– Copa América: destaque do apito e dos camisas 10

Para Chile x Argentina, sábado, final da Copa América, apitará o colombiano Wilmar Roldán.

Ótimo árbitro, chamado de “Castrilli da Colômbia” (ele é fã declarado do ex-árbitro argentino, em que pese tal fato seja pejorativo no Brasil). Mas quando vem apitar jogos da Libertadores da América em nosso país, curiosamente, sempre há um “porém” em suas atuações. Não sei o que acontece…

Mas com a bola rolando, penso que será um jogão (que a Rede Globo, dona dos direitos de transmissão, abriu mão de nos trazer. O jeito é a TV a cabo…).

Ouço falar no duelo entre Messi x Valdívia. Parem com isso…

Aliás, se o chileno jogasse sempre da forma que atua nessa Copa América, seria destacadamente um dos grandes craques do mundo. Pena que não é assim que ele se comporta regularmente.
bomba.jpg

– Bombom Lacta, “bigato” e o Controle de Qualidade.

Junto com minha filha, comprei uma caixa de bombom da marca “Variedades”, da Lacta (Mondeléz), semana passada, no Supermercado Boa do Maxi Shopping (Jundiaí/SP). Eis que me chamou a atenção que a caixa trazia uma novidade: não é mais lacrada por um filme plástico, e vem com uma propaganda exaltando tal medida: “MENOS PLÁSTICO / MENOS DESPERDÍCIO”.

Pois é… deixei ela em cima da mesa para fazer uma surpresa para minha esposa, junto com um bilhetinho bem carinhoso escrito pela filhota. Quando minha mulher abriu… uma larva dentro da caixa! Aqui no interior chamamos de “bigato”. Que chato, horrível, nojento e estraga prazeres.

O lote impresso na caixa é o CC05515253, validade até 25/09/2015.

As fotos estão abaixo:

Enfim, quero crer que a redução de custos da retirada do plástico me fez tornar um “felizardo” (ou melhor, “infelizardo”) que foi sorteado com tal exceção. Ou será que essa economia tem trazido mais infortúnios a outros clientes também?

Fico no aguardo da resposta da Lacta, o qual entrei em contato com a queixa pelo 0800.7041940 e prometeu averiguar. Espero a troca do produto (já agendada) e, principalmente, uma manifestação do que pode ter acontecido (no aguardo em 45 dias).

Destaco: fui muito bem atendido durante a reclamação!

Lacta1lacta2 lacta3

– Você escalaria o Vicentinho na Ponte Preta novamente?

No 1o dos mata-matas da fase decisiva do Paulistão, a Ponte Preta foi eliminada pelo Corinthians com um erro grave do bandeira Vicente Romano Neto. A análise da arbitragem daquela partida pode ser acessada aqui: http://wp.me/p55Mu0-oT .

Eis que, após o mesmo Corinthians x Ponte Preta da 5a feira pelo Brasileirão, no domingo à noite, na Arena Pantanal, a CBF escalou Vicente Romano Neto para Ponte Preta x Palmeiras!

Ora, cadê o bom senso de quem escala? E bandeira não é sorteio, é indicação.

Será que se o jogo fosse no Estádio Moisés Lucarelli, estaria lá o amigo Vicentinho como bandeira 1?

Não gostei disso. Era evitável! Parece que a Comissão de Árbitros gosta de uma polêmica…
bomba.jpg

– Esclarecimento sobre Comentário Inverídico

Amigos me ligaram sobre uma colocação negativa a meu respeito em um comentário anônimo no Blog do Beduíno, de César Tayar. A postagem foi feita a respeito do Paulista FC, e um indeterminado sujeito, que não se identifica, faz críticas a mim. Outro, aos amigos Adilson e Heitor Freddo, da Rádio Difusora.

Ora, o Blog do Beduíno tem sua linha crítica, aceitável e respeitável em um país democrático, onde ele denuncia mazelas e outras coisas que concordo e discordo. Nada que o desabone.

