– Só os amigos no Xilindró? E ele próprio?

A Operação Skala da Polícia Federal (um desdobramento da Lava Jato) investigou corrupção envolvendo o Decreto dos Portos em 2017 e prendeu na última 5ª feira as seguintes pessoas:

–  José Yunes, ex- assessor e amigo do presidente Michel Temer;
– Antonio Celso Grecco, dono da Rodrimar e amigo de Michel Temer;
Wagner Rossi, ex-Ministro dos Governos Lula e Dilma e amigo do presidente Michel Temer; e
Coronel Lima, amigo pessoal do presidente Michel Temer.

Nem preciso escrever mais nada. Perceberam o que essas pessoas têm em comum?

Será que se não tivesse Foro Privilegiado, Temer não estaria fazendo companhia a seus amigos?

bomba.jpg

Anúncios

– Por que a Inglaterra não terá árbitro na Copa da Rússia?

Como é sabido, a FIFA divulgou a relação dos árbitros para a Copa do Mundo 2018. O Brasil repete seu trio com Sandro Meira Ricci, Emerson Carvalho e Marcelo Van Gassen. Normal e esperado.

O anormal é a ausência de árbitros ingleses na lista, sendo a Inglaterra berço do futebol e das regras, tendo juízes de futebol profissionais e de alto nível.

Teria sido evitado um inglês na Rússia por conta do caso envolvendo a suspeita (99% confirmada) de envenenamento do ex-espião da KGB em Londres?

Muito provavelmente, sim. Se desejou evitar um constrangimento diplomático, já que há quem, dentro da Inglaterra, sugeriu boicote do English Team no Mundial.

Importante: segundo Sálvio Spinola Fagundes Filho, Mark Clattenburg, o possível árbitro da Inglaterra na Copa do Mundo, encerrou a carreira para ser dirigente esportivo. A UEFA optou por não substituir seu nome na relação de pré-selecionados.

A lista completa, abaixo:

dzdlavvx4aa0z66.jpg

– Sábado de Aleluia e Malhação de Judas!

Hoje à noite será um dia especial para os cristãos: a Festa da Vigília Pascal!

Quando criança, lembro-me que ao meio-dia se promovia a Malhação de Judas. Os tempos são outros, quase não se vê essa brincadeira. Mas…

Quem representaria Judas Iscariotes do século XXI?

Pra mim, não há dúvidas: os políticos corruptos. E pra você?

judas1.jpg

– A Polêmica do Árbitro da Final entre Corinthians x Palmeiras

Muita discussão envolvendo o nome do árbitro Leandro Bizzio Marinho para o primeiro jogo da final do Campeonato Paulista de 2018.

Nesta semana, coloquei-o como um dois prováveis nomes para a final “na bolsa de apostas” da arbitragem para a decisão (Penúltimo parágrafo em: https://wp.me/p55Mu0-1V5, onde explico não ser o melhor nome, mas ser bem quisto pelos cartolas).

Bizzio já apitou jogos tanto de Corinthians como de Palmeiras, que já ganharam e já perderam com ele. Recentemente esteve em Bragantino 3×2 Corinthians. Mas por quê tanto alvoroço?

Porque alguém deu print do seu Facebook sobre postagens dele e de seus familiares falando sobre jogos de futebol e dando atenção à ele como se fosse corintiano.

Bobagem. Árbitro de Futebol torce para a sua carreira, e depois que entra no meio do esporte esquece seu time do coração de quando era criança. Está preocupado em ir bem nos seus jogos apitados, e não nos times trabalhados.

O grande problema é que, depois das publicações divulgadas, se errar contra o Palmeiras, dirão que é corintiano. Se errar contra o Corinthians, dirão que fez média com os palmeirenses. Assim, a grande dificuldade de Bizzio – que não é um talento absoluto, mas um árbitro razoável, como outros do quadro, que sabe apitar e que terá que se superar – será a pressão e a cobrança exagerada durante os 90 minutos.

