– Dia de São João Bosco

Salesianos em festa! Hoje é dia de Dom Bosco, que também é padroeiro da nossa paróquia aqui em Jundiaí.

Um dos Santos mais queridos da nossa Igreja; veja a bela e rica história dele:

Extraído de: http://www.cancaonova.com/portal/canais/liturgia/santo/index.php?mes=1&dia=31

DIA DE SÃO JOÃO BOSCO

Nasceu perto de Turim, na Itália, em 1815. Muito cedo conheceu o que significava a palavra sofrimento, pois perdeu o pai tendo apenas dois anos. Sofreu incompreensões por causa de um irmão muito violento que teve. Dom Bosco quis ser sacerdote, mas sua mãe o alertava: “Se você quer ser padre para ser rico, eu não vou visitá-lo, porque nasci na pobreza e quero morrer nela”.

Logo, Dom Bosco foi crescendo diante do testemunho de sua mãe Margarida, uma mulher de oração e discernimento. Ele teve que sair muito cedo de casa, mas aquele seu desejo de ser padre o acompanhou. Com 26 anos de idade, ele recebeu a graça da ordenação sacerdotal. Um homem carismático, Dom Bosco sofreu. Desde cedo, ele foi visitado por sonhos proféticos que só vieram a se realizar ao longo dos anos. Um homem sensível, de caridade com os jovens, se fez tudo para todos. Dom Bosco foi ao encontro da necessidade e da realidade daqueles jovens que não tinham onde viver, necessitavam de uma nova evangelização, de acolhimento. Um sacerdote corajoso, mas muito incompreendido. Foi chamado de louco por muitos devido à sua ousadia e à sua docilidade ao Divino Espírito Santo.

Dom Bosco difundiu amplamente os chamados “Oratórios”. Catequeses e orientações profissionais foram surgindo para os jovens a partir de então. Enfim, Dom Bosco era um homem voltado para o céu e, por isso, enraizado com o sofrimento humano, especialmente, dos jovens. Grande devoto da Santíssima Virgem Auxiliadora, foi um homem de trabalho e oração. Exemplo para os jovens, foi pai e mestre, como encontramos citado na liturgia de hoje. São João Bosco foi modelo, mas também soube observar tantos outros exemplos. Fundou a Congregação dos Salesianos dedicada à proteção de São Francisco de Sales, que foi o santo da mansidão. Isso que Dom Bosco foi também para aqueles jovens e para muitos, inclusive aqueles que não o compreendiam.

Para a Canção Nova, para a Igreja e para todos nós, é um grande intercessor, porque viveu a intimidade com Nosso Senhor. Homem orante, de um trabalho santificado, em tudo viveu a inspiração de Deus. Deixou uma grande família, um grande exemplo de como viver na graça, fiel a Nosso Senhor Jesus Cristo.

Em 31 de janeiro de 1888, tendo se desgastado por amor a Deus e pela salvação das almas, ele partiu. Mas está conosco no seu testemunho e na sua intercessão.

São João Bosco, rogai por nós!

– Análise da Arbitragem de Paulista 1×4 Bragantino. Como foi o árbitro?

Placar elástico significa arbitragem tranquila?

Nem sempre, José. Algumas coisas importantes a se relatarem.

Antes da bola rolar, vale o registro: percebemos que houve atraso de 5 minutos para o cerimonial da entrada das equipes. Agora, os clubes são obrigados a entrarem juntos em campo, para que seja tocado o Hino da Federação durante a entrada e fiquem postados para o Hino Nacional. Sabemos que a entrada deve acontecer com 8 minutos de antecedência; porém, verificamos da cabine da rádio que o Paulista estava pronto, aguardando o Bragantino. Em súmula, foi corretamente informado que o time de Bragança Paulista entrou atrasado e que por isso o Paulista não pode ser responsabilizado. Dessa forma, o Massa Bruta responderá pela multa de 5 minutos de atraso.

Dentro de campo, um começo de jogo eletrizante, e o árbitro Marcelo Pietro Alfieri muito bem ligado: 1 minuto de jogo e Ramalho tenta e alcança a bola com virilidade, Jobinho cai e pede falta. O árbitro nada marca (corretamente) e usa o mesmo critério nos minutos 2 e 3 em situações idênticas.

Aos 4 minutos, Cleber (PFC) faz um pênalti infantil em Lincoln (BRA) e Alfieri marca pênalti, sem aplicar o cartão amarelo. Correto também. Só que aí… Faltou a atenção: na comemoração do gol, o atleta sai de campo, fica abraçado aos reservas e treinador e o jogo se reinicia. Lincoln voltou com a bola rolando, sem a percepção do 4o árbitro Leomar Oliveira Neves que poderia ter ajudado.

