– Acabou bem o que durante o ano foi ruim: a vida em 2018!

A última postagem de 2018 é um desabafo e um agradecimento. E ambos vão para a… VIDA! Nunca pensei que seria tão difícil o ano que se encerra, mas foi! E se encerrou “diferente”.

Profissionalmente, meu ano foi péssimo! A situação politico-econômica do país foi trágica e me arrebentou. Como diriam os antigos, “salvei a firma” e nada mais. E devo agradecer a essa “façanha” particular graças à educação dada pelos meus pais, aos meus estudos / conhecimentos de trabalho e a ajuda de Deus.

Pessoalmente, idem. A saúde foi um problema muito sério ao longo do ano e que, bem ou mal, está sendo contornada. Mesmo em alguns momentos tudo parecendo sucumbir, o controle é retomado.

Espiritualmente, me senti como Jó (sim, o personagem bíblico da canção popular dos “escravos que jogavam caxangá” e que foi pivô de uma narrativa do demônio e de Iaveh), embora eu não tenha sido expurgado a tal ponto. Minha sorte é que Ele sabe até onde conseguimos carregar o peso do nosso fardo. Nunca é maior do que o suportável!

Dessa forma, há pouco comentei aqui em casa: dois anos trágicos da minha vida a esquecer: 1997 (por inúmeros motivos de desgosto) e 2018. Não tenho vergonha em dizer: QUE ACABE LOGO!

Porém, nos últimos 45 dias, um “revertério positivo”: consegui viajar com a minha família (e devia isso a ela) e curti com maior intensidade as pessoas que amo. Precisava desse espairecer, de sem pudor me divertir, de… viver, simplesmente.

No último dia de 2018, uma grata surpresa: resolvemos fazer um passeio no Parque Aquático Wet’n Wild, que estava vazio por conta da data ser 31 de dezembro. Praticamente, piscinas só pra nós! E lá, nesses quase 3 minutos registrados de alegria com as filhas e esposa maravilhosas, penso: o que vale a nossa vida, se não os momentos como esses?

Compartilho a saideira feliz do terrível ano que foi. Isso me fez bem, pois arejou a mente e a alma.

Feliz 2019 – QUE HÁ DE SER MELHOR.

Vídeo em: https://youtu.be/AcMY6gx2kZY

Anúncios

– Superstição de final de ano. Você acredita?

Eu não sou supersticioso, mas tendo a respeitar quem é. Porém, que essa imagem diz muita coisa, ô se diz…

Abaixo: 

15391071_803816129777550_5981529123028440703_n

– Reveillon em 23 de março? O verdadeiro significado da festa!

Sempre soube que o Reveillon tinha o sentido de “revelar, acordar, fazer algo novo”. Mas a explicação detalhada, as origens da celebração, eu não sabia!

Olha que legal o surgimento dessa festa, extraído da Revista Superinteressante Jan/2012, pg 48, por André Bernardo:

RÉVEILLON

Nem sempre 1º de janeiro foi o dia de ano novo. Povos da Mesopotâmia celebravam o ano novo há cerca de 4000 anos. Normalmente, a passagem era determinada pelas fases da lua ou pelas mudanças das estações. Não em 1º de janeiro, que só virou ano novo em 1582, com a introdução do calendário gregoriano no Ocidente. Até então, o Reveillon era festejado no dia 23 de março, coincidindo com o início da primavera no hemisfério norte, época em que as novas safras são plantadas. Daí a ideia de recomeço. Não por acaso, réveiller, em francês, quer dizer “acordar”. No Brasil, o branco virou padrão por simbolizar luz e bondade. Mas os hábitos variam de país para país. Por exemplo, dinamarqueses sobem em cadeiras para pular à meia-noite (preparar-se para os desafios) e peruanos arrumam as malas e dão uma volta no quarteirão (para realizar o sonho de viajar).

bomba.jpg

– Dia de São Silvestre!

Hoje é dia de São Silvestre. Mas calma lá: ele não foi atleta ou coisa que o valha. Apenas a data da sua festa coincide com a tradicional corrida de rua.

Silvestre foi o Papa que defendeu Jesus como 2a pessoa da Santíssima Trindade no Concílio de Nicéia. Naquele tempo, questionava-se a natureza divina de Cristo.

