– Análise Pré Jogo da Arbitragem de Taubaté X Paulista e outros pitacos.

Já adiantamos na rodada passada a escala de árbitros para Taubaté X Paulista: Leonardo Ferreira Lima, natural de Ourinhos, com mais de 10 de experiência em série A1, apitará a partida desta 4a feira à noite. Árbitro firme, que gosta de controlar o jogo e não distribui cartões à toa. Corre bastante, bom tecnicamente. Dentro de uma situação normal, creio que passará despercebido no jogo. 

Me chama a atenção a repetição da escala do bandeira 1: será Ricardo Pavanelli, que exerceu (sem comprometer) a mesma função no último sábado em Paulista 1×2 Portuguesa. 

Aproveito o espaço e quero dar um pitaco sobre a série A2: no papel (e na bola rolando), Guarani, Bragantino, Taubaté e Portuguesa são favoritos ao acesso. Mas há times muito fracos no torneio! O Galo é um grande do interior, um gigante entre os pequenos, e apesar da crise financeira, não corre o mesmo risco de alguns times da A3, como bem definiu o Heitor Freddo no “Batendo Bola” de hoje na Rádio Difusora: de ser um moribundo como o Guaratinguetá ou um zumbi como o Grêmio Barueri, que vagam na Terceirona. O Paulista é respeitado! Tem camisa. E por isso, vale se perguntar: Por que não sonhar com o acesso? Não é favorito, mas o potencial já foi mostrado. Beto Cavalcante tem peças experientes e alguns jovens com potencial. E diferente do que se previa antes do início da A2, não creio em queda para a A3 pelos motivos citados.   

 

– O desespero de uma nota falsa

Quarta-feira de Cinzas: dia difícil para quem faz serviço de banco. Agências lotadas, muita confusão e situações difíceis. Dentre os muitos percalços, presenciei uma triste cena. Na agência Itaú da Rua do Rosário, há pouco, um senhor foi pagar sua conta com uma nota de R$ 100,00. O caixa identificou de bate-pronto que a nota era falsa. Ao avisar o cliente, um surto! O dono da nota entrou em desespero e teve um ataque de fúria. Começou a gritar, xingar, exigir que o caixa recebesse a conta com a nota. O caixa tentou acalmá-lo sem sucesso. O coitado do cidadão se tornou agressivo, batia no balcão e falava vários palavrões. E queria a nota de volta a qualquer custo. Ameaçava todo mundo, quase saltou o biombo, implorou e se descontrolou. De acordo com a lei, a nota deve ficar retida – mas isso não era entendível para ele. 

A fila era de 36 pessoas no início da discussão. E simplesmente parou. 

O mais incrível disso não foi o desespero do cliente e seu surto: o mais impressionate foi o número de pessoas que riam sem compaixão disso. Achavam graça, se divertiam com o nervosismo e a situação de alguém enlouquecido que falava bobagens e estava fora de si.

Triste comportamento da raça humana. Como se pode ironizar um pobre que foi tapeado e está inconformado?

E se a situação fosse com alguns dos risonhos insensíveis que estavam na fila?

Apenas faço o relato de uma situação que não me entra na minha cabeça. As pessoas são assim mesmo, insensíveis, ou a sociedade perdeu a noção da piedade? 

 

– Análise Pré-Jogo para a Arbitragem de São Paulo x César Vallejo

Na primeira escala confeccionada pela Comissão de Árbitros da Conmebol sobre a chefia do brasileiro Wilson Luís Seneme, vejo muita coerência: árbitros mais experientes para confrontos mais parelhos, e árbitros novatos na FIFA para os jogos considerados “fáceis”. São Paulo x César Vallejo é um desses jogos que se pode testar melhor um juiz (já que, em tese, o Tricolor é muito melhor que o time peruano).

Para este confronto, apitará Christian Ferreyra, do Uruguai, 37 anos de idade, 2 anos e meio apenas na FIFA. Ele trabalha numa importadora e se formou em Gestão Desportiva recentemente. É assumidamente um ex-jogador de futebol que se frustrou na carreira e declaradamente diz que a arbitragem sempre foi o seu plano B.

Dentro de campo?

Uma “metralhadora de cartões”! Numa rápida pesquisa, vejo que sua média é de praticamente 1 cartão vermelho e 7 amarelos por jogo, seja ele brigado ou mais cadenciado. Bom desempenho físico em campo, muito embora dê a impressão de “falso gordo”.

Um fato curioso ocorreu em 2013: após comandar seu primeiro Nacional x Peñarol, as equipes partiram para as reclamações contra Ferreyra. Eis que um policial vai proteger o juizão e leva um nocaute devido a um soco do goleiro Jorge Bava.

Tomara que a lambança ocorrida em Montevidéu seja apenas um jogo para ser esquecido…

Veja o ocorrido em: http://youtu.be/rtsNqw7f2N8

bomba.jpg

– Cuba sem a Família Castro?

Leio que José “Pepe” Mujica, o ex-presidente uruguaio que foi marcado pela sinceridade e simplicidade (e que um dia disse que Lula havia lhe confidenciado preocupação com as investigações contra corrupção), disse em entrevista que conversou com Raul Castro, que lhe avisou: “está velho e vai deixar o poder”!

Sinceramente? Nasci vendo a ilha sendo governada por Fidel Castro. E imaginá-la sem o Castrismo é incrível.

Que vá embora logo, e que seu sucessor abra a democracia o mais breve possível!

bomba.jpg

– O presidente da Conmebol está ou não com a razão?

Alejandro Dominguez, o novo presidente da Conmebol, admitiu em entrevista ao jornal Mercúrio:

Considero que a Conmebol é uma organização que, em sua administração, ficou obsoleta. Ela não representa e não está a altura do futebol da América do Sul”.

