– Evangelho de Domingo nos pede a Ação!

Magnífica e importante mensagem à todos aqueles que foram à Missa neste domingo (e independente de qualquer credo religioso, é um convite para a cidadania!)

Disse São Tiago na Segunda Leitura:

– A fé sem obras é morta“.

Correto. De que adianta dizer que se tem fé, ir à Igreja e sua conduta ser nula? Mostrar a solidariedade e praticar o que se prega é condição sine qua non para se chamar de cristão.

bomba.jpg

– Que fase do Vuaden! A média feita nos pênaltis de Cruzeiro 1×1 Atlético Mineiro

De fato, o árbitro gaúcho da FIFA Leandro Pedro Vuaden não vive um bom momento no Campeonato Brasileiro. Agora, a lambança foi no Mineirão!

Aos 13 minutos, a bola é levantada na área atleticana. O cruzeirense Manuel tenta o cabeceio, mas Leonardo Silva (ATL) pula com o braço esticado para cima (visivelmente com a intenção de tirar proveito). Para quem tem dúvida, enfim vemos um exemplo correto de movimento antinatural do braço! Mas Vuaden não deu pênalti…

Só que aos 91 minutos (sim, 46 do 2o tempo!), Willian (CRU) desce em velocidade e sofre a falta de Jemerson, próxima à entrada da área. Tiro Livre Direto à Raposa contra o Galo. Mas agora Vuaden marca pênalti…

Mais um que será afastado pelo Sérgio Correa por ordem do Marco Polo? Aliás, segunda rodada depois da determinação, segundo FIFA suspenso! Será que na Rodada 38 teremos alguém disponível na praça para apitar?

Façam suas apostas: qual será o árbitro punido no meio de semana?

bomba.jpg

– O que pensar sobre o Homo Naledi?

Descoberto mais um parente do homo sapiens: o Homo Naledi, numa caverna da África do Sul. Foram encontrados os restos de 15 indivíduos numa região chamada de “Berço da Humanidade”.

Ao ver a foto dele (vide abaixo), você não se questiona: “Éramos assim?”.

As teorias evolutivas dizem que sim. Ok, respeito. Mas certamente há a mão de Deus nesse desenvolvimento.

Em alguns artigos que li, desnecessariamente encontro referências jocosas sobre o Criacionismo. Ora, se estas pessoas defendem a Evolução, respeite-se a crença de quem pensa diferente. Além disso, muitos falam da Ciência como se ela fosse opositora da Religião.

O que penso disso tudo? Uma grande bobagem. Fé e Razão são aliadas, não inimigas. É impossível crer que das formas primárias às mais evoluídas de vida tenham surgidas ao acaso, pela coincidência de elementos químicos sem a vontade de uma força maior.

Parece que a cada descoberta científica alguns fazem apologia do ateísmo. Pra quê?

bomba.jpg

– Análise da Arbitragem de Paulista 2×0 São Bento. Muita a coisa a falar (e a ensinar)…

Pontos importantes para dissertar e discutir da Arbitragem na vitória do Galo sobre o Bentão e que valeu a classificação para a fase 2 da Copa Paulista com uma rodada de antecedência. Vamos aos aspectos positivos e negativos pelo quarteto capitaneado por Carlos Fernando Moreira?

DISCIPLINARMENTE, o árbitro esteve muito bem. Não deixou de aplicar nenhum cartão, nem aplicou cartão desnecessariamente. Aliás, o jogo ajudou pelo bom comportamento das equipes, sendo que no 1o tempo, das poucas 12 faltas, 8 eram de atacantes que forçaram a passagem sobre os zagueiros; delas, 4 do centroavante Rafael Gomes (SBE).

TECNICAMENTE, o árbitro não foi exigido. E quando foi, acertou uma boa vantagem após a falta em Serrano (aos 6m do 1o tempo), mas errou aos 33m, quando Brendon sofre a falta, não houve a vantagem concretizada e ao invés de marcar a infração vencida (no popular: a falta atrasada), deixou o jogo seguir. Além desse lance, foi preciso ao não marcar nada na simulação de pênalti de Ronaldo (77m).

FISICAMENTE, se posiciona bem em campo e corre bastante. O único “porém” é que, por algumas oportunidades, deu às costas para a bola. Não pode! O árbitro deve ter visão periférica – olhar o lance e o que acontece nas redondezas. Isso se corrige com a experiência.

POSTURALMENTE, pecou muito! Pela inexperiência errou em algumas coisas, de certo ponto, juvenis! Por exemplo: aos 45’50”, marcou uma falta no campo de defesa para o Paulista. O zagueiro estava sozinho, e cobrou a falta não mais do que 1 metro fora da posição. O árbitro mandou cobrar de novo, no exato ponto onde ocorreu, aos 45’58”. Aos 46’02’ encerrou a partida! Pra quê? A distância para se agilizar a partida na qual aconteceu a cobrança está dentro dos limites de tolerância. Por outras duas vezes, corretamente sinalizou o local das cobranças de laterais, distantes aproximadamente 3 metros do local da saída da bola. Os atletas foram ao local correto, correram com a bola na mão e executaram a cobrança no local originariamente errado. Tudo isso só se conserta com a rodagem de escalas… E que não se esqueça de um trejeito a ser evitado: numa marcação de tiro de meta, no segundo tempo, correu para dentro da área apontando com firmeza o centro do gol! Calma, não era pênalti, embora o gestual foi idêntico (exceto a palma da mão aberta ao invés do dedo que aponta a marca da cal). Boa parte dos torcedores ficou em dúvida do que se marcava.

