– A Lei que proíbe descartáveis em São Paulo é a ideal? Onde entrou a preocupação com a Educação?

Foi sancionada a Lei da Proibição dos Descartáveis na Capital Paulista, onde além dos canudos plásticos, também copos, talheres e pratinhos estarão proibidos, dentre outras coisas

Concordo com as causas ambientais, defendo o meio-ambiente, mas… será que não seria a melhor opção a Educação somada com a Coleta Seletiva?

Temo muito quando leio “proibição” e “lançamento de produtos alternativos”. O medo é que alguém possa estar faturando em cima, ao invés da real preocupação ecológica.

Mas o que vale discutir é: será que a medida ideal é essa? Imagine o custo em buffets, restaurantes e outros estabelecimentos com água e detergente (e que deverá ser repassado, irremediavelmente). Aliás, não estaríamos discutindo a troca de um tipo de poluição (plásticos) por desperdício de água e poluentes químicos, ao invés de investir na Conscientização e Educação Ambiental?

Os valores financeiros gastos serão infinitamente menores se forem investidos em formação desde já e nos alertas para a necessidade dos descartes corretos de produtos de materiais recicláveis. Afinal, as crianças são as herdeiras do planeta e, como sabemos, os recursos naturais escassos. Nada disso seria necessário se todos fizessem sua parte…

Resultado de imagem para lei dos plasticos

 

– A importante fala de Jairzinho sobre as diferenças da Seleção Brasileira de 70 e a atual

Assistiram o tri-campeão mundial Jairzinho, o Furacão da Copa do México, no Programa “Bem Amigos” da última segunda-feira?

Questionado sobre as diferenças daquele incrível Escrete Canarinho e a Seleção hoje, 50 anos depois da conquista da Copa do Mundo, disse:

“Não vejo nada da seleção de 70 no futebol moderno. A diferença é brutal. Quem é o grande craque do futebol brasileiro? Neymar? Em 70, todos os jogadores, desde o goleiro até o centroavante eram craques. O craque, ele faz o sistema. O treinador podia mandar jogar de uma maneira, mas o craque identifica o defeito do adversário e passa para os colegas. Isso aconteceu muito na Copa. Os jogadores já conversaram antes da Copa (…) Foi um momento especial porque o Brasil conseguiu juntar pela primeira vez cinco camisas 10 para jogar juntos no mesmo time. E outro detalhe importante é que todos jogávamos em clubes brasileiros. Ou jogávamos juntos, ou jogávamos um contra o outro. E estávamos sempre aprendendo. Isso ajuda a explicar o sucesso da seleção de 1970. Então, a gente sabia qual seria a primeira ação de cada um, e o entrosamento veio rápido”.

Algo que me perturbou e que é impossível discordar: quantos craques tivemos há meio século no mesmo time e quantos tempos hoje? E jogávamos contra Itália, Alemanha e tantos outros países importantes e também cheios de craques…

Resultado de imagem para seleção de 1970

 

– Meu Primeiro Telefonema Recebido!

Há 7 anos…

Crianças surpreendem!

Enquanto eu trabalhava, tocou o telefone. E não é que era a minha filha Marininha de 3 anos quem estava do outro lado da linha?

Segundo ela, quando estava cuidando das roseiras do nosso jardim, esqueceu-se do nome de algumas das flores que plantamos. Então resolveu entrar em casa, pegou o celular da mãe dela, e resolveu ligar ao papai, já que nós sempre cuidamos junto do jardim!

O legal é que ela decorou o número e sozinha fez tudo isso. Meu Deus, nunca imaginei que minha bebezinha já soubesse fazer tal coisa. Que independente!

O mais gostoso é que a voz dela é doce, música para meus ouvidos:

– Pai, você não acredita! Qual é o nome das flores que a gente plantou? Já nasceu uma, e é maravilhosa!

Ganhei o dia, o mês, o ano… E o mais engraçado: quando perguntei como ela fez para me ligar, respondeu:

– Peguei o telefone da mãe e te liguei, ué! Dãããã. Eu sei seu número, papito.

Devo agradecer a Deus todos os dias.

– Fanatismo Político: como entender tamanha cegueira?

Há 1 ano…

Uma das coisas mais incompreensíveis é: como cidadãos de bem se deixam contaminar pelo extremismo político!