Não acredito em desonestidade e torço para o árbitro fazer um bom trabalho. Não o tenho em minhas redes sociais (ele entrou no meu Facebook faz tempo, conversamos sobre futebol, arbitragem, sindicato dos árbitros e outras coisas do meio e depois desfez a amizade – isso há anos, talvez seja por eu não concordar com os métodos de trabalho do sindicato da categoria na qual ele faz parte), mas tenho respeito pelo homem e pelo profissional.

Abaixo, algumas postagens que se espalharam pelas diversas redes sociais e que são de 2012 (twitter, facebook, google plus). Não estão aqui as que contém telefone ou dados pessoais. Avalie: é para se fazer tanto auê entre palmeirenses ou exagero?

REPITO: creio na honestidade de Leandro Bizzio, desejo um ótimo trabalho a ele e espero que suporte bem a pressão criada por internautas. Mas confesso: se fosse ele, tomaria muito cuidado em postar essas coisas nas redes sociais. Eu entendo ser coisa entre amigos e parentes no tom de brincadeira, mas torcedor de futebol mais fanático é capaz de não entender… Agora, que ele precisa “dar uma limpa” em seu círculo de amigos virtuais, ô se precisa! Quem vazou, fatalmente está no Facebook dele.

INSISTO: pelas postagens dele acima (não publiquei as do telefone, do apelido de infância e da página da esposa dele por achar que tira a privacidade do rapaz, por respeito e entender que os torcedores já o fizeram à exaustão), não o crucificaria jamais. Apenas recomendaria para se policiar mais. Afinal, não basta ao árbitro de futebol ser honesto e tomar certos cuidados. Deve entender que é uma figura pública!

 

– Cansando do cansaço cansativo…

Há muitos momentos da vida que estamos “passados”, fatigados, estressados, não?
Comigo tem sido frequente, infelizmente.

Confesso que eu me policio por trabalhar demais. Não por dormir pouco (cerca de 4 1/2 horas por noite), pois gosto de acordar cedo, vem desde a infância. Mas, pensando bem: a minha rotina (que não é tão rotineira) me é desgastante!

A vida passa tão rápido… e estou (ou todos nós: estamos) vivendo ela com boa qualidade?

De repente… PUF! Algo ou alguém a tira. Você vai embora e não viveu a contento.

Nem é reclamação por excesso de trabalho (sou workaholic, admito, mas não sinto problema nisso), só que penso em querer fazer coisas novas, ter novos trabalhos, buscar mais tempo com a minha Família, viver coisas diferentes (sempre positivas, claro). Hoje, é um tal de pagar conta, imposto, aguentar tormentas e não relaxar.

Sim, admito, sou vítima dessa maldita crise econômica instaurada no Brasil. Por ser honesto, estou pagando o caro preço de honrar todos os compromissos, mesmo que eu me leve a sacrifícios pessoais (e até perder um pouco a saúde).

Meu psiquiatra diz que isso é coisa “de gente honesta”. Levo isso como um elogio, lógico (massageia o ego), mas eu deveria pensar assim?

Talvez não.

A vida precisa ser mais simples. Quer algumas coisas bobinhas e que valem a pena?

Um dos meus hobbies é fotografar. Simplesmente relaxar com fotografias me faz bem (olhe esse amanhecer):

bomba.jpg

Gostaria de ficar na balancinha com a filhota ou treinando-a a andar a tarde inteira… é pedir muito?

bomba.jpg

Estaria incansavelmente contemplando seu sorriso todo dia, da mais velha e da esposa querida:

bomba.jpg

Sentaria na grama, deitado para o céu, vendo as primaveras e admirando a natureza…

bomba.jpg

Um sonho de consumo? Uma utopia?

Penso que não. Acho que é difícil, mas não impossível.

Evitar o desânimo, ter desafios e estar sempre em sintonia com a vida. É a melhor coisa para se fazer.

O Ânimo precisa ser o combustível da alma…

– Que o sabadão seja de felicidades!

