– Jundiaí, cidade da Grande São Paulo? Não, Revista Veja…

A Veja SP da última semana retratou o quão tem surgido start-ups na cidade de São Paulo, e citou várias empresas que se tornaram “unicórnios” (termo que designa o negócio que ultrapassou valor de mercado em 1 bilhão de reais).

Dentre essas iniciativas, é citada a da criação do iFood, por Fabrício Bloisi, para a entrega rápida de comida. Na matéria, se diz que tudo começou em um prédio comercial com apenas 10 funcionários na cidade de Jundiaí, na Grande Sao Paulo!

Ôpa! Quer deixar um morador do município de Salto irritado, é perguntar-lhe se ele é de “Salto de Itu”. Também o pessoal de Aparecida-SP não gosta muito que se chame a cidade-santuário de “Aparecida do Norte”. Da mesma forma, é irritante um jundiaiense ouvir falar que a cidade pertence à “Região de Campinas” ou “Grande SP”. Jundiaí é a pujante cidade do Aglomerado Urbano, que lidera o bloco que compreende outros tantos municípios.

Que a Editora Abril está “mal das pernas” e em grave crise financeira, é sabido. Mas custa dar uma revisada melhor nos textos? Aliás, nessa mesma revista o super-herói Shazam foi citado como personagem da Marvel (não, é da DC Comics).

Cadê o redator-chefe?

Imagem relacionada

Anúncios

– O Empreendedor que compra tudo!

Patrice Etlin é um dos executivos que mais tem se destacado nos últimos anos, pois está comprando todos os bons negócios de vários setores no Brasil.

  • Se dá lucro, ele adquire para ganhar mais.
  • Se dá prejuízo, ele compra para salvar e lucrar.

Vejam só quantas empresas ele investiu recentemente (e quanto dinheiro entrou nas aquisições),

em: https://bit.ly/2RqiBVt

O DONO DO MERCADO

Ele já investiu R$ 19 bilhões para comprar empresas como Walmart, Viena, Frango Assado, Dudalina, Le Lis Blanc, o laboratório Fleury e as lojas Samsung. Tamanho arrojo garante a Patrice Etlin posição privilegiada no varejo brasileiro

O número 3.311 da Avenida Brigadeiro Faria Lima, em um dos metros quadrados mais cobiçados da capital paulista, tem se tornado o principal centro de operações do varejo brasileiro nos últimos anos. O 9o andar abriga o escritório do fundo americano de private equity Advent International na América Latina, de onde o sócio Patrice Etlin define suas estratégias de compra de participações em empresas. Em 21 anos de operação, ele já investiu R$ 19 bilhões, sendo que a maior fatia dessa fortuna, cerca de 35% do total, foi para companhias do setor de varejo, como a recente aquisição de 80% do capital do Walmart no Brasil, por R$ 2 bilhões. “Estamos intensificando nossos investimentos no varejo porque temos grande afinidade com o ramo e, além disso, criamos uma sólida expertise setorial”, diz Etlin, que apesar do nome herdado de sua família francesa se considera 100% brasileiro.

Entre as empresas sob o guarda-chuva de Etlin, além do Walmart, estão o grupo IMC (controlador das bandeiras Frango Assado e Viena), a companhia de moda Restoque (dona das marcas Dudalina, Le Lis Blanc e John John), a rede gaúcha de materiais de construção Quero-Quero, com mais de 250 lojas, o grupo de autopeças Fortbras e mais de 100 unidades das lojas Samsung no Brasil. “A crise gerou oportunidades de aquisição e, especificamente no varejo de alimentos, que sofreu com o achatamento das margens e com a deflação, surgiram boas opções de compra”, garante o executivo. Depois de assumir uma posição de destaque no varejo, ele também orquestrou a aquisição de fatias na Estácio, a segunda maior empresa de ensino superior do Brasil, na corretora de valores Easynvest, na rede de medicina diagnóstica Fleury e no programa de fidelidade Life Miles.

Com um estilo de gestão peculiar, que se resume em partir para o ataque enquanto a maioria se esconde com medo da crise, Etlin constrói uma reputação de protagonista do varejo nacional. Aos 55 anos, quando não está em seu escritório, ele diz investir seu tempo à família, com sua esposa e três filhos, e à prática de seu esporte favorito: pesca submarina. “O segredo, na vida e nos negócios, é saber se isolar dos barulhos que estão à nossa volta”, afirma o corintiano Etlin, relembrando que a decisão de comprar o Walmart se deu em plena greve dos caminhoneiros, no fim de maio. “Sem interferência de tudo aquilo que desconcentra, podemos ter mais foco na empresa e atenção aos detalhes”.