Ao ler o comentário anônimo (vide nas imagens abaixo), percebi que era simplesmente de um cidadão desinformado que ironizou e mentiu sobre uma entrevista que dei. Sendo assim, esclareço àqueles que me “cobraram” de uma resposta.

Em tempo: o Cesar Tayar não é responsável pelos comentários, mas sim quem os escreveu. Reproduzo nosso bate-papo para que tudo seja bem esclarecido.

bomba.jpg

bomba.jpg

“Prezado Cesar,

Respeito seu trabalho, o aplaudo em algumas postagens e faço minhas ressalvas em outras. Mas acho desagradável que pessoas desinformadas publiquem anonimamente, sem moderação de comentário, atacando outras que são citadas. 

Um anônimo me citou como “tal ex-árbitro”. Fui árbitro de futebol orgulhosamente representando Jundiaí por 16 anos na FPF e nada fiz que desabonasse meu nome ou a cidade. 

Disse ele que “manda mensagens para rádios”. Onde está o crime em ter me tornado amigo de vários profissionais da grande imprensa de SP? Converso pelas redes sociais, por e-mails e por telefone semanalmente com vários profissionais, colegas e amigos que fiz, tenho seus números particulares de celular. E daí?

Até aí, paciência. Mas me pesa ler publicado que eu houvera dito que “nobres assumiriam o time”. O anônimo deve ser surdo ou usa de má fé, já que ele se refere a uma entrevista que dei à Rádio Jovem Pan no Programa Esporte Em Discussão (ao qual já participei diversas vezes e estive como convidado a debater no estúdio por duas outras oportunidades), falando sobre a situação do Paulista – caótica, difícil e de futuro nebuloso. O assunto nem era o time, era arbitragem! Mas como sou jundiaiense, o assunto foi abordado. 

Nela, eu disse sobre a existência de pessoas de boa vontade tentando a permanência do time em atividade para que não se fechasse as portas, e citei a pindaíba e o difícil panorama dos clubes do Interior – nunca falei de “nobres”, de mecenas e nem de messias! Nunca defendi o poder público nisso. Nunca defendi empresários ou aproveitadores também. Nunca defendi a entrada de políticos no futebol também. 

Portanto, esclarecido o caso e CORRIGIDA a má informação de quem comentou mas se escondeu como anônimo. 

Atenciosamente, agradeço a réplica, parabenizo o seu blog e deixo a humilde sugestão de que ocorra a identificação de quem cita pessoas de bem por equívoco ou por má fé. Também tenho blog e, quando há uma acusação ou uma citação, só libero a postagem com nome, e-mail válido e número do IP, evitando ataques com interesses particulares ou desabonos injustos. 

Rafael Porcari

rafaelporcari@terra.com.br

RESPOSTA: “Caro amigo Rafael, apenas justificando uma colocação sua. Este blog permite publicações anônimas porque se as pessoas que fazem críticas pertinentes neste espaço se identificarem elas serão perseguidas de maneira implacável por esta política imunda que tomou conta da cidade há 30 anos. Publicarmos comentários anônimos é apenas no intuito de preservarmos os internautas de perseguições por parte dos sabujos que frequentam os corredores da política local. Apenas isso.”
bomba.jpg

– O Calote do CNPq aos Cientistas Brasileiros

Há vários e importantes projetos científicos sendo realizados por jovens e competentes cientistas brasileiros.

Usando a estrutura de Universidades e Laboratórios parceiros, eles se doam à pesquisa e desenvolvimento de boas soluções ao país. Eis que, as bolsas que recebem do CNPq (Conselho Nacional de Pesquisa) são fundamentais para o sustento pessoal através do trabalho que realizam.

E se você soubesse que os Ministérios da Saúde e da Educação estão atrasando as verbas (que são pequenas) a esses esforçados pesquisadores, cuja renda vem única e exclusivamente dessas bolsas?