Bom dia. A manhã está surgindo, e com ela vem o ímpeto para suar. Assim, vamos correr? Nossa foto-motivação:

bomba.jpg

Durante o cooper, pensando nas coisas do Alto. Hoje em Jesus Cristo, na sua invocação de Bom Jesus de Pirapora. Nossa foto-meditação:

bomba.jpg

Pós-treino, alongando entre as flores do jardim. Que tal a roseira de cor vibrante? Nossa foto-inspiração:

bomba.jpg

Hora de trabalhar! E no meu caminho, o céu está magnífico com esse sol maravilhoso. Nossa foto-contemplação:

bomba.jpg

Ótimo sábado para todos nós!

– Como aprender melhor?

A dificuldade de aprendizado é um grande problema para muitas pessoas. E para você?

Talvez a questão seja simples: apenas mudar o hábito!

Compartilho ótimo texto, extraído de Época Negócios, ed Janeiro 2015, pg 90

TENHA O HÁBITO DE ROMPER HÁBITOS

O cérebro precisa de situações variadas para entender e lembrar

por Márcio Ferrari

Seguir horários fixos, fazer os mesmos itinerários, ter uma mesa de trabalho, comer nas horas certas e curtir os amigos de sempre pode dar conforto. Mas, segundo Benedict Carey, reporter de ciência do The New York Times e autor do recém-lançado “Como Aprendemos”, a rotina limita a habilidade cerebral de desenvolver conhecimentos e habilidades.

Como é impraticável jogar tudo para o alto e viver cada dia de um modo diferente, Carey sugere que estejamos atentos para variar hábitos – como mudar o caminho de casa para o trabalho de quando em quando – e para isso, três regras:

1) Dividir o tempo de aprendizado em dois – Em vez de estudar duas horas hoje, melhor estudar uma hora hoje e uma amanhã – a capacidade de lembrar das informações dobra, diz. A ideia por trás disso é que o cérebro só retém o que parece útil. Se voltarmos ao tema de ontem, é sinal de que não queremos que aquele conhecimento fique “trancado” na mente.

2) Mudar o ambiente de trabalho – Levar o material de leitura ou estudo para a mesa de um café, por exemplo, fará o cérebro “acordar” de novo para o aprendizado

3) Distrair-se quando houver um bloqueio de entendimento – Em geral, o bloqueio acontece porque o cérebro está insistindo na tecla errada. É melhor parar e começar de novo mais tarde.

bomba.jpg

– Sexta-Feira Santa

Gosto muito de uma afirmação parafraseada do Papa Francisco, por parte do Cardeal de São Paulo, Dom Odilo Scherer. Ele disse que:

Sem referência a Jesus Cristo crucificado, não há cristianismo verdadeiro. A Igreja seria apenas uma ONG piedosa“.

Correto. Os valores espirituais devem ser preservados e somados à ação solidária. Pensemos nisso nesta 6a feira Santa.

imgres.jpg

– Quero ser como Clímaco: progredir na Vida Espiritual “como numa escada ao Paraíso”! E você?

Hoje é dia de um santo muito especial ao Catolicismo: São João Clímaco, que do materialismo passou a viver à espiritualidade absoluta e resistiu às tentações do Diabo.

Veja que história bonita, extraído de: https://padrepauloricardo.org/blog/sao-joao-climaco-e-a-escada-do-paraiso

SÃO JOÃO CLÍMACO E A ESCADA DO PARAÍSO

O que a vida e a obra de um monge eremita do século VI têm a ensinar ao homem do século XXI?

Em 30 de março, a Igreja no mundo inteiro recorda a memória de São João Clímaco. Do século VI, esse monge do Oriente é conhecido especialmente por sua obra “Escada do Paraíso”, na qual explica a vida monástica, desde o abandono do mundo até a perfeição na caridade.

De onde tirou sustento para escrever uma obra tão robusta? A resposta está em seu profundo amor a Deus, desde a mais tenra idade. Com apenas 16 anos, João tornou-se monge no monte Sinai, onde foi discípulo do sábio abade Martírio. Aí, entregue à oração e aos cuidados deste mestre espiritual, pôde dedicar-se ao ofício de sábio, àquele que Santo Tomás identifica como “o mais perfeito, o mais sublime, o mais útil e o mais bem-aventurado” de todos os estudos humanos [1].

