– O Sucesso dos Inovadores e Empreendedores Fracassados

Raymond Kurzweil, um dos futurólogos mais renomados no mundo da Administração de Empresas, fala sobre o sucesso e o fracasso de empreendedores inventores. E ressalta: o fracassado, no Brasil, era rotulado e praticamente fadado ao ostracismo; mas, hoje, os que passam pela experiência do fracasso acabam usando da experiência negativa para evitar novos erros no futuro. E avisa: a prática da inovação deve começar desde a infância!

Extraído de: http://epocanegocios.globo.com/Revista/Common/0,,EMI137055-16363,00-COMO+INVENTAR+SEGUNDO+O+INVENTOR.html

COMO INVENTAR, SEGUNDO UM INVENTOR

O termo singularidade, quando aplicado à tecnologia, designa um momento em que os homens superarão os limites da biologia. Farão isso a partir dos avanços em áreas como a genética e a nanotecnologia, que permitirão às pessoas desenvolverem uma inteligência sobre-humana, fundindo-se com as máquinas. Nesse instante, serão eternas. Essa ideia, por mais ficcional e maluca que pareça, tem defensores aguerridos. O inventor americano Raymond Kurzweil, 62 anos, é o mais notório deles e até estabeleceu uma data para essa guinada: 2045.

Formado pelo MIT, Kurzweil é um futurista com currículo realista. Criou o primeiro sistema computacional de reconhecimento de voz, e um sintetizador musical histórico, comprado por Stevie Wonder. É, contudo, tão inventivo quanto polêmico. Sonha, por exemplo, trazer seu pai, Fredric, morto em 1970, à vida. Para tanto, usaria amostras de DNA e um sistema de inteligência artificial estruturado a partir de reminiscências de sua própria memória.

Em fevereiro de 2009, Kurzweil participou da fundação da Singularity University (SU), na Califórnia, apadrinhada pelos fundadores do Google. Desde março, a instituição firmou uma parceria no Brasil, com a Faculdade de Tecnologia da Informação (Fiap), em São Paulo. Nos Estados Unidos, a SU oferece um curso de dez semanas para 80 universitários, com foco na formação de líderes empreendedores. Mas Kurzweil crê que essa preparação deva começar na infância. De que forma? O inventor responde: “É preciso que as crianças tenham prazer em aprender e o façam conectando diferentes habilidades”, disse a Época NEGÓCIOS. Kurzweil cita o exemplo de seu filho. Aos 13 anos, ele envolveu-se em um projeto que resultou no primeiro website de um escritório de advocacia do mundo. “A maior parte de projetos como este não terá êxito. Calculo que dois em cada 100 resultem em sucessos como o Facebook ou o Google. Mas é importante mostrar aos jovens que eles podem correr riscos”, diz. Em inovação, o americano crê que o Brasil pode se beneficiar se souber estimular crianças e jovens. “Muitas sociedades encaram a falha como vergonha. Isso não acontece nos Estados Unidos e no Brasil. As pessoas estão abertas a tendências e isso é positivo”, afirma Kurzweil, autor de livros como A Era das Máquinas Espirituais e The Singularity Is Near (“A singularidade está próxima”).

invention-153341_640.png

Anúncios

– Números interessantes sobre Doutorado no Brasil

Números extraídos da Veja.com:

  • De cada 100.000 habitantes, apenas 8 têm doutorado no Brasil (Reino Unido têm 41 e a Eslovênia 57).
  • idade média de quem consegue se tornar doutor em nosso país é 37 anos.
  • R$ 13.861,00 é a remuneração média dos doutores no Brasil (6 vezes mais que a média da população).
  • Os doutores em Direito são os que têm melhor remuneração: R$ 19.736,00 é o salário/ médio.

Vale a pena ou não estudar?

Resultado de imagem para Diploma

– Festa de São Tomé. Você é incrédulo?

Quando Jesus Cristo apareceu ressuscitado na casa onde os discípulos estavam reunidos, Tomé era o único deles que estava ausente. É graças à sua dúvida que surgiu a expressão popular: “Sou que nem São Tomé: preciso ver para crer”, pois o santo não acreditou na aparição do Senhor. Quando ele vê Cristo em seu corpo glorioso e chagado, é convidado a tocar em suas feridas para ter certeza do que via. Também é a partir dele a jaculatória que surgiu: “Meu Senhor e Meu Deus, eu creio, mas aumentai a minha fé”.