O maior lance polêmico do jogo surgiu aos 9 minutos: Erick Mamadeira (PFC) faz grande jogada, entra na área e o goleiro Felipe (BRA) o derruba. Pênalti com aplicação de Cartão Vermelho, pela situação iminente de gol. O último recurso do goleiro foi derrubar o atacante após sofrer o drible, pois Mamadeira estaria sozinho para empurrar a bola para as redes. Mas Alfieri só deu amarelo…

Ficará a dúvida: o que mudaria no jogo se a partida fosse disputada entre 11 x 10 jogadores por 80 minutos? Claro que a má apresentação do Paulista no segundo tempo impede o exercício de futurologia, mas vale o registro do erro.

Oito minutos depois, o Bragantino está no ataque e a bola é cruzada na área. O defensor Lucão (PFC) estava com o braço aberto, em um posicionamento discutível de movimento antinatural da mão na bola, que o atinge. Pênalti ou não? Lance difícil… Na hora, tive dúvida e fiquei com o árbitro. Mais tarde, tenderia a marcar o pênalti – mas se registre a dificuldade para o juizão interpretar a jogada com a visão encoberta pelo corpo do jogador.

Após a parada para hidratação, mudou um pouco o jogo. Ao perceber que o árbitro (que estava muito bem tecnicamente no jogo, apesar do deslize disciplinar do lance de Felipe versus Mamadeira) não estava marcando tentativas de falta, os jogadores começaram a entrar mais rispidamente e o jogo ficou tenso, com faltas reais não marcadas.

Existiram duas reclamações contra o assistente 2 Luís Felipe Prado Silva, de dois impedimentos inexistentes a favor do Paulista FC  marcados e mostrados pela TV. Entretanto, lances rápidos e difíceis para o assistente. Não pode ser condenado com rigor.

Boa participação do bandeira 1 Eduardo Vequi Marciano, que acabou ficando “vendido” no começo do segundo tempo após anotar um escanteio no segundo tempo por ter visto com precisão o toque do zagueiro do Bragantino, sendo que o árbitro não entendeu assim e preferiu marcar tiro de meta. Estava certo o assistente.

Um único erro de “malícia” do árbitro: aos 46 minutos: Renan (BRA) atingiu com um carrinho Arthur (PFC). O árbitro ficou esperando uma vantagem, que demorava a se concretizar. Quando um jogador do Paulista conseguiu o domínio, Arthur, que sofrera a falta e já estava de pé armando o contra-ataque, o árbitro marcou a falta de maneira atrasada, matando a jogada e pior: beneficiando o infrator, que recebeu cartão amarelo no chão! Sabedor que iria tomar a advertência, o jogador ficou caído esperando provavelmente a vantagem e um possível “esquecimento do cartão”. O correto seria a vantagem e a aplicação o do Amarelo na primeira oportunidade de paralisação da bola.

Enfim: um começo de jogo tecnicamente perfeito do árbitro, com péssima decisão disciplinar em um lance importante. Após a metade do 1o tempo deu uma relaxada e no 2o tempo apitou o “feijão com arroz”, visto a facilidade que a partida se tornou para a arbitragem.

bomba.jpg

– Sábado de muito trabalho e de igual prazer

Dia corrido! Os diversos compromissos profissionais e pessoais de hoje (os quais amo demais!) pedem tempo. Para isso, acordar cedo é fundamental para mais um bom dia de vida. Na foto-mensagem de inspiração atlética, o convite à prática saudável da caminhada. Não importa a hora, vale o exercício.

DESPERTA, DIA

Na foto-reflexão, uma bonita mensagem da santa celebrada pela Igreja Católica neste dia 30: Santa Jacinta Marescotti, protetora das noviças e vocacionados. Aqui, uma breve oração particular: 

“- Santa Jacinta Marescotti, que não vacilemos na vocação que a todos o Senhor nos dá em comum: a de buscarmos a Santidade com a prática do Amor caritativo e piedoso na sua essência. Amém”.

E no final da caminhada… Alongar entre as flores! Ah… Como é bom espairecer.

Por fim, dias fotos do nosso amanhecer de céu colorido e incrivelmente belo, pintados no revezamento da garoa da alvorada e do sol que tenta nascer!

Nesta, às 6h30:

LINDO AMANHECER

Nesta, às 07h00: 


E então: há de ser um bom dia de fato ou não?

Houve ainda tempo de dar uma passada logo cedo na Catedral de Jundiaí, a fim de comungar na Missa do sábado cedo e ouvir esse encorajamento do Evangelho de hoje:

“- Por que sois tão medrosos? Não tendes fé?”, disse Jesus a seus discípulos.

Não nos esqueçamos: Deus está conosco, no meio de nós. Se até dos pássaros e animaizinhos ele cuida, por que não de nós, por quem Ele prometeu a Vida Eterna?

– Queria porquê queria… e agora não quer mais!

E por quê Andrés Sanches desistiu de ser candidato à presidência da CBF?

Viajou pelo Brasil, fez lobby por mudança, se mostrou opositor a todo instante, e… na hora H, resolveu apoiar o presidente da Federação Gaúcha de Futebol, Francisco Noveletto.