Entretanto, o árbitro foi muito prejudicado pelos assistentes, com 3 erros, sendo 2 capitais!

O bandeira número 2 Rafael Penate errou um lance claro de impedimento no 1o tempo, numa jogada rápida do ataque do Paulista no lado esquerdo de ataque. Talvez a distância do lance estando contra a iluminação dos refletores tenha o atrapalhado.

Já o bandeira número 1 Luís Cláudio Pereira dos Santos pecou por 2 vezes! A primeira, anulando aos 59 minutos um ataque do Paulista, quando a bola é roubada pelo ataque e tocada para Matheus Sylvestre (PAU) que voltou do ataque a tempo de fugir da posição de impedimento. Seria um ataque promissor. Quando um defensor impede o atacante com falta uma situação clara e iminente de gol, recebe o cartão vermelho. E quando quem impede o atacante em situação similar é o bandeirinha?

O segundo erro do assistente 2, mais grave, ocorreu aos 80 minutos: Augusto (PAU) faz o 3o gol do Paulista e ele marca novamente impedimento. Errou de novo, pois era visível que do outro lado da jogada, próximo ao bandeira, o zagueiro Bruno Santos (SBE) dava condição de jogo.

Enfim: o árbitro pela juventude, tem como corrigir. Mas o bandeira já tem 41 anos e pouco trabalhou em partidas profissionais. É essa a renovação praticada pela FPF? Tomara que esse gol anulado não faça falta na classificação final.

Observação: a audiência maciça da Rádio Difusora dentro do estádio (é a única emissora jundiaiense a transmitir do Jayme Cintra), foi “tolhida” pela Polícia Militar! Não é que a PM obrigou aos torcedores a retirarem as pilhas de seu radinho?

Era Palmeiras x Corinthians sem alambrado aqui em Jundiaí? Havia confronto marcado entre a torcida do Paulista com a do São Bento? O clima era hostil? Nada disso… Custa a crer que se imaginou que os torcedores atirariam pilhas no gramado, já que hoje existe a interdição de estádio para tal fato. O que será que a PM soube de tão grave para tomar atitude tão extrema? Ou simplesmente a atitude foi tomada por algum motivo, digamos, diverso do que de segurança?

Deixe seu comentário:

bomba.jpg

– Não sei se cai Lula, Dilma ou Levy; sei que a paciência está esgotando!

A semana foi horrorosa para a Política e para a Economia do Brasil.

  1. Joaquim Levy viu a nota do grau de investimento do país cair. Vai cair com ela também?
  2. Dilma Rousseff viu ser divulgado um relatório que durante o seu Governo a Petrobrás perdeu 200 bilhões de dólares. Cairá em breve?
  3. Lula viu a Polícia Federal pedir ao STF que seja investigado, pois provas surgem contra ele e precisam ser comprovadas (vide as publicações semanais). Enfim, a “casa” caiu?

O grande problema é que com tamanha corrupção e má gestão pública, quem sofre, para variar, é o povo.

Aliás: eu não queria essa atual administração. Por quê tenho que ter meus impostos aumentados como o Ministro da Economia quer? Juro que gostaria que a lei fosse dirigida EXCLUSIVAMENTE a quem votou nessa turma! Claro que isso é impossível…

Em tempo: a Revista Época desta semana mostra que uma das propostas para elevar a arrecadação é o aumento da CIDE sobre os combustíveis, passando dos atuais R$ 0,22 que a compõe, para R$ 0,60!

Além desse absurdo, o duro é aguentar o ex-presidente Lula dizer contraditoriamente que “a perda do grau de investimento não significa nada”, sendo que quando tivemos o aumento da nota (em sua administração), declarou que “era um passo significativo para novos investimentos no Brasil e a marca da credibilidade do Governo”.

Mudou o discurso por qual motivo?

Não sou petista, nem peessedebista. Sou um humilde comerciante que não aguenta mais pagar impostos e ver meu suado dinheiro (que não é nem o que sobra, é o que entra para pagar contas) indo embora na mão desses corruptos!

bomba.jpg
bomba.jpg

– Saudades que a Tecnologia nos trás…

Coisas que a tecnologia permite: rememorei a minha saudosa mãe (a “Cida da Nória”) e o meu bisavô Dito Barroca (o “Véio Barroca)– ambos de pé no canto direito.

Imagens retiradas do Facebook do Arnaldo Sousa na “Comunidade Saudosistas da Ermida”.

Vamos chutar 50 anos desses clics?

bomba.jpg