Você já se questionou sobre o que realmente crê? O quão autêntica e verdadeira é a sua fé? Enfim: as coisas que você crê são realmente as devidas ou as indevidas (como superstições e mandingas populares que ainda possa acreditar)?

Reflita: falta-lhe a fé madura?

Se sim, usemos São Tomé como exemplo de conversão verdadeira para não termos dúvida do que cremos, lutamos e esperamos.

Abaixo, extraído de “Santo do Dia” da o site Canção Nova.

SÃO TOMÉ

São Tomé nunca teve medo de expor a realidade de sua fé e de sua razão

Pertenceu ao grupo dos doze apóstolos. O Senhor o chamou dentro de sua realidade, com suas fraquezas e até com suas crises de fé.

Nosso Senhor Jesus revelou a nós coisas maravilhosas através de São Tomé:

“Tomé lhe disse: ‘Senhor, nós nem sabemos para onde vais, como poderíamos saber o caminho?’ Jesus lhe disse: Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vai ao Pai a não ser por mim” (Jo 14,6).

Tomé nunca teve medo de expor a realidade de sua fé e de sua razão, que queria saber cada vez mais e melhor. Quando Jesus apareceu aos apóstolos ao ressuscitar, Tomé não estava ali, e aí encontramos seu testemunho: “Oito dias depois, os discípulos encontravam-se reunidos na casa, e Tomé estava com eles. Estando as portas fechadas, Jesus entrou, pôs-se no meio deles e disse: “A paz esteja convosco”. Depois disse a Tomé: “Põe o teu dedo aqui e olha as minhas mãos. Estende a tua mão e coloca-a no meu lado e não sejas incrédulo, mas crê!” Tomé respondeu: “Meu Senhor e meu Deus!” (Jo 20,26-28).

O Papa São Gregório Magno meditando essa realidade de São Tomé diz: “A incredulidade de Tomé não foi um acaso, mas prevista nos planos de Deus. O discípulo, que, duvidando da Ressurreição do Mestre, pôs as mãos nas chagas do mesmo, curou com isso a ferida da nossa incredulidade”.

Segundo a Tradição, Tomé teria ido, depois de Pentecostes, evangelizar pelo Oriente e Índia onde morreu martirizado, ou seja, morreu por amor, testemunhando a sua fé.

São Tomé, rogai por nós !

Resultado de imagem para São tomé apostolo

– Brasil 2×0 Argentina: o pênalti em Aguero e o motivador Casão!

Existiram duas reclamações de pênaltis no Brasil 2×0 Argentina. A mais fácil de não se marcar (porquê não foi) se refere ao lance de Arthur em Otamendi, aos 37 minutos do 2o tempo. Ali, foi verdadeira milonga argentina, a clássica malandragem para se cavar um pênalti e simular agressão. Vamos então discutir o pênalti real, o de Daniel Alves em Kim Aguero.

Por quê o árbitro não marcou?

Entenda:

  1. O equatoriano Roddy Zambrano não está familiarizado a contento com o VAR. Nos campeonatos domésticos que atua não há o recurso e só fez uso dele nas competições internacionais que possuem o recurso (e foram poucas).
  2. Ele não é do primeiríssimo time de árbitros. E, cá entre nós, é fácil de, na dúvida, ter sentido a pressão de um Mineirão lotado (percebeu que tive cuidado em escrever de forma elegante que foi caseiro?).
  3. O uruguaio Leodán Gonzáles foi o VAR da partida. Você se lembra de algum jogo importante (ou menos importante) que ele tenha apitado? Um ilustre desconhecido que ganhou essa imensa responsabilidade “sabe-lá-Deus como”!
  4. Se a conversa entre VAR e árbitro fosse aberta, poderia se ter entendido a natureza do erro: o equatoriano teve plena certeza que não foi pênalti interpretando o lance dessa forma, ou conversou com o uruguaio que mandou seguir a jogada sem a sugestão de se verificar no vídeo? Alguém errou, é fato.
  5. Se em Bueno Aires, com a mesma arbitragem, talvez a chance de marcar o pênalti e correr ao monitor para confirmá-lo (que deveria ser o procedimento correto) seriam grandes.
  6. Olhando com os olhos do árbitro: faltou visão periférica, pois o árbitro estava como os olhos grudados somente na bola e não no entorno dele, por isso não deve ter visto a infração. O árbitro bom tem visão periférica, e quando não é bom, o VAR faz essa função de olhar as coisas importantes que o árbitro não vê.

