– Professores e Aprendizes.

Como ensinar, se você não aprende?

Os ensinamentos só existem por conta do aprendizado contínuo. Por isso a necessidade dessa missão dupla dos professores.

Concordo com a imagem e a mensagem:

– Darlan Romani, por Mauro Beting

Eu estava me preparando para escrever sobre Darlan, o 4o melhor arremessador de peso do mundo. Mas ao ler o texto do Mauro Beting, não deu para escrever algo qualquer. Perfeito na sensibilidade!

Compartilho, extraído de: https://www.facebook.com/mauro.beting

DARLAN

Darlan, você faz pra câmera um coraçãozinho pra sua filha. Não dá pra ver direito. Sua mão é enorme. Do seu tamanho. Gigante como seu carisma. Do peso da torcida brasileira por um arremessador de Concórdia, que durante a pandemia treinava no terreno baldio em Bragança Paulista que o seu pedreiro Rogério fez pra você.
Não tinha a mínima condição. Você foi incondicional. E ficou com hérnia de disco por isso. E teve Covid. E não teve ao lado o treinador cubano que não pôde voltar para o preparar para Tóquio.
Mas você teve a mulher pra quem mandou parabéns pela Globo. Teve o coraçãozinho pra filha. E então você ganhou um Brasil para torcer.
A gente por aqui não gosta tanto de esporte. Amamos vencer. E nem sempre gostamos do vencedor.
Desta vez torcemos pela pessoa. Por você. Por um cara que talvez a gente torcesse mesmo não sendo brasileiro. Apenas por ser legal.
Marca que não tem peso, velocidade, arremesso, chute, corrida, obstáculo. Tem simpatia.
A culpa agora é toda sua. Vamos ter que marcar na agenda em 2024 as provas de arremesso de peso. Quando você vai tentar se superar. E vai ser difícil alguém superar esse talento que nasceu com você. Assim como sua filhinha.
Se a gente pudesse dar uma medalha pra alguém seria pra ela. E a gente sabe que no fundo é pra você mesmo, pra família, e pras pessoas que a gente gosta sem precisar perguntar.
Assim como no futebol, a gente torce por torcer. Incondicional. Agora por sua paixão pelo esporte, e mais ainda por sua família, você vai nos obrigar a ter que acompanhar seu esporte e esforço.
A culpa é toda sua.
Você que aguente a pressão de um monte de gente torcendo por uma pessoa de bem, um pai de família.
Expressões que a gente usa sem pensar direito.
Mas, que no seu caso, a gente usa sem pesar.

– A insuficiência do conhecimento e seus problemas nas organizações.

As pessoas que “sabem das coisas”, sabem mesmo? Ou o conhecimento delas é baixo, raso, insuficiente?

Leia esse artigo espetacular sobre o “conhecimento raso no mundo corporativo. Muito interessante!

Extraído de: https://medium.com/@jrsantiagojr/o-maior-mal-do-mundo-corporativo-o-conhecimento-raso-1f556224f4be

O MAIOR MAL DO MUNDO CORPORATIVO: O CONHECIMENTO RASO

Por José Renato Sátiro Santiago 

Vivemos a chamada “Era do Conhecimento” aquela sobre a qual Peter Drucker, ainda nos idos de 1960, afirmou que o diferencial competitivo iria estar presente nas pessoas que trabalhassem com as informações, as desenvolvessem, e de acordo com o contexto presente, as transformassem em conhecimentos a serem aplicados em suas atividades profissionais. O raciocínio que suporta este entendimento é claro. Apenas o conhecimento aplicado pode gerar aquilo que é essencial para qualquer organização e/ou profissional, a competência.

A grande evolução tecnológica tem impactado de forma consistente este cenário. Hoje em dia as mudanças ocorrem em grande velocidade, bem como seus impactos. Aquilo que ontem era de um jeito, hoje é desse e amanhã será de outro. Isto tem provocado a falta de previsibilidade dos eventos. Diante tudo isso, planejar tem sido algo ainda mais difícil e, ao mesmo tempo, longe de ser descartado. Cada vez é mais complexo afirmar que existe apenas uma resposta correta, mas sim diversas possíveis respostas para as situações, o que tem provocado também o surgimento de múltiplas interpretações para um mesmo fato. Diante disso, o conhecimento passou a ter um prazo de validade cada vez menor, um grande paradoxo para a “Era do Conhecimento”.