Não sou Esquerdista (PT, PSOL, PCdoB), nem Direitista (PSL, PSDB, DEM), tampouco em cima do muro (PSD, PMDB, PP). Sou apartidário, mas não apolítico.

Nesta semana em que Palocci delatou que Lula recebia propina (dinheiro vivo) em caixas de uísque e que o motorista Queiroz ainda não “sarou” para explicar suas movimentações, vemos fanáticos se atacando e contra-atacando como se fosse discussão de bar, perrengue de time de futebol ou briga de rua.

Enquanto os dois lados continuam militando, pessoas resolvem acreditar que os valores incríveis de Flávio Bolsonaro foram fruto de venda de um apartamento em dinheiro vivo (com depósitos fracionados em caixa eletrônico!!!) e outras pedindo que se entregue o Prêmio Nobel da Paz a Luiz Inácio Lula da Silva!

O que está acontecendo às pessoas sensatas? Todo mundo enlouqueceu?

Pior do que tudo isso é gente jogando a culpa na imprensa, na oposição, mas teorias conspiratórias (já vi esse filme antes)… ou ainda caindo no vexame de argumentar que os valores dos escândalos atuais são pequenos em relação ao esquema que perdurou por anos.

Ora, não existe honesto ou meio honesto. Existe honesto e desonesto! Separar Flávio Bolsonaro de Jair é a mesma coisa que separar Lulinha de Luiz Inácio. Ou será que viramos uma nação de ingênuos?

À cadeia todos os que corrompem neste país, sejam eles quem forem. Ou se moraliza de verdade o Brasil, ou saíamos às ruas bater panelas. O que não precisamos nesse momento é de um “Lula de Direita” (nem o original, de Esquerda).

É tão difícil o eleitor que é traído e fica desolado assumir que está decepcionado? Por que a insistência em negar e tapar o sol com a peneira?

Acima, a brincadeira que viralizou dos #10yearschallenge, versão militantes brasileiros.

– Maria e o Aborto. O que ela diria?

Sou contra o aborto, tenho minhas convicções e a opinião formada. Claro, respeito quem pensa diferente.

Mas se você pensa como eu – que a vida deve estar acima de tudo e que um inocente não pode ser vitimado sem defesa (ainda mais estando na barriga da mãe) – leia esse pensamento do padre Zezinho, SCJ:

A mãe de Jesus nunca diria ‘Meu Corpo, Minhas Regras’. Ela acreditava em Deus.

Perfeito. O corpo é Templo do Espírito Santo, dado por Deus a nós para fazermos bom uso dele. Nem as mulheres, nem nós, homens, devemos usar o artifício de que podemos fazer o que quisermos dele. Afinal, ele está apenas “emprestado a nós” até o derradeiro dia de nossas vidas, sendo uma “casca” para a nossa alma, no aguardo do corpo glorioso da ressurreição dos mortos!

bomba.jpg

– Marrentos Precoces do Futebol

Escrito em 2013, republicado hoje por ser oportuno! Abaixo:

SÓ TEM ROMÁRIO?

Fico boquiaberto com a marra de alguns dos garotos da Copa SP. Muitos atletas de time grande “acham que jogam muito”, fazem “caras e bocas” para a TV, e, pior: dão trabalho para a arbitragem.

Não estou generalizando, mas é uma constatação verdadeira: o que tem de Sub19 querendo colocar o dedo na fuça dos árbitros, é impressionante! E o pior é que alguns juízes aceitam tal comportamento.

Corroboro o que meu sábio pai comentou sobre tal fato:

– se hoje essa molecada se comporta desse jeito, imagine daqui a 3 anos, com dinheiro e fama?

Penso que, além de profissionais do futebol como treinadores e preparadores físicos, esses garotos precisam também de psicólogos, orientadores vocacionais e educadores. Afinal, essa idade é um passo delicado na vida deles.

Em tempo: Romário, o craque brasileiro que fazia da pequena área sua diversão, era muito marrento. Mas um marrento para o adversário, pois nunca vi ato de indisciplina do Baixinho contra árbitro algum (aliás, tenho vários testemunhos de árbitros que apitaram o Vasco e se impressionaram como Romário só queria jogar bola, mesmo famoso como já era).

– Lula & Construtoras e Bolsonaro & Igrejas: a César o que é de César!