Conheça a história deste santo (extraído de SãoSilvestre.com):

Embora seu nome se confunda com a própria história da #corrida de #rua mais famosa do #Brasil, poucas pessoas sabem quem foi o #santo, cuja festa acontece no último dia do ano. Natural de Roma, #São #Silvestre foi #papa e governou a #Igreja de 314 a 355 d.C, ano em que morreu, exatamente no dia 31 de dezembro. A #IgrejaCatólica escolheu esta data para canonizá-lo. Em seu pontificado, São Silvestre estabeleceu novas bases doutrinais e disciplinares colocando a Igreja em um novo contexto social e político. Ocorreu o entrosamento entre o clero e o Estado. Com o Edito de Milão, o #cristianismo passou a ser a religião oficial do #Império #Romano, na época governado por Constantino Magno. Com essa aliança, os cristãos puderam professar abertamente sua crença e a Igreja saiu de um período de perseguição que já se arrastava por 300 anos.

Uma das grandes realizações do papa Silvestre foi o #concílio #ecumênico de Nicéia, em 325, que definiu a divindade de Cristo. O curioso é que a assembleia foi convocado pelo próprio Constantino, o que mostra sua influência nos assuntos eclesiásticos. Foram elaborados ainda os de Arles e Ancira. São Silvestre foi um dos primeiros santos não-mártires cultuados pela Igreja. Ele é lembrado por promover a renovação do espírito e como protetor dos seguidores mais fiéis de Cristo.

Os feitos do santo do último dia do ano em defesa da #fé não param por aí. Com a ajuda do imperador, São Silvestre construiu as basílicas de São Pedro sobre o túmulo do apóstolo, a Lateranense – que se tornou a residência dos papas – e a de São Paulo.

Existem apenas três paróquias dedicadas a São Silvestre no Brasil. A maior delas está localizada no distrito de São Silvestre, que faz parte de Jacareí, no Vale do Paraíba (SP); as outras ficam em Viçosa (MG) e Maringá (PR)

image

– Você é Multitasking?

Um mal dos tempos modernos: excesso de tarefas que não nos permite fazer uma coisa por vez. E, por isso, faz várias atividades ao mesmo tempo!

Você sofre disso?

Não é o único… Veja que interessante:

(extraído da Revista Galileu, Ed Outubro, pg 42-45, por Priscilla Santos, Daniela Arrais e Érika Kokay)

FAÇA UMA COISA DE CADA VEZ

Não dá pra ser multitarefa. Muita gente já descobriu isso. Conheça pessoas que conseguiram se concentrar em uma atividade por vez, diminuíram a angústia e ganharam tempo pra curtir a vida

Você começa a escrever um e-mail de trabalho, mas é interrompido pelo toque do celular. Atende à ligação e, quando desliga, vê avisos de mensagens na telinha. Abre uma delas mas, antes mesmo de responder, algum colega chama você para terminar aquela conversa que começaram de manhã… E assim você vai, pulando de uma tarefa para outra. Ao final do dia, o desconforto de ter começado muitas coisas, concluído algumas e produzido bem menos do que gostaria. Vem a angústia de que sobrou muita coisa para o dia seguinte — e pouco tempo para aproveitar a vida.

Esse comportamento, comum no multitasking, estilo dos que desempenham várias tarefas ao mesmo tempo, começa aos poucos a ceder espaço a um estilo oposto: o monotasking. Ou seja: concentrar em uma coisa de cada vez com a intenção de fazer tudo bem feito, de preferência passando algum tempo longe das distrações da internet. “É uma contra-tendência, uma antítese ao excesso de informação e estímulos que vivemos”, diz Linda Stone. Para essa ex-executiva da Apple e Microsoft e uma das maiores estudiosas de atenção humana hoje, estamos deixando a era da Atenção Parcial Contínua (CPA, em inglês), em que prestamos um pouco de atenção a várias coisas o tempo inteiro, para entrar na era do unifoco, em que de fato nos concentraremos nos que estamos fazendo no momento. “Tudo que é escasso se torna valioso. A nova escassez é ter tempo para pensar e se concentrar”, afirma Henry Manson, chefe de pesquisa da agência de tendências de consumo Trendwatching, uma das maiores do mundo. “Vivemos uma aceleração do tempo: tudo tem que ser rápido, imediato. Mas não se pode ter inovação sem períodos de reflexão e preguiça”, diz a filósofa Olgária Matos, professora da USP.

