– Metas para o Ano Novo?

Como é difícil traçar metas para o ano seguinte… Mais difícil do que isso, claro, são os objetivos a longo prazo.

Resolvi listar algumas coisas (não vale a pena relatar). Não sei se vou conseguir realizá-las, mas… tentar vale a pena, não?

E você, como está a sua relação para 2020?

– Red Bull Bragantino: o 5o grande time paulista!

Sabe aquele cara falastrão, que frustrado por não conseguir namorar mulher bonita, vê uma beldade e a critica dizendo que “não era tão bela assim”? Ou o bêbado do balcão que amargurado reclama que “não queria ela mesmo”?

Pois é: quem está com inveja do Bragantino resolve encher de defeito a associação com o Red Bull. Pura dor de cotovelo…

Vejo gente de clube cambaleante ironizando, dizendo que o clube de Bragança Paulista acabou. Ora, quem une a expertise de um gigante conglomerado com a tradição de um respeitado clube (e que foi até Campeão Brasileiro), merece aplausos.

Os antigos Red Bull Brasil e Bragantino, ao formarem uma nova empresa de futebol chamada Red Bull Bragantino, com 200 milhões de reais só para o orçamento deste ano, dão uma lição de competência e inovação aos demais. O clube, estando na série A do Brasileirão, tornou-se indiscutivelmente a 5a força paulista. Ou não? Liste os clubes do Estado de São Paulo com maior orçamento e que estão na elite brasileira em 2020. É fato!

Fico pensando: quando os clubes se tornarem SFA (o novo modelo de futebol que se permitirá no Brasil, caso a lei passe – e que está dentro dos conceitos mundiais mais fortes), como os torcedores reagirão?

Será que o brasileiro ainda não entrou na era do século 21, da empresa de esporte, onde as ações podem ser trocadas na bolsa?

O cara aceita trocar de religião, divórcio, já entende até mudança de sexo… mas resiste em alterar a estrutura do futebol! Que fanatismo (ou alienação é essa)?

Penso que os clubes – falidos hoje, se o Brasil fosse um país sério – encontrarão nos parceiros financeiros estabilizados o caminho a seguirem. Ou até quando atrasarão salários, aumentarão dívidas trabalhistas, sonegarão impostos e deverão a um monte de gente?

Aceitemos a hipótese de que a Crefisa poderia ser a dona do Palmeiras; que o Corinthians tivesse um banco por trás dele; que a Ambev comprasse o São Paulo ou que um grupo milionário bancasse o Santos. Não seria um caminho natural dos nossos tempos?

Aguardemos. Os pequenos e endividados clubes sucumbirão no máximo em 20 anos, e teremos um sem-fim de novos donos de times em breve: dos grandes aos PMEs.

Parabéns ao Red Bull Bragantino e aos outros que ousam em seguir o caminho da modernidade.

12BE7419-EE7C-4AC8-800B-BEA48B714AEA

– De cristão, a pessoa que atacou a sede do “Porta dos Fundos” pelo filme irônico a Jesus Cristo não tem nada.

Eduardo Fauzi Richard Cerquise, procurado pela Polícia pelo atentado contra o grupo humorístico “Porta dos Fundos” (jogou uma bomba na sede da produtora da trupe), gravou um vídeo chamamdo seus integrantes de “bandidos” e “intolerantes“.

Crê-se que o foragido faça parte dos Integralistas, grupo marcante do século passado que se notarizou pelo extremismo ao patriotismo e a defesa de determinados valores. Em certo momento da história, esse movimento foi relacionado ao Nazismo. Entretanto, os Integralistas do Século XXI (eles ainda existem) negam que ele seja um deles.

O certo é: Eduardo não pode ser chamado de “cristão revoltado com o filme ofensivo ao Cristianismo. Afinal, todo católico lembra que Jesus orientou, quando questionado por São Pedro, a perdoar “70 vezes 7” (que simbolicamente significa SEMPRE).

Para o cristão, deve-se “dar a outra face”, ou a “César o que é de César e a Deus o que é de Deus”. NUNCA revidar, vingar ou maldizer.

Também eu detestei esse inoportuno filme que faz chacota ao Nosso Senhor Jesus Cristo. Mas, no Estado Democrático que vivemos, nos resta a criticar, boicotar a exibição e opinar. Praticar a violência nos equipara a quem foi violento espiritualmente conosco e nos tira o direito de sermos chamados de “cristãos”.