Será que:

  • a) Percebeu que seria difícil vencer Marco Polo Del Nero (que está no poder) e desistiu para evitar o desgaste político?
  • b) Resolveu amenizar os ataques contra a CBF depois de ter passado o final de ano em Las Vegas, acompanhado do ex-presidente Ricardo Teixeira, como noticiado pela mídia?
  • c) Concluiu que seria melhor ele cuidar do Corinthians do que da CBF?
  • d) Somou e subtraiu o esforço + desgaste de tudo e resolveu mudar seus planos?
  • e) Sentiu a rejeição das outras federações?
  • e) Todas as Anteriores,
  • f) Nenhuma das Anteriores.
Ops: na eleição por aclamação da FPF no último dia 20, Marco Polo Del Nero foi aclamado por unanimidade. Ué, o Corinthians, pela coerência, não deveria ter votado contra? Mário Gobbi não é aliado de Andrés?

3reproducao4.jpg

– O Ranking dos Estádios Brasileiros do Ministério dos Esportes

Você sabe qual é o melhor estádio de futebol do Brasil?

Segundo o Sisbrace, o Sistema Brasileiro de Classificação de Estádios recém criado pelo Ministério dos Esportes, é a ARENA DAS DUNAS (Natal – RN).

Foram 3 itens avaliados pelas autoridades:

1 – Segurança,

2 – Condições Sanitárias Alimentícias e Higiênicas,

3 – Conforto e Acessibilidade.

O Estádio Marinho Chagas (a arena de Natal), levou nota máxima em todos os itens. As avaliações são de 1 a 5 bolas (uma analogia de notas de hotéis em estrelas). Dos estádios da Copa do Mundo de 2014, somente a Arena Pantanal não levou 5 bolas (nota 4).

Dos estádios que não participaram do Mundial, o Morumbi é o melhor avaliado (nota 4).

Foram 155 estádios em 129 cidades vistoriados. Apenas 13 conseguiram a Nota Máxima. Outros 4 são 4 bolas, 51 com 3, 59 com 2 e 29 com 1 bola.

Para consultar os estádios e suas notas, clique em:

http://sistema.ivig.coppe.ufrj.br/estadio_mais/frm_classificacao.aspx

Curiosidade: o Estádio Jayme Cintra, em Jundiaí, de propriedade particular do Paulista FC levou nota 1 (para os itens “Segurança, Condições Sanitárias e Higiene, nota 1. Conforto e Acessibilidade, nota 3”). Outros estádios com nota mínima no estado de SP: Primeiro de Maio (São Bernardo do Campo), Major Levy Sobrinho (Limeira) e Barão de Serra Negra (Piracicaba).

Perceba: os itens se referem a condições para os torcedores; aos atletas, não. Dessa forma, não se avaliaram fatores como Qualidade do Gramado e Vestiários

bomba.jpg

– Análise Pré-Jogo da Arbitragem para Paulista x Bragantino – Abertura da A2 – 2016!

O cara é boa gente, esforçado, trabalha como taxista e é filho do ex-árbitro Clóvis Alfieri.

É bem experiente, completou 18 anos de carreira; porém, dentro de campo, ai ai ai…

Esse é Marcelo Pietro Alfieri, 37 anos, que tem um histórico confuso de jogos apitados quando lhe dão oportunidade na Série A1. Foi assim na sua estréia, em um desastroso Barueri 1×1 Corinthians há 8 anos. Ou, mais recentemente, uma das suas piores apresentações no fatídico Corinthians 2×1 Botafogo em 2015, jogo no qual lhe custou a suspensão de escalas. Se quiser relembrar as lambanças, clique na análise da arbitragem daquele jogo aqui: http://wp.me/p55Mu0-mQ

O grande problema é que Alfieri não consegue se impor com advertências verbais contundentes, necessitando disparar cartões para segurar o jogo. Some-se à condição técnica regular. Se bem focado, leva o jogo a contento. Pressionado, não confio no seu equilíbrio emocional.

Temo pelo nervosismo do jogo em tal indicação, pois quem é do interior sabe do desafio que é apitar tal clássico caipira, embora, sejamos justos, as confusões dentro de campo e nas arquibancadas diminuíram.

Eduardo Vequi Marciano (38 anos de idade e 16 de carreira, contador) e Luís Felipe Prado Silva (34 anos de idade e 9 de carreira, professor) serão os bandeiras (ambos com boa experiência na A2). Leomar Oliveira Neves, 36 anos, será o 4o árbitro.

Torço para uma ótima arbitragem do quarteto.

Acompanhe a transmissão de Paulista x Bragantino pela Rádio Difusora Jundiaiense AM 810, com o comando de Adilson Freddo. Narração de Marcelo Tadeu; comentários de Robinson Berró Machado e Heitor Freddo; análise da arbitragem com Rafael Porcari; reportagens de Luiz Antonio “Cobrinha” de Oliveira. Na técnica Antonio Carlos Caparroz e André Luís Lucas. Sábado, às 10h00 – mas a jornada esportiva começa a partir das 9h00, para você ter a melhor informação com o Time Forte do Esporte!

– Destaques da minha coluna no Bom Dia Jundiaí

Compartilho com meus amigos e leitores a minha coluna impressa desta quinta-feira nos jornais da Rede Bom Dia /Diário de São Paulo.