Uma vergonha nacional… Um país onde os custos de muitos ministérios são superfaturados, onde a corrupção galopa sem parar a passos largos, onde as mordomias de “dotores” deputados não cessam nunca… gente humilde, dedicada e que depende desse dinheiro fica esperando ansiosamente o tão necessário depósito em conta dessa renda, que não chega nem a ser salário (afinal, não existem benefícios sociais, tais como INSS, Férias, 13o), e que cuja finalidade acaba sendo o sustento do pesquisador.

É assim que age o Brasil, a “Pátria Educadora”? O lema adotado pela presidente Dilma neste 2o mandato não tem sido coerente com a prática.

Ora, o país esbanja tanto gasto com coisas desnecessárias, leva “trens da alegria” em visita oficial a Washington (vide quantas pessoas passearam nos EUA com Dilma no encontro com Obama), desprezam recursos públicos com alívio e financiamento de impostos aos times de futebol, desviam dinheiro da Petrobrás, e o pobre do cientista (pai e mãe de família) recebe ‘na lata’ a resposta de que “não tem grana”? Aliás, receber um retorno do CNPq é motivo de glória, já que as mensagens automáticas das reclamações trazem os dizeres:sabemos desse problema e já estamos procurando solucionar” são praxes repetitivas.

Autoridades, olhem com carinho para esse pessoal abandonado pelo Governo Federal!
bomba.jpg

– Política e Politicagem

Conversando com um amigo, falávamos da necessidade de se fazer Política no Brasil.

Sim, Política com P maiúsculo, aquilo que faz bem ao próximo, desinteressadamente. É a chamada “arte de se relacionar”.

Infelizmente, hoje se pratica a “politicagem”, prática corrupta e que acaba com o país!

Portanto, diferenciei a Política da Politicagem, os bons (raros, é verdade) Políticos dos Politiqueiros.
bomba.jpg

– Mega Sena e a Verba para o Fundo Penitenciário

Você sabe para onde vai o dinheiro das apostas da Mega Sena? Leia o volante de apostas por inteiro para saber a destinação, e repare em algo interessante: 32% do valor total do arrecadado vira premiação. Entre outros destinos do dinheiro, dois me chamaram a atenção:

– 3% vai para a Cultura e 3,14% vai para o Fundo Penitenciário.

Precisa dizer algo? Quem investe menos em Cultura do que em Cadeia só pode estar nessa situação periclitante mesmo… (como se as ações das penitenciárias fossem boas!)

Ops: é claro que estou sendo irônico, pois o valor de apenas 3% para a Cultura é ridículo por ser irrisório…

Distribuição de arrecadação

Quem joga na Mega-Sena tem milhões de motivos para apostar e milhões de brasileiros para ajudar. Parte do valor arrecadado com as apostas é repassada ao Governo Federal, que pode, então, realizar investimentos nas áreas da saúde, educação, segurança, cultura e do esporte, beneficiando toda a população.

Distribuição de Arrecadação
Prêmio Total 51,00%
Fundo Nacional da Cultura 3,00%
Comitê Olímpico Brasileiro 1,70%
Comitê Paraolímpico Brasileiro 0,30%
Prêmio Bruto 46%
Imposto de Renda Federal 13,80%
Prêmio Líquido 32,20%
Seguridade Social 18,10%
FIES -Crédito Educativo 7,76%
Fundo Penitenciário Nacional 3,14%
Desp. de Custeio e Manut. de Serviços 20,00%
Tarifa de Administração 10,00%
Comissão dos Lotéricos 9,00%
FDL – Fundo Desenv. das Loterias 1,00%
Renda Bruta 100,00%
Adicional p/ Sec. Nacional de Esportes 4,50%
Arrecadação Total 104,50%

(Extraído do site da CEF, link Loterias)

Bilhete-Mega1.jpg