A necessidade de possuir conhecimentos específicos cada vez mais complexos vai na contramão de uma frequente constatação de muitos pseudo especialistas presentes no mercado corporativo, que diz respeito a “precisarmos ser generalistas”. Tempos atrás, o genial Ariano Suassuna afirmou que “… a massificação procura baixar a qualidade artística para a altura do gosto médio. Em arte, o gosto médio é mais prejudicial do que o mau gosto… Nunca vi um gênio com gosto médio.” Fazendo uma breve analogia, o ‘primo’ do gosto médio na arte é o conhecimento generalista no mundo corporativo. O conhecimento generalista, muitas vezes, é raso. Ele tem muito pouca valia no processo de geração de novos requisitos de riqueza, a inovação, que acontece, necessariamente, a partir do conhecimento profundo. Ainda que seja cabível considerar que a visão de alguém novo, ou de fora do processo, possa ser um importante gatilho, a inovação só acontece a partir da disposição daqueles que possuem muito conhecimento. Em tempos de redução da validade deste, saber quem sabe é a grande sacada para nos manter competitivos.

Há ainda aqueles que tendem a afirmar outros mantras que chegam a ser ainda mais constrangedores. Talvez por isso, ou certamente, por conta disso, vivemos uma epidemia de tantas práticas de autoajuda, disfarçadas, na maioria das vezes, com o título de coaching. Pessoas pobremente construídas de conhecimentos explicítos, em sua maioria formadas em barulhentos e caros cursos de finais de semana, e com parcos conhecimentos tácitos, frutos de inexpressivas ou quase nulas experiências pessoais e/ou profissionais, se acotovelam em buscar algo a ser conquistado, verdadeiramente, apenas por aqueles que construíram de forma efetiva seus pilares de aprendizado. Muitas das empresas e profissionais que constroem suas carreiras explorando este filão, levantam a bandeira em prol do conhecimento raso, o mal maior de nossa sociedade. Cabe prevenção. Esta injeção tem como princípio ativo o conhecimento. Com as bençãos de Drucker e Suassuna e sem qualquer contraindicação.

bomba.jpg

– Como escolher uma carreira profissional?

Um dos grandes desafios aos jovens é “escolher a profissão”. Muitas vezes os testes vocacionais não são suficientes, e para escolher a felicidade profissional, busca-se o auxílio de um coach.

Compartilho interessante matéria, extraído do Jornal de Jundiaí (Modulinho Empregos, página 1, ed 1024, 27 de agosto de 2017, por Simone de Oliveira).

COACH DE CARREIRA COMO OPÇÃO PARA QUEM DESEJA OTIMIZAR A PROCURA DO EMPREGO

Sabemos que a escolha da profissão é um dos momentos mais importantes na vida de um jovem, já que determina os caminhos que serão seguidos por longos anos.

Trata-se de uma decisão extremamente difícil para ser tomada aos 18 anos por alguém que, quase nunca, tem a maturidade necessária para identificar quais são os seus principais talentos e vocações. O resultado deste cenário: muitos optam pela área errada e, futuramente, ficam insatisfeitos no trabalho.

O que nem todos sabem, porém, é que os equívocos na hora de determinar os próximos passos da carreira não ocorrem apenas entre os jovens. Muitos adultos, com vasta experiência no mercado, também erram bastante ao tentar mudar de área ou mesmo ao tentar crescer na profissão. De acordo com a ABRH (Associação Brasileira de RH), quase metade dos brasileiros está infeliz com o que faz da vida – e esses dados não estão apenas relacionados à profissão escolhida, mas também à falta de reconhecimento, ao excesso de tarefas e aos problemas de relacionamento.

No passado, as pessoas costumavam delegar as decisões de suas carreiras para as organizações, que traçavam quais seriam os próximos passos a seguir. Hoje, as companhias oferecem as oportunidades, mas a responsabilidade pelo próprio sucesso está cada vez mais nas mãos dos profissionais. No entanto, entender o seu perfil e identificar os melhores caminhos e estratégias é uma tarefa difícil, que necessita de um plano estruturado e muito bem planejado. Isso pode exigir a ajuda de um profissional especializado, seja para fazer uma transição de carreira, mudar de profissão, desenvolver as competências necessárias ou fazer planos para o futuro.

Neste cenário, o primeiro passo a ser tomado é investir no autoconhecimento. Por se tratar um processo muito complexo, muitas pessoas optam por contratar um profissional de coaching, que pode ajudá-las a refletir, a planejar ações de melhoria e a conhecer os próprios desejos e capacidades, o que é fundamental para identificar onde devem se inserir no mercado. Saber exatamente o que mais gera incômodo no trabalho atual e o motivo de isso ocorrer, certamente, trará mais clareza sobre os passos seguintes.