Hoje, dois assuntos em destaque: “Os campeonatos jabuticabas“, sobre os estaduais; além de “10 dicas para jogadores não se ‘darem mal’ com os árbitros no Paulistão. Confira esta coluna e outros assuntos também no Blog do jornal, 

link em: http://www.redebomdia.com.br/blog/109/rafael-porcari/1

– Ter Cérebro Otimista e Suas Consequências

Veja que bacana: uma pesquisa reproduzida pela Revista Galileu (abaixo a citação) mostra que um cérebro otimista rejeita pensamentos negativos; logo, está sempre de bem com a vida. Entretanto…

Um otimista ao extremo tem um problema: subestimar riscos!

Nem tudo ao Céu e nem tudo ao inferno…

Extraído de: http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/1,,EMI281058-17933,00.html

CÉREBRO DOS OTIMISTAS REJEITA PENSAMENTOS NEGATIVOS

Por Sandra Damiani

Pesquisadores da University College de Londres descobriram que o cérebro das pessoas sempre positivas dá preferência a tudo que reforça uma bela perspectiva do futuro. Em um experimento, os cientistas pediram a voluntários que apontassem a probabilidade de acontecer 80 diferentes situações negativas em suas vidas, como separação e doença grave, enquanto passavam por uma ressonância magnética.

Os cientistas observaram que as pessoas otimistas tinham uma atividade maior no lobo frontal (responsável por nossa capacidade de planejamento e estimativas) ao processarem notícias positivas. Diante das negativas, tiveram menor atividade nesta parte do cérebro, sugerindo que o órgão estaria escolhendo qual evidência levar em conta.

O estudo dá pistas do que leva algumas pessoas a manter uma previsão cor-de-rosa mesmo quando a realidade reforça o inverso. É como acreditar que seu time vai ganhar no próximo jogo mesmo depois de sucessivos fiascos. “O lado ruim de ser sempre positivo é subestimar riscos”, diz Tali Sharot, uma das autoras do estudo. Isso explicaria por que campanhas como as de combate ao fumo ou à Aids são, por vezes, ineficazes, alerta a neurocientista.

imgres.jpg

– Estamos, de fato, preservando a Serra do Japi?

Na virada das última administração municipal, o Jornal O Estado de São Paulo trouxe uma reportagem sobre novos e irregulares empreendimentos na área de proteção ambiental da Serra do Japi. Repercutiu demais, especialmente por suspeita de favorecimentos escusos. Os desdobramentos posteriores foram retratados aqui:

https://professorrafaelporcari.com/2012/02/14/frente-de-defesa-da-area-de-protecao-ambiental-promove-abaixo-assinado-em-defesa-da-serra-do-japi/

Agora, vejo uma postagem do Cesar Tayar, pré-candidato à Prefeitura, sobre uma suposta imoral situação envolvendo a Serra. Muito preocupante… Por mais que alguém queira desqualificar seu artigo alegando motivação eleitoral, não dá para ignorar.

E o Ministério Público, não se manifestará?

Lembremo-nos: mata nativa desmatada é irrecuperável, e os danos ao ecossistema imensuráveis…

Abaixo, em:

http://cesartayar.blogspot.com.br/2016/01/pobre-serra-do-japi.html

bomba.jpg

– O mundo do futebol e suas voltas; Deivid no Cruzeiro e uma pequena história…

É interessante como as coisas caminham no futebol. Vejo a estréia de Deivid, ex-jogador do Santos, Corinthians, Flamengo e outros times mundo afora, agora como treinador do Cruzeiro/MG. Artilheiro que foi “imortalizado” injustamente por um gol imperdível no final de carreira, ele começa um novo momento no futebol.

O detalhe é: Deivid era centroavante em Santa Catarina, e foi contratado pelo Santos. Antes de estrear na equipe profissional, jogou na equipe Sub20. Curiosamente, eu apitei seu primeiro jogo: Santo André 2×2 Santos (Paulistão Sub 20), no Estádio Bruno José Daniel. Estava 2×0 para o Ramalhão e Deivid, que estava no banco, entrou. Fez os dois gols, e quando iria fazer o terceiro, com a bola entrando, o bandeira assinalou impedimento.

Imaginaram logo na primeira partida sair da reserva e fazer os 3 gols da vitória do Peixe?

Ato contínuo, o atacante reclamou “pra chuchu“, sendo inevitável o cartão amarelo. O meu susto foi a gagueira dele, que eu não tinha compreendido em um primeiro momento. Mais ou menos assim:

“- Cê tá-ta-tá lo-louco proffffessor, vim de-de-de trás!”

Não é bullying, é caso verídico! Relatei só um trechinho, mas e se ele me xinga, o expulso e tenho que relatar em súmula os palavrões proferidos?

Vixi…

Ainda bem que a gagueira foi bem tratada com ótimos profissionais. Pensou treinador gago à beira do campo, gritando e orientando o time?

(Reforço: não é discriminação, apenas uma constatação).

bomba.jpg

– E as fortes chuvas em Jundiaí na quarta-feira?

