– Profissões com maior número de… Psicopatas!

Essa veio da Revista Superinteressante (Fev/13/pg11): segundo a Universidade de Oxford, as profissões com maior número percentual de psicopatas são:

  1. CEO (“Administrador Chefe”)
  2. Advogado
  3. Apresentador de Rádio e TV
  4. Vendedor
  5. Cirurgião
  6. Jornalista
  7. Policial
  8. Pastor
  9. Chefe de Cozinha
  10. Funcionário Público

Já as profissões com menor número de psicopatas são:

  1. Cuidador de Idosos
  2. Enfermeiro
  3. Terapeuta
  4. Artesão
  5. Esteticista
  6. Voluntário
  7. Professor
  8. Artista
  9. Médico
  10. Contador

E aí, com a sua sensibilidade: a pesquisa é coerente ou não?

imgres.jpg

– Uma opinião bem embasada!

Lembram-se que comentamos, dias atrás, a manifestação (para mim equivocada) da Associação dos Árbitros e Safesp contra o novo quadro da Sportv onde se discute arbitragem?

Se você não leu, clique aqui: https://pergunteaoarbitro.wordpress.com/2018/03/14/a-regra-e-clara-e-a-nota-da-anaf-muito-mi-mi-mi/

Pois bem: leio que o jurista Alcides Leopoldo e Silva Júnior, através do site do ex-árbitro Valdir Bicudo, deu um parecer excepcional sobre o caso.

(Acesse seu site – interessante e com ótimo conteúdo – em: http://apitodobicudo.blogspot.com.br)

Disse ele:

“A respeito da reclamação do Safesp/SP, sobre a exibição das imagens das tomadas de decisões corretas e/ou erradas, envolvendo apitos e bandeiras, no programa a REGRA É CLARA do SportTV, o eminente jurista Alcides Leopoldo e Silva Júnior, enfatiza que: ‘Desde que presente o caráter jornalístico da utilização da imagem, é dispensado o consentimento para a publicação e divulgação da imagem das pessoas públicas‘. O árbitro é um ser público e o programa em tela tem caráter jornalístico. Logo, inexiste proibição quando houver situações como a vociferada pelo nobre jurista. O que significa que, a reivindicação do Safesp/SP, não encontra amparo jurídico”.

O texto, na Íntegra, está dentro de um interessante artigo sobre o árbitro de vídeo. Link em: http://apitodobicudo.blogspot.com.br/2018/03/arbitro-de-video-acompanho-tudo.html

bomba.jpg

– Petrobrás há 3 anos perdoava PDVSA

Esse texto foi há 3 anos, mas nem nos escandalizados mais…

Veja:

Dias atrás falamos da crise da Petrobrás provocada pela suspeitíssima negociação da refinaria de Pasadena (vide em: http://is.gd/oLdl9w). Agora, outro escândalo financeiro: o perdão ao calote da venezuelana PDVSA na parceira para a construção da refinaria de Abreu Lima (PE). Desde o projeto inicial de R$ 2,5 bilhões até os investimentos em acordo (total de R$ 20 bilhões), nada foi pago.

O acordo foi assinado entre os ex-presidentes Lula e Hugo Cháves, mas Dilma não fez questão de cobrar e a Petrobrás perdoou…

Caramba, e ninguém se incomoda com isso?

petrobras.jpg

– Se já é uma bagunça a A1, imagine a 4a divisão!

Acompanhamos esse imbrolho das datas e horários dos jogos da 1a divisão. Se a série A1 é a “menina dos olhos” da Federação Paulista, ou seja, o seu produto que deve ter mais destaque de todos, imagine a bagunça que é a segunda divisão de profissionais (ou melhor: a 4a divisão).

A FPF determinou que o nome fosse chamado de “Campeonato Paulista da Segunda Divisão Sub 23 de Profissionais”, limitando a idade dos jogadores. Acontece que os clubes se prepararam para a competição, estão treinando (com elencos sub 23) e, há pouco tempo do seu início (08 de abril), a regra mudou! Por determinação judicial, não poderá ser mais um torneio Sub 23, mas de idade ilimitada.

E o planejamento? E os elencos? E os patrocinadores que viriam e resolveram buscar outras coisas?