Enfim: apesar do pênalti não marcado, boa atuação da Seleção Brasileira e a dúvida: Gabriel Jesus disse que Casagrande falou algo para ele no elevador que não gostou. O que teria sido, não sei, mas funcionou! O atacante jogou com “sangue nos olhos” e fez uma partida excepcional!

Casão, no próximo jogo, se tranque com Phillipe Coutinho no elevador, por favor, e faça o mesmo.

casa_gabriel5

– Coisas que você não sabia sobre o dólar americano!

Puxa, essa interessante reportagem sobre o dólar foi feita pelo Portal IG, mas perdi o link referencial. Mesmo assim, vale a leitura:

O DOLAR NÃO É DE PAPEL

O dinheiro americano não é feito de papel. O “papel-moeda” usado nos Estados Unidos é composto por 75% de algodão e 25% de linho, com pequenas fibras sintéticas azuis e vermelhas entrelaçadas. Antes da Primeira Guerra Mundial, essas fibras eram de seda

Cabeça pequena

Nas casas de câmbio do Brasil, as notas de dólar impressas antes de 1996 são chamadas de “cabeça pequena”, e os compradores pagam menos por elas, alegando que está saindo de circulação. Nos Estados Unidos, todas as cédulas são válidas, independentemente da data de impressão.

1 dólar

A nota de 1 dólar é a mais conhecida e manuseada do planeta.

George Washington

A figura que aparece na nota de 1 dólar é a imagem do presidente George Washington, que governou entre 1789 e 1797 (mas isso você já sabia).

Bureau of Engraving and Pinting

É assim que se chama a casa da moeda americana, que produz 37 milhões de cédulas por dia. 95% dessas novas cédulas produzidas são para substituir cédulas em circulação.

Mais sobre 1 dólar

45% das notas impressas diariamente na “Bureau of Engraving and Pinting” são de 1 dólar

Origami

Uma nota de dólar pode ser dobrada cerca de 4 mil vezes antes que se deteriore.

A maior

A nota de 100 dólares é a nota de maior valor do dinheiro americano em circulação desde 1969.

T Ford

O carro que aparece estampado no verso da cédula de 10 dólares foi uma criação do designer da nota, apesar de muitas pessoas acreditarem ser o modelo “T” da montadora Ford.

Hora certa

Os ponteiros do relógio da torre do Independence Hall, impressa no verso da nota de 100 dólares, marcam aproximadamente 4h10.

Ah, as mulheres…

Martha Washington é a única mulher que aparece em uma cédula do dinheiro americano. O rosto da esposa do Presidente George Washington está estampado na cédula de 1 dólar Certificado de Prata de 1886 e de 1891, e no verso da nota de 1 dólar Certificado de Prata de 1896

Estátua da Liberdade

A moeda de 25 centavos, ou “cents”, como é chamado lá, que tinha a imagem da Estátua da Liberdade sentada, circulou entre 1866 e 1891. Sua tiragem foi de 10.833 peças.

Um dólar furado

A nota de 1 dólar dura em média 1 ano e cinco meses. Já a de 100 dólares pode durar até nove anos, por ser pouco manuseada.

Resultado de imagem para DOLAR

– Boa 4a para quem é “do dia”!

Bom dia para quem é doa dia! Sem preguiça, vamos correr e exercitar o esqueleto?

O cooper costumeiro matutino se faz necessário. Com ótimo humor, mexendo o esqueleto e não tendo preguiça.

Motivando no clique 1:

Resultado de imagem para preguiça

Durante o treino, pensando nas coisas do Alto. É esse o momento propício para se concentrar e fazer a necessária reflexão…. Hoje, rezando ao Sagrado Coração de Jesus.

Meditando no clique 2:

Resultado de imagem para Sagrado Coração de Jesus

Pós-treino, alongando em meio a beleza das flores do nosso jardim. Que tal os nossos botões de beijinhos? A jardinagem é relaxante…

Contemplando no clique 3:

bomba.jpg

Enfim: depois da atividade física, ficar pasmo com esse amanhecer tão bonito que começa a surgir no horizonte. Viva a natureza e sua generosa beleza…

Admirando no clique 4:

bomba.jpg

Ótima 4a feira para todos!

#FOTOGRAFIAéNOSSOhobby

– Massinhas? Ôba!

Viva o mundo das massinhas de modelagem!

Que fascínio é esse que elas despertam nas crianças?

Minha filhota acorda e desesperadamente quer fazer suas artes com massa. Um brinquedo simples, barato e educativo… Ainda bem!

Quanto menor a dependência de tablets e celulares, melhor. Por mais ingenuidade nas brincadeiras.