A filosofia de Etlin, por razões óbvias, garantiu ao fundo Advent um período de bonança nos anos de crise e recessão da economia brasileira. Ao seguir na contramão da manada, Etlin adquiriu e recuperou “empresas machucadas”, especialmente porque se cercou de profissionais de alta reputação e experiência em seus respectivos setores. Um deles é Luiz Fazzio, homem de confiança de Etlin e que passou da cadeira de presidente da Tok&Stok para o comando do Walmart. “Com o time certo e no tempo certo, vamos seguir em frente com a estratégia de consolidação de nossos investimentos no varejo, certos de que é um dos setores com maior potencial de expansão nos próximos anos”.

bomba.jpg

“O segredo, na vida e nos negócios, é saber se isolar dos barulhos que estão à nossa volta” – Patrice Etlin: período de bonança mesmo na recessão se deve à estratégia ousada de adquirir e recuperar “empresas machucadas”, como a rede Walmart

– Carta de Einstein duvidando de Deus é leiolada por mais de R$ 8 milhões!

O fantástico cientista Albert Einstein era judeu, mas duvidava da própria fé e da predileção pelos seus irmãos de crença.

Nesta semana, foi leiloada uma carta onde com duras palavras ele questiona a existência de Deus e a própria escolha do povo de Israel como “escolhido”.

Abaixo, extraído de: https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/noticia/2018/12/carta-de-einstein-sobre-deus-e-leiloada-por-tres-milhoes-de-dolares.html

CARTA DE EINSTEIN SOBRE DEUS É LEILOADA POR 3 MILHÕES DE DÓLARES 

No documento, o físico também questiona o judaísmo, sua própria religião

Albert Einstein, além de gênio da física e vencedor do Prêmio Nobel, também gostava de escrever cartas. Não é à toa que, quando uma delas é revelada ao público, tem grandes chances de ser leiloada. Com a famosa “Carta de Deus” não foi diferente: o manuscrito em que o cientista questiona a existência da entidade divina foi leiloado na última terça-feira (4) por US$ 2,89 milhões (algo em torno de R$ 8,1 milhões).

De acordo com a casa de leilões Christie’s, em Nova York, o valor arrecadado pela venda do item superou quase o dobro do valor que era esperado. Inicialmente a estimativa era receber em torno de US$ 1,5 milhão (ou cerca de R$ 5,8 milhões) pelo artigo.

“A palavra Deus é para mim nada mais do que a expressão e o produto das fraquezas humanas, a Bíblia é uma coleção de lendas honrosas, mas ainda primitivas que são, no entanto, bastante infantis”, diz o físico, que era judeu, em um dos trechos do documento.

A carta foi escrita ao filósofo Eric Gutkind em resposta ao livro Choose Life: The Biblical Call to Revolt (ou “Escolha a Vida: o chamado bíblico para a rebelião”, em tradução livre). Anteriormente, ela foi oferecida em leilão em 2008 e comprada por um colecionador privado por US$ 404 mil, segundo a empresa Christie’s.

Entre os trechos do manuscrito, Einstein ressalta também que o judaísmo não é superior a outras religiões e que os judeus não são o povo escolhido. “Para mim, a religião judaica é como todas as outras religiões, uma encarnação da superstição primitiva.”

“O povo judeu, ao qual eu pertenço com muito gosto, e em cuja mentalidade me sinto profundamente ancorado, até para mim não tem nenhum tipo de dignidade diferente de outros povos. Na minha experiência, eles não são de fato melhores do que outros grupos humanos.”

O criador da teoria da relatividade escreveu dezenas de cartas durante a sua vida. Outros artigos do cientista arrecadaram grandes valores em leilões passados, mas a “Carta de Deus” bateu o recorde. Antes, o maior valor tinha sido atribuído em 2002 a uma mensagem do cientista ao presidente Franklin Roosevelt, na qual alertava sobre os perigos de construções de bombas poderosas, arrematada por US$ 2,1 milhões.

2018-10-04t202154z_1_lynxnpee931n8_rtroptp_4_auction-einstein-god

– Cuba, enfim, vai permitir Internet aos celulares

Arre! E não é que Cuba, finalmente, oferecerá serviço de internet à população da ilha?

Mesmo com tanto atraso, já se sabe: o serviço será ruim e demorado!

Que democracia nos dias atuais priva seu povo da rede mundial de computadores, não?

Extraído de: https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/rfi/2018/12/06/cuba-disponibiliza-internet-movel-mas-sob-preco-muito-alto-a-populacao.htm

CUBA DISPONIBILIZA INTERNET MÓVEL À POPULAÇÃO, MAS SOB PREÇO ALTO DEMAIS

Cuba, um dos países do mundo com acesso mais restrito e controlado à internet, oferecerá a partir desta quinta-feira (6) a oportunidade à população de se conectar à internet nos celulares – um privilégio, até então, reservado a turistas estrangeiros e diplomatas. Entretanto, o preço da rede móvel ainda é extremamente caro para a maioria dos cubanos.