O analista de sistemas Fabiano Morais, 40 anos, de Brasília, é um representante dessa tendência. Fabiano é obrigado a passar horas e horas à frente do computador por conta de seu trabalho — ele desenvolve sistemas para a web. E entende bem o significado da palavra dispersão: “É aquela fissura de saber se alguém te mencionou no Twitter ou fez um post novo no Facebook”. Como empreendia seus próprios projetos e trabalhava de casa, o empresário não sabia mais o que era horário de expediente, final de semana ou feriados. Mas reagiu a essa falta de limites, e criou espaço para folgas e diversão. “Quis comandar o ritmo da minha vida”, diz. Um exemplo: Fabiano passou a fechar o e-mail e sites tentadores enquanto executa uma tarefa. Virou adepto da yoga e de meditação para aumentar seu foco no presente.

Quando percebeu que os resultados eram positivos, acabou criando um projeto próprio em torno do tema: o Moov, um serviço na web que permite compartilhar listas de tarefas, contatos e histórico de relacionamento entre uma equipe. Fabiano coordena ainda 15 pessoas em uma empresa de tecnologia da informação e aplica em grupo os benefícios do que aprendeu. “As noites e finais de semana, agora, se transformaram em tempo livre ao lado da família.”

Resultado de imagem para Multitarefa

– Análise Pré-Jogo da Arbitragem para Paulista x Red Bull (Rodada 01 da Copa São Paulo)

Muita coisa poderá mudar nas escalas de árbitros e nos rumos do apito na Copa São Paulo de Futebol Jr, já que José Henrique de Carvalho, o presidente da Comissão de Arbitragem da FPF, foi demitido do cargo horas antes do fechamento da FPF para os festejos de final de ano. O diretor da entidade, Dionísio Roberto Domingos, assumiu as funções dele (que muitos dizem, já era “bola cantada” tal fato).

A questão é: José Henrique já houvera deixado prontas as escalas das duas rodadas iniciais da Copa São Paulo, onde foram escalados árbitros com pouca experiência, evidenciando o trabalho de formação de juízes e renovação do quadro da FPF. A partir da rodada 3, teremos alguma mudança na filosofia de trabalho a ser implantada por Dionisio? Penso que sim.

Feito esse comentário inicial, vamos à ficha do confronto entre Galo x Toro Loko:

Árbitro: André Luiz Ribeiro Cozzi – 5 anos de carreira na arbitragem, trabalhou nas categorias Sub 20 e Sub 23 profissional. Será apenas o seu 2º ano de Copa SP. Vem de Praia Grande e é Professor de Educação Física (37 anos de idade).

Árbitro Assistente 1: Gilmar Alves da Silva – também com só 5 anos de carreira na arbitragem, é empresário, trabalhou em 2017 nos campeonatos profissionais da FPF, mas em 2018 caiu para divisões amadoras.

Árbitro Assistente 2: Felipe Camargo Moraes – 25 anos de idade, igualmente 5 anos de carreira apenas, não apitou jogos profissionais em 2018.

Quarto Árbitro: Cledson Gahio.

Desejo uma boa arbitragem e um grande jogo a todos!

Acompanhe a transmissão de Paulista x Red Bull pela Rádio Difusora Jundiaiense AM 810, com o comando de Adilson Freddo. Narração de Vagner Alves; comentários de Heitor Freddo e Robinson “Berró” Machado; análise da arbitragem com Rafael Porcari; reportagens de Luiz Antonio “Cobrinha” de Oliveira. Na técnica externa Antonio Carlos Caparroz. Quarta-Feira às 17h15 – mas a jornada esportiva começa a partir das 16h15 para você ter a melhor informação com o Time Forte do Esporte!

bomba.jpg

– Última 3a e último dia!

👊🏻Bom dia!
Última #corrida do ano. Vamos para o #cooper diário?
Tudo pronto para suar mais uma vez em busca de #saúde. Correndo a fim de produzir e curtir a tão necessária #endorfina!
🏃🏻 #Fui #RunningForHealth #run #sport #esporte #running #Adidas

🙏🏻Correndo e Meditando:
Eu sou a #luz do mundo”, disse #Jesus. – Que possamos iluminar a vida de todos, hoje e sempre, para que estejamos cumprindo a vontade do #Salvador e fazendo uma sociedade melhor!
#Fé #Santidade #Catolicismo #Jesus #Cristo #Maria #NossaSenhora

