– Alguém conhece tecnologia mais moderna do que a Natureza?

Pense: já reparou no funcionamento do meio-ambiente, dos recursos entrelaçados da Natureza, ou da combinação química que nos faz viver?

Há algo mais complexo do que os bilhões de fatores do Planeta Terra, que fazem as árvores respirarem nos dando oxigênio, que dão saúde às nossas células ou que permitem a fertilidade do solo?

Não existe nada mais incrível do que tudo isso que foi criado. Ou combinado. Ou ainda juntado! A única coisa que dá para dizer é: ao acaso, provavelmente, não foi.

Para mim, isso é uma das provas mais existenciais de um Criador que nos ama – justamente por nos ter dado tudo isso gratuitamente, bastando a nós a manutenção da criação.

O fazemos a contento do bem comum?

Vale refletir.

Resultado de imagem para Natureza

Anúncios

– Enfim, boas ideias da CBF para o futebol brasileiro. Mas os clubes aceitarão pagar a arbitragem?

Ufa, é difícil elogiar a CBF, mas uma grande bola dentro da entidade foi a oferta de novidades para o futebol brasileiro. Dentre elas, destaco duas ideias:

1. A permissão de trocar apenas uma vez de treinador ao longo do Brasileirão (os cartolas terão que caprichar na escolha do profissional).

2. O VAR nos jogos do Campeonatos Brasileiros.

Falamos HÁ ANOS (não é força de expressão) de que todas as vezes que a CBF dizia que implantaria o Árbitro de Vídeo, não o fez. Desde que a iniciativa foi autorizada pela FIFA, prometeu-se por diversas vezes (até quando Eurico Miranda pressionou Marco Polo Del Nero, que anunciou a implantação na utópica “rodada seguinte”). A diferença agora é: os custos dos equipamentos serão bancados pela CBF, e as taxas de arbitragens pelos clubes.

Será que as agremiações bancarão, fora o quarteto de arbitragem, o VAR, o AVAR, os assessores do VAR e os VAR e AVAR reservas, quando escalados? Lembrando que na final da Copa do Brasil tivemos 18 pessoas compondo a equipe de arbitragem (mais do que em Copa do Mundo).

Para ser sincero, penso que se a CBF forçar, os clubes aceitarão. Se for apenas uma ação demagógica e no fundo não se desejar o VAR, os dirigentes das equipes “acompanharão o desejo silencioso e íntimo” e refutarão.

Eu torço para que as propostas sejam aprovadas! E você?