– Seja Solidário. Doe Sangue!

A sensação é de ter o dever cumprido. Não dói e massageia a alma.

DOE SANGUE. A vida agradece.
bomba.jpg

– Deputado Federal Brasileiro quer aborto de crianças com tendência criminosa!

Há malucos para tudo nesse país. E, infelizmente, boa parte deles estão em Brasília.

Com extrema infelicidade e provavelmente fora de si, eis que o deputado Laerte Bessa (PR-DF) declarou ao jornal inglês The Guardian que, futuramente, poderá interromper a gravidez de uma mãe caso perceba que no útero está sendo gerado uma criança de tendência criminosa.

Uau…

Vejam só quem são os representantes do povo: quando não estão envolvidos em corrupção, falam asneiras sem fim.

Extraído da Agência Estado:

DEPUTADO LAERTE BESSA SUGERE ABORTO DE BEBÊS COM “TENDÊNCIAS CRIMINOSAS”

O deputado federal Laerte Bessa (PR-DF), relator do projeto de redução da maioridade penal na Câmara, disse em entrevista ao jornal britânico The Guardian que “chegaremos a um estágio em que será possível determinar se a criança no útero tem tendências criminosas”. Ao confirmar essa hipótese ainda na gestação, segundo o parlamentar, “a mãe não será autorizada a dar à luz”.

Bessa também elogiou a lei aprovada na Câmara no início de julho. “É uma boa lei que vai diminuir a sensação de impunidade no nosso País”, afirmou ao The Guardian. Após manobra do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a proposta de redução da maioridade penal de 18 para 16 anos foi aprovada pelos deputados um dia depois de ter sido rejeitada. O texto ainda precisa passar por outra votação no plenário da Câmara, antes de seguir ao Senado, onde também será votado duas vezes.

De acordo com ele, esse foi apenas o primeiro passo para outros ajustes na responsabilização criminal de adolescentes. “Em vinte anos, vamos reduzir para 14, depois 12”, afirmou à publicação do Reino Unido. Parlamentares contrários à proposta recorreram ao Supremo Tribunal Federal (STF) para anular a votação. A corte, porém, negou o pedido. Caso a lei seja promulgada, são possíveis outros questionamentos judiciais contra a medida.

CONFIRA NA ÍNTEGRA A NOTA DE LAERTE BESSA À IMPRENSA

O deputado Laerte Bessa (PR/DF) defende a redução da maioridade penal para os 16 anos, e disse em entrevista ao “The Guardian” que não via impedimento em reduzi-la futuramente para 14 anos, caso os índices de criminalidade entre menores continuassem altos e estudos apontassem que esse fosse o caminho. 

Relator na Câmara dos Deputados da PEC da redução da maioridade penal, Bessa afirmou que é favorável à extinção da idade penal, para que o autor de um determinado crime, tendo consciência do mesmo, responda à Justiça por seus atos. Algo que já acontece nas Leis de países como a Inglaterra e os Estados Unidos, por exemplo. 

O deputado reconhece que se expressou mal e lembra que já se manifestou diversas vezes em entrevistas contrariamente ao aborto, crime previsto no Código Penal brasileiro. Bessa lamenta que uma frase mal colocada possa estar sendo usada para diminuir um tema tão importante para o futuro do Brasil.

bomba.jpg

– Considerações dos jogos da Libertadores, Sulamericana/Copa do Brasil e Copa Ouro

O Futebol é (e sempre será) algo de inevitáveis discussões. Compartilho 3 temas interessantes para se debater, propiciados na noite desta 4a feira. Vamos a eles?

1- LIBERTADORES DA AMÉRICA 

O Internacional é a grande decepção das semifinais. Não pelo 3×1 que sofreu, mas por ter jogado apenas 15 minutos em 180 de disputa. Jogou até os 2×0 em Porto Alegre e nada fez em Monterrey. Diego Aguirre, treinador uruguaio, que sempre dá boas entrevistas (quando contratado, mostrou que tinha profundo conhecimento do futebol brasileiro e que estudava a fundo, em especial, o Campeonato Gaúcho), nada trouxe de novidade taticamente. E o pior: poupou tanto no Brasileirão, descansou demasiadamente e por fim não jogou nada. Geferson (com G mesmo) foi muito mal, cometendo uma falha grotesca no segundo gol do Tigres. Aliás, ele é o jogador que ninguém conhecia e que Dunga levou para a Copa América.

A grande pergunta é: na final entre Tigres x River Plate, a Conmebol deixará os convidados da Concacaf serem campeões? 

A dúvida é pertinente.