Insisto: se a 1a divisão é um bagunça, imagine a 4a!

Pobre futebol paulista… E pobres clubes: contratam outros elencos (sem dinheiro, com atletas veteranos) ou fazem um acordo de cavalheiros e ficam todos os clubes com os elencos que já tem? Ou mais do que isso: pede-se adiamento da competição para treinar os novos contratados (quem puder contratar)?

IMPORTANTE – enquanto escrevo esse texto, o torneio voltou a ser Sub 23, pois o jurídico da FPF cassou a decisão (que era em favor do Sindicato dos Atletas). Aí a pergunta torna-se outra: e quem contratou atletas acima de 23 anos durante esse período em que a lei vigorava?

bomba.jpg

– Jardim que Desestressa!

Nada a comentar. Apenas compartilhar: essa rosa “cor-de-rosa”, que plantamos hoje, talvez seja a mais perfumada que já tivemos!

Jardinagem é o nosso hobby (Fotografia idem). Veja só que beleza, sem filtros:

Relaxante contemplar as flores ou não?

bomba.jpg

– Futebol alienador, pouco importante e sem relevância social. Palavra da CBF!

Olha aí que pérola: veja a palavra oficial da CBF em Março de 2011, quando do episódio da Máfia do Apito, numa postagem aqui mesmo do Blog e que resgatei por acaso. Abaixo:

CBF SEM ESCRÚPULOS?

Repercutiu muito pouco, mas de muita importância, a defesa que a CBF fez após a 17ª. Vara Cível de São Paulo condenar a entidade como solidária e omissa no caso “Máfia do Apito”!

Eis que a Confederação Brasileira de Futebol apresentou como defesa o argumento de que:

“O futebol é o ópio do povo e o demandante [Justiça] pretende dar uma importância ao esporte que o mesmo não tem (…), e que o futebol não tem interesse social relevante.”

(reproduzido de: Diário  Lance, 02/03/2011, pg 03, por Maurício Oliveira, extraído da defesa do processo).

Ora bolas! Entendi direito, ou a própria CBF alega que são alienados que consomem o produto do futebol? E que a Justiça Brasileira dimensiona uma importância maior do que ele realmente é? Por fim, de que o futebol não tem papel social?

Se é assim, fico feliz pela entidade pensar dessa forma. Nada de dar dinheiro a clubes que viciam torcedores (não é o ópio do povo?). Muito menos aliviar penas a torcedores briguentos, a torcidas organizadas e nem a cartolas irresponsáveis (não se criticou a importância dispensada?). E, claro, nada de dinheiro público na Copa do Mundo em 2014 (qual a importância para a Sociedade de um esporte sem papel social?). Aliás, por que fazer uma Copa do Mundo no Brasil, se somos alienados, ignorantes e não há interesse social?

E você, acha que a CBF pensa realmente dessa forma? E se pensar, tem razão? O futebol é realmente um esporte de alienados, com uma importância superdimensionada e sem importância social? Deixe seu comentário:

imgres.jpg

– A raquetada em Emelec 1×2 Flamengo

Vinícius Júnior custou mais de 50 milhões mas ainda não é titular do Flamengo? Não só pelo golaço de ontem, mas pelo conjunto da obra, irremediavelmente será o dono da posição de ataque antes de ir para a Europa.

Hoje o assunto é outro: como explicar o pênalti não marcado ao Mengão no Equador, pela Libertadores?

O árbitro Mario Diaz de Vivar (Paraguai) não viu a mão deliberada do atleta do Emelec dentro da área. Lance claro, indiscutível, facílimo de marcar. Grande bobeada do juizão.

Na década de 90, me recordo de um (raro) dirigente honesto do mundo da arbitragem (não vem ao caso o nome) que ao ver que o árbitro Epifânio Gonzales apitaria um jogo de determinado time brasileiro, fez careta e esbravejou:

F**** ** ***a, nunca acreditem em árbitro do Paraguai, eles sabem fazer a coisa bem feita.

Nunca me esqueço disso. Mas quase 30 anos depois, isso mudou. Ou não? Ops: Romero, centroavante do Corinthians, pode não ter gostado desse comentário.

