– Greve dos Bancários na 3a feira?

Ai, ai, ai… na próxima terça feira, perto do 5o dia útil (portanto, data de pagamento de muitas empresas), os bancários prometem fazer greve.

Tudo bem que quase tudo se faz pela Internet ou por caixa eletrônico, mas não haveria outra data para isso?

bomba.jpg

– Análise da Arbitragem de Paulista 2×2 Penapolense

Vamos começar nosso relatório pelo mais fácil e mais breve?

Ok, então falemos dos bandeiras e do 4o árbitro: não foram exigidos e passaram despercebidos.

Dito isso, vamos ao que dará trabalho: o árbitro Camilo Zarpelão, que pelo tempo de carreira e histórico frustrou a expectativa de uma boa arbitragem.

Ele começou o jogo um pouco “desligado”, mas depois que acordou, foi bem durante o primeiro tempo. Um ou outro lance que passou batido, mas nada de relevante. Correu demais entre os 10 e 45 minutos de jogo. Dentre os destaques positivos tecnicamente, há uma jogada aos 34 minutos que me chamou a atenção: Rafinha sofre a falta, o árbitro dá a vantagem e a bola sobra para Jader, que recebe em boa posição mas é tocado por baixo, próximo à área. Foi dentro ou fora?

Fora. Acerto técnico (vantagem + falta) e erro disciplinar (não aplicou cartão amarelo), pois Jader sofreu a infração de maneira temerária e em local importante.

No Segundo Tempo, quando o jogo exigiu, o árbitro me decepcionou. Sobre 3 pontos de análise nos 45 minutos finais:

FISICAMENTE, sentiu cansaço. Correu tanto no começo do jogo e depois teve problemas para manter o ritmo.

TECNICAMENTE, mal. O segundo gol do Paulista surge de um pênalti inexistente. O zagueiro do CAP, Ricardo Duarte, fazia dura marcação em um atacante do Paulista, aquele famoso “agarra-agarra”. Quando o árbitro está olhando para ambos, o jogador do Galo se joga para cavar. Árbitro de ponta não marca e dá bronca em quem faz isso, mas Camilo, que é de A2 (e não deveria entrar nessa), marcou. Errou.

DISCIPLINARMENTE, péssimo. Neílson fez 4 faltas duras e um pênalti (o 2o a favor do Paulista, que foi desperdiçado) e nem recebeu Cartão Amarelo. Guilherme fez uma falta para Amarelo e foi punido; fez outras duas mais fortes e recebeu advertência verbal, e quando fez a 4a falta, essa mais forte do que a do Cartão que recebeu, o árbitro vacilou e não o puniu com o Segundo Amarelo e consequentemente o Vermelho. Paulinho Kobayashi, treinador da Penapolense, imediatamente substituiu o atleta para terminar a partida com 11. Sem contar o atacante camisa 7 Paraíba, que simulou falta 3 vezes e reclamou com gestos incessantemente, e nem advertido verbalmente foi…

Portanto, o Clube Atlético Penapolense pode reclamar que foi prejudicado tecnicamente pelo árbitro, e o Paulista Futebol Clube pode reclamar que foi prejudicado disciplinarmente por ele – tudo isso, insisto, na 2a etapa.

IMPORTANTE – Para Penapolense x Paulista, no próximo domingo, deixo aqui registrado: se o Paulista FC não exigir arbitragem de 1a linha, já entrará em campo perdendo. A equipe de Penápolis tem um bom treinador que pressiona bastante a arbitragem e jogadores rodados que sabem usar a malícia. Destaco o atacante Paraíba (já citado aqui), que certamente jogará a torcida contra o árbitro com suas quedas e simulações lá no Estádio Tenente Carriço.

Abra o olho, Galo!

Ops: sobre o público no Jayme Cintra: 702 pagantes, que deixaram nos cofres uma Renda Bruta: R$ 5.780,00+ e Renda Líquida: R$ 1.520,03- (isso mesmo, negativa).

– Cores da Primavera

Jardinagem é um hobby barato, bacana e que tira o stress!

Sem contar que a Natureza nos agracia como uma beleza como essa, que desabrochou hoje. Abaixo, sem filtros:

(Feliz aquele que ainda pode curtir nos pequenos e singelos detalhes a grandeza da Criação e a sensibilidade de neles se inspirarAutor: Eu mesmo kkk)

bomba.jpg