– A importante fala de Jairzinho sobre as diferenças da Seleção Brasileira de 70 e a atual

Assistiram o tri-campeão mundial Jairzinho, o Furacão da Copa do México, no Programa “Bem Amigos” da última segunda-feira?

Questionado sobre as diferenças daquele incrível Escrete Canarinho e a Seleção hoje, 50 anos depois da conquista da Copa do Mundo, disse:

“Não vejo nada da seleção de 70 no futebol moderno. A diferença é brutal. Quem é o grande craque do futebol brasileiro? Neymar? Em 70, todos os jogadores, desde o goleiro até o centroavante eram craques. O craque, ele faz o sistema. O treinador podia mandar jogar de uma maneira, mas o craque identifica o defeito do adversário e passa para os colegas. Isso aconteceu muito na Copa. Os jogadores já conversaram antes da Copa (…) Foi um momento especial porque o Brasil conseguiu juntar pela primeira vez cinco camisas 10 para jogar juntos no mesmo time. E outro detalhe importante é que todos jogávamos em clubes brasileiros. Ou jogávamos juntos, ou jogávamos um contra o outro. E estávamos sempre aprendendo. Isso ajuda a explicar o sucesso da seleção de 1970. Então, a gente sabia qual seria a primeira ação de cada um, e o entrosamento veio rápido”.

Algo que me perturbou e que é impossível discordar: quantos craques tivemos há meio século no mesmo time e quantos tempos hoje? E jogávamos contra Itália, Alemanha e tantos outros países importantes e também cheios de craques…

Resultado de imagem para seleção de 1970

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.