Com cerca de 20 anos, João elegeu a vida eremítica, passando a habitar no sopé do monte Sinai. Queria entregar-se a Deus na solidão. O fato, porém, é que muitas pessoas o procuravam, querendo uma direção espiritual, e ele próprio tinha que visitar os mosteiros ao redor, dando conselhos aos demais irmãos monges. Uma pessoa sábia é procurada naturalmente em uma sociedade minimamente sadia, pois todos reconhecem a sua importância e a superioridade de seu ofício entre todos os demais. Movido pela caridade, então, João passava aquilo que tinha aprendido do próprio Deus aos seus próximos.

Foi justamente por insistência de um irmão vizinho do mosteiro de Raito que nasceu a sua “Escada do Paraíso” ( Κλίμαξ, em grego) – de onde vem o seu nome, Clímaco. Nessa obra, o santo compara o progresso na vida espiritual a uma escada, com três partes: a primeira diz respeito ao abandono do mundo, a fim de voltar ao estado da infância evangélica; a segunda é um importante subsídio para o reconhecimento e a cura das chamadas “doenças espirituais”; a terceira, por sua vez, é propriamente o caminho dos perfeitos.

Em toda a obra de João Clímaco, porém, o seu foco não é outro senão o amor, como ele próprio revela, ao associar o combate espiritual à figura do “fogo” [2] e concluir o seu tratado com as palavras de São Paulo: “Agora subsistem estas três coisas: a fé, a esperança e a caridade; mas a maior delas é a caridade” ( 1 Cor 13, 13). A metáfora da escada para a vida espiritual é muito conveniente e encontra amparo nas próprias Sagradas Escrituras (cf. Gn 28, 11-19). Pode, porém, passar a falsa impressão de algo fatigante e cansativo e uma imagem de autossuficiência – como se fosse possível alguém ascender a Deus pelas próprias forças.

Entretanto, se é verdade que “é necessário passar por muitos sofrimentos para entrar no Reino de Deus” ( At 14, 22), a “escada do Paraíso”, antes de ser subida pelos homens, foi descida pelo próprio Deus. Foi o Senhor quem se inclinou ao homem e inclinou a escada dos céus, para que ele a pudesse subir mais facilmente – Ele, que “humilhou-se, fazendo-se obediente até a morte, e morte de Cruz” (Fl 2, 8). De fato, antes que o homem desse o primeiro passo em direção ao Altíssimo, Ele mesmo saiu dos altos céus e veio em seu auxílio, com a Sua graça. Por isso, a resposta do homem a essa misericórdia de Deus só pode ser o amor – o amor de quem sobe uma escada firmando os “braços cansados” e “os joelhos vacilantes” (Is 35, 3), com o coração ansioso em contemplar o Senhor e possui-Lo plenamente na eternidade.

Pode haver quem se pergunte sobre a validade das lições de São João Clímaco para o homem de hoje. O Papa Bento XVI, ao falar sobre esse importante místico da Igreja, se pergunta se “o itinerário existencial de um homem que viveu sempre na montanha do Sinai, numa época muito distante, pode ter alguma atualidade para nós”. A sua resposta é que “aquela vida monástica é apenas um grande símbolo da vida batismal, da vida do cristão. Mostra, por assim dizer, com caracteres grandes, o que nós escrevemos no dia-a-dia com caracteres pequenos”.

Todos, pois, são chamados à santidade, como conclamou o Concílio Vaticano II [3]. A “escada do Paraíso” é o itinerário para todos os cristãos, chamados que são ao amor. Que São João Clímaco, do Céu, ajude o homem do século XXI a atingir o clímax da caridade, como ele alcançou.

Por Equipe Christo Nihil Praeponere

Referências:

1 -Summa contra os Gentios, I, 2

2- Escada do Paraíso, 1, 18: PG 88, 636

3- Cf.Constituição Dogmática Lumen Gentium, 21 de novembro de 1964, 39-42

bomba.jpg

– Que o tamanho do Sol seja equivalente ao de bonança!

Bom dia! Tentando não deixar a preguiça vencer. Vamos motivar os amigos?

