– A raquetada em Emelec 1×2 Flamengo

Vinícius Júnior custou mais de 50 milhões mas ainda não é titular do Flamengo? Não só pelo golaço de ontem, mas pelo conjunto da obra, irremediavelmente será o dono da posição de ataque antes de ir para a Europa.

Hoje o assunto é outro: como explicar o pênalti não marcado ao Mengão no Equador, pela Libertadores?

O árbitro Mario Diaz de Vivar (Paraguai) não viu a mão deliberada do atleta do Emelec dentro da área. Lance claro, indiscutível, facílimo de marcar. Grande bobeada do juizão.

Na década de 90, me recordo de um (raro) dirigente honesto do mundo da arbitragem (não vem ao caso o nome) que ao ver que o árbitro Epifânio Gonzales apitaria um jogo de determinado time brasileiro, fez careta e esbravejou:

F**** ** ***a, nunca acreditem em árbitro do Paraguai, eles sabem fazer a coisa bem feita.

Nunca me esqueço disso. Mas quase 30 anos depois, isso mudou. Ou não? Ops: Romero, centroavante do Corinthians, pode não ter gostado desse comentário.

Em tempo – onde é que estava escondido o óculos “a là Nick Flury dos Vingadores“, que surgiu durante a comemoração do gol do Flamengo? Não sei se recebeu o Amarelo, mas deveria ter recebido caso não tenha levado.

bomba.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.