– Como um Entrevistador deve se Comportar Frente ao Entrevistado

Não é erro de digitação. Normalmente, nós vemos aconselhamentos sobre como um entrevistado deve se portar na entrevista de emprego. Agora, um artigo bacana do caderno Inteligência da “Época Negócios” traz dicas para quem está do outro lado. Vale a pena dar uma conferida! Abaixo:

Extraído de Revista Época Negócios, edição 234, pg 73

A PERGUNTA QUE VALE UM EMPREGO

Por Álvaro Oppermann

Há muitas dicas para um candidato se dar bem na entrevista. Mas o que dizer do entrevistador?

A cada ano, uma profusão de livros e artigos é publicada sobre a arte da entrevista de emprego: o que dizer, como se portar, o que vestir etc. O foco destas obras costuma ser o entrevistado. Pouca atenção é dedicada ao entrevistador. Isso está mudando. “A habilidade de recrutar é um dos maiores desafios atuais do gerente. Um bom entrevistador é fundamental”, escreveu Rhymer Rigby, jornalista inglês especializado em gestão. Compilamos as principais dicas sobre o tema, de autoria de craques da área, como Paul Falcone, diretor de Recursos Humanos da Time Warner Cable. Boa leitura.

Preparação_Faça o “dever de casa”: estude bem o currículo dos candidatos. “Cuidado com o currículo ‘funcional’, pouco específico, sem detalhamento de funções”, escreveu o professor indiano Mamin Ullah, em artigo recente do International Journal of Business and Management. “Também estabeleça cinco a sete critérios para julgar os candidatos, e não abandone estes critérios”, afirma Moira Benigson, sócia da firma de recrutamento MBS Group.

Recepção do candidato_Muitos entrevistadores têm o prazer quase sádico de “torturar” o entrevistado. É um erro, diz Paul Falcone no livro 96 Great Interview Questions to Ask Before You Hire (“96 ótimas perguntas de entrevista para fazer antes de contratar”). “A filosofia destes entrevistadores é: ‘o candidato precisa suar frio antes de ter a vaga’. Errado”, diz o diretor da Time Warner. Uma das formas sutis da “tortura” é a excessiva formalidade. “Tente criar um ambiente descontraído na entrevista”, completa Falcone.

Estrutura_A entrevista é estruturada em torno das competências e do comportamento do candidato. Porém, existem questões que devem ser evitadas. Por exemplo, não se devem fazer perguntas que induzam a resposta. Jane Clark, sócia da firma de consultoria Nicholson McBride, de Londres, esclarece: “Em vez de formular a questão ‘Você acha que integridade é importante?’, diga, ‘Dê-me exemplos de situações de integridade’”. “Controle o fluxo da entrevista. Quando o entrevistado se estende demais, interrompa-o polidamente”, diz Mamin Ullah.

Combate à incerteza_E o que fazer quando você ainda tem dúvida sobre o candidato? É a hora da pergunta de tom mais pessoal. Ela dá uma chance de ouro ao bom entrevistado. “Eu costumo perguntar ao final da entrevista: ‘O que você faz para brilhar?’”, diz Falcone. “Certa vez, uma recepcionista me disse que ela tivera uma ideia de como poupar US$ 1 para cada fax enviado do escritório. É o tipo de resposta que é bom de ouvir.”

Julgamento_Nunca julgue o candidato antecipadamente. Dê chance para ele se sobressair, diz Mamin Ullah. Um entrevistado pode começar a entrevista com nervosismo, e terminar autoconfiante. Ou o contrário. “Desenvolva a memória, observando o candidato no pré e no pós-entrevista. Isso diz muito sobre ele”, conclui o professor indiano.

Imagem relacionada

Anúncios

– Preferências Masculinas segundo o IBOPE

Veja que interessante: o IBOPE realizou na última semana uma pesquisa de respostas espontâneas sobre PREFERÊNCIAS MASCULINAS.

Indagados, os homens tem como maiores paixões:

82% – Futebol,

36% – Cerveja,

33% – Mulheres,

20% – Churrasco,

13% – Praia.

Se você é homem, diga: concorda com esses ítens?

Se você é mulher, responda: tem sensibilidade que esse comportamento dos homens é real?

Por curiosidade: das respostas, Dinheiro ficou com apenas 1%, a frente de Trabalho (0,8%).

Resultado de imagem para Homens e Mulheres

– A Compositora do Rei Roberto Carlos!

Nessa semana morreu Isolda Bordout Fantucci, compositora de várias músicas de sucesso, entre elas, Outra Vez, eternizada na voz de Roberto Carlos.

