– Uma média foi feita no Brasileirão?

Amigos me perguntaram se Luiz Flávio de Oliveira seria preservado depois da polêmica no Itaquerão. Não irá; ao contrário, vai para o Mineirão apitar Cruzeiro x Internacional.

O Sport/PE promete processar até o árbitro “pessoa física”. Mas já será acalmado: jogará contra a Ponte Preta com a arbitragem de Sandro Meira Ricci, hoje árbitro da Federação de Pernambuco, lá em Pernambuco… Ô sorteio danado.

E pela enésima vez o bom árbitro gaúcho Anderson Daronco vai apitar o jogo da TV Globo. É domingo-quarta-domingo e assim vai. Se tiver direito de arena (SE TIVER), encherá o bolso.

Em tempo: só o bandeira Vicente Romano Neto (de todos os quartetos de arbitragem da última rodada) não participou do protesto dos árbitros. Ao menos, não o vi na TV. Por quê?

bomba.jpg

– A Greve e os Protestos dos Árbitros

Na tarde desta 5a feira, uma assembléia de árbitros convocada pela ANAF decidirá se eles pararão as atividades ou não. Mas por quê de todo esse imbróglio?

Na MP 671, a medida provisória que trazia responsabilidade aos clubes de futebol, havia um item que solicitava 5% de direitos de imagem aos árbitros de futebol (o mesmo valor de jogadores). Porém, na hora de ir para a votação, o índice considerado exorbitante e sob a justificativa de que havia dúvidas de como o dinheiro seria gerido, caiu para 0,5%. Só que, quando da sanção da presidente Dilma, houve o veto.

Calcula-se que esse 0,5% corresponderia a R$ 9 milhões de reais, bem mais do que muitas equipes da Série A do Brasileirão recebem.

Marco Antonio Martins, presidente da ANAF, em entrevista ao programa “Esporte em Debate” (6a feira, 20h, Rádio Bandeirantes AM 840), declarou aos jornalistas Leandro Quesada e Frank Fortes que o valor seria aplicado para capacitação e profissionalização dos árbitros. Sugeriu a greve e queria uma liminar na Justiça impedindo que as TVs transmitissem as imagens dos árbitros durante os jogos, já que não receberiam nenhum dinheiro.

A questão é: a ANAF brigar contra a CBF, exigindo que ela tenha um grupo de elite profissional, recebendo FGTS, INSS, 13o e Férias, não faz.

Muitos árbitros gostariam de receber esse dinheiro em espécie, e não estariam propensos a uma greve. Ex-árbitros importantes declararam que é um movimento dúbio. Sandro Meira Ricci, o número 1 do Brasil na atualidade, foi contra a greve.

Ontem a noite, o discurso do presidente da ANAF parece que estava mudando (a fim de ganhar apoio dos árbitros ou contradizendo-se), dizendo ao jornalista Fábio Sormani na Fox Sports de que esse dinheiro seria para os árbitros. Mas como reparti-lo…

Cá entre nós, três pontos a discutir:

Erguer uma placa com 05 antes do jogo (e no Rio Grande do Sul ergueu-se, 671, em “respeito ao 5×0 sofrido pelo Internacional” – é mole?) não adianta nada.

– O Veto maior se deu pela não explicação da Gestão do Dinheiro. Ué, por quê não explica-lo? A propósito, existe prestação de contas do dinheiro do patrocínio da camisa dos árbitros – e que é IRREGULAR, já que a FIFA só permite nas mangas e não nas costas?

– Talvez a CBF esteja gostando da ideia de greve. Claro! Uma paralisação do campeonato (e ainda mais não promovida por ela) seria algo bom para que a entidade tentasse a derrubada de outros vetos da Presidente Dilma junto ao Congresso Nacional.

Nenhuma dúvida seria levantada se as instituições fossem totalmente independentes. Calma, não falo em desonestidade, mas incompatibilidade de cargos. Não me entra na cabeça de quem deveria brigar contra a CBF (no caso, Marco Antonio Martins, que é um cara correto), trabalhe ao mesmo tempo como observador da CBF.

No fundo, quem perde, sempre será o árbitro…

bomba.jpg

– Veículos menos poluentes do Brasil

Essa vem do relatório “Indicadores de Desenvolvimento Sustentável do IBGE”; Sistema Onda Verde do IBAMA e do Laboratório de Poluição Atmosférica da Universidade de São Paulo: Hoje, os carros novos estão bem adequados à lei que coíbe poluição por gás carbônico. Agora, a preocupação é com o Ozônio, formado da reação do óxido nitroso + hidrocarbonetos.

Quer saber quem mais emite esses gases?

