– O Temporal na Região de Itupeva e Jundiaí

Nesta 3a feira, por volta das 16h30, moradores do Vetor Oeste de Jundiaí (Eloy Chaves, Medeiros e divisa com Itupeva) sofreram com um temporal assustador: ventos de quase 100km/h, muitos galhos caídos nas estradas e placas voando por aí.

O que voou de telhas por aí… A falta de energia elétrica só voltou por volta das 21h00 em minha casa. Em alguns poucos lugares, retornou bem antes

Sempre vemos temporais fortes em Setembro. Mas esse assustou pela forma como veio: em 15 minutos o céu virou noite e a ventania começou. Pensei que estava acontecendo um “revival” daquele temporal de 82, que maltratou nossa região. Eu era garoto e me lembro bem daquele furacão!

Graças a Deus, ontem, ninguém parece ter se machucado. Mas veja que interessante esse vídeo de São José dos Campos, de João Oliveira, compartilhado pela Jezabel Pereira mostrando como se forma um temporal!

– Análise Pré Jogo da Arbitragem para Santos x São Paulo

Luiz Flávio de Oliveira apitará o clássico SanSão desta quarta-feira na Vila Belmiro. Clima bom para o árbitro?

Mais ou menos. Vamos fazer algumas observações:

Ainda hoje Luiz Flávio é comparado ao seu irmão Paulo César. Esqueça tal coisa, a verossimilhança se dá apenas no aspecto físico e na honestidade. O estilo de arbitrar de LF é diferente de PC. Ele é mais frio, pouco vibrante e menos técnico. Ainda assim, é um grande árbitro (e aqui faço um adendo: na atual neurose da CA-CBF em buscar árbitros altos, fortes e sarados, Luiz não teria chances se começasse hoje…).

Alguns aspectos de dificuldade ao juizão para hoje:

1- O Santos sofreu com erros de incompetência da arbitragem no começo do campeonato, culminando na ridícula e memorável expulsão equivocada de Geuvânio no Santos 1×3 Grêmio (o árbitro autorizou a entrada do jogador que estava fora de campo e depois “desautorizou”, vide em: http://wp.me/p55Mu0-t8). Depois disso, o presidente Modesto Roma Jr foi reclamar a Marco Polo Del Nero, pedindo (como ele próprio declarou) o “escalpo” de Sérgio Correa da Silva e fazendo lobby pelo Cel Marcos Marinho. Nos últimos jogos, coincidentemente, muitos erros a favor do Peixe, como em Santos 5×2 Avaí (o pênalti do tropeção de Lucas Lima), Santos 3×1 Chapecoense (pênalti inexistente em Ricardo Oliveira) e Sport 1×1 Santos (gol em impedimento do Santos e atleta pernambucano não expulso). Portanto, existe uma certa pressão no árbitro a respeito disso.

2- Outra pressão, agora do lado sãopaulino, é pelo fato de Luiz Flávio de Oliveira reencontrar o Tricolor Paulista depois do reclamado e inesquecível lance em Corinthians 3×2 São Paulo – o pioneiro pênalti de queimada de Antonio Carlos, inaugurando a série equivocada de lances marcados equivocadamente de bola na mão em mão na bola, sob a justificativa de que era o cumprimento da nova orientação da FIFA de… 2013! Sobre esse jogo, rememore em: http://wp.me/p4RTuC-3D.

3- Além disso, há a própria pressão do árbitro para sua boa atuação; afinal, Luiz Flávio vem de uma forte cobrança do polêmico pênalti marcado na partida entre Corinthians 4×3 Sport, também por mão na bola/ bola na mão. Em que pese, isso não abalou a confiança da CA-CBF, já que desde a Rodada 08 até a 24, LF só folgou na série A1 nas rodadas 12 e 22, além de ter trabalhado em escalas na série B. Está prestigiadíssimo e a bolinha da sorte abençoada!

Desejo bom trabalho ao Luiz Flávio neste importante e difícil jogo para sua carreira.

bomba.jpg

– Inusitada lei para melhorar o respeito do Congresso Nacional: a proibição de roupas descontraídas!

Os parlamentares brasileiros são reconhecidamente uma casta social malvista, com muito dinheiro e pouca credibilidade. Disso, ninguém questiona.

Eis que a deputada federal Cristiane Brasil propôs algo diferente: um projeto de lei que visa proibir saias curtas, jeans apertados e tênis coloridos no Congresso para manter O DECORO E A IMAGEM DE RESPEITO da casa!