– Ano Eleitoral de novo… a Chatice dos Candidatos!

O ano que chega será marcado pelas Eleições Municipais. Já repararam quanta gente que é pré-candidata a vereança e que, como ainda não pode fazer campanha oficialmente, coloca faixas e outdoors disfarçadamente com desejos de “Boas Festas”?

Infelizmente, vale tudo. É hora de sorrisos fingidos e tapinhas nas costas. De promessas vazias e mentiras deslavadas. De saber que não vai se cumprir e de engambelar o eleitor.

É essa a dura realidade. Sejamos sinceros: muitos se candidatarão para arranjar emprego, não para servir o povo. Devem ser poucos os que realmente entrarão no pleito sem o desejo de enriquecimento mas única e exclusivamente de fazer um mundo melhor.

Tenho inúmeros amigos e conhecidos que serão candidatos. Alguns eu sei que procuram benesses próprias; outros, sei que têm boa vontade.

Em quem votarei? Será por eliminação:

– Tem desejo real de ajudar o próximo?

– Reconhecidamente é honesto?

– É do bairro que vivo?

– Tem condições de ajudar de verdade?

Se tiver essas quatro características, poderá ter meu voto, independente do partido. Mas cá entre nós: aguentar o “papinho e a lenga-lenga” dos candidatos “profissionais” é um saco, hein?

Espero que os bons vereadores se reelejam e que os picaretas dêem lugar a novos e empenhados legisladores.

bomba.jpg

– Análise Pré-Jogo da Arbitragem para Paulista x Rio Claro, Rodada 1 da Copa São Paulo de Futebol Jr.

A Copa SP mostra na sua primeira rodada alguns árbitros mais experientes (a fim de ganhar ritmo de jogo para o Paulistão A1, A2 e A3), em meio a novatos que terão oportunidades de trabalhar em jogos com bom apelo de público.

Em Jundiaí, para o confronto entre o Galo da Japi contra o Galo da Cidade Azul, apitará um jovem árbitro de 27 anos, que trabalhou em Jayme Cintra no Paulista 4×0 Atlético de Mogi e que busca se firmar em divisões maiores. Abaixo:

Árbitro: Diego Augusto Fagundes
Árbitro Assistente 1: Douglas Marcel Borges
Árbitro Assistente 2: Henrique Perinelli Oliveira
Quarto Árbitro: Rudnei Ferreira de Medeiros

Diego está na sua 7a temporada como árbitro e participou no último ano dos seus primeiros jogos como árbitro central em partidas profissionais. No jogo citado, não houve problemas na sua atuação – entretanto, o Galo era o líder da 4a divisão e o adversário o pior do torneio e não tivemos exigências.

Douglas, o bandeira número 1, tem 41 anos de idade, não trabalha nos principais jogos profissionais da FPF mas esteve no União de Mogi 1×5 Paulista. Foi muito bem na ocasião.

Henrique, o bandeira 2, é Personal training e está apenas no seu 2o ano de carreira.

Rudnei, o quarto árbitro, tem 40 anos de idade mas trabalhou muito pouco em jogos profissionais até agora.

Desejo um grande jogo para as equipes e ótima atuação da arbitragem!

Acompanhe a transmissão de Paulista x Rio Claro pela Rádio Difusora Jundiaiense AM 810, com o comando de Adilson Freddo. Narração de Rafael Mainini; comentários de Heitor Freddo e Robinson “Berró” Machado; análise da arbitragem com Rafael Porcari; reportagens de Luiz Antonio “Cobrinha” de Oliveira. Sexta-Feira às 14h00 – mas a jornada esportiva começa a partir das 13h30 para você ter a melhor informação com o Time Forte do Esporte.

– Começando o ano em 3 Fotos Mobgráficas!

Como mobgrafia é nosso hobby, aqui vai o 1o clique de flores de 2020, a fim de trazer inspiração:

Imagem

E se esse acima não chama a atenção, o seguinte é bem vibrante:

Imagem

Por fim, essas hortênsias tão bonitas fecham a rodada de pétalas tão belas!

Imagem

Ótima 5a feira para todos.

#FOTOGRAFIAéNOSSOhobby