Antes de tomar decisões, é preciso se questionar: o que é mais importante para mim, ter um bom salário ou trabalhar em um ambiente agradável e sem pressão? Ter uma rotina fixa ou contar com maior liberdade de horário? A felicidade profissional tem muito a ver com o que sabemos de nós mesmos, quais são os nossos principais valores pessoais e como gostaríamos de estar inseridos no mundo.

Neste processo de autoconhecimento e descoberta, com cerca de dez encontros semanais e foco em um objetivo especifico, o profissional de coaching ajuda as pessoas a se entenderem melhor e a descobrirem aonde querem chegar. Ele não trará respostas, mas ajudará o profissional a encontrá-las dentro dele. É preciso, porém, estar disposto a se abrir de uma forma bastante profunda, ter uma atitude ativa e planejar objetivos, já que o processo só funciona quando há muito comprometimento e um plano de ação com metas específicas.

Qualquer pessoa pode procurar a ajuda de um coach, desde que tenha consciência de que a felicidade não depende de mais ninguém além dela mesma.

Conceito de Carreira Profissional - Portal

– Os 5 lances reclamados em Vasco 1×2 São Paulo.

Cinco lances reclamados pelo Vasco da Gama no jogo contra o São Paulo pela Copa do Brasil. Com ou sem razão?

Vamos à eles:

1- 20m do 1o tempo: Miranda e Léo Jabá: não concordo com a reclamação de agressão do são-paulino contra o vascaíno, entendo que o “tapa” não ocorre deliberadamente (nem de maneira imprudente), mas num movimento natural de disputa de bola onde o braço atinge casualmente o jogador. Acerto do árbitro.

2- 21m do 1o tempo: Gol anulado de Cano: Léo Jabá domina no peito e ela espirra em sua mão esquerda (se é que há o toque), existindo o lançamento na sequência ao atacante. Foi movimento antinatural ou natural?
Até o ano passado, se a bola batesse na mão (independente de ser intencional ou não) de um companheiro e sobrasse para um atacante fazer o gol, anulava-se o gol. A partir desse ano, só se anula se isso acontecer com o próprio finalizador na imediatez do lance. Com o companheiro, não mais (a ele, voltou a valer a interpretação de intenção ou movimento antinatural)
Pra mim, erro da arbitragem, pois não entendo como movimento antinatural ou intencional de Jabá.

3- 26m do 1o tempo: Léo Jabá atinge a barriga de Reinaldo com a sola do pé. Precisava de VAR? Daronco erra ao dar amarelo e o VAR corrige para vermelho. Não se deveria nem discutir o lance.

4- 33m do 2o tempo: Nestor e Galarza: pra mim, disputa de bola normal, pois entendo que o são-paulino atinge a bola e depois o contato com o vascaíno é por natural consequência. Lance corriqueiro de jogo, acertou a arbitragem.

5 – 34m do 2o tempo: A expulsão de Castán após falta em Vitor Bueno não era para cartão vermelho direto. Era amarelo, pois havia outro atleta próximo, além de não ser uma situação clara e iminente de gol. Lógico, há quem interprete diferente, mas considero erro de arbitragem.

Em tempo: quem assistiu a narração da Globo, percebeu duas coisas:

A- Gustavo Villani conseguiu dar emoção, pasmem, à decisão do árbitro na cabine. Não é fácil ter que “segurar tanto tempo” o jogo parado e cativar a audiência. E isso mostra que o VAR, de fato, é protagonista no nosso país.

B- Anderson Daronco está correndo pouco. Ser forte ou “grandão” não quer dizer que é rápido no gramado. Há de se verificar isso…

REFORÇO: até o meio do ano, qualquer mão intencional ou “sem querer” de jogador em ataque, na iminência de gol, deveria ser considerada infração. A partir de 1º de julho isso mudou: somente se aplica a quem faz o gol. Se acontecer ao companheiro, há de se avaliar intenção ou não, além de movimento antinatural.

Em vídeo: https://youtu.be/fZucKNQ30Ho

– Muitas vezes, a Web chateia.

De saco cheio da Internet!

Muitos compromissos a resolver e as timelines lotadas de Fakenews! Como tem idiota publicando manchete mentirosa, “pagando pau pra político” e disseminando notícias para enganar os outros.