Por mais que esperemos das autoridades (não importa quais sejam) medidas preventivas contra problemas climáticos (desde as mais simples, como limpeza de bueiros às obras de assentamentos), uma coisa é inegável: com a força dos ventos e da água, muitas vezes não conseguimos dimensionar o estrago que acontecerá.

Vide o temporal desta 4a feira. Na minha região, o calor do meio-dia estava insuportável. O tempo mudou e um vendaval acompanhado de raios e trovões se formou. Caiu muita chuva, passou, voltou o sol e próximo das 15h… relâmpagos intermináveis e um aguaceiro incrível! O que mais impressionou foi o volume de água, faz tempo que não caia tamanha quantidade.

Nesta 5a, há muita gente contabilizando os danos de queima de equipamentos, limpando galhos (ou árvores caídas de jardim) e outras coisas. O mais importante é: que ninguém se machuque ou tenha e machucado!

Quanto aos bueiros, que citei acima, fica a constatação: se a população fosse ordeira e educada, sem porcalhões que jogassem lixo nas ruas, a coisa não seria melhor?

Abaixo, fotos extraídas do Jornal da Região, enviadas pelos leitores. Impressionante: Região do Jardim das Tulipas e Residencial Jundiaí:

bomba.jpg

bomba.jpg

bomba.jpg

– Dia São Tomás de Aquino

Hoje é dia de um grande santo e filósofo: São Tomás de Aquino.

É dele a idéia de que: 

O homem é corpo e alma inteligente, incorpórea (ou imaterial), e se encontra, no universo, entre os anjos e os animais. Princípio vital, a alma é o ato do corpo organizado que tem a vida em potência.

Extraído do Uol Biografias, abaixo:

ORAÇÃO DE SÃO TOMÁS DE AQUINO

Criador inefável,
Tu que és a fonte verdadeira da luz e da ciência,
derrama sobre as trevas da minha inteligência um raio da tua claridade.

Dá-me inteligência para compreender,
memória para reter,
facilidade para aprender,
subtileza para interpretar,
e graça abundante para falar.

Meu Deus,
semeia em mim a semente da tua bondade.
Faz-me pobre sem ser miserável,
humilde sem fingimento,
alegre sem superficialidade,
sincero sem hipocrisia;
que faça o bem sem presunção,
que corrija o próximo sem arrogância,
que admita a sua correção sem soberba,
que a minha palavra e a minha vida sejam coerentes.

Concede-me, Verdade das verdades,
inteligência para conhecer-te,
diligência para te procurar,
sabedoria para te encontrar,
uma boa conduta para te agradar,
confiança para esperar em ti,
constância para fazer a tua vontade.

Orienta, meu Deus, a minha vida,
concede-me saber o que tu pedes
e ajuda-me a realizá-lo,
para o meu próprio bem
e de todos os meus irmãos.
Amém.

bomba.jpg

– Federação Paulista de Futebol (FPF) divulga oficialmente os novos nomes da Comissão de Arbitragem (CEAF-SP).

Normalmente, a Comissão de Árbitros da Federação Paulista de Futebol é formada por um presidente e 3 membros auxiliares. Por hora, Reinaldo Carneiro Bastos resolveu mudar o modelo para o início do Paulistão 2016 (já que até agora não havia confirmação de quem mandaria na nova CEAF) e nomeou como presidente interino Ednilson Corona; para vice-presidente José Henrique de Carvalho e como auxiliar Sílvia Regina de Oliveira.

Corona bandeirou Copa do Mundo, talvez tenha sido o melhor árbitro assistente da FIFA em determinado período. Sobra-lhe experiência dentro do campo. Fora dele, foi secretário de esportes de Ilha Comprida/SP.

Zé Henrique trabalhou como aspirante à FIFA, sendo sempre um árbitro promissor e dedicado. A carreira foi curta devido as lesões físicas. Falta-lhe ainda alguma experiência extra-campo, mas a compensa com a jovialidade. É empresário em Americana/SP.

Sílvia Regina de Oliveira, para mim, uma surpresa, já que estava na Escola de Árbitros da FPF e é remanescente do grupo que assumiu a Federação Paulista com o Coronel Marcos Marinho e Arthur Alves Jr. Foi árbitra da FIFA e é professora de educação física em Santo André/SP.

A lógica diz o seguinte: se o Paulistão começar morno, sem reclamações, esta Comissão interina se efetiva. Mas se os clubes reclamarem, houver pressão ou qualquer outro fator externo, anuncia-se um nome político, de fora do futebol e que agrade os cartolas. É melhor aguardar.

O que espero desta Comissão? Muito trabalho, lógico. Não sei se suportariam a questão de vetos e politicagem (sem contestar aqui a honestidade deles, que é muito grande e torço pelos mesmos). Mas me preocupa a inexperiência no cargo que exercerão. Claro, se queríamos renovar, onde achar esse nome experiente e que seja polido, educado e independente como Corona e José Henrique? Eles ganharão a experiência no andamento dos trabalhos. Quanto à Sílvia, penso que não terá tanta voz ativa, já que está há um bom tempo em setores administrativos da Federação Paulista. Nada contra ela, acho que estará como membro integrante de um processo de transição, mas creio que seria melhor oxigenar o departamento como um todo.