Eu NÃO CONFIO NELA. E os motivos são óbvios, o FBI que o diga. Aliás, o mais importante: quem escalará os árbitros é o paraguaio Alarcon, o mesmo amigo de Abel Gnecco, da Comissão de Árbitros da AFA, que foi flagrado em gravações pedindo Carlos Amarilla para apitar Boca Juniors x Corinthians (e que se vangloriou com o falecido Grondona de garantirem o título do Estudiantes contra o Santos). E a coincidência maior é: quando jogaram os também mexicanos e argentinos Cruz Azul x Boca Juniors, Alarcon escalou o árbitro brasileiro Marcio Rezende de Freitas que teve péssima atuação. Deu o time da Conmebol, naquela ocasião. Abel Gnecco caiu, mas Alarcon se sustentou. Vai dar outra vez um time da AFA/Conmebol contra o time convidado da Concacaf?

2- SULAMERICANA / COPA DO BRASIL

Durante o Campeonato Brasileiro, algumas equipes se contentam com a classificação na zona da Sulamericana. Mas depois a menosprezam. E por não ser simultânea à Libertadores e sim com a Copa do Brasil, fica a dúvida: o que é mais importante: ganhar a competição internacional ou a nacional?

Aqui fica a consideração: ambas classificam para a Libertadores do ano que vem. A Sulamericana possui viagens mais longas em estádios mais acanhados e de times teoricamente mais fracos. A Copa do Brasil (principalmente nessa próxima fase) tem jogos mais difíceis e prováveis clássicos. Qual o melhor caminho?

Em tempo: o Paulista de Jundiaí continua sendo a única equipe a ter vencido a Copa do Brasil tendo enfrentado somente equipes do Brasileirão da Série A, em 2005 – e classificado para a Libertadores 2006, venceu o River Plate no Jayme Cintra (desculpem a brincadeira, não resisto: o Galo Jundiaiense bicou as Galinhas Hermanas).

3- COPA OURO 

A Concacaf, que tem a mesma credibilidade (ou falta de) da co-irmã Conmebol, promove a “Copa Oro”, sua principal competição entre Seleções. No papel, a lógica seria uma final entre EUA X México. Os americanos foram surpreendidos pela Jamaica na semifinal. No outro jogo, o Panamá, por 1’30”, quase foi o outro finalista…

Quase, se não fosse o árbitro americano Mark Geiger!

Aos 88m, estando México 0x1 Panamá (os panamenhos tiveram um jogador expulso aos 25m do 1o tempo – Tejada deixou o braço no rosto do seu adversário quando a bola seria disputada pelo alto), eis que o panamenho Roman Torres escorrega na grande área e cai com o braço batendo totalmente de maneira involuntária sobre ela e o árbitro marca pênalti. Aqui não dá pra alegar intenção subjetiva, movimento antinatural ou qualquer coisa que o valha. Sinceramente, considerando que é árbitro da FIFA e em um jogo de tal importância, pela situação – da forma como aconteceu e com a final se concretizando de EUA x México para Jamaica x Panamá – não tenho dúvida: má fé do juizão! Ou não?

Aos 104 minutos (sim, no último minuto do 1o tempo da prorrogação), outro pênalti para o México: Cumminz (PAN) disputa a bola com um forte tranco em Orozco (MEX) e o árbitro marca outro pênalti. Este, duvidoso, parecendo tranco legal e o juizão interpretando como carga faltosa.

O certo é: “garfaram” o Panamá! Tanto que, após o apito final, as imagens mostravam os jogadores mexicanos sem esboçarem qualquer comemoração por chegarem à finalíssima, visivelmente constrangidos.

É por essas e outras que o futebol deve ser investigado por FBI, CIA, e outras entidades sérias.

bomba.jpg

– Os Prefeitos que se encontraram com o Papa para falar de Ecologia

O Papa Francisco se reuniu com 60 prefeitos de diversas cidades do mundo para discutir sustentabilidade, ecologia e desenvolvimento ambiental. Em destaque, Fernando Haddad (de São Paulo) que participou do Workshop.

No encontro, o prefeito paulistano entregou uma carta assinada em conjunto com o prefeito carioca Eduardo Paes, onde pede que as nações desenvolvidas destinem dinheiro diretamente aos municípios de países em desenvolvimento para ações de cuidado ao verde.

Minha mãe diria: “Bom de bico esses pidões, não?” Trocando em miúdos: fazer caridade com o chapéu dos outros… Se diminuísse a corrupção brasileira, não sobraria verba?

Mas a curiosidade foi: Haddad presenteou o Papa com um LP (sim, “disco de vinil”) dos Racionais MC ‘s. Nada contra, exceto do título ser “Sobrevivendo no Inferno”, com canções repletas de palavrões em meio a versículos bíblicos.
bomba.jpg