  • os carros que mais poluem óxido nitroso (em g/km)
  • 91,7% do limite máximo da lei: Chery Tiggo, Kia Carnival e Renault Symbol
  • 86,7%: Fiorino Ambulância e Uno Ie 1.3
  • 85,8%: Celta 1.4 e Prisma 1.4
  • os carros que menos poluem óxido nitroso (em g/km)
  • 1,7% do limite máximo da lei: BMW 135, Ford Fusion, Nissan Livinia e Porsche 911
  • 2,5%: Nissan Tiida
  • 3,3%: Tucson 2.7
  • ————————————————————————
  • os carros que mais poluem hidrocarbonetos (em g/km)
  • 100% do limite máximo da lei: BMW 530, Fiat Strada Trekking, Mitsubishi L200, Pajero Sport, Renault Logan, Renault Sandero, Renault Symbol e Subaru Forester
  • 98%: Fiat Palio, Fiat palio Weekend e Fiat Siena 1.0
  • os carros que menos poluem hidrocarbonetos (em g/km)
  • 0%: VW Gol, Renault Kangoo, Renault Megane
  • 4%: Nissan Sentra

– Análise da “Bola na Mão/ Mão na Bola” de Corinthians 4×3 Sport

Em 2014, logo após a 1a pré-temporada dos árbitros da FPF com a nova instrução de interpretação da intenção do uso das mãos na bola, ao menos 3 árbitros me disseram: “está mais fácil marcar pênalti. Segundo eles, o fato de poder utilizar a interpretação de “uso antinatural dos braços” acabaria com muitas discussões, pois, na maior parte das vezes, seria infração.

Foi um verdadeiro desrespeito ao bom senso e ao espírito do jogo. A Regra não mudou, apenas a redação dela reforçou em seu texto que os juízes estejam atentos ao “jogador malandro”, que deixa o braço para que a bola bata nele de propósito, usando de uma intenção disfarçada. É isso, em resumo, o que significa “movimento anti-natural do braço”. Mundo afora, tudo normal. Só no Brasil que parece que inventaram outra coisa…

Em Itaquera, o jogador do Sport dá um carrinho e a bola bate em seu braço, após cruzamento do adversário. Como interpretar: infração ou não?

1- Para quem entende como lance normal: é impossível alguém dar um carrinho legal estando com os braços grudados no corpo; a bola é chutada forte, não tem como o braço desaparecer. Impossível crer que na queda o jogador demonstrou deliberadamente colocar a mão ou o braço na bola. E como no uso indevido das mãos não se deve julgar imprudência, mas sim só intenção, o lance é limpo (atenção: se você disser que “dar um carrinho com as mãos abertas está correndo risco de que ela bata neles”, saiba que isso é imprudência).

2- Para quem entende como infração: o jogador dá o carrinho já desejando usar as mãos, pois com a velocidade do lance e a forma como foi à bola, sabe que ela pode bater em seus braços e ganhar vantagem com isso. Portanto, ele pula com os braços soltos e levantados, aumentando o espaço de contato com a bola deliberadamente. Isso é movimento antinatural, e ele tem a intenção disfarçada de tirar proveito do uso das mãos, como se fosse involuntário (mas não sendo).

E aí, você marcaria pênalti ou não?

Aproveitando: com tantos árbitros disponíveis no quadro (temos 10 da FIFA), por quê escalar um árbitro de mesma federação? A quem não se recorda, lembre-se: no começo do Brasileirão, Sérgio Correa da Silva, chefe da Comissão de Árbitros, declarou que o presidente da CBF Marco Polo Del Nero queria acabar com dúvidas sobre a arbitragem e que tais escalas seriam a “PROVA DE HONESTIDADE” – termo usado para descrever a neutralidade dos juízes.

Só não consigo entender: escala um paulista em jogo de paulista no território paulista contra time pernambucano, mas aceita veto de Vuaden e Daronoco, gaúchos, por parte do Grêmio-RS. Aliás, o mesmo árbitro do Pará, Dewson Freitas, que apitou o GreNal domingo, apita de novo o Grêmio hoje.

Incoerência ou não?

bomba.jpg

– A louvada ação desafiadora dos Jovens Católicos de Jundiaí

Os Jovens Católicos da nossa cidade estão de parabéns! Pelo Facebook, o Grupo Setor Juventude – Diocese de Jundiaí fez um convite intimidador e de ótimo propósito. Veja, abaixo:

DESAFIO LANÇADO!

No dia 14/08 temos um desafio para você! Onde você for, a pé ou de ônibus, vá rezando o terço.

Não costuma ir a pé para nenhum lugar? Taí uma oportunidade de se exercitar e rezar.

Queremos ver todos de terço na mão contemplando os mistérios da vida de Cristo.

Daí no dia 15/08 vamos nos encontrar para rezar juntos na praça da CATEDRAL NOSSA SENHORA DO DESTERRO ÀS 15:00.

Este desafio é para você, mas só os fortes aceitarão!

bomba.jpg