Boa sorte à nova Comissão.

bomba.jpg

– Amanhecer de boa 5a fera a todos nós!

Amanhecer bem mais seco do que ontem! Que temporal na 4a, não?

A Natureza, sempre bela e generosa, pinta as cores do céu nesse novo dia que desperta, indubitavelmente nos trazendo inspiração. A mim, pelo menos, sim.

Ótima 5a feira a todos.

bomba.jpg

– Mas e a lei? Sobre o sorteio dos árbitros da Rodada 01 – A2

Ô DONA FEDERAÇÃO…

Estou tentando saber sobre o sorteio dos árbitros da Rodada 01 – A2, a fim de preparar meu material de trabalho para a análise pré-jogo da arbitragem de Paulista x Bragantino, usado nas nossas transmissões pela Difusora AM 810, no Futebol Esporte Show da TV Sorocaba/SBT e para minha coluna no Jornal Bom Dia.

Eis que…

Diferente do que manda a lei (DIVULGAÇÃO PÚBLICA 48 HORAS ANTES), para a partida do dia 30 às 10h, a FPF avisa que o juizão será sorteado dia 28 às 15h.

Bobearam ou alguém é ruim de matemática por lá?

Mas a lei não obriga?

Ora a lei…

bomba.jpg

– Redução Pífia da Conta de Energia Elétrica

Mantenha a empolgação de lado: quando você ouvir à exaustão que a energia elétrica vai ter redução significativa de preços, saiba que será de valor ínfimo!

Após quase dobrar de preço (através de reajustes e taxas acrescentadas ao longo do ano), a “Tarifa de Bandeira Vermelha” vai ser subdividida pelo tipo e valor de consumo. Ela está sendo chamada de “bandeira rosa”.

Dessa forma, o preço não será proporcionalmente reduzido com a mesma voracidade que foi aumentado, infelizmente.

bomba.jpg

– Árbitros da 1ª Rodada da Liga Sul Minas Rio sorteados com cuidado!

Não é de tom pejorativo: ao contrário, de elogios!

O sorteio de árbitros da Primeira Liga foi “público de verdade”, de maneira transparente, e soube escolher os nomes certos para se evitar maiores dores de cabeça.

Para os 6 jogos iniciais, foram designados:

Erick Giovanni Fernandes (MG) para Avaí x Grêmio,

Arilson Bispo da Anunciação (BA) para América x Figueirense,

Ronan Marques da Rosa (SC) para Internacional x Coritiba,

Célio Amorim (SC) para Fluminense x Atlético Parananese,

Charles Martins Lemos (RS) para Criciúma x Cruzeiro,

Heber Roberto Lopes (SC) para Atlético Mineiro x Flamengo.

O detalhe é o seguinte: árbitros que não vingaram na CBF, como Célio Amorim e Arilson da Anunciação estão escalados; Erick e Charles não são do quadro nacional; Heber e Ronan são os melhores e pertencem ao quadro da Federação Catarinense, do desafeto de Marco Polo, Delfim Peixoto.

Não tenho dúvida: se existir alguma punição da Comissão de Árbitros Nacional (não creio que ocorra), não há muito o que se preocupar: Heber se garante como FIFA e, pela idade, já almeja algum cargo administrativo. Ronan, que é muito bom árbitro, pode aparecer ainda mais no cenário nacional e, caso exista uma reviravolta na presidência da CBF, se dar bem com Delfim Peixoto.

Enfim: a Comissão da “Liga Sul Minas Rio”, formada pelo catarinense Marco Antonio Martins (presidente da ANAF), o ex-bandeira da Copa do Mundo Roberto Braatz e Sálvio Spinola Fagundes Filho, começa de maneira positiva.

bomba.jpg

– A Merenda Desviada em Jundiaí foi para o Restaurante?

Está em todos os jornais: em uma churrascaria na Rua Bom Jesus de Pirapora (Vila Rami, em Jundiaí) encontrou-se carne e feijão desviados da merenda escolar, que foram enviados para a alimentação dos alunos da Rede Pública, mas que estavam armazenados como mantimentos do restaurante “O Gaúcho”, segundo o JJ.

Desviar comida da merenda de crianças deveria ser crime inafiançável!

Cadeia para quem desviou. Idem para o receptor.

bomba.jpg

– Grandes gastos para vexames proporcionais!

O Tiajin Quanjian FC, equipe de futebol de um bilionário grupo chinês que fabrica medicamentos para o câncer, gastou fortunas na virada do ano: contratou o veterano treinador Vanderlei Luxemburgo a peso de ouro! Tirou Luís Fabiano do São Paulo e Jadson do Corinthians a salários astronômicos. Recentemente, pagou a milionária recisão de Geuvânio e desfalcou o Santos. Tudo isso para subir da Segunda Divisão da China e em dois anos já ser campeão nacional.