Bem ligeiro, logo cedinho, fui correr. Você já foi? Por quê não? Foto 1:

Durante o cooper, meditando na Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo. Foto 2:

Depois da atividade física, alongando no jardim. Cada rosa bela!!! Foto 3:

Amanhecer de sol infinito. Olha ele por lá, ao longe, tão grande e belo! Foto 4:

bomba.jpg

Que tenhamos uma ótima – e santa – Sexta Feira!

– Que pena, Sampaoli. Os melhores do mundo são mesmo os Hermanos?

O treinador argentino Jorge Sampaoli, discípulo de “El Loco Bielsa” e que realizou excepcional trabalho na Seleção do Chile com sua estratégia ofensiva, agressiva e de forte intensidade, não consegue fazer a Seleção Argentina jogar.

Será que é só por culpa da ausência de Messi que os argentinos perderam de 6×1 da Seleção Espanhola em Madri?

Jorge Valdano, diretor do Real Madrid (e argentino, apesar de ter se radicado na Espanha), disse após o jogo que:

Foi um desastre. A Argentina viverá um calvário até o Mundial. Parece um time de parafusos frouxos”.

É para criticar com tanta veemência ou não?

Talvez. Mas parece que o técnico está um pouco “fora do eixo”. Me causou um pouco de espanto a afirmação “exagerada e soberba”, parecendo uma certa arrogância e autosuficiência de Sampaoli em seu livro (vazaram trechos dele), a ser lançado na semana que vem (Mis Latidos – em português: Minhas batidas), onde diz que:

“[O futebol da Argentina] historicamente é o melhor do mundo (…). Daqui saíram os melhores: Di Stéfano, Sívori, Maradona, Messi, Kempes e outros como Bochini, Alonso e Madurga. Os dedos das mãos não dão conta. As raízes argentinas não se comparam a nenhum outro país. Os melhores jogadores de criação e do terço final de campo da história são argentinos.”*

Você concorda com Jorge Sampaoli?

*Trecho extraído do blog Patadas y Gambetas, do jornalista Tales Torraga.

bomba.jpg

– Sou a favor dos candidatos divulgarem seus ministros. Frota na Cultura, não!

Sempre disse que, nas Eleições do Mundo Ideal, dever-se-ia exigir que os candidatos à Presidência da República divulgassem durante a campanha seus Ministros. Dessa forma, o eleitor esclarecido teria um pouco mais de subsídio para escolher o Presidente do Brasil.

Segundo a Rádio Bandeirantes em seu twitter, o deputado e candidato ao executivo Jair Bolsonaro (PSL-RJ) declarou em tom de brincadeira ao ator Alexandre Frota:

Quero te ver Ministro da Cultura”.

É claro que não será. Mas esse agrado faz que a questão da qualidade da escolha dos homens e mulheres que estarão a frente do Ministério de quem pleiteia governar o país, sejam extremamente discutidos!

bomba.jpg

– Lava Pés e Instituição da Eucaristia

Hoje é um dia de excepcionais ritos do tempo litúrgico nesta Quaresma. Recorda-se a Instituição da Eucaristia, quando Jesus dividiu o pão e o vinho e conclamou aos discípulos a repetirem o ato como Memorial do seu próprio Corpo e Sangue a ser derramado por Ele. Também temos o exemplo do serviço à Igreja e ao próximo, onde o próprio Cristo lavou os pés dos apóstolos como sinal de Servidão e Humildade.

Em tempos de tanta arrogância social, quando o TER e o PODER se tornam símbolos de sucesso, onde a corrupção tem vencido, relembrar e celebrar tais passagens bíblicas é inspirador e santo.

bomba.jpg
bomba.jpg
bomba.jpg

– Análise de Corinthians 1 (5)x(4) 0 São Paulo, Semifinal Paulistão 2018

Estou muito a vontade para escrever que não gostei da forma disciplinar como conduziu o Majestoso desta última quarta-feira o árbitro Vinícius Gonçalves Dias Araújo.

Redijo muito respeitosamente pois, afinal, tenho dito em minhas searas que os dois melhores árbitros nesse Paulistão estavam sendo o próprio Vinícius e Flávio Rodrigues de Souza, até mesmo à frente de Raphael Claus e Luiz Flávio de Oliveira, os dois árbitros FIFA atuais. Sempre por questões meritocráticas.