É de torrar a paciência… E tem coitado que lê e diz todo pimpão: “mas eu vi na Internet, eu vi”!

INTERNET É COMO PAPEL. ACEITA TUDO.

Fui. Dando um tempo em ver o que se passa nas Redes Sociais que se transformaram em Anti Sociais por algumas horas.

proibido-internet

– Cerveja é tão bom quanto água para o esportista, diz estudo.

Cada uma… Sempre ouvimos falar que o atleta não deve beber álcool, e que cerveja desidrata. Mas um novo estudo diz o contrário! Em quem confiaremos?

Cervejeiros de plantão, olha só o estudo, em: http://www1.folha.uol.com.br/folha/bbc/ult272u591792.shtml

ATLETAS DEVEM BEBER CERVEJA TODO DIA, DIZ ESTUDO

Além de matar a sede e relaxar, a cerveja ajuda na recuperação após a prática esportiva. A afirmação é do Conselho Superior de Investigações Científicas (CSIC) da Espanha, que apresentou um estudo defendendo o consumo moderado da cerveja para os atletas como fonte de hidratação diária.

O estudo “Idoneidade da cerveja na recuperação do metabolismo dos desportistas”, apresentado nesta terça-feira (7), foi baseado em relatórios e pesquisas de especialistas em medicina, fisiologia e nutrição da Universidade de Granada com o aval do CSIC.

Segundo o documento, os componentes da cerveja ajudam na recuperação do metabolismo hormonal e imunológico depois da prática desportiva de alto rendimento e também favorece a prevenção de dores musculares.

A tese é defendida pelo cardiologista e ex- jogador de basquete da seleção espanhola, Juan Antonio Corbalán, medalha de prata nas Olimpíadas de Los Angeles (1984).

O estudo foi realizado em dois anos e recomenda o consumo de três tulipas de 200 ml de cerveja (ou de 20 g a 24 g de álcool) para homens e duas para mulheres (10 g a 12 g) por dia; volume que os autores do relatório definem como moderada.

Cerveja ou suco de laranja

De acordo com os pesquisadores, a cerveja contém 95% de água e é a bebida alcoólica com menor gradação (5% em média). Uma tulipa de 200 ml possui 90 calorias, o mesmo que um copo de suco de laranja.

Para chegar a essa conclusão de consumo na dieta de desportistas, os cientistas fizeram pesquisas com 16 atletas universitários com idades entre 20 e 30 anos, em boa forma física e que alcançavam uma velocidade aeróbica máxima (VAM) de 14 km/h.

Além disso, todos deveriam ser consumidores habituais e moderados de cerveja, manter uma dieta mediterrânea, não ter hábitos tóxicos nem antecedentes familiares de alcoolismo.

Os testes foram feitos durante três semanas em baterias diárias de uma hora de corrida, sob calor de 35ºC, 60% de umidade relativa e duas horas de pausa para hidratação.

Nesse intervalo os atletas bebiam água ou cerveja (máximo de 660 ml), alternando as bebidas em cada pausa de hidratação para comparar resultados.

“Tão boa quanto água”

A conclusão foi que a cerveja permitia recuperar as perdas hídricas e as alterações do metabolismo tão bem quanto a água.

Os cientistas usaram parâmetros indicativos como: composição corporal, inflamatórios, imunológicos, endocrinometabólicos e psicocognitivos (coordenação, atenção, campo visual, tempos de percepção-reação, entre outros) para comprovar que o álcool não afetava a atividade de hidratação.

O estudo destaca ainda que a cerveja contém substratos metabólicos que substituem algumas substâncias perdidas durante o exercício físico como aminoácidos, minerais, vitaminas e antioxidantes.

Mas apesar desta defesa do consumo da cerveja, os pesquisadores espanhóis afirmam que o consumo nunca deve passar da moderação, porque o excesso de álcool não se metaboliza e, por isso, afeta o sistema nervoso central.

No caso dos desportistas a recomendação do relatório é beber durante as refeições. Nunca momentos antes de praticar exercícios nem logo depois.

O intervalo indicado para a cervejinha da hidratação é de duas horas antes ou depois de suar.

Mudança na Receita Federal agita fabricantes de cerveja - Pequenas Empresas Grandes Negócios | Negócios

– 93 anos e muita lenha pra queimar!

Minha Vó Maria (e um segredinho: ela não se chama Maria e só os parentes próximos sabem, embora todos achem que a “Dona Maria” seja Maria) faz hoje 93 anos.