Em tempo – onde é que estava escondido o óculos “a là Nick Flury dos Vingadores“, que surgiu durante a comemoração do gol do Flamengo? Não sei se recebeu o Amarelo, mas deveria ter recebido caso não tenha levado.

bomba.jpg

– A Execução da Vereadora Carioca não pode ser usada como mote demagógico.

Temos que lamentar a morte por execução (se realmente comprovada, e infelizmente parece ter sido) da vereadora Marielli Franco (PSOL-RJ), de história sofrida no Complexo da Maré e ativista feminista. Ao mesmo tempo, tomar cuidado com a forma que está sendo tratado tal fato: leio muitas pessoas escrevendo (e talvez quem mais realçou isso foi o humorista Gregório Duvivier em suas redes sociais e outros espaços que escreve) que ela foi assassinada por ser Negra e Mulher!

Ora, não foi nada disso. Ela morreu pela sua ideologia de defesa aos mais humildes. Se ela fosse Branca ou Homem isso seria amenizado? Claro que não!

Não se pode misturar as coisas aqui: ela é uma vítima, independente da raça ou gênero. Lamentavelmente, querem tirar proveito demagógico desta tragédia de uma maneira inescrupulosa.

Morreu uma pessoa guerreira, lutadora, independente qual seja a cor da pele ou o sexo, pois, claro, só existe uma raça: a humana.

Sobre a história / biografia dela: https://oglobo.globo.com/brasil/da-mare-marielle-franco-chega-camara-como-quinta-mais-votada-20228691

MARIELLE FRANCO

Numa eleição em que Pedro Paulo (PMDB), candidato apoiado pelo partido mais poderoso do Rio e pelo atual prefeito, sucumbiu à denúncia, mesmo arquivada, de ter agredido sua ex-mulher, o debate de gênero também teve peso na maior surpresa na corrida para a Câmara dos Vereadores.

Negra, nascida, criada e ainda moradora da Maré, mãe aos 19 anos, Marielle Franco (PSOL) foi uma candidata de carga simbólica forte demais em sua primeira campanha, ao levantar as bandeiras do feminismo e da defesa da população das favelas. Longe de estar entre as mais cotadas em agosto, sua candidatura virou uma bola de neve nas últimas semanas, e ela atraiu 46 mil eleitores no domingo, tornando-se a quinta mais votada em toda a cidade.

— Para ser sincera, este caso do Pedro Paulo, de se focar tanto na agressão específica a Alessandra (sua ex-mulher), tem até um quê de moralismo. Eu debato o feminismo no sentido mais amplo, de que este governo do PMDB agride as mulheres diariamente, na defasagem de vagas nas creches, no caos do transporte público — diz a vereadora eleita, de 37 anos. — A votação surpreendeu. Acho que havia uma demanda represada muito grande, em especial no debate de gênero.

Marielle é socióloga formada pela PUC, onde ingressou com bolsa integral, e fez mestrado em Administração Pública na UFF. A defesa de uma relação familiar em que o pai tenha responsabilidades iguais às da mãe na tarefa de criar os filhos tem lastro em sua própria experiência com a filha Luyara.

Em 2005, uma de suas amigas mais próximas morreu, vítima de bala perdida, durante um tiroteio entre policiais e traficantes na Maré. O episódio impulsionou seu engajamento na defesa dos direitos humanos e contra ações violentas nas favelas.

Um ano depois, ela fez campanha para Marcelo Freixo se tornar deputado estadual e, desde então, é sua assessora parlamentar. Na Zona Sul, Marielle esteve entre os cinco candidatos mais votados em quase todos os bairros (no Jardim Botânico, foi a segunda). Na zona eleitoral da Maré, foi a quinta.

bomba.jpg

– Por uma excelente 5a feira!

Bom dia amigos! Bem rapidinho, dois cliques para colorir o dia.

O primeiro, às 06h da matina, nosso céu entre “nuvens e sol” tentando nos inspirar. Conseguirá a desejada inspiração ou não? Foto 1:

bomba.jpg

O segundo, mais tarde, a beleza desta flor (capitão) de vermelho ímpar! A lente estava embaçada, mas não deixou de retratar como é vibrante a planta. Foto 2:

bomba.jpg

Que seja um bom dia de labuta à todos nós!