Entretanto, se tecnicamente Vinícius Dias esteve muito bem dentro de campo (marcou as faltas que ocorreram corretamente, teve discernimento justo nos lances de avaliação/ interpretação de infrações ou não) e nenhuma das equipes pode reclamar desse quesito, disciplinarmente foi muito ruim (dando motivo para as duas equipes reclamarem nesse contexto).

Em cartões amarelos, somente 2 aplicados no primeiro tempo (Corinthians 0x2 São Paulo), e no segundo tempo, 5 cartões (Corinthians 4×1 São Paulo). Mas esses 7 cartões foram poucos e começaram a ser aplicados tardiamente. Se usasse o rigor a contento, teríamos vários atletas expulsos por reincidência.

O bom árbitro caiu no mesmo erro de Raphael Claus no jogo de ida: “conversou e segurou cartões” a fim de não tirar nenhuma “estrela” das finais. É a pressão do peso de duas camisas fortes que inconscientemente leva a isso. Eu elogiei Claus na semana passada por conversar com os atletas e treinadores no intervalo para que não perdesse o controle da partida (e reforcei que isso não poderia acontecer durante o jogo, com a bola rolando). Quando acontece essa conversa excessiva, o árbitro deixa de exercer a sua função e passa a ser mediador do jogo. Esse foi o pecado do, repito, bom árbitro Vinícius Gonçalves Dias Araújo.

Me recordo de um jogo de uma grande equipe paulista em seu estádio (contra um grande do interior), onde eu era o quarto-árbitro e o árbitro principal aspirante à FIFA. Estando ainda no primeiro tempo, o volante do time grande deu um pontapé no atacante adversário em claro lance de cartão vermelho; mas o jogador do “grandão” só recebeu o Amarelo. No vestiário, o árbitro pediu a minha opinião e a dos bandeiras, e fomos unânimes em dizer que era para expulsão. Sua resposta foi:

“Sabe o que é, é que expulsar o cara ainda no primeiro tempo é f., pois se o (XXXX) chegar na final, os diretores vão lá na Comissão [de árbitros] e vetam seu nome nas finais. Se é que não vão direto ao presidente Marco Polo [que era o mandatário da FPF na época]“.

Tomara que não tenha sido pensamento deliberado dos árbitros dessas semifinais – o de não tirar ninguém das decisões – nem do Delegado Olim, que de antemão já havia dito que se o Palmeiras entrasse com o pedido de efeito suspensivo ao suspenso Jailson, o daria (o Verdão está em seu direito; o problema é alguém ligado à FPF entrar no mérito antes do pedido propriamente feito).

Enfim: para as finais do Paulistão deverão estar Claus e Luiz Flávio (pela lógica, afinal são da FIFA), Vinícius Dias e Flávio Rodrigues (por mérito, com a ressalva da partida de ontem) e Leandro Bizzio Marinho (por Dionízio Roberto Domingues gostar bastante dele, lembrando seu estilo de apitar – e até uma certa semelhança física).

ACRÉSCIMO: VEJO QUE NA SÚMULA NINGUÉM FOI RELATADO NA CONFUSÃO PÓS-JOGO, APENAS OS SEGURANÇAS DE AMBAS EQUIPES. Assim, se diretores ou jogadores se envolveram, passaram despercebidos.

8d96e11fd342499289d4db69b5ed970c-780x405

– Uma boa 5a feira… (em 6 cliques desta manhã)

…Começa com o cooper logo cedinho (Foto 1):

bomba.jpg

…Tem que ter uma oração à Virgem Maria (Foto 2):

bomba.jpg

…Precisa da beleza das flores do jardim (Foto 3):

bomba.jpg

…E se completa com o amanhecer inspirador (Foto 4):

bomba.jpg

… sendo mais perfeito, encontrar esse sol no meu caminho para o trabalho (Foto 5):

bomba.jpg

Melhor, melhor e melhor, ter na memória que esses 3 sorrisos maravilhosos me esperam no final da tarde:

IMG_7837

Ótima Quinta-Feira para todos nós!