– Os dois lances mais reclamados do Clássico da Saudade: Palmeiras 0x0 Santos

Palmeirenses e Santistas reclamaram da arbitragem de Flávio Rodrigues de Souza. E, sendo um lance para cada lado, ambos tem razão, pois o bom árbitro bobeou nas duas situações pontuadas abaixo. Vamos lá:

NO PRIMEIRO TEMPO, ERRO PRÓ-SANTOS

Jean Lucas (SFC) comete uma falta para cartão amarelo. Mas os jogadores de ambas equipes (bem pilhados, diga-se de passagem), começam a bater-boca. No bololô, Gustavo Henrique (SFC) agride Moisés (SEP) e não é expulso. Se o árbitro não conseguiu ver o tapa, há os demais integrantes da equipe de árbitros que estão ali para, em um momento como esse, verificar tudo o que acontece fora do campo visual do juiz. Erro não só do árbitro, mas da equipe de arbitragem.

NO SEGUNDO TEMPO, ERRO PRÓ-PALMEIRAS

Novamente vemos Jean Lucas (SFC) participando do lance, mas agora ele recebe a bola no ataque e chuta para o gol. Durante a trajetória ela desvia no braço/mão de Gustavo Gómez (SEP) e “chega mansa” para a posse de Weverton. Aqui, algumas considerações para dizer se houve pênalti ou não:

  1. Alguém pode dizer que agora a intenção é um detalhe, depois das mudanças das Regras de alguns anos atrás. NADA DISSO, ela continua sendo o principal fator para se decidir se houve mão proposital e, por conseguinte, pênalti. O que aconteceu (E ATENÇÃO PARA QUE NÃO SE CONFUNDA) é que além da intenção acrescentou-se a questão do movimento antinatural, ou seja, de uma “intenção disfarçada”. Isso significa que eu poderia pular diferente, agir com uma conduta menos agressiva da mão na bola / bola na mão. Explico: se um chute vem forte e eu demoro propositalmente para recolher o braço, lá no fundo você desejava que ela batesse e desviasse, ganhando vantagem disso. Ou se você pula com os braços totalmente levantados para o alto para cabecear uma bola, isso é algo antinatural.
  2. Gustavo Gómez, quando a bola é chutada, está/ mantém os braços em movimento natural e ela bate sem querer nele, ou é um movimento antinatural onde poderia evitar o desvio e não o faz?
  3. Claro que isso não veio facilitar a regra não (como alguns dizem), mas aumentar a necessidade da qualidade de uma boa interpretação. Para mim, esse contato de Gustavo era EVITÁVEL, pois não demosntrou nenhum reflexo ou movimento de se evitar o toque. Eu marcaria pênalti para o Santos .

Enfim, em um tipo de lance como esse, o árbitro tem que ser rápido na avaliação e experiente o suficiente para tomar a decisão. Não costuma ser uma jogada tão simples. Para mim, reitero, pênalti.

Importante: não gosto quando alguém diz: um erro para cada lado é “menos ruim”, pois compensou. Isso não deve existir, se não vira desejo de “fazer média”. Não foi o caso de ontem, foram dois erros distintos sem relação, sendo um para cada lado.

Anúncios

Um comentário sobre “– Os dois lances mais reclamados do Clássico da Saudade: Palmeiras 0x0 Santos

  1. Lamentavel o
    Nivel da arbitragem esta pior q amador de cudade do interior . Arbitros fracos ridiculos e comissao politica cabide de emprego

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.