Caramba, os políticos desviam bilhões de reais sem vergonha alguma e a preocupação é de melhorar a avaliação da nobre casa de leis proibindo tênis verde limão? 

Atacar a corrupção e praticar a honestidade, penso eu, ajudaria muito mais a manter o respeito em Brasília…

bomba.jpg

– A Caridade Pura e Desinteressada que nos é Exemplo: São Pedro Claver!

Hoje a Igreja Católica celebra a memória de um santo espanhol muito importante: Pedro Claver, considerado pelo Papa Leão XIII o mais caridoso depois de Jesus Cristo!

São Pedro Claver por 40 anos socorreu escravos negros mundo afora. Única e exclusivamente com o propósito fraternal, sem esperar obrigado, apenas pelo desejo de fazer o bem, ajudava os irmãos menos favorecidos.

Ah se o mundo tivesse o mesmo propósito solidário dele…

bomba.jpg

– O Corinthians está sendo beneficiado pela Arbitragem?

Indiretamente sim. Propositalmente não. Vamos discutir?

Não acredite que existe esquema orquestrado pró-Corinthians, especialmente porque Andrés Sanches, o homem forte do Timão, é reconhecidamente inimigo número 1 da CBF. Esqueça teorias conspiratórias, pois elas surgem muitas vezes das paixões clubísticas adversárias.

A verdade é que todos os clubes têm erros em seus jogos. Antes, eu até aceitava que os erros se diluíam ao longo do Campeonato Brasileiro de Pontos Corridos, mas hoje penso um pouco diferente: os erros se minimizam ao longo das rodadas, mas nem sempre se compensam proporcionalmente! E por vários fatores:

1- Pressão dos Estádios: apitar na Vila Belmiro e no Itaquerão é muito difícil. Pode ocorrer do árbitro não estar preparado suficientemente para suportá-la. No Morumbi ou no Maracanã é muito mais tranquilo apitar.

2- A experiência do elenco de atletas: Sheik, por exemplo, sabe capitalizar com erros de arbitragem. Um time mais jovem, não.

3- O medo dos Cartolas: times supostamente mais influentes politicamente tendem a assustar a arbitragem.

4- A rodagem dos árbitros: um juiz ou bandeira novato pode fazer trapalhadas pelo pouco tempo de atuação.

No Brasileirão 2015, com as péssimas orientações da Comissão de Arbitragem da CBF (vide os casos de mão na bola e bola na mão), os erros se multiplicaram! Somando-se aos fatores acima, eles se destacam mais.

Clubes de maior visibilidade chamarão a atenção mesmo. Um erro a favor do Corinthians ou do Flamengo repercute mais do que contra o Avaí ou a Ponte Preta, o que é lógico e esperado. Mas “errinho ou errão”, time grande ou pequeno, é erro da mesma forma. Sem contar, evidentemente, o peso das camisas.

Sendo assim, involuntariamente os árbitros estão errando mais para o Corinthians mesmo, pelos motivos acima: o juiz sente a força da torcida; há um treinador experiente (e competente); o time é de massa e popular. Mas que esses fatores são determinantes para a liderança, aí não! O trabalhado do técnico Tite é louvável e não pode ser desprezado ou minimizado.

Portanto, é justo afirmar: todos os clubes do Brasileirão sofrem erros a favor e contra, mas devido a debilidade da arbitragem (por culpa da má preparação da CBF), os de “maior peso da camisa” se destacarão como supostos beneficiados.

E sabe qual o grande problema? Se cair Sérgio Correa da Silva, o chefe dos juízes da CBF, os 10 FIFAS e os Aspirantes da FIFA serão os mesmos! Desestruturados por má orientação, a Comissão terá que ter um Choque de Gestão para recuperar suas virtudes perdidas por incompetência da atual administração.

Que venha logo 2016 para o mundo do apito – mas com novos nomes!

Agora, cá entre nós: como os árbitros estão sem representatividade suficiente e desamparados! Já pensaram que os juízes precisam urgentemente de CAPACITAÇÃO PSICOLÓGICA (além de preparação e orientação adequada) para darem a volta por cima?

Vale refletir…

bomba.jpg

– Momento Saúde!

Há dias em que o stress acaba com a gente. Trabalho físico e mental em excesso precisa ser controlado.

Sendo assim, pratico meu cooper todas as manhãs. E como nessa 4a feira a chuva deu uma leve trégua, valeu a corridinha matinal.

Quer maior inspiração do que depois do treino alongar com ar fresco em meio ao jardim florido?

bomba.jpg