– Gol Contra em lance de Impedimento vale? O curioso gol anulado em Palmeiras X Internacional

Ontem, na Arena Barueri, um lance incomum: um jogador marca um gol contra em situação de impedimento do adversário!

Diego Forlán, do Internacional, cobra uma falta onde a bola vai em direção à grande área palmeirense. Índio, que estava em posição de impedimento, corre para alcançá-la; porém, o zagueiro Leandro Amaro vai disputá-la e, por acidente, faz o gol contra.

Gol legal ou não? Vamos discuti-lo:

(Para quem não viu a situação inusitada, o vídeo pode ser acessado aqui: http://www.youtube.com/watch?v=tLK7t7bIx3M . Sugiro a escuta na função “mudo”, pois há um erro no comentário do lance.)

Leve em conta que para se marcar um impedimento, há 3 condições necessárias para o árbitro e o árbitro assistente analisarem no lance.

São elas (impostas pela Regra 11 – Impedimento –  aqui resumidamente):

O jogador estará impedido se estiver mais próximo da linha de fundo do que a bola exceto se tiver 2 ou mais atletas entre eles ou em mesma linha- não valendo impedimento para lances de escanteio, arremesso lateral ou tiro de meta (quando lançada por companheiro)”.

Ele estará em impedimento ativo quando:

A-    Interferir ativamente no lance, tocando-a;

B-    Interferir contra um adversário;

C-    Interferir por tirar proveito da sua posição.”

Veja que universo de situações interessantes podemos analisar nessa jogada, até definirmos o que realmente aconteceu ou não no lance. Há 10 simulações de possibilidades:

  1. Se Leandro Amaro não corresse para a jogada, mas Índio tocasse na bola (acertando ou não o gol), estaria em impedimento ativo.
  2. Se Leandro Amaro não corresse para a jogada, mas Índio tentasse tocar a bola e não conseguisse, e ela fosse diretamente ao gol pela cobrança de falta, o gol deveria ser validado (seria, nessa situação, impedimento passivo, pois ao término da jogada, ele não interferiu).
  3. Se Leandro Amaro não corresse para a jogada, e Índio permanecesse imóvel no lance, mas o goleiro Bruno desse um rebote na cobrança de falta e a bola sobrasse para o jogador colorado nesse segundo lance, deveria ser marcado o impedimento (rebote/desvio é como trave, não tira impedimento).
  4. Se Leandro Amaro e Índio se mantivessem imóveis, e a bola fosse dominada por Bruno, que a lançaria por engano aos pés de Índio, o lance é legal, pois veio de uma bola cuja posse era do adversário.
  5. Se Leandro Amaro corresse para a jogada, a dominasse e perdesse na sequência a posse de bola em disputa com Índio, o lance é legal (não há impedimento, pois houve a posse de bola que criou um terceiro lance).
  6. Se Leandro Amaro corresse para a jogada, desse um bico para o seu campo de ataque e a bola fosse dominada por um companheiro, segue o lance pela vantagem percebida à equipe palmeirense.
  7. Se Leandro Amaro corresse para a jogada, errasse a bola e ela sobrasse à Índio, deveria ser marcado o impedimento pois Índio estaria em impedimento ativo por interferir na jogada.
  8. Se Leandro Amaro corresse para a jogada e desse um carrinho por trás em Índio, deveria ser expulso por jogo brusco grave e marcado tiro livre indireto a favor do Palmeiras, pois Índio estava em posição de impedimento (aplica-se a sanção disciplinar, motivada pela violência, mas não se marca pênalti).
  9. Se Leandro Amaro corresse para a jogada e com a bola indo em direção ao gol, ele a segura com as mãos, não se marca pênalti nem se aplica cartão, caso Índio tivesse corrido junto (não evitou um gol pois Índio está em impedimento ativo).
  10. Se Leandro Amaro corresse para a jogada e com a bola indo em direção ao gol, ele a segura com as mãos e Índio ficasse imóvel na jogada, se marca pênalti e se expulsa Leandro Amaro por impedir um gol, já que o colorado estava em impedimento passivo.

Na jogada de ontem, na minha interpretação, à luz da Regra do Jogo:

Leandro Amaro corre para a jogada, mas Índio, que está em posição de impedimento no momento da cobrança de falta, corre também. Portanto, Índio está em impedimento ativo por interferir contra o adversário e o lance deve ser paralisado. Ou seja, Leandro Amaro só tenta a jogada pois vê seu adversário buscando a bola – a corrida de Índio na jogada é o fator que faz Leandro Amaro tentar a disputa, já que ele não sabe se o jogador está em impedimento ou não. Ter batido no corpo do palmeirense ou não é irrelevante nesse momento, já que a corrida inicial mostra que houve a situação B da Regra 11, citada acima.

Portanto, acertou o bandeira Luís C. Teixeira ao marcar o impedimento, em um lance difícil da partida.

Pensa que é fácil arbitrar futebol? Tudo isso deve ser pensado em frações de segundo e no calor da partida!

*ATENÇÃO: VEJA A DATA DA POSTAGEM, POIS AS REGRAS MUDAM.

Um comentário sobre “– Gol Contra em lance de Impedimento vale? O curioso gol anulado em Palmeiras X Internacional

  1. Jesus amado, já pensou se o lance foi fosse ao contrário? Ninguém aguentaria o já insuportável Felipão.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.