🌺#NoFilter – Chega de atividade física hoje!
Suado, cansado e feliz, alongando pós-cooper e curtindo a beleza das #flores.
🙆‍♂️ #corrida #treino #flor #flowers #pétalas #pétala #jardim #jardinagem #garden #flora #run #running #esporte #alongamento

🌅Viva o #céu azul e o #sol brilhante no dia derradeiro de 2018!
🍃 #sun #sky #photo #nature #morning #alvorada #natureza #horizonte #fotografia #pictureoftheday #paisagem #inspiração #amanhecer #mobgraphy #mobgrafia #Jundiaí #AmoJundiaí

🐶 Enfim, minha cara esperando a virada do ano…
Por quê hoje tem que ser tão corrido e contraditoriamente divertido e estressante para alguns?
#TôNaMinha…
Boas Festas logo mais – mas sem neuroses ou excessos!
🍾 #dog #pet #cachorro #stress #festividades #moderação

Ótima 3a feira pra todos!

– Maragogi, o Caribe Brasileiro (em 12 fotos)

Um passeio muito bom e recomendável: ir para o Nordeste e conhecer a cidade de Maragogi, em Alagoas. Compartilho nossa experiência no texto abaixo e nas doze fotos que seguem:

Com 32.000 habitantes, a população vive basicamente do Turismo, trabalhando nos diversos resorts e pousadas. Como tínhamos duas crianças (uma delas é bebê), as economias guardadas com tanto sacrifício e por muito tempo foram para o Salinas Maragogi, um All Inclused maravilhoso – em beleza e em infraestrutura. Acertamos, pois a nenê ficou febril e com a garganta inflamada, e o hotel nos deu toda a ajuda possível – levou para o Pronto Socorro local e buscou um médico para atendimento a domicílio. Bem atendida, ela voltou a sorrir e parou de vomitar.

Algo que incomodou, mas segundo o pessoal de lá é uma coisa sazonal, são as algas e pedras em determinadas praias. Especialmente às crianças, andar com “enrosco no pé” é desagradável. Mas ressalto: não foram todos os dias nem em todas as praias. Ainda assim, caso não goste, curta o hotel pois também vale a pena!

O que realmente salta aos olhos é o verde turquesa do mar. É verde em alguns trechos e depois azul infinito em outros. Sempre limpíssimas – particularmente a Praia dos Antunes, onde passeamos de caiaque.

Ali, talvez o lugar mais bacana que fomos, pois o mar se torna uma piscina natural. Melhor do que isso: acompanhado com minha filha mais velha, não há como deixar de agradecer a Deus por tal momento. 

IMG_9583

O por do sol nessa localidade é maravilhoso também, mas mais bonito ainda é o amanhecer. Taí nossas fotos que não nos deixam mentir!

A “menina dos olhos” da região é o passeio onde se navega 5 km mar adentro e se chega até o arrecife que divide o mar: piscinas naturais com peixes coloridos estão lá. Mas com bebê, não vá! Dá trabalho e a criança cansa. 

Entre Porto de Galinhas – PE (que é espetacular e está próximo) e Maragogi – AL, ainda prefiro a Praia dos Carneiros, em Pernambuco, entre esses dois destinos. Mas é diferença de milésimos e em alto nível, pois tudo é muito bom e vale a pena. Taí o cenário que não me deixa mentir:

Ops: apesar de não ser jabá, viajamos de Azul. Do pouco que voamos (não é costume e nem temos grana para isso), é a melhor aérea (avaliando preço da passagem, atendimento, serviço de bordo e localidade) já que embarcamos em Viracopos (que deve ser o melhor aeroporto do Brasil atualmente). Aliás, de ruim na viagem só quando passamos perto de uma nuvem assustadoramente carregada e que víamos os raios brilhando:

Fora isso, nada a reclamar e somente a agradecer! Até pude relaxar em meu “bote”… Aqui foram poucos, mas eternos minutos em alto mar.

Sendo assim, que todos tenham a oportunidade de fazer um passeio desses! Bye-bye!

IMG_9528

Em tempo: qual o próximo destino? Sabemos lá onde e quando… tomara que em breve.

– Adriano Imperador não teria ainda alguma chance no futebol?

Poucas vezes li um texto tão perfeito quanto o que penso como o de Luiz Fernando Gomes, escrito no jornal Lance deste domingo (pg 24, 30/12/2018). Ele fala sobre o “fim de carreira” do Imperador que já não joga mais.