Ela ainda carpe, cuida do jardim, da roça, da casa, se ofende quando ameaçam ajudá-la com uma faxineira, anda por toda a parte e nunca fica doente. Tem mais saúde do que eu.

Se eu chegar nessa idade com tal vigor, estarei em plena forma e disposição!

Feliz Aniversário, Vó!

bomba.jpg

– Adoremos o Cristo Vivo em nosso meio!

Por quê às 5as feiras se adora Jesus na Eucaristia?

A resposta, extraído de Canção Nova . com:

Falar da adoração ao Santíssimo Sacramento é voltar ao acontecimento descrito pelo evangelista São Mateus (26,26-28): “Enquanto estavam comendo, Jesus tomou o pão e pronunciou a benção, partiu-o, deu-o aos discípulos e disse: ‘tomai, comei, isto é o meu corpo’. Em seguida, pegou um cálice, deu graças e passou-o a eles, dizendo: ‘Bebei dele todos, pois este é o meu sangue da nova aliança, que é derramado em favor de muitos, para remissão dos pecados”.

Nestes versículos temos um grande acontecimento que vai mudar a visão das pessoas em relação à presença de Deus, que, de tão grande e poderoso que é, se rebaixa para se fazer presente na Eucaristia, o pão que alimenta o homem fisicamente agora passará a alimentá-lo espiritualmente.

Jesus, em uma quinta-feira, institui a Eucaristia, ou seja, com as Suas palavras disse: “Isto é o meu corpo”. A Sua presença está ali naquele pequeno pedaço de pão, dessa forma, todas as quintas-feiras, quando nos voltamos a adorar a Jesus que se faz presente na Eucaristia, recordamos a instituição que o próprio Senhor quis fazer em nosso favor (e aqui chamo a atenção: “em nosso favor”). Porque para Ele não faz diferença, mas quando nos colocamos de joelhos diante de algo tão pequeno e reconhecemos ali um Deus tão grande, que, por outro lado, se faz tão pequeno, com certeza, Jesus nos olha com um amor que ultrapassa qualquer barreira em nosso coração. Ele nos ama profundamente, pois quando nos deixamos nos envolver pelo amor de Deus, que vem ao nosso encontro no pequeno pedaço de pão, nos abrimos à ação de Deus em nossa vida.

Assim como em todas as sextas-feiras nos voltamos com mais carinho para a cruz, ou seja, um dia penitencial, na quinta-feira nos voltamos para a Eucaristia, porque neste dia Jesus a instituiu. Deste modo, podemos adorar a Jesus que se apresenta no Véu do Sacramento, em outras palavras, está escondido em um pequenino pedaço de pão, mas que, a partir deste lugar, quer derramar graças na vida de cada um que se aproxima d’Ele.

Abaixo, foto da Capela do Santíssimo Sacramento da Catedral Nossa Senhora do Desterro, em Jundiaí-SP:

– Bom dia, 5ª feira.

👊🏻 Olá amigos!
Tudo pronto para suar mais uma vez em busca de #saúde.
Vamos correr a fim de produzir e curtir a tão necessária #endorfina?
🏃🏻👟 #Fui #RunningForHealth #run #cooper #asics #adidas #training #corrida #sport #esporte #running
Clique 1:

🙏🏻 Correndo e Meditando:
Ó #NossaSenhoraAparecida, rogai por nós que recorremos a vós. #Amém.”
😇 #Fé #Santidade #Catolicismo #Jesus #Cristo #Maria #NossaSenhora #PorUmMundoDePaz #Peace #Tolerância #Fraternidade #Aparecida #Padroeira
Clique 2:

🌺 Fim de #cooper!
Suado, cansado e feliz, alongando e curtindo a beleza da #natureza.
Hoje, junto às folhagens vermelhas.
🏁 🙆‍♂️ #corrida #treino #flor #flower #flowers #pétalas #pétala #jardim #jardinagem #flores #garden #flora #run #running #esporte #alongamento
Clique 3:

🌅 05h40 – Desperte, #BragançaPaulista.
Que a #QuintaFeira que amanhece nublada possa valer a pena!
🍃🙌🏻 #sky #céu #photo #nature #morning #alvorada #natureza #horizonte #fotografia #pictureoftheday #paisagem #inspiração #amanhecer #mobgraphy #mobgrafia
Clique 4:

Ótima jornada para todos!

#FOTOGRAFIAéNOSSOhobby