“A partir de 6 de dezembro, começaremos a oferecer serviços de internet em telefones celulares”, declarou a presidente da estatal de telecomunicação Etecsa, Mayra Arevich.

O acesso à rede móvel era uma promessa do novo presidente cubano, Miguel Diaz-Canel, mas, na prática, poucos cidadãos poderão utilizar a 3G em seus celulares, devido ao preço da conexão.

A tarifa proposta será de US$ 0,10 centavos (R$ 0,39) por megabyte, com pacotes que vão de US$ 7 (R$ 27,3) por 600 megabytes a US$ 30 por quatro gigabytes. No entanto, o salário médio em Cuba para funcionários públicos (87% da população ativa) é de US$ 30 (R$ 117).

“Para comprar um plano mensal com 4 gigabytes, será preciso desembolsar praticamente o valor de um salário de um cubano”, afirma Omar Everleny Perez, do Centro de Estudos de Economia Cubana da Universidade de Havana.

Acesso à internet continua limitado e caro

No fim de 2016, Cuba assinou um acordo com a Google para obter uma conexão mais rápida ao conteúdo da gigante americana. O acesso à internet não melhorou na ilha desde então: continua limitado, lento e caro. A maioria dos residentes não tem outra solução a não ser se conectar a pontos de wi-fi públicos, pagando por hora.

A Etecsa fez vários testes de 3G nos últimos meses, mas o exame final, no começo de setembro, oferecendo acesso gratuito durante 72 horas a 1,5 milhão de usuários, encontrou “dificuldades de conexão e congestionamento significativo dos serviços de voz e dados, devido à instabilidade de parte da rede”.

Atualmente, a Etecsa disponibiliza mil pontos de navagação wifi e 670 salas de acesso à internet em todo o país.

Yamil Lage/AFP

– Uma doce lembrança…

Que coisa maravilhosa: 3 fotos da década de 70, envolvendo casamentos de pessoas queridas!

1.Minha mãe (a “Cida da Nória”), pronta para entrar na Igreja (16 de fevereiro de 1974): 

2.Nessa outra foto, meu pai (Milton “Lili” Porcari) e minha mãe casando. À esquerda da foto, como padrinhos paternos, tio Adalberto e tia Neuza. À direita, como padrinhos maternos, meu padrinho de Batismo Milton “Barroca” de Oliveira e a Minha Madrinha Clotilde. 

3.E nessa última foto, no casamento da tia Neuza e tio Adalberto (casal ao centro), tio Nelson e tia Malvina + meu pai Milton e minha mãe Cida.

Recordar é viver! Só gente bonita, honesta e boníssima!!! E, neste dia 07 de dezembro, seria aniversário da minha mãe. Ô saudade…

– Pensamento de Santo Ambrósio em seu Dia!

Vivemos numa era onde o equilíbrio emocional, espiritual, físico e financeiro precisam estar cada vez mais em sinergia. E sinceramente, penso que isto não é bom. Este equilíbrio, honestamente, é necessário, pois verdadeiramente bom seria que simplesmente vivêssemos em paz. Mas como hoje é dia de Santo Ambrósio, um santo alemão do século 3, compartilho uma reflexão maravilhosa do mesmo e que se faz necessária neste mundo tão ferido dos dias de hoje, onde o conforto das pessoas, às vezes, se baseia na vigança; onde alardeia-se o sucesso às custas do insucesso profissional de outros; ou, ainda, que neste mundo capitalista tão competitivo, nem todos têm espaço. Tudo isso pode ser verdade, mas não deveria.

Assim, lembremo-nos do pensamento ambrosiano:

Ninguém cura a si mesmo ferindo os outros”.

O amor, a oportunidade e a presteza podem ter lugar num mundo cada vez mais vazio e contraditoriamente repleto de anseios.

Resultado de imagem para Santo Ambrosio

– Uma foto com o Papai Noel e a Revolta dos bebês!

Olhe só esse bate-papo entre as crianças, na tentativa de fotografar com o Papai Noel. Minha filha Estela e meu sobrinho Miguel forçosamente foram visitar o shopping e acabaram se revoltando.

Traduzindo do “nenenês”:

  • Miguel (olhando para sua prima Estela): Prima, que mico! Eu não quero tirar foto com esses velhinhos!
  • Estela (inquieta): Nem eu, é a tia Pipa e meu Papi que querem. Eu queria estar no pula-pula do Parquinho!
  • Miguel: É mesmo, olha a cara dos dois. Eles dizem para os outros que a foto é nossa, mas são eles que estão dando risada.
  • Estela: E acham que a gente troca sorvete por foto.
  • Miguel: Pois é. Revoltante.
  • Estela: Da próxima a gente estoura a fralda e faz xixi neles, primo.

Claro que é brincadeira, mas que os adultos é que querem forçar a foto das crianças, ô se é!