter uma TV no banco de reservas?

 

O árbitro não pode usar recursos eletrônicos para tomar decisões. Isso é diferente.

 

Treinadores não podem usar ponto eletrônico para se comunicarem com atletas em campo. Luxemburgo o fez num Corinthians X Santos com o meia Ricardinho e a FIFA proibiu. Aí, é o princípio da equidade: um time não pode tomar vantagem em cima de outra por esses meios. Mas leve em conta que a FIFA ainda proíbe explicitamente meios de comunicação eletrônica em campo.

 

O fato de você ter uma TV no banco de reservas não é como estar usando o telefone celular na área técnica? Ué, se não pode TV, deve proibir o celular. Ou não?

 

E você, o que pensa sobre isso? Deixe seu comentário:

– Governo Espanhol versus Vaticano: Excessos de Apelo?

O que dizer da Campanha contra a AIDS promovida pela Espanha? No cartaz, um padre que ao invés de levantar a Eucaristia acaba por levantar uma camisinha, como se estivesse no momento litúrgico da Consagração!

Poderiam utilizar outro exemplo, tranquilamente…

Olha a matéria e a foto abaixo, publicada na IstoÉ, Ed 2144, pg 33, Seção Semana:

GOVERNO ESPANHOL BATE DURO CONTRA O VATICANO

Por Antonio Carlos Prado e Juliana Dal Piva

Em sua nova campanha de prevenção da Aids, o governo espanhol bateu forte na Igreja Católica, que se coloca contrária ao uso da camisinha porque defende o sexo somente com a finalidade de procriação. A campanha publicitária mostra um sacerdote segurando uma hóstia e, a seguir, esse mesmo padre segurando uma camisinha – as duas imagens sugerem um dos pontos altos da missa, justamente o momento da consagração. O áudio da campanha diz, referindo-se ao Vaticano: “São eles que realmente te amam? Não se deixe enganar”

– Ministro Carlos Lupi pediu a Conta na hora ideal à ele.

Carlos Lupi pediu demissão do Ministério do Trabalho. Se não pedisse, Dilma o demitiria.

Durou muito, ganhou sobrevida e a surpresa era a permanência no cargo. Mas saiu na hora correta (pra ele). Enquanto os holofotes estão para outros fatos do final de semana, sua queda tem menos repercussão.