Ao ler sua biografia, me impressionei com algo inusitado: Isolda escreveu muitas canções, gravadas por Milton Carlos (seu irmão), Nalva Aguiar, Nilton César, Agnaldo Rayol e Antonio Marcos (ícones dos anos 70). Em 1973, Roberto Carlos gravou Amigos, Amigos e em 1977, Outra Vez, que foi um hiper sucesso.

Sabe quando nasceu Isolda? Em 1957! Isso significa que já era “veterana”, com 16 anos, quando o Rei gravou a primeira música dela.

Dessa forma, com 61 anos de muita genialidade, descansou essa genial musicista.

Abaixo, “Outra Vez”: https://www.youtube.com/watch?v=5sztUdtkdH4

Resultado de imagem para Roberto Carlos e Isolda

 

– Casagrande versus Tite: um conceito diferente de preparação e o desprezo à história.

Para quem assistiu ao novo Programa “Grande Círculo”, da Sportv (uma cópia esportiva do Roda Vida – algo que a ESPN já faz com o Bola da Vez), e que foi uma novidade muito bacana, pode ver dois conceitos diferentes de preparação para grandes jogos: o de Walter Casagrande (o entrevistador) e de Tite (o convidado).

“Casão” deu uma opinião sobre o erro de Tite na Rússia: disse que jogou a Copa de 86 e na véspera da estreia, junto com os companheiros, assistiram a vídeos, discutiram sobre o Mundial, se concentraram e estudaram a Espanha à exaustão, se preparando para o jogo pois, afinal, era Copa do Mundo. Já a Seleção de 2018, ao invés de estarem atentos, os jogadores estavam pintando o cabelo de verde-amarelo se divertindo. E emendou se Tite não errou em faltar com sua autoridade ali.

A resposta do treinador, delicada e constrangida, foi simplesmente de que são “gerações diferentes”. 

Aí me recordo: em 2010, Júlio César e Felipe Melo questionaram outras Seleções Brasileiras quando estavam na África. O goleiro, inclusive, disse que a de 70 não era “tudo aquilo”.

Rapaz… esses caras de hoje viram Tostão (70), Nilton Santos (62) ou Didi (58)? Sabem da importância de um Ademir de Meneses (50) e de um Leônidas (38) na história do futebol do nosso país? Conheceram Zizinho, Pepe, Vavá, Zagallo (como jogador, não como treinador)? Ouviram falar do “Marechal da Vitória” Dr Paulo Machado de Carvalho (não o “estádio”, mas a “pessoa”)? Ou só sabem do que está no vídeo-game?

Me pesa ver tamanho desrespeito àqueles que construíram a história grandiosa da camisa amarela (jogadores e dirigentes) e levam o Escrete Canarinho a um verdadeiro oba-oba.

Imagem relacionada

29/06/1958 – Brasil Campeão Mundial na Suécia (Suécia 2×5 Brasil).

– Punho de Ferro, Super Drags e Audiência!

No mundo dos negócios, se não dá lucro, “fecha” / “para de vender”/ descontinua a produção.

A Netflix, canal da Web tão famoso no streaming, cancelou várias produções, incluindo algumas da Toda-Poderosa Marvel. A do Punho de Ferro é um dos exemplos.

Agora, leio uma crítica no site Observatório do Cinema de que uma nova temporada da série animada Super Drags foi cancelada pela onda de “Conservadorismo do Brasil”. O desenho se baseia na história de 3 jovens homens que durante o dia trabalham numa loja de departamentos, mas que de noite se vestem de mulher e se transformam em Drag Queens super poderosas, “recrutando LGBT+ para espalhar purpurina para o mundo inteiro”, conforme a publicação.

Ora, aqui não existe nada de homofobia ou coisa que o valha. Simplesmente não deu audiência, ficou somente na Temporada 1. Não se pode forçar a barra por uma temática se não esteja valendo a pena.

Parece que tudo será medido pelo extremo político, sexual, racial ou social nesse país… Nada de dividir o Brasil, amigos!

Resultado de imagem para superdrags netflix

– Desestressar no Parque Botânico! Cliques de relax.

Uma das paisagens mais legais de Jundiaí: o Parque Botânico Eloy Chaves, onde a natureza esbanja beleza!

Dê uma olhada na vista desde o hibisco até as margens da “prainha do lago”:

O ganso fez até pose, veja só!

Diversão, enfim, é o que conta. E o carinho da minha caçulinha também!

Até mais, amigos. E bom domingo!