Será que esse auto reconhecimento é sincero?

Particularmente, me parece que a CONMEBOL está sim à altura da América do Sul. Afinal, devido aos problemas de corrupção e educação dos governos latinos e da péssima formação do povo, como discordar? O futebol, nesse caso, é um universo bem representativo da sociedadeO retrato é esse mesmo…

bomba.jpg

– Carnaval é festa ou é briga?

Não sou chegado em carnaval, mas respeito quem gosta. E vendo a apuração na TV… caramba!

Os caras se matam, os juízes incrivelmente DEIXAM de dar nota e a pancadaria rola solta.

Cadê o discurso “da comunidade”, do empenho do povo sofrido? Fica jogado para trás?

A gente de bem que faz o Carnaval acaba se misturando com os briguentos que não sabem perder. Sem contar com a desorganização que impera na Liga das Escolas de Samba.

Que feio o que foi visto no Anhembi. Quando se resolverá tudo isso?

Primeiro, tiraram a presença da torcida da apuração. Agora, tirarão os representantes?

bomba.jpg

– Risco de Artrite é maior para… Atletas!

Ser atleta profissional pode ser problemático para a saúde. Olha só a palavra de um especialista:

Esporte de rendimento não é uma atividade física saudável. Os atletas abrem mão de parte de sua saúde em busca de performance

Diego Leite de Barros, fisiologista do Esporte do Hospital do Coração

Pior: osteoartrite é uma das coisas mais freqüentes! Cuidado com as articulações e joelhos…

Extraído de: http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/1023836-risco-de-artrite-em-atleta-profissional-e-duas-vezes-maior.shtml

RISCO DE ARTRITE EM ATLETA PROFISSIONAL É DUAS VEZES MAIOR

Por Thiago Fernandes

Não são só os atletas de fim de semana que correm risco com atividades físicas. Um estudo sueco mostrou que esportistas profissionais, praticantes de modalidades como futebol e rúgbi, têm mais risco de desenvolver osteoartrite nos joelhos e quadris do que homens que fazem pouco ou nenhum exercício.

O trabalho mostrou risco duas vezes maior em jogadores de futebol ou handebol, e três vezes maior em jogadores de hóquei. O estudo foi publicado no “American Journal of Sports Medicine”.

O estudo foi feito com mais de 700 atletas aposentados, com idades entre 50 anos e 93 anos e quase 1.400 homens da mesma idade que se exercitaram pouco ou nada.

A osteoartrite ocorre quando há um desgaste excessivo da cartilagem que amortece as articulações. Nesse caso, os ossos acabam raspando um no outro, causando dor.

LESÕES E CUIDADOS

Segundo o fisiologista do esporte do Hospital do Coração, Diego Leite de Barros, lesões ósseas e musculares fazem parte da rotina de quem escolheu essa profissão.

Esporte de rendimento não é uma atividade física saudável. Os atletas abrem mão de parte de sua saúde em busca de performance“, diz.

Barros aponta que o principal fator para a ocorrência de lesões, seja em profissionais, seja em amadores, são altas cargas de treinamento em curto período de tempo.

Com o esforço excessivo, não há tempo para o corpo usar seus mecanismos de recuperação. O principal deles é o próprio músculo, que protege ossos e articulações, desde que seja exercitado da maneira correta.

Apesar de o estudo sueco ter sido focado nos homens, esportes de impacto podem ser perigosos para ambos os sexos. Segundo um levantamento feito pelo Instituto do Joelho do HCor em outubro, em 2011 foi observada uma alta de 20% no número de mulheres atendidas com lesões nessa articulação na comparação com 2010.

A elevação é atribuída à tendência atual das mulheres de praticarem esportes de impacto como futebol e corrida de aventura, antes redutos masculinos.

Com relação ao coração e ao pulmão, Barros diz que o maior risco é para quem começa a fazer atividade física sem passar por um check-up.

“O esforço pode desencadear um problema cardíaco já presente. Não são raros os casos de infarto em quem começa um esporte sem acompanhamento. Mas, se existe o aval do cardiologista, não há com o que se preocupar.”

Em atletas, o efeito no coração é a longo prazo. Ao longo dos anos, a tendência é que o órgão aumente de tamanho, o que pode levar a insuficiência cardíaca em alguns casos. Isso ocorre com maratonistas, segundo outro estudo recente.

– Quarta-feira com cara de Segundona!

Quarta feira gorda? Para alguns. É dia de recomeçar, do Brasil andar. E de manter a rotina como eu e muitos outros.

Para ter ânimo: correr! Comecei cedo, buscando disposição para a jornada. Olha aí a foto motivação:

img_0532-1

Durante a corrida, a costumeira reflexão: hoje, dia de Santa Escolástica, irmã gêmea de São Bento, que largou tudo em nome da pobreza, da oração e do serviço ao próximo.

img_0534

Depois disso, desaquecer curtindo a alvorada que surge despertando o dia!

img_0537

Enfim: que esse dia maravilhoso que nasce nos inspire em mais uma jornada. Olha aí que amanhecer incrível.

img_0538-1

É isso aí: corpo, alma e mente em harmonia (foto das 06h15 em Jundiaí).

– Família! Como é bom ter uma…

Dia de muita alegria: aproveitamos a folga do Carnaval para curtir uma despedida de solteiro em família!

Pois é: como dito em outra oportunidade, meu pai vai casar. E fizemos uma confraternização muito gostosa, com todos reunidos. 

Alegria, paz, sorrisos. E o mais importante: amor em nossos corações!

Inventamos até uma dancinha “meio diferente”.  Estava todo mundo sóbrio, ok? Nossa êxtase era pura e de brincadeira. 

Aqui: https://youtu.be/1-3ESrEE49k