Lamento ver tanta demagogia há tempos no país. As benesses de Lula para as construtoras, com altos valores em corrupção e troca de favores (vide o dinheiro perdido para Cuba, Venezuela e nações “amigas”), se faz no mesmo grau de indignação com Bolsonaro e o desejo de “bancar” as igrejas e conquistar admiradores pelo populismo.

No episódio mais recente, me incomoda saber que qualquer denominação religiosa (se eu quiser montar meu templo e viver nele, já me encaixei no propósito), teria as contas básicas e impostos pagos com dinheiro público.

Lembremo-nos que Nosso Senhor Jesus Cristo, quando perguntado se era justo pagar os impostos, pegou um denário (a moeda da época) e mostrou a face do imperador nela. E disse: “A César o que é de César, a Deus o que é de Deus”.

Imagem relacionada

– As Gordoréxicas

Um interessante tema foi tratado dias atrás: o distúrbio de imagem onde as pessoas se recusam a aceitar que estão gordas: a gordorexia. Ela é exatamente o contrário da aneroxia! Aliás, a matéria fala sobre outros distúrbios: a Tenorexia (exposição ao sol), Alcoolrexia (bebida) e Vigorexia (exercícios físicos).

Compartilho abaixo. Clique acima do título para citação (matéria da IstoÉ).

AS GORDORÉXICAS

Neste novo distúrbio de imagem, pessoas obesas não percebem que estão muito acima do peso

por Cláudia Jordão

A empresária britânica Sara Bird, 45 anos, é um caso a ser estudado, literalmente. É da natureza feminina, independentemente de suas medidas, se olhar no espelho e se achar acima do peso – dois ou três quilos que sejam. Com ela, a história foi outra. Sempre que via seu reflexo, achava que estava com um corpo ótimo. Só que, há cinco anos, quase por acaso, ela descobriu que pesava 123 quilos. A revelação se deu durante uma consulta médica, quando foi convidada a subir na balança – aparelho que não encarava havia anos. “Eu sabia que não era magra”, disse ela à IstoÉ. “Mas nem de longe imaginava estar 30 quilos acima do meu peso.” Ao chegar em casa, arrasada com o diagnóstico, Sara tirou toda a roupa e se obrigou a enfrentar o espelho. “Fiquei paralisada, extremamente chocada”, conta. “Ao mesmo tempo que as anoréxicas parecem um pirulito, com aquela cabeçona e aquele corpinho, eu parecia um pirulito às avessas, com aquele corpão e aquela cabecinha.”

Como Sara pôde estar tão equivocada? Depois de muito se perguntar, pesquisar e consultar especialistas, ela chegou à conclusão de que sofria de uma espécie de anorexia invertida. Da mesma forma que um anoréxico se olha no espelho e se vê gordo, mesmo estando excessivamente magro, ela se enxergava magra, mesmo sendo extremamente gorda. A esse distúrbio de imagem ela deu o nome de fatorexia, ou gordorexia, numa tradução livre. “Quando eu me olhava no espelho, eu via um rosto atraente, com uma pele impecável e cabelos perfeitos. Estava sempre de unhas feitas e usava sapatos charmosos e roupas elegantes”, diz ela. Sara, no entanto, raramente buscava o seu reflexo em espelhos de corpo inteiro – bem diferente do que fazem os anoréxicos típicos – e costumava usar roupas de elástico na cintura. “Eu vinha de 20 anos de dietas, convivia com o efeito ioiô e tinha uma ideia equivocada do meu peso porque, inconscientemente, fugia desse assunto.” Sua experiência resultou no livro “Fatorexia – What do You See When You Look at Mirror?” (Gordorexia – O Que Você Vê Quando Olha no Espelho?). Lançada no mês passado no Reino Unido – sem previsão de chegada ao Brasil –, a obra esgotou das prateleiras em três semanas e uma segunda edição já está chegando às livrarias.