Pobre Adriano, o atacante que parou cedo e jogou sua carreira profissional fora. Vale a pena ler:

O IMPERADOR DA PENHA

Adriano mostrou que o futebol, definitivamente, não faz mais parte de sua vida

No campo havia três gerações de talentos. De Zico, Tita, Adílio, Mozer e Junior, heróis daquele espetacular Flamengo dos anos 80, à juventude de Vinicius Junior e Lucas Paquetá que começam a pavimentar na Europa trajetórias que têm tudo para se tornarem histórias de sucesso.

Mas, entre craques do passado, do presente e do futuro uma atuação em particular chamou a atenção no Jogo das Estrelas. Aos 36 anos, em uma idade que ainda poderia estar exibindo todo o seu talento em um grande clube daqui ou de fora, o imperador Adriano mostrou que o futebol, definitivamente, não faz mais parte de sua vida.

Por favor, vamos esquecer de vez essa história de que ele pode voltar a jogar. Vamos deixar de lado essas especulações que a cada início de temporada ressurgem na mídia. Adriano não dá mais, como ficou claro na quinta feira, nem para jogar pelada. O que dirá para vestir profissionalmente a camisa de algum time.O carinho da torcida por ele – especialmente dos rubro-negros – continua o mesmo. A cada vez que tocava na bola, nas poucas vezes em que o fez, era ruidosamente saudado pelas arquibancadas do Maracanã. Um reconhecimento nada mais justo para quem foi decisivo, ajudou o clube a conquistar seu último Brasileirão, em 2009 quando comandou a surpreendente arrancada final ao lado do genial Petkovic, outro aliás que abrilhantou, com seu toque refinado, a festa de Zico.

Mas a reverência da torcida foi só o que lembrou o passado vencedor do Imperador. As pernas não respondem mais, o gol perdido com a meta escancarada, a queda patética ao chão quando tentou dar um passe de letra foram os sinais mais evidentes do ocaso. Mas não os únicos: as mãos cobrindo o rosto a cada jogada errada e o mau humor com que recebeu a brincadeira do comentarista Alex Escobar que queria presenteá-lo com a camisa do Inacreditável FC mostram que mesmo num jogo de brincadeira, em que todos se divertiam, Adriano sofria com a bola e por causa da bola.

Adriano teve e tem tudo o que quis. Muito rapidamente conquistou na Europa a fama, a riqueza, carros, mulheres e todo tipo de luxos. Sobre ele, em defesa dele, em uma das inúmeras vezes em que chutou o balde na carreira, Pelé lembrou que era, naqueles tempos, apenas um menino de quem não se podia exigir a maturidade de um homem feito. O imperador ganhou em dois ou três anos na Itália o que o Rei levou anos suando a camisa para acumular. E isso lhe foi fatal, o fez, na prática, desistir muito cedo do futebol, perder a graça de jogar, se desestimular. Não foi o único, não será o último.

Adriano não joga desde 2014 quando o Athletico-PR fez a última aposta em sua recuperação. Não deu certo. Atuou apenas quatro vezes, três pela Libertadores e uma pelo campeonato Paranaense. Balançou a rede uma única vez. E nem vale tratar depois disso da experiência quase amadora no Miami United em 2016. Sua carreira de alto nível, na verdade, terminou bem antes, em 2010, quando deixou o Flamengo, As passagens que se sucederam, pela Roma e o Corinthians, onde chegou carregado de expectativas, foram pífias tanto nos números (oito jogos em cada um e apenas três gols marcados) quanto no desempenho físico e técnico.

Não consta que o mau estado de espírito que demonstrou no Jogo das Estrelas seja a tônica do comportamento cotidiano de Adriano. Ao contrário, muito já se falou da felicidade que ele exibe quando está descontraído e longe dos holofotes, no seu habitat de origem, a Vila Cruzeiro, cercado de amigos – e, convenhamos, também falsos amigos. Por mais que essas relações já lhe tenham trazido problemas, inclusive com a polícia.

O que fica claro é que o império de Adriano, onde ele quer reinar, não é mais o Maracanã, mas a comunidade da Penha. Os rolés de moto, as rodas de pagode, os bailes funks, as mesas das biroscas valem muito mais do que a rotina de treinos, concentrações, horas a bordo de aviões de um canto a outro do Brasil. E ele tem todo direito de pensar assim. Sempre, aliás, teve o direito de fazer suas escolhas e lidar com seu futuro. Esqueçam, portanto, de Adriano. Ou melhor, que se cultive na memória o que ele foi, sua técnica, sua força, seus gols, seus títulos. É muita coisa. É o que nos resta!