Entretanto…

Com tais investimentos e contratações, algum resultado positivo já era desejado. Só que não…

Em sua passagem na Pré Temporada no Brasil (na costumeira e aprazível Atibaia de Luxemburgo), o time realizou 4 amistosos e perdeu todos: para o XV de Piracicaba por 2×1, Bragantino 4×0, Taubaté 4×2 e Vitória 5×1.

O que dizer: 100% de derrotas é para deixar o mais paciente dos chineses com as orelhas em pé!

Fica a dúvida: o time é muito fraco mesmo com os reforços contratados ou Vanderlei Luxemburgo (que já começava a ser contestado por aqui) perdeu a mão?

Deixe seu comentário:

bomba.jpg

– 10 Dicas para os Jogadores às Vésperas da Retomada da Temporada 2016

Todo ano vemos polêmicas envolvendo árbitros e jogadores. Próximo do início do Paulistão 2016, podemos fazer observações interessantes desta relação e algumas dicas – dentro da legalidade das regras do jogo – de como o jogador se dar bem sem praticar infrações.

  • Primeiro Há um preconceito de que o árbitro é inimigo do jogador. Alguns atletas já entram em campo condicionados de que terão que vencer o adversário e o juiz! Nada disso… o árbitro é um ser humano que tem os mesmos sentimentos do atleta: quer acertar tudo, tem ansiedade, gana e medo.
  • Segundo– Jogador tem que tomar cuidado com reclamações indevidas. Árbitros mais experientes costumam ser mais respeitados, até mesmo pela fama, e aplicam menos cartões. Árbitros mais jovens (e no Paulistão muitos surgirão, até pela urgente necessidade de se renovar o quadro) não tem a mesma habilidade em advertir verbalmente, e acabam aplicando um maior número de cartões amarelos.
  • Terceiro– Não teremos mais (pelo seguindo ano) os Árbitros Adicionais Auxiliares, os “juízes de meta”. A função deles era menos trabalhosa do que o restante da equipe de arbitragem (por conta do espaço físico em que se posicionavam). Portanto, não haverá mais aquela fiscalização do agarra-agarra nos escanteios e outros lances de bola parada próximo a Área Penal. Dessa forma, o árbitro vai, ele próprio, redobrar a atenção. Portanto, cuidado para que uma marcação excessivamente forte não acabe em pênalti desnecessário.
  • Quarto– Uma tendência mundial é deixar o jogo fluir mais. As chamadas “faltinhas bobas” (quedas em lances de divididas / trancos), onde fica claro que o jogador abriu mão de prosseguir a jogada para tentar a bola parada (comuns no Campeonato Paulista) devem diminuir. Há uma preocupação dos árbitros em não cair em ludibriações, e sendo assim, que os jogadores fiquem mais em pé.
  • Quinto– Conhecer a Regra é fundamental para os atletas, e muitas jogadas poderiam ser inventadas tendo ciência de algumas curiosidades delas. Por exemplo: se não existe impedimento em tiro de meta e arremesso lateral, por que não se treina jogadas com esses detalhes? Pegaria o adversário de surpresa, já que nem todos conhecem isso.
  • Sexto Por que o batedor de faltas espera tanto tempo para se cobrar uma falta? Aliás: quem disse que é o goleiro quem pede a “barreira”? Quando se sofre uma infração, o batedor pode cobrá-la imediatamente, sem necessidade do árbitro apitar autorizando. Claro que nesse momento poderá existir jogador adversário a menos de 9,15m de distância, que não poderá instantaneamente se reposicionar. Assim, pode-se bater a falta e abre-se mão da distância exigida. Se a bola bater no adversário, paciência! Afinal, trocou-se a distância regulamentar pela rapidez em pegar o outro time desprevenido. Mas se o jogador exigir que o adversário esteja a 9,15m (para poder ter melhor visão do lance ou pensar na jogada), só pode cobrar a falta com a autorização do árbitro (já que ele estará conferindo a distância – que é o momento que os jogadores se aglomeram formando a barreira). Portanto, barreira não é pedido de goleiro, mas direito de distância do batedor, que muitas vezes a usa como referência para um chute colocado no gol.
  • Sétimo Se o árbitro é a autoridade máxima da partida, por que é que o zagueiro tem a mania de parar no lance quando vê o bandeira levantando seu instrumento? Em alguns casos, o bandeira marca um impedimento erroneamente e o árbitro não confirma a marcação, mandando a jogada prosseguir. Se o centroavante estiver atento, fica sozinho com a bola dominada e o adversário batido. Vai a dica: espere o apito do árbitro, nunca confie numa bandeira levantada.
  • Oitavo Jogadores Reservas: problema mais comuns nas séries A2 e A3, mas também vez ou outra presente na A1, o comportamento inadequado dos suplentes também é uma constante. Muitas vezes o jogador pensa que por estar no banco, pode gritar ou reclamar com o árbitro sem ser punido. Nada disso! Ano a ano, cresce o número de jogadores reservas que tomam cartões sem ao menos entrar em campo!
  • Nono Atendimento em Campo: as únicas situações em que um jogador pode ser atendido em campo são: em lesão gravíssima como primeiro socorro; ou o goleiro lesionado (já que ele não pode sair de maca). Em todas as outras situações, o jogador deve ser retirado de campo e só pode retomar ao jogo com a bola rolando e com autorização do árbitro. Muitas vezes, se a lesão é leve, então avalie: vale a pena sair de campo e seu time jogar com 10 por alguns minutos ou vale o esforço em permanecer na partida? Se a suposta lesão for “cera”, cuidado: já imaginou se sair um gol na sua ausência?
  • Décimo Simulações: Evite! É unfair-play, irrita o adversário e principalmente o árbitro. Cair dentro da área, fingindo ter sofrido um pênalti, poderá fazer com que você leve um cartão amarelo pela tentativa de burla. Com tantas câmeras de TV, fica mais um alerta: outros árbitros e outros jogadores estarão vendo, e se você teve sucesso na simulação, saberá que na próxima partida estará sendo vigiado com mais cuidado, pelo histórico que o próprio atleta criou. É o efeito Neymar: no começo da carreira, simulou demais e ludibriou muitos árbitros. Hoje, em muitos lances em que o ex-santista sofre infração e quando há dúvida do árbitro, a falta não é marcada pelo fato de, pela fama criada, a chance de não ter sido falta é maior do que ter sido. E como falamos no primeiro parágrafo… o árbitro é humano! Até ele conseguir tirar o rótulo de que um atleta não é mais cai-cai… leva tempo!