O objetivo de Sara ao publicar o livro era chamar a atenção da comunidade médica e de pessoas com experiências semelhantes à dela para que seu distúrbio de imagem fosse estudado e catalogado clinicamente. E ela está conseguindo. Até o momento, a gordorexia ainda não encontra respaldo científico, pois nunca se pesquisou a fundo tal questão. No entanto, segundo especialistas ouvidos por IstoÉ, ela é plausível. “todas as questões que envolvem imagem corporal ainda são muito novas para a medicina”, explica o psiquiatra Táki Cordas, coordenador do Ambulatório de transtornos Alimentares do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo. “É, provavelmente, mais um distúrbio de imagem que surge no mundo contemporâneo”, diz Gisele Prado, psicóloga do Centro de Cirurgia da obesidade do Hospital Israelita Albert Einstein. Além da anorexia nervosa, a única reconhecida como doença pela organização Mundial de Saúde (oMS), há outros transtornos, fenômenos mais recentes que começam a receber atenção da medicina (leia quadro). todos eles têm o componente do distúrbio de imagem em comum e podem ser amenizados com terapia psicanalítica ou cognitivo-comportamental. Mas só a anorexia pode levar à morte.

Durante os cinco anos em que se debruçou sobre o assunto, Sara afirma ter conversado com centenas de pessoas que viveram experiências semelhantes. “Em sua grande maioria, eram mulheres que evitavam o espelho e descobriram estar obesas depois de um longo tempo de ilusão”, conta. A americana Shelley Bowman não conhece a autora, mas se encaixa perfeitamente no perfil. Em maio de 2008, no mesmo dia em que decidiu eliminar seus muitos quilos a mais, ela lançou o blog My Journey to Fit (Minha Jornada ao Emagrecimento). Nove meses depois, muito antes de Sara lançar o seu livro, Shelley postou na sua página uma reflexão com o título “fatorexia” (ou gordorexia). Coincidentemente, a americana teve o mesmo insight que a britânica ao descrever sua experiência com o espelho. Ao se deparar com uma fotografia sua, junto de sua bicicleta nova, tirada à época pelo marido, a ficha de Shelley caiu. “Eu sabia que estava acima do peso, tanto que havia iniciado um combinado de dietas e exercícios, mas não tinha noção de que era tão grande! Acho que os espelhos estão enfeitiçados… ou eu sofro de gordorexia”, escreveu na época no blog. Shelley levou um ano e seis meses para perder 45 quilos. Hoje, pesa 69 quilos, mas ainda não confia no seu reflexo. “Tenho medo de não estar vendo o que de fato sou”, diz.

Sara acredita que o reconhecimento da gordorexia como distúrbio de imagem – ou até mesmo como doença – ajudaria outros obesos a encarar a sua situação e a se tratar. “Sem saber que estava tão gorda, eu não tinha amarras à mesa, comia demais, e sem culpa”, diz. Atualmente, ela pesa 112,5 quilos. Desde a constatação de sua obesidade, não perdeu o peso que precisa, mas agora tem consciência de suas medidas e as vigia. “Há dois anos peso a mesma coisa e isso é uma grande vitória para mim”, diz. Como se vê, conhecer o problema é o primeiro passo para solucioná-lo.

– Uma ótima 3a feira para todos!

👊🏻Bom dia!
A #preguiça não pode vencer a disposição. Sendo assim, vamos buscar a #endorfina tão necessária para o #ânimo?
Vam’bora correr?
🏃🏻👟 #Fui #RunningForHealth #run #cooper #corrida #sport #esporte #running

🙏🏻Correndo e Meditando:
Nem todos podem chegar a ser ricos, sábios, famosos… em contrapartida, todos – sim, TODOS – estamos chamados a ser santos” (São Josemaria Escrivá).
⛪😇 #Fé #Santidade #Catolicismo #Jesus #Cristo #MãeDeDeus #Maria #NossaSenhora #PorUmMundoDePaz #Peace #Tolerância #Fraternidade

🌺Fim de #cooper!
Suado, cansado e feliz, alongando e curtindo a beleza das #flores. E que #flor tão bela!
🏁 🙆‍♂️ #corrida #treino #flower #flowers #pétalas #pétala #jardim #jardinagem #garden #flora #run #running #esporte #alongamento

🌅Desperte, #Jundiaí.
Que a #TerçaFeira possa valer a pena!
🍃🙌🏻 #sol #sun #sky #céu #photo #nature #morning #alvorada #natureza #horizonte #fotografia #pictureoftheday #paisagem #inspiração #amanhecer #mobgraphy #mobgrafia

Ótima jornada para todos nós!

#FOTOGRAFIAéNOSSOhobby