Feliz 2019, leitores.

Adriano participou do Jogos das Estrelas de Zico no Maracanã (Foto: Celso Pupo/Fotoarena)

Adriano participou do Jogos das Estrelas de Zico no Maracanã (Foto: Celso Pupo/Fotoarena)

Foto: Lance!

– E quando não existia a Internet em nossas vidas?

Ouço que em um levantamento da ONU registrou-se que no Brasil há 98 milhões de pessoas que não acessam a Internet. É mais ou menos a metade da população do país. A maioria por serem “analfabetos digitais”.

A comodidade da Internet nos ajuda (E MUITO), mas há 20 anos o acesso eram ínfimoHá 30 anos ela nem existia por aqui.

Criamos a necessidade de ter Internet, pois quando não a tínhamos, não sentíamos falta (ou achávamos isso). Idem ao telefone celular. Idem nossos antepassados com a energia elétrica. E é esse o ciclo das necessidades.

Enfim: precisamos da Internet no dia-a-dia, só que não podemos nos fazermos reféns dela!

Resultado de imagem para internet nas nossas vidas

– Klopp e Guardiola: gênios!

No meu ranking “particular”, Pep Guardiola é o melhor treinador do mundo em atividade (pelos títulos e feitos acumulados). Mas neste momento, Jurgen Klopp está se saindo melhor do que ele. Não que Guardiola tenha perdido a mão, pois são dois Titãs em campo. Mas o que está jogando bola o Liverpool… o próprio Pep disse que o adversário é o melhor time do mundo na atualidade”.

Então ficamos assim: Guardiola é melhor do que Klopp no todo da história; Klopp está melhor do que Guardiola no atual estágio. O alemão terá superado o catalão quando ambos tiverem encerrado a carreira e fazerem um balanço de ambos?

Outra coisa: qual o segredo para o Roberto Firmino jogar tanta bola na Inglaterra e talvez não aparecer no mesmo ritmo na Seleção Brasileira?

Obs: Enquanto isso, Mourinho fica assistindo os dois treinadores vencerem enquanto está desempregado. O que aconteceu com o também genial (mas polêmico) Special One? Mas lembremo-nos: ele assiste os adversários sentado nos seus sacos de euros e dólares…

Resultado de imagem para klopp e Guardiola

– Exame de Consciência de Final de Ano

Um puxão de orelha necessário! É isso que penso ao ler esse texto escrito pelo Papa Bento XVI, em sua última homilia de Natal:

Estamos completamente repletos de nós mesmos, sem tempo e espaço suficientes para Deus, para as crianças e para os pobres”.

Tem ou não razão? Ótimo para refletirmos nesse final de ano…

imgres.jpg

 

– Alexandre Frota e as transformações morais da vida!

Eu não votei nele, não tenho simpatia pelo seu trabalho ou interesse nas coisas que ele faz. Mas fiquei impressionado com o depoimento do agora deputado Alexandre Frota sobre o uso das DROGAS.

Recentemente, Frota foi perguntado sobre as críticas que seu filho (que mora na Bélgica e não tem bom relacionamento com ele) fez contra sua atividade de ator pornográfico e dependência química. E a resposta foi contundente! Disse que há 13 anos não usa narcóticos, não fuma cigarros ou bebe qualquer substância alcoólica, e testemunhou (aqui me deixou de olhos arregalados) como foi a luta para “conseguir estar limpo”.

Àqueles que defendem o uso das drogas, vale ouvir atentamente!

Assista o depoimento a partir do minuto 15’01” até o 20’09”em: https://www.youtube.com/watch?v=E5f6Sy2I5fY

– Um bom domingo que começa bonito!

Rapidinho, pois é final de ano: o que é mais bonito…

  • O amanhecer na Serra do Japi?

  • As roseiras clicadas sem filtro algum?

Não importa. O importante é a beleza da natureza inspirando nosso dia, fotografada logo cedo neste dia 30 nestes dois retratos.

Ótimo descanso a todos – ou ótimo trabalho, para quem ainda está na labuta em 2018 (E não esqueça: hoje é dia da Sagrada Família, celebração católica na qual pedimos a Deus as virtudes para que as nossas famílias sejam como a de Nazaré – Jesus, Maria e José)!