bomba.jpg

– Hoje é dia de Santa Ângela Mérici, protetora das crianças e adolescentes desregrados!

Pensa que “aborrecentes” – os adolescentes rebeldes – não tem uma santa protetora?

Conheça essa bela história (extraido da CancaoNova.com), abaixo:

SANTA ÂNGELA MÉRICI

Ângela Mérici nasceu no ano de 1474 no norte da Itália. De uma família muito honesta, materialmente pobre, mas espiritualmente riquíssima, amava muito Cristo e sua Igreja. Os filhos foram crescendo assim, com o testemunho dos pais, inclusive Santa Ângela que, desde pequenina, já tinha vida de oração e penitência, buscava amar, cada vez mais, Deus. Ela teve uma irmã e, com o tempo, seus pais vieram a falecer. Os filhos tiveram que sair de sua terra e morar com um tio. Ali, a irmã faleceu e, mais tarde, o tio. Quantas perdas! Mas Santa Ângela, mulher de oração, nunca acusou Deus, nunca se revoltou. Isso não quer dizer que não sentiu, não sofreu. Até Nosso Senhor, verdadeiro Deus, verdadeiro homem sofreu. Inspirada pelo Espírito Santo, retornou para a sua terra natal e ali começou a fazer um trabalho muito providencial, confirmado pelo céu, porque teve um sonho de ver jovens com coroas de lírios caminhando para o céu. Naquele discernimento, ela agarrou a inspiração e foi trabalhar servindo jovens que corriam riscos morais. O grupo daquele que se dedicavam a Deus foi crescendo, servindo no resgate à evangelização dos jovens e também na restauração das famílias. Ela foi com o coração aberto, cheio de amor para auxiliar, com as outras jovens, as famílias. Promoveu a restauração das jovens, das famílias, também foi ao encontro dos pobres e enfermos. O Papa aprovou esta nova congregação que foi consagrada a Santa Úrsula, por isso, eram chamadas ursulinas, pois a própria Santa Úrsula apareceu para Santa Ângela. Ela que, aos 66 anos, partiu para o céu, hoje intercede não só pelas ursulinas, mas por todos que são Igreja.

– Santa Ângela Mérici, rogai por nós!

bomba.jpg

– O cargo não desejável de Presidente da Conmebol

Nicolas Leoz, Eugênio Figueiredo, Juan Ángel Napoutos ex-presidentes da Conmebol se deram mal com o FBI, todos envolvidos em corrupção.

Agora a entidade será comandada por Alejandro Dominguez, amigo de todos esses citados.

Dessa forma, não se deve esperar muita coisa positiva… Aliás, qual nome poderia ser positivo para dirigir o Futebol Sulamericano?

Pensando em algum nome brasileiro, até desanimo. Para quem tem um Coronel Nunes à frente…

bomba.jpg

– A boa insônia inspiradora!

Acordar cedo é comigo mesmo. Sempre foi, desde a infância. E nessas calientes noites de verão, onde é impossível dormir, aproveito a falta de sono para as boas atividades físicas.
Correr é uma delas! E com uma boa esteira, valeu o “Corujão da Madrugada“, onde pude espantar minhas neuroses e me divertir com o “suador”.

bomba.jpg

Na foto-mensagem, a introspecção desta 4a feira durante o treino foi com a oração à Nossa Senhora do Carmo, minha mãezinha do Céu e intercessora junto a Jesus.

bomba.jpg

Por fim: alongar em meio a flores!

bomba.jpg

Ah… Jacú do mato como eu curte essas coisas.

Ótima jornada a todos.